sábado, 31 de dezembro de 2011

Que 2012 nos traga a maior alegria do mundo!...

Um Ano Novo repleto de felicidades para todos em geral!... Para os sportinguistas em particular, que 2012 traga para todos a concretização de um sonho de 10 anos!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

É fartar vilanagem !!!...

Recebi hoje na minha caixa de correio electrónico, um mail curioso, enviado por um amigo que comunga comigo o gosto por tudo o que se relacione com futebol e o sentido crítico em relação ao "nacional-porreirismo" com que em Portugal são abordadas todas as questões que signifiquem gastos supérfluos e insultuosos.
Desconheço a origem e a credibilidade do texto, para mais escrito em castelhano, mas há muito que me habituei a desconfiar que não há fumo sem que lhe suceda o estrepitar das labaredas.  Deixo aqui, por isso mesmo, o texto que recebi, com o intuito único de provocar o debate e obter os esclarecimentos que nos possam fazer aproximar da realidade, ciente de que haverá algures um ou mais leitores suficientemente informados para nos poderem esclarecer:

España será la selección que menos pague por noche de hotel de cuantas participen en la Eurocopa que se celebrará en Polonia y Ucrania el verano que viene. La expedición española, que se hospedará en el Hotel Mistral de Gniewino, a pocos kilómetros de Gdansk - su sede en los primeros tres partidos- abonará 4.700 euros por noche en concepto de habitaciones. Este precio incluye el total de todas y cada una de las que se utilicen para hospedar a jugadores, técnicos, directivos y demás miembros de la expedición, es decir, unas 40. Dinamarca, que se alojará en Kolobrzeg, será el segundo con menos asto (7.700) y Croacia, cuya sede estará en Warka, completa este particular podio con 8.300 euros al día. En la parte contraria, la de selecciones que más paguen por su estadía, aparece Portugal. Los Cristiano, Pepe, Coentrao y compañía abonarán 33.174 euros por noche, es decir, siete veces más de lo que pagará España, en su hotel de Opalenica. Cerca de estas cifras está Rusia, que pagará 30.400 euros diarios por su hotel de Varsovia. La lista completa de selecciones, hoteles y costos por día para la próxima Eurocopa es la siguiente:

1. Portugal - Opalenica 33.174 euros
2. Russia - Varsovia 30.400 euros
3. Polonia - Varsovia 24.000 euros
4. Irlanda - Sopot 23.000 euros
5. Alemania - Gdansk 22.500 euros
6. Chequia - Wroclaw 22.200 euros
7. Inglaterra - Cracovia 19.000 euros
8. Holanda - Cracovia 16.200 euros
9. Italia - Wieliczka 10.500 euros
10. Croacia - Warka 8.300 euros
11. Dinamarca - Kolobrzeg 7.700 euros
12. España - Gniewino 4.700 euros

Faltarão nesta lista alguma selecções, mas as constantes serão suficiente amostragem para revelar a superficialidade e o despesismo que grassará na FPF. Num país à beira da falência técnica e na iminência de ser corrido da zona Euro, por indecente e má figura na gestão dos dinheiros de um povo de brandos e prazenteiros costumes, a ser verdade o que consta nesta "espanhola notícia", será que nenhum responsável governativo se indignará com o seu teor e com o primeiro lugar que vergonhosamente ocupamos?!... Então os 13º e 14º meses que nos foram  e hão-de continuar a ser retirados, o galope das subidas dos impostos e do custo de vida, servem para subsidiar uma Federação que esbanja desta maneira?!... E onde pára a decência e a equidade?!...

Leoninamente,
Até à próxima



quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O vómito !!!...

Leonor Pinhão - O vómito!...
Tenho por princípio recolher o máximo da informação - e opinião - que é disponibilizada em toda a imprensa desportiva cá do burgo. A maior parte das vezes, sou obrigado a apertar as narinas com vigor, não vá o cheiro nauseabundo que exalem os excrementos que revolvo, causar-me o mais atroz dos sofrimentos físicos que conheço: o vómito!...
Ler os artigos de Leonor Pinhão e para mais no jornal "A Bola", simbiose que não me surpreende absolutamente nada, não é uma devoção, mas é uma obrigação que, como sportinguista, assumo com coragem, embora o estômago se revolte sempre. Sempre!...
Hoje, vomitei mesmo!... Não costumo nem gosto de usar termos menos próprios para definir uma situação que me provoque vómito. Mas para poder transmitir-vos com exactidão o que os meus sentidos denunciaram quando acabei de ler o artigo escrito por aquela senhora(?), terei obrigatoriamente que escrever aqui, que tive a sensação de que tinha acabado de mexer em... MERDA!!!...
Acabo de constatar que não fui o único a "desfrutar de tal privilégio". Rui Calafate, meu pessoal amigo e indefectível sportinguista, no seu blog "It's PR Stupid", assume com coragem e leoninamente, o repto que o artigo da dita senhora(??) necessariamente determina em todas as pessoas de bem e particularmente, em todos os sportinguistas e envia um "Recado a Leonor Pinhão", que poderá apreciar aqui e que, com um fortre abraço de amizade, subscrevo,

Leoninamente,
Até à próxima

Continuará o mítico 31 a inundar Alvalade?!...

Fico a torcer pelo Sporting!...
Do outro lado do Atlântico e acabadinho de se sagrar campeão brasileiro pelo seu Corinthias, Liedson não esquece o também seu Sporting e as lágrimas que, tanto ele como os adeptos e adeptas, que dele se despediram no último jogo que disputou em Alvalade, verteram com emoção e e um tremendo sentimento de perda.
Como pode ser apreciado aqui, em artigo de Rui Miguel Gomes, publicado hoje no jornal "O Jogo", cada vez mais o único reflexo de isenção e bom jornalismo existente no panorama desportivo português, o nosso saudoso Levezinho, não esquece o clube onde foi ídolo durante quase oito anos e são comovedoras as suas palavras sempre que se refere ao Sporting Clube de Portugal.
Debruçando-se sobre o regresso do nosso prometedor médio Renato Neto, Lieson não vacila quando afirma: "Lembro-me muito bem do Renato Neto no Sporting, um jogador que brilhou muito nos escalões de formação do clube [foi campeão nacional nos dois anos que actuou nos juniores]: é a cara da equipa e está muito identificado com o clube. Ele cresceu lá dentro. Quero telefonar para ele. É bom saber que voltou, fico muito feliz. Lembro-me que em 2010 fez um lindo golo na final de juniores"!... E mais adiante acrescenta que "Renato Neto já deixou de ser uma promessa e hoje já é uma realidade", para depois concluir, sobre a decisão do jovem jogador de adoptar o número 31 que celebrizou para sempre o maior goleador do Sporting nas competições europeias, "A camisola 31 está em boas mãos! Fico até emocionado. Gosto muito do Renato Neto, tenho a certeza que dará muitas alegrias aos adeptos do Sporting. Fui muito feliz no clube e sei que Renato Neto também vai seguir por esse caminho. Já foi vitorioso nos escalões de formação e na equipa principal do Sporting também vai ser. Renato Neto já é muito maduro em campo. A camisola com o número 31 está nas mãos certas."!...
Curiosamente, tal como o seu antecessor com a camisola 31, Renato Neto pode vir a estrear-se ante o FC Porto, no clássico marcado para dia 7 de Janeiro - Liedson, recorde-se, jogou pela primeira vez de leão ao peito a 2 de Setembro de 2003, então no Dragão. Porque a sua inclusão no lote dos convocados para o jogo em Vila do Conde se revelou inviável, dado que só no dia 2 de Janeiro poderá ser inscrito pelo Sporting e terão de decorrer 72 horas entre esta e a sua primeira utilização com a camisola do Sporting.
Só Domingos Paciência saberá o futuro próximo de Renato Neto. Apenas  a ele e só a ele caberá dar a resposta à pergunta que todos os sportinguistas fazem neste momento. Mas está fora de dúvidas que o "novo 31" é mais uma das nossas esperanças! Continuará o mítico 31 a inundar Alvalade?!...

Leoninamente,
Até á próxima  


Em pulgas pelo primeiro embate!...

Em reflexão, para ganhar!...
Se vos dissesse que "estou em pulgas" para ouvir as doze badaladas da noite do próximo sábado, não estaria a ser sincero! O meu verdadeiro horizonte vai um "nadica de nada" para além do primeiro dia de 2012, que adivinho tão mau para a generalidade dos portugueses, como muito promissor para a grande nação sportinguista. Por isso as doze badaladas da meia-noite de sábado pouco me entusiasmam. O que eu quero que chegue depressa são as oito badaladas da tarde de 2ª feira.
Depois destas mini-férias natalícias, ardo de curiosidade para ver quem serão os onze leões que Domingos Paciência soltará nos Arcos. Bem que gostaria de ver Jéffren, Izmailov e até Rodriguez, mas avisa-me o sr. Realidade que as pressas dão sempre mau resultado. Até Renato Neto eu gostaria de ver, mas a mais recente jóia leonina ainda não se terá habituado ao timbre da voz de Domingos. É natural, vai ter de apurar os ouvidos mais algum tempo.
A Taça da Liga é um parente recém-nascido e ainda por cima pobre, do pobre futebol português. Mas  eu até a feijões gosto de ganhar. Está-me no sangue de leão que me corre nas veias e assim como não gostei  mesmo nada do que fizemos com o Valur e a selecção de Angola, quero que o Sporting traga uma vitória de Vila do Conde e gostava que Domingos Paciência tomasse isso em consideração. Daí eu "andar em pulgas" para chegar ao dia 2 de Janeiro à noitinha, ligar o plasma, sentar-me no sofá e clicar no canal 3 da SIC. Provavelmente desligarei o som, para não ouvir as alarvidades habituais nos comentadores da estação, mas só depois de ver os onzes iniciais e de ouvir o lançamento do jogo.
Acho que nos dois últimos jogos, houve por ali uns grãozitos de areia na engrenagem, mas acredito que até ao final da semana, com Paciência, as coisas vão melhorar. Vamos aguardar as notícias destes próximos dias, antes de me pôr para aqui a adivinhar...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Sporting pioneiro !!!...

Alvalade repleto é lindo de morrer !...
Pela importância da medida agora adoptada, particularmente para os sócios e adeptos sportinguistas que residem fora da zona da Grande Lisboa, entendo ser meu dever reproduzir a informação hoje veiculada no site do Sporting:
O Sporting Clube de Portugal é o primeiro Clube Português a permitir o pagamento de bilhetes no seu Site Oficial através de referências Multibanco, deixando de ser obrigatório o uso de cartão de crédito.
Este passa a ser mais um meio de pagamento disponível, para além do VISA, MasterCard e Mbnet, para todos os sportinguistas adquirirem comodamente bilhetes para todos os jogos no Estádio José Alvalade, evitando assim as filas de bilheteira em dia de jogo.
O meio de pagamento Multibanco, passa a estar disponível assim que arrancar a venda de bilhetes para cada jogo, sendo retirado às 12h00 (GMT) do dia do encontro. A partir dessa hora e até ao início da partida, permanecem disponíveis os restantes meios de pagamento.
Os clientes que optem por reservar bilhetes com Multibanco, vão ter os seguintes tempos para concluir o pagamento da sua encomenda:
Até 2 dias da data do jogo – A encomenda terá de ser paga num prazo máximo de 4 horas (os lugares escolhidos pelos clientes ficam reservados em igual período);
A partir da véspera da data do jogo – A encomenda terá ser paga num prazo máximo de 10 minutos (tempo que prevalece para a reserva de bilhetes após a conclusão da encomenda).
Este modo de pagamento já se encontra disponível para o jogo Sporting-Porto, que terá lugar no próximo dia 7 de Janeiro, às 20h15, no Estádio José Alvalade.
Aplauso para a excelente inovação introduzida, que poderá catalizar mais vontades ainda para o sonho de todos, de ver o José Alvalade repleto em cada jogo. Agora só falta "afinar verdadeiramente" a hora de realização dos jogos, que nunca deveriam ultrapassar o limite razoável das 19.00 horas.

Leoninamente,
Até à próxima

Mística sportinguista de volta!...


Fernando Peyroteo - A mística
De regresso das miniférias natalícias - a tempo e horas, contrariamente ao que acontece em outras "latitudes" -  é muito agradável tomar nota das declarações de quase todos os atletas sportinguistas à chegada.
Elias diz que "O Sporting é enorme. É um clube muito grande mas precisa de títulos e é isso que vamos tentar fazer", apontando para a "necessidade do Sporting vencer os grandes jogos para continuar na corrida pelo título", como pode ser apreciado aqui.
Por seu lado Árias chegou e teve o cuidado de vincar que "depois das férias venho com muita energia, jogue ou não, o meu desejo é que o Sporting seja campeão". E Capel afinou pelo mesmo diapasão e, centrando-se no próximo jogo com o actual lider do campeonato, disse que "será um jogo importante porque podemos chegar la acima". As declarações destes dois jogadores, poderão aqui ser comprovadas.
Também Anderson Polga, acabadinho de chegar do Verão brasileiro afirmou, como poderá ser constatado aqui, que «foi um período curto mas bom, deu para descansar e agora há que dar continuidade ao trabalho. Segue-se um ciclo muito difícil, com vários jogos importantes. Queremos começar o ano a ganhar». E ainda Diego Rubio, também, pontualmente, acabadinho de chegar, fala da força que estes dias junto da família e amigos lhe acrescentou, como poderá aqui ser comprovado.
As declarações de todos estes jogadores, revelam claramente o querer e a solidariedade de um plantel, que ainda há meia dúzia de meses apenas se conhecia através dos meios de comunicação. E a sua chegada, sem os atrasos e peripécias do passado, significam o ambiente de puro e consciente profissionalismo instalado em Alvalade.
Como Domingos Paciência repetidamente tem sublinhado, a sorte que representa ter um grupo de atletas desta estirpe, é uma coisa que dá muito trabalho. Eu acrescentarei que só o trabalho não seria suficiente para que fosse atingido tão rapidamente um tal patamar de profissionalismo, solidariedade,  profundo respeito e prazer de representar o Sporting Clube de Portugal!...
O que todos nós sportinguistas começamos a constatar inequivocamente, é o ressurgimento da mística leonina e de todos aqueles atributos que sempre fizeram do Sporting um clube diferente!... Honra para todos os que estão a conseguir trazer de novo o Sporting de volta !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Palavras para quê ?!...

Elias (foto Reuters)

Chegou no último dia do mercado de Verão. Foi uma contratação por valor record no Sporting, apesar de não poder representar o clube na Liga Europa, por já ter representado o Atlético de Madrid. Mas pegou de estaca e de imediato entrou no coração dos adeptos.
Peça importante dentro do plantel leonino, respeitado e acarinhado no clube do leão, desfrutando as curtas férias de Natal que pôde passar com a sua família em terras brasileiras, Elias afirmou em entrevista ao jornal "A Bola", comentada num site brasileiro, que pode apreciar aqui :
O Sporting é um clube muito superior ao Atlético de Madrid, sem dúvida alguma, me sinto em um dos melhores clubes da Europa, tentando jogar meu melhor futebol, mas também sinto o carinho da torcida, o que é importante para mim depois da minha boa experiência no Corinthians.
O meia, titular indiscutível na equipe portuguesa desde sua chegada - no último dia do período de contratações - assinalou sua passagem pelo Atlético como "uma lição". Elias considerou que já cumpriu os três principais objetivos de sua carreira: jogar em um grande do Brasil, estrear na Selecção Brasileira e vestir a camisa de um grande clube da Europa, a do Sporting.

Palavras para quê?!... É um grande jogador de futebol, que temos o orgulho de ver representar o Sporting Cluber de Portugal !!!...

Leoninamente,
Até à próxima


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Estará na calha um novo "box-to-box" ?!...

Renato Neto in "Bola Branca"
Foi o primeiro a chegar nesta abertura do mercado!... Diz estar muito feliz com este regresso ao Sporting e afirma ter sido apanhado de surpresa com a notícia que iria integrar o plantel. Renato Neto prometeu esforçar-se para agradar aos adeptos leoninos e trabalhar ao mais alto nível. O atleta mostrou confiança na equipa de Alvalade acreditando que o Sporting pode chegar ao título, porque tem uma grande equipa e está a fazer um bom campeonato.
Apesar da preferência que há muito assumiu pelo lugar 8, afirmou à chegada que também poderá desempenhar qualquer lugar no meio campo e que regressa imbuído de um espírito forte de aprender e ajudar a equipa.
Do meu ponto de vista, os responsáveis do Sporting que promoveram o regresso do jogador, não terão tido em consideração a sua preferência, mas as capacidades que vem demonstrando e as necessidades actuais da equipa. Quer-me parecer que Renato Neto veio para ser mais uma solução no difícil lugar de trinco, que tem desempenhado com bastante rigor e eficácia, mas somando a essa função a qualidade nata que evidencia no início da construção de jogo, com uma assinalável visão de jogo e uma formidável precisão no passe.
As sucessivas experiências que Domingos Paciência tem ensaiado, desde a lesão de Rinaudo, não convenceram ninguém, a começar por ele próprio e o regresso do nosso indomável Fito, pese embora a sua espectacular recuperação, não acontecerá tão depressa quanto o exigem as necessidades da equipa. Pode Domingos ter visto em Renato Neto a hipótese de uma providencial solução para a função de um verdadeiro "box-to-box" que, colmatando de imediato a carência insofismável da equipa, possa constituir no futuro, reserva e sã concorrência de Rinaudo.
Vamos todos apreciar o significado deste regresso e descobrir as intenções de Domingos Paciência, que estará consciente, como ninguém, que os milhôes que o mercado pede por um jogador desse tipo e importância, não abundarão em Alvalade. 

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Tranquilidade !!!...

Carlos Freitas - em cima da jogada!...
A quadratura do círculo que deriva da interacção entre a necessidade imperiosa da contratação de um bom defesa central e  as dificuldades financeiras com que se debate o Sporting, muito provavelmente apenas poderá ser alcançada com uma de duas soluções: o regresso de um dos jovens emprestados pelo Sporting, ou uma jogada de mestre de Carlos Freitas conseguindo o empréstimo de um jogador com as características desejáveis junto de um grande clube europeu.
A primeira das alternativas afigura-se-me pouco consistente, apesar de poder ver com agrado o regressso do jovem Nuno Reis, que brilhou na Colômbia e se encontra ao serviço do Cercle Bruges. Potencialmente, o jogador reunirá atributos fantásticos, mas as necessidades actuais do Sporting apontam para um tipo de atleta que entre de imediato e de caras na equipa e penso que essa exigência poderia ser contraproducente para o futuro promissor de Nuno Reis. Outro qualquer jovem ligado ao Sporting, que não ele, acarretaria inevitavelmente tantas ou mais reservas ainda.
Na segunda "nuance" estaria a resolução da quadratura, se o nosso "génio" do mercado conseguisse "descolar" um coelho da cartola. Alguns observadores e "adivinhos" tem-se multiplicado na invenção de "negócios quase concluídos". Desde Bruno Alves a Savic a lista tem sido extensa, mas a única coisa que tem sido conseguida, terá sido um pernicioso aguçar do "apetite" dos adeptos ou a administração de suspeitos alucinogénios, que poderão despoletar sonhos impossíveis. Serenamente, dou comigo a pensar que se no mercado existir a mais pequena e mesmo remota possibilidade de o Sporting se poder reforçar a contento do seu treinador e dos seus adeptos mais exigentes, Carlos Freitas já estará bem por dentro dela, se é que não terá mesmo já concluído a operação que a todos há-de surpreender, incluídos os tais observadores e adivinhos.
Corrigindo com parcimónia os excessos alimentares da quadra que atravessamos, vou esperar tranquilamente por um comunicado no site do Sporting Clube de Portugal que nos venha informar com realismo, aquilo que outros tentam adivinhar todos os dias, para construir primeiras páginas, aumentar as vendas em decréscimo aterrador ou alimentar egos pseudo-jornalísticos de records de visitas e de clics. Se Paulo Bento deixou algo de bom no Sporting, foi concerteza a tranquilidade!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 25 de dezembro de 2011

Já se adivinha o primeiro reforço !!!...


Renato Neto - uma esperança!...
Tudo aponta para que Renato Neto seja o primeiro reforço do plantel, na abertura do mercado de inverno. Segundo notícia avançada pelo jornal "O Jogo" e que pode ser aqui apreciada, o jogador emprestado pelo Sporting ao Cercle Brugge, deve alinhar amanhã pela última vez pelo clube belga, na partida contra o Genk, a contar para o respectivo campeonato.
O médio pode desempenhar várias posições no terreno, tanto no meio-campo, trinco, "box-to-box" e criativo, como no ataque, em funções de apoio ao ponta de lança, vindo ocupar, a confirmar-se a notícia, o lugar deixado vago por Luis Aguiar logo no arranque da campanha 2011/12.
O treinador do Cercle Brugge vai confiar a titularidade a Renato Neto no jogo de amanhã, mas deixa entender que está tudo tratado para o regresso ao Sporting já para a semana. Bob Peeters diz que vai perder "um dos melhores jogadores da sua equipa", afirmando convicto que "... mais tarde ou mais cedo, isto iria acontecer, porque o Renato tem potencial a mais para uma equipa como o Cercle Brugge, podendo jogar no Sporting ou em qualquer outro clube grande da Europa...".
Com apenas 20 anos, 1,86 e 80 Kgs, Renato Neto chegou ao Sporting há pouco mais de 4 anos, tendo integrado o escalão de juniores B, para no ano seguinte passar a A. Jogador alto e possante actua preferencialmente no meio campo, onde pode desempenhar várias funções, mas também é capaz de jogar na frente, fazendo uso do seu porte atlético.
Estreou-se na equipa principal do Sporting no dia 24 de Maio de 2009 com apenas 17 anos, substituindo Derlei a poucos minutos do fim de um jogo a contar para a última jornada do campeonato, em que Paulo Bento foi obrigado a convocar quatro juniores para completar o banco, sendo que apenas Renato Neto foi premiado com alguns minutos em campo. Na época seguinte, com Carlos Carvalhal, a situação repetir-se-ia na última jornada do Campeonato, numa temporada em que ele foi decisivo para a conquista do seu segundo título de Juniores A.
Com as dificuldades que se adivinham, quanto à capacidade financeira do Sporting, não surpreende a opção feita pelos responsáveis sportinguistas, para mais quando ao jogador em causa se atribuem faculdades que podem fazer supor uma promissora carreira.
Que regresse em boa hora à casa que é a sua e que a sorte e o êxito lhe sorriam.

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 24 de dezembro de 2011

Rui Patrício: um grande Homem !!!...

Li a notícia aqui. E a admiração que sempre tive por Rui Patrício, ficou reforçada. Não estamos apenas em presença de um grande guarda-redes, ou de um dos nossos ídolos do futebol e do Sporting. Diante dos nossos olhos perfila-se um grande Homem, com valores mais altos que uma simples bola de futebol.
O gesto define-o e diz-nos porque o Sporting é diferente. Paulinho merece tudo o que de bom lhe possa ser oferecido, mas nem sempre a cegueira que envolve quase tudo e todos, atende a "pequenos pormenores"!... Rui Patrício merece o aplauso de todos nós!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Boas Festas para todos !...



A todos os sportinguistas que fazem o favor de ler os rabiscos que vou deixando por aqui e a toda a fantástica família leonina em geral, bem como para todos os que não o sendo ou a ela não pertencendo, por motivos vários aqui vem também, eu deixo o desejo sincero de que em paz, harmonia e concórdia, tenham um Natal Feliz e que o Novo Ano que se avizinha lhes permita a concretização de todos os seus anseios, com a excepção, natural, para os que não podem, não suportam ou nem sequer quererão imaginar o Sporting campeão!!!...

SPORTING SEMPRE !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Ás vezes não sonho, com medo de acordar !!!...

Machu Picchu - Peru
Ainda tenho na boca o saboroso paladar da vitória de ontem. E ainda dou por mim a brandir a chibata, em auto-flagelação, pela decisão que tomei de atender às obrigações familiares que a quadra impõe e não ter zarpado até Alvalade.
Mas mesmo as imagens do plasma, sem a grandiosidade, a imponência e o conforto leonino de Alvalade, deram-me momentos reconfortantes de êxtase e orgulho. Os socos, as manchas e a concentração de Patrício, que pontapeou para longe a maldição do Natal; os gritos de raça e querer que foi perceptível ver João Pereira dirigir aos companheiros, incentivando-os e empurrando-os para a frente; a presença física na área e até os pés de veludo de Onyewu, naquele drible em progressão da 1ª parte; o esgotamento de Polga no final de jogo, depois do jogo intenso que foi capaz de produzir; a forma espectacular que Insúa evidencia, que lhe rendeu um golo importante para a equipa e o deixou a centímetros do paraíso naquele portentoso chapéu aos 89 minutos, que apenas pecou na largura da aba; a "souplesse" de André Martins em tudo o que fez, nomeadamente nos dois tiros a que a barra negou primeiras páginas; a recuperação paulatina de forma que Schaars revelou, culminada com a magia com que aos 70 minutos, de calcanhar e quase em cima da linha de cabeceira do lado direito, destroçou completamente os três defensores funchalenses que o cercavam e se isolou para um passe magistral que o infortúnio não permitiu que se concretizasse em golo; o 14º golo de Wolfswinkel, que lhe desanuviou os horizontes e enterrou a malapata; o cansaço e o desgaste que Capel evidencia, mas que não são suficientes para alguma vez o obrigarem a desistir, porque portador do ADN de um verdadeiro leão que é; o desbloqueamento de jogo que a entrada de André Santos originou, a sua visão de jogo e certeza de passe, que obriga Domingos Paciência a séria reflexão enquanto não houver Rinaudo; até Pereirinha esteve à beira de um momento de glória, que só o guarda-redes madeirense negou com a defesa da noite; a tranquilidade que Árias deve representar para Domingos, porque de cada vez que é chamado como ontem, aproveita ao máximo cada minuto da oportunidade concedida, faz coisas bonitas e apresenta credenciais; e finalmente,

Carrillo "o novo expresso de Lima", que parece querer repetir as façanhas do assim designado seu compatriota Juan Seminário, que há tantos anos encantou a minha juventude e deixou espalhada pelo velhinho estádio José Alvalade a sinfonia do seu talento, da sua imaginação, da sua velocidade e do seu virtuosismo, e parecendo querer aproveitar as curtas férias de Natal para voar até ao seu Peru e escalar o sagrado "Machu Picchu", uma das sete Maravilhas do Mundo, para experimentar o trono do imperador seu antepassado e reflectir sobre a tremenda possibilidade de vir a tornar-se numa das Sete Maravilhas de Alvalade, na senda dos gloriosos "Cinco Violinos"!!!...

Este nosso Sporting empolga e quase nos faz-nos sonhar!... Há momentos do seu jogo, que deixam adivinhar o que o tempo poderá acrescentar a esta equipa. A juventude garante o futuro, o talento abunda, o querer e a solidariedade são manifestos e a competência de quem dirige este fantástico grupo de atletas é tão evidente que "... às vezes me recuso a sonhar, com medo de acordar..."!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Agora só um terramoto nos tira a Taça!...

In Record 22-12-2011
Tenho muita pena de não ter estado em Alvalade!... E de não ter celebrado como desejaria este bom jogo que a equipa do Sporting ofereceu aos seus adeptos. Uma verdadeira prenda no nosso sapatinho!...
A ineficácia que nos vinha martirizando em jogos anteriores, ainda pairou no bonito ambiente de Alvalade, durante toda a primeira parte. Mas quem porfia sempre alcança e o Sporting regressou ao terreno para uma segunda parte demolidora.
Em André Carrillo esteve a maior evidência leonina, tanto pelo fantástico golo que marcou e que ajudou a começar a construção da vitória, como pela grande penalidade que o seu talento fabricou e permitiu a Wolfswinkel cimentar o ascendente completo que o Sporting evidenciava sobre o adversário.
Emiliano Insúa também merece um destaque especial, pelo excelente jogo que desenvolveu e pelo magnífico golo que merecidamente apontou e que tão efusivamente festejou.
Quero também destacar o excelente jogo que André Santos realizou. Pode a minha avaliação não ser a mais correcta, mas fiquei com a impressão, lamentado naturalmente a lesão de Carriço, de que com a sua entrada o Sporting passou a mandar no meio campo. André Santos pode não defender tão bem como Carriço, mas é incomparavelmente superior na construção de jogo e isso foi notório após a sua entrada. Se perder a macieza e ganhar combatividade a defender, o lugar é dele no duelo com Carriço.
Wolfswinkel poderá ter despedido definitivamente a falta de sorte que o vinha acompanhando e Schaars subiu de tal modo a sua produção na segunda parte, que fez esquecer os primeiros 45 minutos e mesmo o jogo de Coimbra.
Rui Patrício é o melhor guarda-redes português do momento e titular indiscutível da selecção e explicou hoje, mais uma vez, as razões de o continuar a ser. Todos os restantes produziram excelentes exibições e contribuiram com o seu esforço para esta excelente vitória.
Estamos na meia-final, que será agora discutida a duas mãos. Em termos de favoritismo, penso que o Sporting passou a ser detentor da maior fatia e... o Jamor é já ali à frente, devendo o responsável pelo Mundo Sporting começar a pensar no local onde deverá ser exibida a próxima Taça de Portugal. Sem menosprezo para nenhum adversário, só um terramoto nos retirará o troféu!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Alguma bruxa má ou outra coisa ainda pior, transformou o excelente relvado de Alvalade, em poucas semanas, num autêntico batatal!!!... Como foi possível?!... Que o Menino Jesus e o Novo Ano, se compadeçam de nós. Alguém anda a dormir...


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Serena e tranquilamente!...

Tenho pena de não poder estar hoje em Alvalade!... A família e o Natal impôem a sua lei, não há nada a fazer. Os sportinguistas que vivem na zona de Lisboa nem sabem a sorte que têm. Agora a quase 300 km, é difícil de compatibilizar tantos interesses. Mas às 21.00, ali estarei no sofá a roer as unhas.
Consta em meios mais bem informados que eu, que Carrillo e André Martins constarão do onze inicial e que Carriço continuará. Se Domingos Paciência tem essa ideia, saberá melhor que nós as razões que a sustentam. Acho que Carriço ainda não percebeu, que a sua missão vai um bocado mais além que conter as investidas dos adversários. Constrói pouco e continua a errar demasiados passes. Pode ser que hoje esteja num dia melhor que em Coimbra... E Rinaudo ainda tão longe!...
Penso que se o Sporting marcar cedo e bem antes de sofrer qualquer golo, como em Coimbra, as coisas até podem correr bem. Mas que será um jogo bem difícil, ninguém duvide!...
Espero que o trio de arbitragem não entre em Alvalade "constipado" e faça um bom e isento trabalho. Se assim for, será meio caminho andado, para o Sporting prosseguir na competição. Mas as minhas garantias assentam mais no Sporting, do que na isenção arbitral.
Aguardemos, serena e tranquilamente.

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

E se o Leão resolvesse espirrar também?!...

Com as marcas do último repasto, prestes a espirrar!...
Hoje venho aqui aplaudir o dr. Eduardo Barroso. Com a mesma convicção com que tenho lamentado e criticado algumas cenas que tem protagonizado na comunicação social, particularmente no programa onde à 2ª feira exibe a sua faceta de comentador. O que já escrevi sobre a participação do dignissimo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting nesse "paineleiro programa" e que pode ser recordado aqui, torna insuspeito este meu aplauso, para a tirada de mestre com que brindou a triste, incorrigível e desonrada arbitragem portuguesa.
De saúde percebe e muito, este ilustre e indefectível adepto sportinguista, há seis meses alcandorado por sufrágio universal, à mais alta posição na hierarquia leonina. E quando alerta para os efeitos nefastos dos "espirros" do presidente nortenho, a causa arbitral deveria de imediato procurar vacinar-se contra  a devastadora vaga de insidiosa gripe, que pode contaminá-la e destruir-lhe a saúde e os anseios legítimos de uma velhice feliz e pacífica, resguardada de todas as intempéries.
Depois de ter conhecimento do convicto e altruista alerta do dr. Eduardo Barroso, dei comigo a pensar que, se o espirro de um infeliz "frango", pôde desenvolver em cadeia uma poderosa, global e devastadora gripe das aves e se o espirro de um "Pinto" puder desencadear nas tenebrosas malhas mafiosas da APAF semelhante "constipação", o que aconteceria se o poderoso Leão, rei incontestado de todos os animais, resolvesse também um dia espirrar?!...

Leoninamente,
Até à póxima

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A palavra a Domingos Paciência!...

Leão Branco, jovem e imaculado!...
O próximo obstáculo da caminhada para o Jamor aproxima-se. Domingos Paciência vai ter bastante trabalho para compôr o "puzzle", que a inadvertência de Elias, o subrendimento de Carriço, Pereirinha e Bojinov e as falhas de eficácia de Capel e Wolfswinkel vem provocando na equipa. A manta é demasiado curta e há milagres que a crise que nos envolve não permite ao santo mais eficaz resolver.
Tenho a certeza que na mente de Domingos Paciência andará um turbilhão de ideias e uma luta terrível entre o pragmatismo que sempre exibe e a ousadia do risco. É natural, porque estarão em jogo coisas muito sérias e nunca é fácil decidir em momentos como o que se avizinha.
Como adepto, eu optaria, decididamente, pelo risco, nos primeiros 45 minutos, guardando para a segunda parte a possibilidade de repetir a ementa habitual. Ousaria portanto, inverter a estratégia de Coimbra e tentar surpreender o opositor. Adoptaria corajosamente, como onze inicial: Patrício; João Pereira, Onyewu, Polga e Insúa; João Mário Eduardo, André Martins e Schaars; Carrillho, Wolfswinkel e Capel. E fosse o que os deuses quizessem!... Acredito muito mais na irreverência de João Mário, André Martins e Carrillo, do que na consistência de Carriço, André Santos, Pereirinha ou Bojinov. Penso que o que estes oferecem à equipa é potencialmente inferior ao que os miúdos possam vir a oferecer, se galvanizados pela oportunidade.
Mas sejam quais forem as opções de Domingos, adivinho um jogo muito difícil. A vitória seria um passo decisivo para a conquista do título mais exequível da época. A eliminação seria como morrer na praia, como um gole de vinagre depois de se provarem as delícias de um doce conventual.
Resta-nos esperar pela palavra de Domingos Paciência!...

Leoninamente,
Até à próxima 


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

E o melhor há-de vir...



Na pacatez dos álamos desnudados que me rodeiam a casa, já longe das bancadas tingidas de verde do Calhabé e dos cânticos inflamados que não mereciam a quase derrota de ontem, refugiei-me, como sempre, na música... À vezes são os livros, hoje precisei de um bálsamo melodioso  e harmónico e de palavras ritmadas e com significado, que me refrescassem a alma!...
Já tinha deixado antes, que a fantástica musicalidade de "Com medo de voar"  me entrasse na alma. Mas hoje, carente e sensível depois de uma tarde/noite de desilusão, "olhei" com mais atenção para as palavras que um grupo de jovens "inventou" e publicou. São os "Classificados", Serafim Borges (voz, guitarra e teclas), Sérgio Silva (bateria), Pedro Ferreira (baixo) e Bruno Macedo (guitarra eléctrica), cuja história pode aperceber aqui e o motivo musical que me recuperou da depressão, por aqui.
E não resisto a deixar-vos a mensagem profunda e poética que fizeram vir à luz do dia:







Com medo de voar
Às vezes, é tarde demais para seguir em frente
Às vezes, é cedo demais para voltar atrás
E o tempo também é inverso à nossa vontade
E às tantas o que nos atrai já não é verdade
Porque é fácil não estar no lugar marcado
E é tão fácil seguir o caminho errado

Às vezes eu não salto, com medo de voar
Às vezes eu não sonho, com medo de acordar.
Às vezes eu não canto, com medo de me ouvir
Às vezes eu entendo, que é apenas um momento
E o melhor há-de vir…


A arte não tem cor!... E o belo não tem bandeira!...
Sei pouco ou nada da cor e da bandeira dos autores!... Mas sinto as palavras e a música que escreveram e nos ofereceram. E como destinatário da sua mensagem e nada me importando com a cor ou bandeira de origem, cabe-me o direito de a pintar com a cor que o meu coração me ordenar e de empunhar a bandeira do amor que nele vive. Porque o medo de voar, acordar e ouvir, que tantas vezes me inibe de saltar, sonhar e cantar, também me permite entender as vicissitudes do momento e sentir que o melhor há-de vir...

Leoninamente,
Até à próxima

Há dias assim !!!...

Há dias assim!...
Estive lá, sofri e regressei a casa desiludido. Há dias assim!... Há dias em que Wolfswinkel se transforma por artes mágicas de Ricky em Helder!... E em que Polga e João Pereira parecem metidos na máquina do tempo e recuam uma, duas ou três épocas!... Ou então, em que Capel parece não ter compreendido o que veio fazer a Coimbra, se leccionar ou testar mais uma finta!... Ou ainda dias em que um inapelável castigo deveria ser aplicado a Carriço: visionar cem vezes os vídeos de todos os jogos em que Rinaudo ocupou o lugar que ele hoje ocupou, para compreender que ser trinco é um bocado mais que varrer mal a zona à frente dos centrais.  E até Domingos Paciência pareceu obnóxio e confundido ao insistir em Pereirinha, que já o fez coleccionar desgostos, uns sobre outros, sem emenda ou evolução que se vislumbre. A menos que hoje tenha sido o último ensaio.
Do jogo de hoje restou apenas a triste desilusão da perda de dois pontos, perante uma equipa que a imprensa insiste em proteger tecendo loas à suas prestações, mas que pouco mais fez em campo que umas corridas pelas alas, ensaios de solidez aos autocarros e um confrangedor anti-jogo, de fazer doer o coração de quem gosta de ver futebol. Hoje à noite Pedro Emanuel não necessitou de correr meio campo para dizer ao seu guarda-redes para se atirar para o chão. Deve ter combinado com ele um qualquer sinal de fumo ou de braços e o moço começou de imediato a manquejar como se tivesse partido o fémur ou qualquer um dos outros que lhe sustentam o corpo até aos pés, ou quem sabe se os dois. Afinal não era nada, como tão bem Artur lhe tinha mostrado e ensinado!...
E que dizer do pobre do homem do apito?!... Quando, iam decorridos 85 minutos de jogo, não conseguiu descortinar o derrube flagrante e intempestivo de Adrien sobre Insúa dentro da grande área, a meia dúzia de metros do local em que se encontrava, está tudo dito sobre a sua competência, ou porventura pior, sobre a sua honradez e idoneidade. E adivinho já a parcimónia e a compreensão com que o seu "pequeno deslize" vai ser tratado e desculpado pelos mais diversos analistas e tribunais.
Nunca perceberei os festejos de Figo, quando o "seu" Inter marcou em Alvalade. Também jamais compreenderei a "fita" e o anti-jogo de Adrien, quando hoje se atirou para o chão, cortando um ataque do Sporting, sem que ninguém lhe tivesse tocado. Não havia necessidade de ser a ele a dar tão triste imagem de anti-desportivismo. Logo ele!!!...
Domingos Paciência estará, muito provavelmente, neste momento a questionar-se sobre os prós e os contras da poupança de Roma. Como todos nós!... De boas intenções estará o mundo cheio, mas constatou-se hoje um facto que ninguém desmentirá: houve perda de gás que nenhuma poupança física conseguiu equilibrar. Veremos o que nos reservará a próxima 5ª feira e como contornará Paciência o desespero que a equipa, com toda a certeza, hoje lhe provocou. Há dias assim !!!...

Leoninamente,
Até à próxima


sábado, 17 de dezembro de 2011

Domingos Paciência e o futuro do Sporting...


A melhor contratação do Sporting - in "Record"
O tempo vai passando e a admiração que, como sportinguista, nutro por Domingos Paciência vai sendo maior em cada dia. Nos pormenores mais insignificantes, este homem vem revelando uma grandeza de carácter, uma postura irrepreensível de líder e uma firmeza de comportamento que me fazem compreender a razão e o porquê do ambiente amigo e solidário que a equipa revela em todos os momentos competitivos, sejam bons ou menos bons.
Gostava de alinhar, enumerando, sem ordem de importância, os seus últimos pensamentos, expressos na conferência de lançamento do jogo de amanhã:
1- Afirmou Domingos sobre o jogo com a Académica: "...É o jogo mais importante do Sporting para o campeonato em 2011. Porque é o último e porque tem obrigatoriamente de ganhar...", adiantando que "... É uma deslocação complicada por várias razões: porque o adversário está a atravessar uma boa fase, está numa zona tranquila da tabela classificativa, o que lhe permite abordar o jogo sem grande pressão e porque o Sporting tem consciência que, para manter a distância para os rivais, não pode perder pontos neste jogo...".
2 - Sobre a próxima eliminatória da Liga Europa, disse Paciência: "... Lembro-me na época passada em que nos saiu o Lech Poznan, começámos por perder 1-0 em condições muito difíceis e tivemos muitas dificuldades para ganhar o segundo jogo e seguir em frente. Este Légia de Varsóvia é uma equipa que tem 10 internacionais polacos, está no segundo lugar do campeonato, fez uma boa campanha na fase de grupos da Liga Europa com o PSV e só um Sporting muito forte poderá passar esta eliminatória.
3 - Sobre o ataque que o mercado de inverno possa permitir ao plantel do Sporting, sem reticências, afirmou: "... Gostaria que não saísse ninguém, mas temos de contar sempre com as cláusulas de rescisão...".
4 - Sobre as excelentes prestações de Adrien Silva, sem peias no pensamento ou subterfúgios, que começamos a constatar não fazerem parte da sua forma de estar directa e frontal: "... Está a ser observado por nós, como todos os que estão emprestados ou cedidos a outros clubes. Será com certeza muito importante no futuro do Sporting. É uma questão de saber quando...".
5 - Manifestando o seu apreço por Bojinov e não poupando elogios ao búlgaro,  contrariando "as vozes críticas" que têm apontado o dedo ao avançado, disse Domingos Paciência sobre a situação do jogador: "... A situação de Bojinov é como muitas outras: cada vez me dá mais confiança, acredito cada vez mais nele. Será sempre um jogador muito útil ...".
6 - Analisando o complexo caso de Rodriguez, disse sem hesitação ou reserva mental: "... É uma situação que nos deixa tristes. Ele tem feito um sacrifício enorme para voltar, mas tem uma lesão que o tem atormentado e não tem facilitado. Trata-se um traumatismo na região óssea do joelho, é uma lesao muito chata... Conheço-o bem e sei que vai fazer tudo para recuperar".
Cada dia compreendo melhor as razões que suportaram a ascensão rápida e surpreendente de Domingos Paciência e o colocaram no top dos técnicos portugueses. Em cada pormenor, em cada gesto ou decisão, em cada pensamento que, de forma simples e natural, sem preconceitos atávicos ou pretensiosamente revolucionários, expressa sobre os problemas que rodeiam o clube que serve com honradez e dignidade ou o futebol português na sua globalidade, Domingos Paciência continua a surpreender e a correr vertiginosamente para uma dimensão que, inevitavelmente, o há-de levar a lugares que poucos adivinhariam.
Cada dia se compreendem melhor os elogios dos seus pupilos e o ambiente solidário que soube rapidamente construir num balneário, até há bem pouco, apenas comparável com um ninho de vespas, onde proliferavam os egos, as invejas, as traições, as delacções e uma atroz falta de solidariedade. 
Domingos Paciência apenas pediu tempo aos adeptos sportinguistas. E nós todos, traumatizados por anos e anos de desesperados inêxitos e rotundos fracassos, ameaçamos esquecer um passado de desilusão e preparamo-nos para lhe cobrar hoje a Lua e quem sabe se o Sol amanhã.
Desejo tanto como o mais convicto sportinguista, ser campeão e ver este país varrido de lés a lés por uma onda de felicidade, alegria e entusiasmo. Mas entendo que todo o gigantesco universo leonino, deverá ser tão contido na urgência dos seus anseios, como na compreensão do tempo que os mesmos hão-de demorar a ser cumpridos.

Leoninamente,
Até à próxima
P.S. - Convido os sportinguistas a apreciarem aqui o que é hoje o "ambiente" do plantel do Sporting.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Coimbra, Varsóvia e Europa!...

Não poderemos dizer mal do sorteio que colocou o Légia de Varsóvia no caminho do Sporting nos 1/16 de final da Liga Europa. Na primeira vez que o nosso clube se desloca à Polónia, para disputar uma eliminatória das competições europeias, não me parece que a equipa polaca constitua um daqueles casos em que o grau de dificuldade seja o mais elevado. O Légia, aparentemente, e até pelo 148ª lugar que ocupa na classificação do "ranking" da UEFA estará perfeitamente ao alcance do Sporting, com a particularidade mais favorável, de o segundo encontro da eliminatória se disputar em Alvalade.
Agora, as aparentes facilidades que o sorteio revelou no primeiro escrutínio, não se repetiram no segundo e o Sporting, se conseguir eliminar a equipa polaca, terá de defrontar o vencedor da eliminatória que se vai decidir entre o Manchester City e o Porto. O grau de dificuldade subirá em flecha e o favoritismo dessa eventual eliminatória terá de ser sempre repartido, quer o vencedor seja o clube inglês ou o campeão português em título.
A Liga Europa deste ano, trouxe-nos um espectro de dificuldade pouco habitual nesta competição. O abismo que a separava da Champions foi atenuado de forma quase inimaginável e a grande diferença entre as duas competições estará, tão só e apenas, nos proventos materiais que cada uma significa. E se a primeira eliminatória pode ser considerada acessível, caso sejamos capazes de a ultrapassar, então sim, teremos a verdadeira prova dos nove sobre a nossa real capacidade.
Até 16 e 23 de Fevereiro, muita água vai passar sobre as pontes. O mercado de inverno há-de abrir e fechar, podendo representar algum reforço na capacidade competitiva do Sporting. E muitos dos clientes dos últimos tempos da "enfermaria" da Academia, hão-de recuperar e passar a ser solução em vez de problema. Tudo junto, faz adivinhar que a situação em que nos caberá defrontar o Légia e disputar a eliminatória seguinte, será bem melhor do que hoje.
Para já, Coimbra será o próximo destino do Leão. E apenas um resultado nos interessa. Apenas a vitória e os três pontos poderão ser compreendidos e aceites por toda a imensa e fervorosa massa adepta sportinguista. Que todos os que pisarem o estádio coimbrão o entendam e lutem com denodo e abnegação para alcançar esse objectivo.

Leoninamente,
Até à próxima


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Entre a utopia e o pragmatismo!!!...

Haverá sportinguistas desiludidos com a derrota de ontem em Roma?!... Concerteza que sim!... O meu barómetro "blogosférico" confirma a tese, com uma ligeira supremacia da desilusão sobre a razão, pese embora a quase generalidade dos críticos confesse entender as virtualidades das medidas de Domingos Paciência.

Os cépticos desiludidos parece terem apreendido que o Sporting estará completa e definitivamente reconstruído e portanto na hora de golear quem lhe apareça pela frente. Do outro lado estarão os que pensam que o clube estará no bom caminho, mas a jornada nem sequer irá a meio.

Uns interiorizarão que 17 contratações serão mais do que suficientes para que, de repente,  o Sporting seja capaz de conquistar todas as provas que disputa. Outros admitirão que, se nem os milhões de Abramovich ou Perez conseguiram tal desiderato, não será um clube acabado de fugir da indigência mais dolorosa que o conseguirá.

Uns pensarão que mesmo com Rinaudo, Jeffrén, Matias, Izmailov e Rodriguez fora de competição, o Sporting tem obrigação de encadear vitórias sobre vitórias. Outros compreenderão que o esforço quase sobrehumano que tem sido exigido aos operacionais de sempre, deverá ser inteligentemente doseado, para que um natural e admissível colapso possa ser evitado.

O cepticismo e a desilusão, parece pretender que miúdos de 18, 19, 20, 21, 22 ou mesmo 23 anos, revelem a maturidade, a presença, a força anímica, a competitividade e o rendimento apenas exigíveis a jogadores com formação completa, com maturação e eficácia adquirida em longos anos de treino aturado e lançados progressivamente na dura, alta e exigente competição. O realismo e a compreensão, aceitam como naturais as falhas, os egoísmos, as desconcentrações e a irregularidade do rendimento apresentados por toda esta imensa juventude talentosa, mas ainda tremendamente imatura, dando-lhes o benefício do tempo necessário à sua explosão.

E entre a utopia e o pragmatismo, merecerá toda esta gente adepta, que alguém ponha em causa o seu sportinguismo???!!!... Não, não e não!!!... Não é uma questão de sportinguismo!!!... Isso nunca esteve, não está, nem jamais estará em causa!!!... O que estará em causa será, muito simplesmente, qual das duas visões trouxe o Homem da pedra lascada até à modernidade do nosso tempo. Terão sido os utópicos que construiram o mundo?!... Ou as suas ideias apenas deram mais força aos pragmáticos para alicerçarem, construirem e conquistarem o futuro?!...

O futuro do Sporting não estará no grau de exigência que os seus adeptos afirmarem. O futuro do Sporting estará, sempre, na convicção, na tolerância temporal e no pragmatismo com que todos ajudarmos a construir o edifício com que sonhamos. E quando isso for conseguido, não fará qualquer sentido a exigência, porque a glória será nossa!... Inexoravelmente!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Paciência sabe o que faz!...

João Mário Eduardo
Roma disse-nos coisas interessantes. Não nos deu uma vitória, mas o risco calculado, para que Domingos Paciência tinha alertado, permitiu que fosse dado este passo, com a mente colocada em Coimbra. E no mesmo dia em que o projecto das equipas B foi aprovado na AG da Liga, o Sporting disse de forma clara que nas suas fileiras está material mais do que suficiente para formar uma grande equipa desse escalão.
Que todos os sportinguistas desejariam uma vitória, é dúvida que não se põe. Mas que a grande maioria é sensível aos argumentos que implicitamente Domingos Paciência quis significar, também poucas dúvidas restarão. O Sporting ainda não é o que todos desejaríamos que fosse. E torna-se necessária toda a lucidez do mundo para que não sejam poéticamente hipotecadas as fortes hipóteses com que todos sonhamos.
Cada vez mais respeito e admiro o trabalho de Domingos Paciência. Ele sabe que se puxar a manta para a cabeça, acaba por descobrir os pés. Então vai inventando processos de não termos frio na cabeça, nem nos gelarem os pés. E paralelamente vai descobrindo horizontes.
Hoje deu-nos a conhecer mais um dos seus magnífico horizontes: João Mário! Que classe de jogador o Sporting tem em casa. Que personalidade, que fino trato de bola, que lucidez e maturidade. Já não bastavam as potencialidades que vamos comprovando em Tiago Ilori e André Martins, agora Domingos veio dizer-nos que ainda há mais e mostra-nos um fabuloso miúdo, cujo porte atlético o recomenda para a zona do terreno onde actua e cujos atributos deslumbram qualquer um de nós.
Domingos Paciência tem-nos alertado amiúde, para termos "paciência" com estes miúdos. Já falou de Carrillo, de Rúbio e de Árias. Hoje, com o nosso grande desejo de vitória, talvez não tivessemos revelado a tal paciência necessária, para compreendermos que aqui e acolá a sua juventude comprometeu um pouco o rendimento do colectivo. Mas a classe, a categoria e os atributos estão lá. E é com jogos como o de hoje que vão coleccionando fotografias para emoldurar as paredes dos sítios onde adormecem todos os dias. Amanhã vão ouvir do seu treinador o relatório daquilo que não fizeram bem. E crescerão e hão-de amadurecer. E quando isso acontecer, explodirão. E nós, adeptos, não teremos palavras para lhes afirmar o nosso orgulho, a nossa vaidade e a nossa alegria.
Quatro dias nos separam de um teste duríssimo. Que pode decidir muito do futuro do Sporting. Confiemos em Domingos Paciência, ele sabe o que faz!...

Leoninamente,
Até á próxima

O segredo está na massa !!!...

Coliseu de Roma
Ir a Roma e não ver o Papa serão, para alguns, passos perdidos. Para mim, Roma está muito para além de ver ou deixar de ver o Papa, que é um homem como todos nós, com a carga mística que cada um lhe quizer atribuir e que sempre me habituei a respeitar mas jamais discutirei. Roma, para mim, significa um ponto importante no trajecto civilizacional do Homem e o Vaticano não é mais que um simples passo desse caminho.
Nunca estive em Roma mas, com toda a certeza, se lá estivesse hoje não seria para ver o Papa. Para além de outros centros de interesse de que procuraria fixar as imagens, como a monumentalidade que fiz aparecer aqui ao lado, o que monopolizaria a minha atenção, não poderia deixar de ser o lugar que me coubesse no estádio olímpico. Para ver, com roupagem nova, um dos grandes amores da minha vida: Sporting!...
E o que mais me prenderia a atenção nem seria a aleatoriedade do resultado, que já pouco ou nada mesmo interessa ao Sporting. O que eu mais apreciaria, haveria de ser, sem a mais pequena sombra de dúvida, a qualidade da "massa" da equipa fantástica que Domingos Paciência está a construir. Li hoje algures na imprensa desportiva portuguesa, uma tirada jornalística carregada de assertividade e inteligência, muito rara no meio, que só prestigia o seu autor: o segredo do Sporting está na massa!... Pois seria precisamente nessa massa que eu centraria toda a minha atenção!... Independentemente do resultado que o Sporting seja capaz de alcançar, estou curioso por ver como irão reagir e jogar as segundas linhas que Domingos colocará em campo, caldeadas no terreno com a experiência e voz de comando de Stijn Schaars, de que não me envergonharia se lhe visse atribuída hoje a braçadeira de capitão.
Estará em jogo hoje, por parte do Sporting, apenas uma questão de prestígio. E eu estou curioso por ver qual a noção que os jovens que Domingos escolher, têm sobre o significado dessa palavra. E sobre a qualidade da massa que já constitui o tal segredo que hoje li com orgulho e enlevo!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Não vejo a hora !!!...

Aproxima-se, quase vertiginosamente, o grito do "Ipiranga" de Ricardo Sá Pinto!... O que muitos de nós julgávamos ser mais uma utopia, habitual no futebol português, parece encaminhar-se para o desejado desfecho, que todos os homens e mulheres que em Portugal gostam de futebol e de apreciar a irreverente juventude lusa a invadir os nossos estádios, há muitos, muitos anos suplicava.
As equipas B dos seis mais importantes clubes portugueses, estão de malas aviadas para a Liga Orangina, como pode ser confirmado aqui e aqui e ainda aqui e mais aqui.
Ricardo Sá Pinto afirmou ainda não há muito tempo, que a não implementação de uma medida desta natureza, estrangularia em definitivo o futebol português e transformaria em emigrantes antes do tempo normal de maturação, a grande parte do todas as jovens promessas do futebolo português. Pois parece que as suas "preces" foram ouvidas e já na próxima época, terá oportunidade de dar asas aos seus sonhos e de todos os meninos que lidera. E a acompanhar o nosso Ricardo e as pequenas maravilhas que comanda, outros "ricardos" e outras maravilhas hão-de provocar uma verdadeira revolução na Liga Orangina e todos porventura assistiremos a estádios cheios por esse país fora e a uma nova dinâmica no futebol português.
Claro que como tive oportunidade de dizer aqui, alguém não ficará muito satisfeito com os regulamentos que tudo indica serão aprovados e que limitam de forma brusca e violenta, a utilização de jovens estrangeiros. Há até um clube que está em vésperas de fazer a sua 10ª contratação de jovens de 17 anos, oriundos das mais diversas partes do mundo, para colocar a jogar, ninguém sabe muito bem onde, uma vez que está previsto que a participação de estrangeiros de primeiro ano nas equipas B, não poderá regulamentarmente ir além de três jogadores. Montes de castanhas vão estourar na boca de muita gente, que anda por aí em grandes tramóias e manigâncias. Mas com o mal dos outros pode o Sporting muito bem. Importante mesmo é a vergastada que vai ser dada no futebol português, na sua promoção, audiências e competitividade. Não vejo a hora!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Para Roma, sem passar por Pavia !...

In Mais-Futebol 13-12-2011
A comunicação de um grande - enormíssimo!... - clube como o Sporting, não é coisa de somenos importância. Deve ser ponderada no conteúdo e na oportunidade. Se não o for, deixa de ser comunicação e nunca cumprirá objectivos.
As palavras de Luís Duque, minutos antes da partida do Sporting para Roma, constituiram, do meu ponto de vista, uma mensagem de triplo significado. Pretenderam significar um alerta para o interior do clube e, ao mesmo tempo, uma resposta às preocupações emergentes na grande massa adepta sportinguista, sendo que os alvos da primeira se subdividirão, claramente, em duas vertentes.
Por um lado, Duque quis deixar uma mensagem clara sobre a cronicidade de algumas questões de índole física patentes em vários elementos do plantel. E ao apontar o mercado como eventual solução para as descoroçoantes, sistemáticas e inadmissíveis crónicas recaídas de cariz físico de alguns elementos do plantel, quis lançar um sério aviso de que o Sporting não será uma qualquer instituição de solidariedade social e que a vassoura que utilizou no arranque da época, ainda se mantém, bem guardada e pronta a utilizar sempre que necessário.
Por outro lado, julgo que a sua mensagem, publicamente expressa e assumida, deverá ter sido dirigida também a alguém que, na estrutura dirigente sportinguista, se encontrará algo mais acima da missão que lhe estará incumbida, no sentido de prevenir do ponto de vista financeiro, as necessidades que foi apontando como eventuais. A nós observadores "externos", cabe-nos o direito de ler nas entre-linhas. E quem não quizer ser "lobo", que não lhe vista a pele. De nada servirá, a quem quer que seja o destinatário das palavras de Luís Duque, desviar o "rabo da seringa". Se não fosse essa mesma a intenção, ele apanharia o avião para Roma, mudo e surdo. Se não o fez, saberá melhor que nós porque o fez em momento tão inesperado, quanto (in)oportuno.
Finalmente perante os adeptos leoninos, Luís Duque quis responder às preocupações da grande maioria que, silenciosa embora, por mor do respeito pelos superiores interesses do Sporting, não deixa de sentir e reconhecer que nem tudo irá bem no reino do Leão. Apesar do Sporting estar de volta e de se verificar um sentimento colectivo de satisfação e orgulho, manda a lucidez e a ambição que ninguém durma à sombra dos parcos louros colhidos até agora.
Se porventura Luís Duque pretendeu, com as suas inusitadas e inesperadas palavras, deixar ainda uma quarta e última vertente, de matéria e significado relevantes, já serão demasiadas entre-linhas e interpretações para quem anda cá por fora a "rachar lenha"!... E se assim tiver sido, não nos restará alternativa do que esperar pelo futuro!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

No Sporting, até quando Deus quizer!...

Um ídolo em Alvalade
Oguchialu Chijioke Goma Lambu Onyewu, 29 anos feitos em 13 de Maio, do alto da imponência do seu 1.95 e  95 kgs, que lhe valeram a alcunha de "Matrix", parece estar muito feliz em Alvalade. Quem o afirma é o seu amigo de longa data e "personal trainer", Chris Gorres, em entrevista ao jornal "Record",  onde acrescentou: "...  Onyewu é um jogador sempre confiante e gosta muito de estar no Sporting. Aliás, nunca o vi tão feliz, vive um dos momentos mais felizes da carreira. Disse-me que quer ficar no Sporting até quando Deus quiser...”.
Enquanto vamos assistindo por aí a declarações de jogadores de outros clubes que, pouco tempo depois de chegados a Portugal, afirmam o desejo de dar o salto para outros lados e dimensões, ou regressar aos seus clubes de origem, somos confrontados com impressões desta natureza e apetece-nos perguntar: porque será?!...
Porque será que um jogador nascido no país mais poderoso do mundo, por cuja selecção já esteve presente em dois mundiais consecutivos, autêntico "globetrotter" do futebol por toda essa Europa fora, chega a Portugal e ao Sporting Clube de Portugal e poucos meses depois afirma ao seu maior amigo que vive um dos momentos mais felizes da carreira e que quer ficar no Sporting até quando Deus quizer?...
Estou em crer que o "Guchi" dos familiares e amigos, o "Matrix" das revistas do "jet-set" e o Capitão América dos adeptos do Sporting, nunca tinha celebrado um golo, rodeado da alegria e amizade com que os seus companheiros o envolveram no sábado em Alvalade. E estou certo que nunca tinha sido aclamado entusiasticamente por 45.000 adeptos que entoaram cânticos fervorosos com seu nome e se despediram dele no final do jogo, de pé e com tão estrondosa ovação.
Quando um homem se afirma feliz e quer permanecer onde essa felicidade lhe é proporcionada, alguma coisa de bom deverá existir nos sujeitos desse sentimento. E é absolutamente legítimo o orgulho de todos os sportinguistas, nessa impar maneira de estar, sentir e expressar a sua gratidão a quem contribui para a grandeza de tamanho culto!...

Leoninamente,
Até à próxima

As canadianas já estão num canto!...

Como tinha previsto aqui, a recuperação de Rinaudo iria surpreender tudo e todos. E como pode ser deduzido aqui, já é admitida a possibilidade de o nosso Fito terminar o seu processo de recuperação a tempo de poder estar disponível para defrontar o SCBraga em 15 de Janeiro de 2012.
Este fantástico jogador, sempre com um sorriso e com a vontade férrea que o anima em todos os momentos da sua vida, já deitou para um canto as canadianas que lhe marcaram o infortúnio e começou, com a intensidade e a garra que o caracterizam, a recuperar os seus músculos e a sua forma, para dar o seu contributo à equipa do clube que o recebeu de braços abertos e o estima e idolatra como se tivesse vindo da nossa Academia. Não veio, mas trouxe do seu clube do coração, o orgulhoso Gimnasia y Esgrima de La Plata, que luta para regressar ao convívio dos maiores argentinos, todos os atributos que fazem dele um jogador de eleição. E desde que chegou ao Sporting, mostrou como é possível abrir o coração a dois amores. Porque só quando se é feliz e se luta por uma causa que nos aquece o coração, se pode deixar em campo um pedaço de nós mesmos, como Fito mostra em cada segundo em que enverga a gloriosa camisola do Sporting Clube de Portugal.
No meio do doloroso infortúnio de Rinaudo, Domingos Paciência não baixou a guarda, não tremeu, nem chorou lágrimas de crocodilo. Nunca o ouvimos a falar em reaberturas de mercado para suprir a falta de Fito. Antes esteve, muito provavelmente, na origem da descoberta de Daniel Carriço como mais uma boa solução para aquela zona nevrálgica do terreno. Encontrou solução onde muitos adivinhavam problemas e terá salvo, porventura, o futuro de Carriço de leão ao peito.
Grandes, tão grandes como o Sporting do seu fundador, Fabian Rinaudo, Domingos Paciência e Daniel Carriço, mostraram e hão-de mostrar no promissor futuro que se adivinha, que o clube que tão dignamente defendem, é muito mais que uma entidade desportiva de top mundial. É uma portentosa, fantástica e unida família, envolvida por uma das mais convictas e amantes massas adeptas do universo. Simbiose que, mais cedo do que tarde, há-de varrer de lés a lés o país de verde e mostrar que o Leão é o Rei!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 11 de dezembro de 2011

É fora-de-jogo, porra !...

O bandeirinha não viu - e tem dificuldades de visão e posicionamento !... -, ou não quis ver - e é incompetente ou pouco sério !... -, ou pagaram-lhe para não ver - e é corrupto e deve ser irradiado!... O paraguaio de vermelho vestido, encontrava-se em flagrante posição irregular e não haverá artifícios e malabarismos interpretativos que valham a validação de semelhante atentado às leis do futebol.
Para assistirmos aos próximos capítulos e acompanharmos a par e passo a idoneidade e isenção do nosso jornalismo desportivo. Começámos por ver o salto de contentamento e falta de isenção de LFL, acompanhado pelo arremedo de jornalista-locutor que a SportTV colocou à frente da transmissão televisiva. Continuámos com o silêncio ensurdecedor dos jornais desportivos on-line perante semelhante atentado às leis do jogo e amanhã assistiremos porventura a uma poderosa "lavagem de cérebro e de dinheiro" protagonizada pelos actores habituais, nos locais do costume...
Bem prega Frei Tomás!... A "euro-lavagem" paga tudo e a verdade desportiva é uma treta!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 10 de dezembro de 2011

Pouco, mas suficiente!...

Leão imaculado, o nosso orgulho!...
Uma vitória sofrida, uma primeira parte bem conseguida, mas uma segunda parte em que um bom número de jogadores evidenciou um preocupante défice físico e uma confusão táctica a que não estamos habituados. Não sei se a segunda foi determinada pelo primeiro, ou se o estouro da linha média em especial e de André Martins em particular, veio evidenciar a falta que Sijn Schaars, com o seu discernimento e voz de comando faz nesta equipa.
Não posso deixar de destacar, os dois alicerces desta vitória. Rui Patrício e Oguchi Onyewu foram hoje os meus heróis. Que grande jogo os dois realizaram!... Patrício continua a valer importantes pontos para o seu e nosso Sporting e a afirmar de forma peremptória, que desde Monção até à ilha mais remota do Atlântico, não tem competidor à altura da sua classe e da sua forma, para ocupar a baliza da selecção. A nossa torre, para além de intransponível na sua área, resolveu desatar na àrea contrária, o nó górdio que o adversário nos estava a apresentar. Pode não evidenciar a classe que com saudade Marco Aurélio deixou em Alvalade, nem a grata recordação que André Cruz nos deixou nos títulos que ajudou a conquistar. Mas é uma muralha intimidatória e um jogador cujo posicionamento representa uma verdadeira vacina contra o perigo adversário. Para quem assiste hoje a um jogo do Sporting, o sofrimento só nasce se Guchi não estiver por perto.
Teremos três autênticas finais antes do Natal. O prestígio em Roma, os 3 pontos em Coimbra e de novo em Alvalade, a portagem para o Jamor. Domingos Paciência estará atento e ninguém mais do que ele quererá vencê-las. Tranquilamente, cá estaremos para apoiar!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE