sexta-feira, 31 de maio de 2013

De amanhã a um mês, começa o futuro!...


Um relevo bem mitigado foi dado pela imprensa desportiva em geral, à vitória da selecção portuguesa de sub-20, no seu jogo de estreia na 41ª edição do Torneio Internacional de Toulon. Portugal defrontou e venceu por 2-0 a selecção belga. Os jornais do costume continuam diariamente a pintar de vermelho as principais páginas das edições em papel e nas edições "online" afinam a "guitarra" pelo mesmo diapasão.
 
Valham-nos alguns blogs da especialidade, para ficarmos a saber da excelente exibição protagonizada pelas nossas jovens estrelas, sendo este um exemplo paradigmático. O meu forte aplauso e o reconhecimento merecido pelo seu trabalho.
 
Sendo que no seu conjunto o selecionado português terá tido um comportamento meritório, permito-me no entanto destacar algumas passagens sobre o desempenho de alguns jogadores pertencentes ao Sporting Clube de Portugal. Ninguém me poderá levar a mal que releve as palavras elogiosas que li acerca dos atletas sportinguistas presentes em Toulon.
 
"... os centrais, Tiago Ferreira e Tiago Ilori, formam uma dupla fantástica, antecipam bem, são rápidos, cumprem no jogo aéreo e procuram sempre sair a jogar...!.
 
"... João Mário é o cérebro da equipa, tem uma visão de jogo do outro mundo e gere na perfeição os ritmos de jogo...".
 
"... Esgaio tem um q.i. futebolístico muito elevado, tem intensidade e finaliza muito bem...".
 
 "... Betinho, tem um enorme sentido de baliza e é o primeiro defesa da equipa. O seu grande problema é que por vezes se alheia do jogo...".
 
"... João Mário/Esgaio - Que classe. O médio é o patrão da equipa. pensa todo o jogo ofensivo, lê os lances na perfeição e define quase sempre com qualidade. O ala leonino mostrou mais uma vez a sua excelente capacidade de finalização. Intenso e agressivo durante todo o jogo, ajuda nas tarefas defensivas, dá grande acutilância ao corredor e os seus movimentos interiores normalmente criam desequilíbrios.
 
Enquanto se assiste por aí a tantos sportinguistas de coração nas mãos, por causa do plantel para a próxima época e receosos das debilidades económicas do Clube, que não permitem a vinda de "camionetas" de jogadores como nas últimas duas épocas, ao contrário, eu nem sei como vou suportar estes 30 dias que nos separam do arranque da nova época. Eu não vejo a hora de começar a a apreciar o trabalho de Leonardo Jardim com toda esta "moçada".
 
Quero apreciar as  "cargas de tareia" das primeiras semanas, que ponham toda esta juventude a durar 90 minutos. Quero finalmente ver toda esta gente interpretar a mística leonina, desejosa de redimir o Sporting Clube de Portugal da frustração a que nos habituámos. Quero ver toda esta juventude a saber o lugar que ocupa no terreno, em vez dos tremeliques e do "tudo ao molho e fé em deus". Ó professor Leonardo Jardim, eu não peço títulos, eu não peço taças e glórias, eu só quero sair de Alvalade satisfeito por ver grandes jogos de futebol.
 
Finalmente, tenho de desabafar, senão rebento! Ó professor Jesualdo Ferreira, estava bom o almocinho?!... O danado do azeite e a verdade andam sempre de braço dado. Hei-de morrer "pichote"! Até um "puto de 41 anos" me dá lições de vida!!!...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

Sporting.com acabou ! SPORTINGTV para quando?!...


Já tinha interiorizado a incompabilidade quase total entre o anunciado modelo e arranque da SportingTV,  feito há largos meses por Rui Paulo Figueiredo, o homem forte do projecto no consulado de Godinho Lopes, e o modelo e arranque preconizados por Bruno de Carvalho. Hoje, as minhas suspeitas concretizaram-se, quando deparei com esta notícia.
 
Embora com grande pena por ver o arranque de um projecto que considero essencial para o futuro do Clube, sofrer um desagradável mas porventura necessário, protelamento, compreendo as razões que estarão subjacentes a tal decisão. Mais uma empresa(?) do estapafúrdio universo empresarial criado pelos mentores e executores "roquetistas" que vai à vida. Mais uns quantos que sob a bananeira andavam entretidos a colocar bronzeador no umbigo, que terão de procurar outros locais de sustento. Por isso Bruno de Carvalho se vem confrontando com "aquela oposição que todos conhecemos"!...
 
Não faz mal! Tudo virá a seu tempo. O meu "trabalho" resumir-se-á apenas a condimentar com mais uns pózinhos de esperança, o desejo enorme de que a SportingTV nos entre pela porta adentro o mais rápido que seja possível. E eliminar o agora irrelevante "count-down" que acompanhou ao longo de todo este tempo o "meu logotipo" no canto superior esquerdo deste blog e substituí-lo por uma mensagem de esperança, a tal esperança que agora me surge mais renovada ainda. Oxalá não me engane e não demore muito!...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

Insua?! Pois terão de ser 9.999.999 euros !!!...

9.999.999 euros !!!...

Entendo que esta notícia deverá conter aquele mínimo de verdade necessário para justificar o comentário que a sua leitura despoletou em mim. Se, aquando da venda de Ínsua ao Atlético Madrid, ficou acordado que no caso de regressar a Portugal para jogar noutro clube, fosse por empréstimo fosse a título definitivo, o Sporting teria que receber 10 milhões de euros, este deverá ter sido o único acto inteligente de dois anos de gestão de Godinho Lopes.
 
Godinho Lopes e todos os desgraçados presidentes do Sporting Clube de Portugal da "era roquetista", dificilmente deram algum passo em que não se atolassem na merda até ao pescoço. Até António Dias da Cunha, que considero a única excepção dessa triste dinastia, se deixou enfiar nesse pântano merdoso ao permitir, nas condições de que todos ainda se lembrarão, a saída de Peseiro. Mas voltando ao pior Presidente de toda a história do Sporting Clube de Portugal, direi que Godinho Lopes, quando negociou a saída de Emiliano Insua para o Atlético de Madrid, parece ter conseguido não encharcar os sapatos na merda que foi todo o seu consulado.
 
Agora, segundo reza a "cloaca" de Alexandre Pais, "... o Benfica estuda o empréstimo (de Insua), para tornear a questão da indemnização. Ainda que o Sporting não descarte chegar a um entendimento se for confrontado com o interesse das águias...". Mais uma missão "encomendada" por Carnide ao "careca da troika encarnada". Chama-se a isto na minha terra, "apalpar terreno". Mas eu nem precisarei de averiguar junto de Bruno de Carvalho, porque já sei que resposta ele me daria: "Está escrito 10 milhões?! Pois então, para tornar a notícia credível, eu estarei disposto a um abatimento: terão de ser, exactamente, 9.999.999 euros!".
 
Leoninamente,
Até à próxima

Pinto da Costa gente séria?!... Vá de retro!...


 
Parte e reparte
 
"Bruno de Carvalho resumiu, com alguma ironia, o esquema do FCP na venda de Moutinho: “Tivemos o azar do presidente Pinto da Costa não estar a conseguir fazer os negócios que tem feito. Ele sempre disse que os jogadores eram vendidos pela cláusula, e sabemos que a do João Moutinho era de 40 milhões, infelizmente não foi assim, foi por 25 milhões.” E acrescentou que o “mau negócio” com Moutinho foi compensado com o “grande negócio” de James Rodríguez. Para bom entendedor, meia palavra basta. Mesmo assim, eu digo-a toda: ninguém acredita que Moutinho tenha sido vendido por 25 e Rodríguez por 45. Mas quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não tem arte. E Pinto da Costa é tudo menos tolo. É mesmo um dos melhores artistas nacionais. Cabem, por isso, a Alvalade, 3,5 milhões mais 1,2 pelo mecanismo de solidariedade pelos direitos de formação. Esperemos que pelo menos estes trocos não mereçam grande debate.

O responsável por isto ter acontecido não é nem Pinto da Costa nem Bruno de Carvalho. Foi Bettencourt, que vendeu mal, como escrevi na altura, Moutinho e que, não satisfeito com isso, ainda veio desvalorizar o jogador em público, dizendo que ele era uma “maçã podre”. Claro que o presidente do Porto aproveitou para ainda humilhar o enganado: afinal de contas, mais do que duplicou o valor de uma “maçã podre”. E a razão pela qual ao presidente do Sporting não resta mais do que fazer alguma ironia com a desgraça do clube é porque sabe que herdou décadas de maus negócios e de amadorismo que permitiram esta habilidade espertalhona de Pinto da Costa. A única coisa que tem de fazer é, no futuro, quando vender alguém ao Porto, precaver-se. Sabendo que com gente séria fazem-se negócios em boa-fé. Com os outros têm-se todos os cuidados para não se ser enganado.".
(Daniel Oliveira, Verde na Bola, in Record)

Tem razão Daniel Oliveira! "... Com gente séria fazem-se negócios de boa fé...". Com Pinto da Costa, que nunca foi, não é, nem alguma vez será até que os deuses o levem e os bichos o comam, "... têm-se todos os cuidados para não se ser enganado".

Conclusão do sportinguista que se sente vigarizado e revoltado com o "negócio do pacote" desse pulha e vigarista e que me desculpe Daniel Oliveira pelo meu radicalismo: o corte de relações institucionais com o Futebol Clube do Porto, enquanto esse "rei da trafulhice" liderar essa instituição será a única resposta que a vigarice merece. 

É que ter todos os cuidados com vigaristas não chega. Se todas as pessoas que de um modo ou outro dirigem clubes sérios, fizerem isso, Pinto da Costa ficará a falar sozinho! Pena que a fome em Portugal seja uma realidade, até no futebol, e muita gente vá matando essa fome com as migalhas que lhe sobram dos assaltos!...

Leoninamente,
Até à próxima
 

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Raul Rusescu?! Nunca mais deixo de sonhar !...




Lá que gostava, claro que gostava, mas... estão verdes, não prestam, nem os cães as podem tragar!... Augusto Inácio conhece-o bem, mas... esta ficha é um soco no estômago:

Raul Rusescu
Apelido: Raul Andrei Rusescu
Data de nascimento: 09.07.1988
Local de nascimento: Râmnicu Vâlcea -
Idade: 24
Dimensão: 1,81
Nacionalidade: - Romania
Posição: Ataque - Centre Forward
Pé: right
Valor de mercado: 4.300.000 €
Agente desportivo: Ioan Becali
Contrato até: 30.06.2016


Reparei aqui, que andará por aí algum fumo, mas... Nunca mais apanho juízo. Nunca mais deixo de sonhar... Com um golo como o que o vídeo nos mostra, Alvalade passaria a estar sempre lotado, esgotado! E nunca mais haveria "game boxes" disponíveis! Pronto, lá estou eu a sonhar outra vez !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Fazer, sem dramas, omeletes sem ovos !!!...

in blog Cozinha sem drama

Estarão de há muito perfeitamente delineados no aspecto quantitativo, os planteis das equipas profissionais do Sporting Clube de Portugal. O novo director do futebol profissional do Clube, Augusto Inácio, em entrevista ao jornal do Sporting, garantiu que o plantel principal terá 20 jogadores, mais 22 da equipa B.
 
Quem conhece Leonardo Jardim, sabe que ele costuma optar pelo 4x2x3x1 e que normalmente recorre ao 4x3x3, apenas como plano B. Ora isto não constituirá nada de novo para a grande maioria dos jogadores que irá liderar, dado que são sistemas conhecidos de cor em Alvalade e, tão ou mais importante, em todos os escalões da formação e em particular na equipa B.
 
Nesta condição e centrando-me para já na equipa principal, penso que quando a pré-época arrancar o plantel principal será constituído por 2 guarda redes, 7 defesas, 9 médios e 2 avançados. Ora tendo em conta as muito prováveis saídas de Rui Patrício, Boulahrouz, Schaars, Diego Capel e Valentin Viola, sendo que Marcos Rojo, Adrien Silva, Zakaria Labyad e André Carrillo poderão ou não também estar na fila, consoante vier a funcionar o apelo do mercado e suspeitando eu que seja muito provável que as aquisições no exterior se resumam a um, ou, no máximo, dois avançados.
 
Não me surpreenderei se a decisão da estrutura leonina passar pela manutenção de 17/18 atletas que poderão sair, eventualmente, deste naipe: Marcelo Boeck e Vitor Golas; Miguel Lopes, Cedric Soares, Tiago Ilori, Eric Dyer, Marcos Rojo(?), Nuno Reis(?) e Jefferson; Fito Rinaudo, André Martins, Adrien Silva(?) Zézinho, João Mário, Bruma, André Carrillo, Ricardo Esgaio e Wilson Eduardo(?); Betinho(?) e Diego Rubio(?).
 
Se me perguntassem com quem eu gostaria de ver reforçado este plantel, teria poucas dúvidas em responder, que dois jogadores com o perfil de Bruno Alves e Ghilas me deixariam encantado. Mas tanto um como outro parecem estar completamente fora dos nossos horizontes, nunca pelo seu valor, mas pelos custos que certamente representariam e pela incompatibilidade que significarão perante a nova filosofia salarial que estará em preparação.
 
Se me interrogassem sobre os regressos que eu veria com bons olhos em Alvalade, também não hesitaria em indicar Nuno Reis e Wilson Eduardo. Mas nem as aquisições no mercado, nem os regressos das nossas esperanças, algumas vez passarão ou serão ditados pela sensibilidade dos adeptos. 

Restar-me-á a mim e a todo o universo leonino, confiar na perspicácia e capacidade negocial de quem tem sobre os ombros, a espinhosa responsabilidade de fazer, sem dramas, omeletes sem ovos !!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Honni soit qui mal y pense !...

 

"... Bruno de Carvalho elegeu os agentes como primeiros inimigos, e eu posso perceber porquê. Em regra, os chamados "empresários" são tão úteis no topo do futebol, em que há dinheiro para desperdiçar na procura de mais dinheiro ainda, como são perniciosos no fundo da escala, em que tantas vezes atravancam os negócios e ainda são mais uma comissão a somar às despesas. O problema é que pelo meio há uma terceira categoria, que é a da mobilidade - e essa categoria funda-se ainda mais claramente do que o topo no modelo capitalista. Pois raramente há mobilidade sem mediação. E os mediadores são os agentes. Custa a olhar para eles quando se está na posição do Sporting? Sim, custa. Mas o Sporting não tem possibilidade de sair relativamente depressa da crise senão movendo-se, queimando várias etapas de uma vez, saltando. E isso só se faz de uma maneira: vendendo dois ou três jogadores a preços obscenos nos próximos 12/15 meses. Ora, tal coisa não se obtém, hoje, sem agentes. Custe ou não gerir a banha da cobra que eles sempre tentam impingir ao cliente prostrado na lama. E o melhor é, postos os pontos nos is, Bruno de Carvalho passar à definição de quem são os agentes que poderão ajudá-lo na "remontada". Se alguma coisa este tempo nos ensinou, foi isto: nenhuma austeridade resolverá uma crise se não houver um mínimo de perspetivas de crescimento...".
 
Esta análise cuidada e assertiva de Joel Neto, sugere uma profunda reflexão de todos os sportinguistas, muito particularmente daqueles que nunca perdoarão a Bruno de Carvalho a vitória nas últimas eleições e ocupam todo o seu tempo, capacidade e esforço, em denegrir-lhe as acções, revertam elas ou não em benefício do Clube. Embora as críticas e o "bota abaixismo", se travistam de um apregoado sportinguismo que nem aos próprios convencerá, jamais se poderão articular com a união que o momento difícil por que passa o Sporting Clube de Portugal lhes deveria merecer.
 
É muito difícil "ser prior de uma freguesia" como aquela que representará uma substancial parte do universo leonino, cujo pendor contestatário assentará em tudo menos na unidade do Clube. O móbil da sua perversidade, assentará porventura na perda directa ou indirecta de privilégios dentro do Sporting Clube de Portugal ou na sedimentação ao longo de muitos anos, de uma maledicência, eventualmente congénita, que a dolorosa gestão das duas últimas décadas terá exponenciado.
 
Mas uma convicção bem dolorosa se vai apoderando de mim: é bem provável que a Bruno de Carvalho venha a revelar-se mais fácil a tarefa de ultrapassar as dificuldades que os agentes, como Joel Neto acentua, lhe hão-de colcocar, que aquela que a "excomunhão" com que uma parte da sua "própria família" pretende estigmatizá-lo. "Honni soit qui mal y pense" !...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Bem-vindo Jefferson !!!...

Fonte - jornal Record

Jefferson Nascimento, prestes a perfazer 25 anos, foi apresentado, ainda não se terão cumprido duas horas, como o primeiro reforço do Sporting Clube de Portugal, para a época de 2013/14. Lateral esquerdo que se impôs no Estoril durante a época que há pouco terminou, parece-me uma boa aposta da nova estrutura leonina.
 
Se aceitou vir para Alvalade, conhecidas que são as novas regras salariais em vigor no Clube e a confirmarem-se os 400 mil euros por aí proclamados para a transferência,  será um negócio com a marca do realismo agora adoptado pelo Sporting Clube de Portugal e que significará também a adesão do atleta a uma nova filosofia salarial que, a fazer fé nos pressupostos enunciados pelo líder leonino, assentará no cumprimento de objectivos que o documento contratual naturalmente explicitará e que Jefferson aceitou como justos e exequíveis.
 
À primeira vista, a chegada deste primeiro reforço, poderá ser entendida como a "reprise" de um filme que nas duas últimas épocas infelizmente se repetiu por quase três dezenas de vezes. Penso que uma análise dessa natureza estará nos antípodas da realidade e que representará, isso sim, o início da aplicação de um novo paradigma que me afigura como sendo o "novo rumo" de que o Sporting Clube de Portugal decidida e convictamente estará disposto a trilhar.
 
E mais do que essencialmente representar o início de uma nova "praxis" desportiva adoptada pelo Clube, ficará a constituir um poderoso exemplo que há-de balizar as futuras relações entre os atletas profissionais que ostentarão as gloriosas camisolas às listas verde-brancas e a sua entendidade patronal, venham eles de entidades exteriores ou correspondam a promoções de promessas da sua internacionalmente reconhecida formação. Um exemplo tanto para todos os atletas em causa, quanto para aqueles que legitimamente os possam representar.
 
E a julgar pela surpreendente acalmia que se vem constatando ultimamente, na prolífera "maternidade especulativa" com quartel-general sediado nas edições desportivas de toda a CS lusa, o "mandador" terá sido definitivamente transferido de redacções obscuras e engajadas, para o Auditório Artur Agostinho. E paralela e simultaneamente, ter-se-á reduzido também a um silêncio prudente e cauteloso, a vozearia esquizofrénica agenciadora.
 
Uns e outros talvez tenham começado finalmente a compreender, que o "enxerto", além de ter sido mesmo executado em "corno de cabra", quando fala, estará mesmo decidido a cumprir o que as palavras traduzem e o melhor será... não arriscar!...

Bem-vindo Jefferson!!!...
 
Leoninamente,
Até à próxima 

Vem aí a auditoria de gestão!...

 
 
 
Já por aqui o tinha dito: "... Josué?!... Qual Josué, qual carapuça!... Josués temos cá muitos! Mas mesmo que precisássemos dele ou doutros quaisquer, se pintados de azul e branco, antes a 2ª Liga!...". Nesta condição, respirei de alívio com esta notícia!...

Terei, a partir de hoje, menos uma preocupação! Desse já nos livrámos. Estou farto das decepções que negócios dessa natureza representam para o Sporting Clube de Portugal! Que fique por lá e que sejam todos muito felizes. 
 
Importante, relativamente, será  a apresentação do nosso primeiro reforço. Uns dizem que será Jefferson. Outros dizem que será outro, porque o brasileiro andará por terras de Vera Cruz.  Não sei qual das teses vingará. Dentro de meia hora saberemos.

Contudo, importantes verdadeiramente, pelo menos para mim, foram as palavras de Bacelar Gouveia! Saber que a auditoria de gestão "...está a ser ultimada e que vai abranger os últimos 20 anos da vida do clube...", foi para mim a melhor notícia do dia! Porque enquanto não fizermos as "pazes" com esse passado de vergonha, dificilmente teremos tranquilidade de espírito para construir o futuro!...


Leoninamente,
Até à próxima

OPERAÇÃO PACOTE: gato escondido com o rabo de fora!!!...

Entre este e o puto James a diferença é ZERO! Ah, Ah, Ah !....
 
 

Claro que os dirigentes do Atlético de Madrid são uns incompetentes! Tanto como os dirigentes do Mónaco na compra do James! Competentíssimos foram os dirigentes do Porto que conseguiram vender o puto imberbe do James, pelos mesmos 45 milhões que custou o melhor ponta de lança a actuar em Espanha!...
 
Gostava de perguntar a todos os facciosos adeptos do Porto que por aqui passaram e deixaram comentários da mais requintada inteligência, o que se lhes oferece agora dizer sobre a "operação pacote" patrocinada pelo seu clube! Parafraseando o "saudoso" Luís Filipe Scolari, apetece-me perguntar: " ... E o burro sou eu?!...".
 
Mais um prego para o caixão onde vai a enterrar a incompetência da CMVM! Ou estará aí rebentar mais um processo a que a PGR vai colocar o pomposo nome de "PACOTE DOURADO"?!...
 
Neste "filho de puta de país" a inteligência passou-se toda para os vigaristas e corruptos! Os restantes, os sérios, honestos e íntegros, são todos uma cambada de burros!!!...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

terça-feira, 28 de maio de 2013

O mensageiro partiu à desfilada!...

Foto de Fernando Ferreira in Record online
 

Sem introdução ou enquadramento, o jornal Record publicou há minutos o que depreendo ser um excerto de uma entrevista do jornalista Alexandre Carvalho ao presidente do Sporting Clube de Portugal que, pela sua importância para todo o universo sportinguista e outros potenciais interessados, não resisto a aqui deixar registada:
 
 
Bruno de Carvalho: «O Sporting não está em saldos»
 
Presidente garante que não cede a pressões
segunda-feira, 27 maio de 2013 | 23:45
Autor: ALEXANDRE CARVALHO
 
"R – O caso de Adrien, que viu o contrato renovado com o clube, sob pressão devido ao interesse do FC Porto, foi exemplo e lição?
BC – Não me vou referir a isso, pois não é justo. O passado é o passado. As coisas normalmente acontecem com trabalho, com competência e o dinheiro não move tudo. Como se faz política salarial no clube?: ‘eu acho que’, então se acha que, toma lá não sei quantos milhões’. Não pode ser assim. Os sportinguistas elegeram-me porque perceberam o meu feitio. Faço o que for preciso em defesa do Sporting doa a quem doer, doa da forma que doer. Eu decido os negócios que interessam e não estamos em nenhuma correria nem temos necessidade de fazer negócio nenhum para obtermos sustentabilidade financeira. O Sporting não está em saldos nem vai vender ninguém para pagar contas.
R – Falando de renovações, Ilori, Bruma, Dier ou Zezinho podem ser activos valiosos no futuro?
BdC – Às vezes na vida, e já disse isto a alguns agentes, tem que se perder dinheiro para depois se ganhar muito.
R – Mas isso não tem a ver com o potencial?
BdC – As pessoas fazem isto porque é o Sporting.
R – Acha que nos outros clubes não é assim?
BdC – É ver as folhas salariais e verificar que, tirando dois ou três jogadores dos nossos rivais, todos os outros ganham menos do que a maior parte do plantel do Sporting. E isto é ridículo, porque os agentes têm uma exigência para connosco que não têm com os outros. Se calhar vamos ter de dar exemplos esta época... para que nunca mais nos aconteça isto na vida."

Hoje vou dormir sobre estas declarações! Não me surpreendem pelo conteúdo, mas pela profunda oportunidade. O mensageiro, montado no seu corcel partiu à desfilada e, com a mensagem enrolada no bolso, já vai a galope por esse mundo de Cristo.

Leoninamente,
Até à próxima
 

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Paulo Bento, eventualmente, só agora se lembrou de André Martins!...

 

"... Porreiro. Os maluquinhos dos estatutos vão poder finalmente concordar comigo. Mas mais interessante ainda seria se Paulo Bento fosse também ele capaz de esquecer hierarquias e entregar de vez a titularidade ao único português que nos pode ajudar a subir para níveis mais elevados...".
(

Quando Paulo Bento admite que a selecção portuguesa "já não tem mais margem de manobra", quando nas convocatórias anteriores o seleccionador colocou, subservientemente, em primeiro lugar os interesses instalados ou de empresários amigos, quando admite, sem subterfúgios ou "rodriguinhos" bacocos que:

"... Esgotámos a nossa margem de manobra, cometemos alguns erros neste trajeto e este jogo é extremamente importante, não há como negar. Jogamos com pressão mas temos jogadores habituados a estar neste contexto e estamos conscientes de que vamos responder e que estaremos na luta pelo nosso objetivo que é a qualificação...".

Eis que finalmente André Martins é convocado e justifica hoje, o óbvio da sua cegueira de há tanto e tanto tempo, de demasiado tempo:

"... Trata-se de uma chamada que tem a ver com a qualidade do André Martins e com o rendimento que deu, essencialmente na fase final da temporada. Tem em conta o que são as características para o nosso modelo de jogo, ou seja, um jogador com muita velocidade na condução de bola. [...]. Tem capacidade para dar profundidade ao jogo da equipa, é um jogador que surge bem no espaço em profundidade e com qualidade técnica nas saídas para o ataque. Não é forte fisicamente, mas ajuda defensivamente, tem esse comprometimento com a equipa...".

Eventualmente, Paulo Bento já não irá a tempo! Eventualmente, o desperdício anterior não poderá ser recuperado. Eventualmente, não estaremos no Brasil. Eventualmente, ninguém pedirá contas ao seleccionador. Eventualmente, Paulo Bento, em vez de escolher os melhores, terá andado a pagar promessas nesta triste fase de apuramento. Eventualmente, só agora se lembrou de André Martins!...

Leoninamente,
Até à próxima

Pinto da Costa e a lei da vida !!!...

 
 

Bruno de Carvalho, comentando as palavras de Pinto da Costa sobre o possível interesse leonino em Josué, médio do Paços de Ferreira, afirmou, liminarmente: 
 
"... Ele sabe muita coisa. É muito interessante… para ele!...".

Acredito que "o velho" não terá gostado. Ninguém gostará de ver reflectida no seu espelho, a fina ironia ou provocação, que habitualmente utiliza com os outros. Ninguém gosta de repartir com esses outros, o território de que se julgava, em exclusivo, "rei e senhor"!...
 
Ao velho andrade, habituado desde sempre, a reinar sem oposição, num submundo cujos caboucos lhe couberam quase por inteiro, a ira que lhe causarão os remoques do "novato", poderá muito bem vir a causar danos irreparáveis. O novato não deverá contudo, cair na tentação de subestimar o veneno da víbora, cuja picada,  mesmo moribunda que possa estar, poderá revelar-se letal.
 
Mas, contra factos, dificilmente poderão ser esgrimidos argumentos: nos seus "velhos tempos", o ancião não cometeria o erro de avaliação que parece estar a cometer com o novato! Noutros tempos, sempre terá conseguido evitar disputas com adversários a quem reconheceu o mérito da argúcia e sagacidade que o mundo a ele próprio atribuiu. Essa capacidade estará porventura a dissipar-se com a idade! É a lei da vida! A perversão que dela decorre, sempre há-de tocar a todos...

E a juventude do novo líder leonino, que porventura transportará em si o antídoto moderno, sagaz e arguto para o venenoso comportamento de três décadas a fio, parece emergir por entre o nevoeiro a que "o sistema" condenou o desporto português. Assobiam com força os novos ventos de Alvalade, enquanto as hienas e os chacais, parecem adivinhar o prenúncio de tempestade. O Leão vai-se reerguendo enquanto lambe as feridas. Daqui a nada estará recuperado e voltará a rugir. Dos dinossauros apenas falará a história...
 
Leoninamente,
Até à próxima

Sporting: um só ideal, uma só voz !!!...

 

Já em casa e depois de mergulhar num fantástico banho de leoninidade, que a saudosa diáspora lusa lhe proporcionou nesse grande e poderoso país que o fiel amigo terá ligado para sempre às nossas gentes, o presidente do Sporting Clube de Portugal, vai voltar à dureza e complexidade do árduo trabalho que este périplo americano interrompeu, mas que não se compadecerá do seu sono.

Certo que a sua equipa não terá parado neste hiato que a grandeza do Sporting lhe impôs e em que a sua imagem de convicção e firmeza parece não ter deixado indiferentes os sportinguistas com quem contactou. Certo que a empatia explodiu entre o líder e ao adeptos da grande nação leonina radicados por aquelas paragens. Mais certo ainda, que as saudades que deixou ou trouxe com ele e o amor e outros apelos que constatou, poderão levá-lo de novo e muito brevemente, agora com todo o plantel e equipa técnica, até aquele canto do mundo. Mas entretanto, como ele próprio afirma, cada dia terá 20 horas de trabalho e as desculpas por o seu sono apenas ocupar as restantes quatro.

Das campanhas torpes e pútridas contra ele, familiares e Clube, desencadeadas nos últimos dias, já pouco mais restarão que os fumos do rescaldo. O Sol da verdade matou os germes da perfídia e a chuva lavou o selo negro da maldade que lhe pretenderam colar. Hoje como ontem, vão-se apagando raivas, invejas e ódios e oxalá possa triunfar o seu esforço, dedicação e devoção.

Às especulações produzidas pela CS e cada vez menos sustentadas por um universo leonino que já terá começado finalmente a compreender a magnitude do trabalho a desenvolver e a importância da união de esforços em torno de um projecto que deverá varrer toda a imensa nação sportinguista, Bruno de Carvalho parece responder com o sorriso de incredulidade e comiseração que a imagem acima reflecte.

Esta semana e as que se lhe seguirão até que a "casa esteja arrumada", radicalizarão em todo o admirável universo leonino, a certeza de que apenas deverá ser tomada em conta uma única fonte fidedigna e credível: a voz do Sporting! Todos nós sportinguistas teremos visões muito próprias sobre as mais variadas matérias. Será sempre legítima e salutar essa diferenciação. Mas a palavra final, as grandes opções e decisões, sempre hão-de caber a quem os sportinguistas escolheram, para corporizar os nossos legítimos anseios. É preciso que todos saibamos abdicar do muito que de acessório eventualmente nos assista e fazer nosso o projecto de quem escolhemos.

Ao contrário dos nossos adversários, agora começámos a construir a nova época pelos alicerces. Enquanto nuvens de dúvida e indefinição pairam sobre os corpos técnicos de outros, o Sporting comanda destacado esta maratona que há-de desaguar lá para meio de Agosto. Há-de chegar uma clarificação segura e sustentada do nosso plantel, sem loucuras, nem visões miríficas. Há-de chegar a discussão e aprovação da reestruturação financeira. Há-de chegar, numa vivência calma e tranquila, o germinar das sementes que estão sendo lançadas no solo fértil de um grande amor.

Assim saibamos todos nós, sermos merecedores da grandeza do Sporting Clube de Portugal, traduzida num só ideal e numa só voz!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

 

domingo, 26 de maio de 2013

Estão a empurrar o Jorge Jejum, para fora da Luz?!...



As imagens poderão conter uma elevada carga de subjectividade.  Viviam-se momentos dramáticos numa equipa que acabara de perder os três... títulos, cujos festejos antecipadamente marcara, com reserva exclusiva, para o Marquês de Pombal. E o sangue quente de Cardozo, levou-o a fazer com as mãos o que dezenas de vezes fez em campo com os cotovelos, sem a punição devida. Só que agora a coisa vai piar mais fino! Já se ouvem os estalos do chicote...
 
Claro que o gesto do paraguaio para com o seu treinador, pode ser premonitório daquilo que muito provavelmente vai acontecer a Jorge Jejum. Sim por que jamais qualquer benfiquista chamará ao seu, ainda, actual treinador, outra coisa que não seja Jejum. E receio bem que o presidente da colectividade vermelha irá mesmo invocar o jejum de Jejum, para lhe entregar a guia de marcha!... Penso mesmo que será... Limpinho, limpinho...

Leoninamente,
Até à próxima

Fruta não é connosco !!!...

Fruta é com ele!!!...
 
 
"... Fruta não é connosco, mas não somos bananas!..."
Bruno de Carvalho em Toronto

Há muitos, muitos anos, que não tinha a satisfação de assistir à transformação em cinzas, da habitual ironia mordaz e não raro truculenta, do "rei da fruta"! O homem habituou-se ao aplauso de uma CS servil e bajuladora, cuja coragem, também há muitos anos, lhes baixou do fim do gancho das calças para as botas, invariavelmente encharcadas da urina fétida do receio, medo ou terror, consoante o cabedal de que cada par é feito.  Como se habituou a reacção gémea por parte da magistratura portuguesa, que lhe arquivou sucessivamente os "processos dourados" e transformou o apito reluzente que lhes deu origem, numa ferramenta ferrugenta atirada às urtigas, onde apodrecerá para sempre.
 
E com uma imprensa e uma magistratura vergadas a dolorosas - ou indignas? - cifoses ou lordoses, vá lá o diabo sabê-lo, o "soberano" ter-se-á convencido da sua infalibilidade e adquirido a certeza de uma eterna impunidade. Mas não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe!...
 
Bruno de Carvalho, o novel presidente do Sporting Clube de Portugal, reduziu a cinzas a falácia do "rei da fruta"! Curou a ferida do cão, com pelo do mesmo cão. E orgulhou a grande nação leonina de tal forma que não me admiraria muito que, sem talvez o prever, tenha conseguido começar a construir a unidade que tanto tem perseguido e que sempre afirmou como indispensável para levantar o orgulhoso leão do chão.
 
Leoninamente,
Até à próxima
 
 
 

Um abraço para o Canadá!!!...

Sporting no Canadá

"... O presidente não se furtou a nenhum contacto com os adeptos, respondeu afirmativamente a todos os pedidos e, sempre que solicitado, deixou uma mensagem de confiança e motivação para o futuro aos entusiastas que lhe pediam para devolver o Sporting ao sucesso:
 
“Estamos a trabalhar para isso e vamos lá chegar...".
 
"Leoninamente!!!...", associa-se a esta fantástica jornada de leoninidade e daqui vai um abraço para todas e todos os sportinguistas que em terras do Canadá lutam por um futuro melhor, sem nunca esquecer o "espírito do leão" que nos faz grandes, como os maiores da Europa e do Mundo!...
 
Leoninamente,
Até à próxima 

sábado, 25 de maio de 2013

O padrinho do descalabro financeiro do Sporting!...

Fórum SCP
 
 "... As pessoas têm muito a necessidade de dar nas vistas e de dar entrevistas. Muitas delas, como é o caso de Nobre Guedes, faziam um trabalho melhor, quer para o Sporting quer para elas próprias, se estivessem caladas [...] Percebia se fosse há dois meses, pois com a política que estavam a levar, fazia sentido afirmar que o Sporting não tinha salvação. Na próxima assembleia-geral vai ser possível explicar a actual situação do clube e a reestruturação efectuada. As pessoas vão perceber, claramente, por que é que o Sporting estava num caminho caótico...".

Eu sugeriria, que para além da intenção revelada pelo Presidente do Sporting Clube de Portugal, e perante as declarações dessa criatura a que respondeu com a veemência que o excerto acima publicado reflecte, e muito particularmente, perante umas outras que aqui poderão ser analisadas, claramente atentatórias dos interesses do Sporting Clube de Portugal, fosse proposta e votada na próxima AG, uma análise séria da sua continuidade como sócio do Clube. Para quem eventualmente já não se recorde, fica aqui um pequeno auxiliar de memória.
Muito eu gostava de saber, quantos sportinguistas se reviram nas palavras do "padrinho do descalabro financeiro" a que o Sporting foi conduzido!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ladrões e corruptos, pintados de azul e branco!!!...




Josué?!... Qual Josué, qual carapuça!... Josués temos cá muitos! Mas mesmo que precisássemos dele ou doutros quaisquer, se pintados de azul e branco, antes a 2ª Liga!...

Rolando?!... Qual Rolando, qual raio que os parta a todos!... Está livre?!... Vamos ver. Está ligado aos corruptos, ZERO!... Para sempre ou então quando nos ressarcirem dos 2,5 milhões que agora nos roubaram! Grande cambada de ladrões!...

Ventura?!... Recambiado a grande velocidade!... O rapaz pode não ter culpa nenhuma. Mas com azul e branco, NADA!...

Mas ficará o nosso direito de mais um atleta, se o Ventura for devolvido?!... Qual quê?! Com essa gente não deverá haver nunca mais nenhum negócio. Quem já foi esbulhado de 2,5 milhões, também sobrevive muito bem se um qualquer palhaço de refugo, que nem 100 mil euros vale.

Já todo o mundo sabe que os dirigentes do Mónaco não queriam assinar um contrato que dissesse que os jogadores lhes tinham sido cedidos por 25+45 milhões, quando o negócio foi de 35+35 milhões. O negócio esteve para abortar, mas os monegascos acabaram por ceder. É tudo a mesma tralha! Tudo a mesma cambada de corruptos!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 24 de maio de 2013

A única resposta !!!...

 

Como adepto e sócio sportinguista, depois desta notícia, que inclui o comunicado enviado pelo clube vendedor à CMVM, nada mais restará ao Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, que não seja  o corte imediato e absoluto de todas as relações institucionais com o F. C. do Porto, recusando a partir de hoje qualquer contacto directo e delegando na LPFP a representação dos seus interesses.
 
Este é o meu pensamento e a única forma que julgo capaz de responder com dignidade, ao maior atropelo de que o Sporting Clube de Portugal alguma vez terá sido vítima por parte de qualquer clube português.
 
Leoninamente,
Até à próxima

Estupor de maldições !!!...

 

Bella Guttman parece ter deixado pelos céus onde esvoaçam as águias, uma terrível maldição! "Yo no creo en las brujas, pero que las hay, las hay" ! E ainda não decorreu muito tempo sobre a última confirmação...
 
Mas pela savana de Alvalade, até por debaixo das pedras brota uma coisa parecida. Se não for maldição, será uma coisa que pouca diferença fará. Não costuma recair sobre o Clube propriamente dito, mas sobre grande parte dos treinadores que por lá têm passado. Poderá reflectir-se de maneira diferente em cada um. Mas coisa boa, não me recordo que tenha acontecido a qualquer deles. Cedo ou tarde, a desgraça parece sempre estar atrás da porta de cada um deles...
 
Domingos Paciência parece estar revoltado, com umas "palavritas" pronunciadas por Leonardo Jardim, na conferência em que foi apresentado como futuro treinador do Sporting Clube de Portugal. O novo responsável técnico leonino, apenas disse que ainda não se teria apercebido que algum treinador que tivesse ocupado a sua cadeira, tivesse feito melhor que ele e que quando rendeu Paciência, encontrou uma equipa dizimada por saídas e que teve de começar quase do zero.
 
Analisado o contexto em que foram proferidas as palavras de Jardim, nada do que disse poderá alguma vez significar a mais pequena beliscadura na figura e no trabalho de Paciência. Mas o homem parece ter reagido como se a vaselina tivesse areia. Cá por mim, serão reflexos da "maldição de Alvalade"! Enquanto esteve sob o "guarda-sol" mensal de Godinho Lopes, a coisa até que nem esteve mal. Mas quando rumou a La Coruña, a danada da maldição leonina caiu-lhe em cima e ainda não o largou. Até agora, que estava a afiar os dentes, ou as nádegas, para a sua "cadeira de sonho"! Estupor de maldições !!!...
 
Leoninamente,
Até á próxima
 
 
 
 

quinta-feira, 23 de maio de 2013

As tradições monegascas no fabrico de rojões!...

 

Quem teve o privilégio de nascer numa aldeia qualquer deste vasto Portugal, há mais de meio século, recordará certamente as mil e uma maneiras que a partir da matança do porco, com vossa licença, o dito poderia contribuir durante quase um ano para a alimentação familiar. E entre, o sangue que passado pouco mais de uma hora do último estertor do animal, era servido, temperado de alho picado e bem regado com azeite, aos "operadores", até às chouriças e presuntos que encerravam o processo de aproveitamento do animal, salvo seja, a "rojoada" era das operações mais cativantes e recheadas de interesse.
 
A caldeira, tacho de cobre ou outro nome qualquer que variaria conforme a região, era colocada sobre uma trempe de ferro que cobria uma bem alimentada fogueira, depois de as diversas porções de carne e gordura nele serem colocadas, a nível bem abaixo dos seus bordos. Porque a carga, numa primeira fase da cozedura, inchava, inchava, chegando ao ponto de requerer muito cuidado quando mexida e revolvida, para evitar que nada fosse juntar-se aos carvões incandescentes que abaixo cumpriam a sua missão. Com o tempo, as gorduras derretiam e os saborosos nacos de carne iam perdendo volume, à medida que iam sendo cozinhados, até que, terminado o processo, o volume final ficava por metade ou menos que o inicialmente colocado no tacho. Eram então retirados os melhores rojões, colocados em panelas de barro, cobertos com a gordura líquida da cozedura e guardados para o Inverno. No final, sobravam os pedacitos menores, as "saínhas" e uma coisa muito gostosa de saborear, mas de fraco valor nutritivo e que fazia um mal terrível à saúde de quem a tivesse e que a gula fizesse pecar, que na minha terra se chamava de "remoalho", que servia nesses dias de matança, para a refeição familiar e dos convidados amigos.
 
Lembrei-me deste tão tradicional ritual, quando ontem comecei a apreciar a "rojoada" que Pinto da Costa, Jorge Mendes e o jurista que tem acompanhado o processo, têm vindo a preparar á frente dos nossos olhos, com os "benditos" nacos de jogadores que indubitavelmente serão João Moutinho e James Rodrigues. Numa primeira fase a "carga" colocada no tacho, aumentou de volume e teve de ser mexida com muito cuidado para que nada fosse derramado para o lume que crepitava por baixo: e foram atingidos os 70 milhões!...
 
Depois, à medida que foi evoluindo a "rojoada", o volume foi decrescendo para os 60 milhões e agora no telejornal da noite foi noticiado que já terá atingido os 50 milhões. Concluí, naturalmente, que os "cozinheiros" serão entendidos na matéria em questão e que, também natural e obviamente, os melhores nacos, serão guardados em panelas de barro, para o "inverno".
 
Grande "rojoada", digna da melhor tradição lusitana! Ou será que os monegascos também são entendidos? Tanto faz, que sejam uns ou outros. Da Itália até à Rússia e passando pelo Principado, ele haverá "mafias" e "rojoadas" em todo o lado. Fica-me porém uma pulga atrás da orelha, que aqui vos desejaria deixar: tenho a impressão de que ao Sporting Clube de Portugal, apenas irão calhar as "saínhas" e o "remoalho"! Nada de que eu já ontem, não suspeitasse!!!...
 
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Do Mónaco vem um cheiro a esturro!...

 

Eu posso estar enganado, mas do Mónaco vem-me um cheiro a esturro! Ali anda mãozinha a tentar dar a volta aos direitos que o Sporting Clube de Portugal ainda detém sobre João Moutinho. Porque com papas e bolos se enganam os tolos.

E tolo será todo aquele que alguma vez pretenda fazer equivaler o valor de mercado de Moutinho e James. O jogador formado no Sporting, quando deixou Alvalade, já era um valor seguro, que o Presidente leonino permitiu que se transferisse para o Dragão por bem menos de metade do seu valor. Hoje com 26 anos e depois de ter sido ao longo das três épocas que passou no Porto, o abono de família da colectividade nortenha, terá um valor de mercado que duplicará o valor que tinha quando Bettencourt o entregou pela ridicularia de 11 milhões, qualquer coisa que deverá ultrapassar os 40 milhões.
 
James Rodriguez, cujo talento será indiscutível, estará, com apenas 21 anos e toda a inexperiência do mundo, porventura no primeiro degrau da escada que o poderá levar ao sucesso e ao reconhecimento como grande jogador universal. Mas custou, no mesmo ano em que Moutinho ingressou nos azuis e brancos, apenas e tão só, qualquer coisa que pouco terá ultrapassado os 5 milhões. Valerá hoje, pouco mais de 20 milhões.
 
Mas quando assistimos aos esforços de uma caldeirada perfeita, constituída por Jorge Mendes e a sua Gestifute, mais a SAD azul e branca, para substituirem os custos das transferências individuais de cada um dos atletas, por uma pacote de 70 milhões, onde embrulharam cuidadosamente os dois jogadores, tenho poucas dúvidas de que a mistura resultará "explosiva" para o Sporting.
 
Quando amanhã o "negócio" vier a ser apresentado como "limpinho", traduzindo uma eventual e absurda soma de 35 milhões por cada jogador, se é que a desfaçatez não acabe por ir ainda mais longe, isso significará que foi passada a perna ao clube de Alvalade, que ficará a ver navios de uma importância nunca inferior a 2,5 milhões, já que detém 25% das mais valias que resultarem acima dos 11 milhões que o Porto pagou ao Sporting. 
 
Será que o estupor do negócio a que José Eduardo Bettencourt, em infeliz momento de desinspiração, deu o aval, continuará a ser uma desesperante novela mexicana, em que cada episódio se apresenta ainda mais dramático que o anterior?! Ou será que a argúcia e a sagacidade do Presidente leonino, ainda irá a tempo de reduzir os estragos, provocados pelos seus dois últimos antecessores?! Ouvem-se por aí tantas histórias, que já nem sei o que pensar...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

No silêncio da competência...

Carlos Vieira - o silêncio da competência

 
 
Tenho pena de não dominar a área tão específica em que este documento se insere. Mas a julgar pela opinião expressa por Pedro Rosado Silva na página do fb "Viver Sporting" e em comentários que por aí já encontrei, de que destacarei o que a seguir reproduzo, de Nuno Santos, na página fb de Rui Calafate, que também elogia o trabalho que estará a ser desenvolvido por Carlos Vieira, haverá um trabalho de bastidores, muito mais importante que as vozes dos "velhos do Restelo" que já nos vão fazendo atingir um nível de saturação tão grande como a "lampionite":
 
"... O processo completo de reestruturação ainda não é conhecido. Apenas o é o de fusão da SPM com a SAD... (no link atrás). Ainda não o li em detalhe, mas a grande diferença é que o GL metia 120 milhões de divida no clube e este não o faz. Este aumenta o capital da SPM, para fundir na SAD, através do alargamento do prazo de cedência dos direitos de superfície. À partida parece-me mais aceitável e muito menos penalizador para o Sporting...".
 
Curioso que ao documento em causa, ao que julgo saber, nenhum jornal desportivo lhe tenha dedicado um mínimo decente de atenção e muito menos qualquer "velho do Restelo": interessam-se por outras coisas, como esta, para não falar desta, sendo que esta também será curiosa, ou ainda esta. O que toda esta gente prefere é vender sensacionalismo aos papalvos que lhes compram o papel, pouco importando o fundo de verdade que o suporta. Matérias mais profundas e a valorização que o silencioso trabalho que a novel equipa dirigente leonina estará a desenvolver, pouca ou nenhuma relevância representará para toda esta gente de baixa estatura.
 
É o jornalismo que temos e os adeptos que o Sporting Clube de Portugal também parece incluir nas suas fileiras. Por muito bonita e verde que seja a seara, no meio do trigo haverá sempre jóio. Ainda bem que há mais de dois milénios, Cristo ensinou o que deveria ser feito!...
 
Leoninamente,
Até à próxima

E a vida continua!...





Obrigado Professor Jesualdo Ferreira!...
Obrigado Sporting Clube de Portugal!...

Leoninamente,
Até á próxima

terça-feira, 21 de maio de 2013

Não seremos, propriamente, uma agência de informação !...

E agora?!... Com Jesualdo Ferreira dispensado até de ir ao Brasil, com Leonardo Jardim apresentado e provavelmente já a enfronhar-se nos dossiers e com a tranquilidade com que Bruno de Carvalho corrigiu a provocação de Nuno Luz - o homem sofrerá de um trauma qualquer que lhe terá provocado uma tal alergia! - na conferência de imprensa, no fim de tarde de 2ª feira, dum Sporting Clube de Portugal finalmente de portas e janelas fechadas e estores corridos, nada transpira, nada ressoa. Um problema bicudo para quem vivia de informações misteriosas, de fontes privilegiadas mas anónimas, a que alguém chamava de seguras.
 
A eficácia dos sistemas de travagem ABS de empresários e jogadores, que passavam o tempo a insinuar-se como as putas, parece ter sido posta à prova com aquele famoso comunicado, que comparei ao regresso do Leão do Atlas. E pelo sim pelo não, terão entendido que o melhor seria reduzirem o som dos testos das panelas que brandiam em cada dia. Até os "velhos do Restelo", que também os há por Alvalade, deixaram de falar nos Guilas, Edinhos, Carlões, Jeffersons, Josués, Vianas, Dielnas, Belkalems, Maurícios e outros que se esfumaram na minha memória, que estariam com um pé ou quase dois em Alvalade. Assim como as guias de marcha de Patrício, Boulahrouz, Rojo, Ilori, Dier, Bruma, Adrien, Viola, Capel, Carrillo, Cedric e não sei se me esqueço de algum, parecem ter regressado à secretaria para anulação, alteração, reformulação de destino, correcção de preços, eu sei lá bem o quê ou para quê.
 
Definitivamente, ao contrário de um passado recente, este ano não é o Sporting que está a dar. A vida do Clube parece ter deixado de ser discutida na praça pública e apenas haverá uma fonte que merecerá  crédito. Claro que entre tantos nomes adiantados, quer no que diz respeito a entradas como a saídas, poderão vir a ser confirmados alguns. Se eu pudesse comprar todos os bilhetes da lotaria, certamente que haveria de ter prémios grandes e chorudos.
 
O presidente Bruno de Carvalho, foi claro e preciso: as contratações, transferências e dispensas serão anunciadas a seu tempo, pela única fonte credível: o Sporting Clube de Portugal. Quanto ao resto, temos muita pena, mas não seremos propriamente uma agência de informação!... 
 
Leoninamente,
Até à próxima
 

segunda-feira, 20 de maio de 2013

É tempo de apoiar e dar tempo !...

 
 

Já é oficial! Antes mesmo de qualquer comunicado no site do Sporting Clube de Portugal, no site da CMVM, já foram confirmadas para Augusto Inácio, Virgílio Lopes e Leonardo Jardim, as funções que irão desempenhar na estrutura do Clube.
 
Apenas um dia depois de Jesualdo Ferreira confirmar publicamente o que já se suspeitava, o Sporting Clube de Portugal, acaba de colocar um ponto final em todas as especulações e informar nos termos e junto da instituição a que a lei o obriga, a sua decisão sobre as pessoas que liderarão o projecto com que a nova liderança se apresentou a sufrágio no último acto eleitoral.
 
Sem vacilações, ambiguidades ou tibiezas, antes com a firmeza e convicção de que vem dando provas insofismáveis, o Sporting Clube de Portugal, através da mão firme do presidente Bruno de Carvalho, continua a percorrer o caminho da recuperação da dignidade tão atropelada num passado recente.
 
Entre as lágrimas de crocodilo que os contestatários verterão e o aplauso e a esperança de todos aqueles que confiaram a Bruno de Carvalho a liderança do Clube, emerge Leonardo Jardim, homem mais de determinação, ambição e acção, que de palavras. Falará por ele um insuspeito sportinguismo há muito declarado, quando as portas de Alvalade ainda lhe surgiam como sonho quase impossível. E falará, muito natural e especialmente, a obra que puder realizar num Clube afastado há mais de uma década das grandes decisões internas.
 
Que a contestação ao projecto de futuro que encarnará o Presidente que o escolheu, cesse e dê lugar, no mínimo, ao benefício da dúvida que Leonardo Jardim merecerá de todos nós. Que a pretensa e reclamada superioridade na diferença, de uma legião de mais de 3 milhões de adeptos, aprenda com a imagem de saudável apoio e exemplo, que os 6 milhões de adeptos do seu eterno e próximo rival têm vindo a demonstrar nestes últimos dias, em que tudo poderia ser ganho e quase tudo acabou por ser perdido. Enquanto isso não acontecer, estar-nos-á vedada a escada de acesso à glória tão desejada. Enquanto muitos de nós não compreendermos que o Sporting Clube de Portugal, enquanto instituição de "capelas", "condados" e "quintas", passará irremediavelmente ao lado da História, nunca conseguiremos viver a alegria suprema da vitória, por muito que se agite a falaciosa bandeira de superioridades e diferenças, que uma praxis quotidiana, sectária e mesquinha desmentem.
 
Leoninamente,
Até á próxima
 

Nascido para treinar !...

 

Parece definida a decisão de entregar a Leonardo Jardim o comando técnico do Sporting Clube de Portugal nas duas próximas épocas. Pela minha parte, a concretizar-se o que é avançado por toda  a imprensa desportiva e independentemente de todos os acidentes do processo que conduziu à concretização do sonho de menino de um sportinguista assumido e disponível, será com uma esperança renovada que o verei em Alvalade.
 
"... O treinador adora complicar tudo: que não tem campos para treinar, que não tem condições e que assim não pode trabalhar. Ele é o contrário, não complica. Trabalha com o que há, não arranja problemas e quando eles aparecem, e aparecem muitos, ele trata de os resolver para causar o mínimo de danos..."

Com um percurso académico irrepreensível, que lhe permite uma bagagem técnica que vai muito para além do proverbial e quase provinciano empirismo que grande parte do "nosso" mundo do futebol sempre exaltou, em detrimento do saber contido nos compêndios e escutado das cátedras, este técnico realista, organizador e ambicioso, parece ter nascido para treinar.
 
Que venha em boa hora e com aquela estrelinha que parece acompanhar os campeões. Terá pela frente um trabalho medonho e a rodeá-lo uma atroz limitação de meios, num clube onde os próprios adeptos parecem preferir a degladiação permanente, ao abraçar de uma causa comum. Mas terá o apoio de uma estrutura que o escolheu e, que certamente não vacilará no caminho escolhido. Parece vir por duas épocas e com custos absolutamente dentro daquilo que o Clube pode suportar, mas serão os resultados, como sempre, a definir o tempo que ficará por Alvalade. A partir do anúncio da sua contratação, que estará iminente, será o meu treinador, sem reservas e sem espúrias e injustas comparações. De insubstituíveis estão os cemitérios cheios!...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 
 

domingo, 19 de maio de 2013

Blogóptica: à mulher de César não lhe basta ser séria...

 

Não resisto a deixar-vos aqui, com esta pérola que retirei do blog irmão na leoninidade, "A Quinta del Duque. É que haverá tanta coisa neste texto com a qual concordo! Tanta coisa para reflectirmos com serenidade! Tanta coisa que parece mas não é! Tanta "mulher de César" que nem sequer parece!...

Compreendemos que o Professor merece mais. Obrigado!
 
Se há coisa que habituei quem aqui passa, por respeito, foi ser honesto e coerente com o que aqui vou escrevendo, ao contrário do que se tem visto por aí. Antes de ir directamente ao post faço uma declaração de intenções. Neste momento, na minha opinião, o melhor para o Sporting seria a continuidade de Jesualdo Ferreira por 2 motivos: i) Os jogadores estavam com ele ii) os adeptos apoiavam a sua continuidade. Nada mais me move para a continuidade do Professor. Colocou a equipa a saber o que faz em campo? Isso deverá saber qualquer treinador com o 2º nível. O problema tem sido os treinadores fraquíssimos que temos tido que fazem parecer o Professor um iluminado do futebol. O Professor chegou a Alvalade para ser o dono do Sporting porque Godinho Lopes precisava de alguém no clube que soubesse o que é uma bola. Jesualdo mostrou todos os dias que parecia que era demasiado grande para o Sporting. Criticou tudo e todos de cátedra. Deu lições de moral a toda a gente, num período em que no meio de coxos, quem conseguisse andar vagarosamente, parecia um maratonista. Quem não se lembra da derrota no Estoril, culpar Patrício e Wolfwinkel. Todos se curvaram perante tão brilhante chibatada nos dois melhores jogadores do Sporting. O Professor meteu os putos? Não tinha mais ninguém. Se perdesse era normal se fizesse uma flor ou outra era o maior. Foi o trabalho mais fácil que teve. Para o ano era julgado e parece-me que também teve medo.
Vou fazer a segunda declaração de intenções: Não gosto de Inácio. Tenho dúvidas que seja mais sportinguista que portista. Não vale a pena alongar-me muito mais pois sabem o que penso da personagem. Pode ser que me engane. Isto para dizer o quê? Se Jesualdo sai por causa de Inácio, mudou muito o seu grau de exigência. Quando se borrifou no Boavista a uma semana de começar a época, e foi a correr para o Porto, nunca vi tanta preocupação com Reinaldo Teles, Antero Henriques, em escolher a estrutura, ou na escolha dos jogadores. Tenho dúvidas que o professor na altura tivesse tanta noção, sobre o que era "autonomia" e "poder", porque lá não tinha nenhum deles, e nunca lhe vi tanta comichão.
Mas uma coisa me deixa com a pulga atrás da orelha. As comissões. Sabe-se que Inácio é um comissionista; ainda agora há uns meses, soube-se de alguns factos na Roménia, e quem não se lembra, da dispensa de De Franceshi, um jogador fabuloso, para ir buscar Rodrigo Tello, feita pelo nosso próximo director desportivo, quando era treinador. O Sporting pagou 1,2 milhões de contos, e na conta do clube de Telllo, só entrou 600 mil. Estavam no negócio Luís Duque e outro artista de nível, Carlos Janela. Onde param os outros 600 mil ninguém sabe, apesar de se dizer que desse valor, 400 mil foram para indemnizar Mourinho. Mesmo assim sobram 200 mil...
Esta conversa vem porque se fala que o primeiro choque vem por Inácio querer o lateral Jefferson do Estoril e o Professor pretender ficar com Joãozinho... Até aqui tudo normal, se o empresário de Joãozinho não fosse o mesmo que meteu Jesualdo na Grécia, mais uma camioneta de jogadores da sua carteira, e que agora acenou ao Professor com outras paragens porque...o Sporting não tem dinheiro. Porque será que veio Vercauteren e não logo Jesualdo? Porque será...? Vamos ver para onde o Professor irá, quantos jogadores contratará, e quem irá ser o empresário que trabalhará muito "próximo" dele . Não há santos e no capítulo das comissões, estão bem um para o outro. O Professor estava na disposição de forçar a direcção a dar 1 milhão de euros pelo Joãozinho... É aqui que tenho receio que o Sporting não saia de interesses pessoais e que a corda tenha rebentado pelo lado do mais fraco mas, pelo mesmo motivo.
Termino a dizer que Bruno de Carvalho tem direito a iniciar o seu trabalho com todos por baixo da sua alçada. Jesualdo sempre se comportou como se o Presidente fosse o garoto que ganhou as eleições. Não esquecer a frase que disse, "nem reparei que o Presidente estava no banco, era mais alguém que estava ali", quando lhe perguntaram do significado de Bruno de Carvalho no banco. Estão a ver ele dizer isto sobre Pinto da Costa? Jesualdo iria sempre sentir-se superior ao presidente. Sempre o mostrou e no futuro iria ser um problema. Jesualdo, pela bajulação que lhe foi feita, mostrou diariamente uma soberba como se fosse um iluminado do futebol que o Sporting teve a felicidade de acolher. Com muitos Farneruds, um Gelson até parece um Maradona.
No Sporting quem entra ou aparece está sempre acima do clube. Sejam treinadores, jogadores ou putos, enquanto o Sporting se limita a pagar ordenados e comissões. Retiro desta linha Carvalhal, que sempre se dirigiu ao Sporting com respeito pela instituição. Notem em Bruma, que quer ganhar 700 mil euros por ano, a fazer jogos como fez em Aveiro, onde pareceu uma barata tonta. Tem potencial, mas hoje, já se comporta como se fosse demasiado grande para o Sporting, mal sabendo dar um chuto numa bola. Não culpem só o empresário. Parece que o jogador nunca tem responsabilidade de nada. Noutros lados come tudo por igual. É preciso arrumar a casa, e se começou pelo Professor, tiver de continuar em Bruma, e de caminho limpar o senhores Cátios das imediações da Academia, mesmo que para isso, vão mais uma ou duas potenciais estrelas, paciência. Estou fartinho de ver o Sporting sodomizado por toda a gente que lá passa, ainda por cima, de valor duvidoso, como por exemplo, Pranjics.

O Professor não cedeu, Bruno de Carvalho também não. Seria melhor continuar, não continuando, não vejo drama nenhum. Sinceremente. Não vamos fazer é de Jesualdo um santo e os outros todos diabos. O Professor de parvo também não tem nada. E com 70 anos não quis ser mandado por um puto que chegou agora a futebol, ter ainda de lhe dar justificações e levar nas orelhas quando tivesse que ser! A verdade anda no meio disto tudo e a meu ver, esta é a melhor solução para a paz do Sporting.

É curioso que Jesulado sai do Sporting sem ter feito nada de relevante e parece que estamos a perder um "Mourinho" qualquer. Em mais nenhum lado ele saiu com esta moral. Nem do Porto! A nossa exigência está tão baixa que mesmo o que é fraco, se luzir um bocadinho, parace caviar.
Espero que tudo acabe sem que o enxovalho seja sequer tentado. Porque as paredes têm ouvidos, as "putas" são alcoviteiras e quanto mais esperto um homem pensa que é, menos abonado de inteligência será! E o Sporting já sofreu tanto!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

 

PUBLICIDADE