sábado, 13 de fevereiro de 2016

Porque é que o jogo não foi marcado para as 15:00 horas?!...


A Choupana às 16:00 horas apresentava estas condições, mas... nunca fiando! A Choupana é uma lotaria mais incerta e dramática que Bruno Paixão!...

Porque é que o jogo não foi marcado para as 15:00 horas?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Afinal os deuses não dormem!...


A atmosfera que por estes dias findos ontem lá pelo outro lado da rua fazia lembrar aquele velho ditado popular "Fevereiro quente traz o diabo no ventre", que sempre nos fez pedir uma chuvinha para acalmar o pó!...

De facto, se atentarmos no estardalhaço construído em quase toda a CS e na desbragada histeria dos adeptos do clube de Carnide, para além das faixas já estarem encomendadas, o percurso do Rucas Derrotas, rapidamente esquecido o arranque tittubeante da época, sugeria uma mais que certa, empolgante e "gloriosa" celebração no Marquês. A menos que chovesse e o pó acalmasse. E acabou mesmo por chover! E com uma chuva que terá sido de tal maneira grossa e convincente que deixou todo esse mundo molhado até aos ossos, quais pintos a escorrer mostrando as imperfeições do esqueleto.

O Pedrocas Berra terá perdido mais de 10 quilos e de tanta lábia restará apenas um sorriso de icterícia. O Gumes da Selva enfiou a carapuça até aos artelhos e andará em busca de argumentação para apresentar na 2ª feira.  A Nônô Pilão perdeu toda a brilhantina do cabelo e minutos depois do "desastre" já clamava para com os seus deuses, botões e apaniguados, que... "nem debaixo de água"! O Nunocas Farinha virou "farelo" e já só servirá para o consumo alimentar interno lá no galinheiro, enquanto guerras e brazes e "piquenos simões" andarão entretidos a tentar enfiar tão grande viola em assaz reduzido e quase insignificante saco. E até o cartoonista do site SapoDesporto perdeu o pio e os "motores continuam a aquecer na Luz", sem que lhe venha inspiração para desenhar mais loas ao seu exacerbado fetiche.

E reina agora, para gáudio, sossego e tranquilidade de todos, a calma e a paz por esse país fora...

Afinal os deuses não dormem!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Homenagem de Maximino Martins!...




Homenagem do grande sportinguista Maximino Martins, a todos os sofredores!...

Leoninamente,
Até à próxima

Foi uma tremenda injustiça!...



Foi uma tremenda injustiça!

Quase do tamanho do galinheiro!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que ninguém peça a benfas ou andrades para elaborarem um raciocínio destes!...


JJ: ALGUÉM PERDEU PONTOS PARA NÓS


«É a velha história do copo meio cheio ou meio vazio... Começámos todos com zero pontos, alguém perdeu pontos para nós, não fomos nós que perdemos. Os nossos rivais perderam mais pontos do que nós: conseguimos andar em 1.º e assim continuamos. Se o Sporting andou à frente é porque alguém perdeu...

Tivemos dois jogos em casa que não conseguimos vencer [Tondela e Rio Ave], mas o Sporting não perdeu qualidade. No último jogo jogámos muito bem, só não conseguimos vencer. O caminho é esse, temos sido uma equipa vencedora, sempre nos primeiros lugares, e acreditamos que temos capacidade para chegar ao fim nessa posição. Há que ir jogo a jogo".

Elementar caro Watson! Mas...

Que ninguém peça a benfas ou andrades para elaborarem um raciocínio destes!...

Leoninamente,
Até à próxima

Há qualquer coisa que não bate certo em Alvalade e que urge modificar!...


OBRIGADOS A GANHAR

«...Com os portistas ainda em processo de adaptação às ideias de José Peseiro, a equipa apresenta-se mais solta na frente, sendo capaz de criar mais ocasiões de perigo, mas os últimos jogos expuseram alguns erros na transição defensiva que terão de ser corrigidos. Os dragões correm assim contra o tempo à procura da sua melhor forma e os actuais problemas de lesões no centro da defesa também não ajudam, o que obrigará o treinador a fazer alterações no sector. No entanto, a importância do jogo e a superação individual que normalmente estas partidas provocam nos jogadores, garantem um Porto certamente forte. [...]

O Benfica chega ao clássico igualmente pressionado para ganhar e não deixar descolar novamente o Sporting. Por coincidência, apresenta também condicionalismos no centro da defesa. Já o ataque apresenta-se na máxima força, com Jonas e Mitroglou a mostrarem estar de pé quente. Manterá Rui Vitória os dois avançados frente aos dragões? E como lidará a equipa com a previsível superioridade numérica dos dragões no meio campo? Dúvidas para tirar esta noite. Mas tudo indica que o duelo táctico resultará num jogo aberto, com a bola a rondar as duas balizas, com águias e dragões a tentarem chegar ao golo.

Ao contrário do que aconteceu no ano passado, em que o Benfica apresentou uma postura mais conservadora, porque lhe bastava empatar para manter a liderança, este ano será diferente. Ambas as equipas precisam de vencer e até o empate pode acabar por ser um resultado penalizador. Adivinha-se por isso um jogo dinâmico onde quem marcar primeiro poderá desequilibrar as coisas a seu favor. Por seu turno, o Sporting sabe que pode aproveitar esta jornada para ganhar vantagem sobre um dos rivais, ou até dos dois. Mas tem também um desafio difícil pela frente. As visitas à Madeira são sempre complicadas e o Nacional a precisa de pontos para se distanciar da zona de despromoção. Além disso, as dificuldades sentidas pelos leões em partidas recentes obrigam ao máximo cuidado.[...]

A jogada -- Pontos de passagem

A ideia de que os clubes portugueses têm hoje menos referências é uma discussão presente. E um estudo do CIES – Observatório do Futebol confirma que a liga portuguesa é das que conta um tempo de permanência médio de um jogador mais reduzido: dois anos. O Benfica é o clube com a estadia média mais prolongada (2,63 anos) e esse núcleo duro pode ajudar a explicar o sucesso nas últimas épocas. No entanto, tal como Sporting (2,38) e FC Porto (2,13), está longe de equipas como Bayern (3,70), Real Madrid (3,91) ou Barcelona (4,20). Um assunto para refletir sobre como se gerem os plantéis em Portugal...»
(António Oliveira, Visão de Jogo, in Record)

Pois este leão que por aqui vai deixando umas facécias, não é de intrigas nem hipocrisias: com a maior calma do mundo irá colocar, ao longo dos 90 minutos de jogo, os polegares das mãos - e se me atrever também dos pés! - entre os indicadores e os médios e torcer pelos andrades, como se o fosse desde pequenino! E que aconteça aquilo que os deuses quiserem!...

Já sobre o tempo de permanência médio dos jogadores nos respectivos clubes em Portugal, entendo que AO estará carregadinho de razão. E se aquilo que se vai observando nos benfas e andrades será o lado para onde durmo melhor, já o mesmo não direi em relação ao Sporting, se nos lembrarmos das "prometidas contratações cirúrgicas e pontuais"!...

Há qualquer coisa que não bate certo em Alvalade e que urge modificar!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Querem ver que foi o Bítaro!...



Querem ver que foi o Bítaro!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mesmo que só por um dia, sou portista desde pequenino!...


A QUEDA

«Havia um mito sobre o Futebol Clube do Porto: o de que, graças à sua extraordinária organização e disciplina, tinha um balneário blindado, uma máquina infalível e jogadores sempre na linha. Na realidade, não eram apenas os jogadores que andavam na linha. Os árbitros também se juntavam à formação ordenada. Digo que era um mito porque isso foi apenas verdade há muitos anos, quando Pinto de Costa tomou as rédeas do poder. Depois, limitou-se a colher os frutos. Já não era máquina nenhuma. Eram as vitórias. Não é no Porto que as equipas vencedoras têm balneários pacificados, treinadores eficazes, presidentes com autoridade, árbitros submissos. É no mundo. E, talvez porque se sinta o fim do ciclo, talvez porque o futebol é hoje muito diferente, as derrotas vieram. E com elas vieram as birras, as zangas, os boatos, as injustiças. Sei do que falo. O Sporting viveu assim muitos anos. Quando Maicon sai do campo sem autorização, quando a sua mulher acusa nas redes sociais o departamento médico pela situação do seu marido, quando Brahimi protesta contra as decisões do treinador de forma visível, quando os árbitros começam a prejudicar o Porto, isso é uma consequência dos maus resultados. É evidente que o Porto já não é o que era. É um ciclo que se fecha com o fim do mandato de Pinto da Costa, um homem que fez tudo pelo seu clube menos preparar convenientemente a sua sucessão.

Como saberão, nunca fui dos sportinguistas que se movem pela rivalidade com o Benfica. O meu maior adversário é sempre quem representar maior risco. Tenho por isso pena que, esta semana, o Porto esteja a viver tanta agitação. Logo agora, quando descubro que, no fundo, sou portista desde pequenino.»

Mais palavras para quê?!...

Eu também, no fundo, no fundo e mesmo que  só por um dia, sou portista desde pequenino!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

E então, lá terei eu que aderir à NOS!...


Sentado no conforto do meu sofá, tenho vindo a assistir quase incrédulo, mas curioso e interessado, às sucessivas batalhas de uma inusitada "star wars" entre as duas mais importantes operadoras por cabo a actuar em Portugal - MEO e NOS!...

Como cliente MEO, com ligação à PT ainda do tempo em que existia a empresa pública formada em 1969, CTT - Correios e Telecomunicações de Portugal, S.A., que viria a estar na sua génese, desde a privatização que o vínculo deixou de fazer sentido para mim, prevalecendo apenas a minha conveniência pessoal.

Com a guerra aberta e declarada entre as duas operadoras a partir do dia em que foi tornado o público o "vermelhusco negócio do século", não foi necessário muito tempo para que pudéssemos assistir a tão previsíveis quanto sucessivas batalhas, com cada operadora e clubes circunstancialmente aliados, a reclamar a ultrapassagem dos milionários máximos anteriores.

Quando a NOS se pintou de verde e arrebatou a parte de leão do mercado por cabo em Portugal, disse para com os meus botões que seria desta que cortaria o cordão umbilical com a MEO. Mas, como os jogos do Sporting serão exclusivo da SportTV até 2018, acalmei a passarinha dos meus botões e disse-lhes para estarem quedos e mudos e deixassem que sob as pontes corresse toda a água que tivesse de correr.

Hoje veio a público a notícia de nova batalha NOS/MEO, lá para os lados das Antas (LINK), que deixa adivinhar o que aí vem, porque quem possui 50% da SportTV e quase 70% dos direitos televisivos dos jogos de futebol em Portugal, com toda a certeza que retaliará e vai ser um "segurem-me senão eu vou-me a ela"!...

Não sei se o que vem aí, nos levará a poder estabelecer um paralelo com a carnificina de uma das mais dramáticas, sangrentas, brutais e decisivas batalhas que a História reporta, acontecida em 1521, com o grande cerco levado a cabo pelos espanhóis liderados por Hernán Cortez sobre Tenochtitlan, principal cidade do Império Asteca, que acabaria conquistada e viria a ser a génese da Nova Espanha, mais tarde México. Mas quer-me parecer que Miguel Almeida, o jovem líder da NOS, terá encarnado o espírito conquistador e colonizador de Cortez!...

E então, lá terei eu que aderir à NOS!...

Leoninamente,
Até à próxima

Os velhos são como as crianças: sobra-lhes o medo e fenecem-lhes a força e a coragem!...


«Estamos à espera que o Slimani não jogue com o Benfica. O futebol português é assim. No Totobola não acerto, mas nisto sim. O problema não é o Rio Ave, nem o Tondela, nem a Académica… os problemas são outros. E aí estes pontos podem fazer falta. [...]

Alguém tem dúvidas de que ele não vai jogar com o Benfica? Há quem diga que será preciso uma grande lata, mas eu não tenho dúvidas. Há pessoas que têm a mania que são sérias, mas assim é difícil. [...]

Mantenho a mesma confiança que tinha antes. O Sporting continua a depender exclusivamente dele. Claro que seria mais agradável ter pontos de avanço, o Porto está mais atrasado, mas vamos ver o que acontece na sexta-feira.»
(Dias Ferreira, in A Bola)

Olhe que talvez não, doutor. Olhe que talvez não!... Olhe que o Ti Herculano não terá só "a mania que é sério"! Como todo o ser humano também tem um buraquinho ao fundo das costas e por lá próximo terá alguma coisa cuja hipersensibilidade, com a idade, costuma atingir níveis insuportáveis, capaz de desarmar o mais corajoso!...

O caro consócio, saberá melhor do que quase todos nós, o que terá significado para o "velho andrade", privilegiado e jubilado juiz do Supremo , a humilhação que para ele constituiu a recente decisão do TAD. E se até agora todas as suas decisões eram soberanas e irrecorríveis, o recente acordão  assinado pelo árbitro/relator Pedro Melo do Tribunal Arbitral, terá sido muito provavelmente a última machadada que o velho adepto dos "corruptos" poderia ver desferida sobre a sua há muito julgada omnipresente, omnipotente e omnisciente capacidade de administração da disciplina no futebol português. Aguardemos, porque...

Os velhos são como as crianças: sobra-lhes o medo e fenecem-lhes a força e a coragem!...

Leoninamente,
Até à próxima


PUBLICIDADE