sábado, 18 de abril de 2015

Qualquer tem momentos menos bons!...


"Percebo a curiosidade. Mas não podemos tornar as reuniões públicas. Tudo o que se passa aqui dentro tem de ficar dentro do clube. É a minha opinião. Se houver decisões que valem a pena sair e for melhor para o Sporting torná-las públicas, assim faremos. Mas eu não o vou fazer e acho que o Sporting não o deve fazer."

A língua portuguesa é muito traiçoeira! Marco Silva esteve bem, ao declarar que não iria tornar públicas quaisquer decisões tomadas dentro do Sporting, tendo em conta o planeamento para a próxima época.

Acredito em absoluto que quando a seguir afirmou achar "que o Sporting não o deve fazer", terá pensado em dizer "que o Sporting fará aquilo que entender melhor para o Clube". Mas tomando à letra o que disse, terá exorbitado das funções que lhe estão atribuídas, permintindo-se "achar" aquilo que a sua entidade patronal deverá ou não fazer.

Desta vez e ao contrário daquilo a que nos habituou, Marco Silva não terá primado pela cortesia que lhe deveriam merecer, tanto o Sporting Clube de Portugal, quanto quem o dirige.

Qualquer tem momentos menos bons!...

Leoninamente,
Até à próxima

Condenado a fazer do meu sofá o Jamor!...


Face ao Comunicado hoje publicado pelo Sporting no seu site oficial e tendo em conta o caso pessoal e muito particular deste vosso companheiro de leoninidade que por aqui vos vai entretendo com as suas, obviamente, leoninas lérias, peço-vos que considerem:

1 - Sócio efectivo desde 1993, detentor de Lugar de Leão em data anterior à inauguração do Estádio José Alvalade e com 12 "gameboxes" adquiridas.

2 - Sócio do Núcleo Sportinguista de Ílhavo, cidade onde reside, com antiguidade ainda mais remota da que exibe como sócio do SCP.

3 - Presença nas últimas quatro finais que o Sporting disputou , com esposa e filho, em excursões organizadas pelo Núcleo de Ílhavo, vivendo a festa do parque do Jamor que antecedeu cada final, em comunhão e alegria saudavelmente sportinguistas, bem comidas e melhor regadas.

4 - Condenado a deslocar-se a Lisboa para adquirir o seu bilhete para a final de 31 de Maio de 2015,  com encargos de viagem - ida e volta - e bucha muito frugal a rondar os 50 euros.

5 - Condenado a deixar a família em casa por lhe ser dispensado apenas um bilhete.

6 - Condenado a viajar de novo para Lisboa, em 31 de Maio, sózinho na CP - outros 50 euros, sem contar com a ligação à Cruz Quebrada -, fazer a Festa do Jamor, no meio de sportinguistas é certo, mas sem a descontracção e a alegria de ter junto de si a família e os amigos, sózinho na mais característica e fabulosa festa do futebol português e trocando o farnel habitual de muitos petiscos e de leitão à moda da Bairrada, por duas ou três sandes de couratos e bifanas, regadas com igual número de Superbocks, tentando não lembrar quão melhor seriam uns frescos e revigorantes flutes de espumante bairradino.

Nesta condição, sem colocar em causa quão difícil será a missão de ser prior de uma freguesia de tantos e tão dispersos milhões de sportinguistas e sem pretender puxar a brasa para qualquer sardinha, custar-me-à muito, como sportinguista, concluir o que a seguir tentarei alinhar, mas quem não quiser ser leão, que não lhe vista a pele e reflita:

1 - O Sporting Clube de Portugal, quase com 109 anos de História, a menos que os seus estatutos tenham sido alterados sem eu me dar conta, continua sem mudar de nome e jamais será o "sporting clube de Lisboa"!...

2 - Os Núcleos Sportinguistas espalhados por este país e por todo o mundo, não são uma treta, apenas lembrados, evocados e priviligiados quando tal interessa!...

3 - Se as novas tecnologias permitem a aquisição de bilhetes com o propósito legítimo e de aplaudir, de encher Alvalde, quem se terá lembrado de as "engasgar" a tal ponto que para a Taça não servem para a aquisição e pagamento de bilhetes, facilmente levantados posteriormente pelos compradores em Alvalade, inclusivé no próprio dia da final?!...

Posto isto, e a menos que os esforçados dirigentes do Núcleo Sportinguista da minha terra, sejam capazes de junto de "outras intâncias" que não, infelizmente, o Sporting Clube de Portugal, sabe-se lá por que preço e com que sacrifícios, de "inventar" os 30 ou 40 bilhetes que lhes permitam organizar a "clássica e saudosa excursão ao Jamor", já me decidi...

Farei do meu sofá o Jamor, no último domingo de Maio! Porque o Sporting é nosso! É de todos os sportinguistas por igual! Mas haverá uns mais iguais que outros!...

Leoninamente,
Até á próxima

sexta-feira, 17 de abril de 2015

A ser "mind game" para disfarçar a "miúfa", não estará livre de ajoelhar de novo!...


"Não vi o FC Porto, estava a ver o Barcelona com o PSG, mas só demonstra o valor da equipa do Benfica e da equipa do FC Porto. Para mim não foi surpresa. No prognóstico com os meus amigos tinha-lhes dado a vitória por 2-1 ou 1-0"
(Jorge Jesus, in Record)

Sem ver o jogo que permitiu ao Porto a histórica vitória sobre o Bayern, Jorge Jesus aplica a "lógica da batata" para demonstrar o valor da equipa que, por enquanto, ainda vai treinando!

Fecho os olhos e imagino o pensamento de Paulo Fonseca, de Pedro Martins e até de Marco Silva, se porventura adoptassem a mesma lógica. Coitados, o que lhes estaria reservado?!

Chiça, a coisa pega-se mesmo! Quem diria que JJ contrairia a "doença" em tão curto espaço de tempo?! Coitado! A ser "mind game" para disfarçar a "miúfa", não estará livre de ajoelhar de novo!...

Leoninamente,
Até à próxima

Coisa mais bonita, a fé!...



Sim, quando Marco Silva abandonar a letargia em que se tem enredado, em vez das "sacramentais" substituições aos 75, 80 e 85 minutos, é provável que atenda as "lancinantes" súplicas do miúdo e o faça entrar em jogo aos 60 minutos!...

Coisa mais bonita, a fé!...

Leoninamente,
Até à próxima

Depois do "atropelamento", nunca abandonar o local!...



Sim, o morcão do "tripas" tem razão, para além da fuga a um crime hediondo, punido por lei, será o segredo das grandes equipas e que os homens de Marco Silva e muito particularmente ele próprio, se quiserem ser uma grande equipa, deverão ter sempre presente:


Depois do "atropelamento", nunca abandonar o local!...

Leoninamente,
Até á próxima

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Não será salutar e nada abonatório para a causa leonina!...



"Por mais que se queira evitar, a política sempre se ligou de alguma forma ao desporto. Quem não se lembra do inesquecível jogo entre a Argentina e a Inglaterra, em que Maradona e os seus homens estavam decididos a vingar a guerra das Malvinas? As rivalidades históricas, políticas ou não, também se decidem no futebol. Na realidade, a competição desportiva servem, entre outras coisas, para transformar confrontos perigosos em disputas não-violentas. É sabido que os tempos que correm não são os melhores nas relações dos portugueses (e de todo o sul da Europa) com a Alemanha. Sempre que a Alemanha fica mais forte tende perigosamente para a arrogância e para o abuso de poder. Não se pode dizer que isto era o mais importante no jogo entre o Bayern e o FC Porto. Só mesmo para um potencial abstencionista na contenda, como eu. Até na Alemanha a situação financeira portuguesa foi referida na imprensa desportiva em trocadilhos de títulos.

Nada tenho contra a Alemanha. Tenho grandes amigos alemães e fui lá sempre bem recebido. Não costumo gostar ou desgostar de pessoas pela sua nacionalidade. Mas tenho de confessar que nesta altura do campeonato qualquer derrota alemã me sabe bem. Não tenho nada contra o Futebol Clube do Porto. Tenho grandes amigos portistas e só não costumo ir ao Dragão por não ser muito habitual receberem bem. Não costumo gostar ou desgostar de pessoas pelo seu clube. Mas tenho de confessar que a história recente do FC Porto e o seu presidente me levam a nunca torcer por ele. Dividiu-se-me o coração entre os maus fígados políticos e os maus fígados desportivos. E apesar de não costumar decidir a minha preferência pela qualidade do jogo - que não se conhece à partida -, apanhei-me feliz com a vitória do FC Porto. Acho que foi a primeira vez. É que há uma coisa que não se perdoa a um arrogante: o amadorismo."
(Daniel Oliveira, Verde na Bola in Record)

Ainda bem que a manifestação do meu regosijo pela vitória do Porto, foi anterior à publicação deste texto de Daniel Oliveira. Se não o fosse, talvez viesse a ser acusado de seguidismo político, encapuçado de sequidismo clubístico!...

Compreendo e respeito a posição de Daniel Oliveira. E quase diria, que comungo muitas das suas razões. Ou terão os sportinguistas de partilhar afectos, ódios e rancores uns com os outros, para além do seu natural e eterno amor ao Sporting?!...

Entendo não ser salutar e nada abonatório para a causa leonina!...

Leoninamente,
Até á próxima

Boa sorte Inês! Tens aqui um fã indefectível! Que sejas campeã!...



Estava longe de pensar nas "afinidades" que me ligavam à bonita leoa que ontem aqui destaquei como reforço da nossa equipa de basquetebol, para a fase decisiva do "playoff" do Campeonato Nacional de Basquetebol Feminino da I Divisão.

Afinal o "furacão" que, segundo o jornal do Sporting, nos chega de Espanha, terá nascido, crescido e aprendido a amar o Sporting e o basquetebol, nas margens da nossa querida e encantadora Ria de Aveiro. E se não me recordo de alguma vez me ter cruzado com ela em qualquer canto da nossa Veneza, certo que passou centenas de vezes à minha porta, a caminho do segundo clube da sua vida de basquetebolista. Sem que alguma vez me passasse pela cabeça. O mundo é afinal tão pequeno!...

Abençoada a mãe que lá em casa a "mandou" ser do Sporting! E o orgulho que sentirá o avô Leão?! Como eu estou grato a ambos pela satisfação que nos proporcionaram e como redobrou a minha esperança de ver o Sporting campeão na minha modalidade preferida, logo depois do futebol!...

Boa sorte Inês! Tens aqui um fã indefectível! Que sejas campeã!...

Leoninamente,
Até à próxima

   

Produtos acabados, formação, freguesias e clientelas!...



Ou muito me engano, ou João Palhinha será o próximo candidato a galgar o último e difícil degrau que separa a formação leonina do futebol a sério, da meta sonhada por todos aqueles que, por convictos afectos ou insondáveis razões pragmáticas, elegem a Academia Sporting como trampolim para a realização dos seus sonhos no mundo do futebol.

João Palhinha está a três meses de completar 20 anos e, com uma invulgar compleição física - 1.90/82 -, apesar de o seu nome há muito ser apontado como um dos mais prometedores talentos da Academia Sporting, foi o último jogo que disputou pela equipa secundária dos leões e que teve como difícil opositor o Feirense, uma das equipas mais organizadas e sólidas da II Liga, que nos obrigou a olhá-lo com atenção especial, tal a influência que o seu talento, rigor táctico, denodo, raça, entrega e inesgotável energia tiveram no heróico empate conseguido pela esquadra lenina, após os percalços permitidos pela permissividade e desconcentração da sua defesa nos primeiros minutos da partida e que aos 13 minutos já se traduziam em dois golos sem resposta.

A fazer lembrar o período de maior fulgor de William Carvalho na pretérita época, Palhinha ter-se-à revelado nessa partida, a barreira intransponível de todas as tentativas do ataque adversário e o municiador por excelência do assalto leonino ao "castelo da Feira" na segunda parte, que quase se haveria de transformar em épica vitória, não fora a estrelinha da sorte amparar os forasteiros nas últimas jogadas do encontro.

Mais importante que o crédito que deverá ser dado a especulações desta índole que, como habitualmente, apenas pretenderão acautelar as vendas e os interesses de quem as promove, importará a qualquer adepto sportinguista estabelecer comparações entre o potencial da "mercadoria" que nos pretenderão impingir e aquele que revelam os "nossos palhinhas, matheus, gelsons, rubios, podences e tantos outros".

Produtos "acabados para pegarem de estaca" e fazerem as delícias de "certos técnicos", que utilizam os seus ombros para galgar patamares e rechear contas bancárias, estarão na origem da insustentabilidade financeira que grassa no escalão máximo do nosso futebol. O admirável universo sportinguista rejeitou já lá vão dois anos esse paradigma e sendo real e incontornável o amargo na boca das opções do último defeso, estou certo que rejeitará, tanto como condenará, a sua repetição.

A contratação de dois ou três "desses produtos acabados", para posições deficitárias da nossa formação e que possam  garantir os "pequenos passos" que Jürgen Klopp ainda ontem referiu como essenciais em qualquer grande equipa, será absolutamente compreensível e recomendável, se muito criteriosa e com apertada margem de erro. Mas a base da evolução da equipa mais representativa do Sporting Clube de Portugal deverá estar na sua formação, mesmo que não seja do agrado de "certos técnicos" e, infelizmente, de "certos comissionistas".

E se a insatisfação começar a ser evidente nos ditos "certos agentes do futebol leonino", porque pouco ou nada lhes agradará o paradigma de "fazer mais com menos", o melhor será irem pregar para outra freguesia. Porque freguesias é o que não faltarão em Portugal. Dizem as intâncias internacionais competentes, que teremos mais do dobro ou mesmo do triplo daquelas que seriam necessárias.

Exactamente, por força das clientelas!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Quaresma, porque de casa vai a roupa lavada!...



Parabéns ao F. C. do Porto, pela histórica vitória que, incontornavelmente, terá leves tons de verde!...

Porque de casa vai a roupa lavada!...

Leoninamente,
Até à próxima

Inês Faustino no Clube do seu coração!...

INÊS FAUSTINO

Com a derrota da ESA perante o Guifões, no último jogo da fase regular do Campeonato Nacional da I Divisão de Basquetebol Feminino, a equipa do Sporting garantiu o 2º lugar na tabela, logo atrás da Ovarense e seguida da citada ESA, Coimbrões, Marítimo, Galitos, SIMECQ e Guifões. 

Nesta condição caberá às nossas leoas defrontar na primeira eliminatória, à melhor de três, a equipa da SIMECQ na Cruz Quebrada, no próxima dia 25, às 21.15 e receber depois estas nossas adversárias no Pavilhão da E. S. do Lumiar, em data e hora ainda por determinar. 

Segundo avançou durante o dia de hoje o blog AMORSPORTING, confirmaram-se as esperanças que nos animavam já há algum tempo, sobre a contratação da basquetebolista internacional portuguesa, Inês Faustino, que actuou durante a época no Celta Selmark de Vigo e foi hoje apresentada pela Direcção da Associação de Basquetebol do Sporting.

Com este reforço de última hora, aumentam as expectativas dos sportinguistas adeptos da modalidade, de verem as nossas leoas discutirem com mais argumentos ainda, os play-off de acesso ao top nacional, a Liga Nacional de Basquetebol Feminino.

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE