quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Sempre haverá males que vêm por bem!...



Gerir Carrillo

«Os clubes gerem o destaque que dão a um jogador não apenas tendo em conta critérios desportivos, mas também critérios de gestão. Não é indiferente se um jogador está de partida ou prestes a renovar o contrato. É provável que o Sporting já só esteja a lutar pelos mínimos: garantir que Carrillo não vai para o Porto. Com todo o direito de pensar no que é melhor para a sua carreira, a cabeça de Carrillo é capaz de já não estar no Sporting. E se o jogador não investe no clube, não faz sentido que o clube invista no jogador. Até porque de cada vez que Carrilho joga ocupa o lugar de outros jogadores, como Gelson Martins. Esses vão ficar e é nesses que o clube tem de apostar. 

A novela de Carrillo só está a atingir o dramatismo que agora tem porque chegou atrasada. Era suposto o Sporting ter feito tudo isto antes. E é provável que este tenha sido um dos muitos diferendos com Marco Silva. Não compreendendo que trabalhava para o clube e não para o seu currículo, o treinador dizia que usava Carrillo sempre que este estivesse em condições para jogar. E ele agradeceu-lhe, dizendo de forma pouco diplomática, na hora da partida de Marco Silva, que um dia voltariam a encontrar-se noutro clube. A gestão da exposição de um jogador não é uma decisão apenas desportiva. Jorge Jesus, cuja carreira não depende da popularidade no balneário ou da simpatia dos jornalistas, percebe-o. Impedir que Carrillo jogue nos rivais é um objectivo comum a quem não pense apenas nas próximas jornadas. É por isso que ainda não foi desta que conseguiram abrir uma guerra entre treinador e presidente. Mas vão continuar a tentar.»
(Daniel Oliveira, Verde na Bola, in Record)

Terá sido exactamente no dia em que compreendi que Marco Silva, em vez de "trabalhar para o Sporting", que lhe pagava pontualmente no final de cada mês, apenas se preocupava em "trabalhar para o seu currículo", que o antigo treinador leonino perdeu um fã, independentemente de o tempo me ter dado a oportunidade de, posteriormente, me aperceber e confirmar muitas das suas debilidades técnicas.

Alguém o terá acusado um dia, de que estaria a trabalhar segundo uma agenda própria, em vez de seguir a agenda do Clube. Vai dar no mesmo, e por isso, alguém em boa hora ousou despedi-lo, mesmo contra a corrente que essa dicotomia espúria acabou por construir, mesmo dentro do próprio Clube. Hoje está na Grécia e que seja muito feliz...

Ora com Jorge Jesus, deixaram de existir duas agendas: a do Sporting e a do treinador! Pelo contrário, passou a haver "um objectivo comum". E isso faz toda a diferença e estará a impedir que se concretizem os desígnios dos nossos adversários internos e externos, de ver deflagrar "uma guerra entre treinador e presidente". Que supostamente há-de continuar a ser propagandeada e estimulada, mesmo que o gérmen seja a mentira, a falácia, a perfídia e a baixeza moral...

Sempre haverá males que vêm por bem!...

Leoninamente, 
Até à próxima

5 comentários:

  1. Se o DO me permitisse eu faria a minha assinatura por baixo...

    Entre outras coisas... esta é uma forte razão...: "Se Carrillo nao aposta no Clube...porque há-de o Clube apostar no Carrillo...?"

    SL

    ResponderEliminar
  2. Mandar agora as culpas para o M.Silva, isso é miuto feio e fraco argumento.
    Se eles já sabiam que ele estava renitente em assinar um novo contracto, porque nao o despacharam para o extranjeiro ?
    Falou-se por aí numa proposta de 12 milhoes.

    Isto do Carrillo está muito mal contado mas, nem vale a pena continuar a novela.Tal e qual fazer do Carrillo uma vedeta, um craque imprescindivel.
    O que é ele deu até hoje ao Sporting? Nada de especial e nao vai dar nada. Bom rapaz mas, faltam-lhe as reais "ganas" para ser um jogador consistente. E o carácter, ninguém muda.

    Boa viagem Carrillo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Despachar um jogador" depende sempre da vontade do mesmo. Se eu estivesse a acabar o contrato e tivesse uma proposta profissionalmente mais atrativa que um Leicester da vida, se calhar também dizia que não...

      Mas isto são meras especulações.

      Eliminar
  3. Amigo Álamo, sempre gostei dos textos de DO, mas este bateu todos os records, tal a veracidade que demonstram os factos que descreve, em especial o tema da agenda de MS, por isso subscrevo todas as suas palavras sem excepção.....E sim, se o jogador não investe no clube, porque razão o clube deve continuar a investir no jogador? Carrilo é carta fora do baralho, por isso que faça boa viagem, ponto final, agora é apostar em Gelson e nos outros, pois insubstituível só o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, e ainda bem que agora só temos uma agenda, e por conseguinte um objectivo comum, JJ soube como ninguém meter os nossos adversários na ordem....

    SL

    ResponderEliminar
  4. «Inês é Morta». Deixem o bichinho de férias até julho do próximo ano... que ele gosta... Ser-nos-á mais vantajoso apostar em Gelson ou mateus Pereira do que ceder com este peruano. Até acho que , se e continuar a não jogar, ainda vai mudar de ideias. Não jogar até julho é muito tempo. Ninguém sabe , se ele continuar a não jogar, que jogador será em julho próximo.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE