segunda-feira, 30 de junho de 2014

Oh Gomes, oh Bento, vão dar uma volta !!!...



"Cearense sentado à porta do mercantil vendo todo o mundo passando, cara, peito e pernas bem queimados por 12 meses de sol intenso em cada ano, cigarro ao canto da boca e bem atestado por geladas cervejinhas seguidas de umas cachacinhas para assentar. Eu abro a janela do carro e cumprimento como sempre, só que desta vez a Copa é obrigatória na saudação e a resposta não trouxe surpresa:
Êlis vim tudo québrado!...
[...] Para os brasileiros, incluindo imprensa e comentadores, fomos a anedota desta Copa. Uma das declarações que ouvi é de um humor de arrepiar português:
Vieram 23 e 12 se partiram, eram recauchutados sem garantia!...
No futebol, como em quase tudo em Portugal, continua tudo no lugar e a assobiar para o lado. Força, Conquistadores, tugas aguentam tudo!..."
(Alberto do Rosário, Bilhar Grande, in Record)

Ainda sou do tempo em que entre um "Jaquim português" no Brasil e um "compadre alentejano" em Portugal, apenas havia uma linha muito ténue que os separava, nos anedotários de lá e de cá!...

Depois Chico Buarque, de coração amordaçado por uma "saudável inveja", escreveu e cantou, de lágrimas nos olhos, a nossa carta de alforria:

"Sei que estás em festa, pá/Fico contente/E enquanto estou ausente/Guarda um cravo para mim.

Eu queria estar na festa, pá/Com a tua gente/E colher pessoalmente/Uma flor no teu jardim.

Sei que há léguas a nos separar/Tanto mar, tanto mar/Sei, também, quanto é preciso, pá/Navegar, navegar...

Lá faz primavera, pá/Cá estou doente/Manda urgentemente/Algum cheirinho de alecrim...".

Mandámos o cheiriinho e o alecrim! Eles agradeceram e fizeram-se à vida, por lá e por cá, porque muitos vieram até nós, ao inverso dos nossos avós.

Por cá fomos deixando estiolar e morrer, sem água ou alimento e infestado de ervas daninhas, o alecrim que Buarque havia pedido com urgência e que por lá foi florescendo.

Agora voltámos lá, levados, levados sim, pela voz do som tremendo das tubas, clamor sem fim. E lá fomos, que o sonho era lindo!Torres e torres erguendo, rasgões, clareiras, abrindo... mai-lo Bento e os seus perversos "ããããã... ããããã"!...


Desfilámos, de nariz empinado, escrevinhando aqui e ali autógrafos, e acenando nus como o outro rei, para os peitos pujantes de mocinhas vestidas de canarinhas, mas com juras de amor eterno aos ronaldos...

Mas no meio da turba, calmo e sereno, mas estupefacto, o cearense, de cigarro ao canto da boca e bem atestado de cervejinhas, diagnosticou: "óli, êlis vim tudo quebrado" !...

E lá longe, numa esplanada do Leblon, em roda de amigos, alguém contou, como antigamente, uma anedota de portugueses: "Vieram 23 e 12 se partiram, eram recauchutados sem garantia!...

Oh Gomes, oh Bento, vão dar uma volta! Chega de anedotas sobre nós !!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Citius, altius, fortius ! Porque somos SPORTING !!!...



Sob o título "Os ajustes necessários em máquina oleada", poderemos encontrar na edição de hoje do jornal Record, uma perspectiva da pirâmide da estrutura de todo o futebol do Sporting Clube de Portugal.

Escrevem os jornalistas, Bruno Fernandes e João Lopes: "Ao contrário do que aconteceu na última época, o Sporting entra para 2014/15 com a sua máquina bem oleada. Para este ano desportivo, os verdes e brancos mantêm a maioria das apostas de liderança das suas equipas, sendo que a grande – e única – alteração acontece na formação principal: saiu Leonardo Jardim, acompanhado pela sua equipa técnica, e entrou Marco Silva. Aqui, apenas Nélson Pereira, treinador de guarda-redes, mantém o posto, acompanhado agora pelo adjunto João Pedro e pelo preparador Gonçalo Pedro. Este ano, até ver, a estrutura dos seniores tem menos um elemento em relação à que acompanhou o madeirense na de 2013/2014.".

Uma máquina bem oleada?! Acredito que em termos de lubrificação, a perspectiva dos jornalistas esteja ajustada à realidade leonina. Mas sobram-me algumas reservas sobre se entre todos os "componentes da máquina", mesmo bem oleados, as "performances" serão suficientemente satisfatórias, de modo a que a prestação do conjunto possa, garantidamente, superar a da época finda.

A meu ver, parece que a tríade liderada por Bruno de Carvalho, sem a mais pequena dúvida sobre a importância de procurar sempre o melhor treinador possível para a equipa principal, terá encontrado em Marco Silva uma solução que aplaudo com entusiasmo. Mas será que terá usado o mesmo diapasão, para afinar os restantes componentes da complexa máquina de futebol leonino?!

Porque nem tudo terá corrido bem no futebol leonino na época a que já virámos as costas! Com a feliz excepção da equipa principal, o futebol verde e branco em 2013/14, terá muito poucas razões para sorrir e celebrar. Daí que ténues indicadores, porventura produto de intervenções desajeitadas - de Litos, por exemplo, que não estará só! -, tenham chegado ao conhecimento do imenso universo leonino, sobre comprrensíveis e, eventualmente, saudáveis tentativas de, pontualmente, ir um pouco mais além.

A julgar pelo que se sabe, a cúpula de todo o futebol leonino, terá decidido limitar a sua intervenção à equipa principal e apenas pela imposição da imprevista saída de Leonardo Jardim. Quer-me parecer que esta sua decisão, terá decorrido do facto de pretender avaliar a resposta a juzante de Marco Silva, naturalmente uma personalidade diferente, no carácter e nos métodos, do nosso anterior técnico principal. Uma mudança radical, comportaria a inevitável e eterna dúvida sobre se o mal seria das calças ou do rabinho! A meu ver, um raciocínio inteligente. Mesmo no futebol, se vai assistindo cada vez mais à predominância da inteligência, sobre os impulsos, seja do físico, seja da mente!

Claro que para bom entendedor, nem meia palavra será necessária! A Abel Ferreira, José Lima, Telmo Costa, Pedro Gonçalves, Pedro Venâncio, Tiago Fernandes e Tiago Capaz, oferecida que foi a imprescindível estabilidade para a prossecução do seu trabalho, terá sido lançado um claro, embora porventura silencioso, repto de superação. 

Como à mulher de César não bastava ser séria, aos técnicos de toda a formação do Sporting Clube de Portugal, não bastará sómente atingir o patamar máximo na vertente mais importante do seu trabalho. Terão necessariamente de procurar temperá-lo, com a busca permanente do desafio legado pelo Barão Pierre de Coubertin

Citius, Altius, Fortius ! 

Porque somos SPORTING!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Paulo Bento, o incorrigível mentiroso !...




O incorrigível mentiroso, mente por tudo e ... por NADA!... Mas o mais grave não será a mentira que repete e alimenta. O mais grave será a sua presunção de que o mundo acredita!...

Leoninamente,
Até à próxima




domingo, 29 de junho de 2014

E Junya Tanaka já enverga a gloriosa verde e branca !!!...



Contra ventos e marés, contra más línguas e "velhos do Restelo", o Sporting Clube de Portugal segue imperturbável o seu caminho: Junya Tanaka já envergou a gloriosa verde e branca, enquadrado por dois dos maiores ícones da nossa história centenária!...

Ao que se sabe, terá custado 750 mil euros, auferirá 300 mil euros anuais no seu primeiro ano em Alvalade, susceptíveis de aumentos nos 4 anos seguintes a que se comprometeu com o Sporting, conforme objectivos fixados entre as partes, muito naturalmente não divulgados e terá uma cláusula de salvaguarda de 60 milhões de euros.

Claro que não precisaremos de procurar muito, para encontrarmos por aí opiniões, até de quem se presume de sportinguista, que classificam esta contratação de... INTRIGANTE! Outros falarão do exagero dos 60 milhões da cláusula de rescisão! E outros ainda questionarão as razões porque, apesar de ser internacional pelo Japão, não ter sido seleccionado para o Brasil 2014!

Sobre o valor da cláusula de rescisão, direi que nunca perceberei a razão porque havendo tantos "experts" na ciência económica/financeira neste desgraçado país, acabamos de sair de um resgate financeiro, por via de sucessivos ministros das Finanças de tão questionável categoria?! Carlos Vieira, um dia, quiçá não muito longínquo, há-de abandonar o seu "low-profile", sair do seu recatado silêncio e há-de explicar as razões a todos esses avantesmas!!!...

Para aqueles não cultivam a cultura do "escárnio e mal-dizer", que sempre dão o benefício da dúvida a quem enverga a gloriosa verde e branca, em vez de passar o tempo a arrotar "postas de pescada", melhor será ter em conta a opinião de Cleo, jogador brasileiro que já passou por Portugal e foi companheiro de Tanaka no Kashiwa Reysol: "TANAKA É UM MONSTRO" !...

E para aqueles que escarnecem do facto de Tanaka não estar no Brasil, para eles vai o meu profundo desprezo, se não forem sportinguistas. Porque se o forem, aqui fica o meu "IRREVOGÁVEL NOJO" !... 

Ou já esqueceram o que aconteceu ao melhor médio que actuou em Portugal na última época, o nosso fabuloso leão, ADRIEN SILVA ???!!!...

Leoninamente,
Até á próxima 

sábado, 28 de junho de 2014

Mundial Brasil 2014: NO PASA NADA !!!...

"NO PASSA NADA!!!..."

Benticídio no "ano de Portugal"

Dentro da FPF, com Madaíl e agora com Gomes, Bento teve a passadeira estendida para aplicar – sem um mínimo de reservas – os seus muito discutíveis critérios. Não são conhecidas reivindicações que lhe tivessem sido recusadas. Contou com veneração presidencial e, pela primeira vez na história da FPF, com apoio directivo de “homens do futebol” (Humberto Coelho e João Pinto). Bento fez as suas apostas, livremente, algumas das quais de risco elevadíssimo, como já era claro antes das declarações do médico Jones. O país não tinha outra alternativa senão confiar na soberania do seleccionador e dar-lhe o benefício da dúvida. As apostas falharam. A Selecção não alcançou os objectivos pré-definidos. Estamos perante um verdadeiro “Benticídio”, naquele que chegou a ser considerado (por Cristiano Ronaldo) como “o ano de Portugal”. Em 6 participações em fases finais de Campeonato do Mundo, só uma vez marcámos menos golos do que no Brasil. Foi em Saltillo. A Selecção Nacional fez preocupante marcha-atrás. Este Mundial representou um recuo de 12 anos. Depois de 2002, havíamos feito sempre melhor. De quem é a responsabilidade?

Portugal saiu do Mundial’2010, depois de ter passado a fase de grupos e sido eliminado nos “oitavos” pela Espanha, com a sentença de um fracasso. Mudou o seleccionador, mudou o presidente, mudou a estrutura (mudou a FPF), tocaram as trombetas do desanuviamento e da esperança e o deserto ficou menos povoado de camelos. Os jogadores podiam agora livrar-se das complicações, das regras, das chatices e das amarras e montar nas asas de Cristiano Ronaldo para alimentar o sonho. Agora é que era! O bom desempenho na fase final do Europeu, reconhecido por todos, apesar das dificuldades no apuramento (playoff), em duas fases distintas, adensou a expectativa em torno de uma “nova FPF”, mais ágil, mais prática, mais terra-a-terra. Depois do Scolari-vendedor-de-ilusões e do Queiroz-complicado-da-Silva era preciso recolocar as coisas no seu devido lugar. Era preciso dar espaço aos superagentes, às entidades bancárias, aos patrocinadores e aos VIP com acesso fácil e porreiro às coisas da Selecção Nacional. Arranjou-se a trama (também política) do antidoping e o país consumou a “grande vingança’. Nada contou: nem a memória, nem os projectos, nem o produto das reformas estruturantes; só interessava consumar a substituição, fosse com quem fosse, independentemente do currículo, e o regime escolheu Paulo Bento, alguém que acolhesse Cristiano Ronaldo e, principalmente, o superagente, Jorge Mendes, pivô de muitos interesses. Assim foi.

Começou então a construção do grupo. Um grupo fechado, a comungar das mesmas simpatias e rotinas. Deu algum trabalho arranjar a cola de cimento. Foram dois anos de investimento num grupo com um perfil caracterológico comum. Afastaram-se todos aqueles que podiam colocar em causa a benta harmonia e acreditou-se, sem reservas, na emulação das qualidades deste grupo, entretanto mais envelhecido. Acontece que a presente época futebolística foi, para o núcleo duro, particularmente nefasta. Entre sobrecarga, lesões, recuperações difíceis e défices vários, o mapa da condição sinalizava casos de preocupação. O futebol ainda é para quem corre ou ainda é para quem pode correr. Ao problema de Ronaldo juntavam-se todos os outros problemas. Portugal conseguiu essa extraordinária proeza de utilizar 3-guarda-redes-3! O hospital em que se transformou a Selecção Nacional é um caso de estudo e, até prova em contrário, é uma manifestação voluntária de irresponsabilidade. Ninguém foi apanhado de surpresa e isso ainda aumenta mais a quota de irresponsabilidade. Negligência pura. O espírito de grupo não cura mazelas. E aqui reside o “suicídio de Bento”, isto é, o “Benticídio”, na sequência da sua falta de abertura para mudar. O conservadorismo táctico é uma questão visceral. Encaixa no perfil. A resistência perante a evidência de que William Carvalho tinha de jogar encaixa nesse perfil.

O desempenho desportivo da Selecção, ao nível de 1986 e 2002, deveria suscitar reflexão interna na FPF. Mas que acto de elevação e coragem podemos esperar de uma Federação se ela própria, como entidade pública, passa por cima dos seus estatutos e ética e leva na comitiva, em representação oficial, um director condenado perante os juízes por fraude fiscal? Num país a sério, Fernando Gomes teria sido convidado a demitir-se quando decidiu levar um dirigente condenado por fraude fiscal (João Pinto) na comitiva de Portugal. A falta de vergonha é total.

O JARDM DAS ESTRELAS

Ricardo Costa e... William (*****)

No balanço da presença de Portugal no Campeonato do Mundo, um cumprimento especial para o defesa Ricardo Costa e para o médio William Carvalho, que provou em campo ser a melhor solução para a posição 6. O central respondeu com qualidade quando foi chamado e foi o único que, em ambiente de conferência de imprensa, esteve à altura das suas responsabilidades. A seguir, Ruben Amorim e... Eduardo (1 minuto em campo). Cristiano Ronaldo não se apresentou em condições de estabelecer a diferença. A um nível um pouco inferior... só os que não jogaram: Neto e Rafa. Isso diz tudo da pobreza que foi Portugal neste Campeonato do Mundo.

O CACTO

"Somos nós"?

Não é só com o futebol, e basta estar minimamente atento para perceber as ligações que permitem o acesso à televisão pública. Durante a cobertura do Mundial, não precisava de fazer zapping pela RTP para perceber o grau de compromisso que a televisão do Estado promove com as diversas franjas de poder. Olho para aquilo e vejo ainda “a outra senhora”. No futebol, com máximo respeito pelos profissionais, é um horror. Tantos convidados (escolhidos de acordo com o “tal perfil”) e sempre o mesmo rodízio de propaganda. É isto o serviço público? “Somos nós”?!

A cada adepto do futebol, ninguém poderá recusar o pleno direito de ter a sua opinião pessoal sobre a figura de Rui Santos. Vivemos num país onde a Liberdade, para honra e glória dos Capitães de Abril, já é uma respeitável Senhora de 40 anos, que os tempos e vontade do Povo, jamais permitirão que possa ser questionada.

Com os seus naturais defeitos e virtudes, a Rui Santos, poucos serão capazes de negar, entre outras relevantes facetas, tanto o profundo conhecimento do lado obscuro do futebol português, quanto a coragem da denúncia da podridão que o envolve.

Na ressaca de um dos mais vergonhosos episódios da história do futebol luso - que o tempo se encarregará de desvendar, sublimar e colocar num patamar bem acima de Saltillo! -, o texto da sua autoria que aqui reproduzo e que hoje foi publicado no jornal Record, mais do que um libelo acusatório a toda a pirâmide federativa, será a condenação de todos os protagonistas, desde Fernando Gomes, responsável maior, passando por Paulo Bento e pela sua incontornável quota específica de responsabilidade, e arrastando para o mar do sargaço, toda a camarilha de egos, interesses, indignidade, compadrio, corrupção e ilegalidade que se passeiam no faustoso e pantanoso imóvel da Alexandre Herculano!...

E pior que o "NO PASA NADA" proclamado por todos os intérpretes federativos sem excepção, neste desgraçado episódio do Mundial do Brasil 2014, só as exacerbadas três virtudes, protagonizadas pelos "macacos" do (des)GOVERNO DESTE POBRE E MISERÁVEL PAÍS!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Junya Tanaka, já está em Lisboa !...

Foto in Record
Junya Tanaka, segundo noticiou o jornal Record, em local da autoria do jornalista João Lopes, publicada à primeiras hora do dia de hoje, terá chegado a Lisboa no final do dia de ontem.

Vinham sendo referidas divergências entre o jogador e a Sporting, SAD, relativamente aos valores salariais em jogo, resultantes da interpretação dada por aquele à proposta apresentada pelos leões. Porém, a chegada do internacional japonês à capital portuguesa, acabou por desmistificar as dificuldades avançadas por alguns orgãos de CS.

Como é normal nestas circunstâncias, Tanaka deverá submeter-se durante o dia de hoje à habitual bateria de exames médicos e não surpreenderá se vier a ser apresentado ao final da tarde de hoje.

Com o arranque da pré-época marcado para a próxima 3ª feira, esta chegada a Lisboa de Junya Tanak, deverá resultar da compatibilização entre a assinatura do contrato e o arranque dos trabalhos de preparação para a nova época.

Caem assim por terra recentes especulações que davam o Sporting interessado noutros avançados, nada de surpreendente e a que há muito estamos habituados. Há até quem, a coberto do "guarda-chuva" do sportinguismo, se vá divertindo a coleccionar fotos de 39 "reforços" já apontados ao Sporting, com a habitual "ferroada" de que desses, o Sporting ainda só conseguiu contratar dois!... 

Com "sportinguistas" deste calibre, o nosso Sporting... NÃO PRECISA DE INIMIGOS!...

Leoninamente,
Até á próxima

sexta-feira, 27 de junho de 2014

SPORTINGTV, o meu profundo desapontamento !...



Desolado! Sim, uma profunda desolação invadiu o espírito deste vosso amigo sportinguista, que por aqui, "com o orgulho, raça e garra de leão, vai procurando defender e aplaudir o Sporting Clube de Portugal" !... 

Mas há momentos em que somos confrontados com acontecimentos que nos ultrapassam. Há causas que, por muito sportinguismo que nos inunde, em nome dos valores e princípios que nos assistem, nunca poderemos defender ou aplaudir.

E começa a ser quase dramático assistir ao "parto difícil" da SPORTINGTV! A "história" já remonta aos tempos do último estertor "roquettista". Pela mão, ou pelos pés, de Godinho Lopes e seus acólitos, o grande sonho dos sportinguistas, sofreu "tratos de polé". Mas finalmente, com Bruno de Carvalho, parecia ter entrado nos eixos. Parecia...

Porque a infeliz ideia, a pobre criação da World Channels, no que diz respeito ao primeiro logotipo apresentado aos sportinguistas, foi um acto falhado, funesto e tão arrepiante, como seria uma hipotética descida à II Liga. E nem a sua substituição por um modelo menos incómodo, mas pobre, triste, sofrível e quase desprezível, conseguiu apagar os efeitos do primeiro desastre.

Mas tudo o adepto sportinguista foi suportando, em nome da concretização de um velho sonho, marcado para o 108º aniversário do Sporting Clube de Portugal. Agora, fomos confrontados, aqui, com novo simulacro de descida à II Liga!...

Inaudito e imperdoável acontecimento. Não se conhecem os culpados, nem isso será relevante para a apreciação. O que será de relevar e concluir, será a repetição do amadorismo revelado na concepção e divulgacão do primeiro logotipo e na sua muito próxima reedição, no segundo.

E nem o facto de, ao que se sabe, a BenficaTV, ter operado entre Outubro de 2013 e Março de 2014, sem o devido licenciamento da ERC, nos poderá servir de refrigério ou argumentação. Nem o proteccionismo e a complacência com que as autoridades deste país, reagem aos erros dos outros, poderão alguma vez justificar ou desculpar os nossos! Por isso nos orgulhamos de ser diferentes!

Não sei e pouco me interessará saber, quando o licenciamento da SPORTINGTV, terá sido solicitado à ERC. O que sei é que a data de 1 de Julho de 2014, jamais deveria ser anunciada aos sportinguistas, sem que houvesse a garantia absoluta de estar na posse do Sporting Clube de Portugal, nesse dia, o respectivo e famigerado licenciamento da ERC.

Daqui do meu canto, o meu profundo desapontamento!...

Leoninamente,
Até á próxima

As nádegas?! Ah, essas estão de boa saúde e recomendam-se !!!...



Aos "deuses do futebol português", não restou outra opção que mandar encerrar o circo! E à chegada a Lisboa, ninguém estará no aeroporto para aclamar os contorcionistas, trapezistas e palhaços, vestidos indecorosamente de vermelho e sem oportunidade sequer de exibir o alternativo ianque! Chegarão pela calada da noite, como ratos de porão, depois de apagadas as luzes, quando todos estivermos sob os cobertores e quase a despertar para preparar o arroz de frango para um dia bem passado na praia ou nas matas. Chegarão cabisbaixos e transportando tanto a desonra, quanto a sua incompetência. E não terão à sua espera os holofotes, as câmaras e os microfones para lhes masturbarem os egos, nem perguntas difíceis que colocassem ainda mais a nu, o esfarrapado das respostas.

Em vez de iniciarem logo pela manhã o debate e a reflexão sobre a "porcaria" que envergonhou um país inteiro, partirão à pressa para darem seguimento às férias que iniciaram no Brasil. Qual debate, qual reflexão?! Não há tempo nem espaço para isso! As férias sim, essas é que são importantes e sagradas, com as transferências a cairem nas suas contas bancárias, no final de cada mês, à custa do erário público e com o sacrifício de um povo em dificuldades, a quem não foram capazes de retribuir nem um grama de alegria.

Gozadas as férias e com o dedo médio espetado para o povo que gosta de futebol e lhes paga as mordomias, aparecer-lhes-à de novo no horizonte, o próximo "objectivo": o Europeu 2016! Na França, bem longe do calor e humidade amazónicas e com o caminho de irrepreensível asfaltado, num grupo em que as "super-selecções" da Albânia, Arménia, Sérvia e Dinamarca, aparentemente, terão apenas e tão só, a incumbência de estender a passadeira vermelha aos "machões tugas"!...

Mas por falta de tempo e espaço - as férias são importantes e sagradas! -, o clichê trazido do Brasil, no meio do cotão do fundo das malas, será de novo utilizado: o toldo do circo será apenas tingido com nova cor para disfarçar, a planificação será igual à que em terras de Vera Cruz tão excelentes resultados deu, as opções decalcadas, o modelo de jogo e a filosofia competitiva hão-de manter-se inalteráveis e os jogadores convocados serão, RIGOROSAMENTE, os mesmos.

Tudo voltará a ser igual! E no final da fase de apuramento, é certo que acontecerá que voltemos a utilizar a nossa amiga "máquina de calcular"! É que, não havendo desta vez o recurso do "playoff", parece que o melhor 3º lugar de todos os grupos, também constituirá passaporte para França!...

Sobra-me apenas um receio! Grande e preocupante: será que a velha e nossa grande amiga e inseparável "maquineta de calcular" ainda estará operacional?!...

As nádegas?! Ah, essas, a fazer fé no seu obsceno bambolear, estão de boa saúde e recomendam-se !!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Quem não tem vegonha, todo o mundo é seu !...




Quem não tem vegonha, todo o mundo é seu !...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 26 de junho de 2014

FUTEBOL PORTUGUÊS: MORRER OU VIVER !!!...



E o Mundial do Brasil, qual menino inocente no meio da multidão, disse: O REI VAI NU !... O panorama geral do futebol português, em termos de recrutamento para as selecções, é de tal modo crítico que, independentemente da coragem necessária para correr com o actual seleccionador nacional e proceder à sua substituição, por uma figura incontroversa e capaz de levar a cabo, tanto a renovação que necessária e urgentemente terá de ser feita, quanto o processo de selecção, o modelo de jogo e a filosofia competitiva, que o consulado do actual seleccionador mandou às malvas, por impreparação, incompetência, presunção e casmurra teimosia, ou a FPF limita o número de estrangeiros nas competições nacionais, ou as selecções nacionais passarão a ser dolorosamente colocadas à margem, em todos os escalões, nas próximas fases finais de todas as competições europeias e mundiais.

A muito curiosa, assertiva e excelente análise feita aqui por Javardeiro, em Leão de Plástico, e com a qual concordo inteiramente, dispensa-me dessa abordagem e poupa-me a um texto longo e porventura fastidioso. Parto por isso suficientemente respaldado, para a elaboração e proposta daqueles que me parecem ser os princípios básicos a adoptar pela FPF, no mais curto prazo, sob pena de o "circo do futebol português" ficar a breve trecho, sem cobertura, bancadas, pista, trapezistas, ilusionistas e... palhaços.  

A meu ver deverá ser convocada com urgência uma AG da FPF, para discutir e aprovar de forma célere, as três traves mestras da revolução que urge fazer no futebol português, a tempo de ainda poderem ser implementadas no decorrer da próxima abertura de mercado, que terminará em 31 de Agosto, acautelando a sua rápida implementação já na próxima época:


1 - INSCRIÇÕES

a) – O número de inscrições na I Liga deverá ser fixado num máximo de 25 jogadores por clube, com a obrigatoriedade de 5 deles terem de ser necessária e obrigatoriamente formados no clube. (a UEFA só considera um jogador formado no clube, quando os jogadores jogarem pelo menos 3 anos no clube entre ao 15 e os 21 anos).

b) - Para os clubes que participarem na II Liga, as disposições do número anterior deverão ser de 23 inscrições, com a obrigatoriedade de 3 deles serem formados no clube.

2 – INCLUSÃO DE NACIONAIS NO ONZE INICIAL

a) - De modo a equilibrar progressivamente o número de jogadores portugueses no onze inicial dos clubes da I Liga, deverá ser obrigatória a inclusão de 3 jogadores portugueses no onze inicial, nos 2 primeiros anos a partir da implementação da medida, passando a 5, terminado esse período. (Na Rússia é obrigatória a utilização de 6 jogadores nacionais. Este medida, segundo estudos recentes, acaba por resultar na necessidade de os clubes terem nos seus quadros entre 10 a 12 jogadores nacionais, como forma de prevenir qualquer lesão ou castigo.)

b) - Para os clubes que participarem na II Liga, as disposições do número anterior deverão passar para 6 nos primeiros 2 anos e 8 terminado esse período.

3 – TRANSFERÊNCIAS DO EXTERIOR

a) – Limitar as transferências de jogadores do exterior, para as equipas da I Liga, para 7 nos primeiros dois anos de implementação destas medidas e 5 nos anos seguintes, sendo que pelo menos 4 e 3, respectivamente, deverão ser internacionais pelo seu país de origem, em qualquer escalão de formação. (Esta medida visa fomentar e reforçar as trocas internas e abrir portas às nossas jovens esperanças, estimulando a circulação interna do dinheiro e um progressivo equilíbrio das contas e da sustentabilidade dos clubes.) 

b) – As limitações das transferências de jogadores do exterior, para as equipas da II Liga, deverão passar a ser de 5 nos primeiros 2 anos e 3 nos anos seguintes, não existindo a obrigatoriedade de possuírem o estatuto de internacionais.

Estou certo que uma boa fatia dos interesses instalados no futebol português - dirigentes, técnicos, scoutings  e empresários de jogadores - hão-de excomungar tanto medidas deste género, quanto todos aqueles que as proponham e defendam.

Mas, a escolha será sempre fácil para aqueles que ainda sentem e pensam o futebol português: MORRER OU VIVER !!!... 

Leoninamente,
Até á próxima

Já chega !!!...




Leoninamente,
Até á próxima

Importante é afirmar ao nosso amor, que o amamos! SEMPRE !!!...



Como se fora uma equipa de futebol! E eu, como um ladrão, não resisti a roubar na Tasca do Cherba, esta imagem colectiva dos novos rostos da nossa alegria!

A SPORTINGTV está aí a rebentar! Faltam pouco mais de 4 dias! Já ouvi dizer que no canal 35 - NOS - já aparece o logo. Eu, como cliente MEO - canal 34 -, não percebo nem perdoo o atraso! É que para clientes do SPORTING, as desculpas não se apresentam no final da "corrida"! Cerram-se os dentes e a fita da chegada tem de ficar colada no peito!...

A supremacia do elemento feminino, agrada-me. Muito! E a sua beleza, deixou-me mudo, quedo e espantado! De boca aberta e cheio de ansiedade, para as ver brilhar e derreterem o meu pobre coração de leão!...

Do elemento masculino, corporizo em Fernando Correia, o que conheço melhor, a minha certeza de que me hei-de orgulhar do seu trabalho!...

E em remate, se estes 11 profissionais mo permitirem, deixo-lhes um repto: afastem-se, decidida e corajosamente, da linha editorial das outras televisões de clubes! Ninguém deverá presumir que o seu grande amor, é o mais belo e qualificado do mundo! Importante será afirmar-lhe, em cada acordar quotidiano, que o amamos! SEMPRE !!!...

 Leoninamente,
Até à próxima

Cristiano Ronaldo, com novo penteado?!...




Será que os ganeses vão "fazer" hoje a CR7 um novo penteado?!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 25 de junho de 2014

FUTEBOL PORTUGUÊS?! PÂNTANO SÓRDIDO E HEDIONDO !!!...

António Boronha


"Gana envia para o Brasil 2,2 milhões de euros para os jogadores defrontarem Portugal. O dinheiro viajou num avião fretado para o efeito e era uma exigência dos internacionais ganeses para não faltarem à partida contra os portugueses."
[no 'Público', há minutos]

"Indignados com a ganância dos ganeses?...
Com o mercenarismo subjacente a esta exigência que nada tem a ver com a defesa das cores de um país?...
Então deixem-me contar-lhes esta 'estória' verdadeira.
No dia 5 de Junho de 2000, segunda-feira pelas 8.30 da manhã no Hotel Tivoli onde nos encontrávamos concentrados, dia da partida da 'Selecção Nacional' de futebol para o 'Euro 2000' aprazada para as 15.30, o então seleccionador nacional Humberto Coelho abordou-me e disse-me, liminarmente:
- 'Ou vocês me pagam, também, a quantia de 6.000 contos (mais ou menos 30.000€, hoje) ajustada para todos os jogadores ou...não embarco para a Holanda!'.
Estupefacto perante a 'chantagem' contestei-lhe que os valores que (ele) iria receber, decorrentes da nossa participação no 'Europeu', estavam desde há muito contemplados no contrato que livremente celebrara com a FPF/Gilberto Madail pelo que nada que envolvesse esse assunto, naquele momento, deveria ser colocado em cima da mesa.
Respondeu-me: 'A minha decisão é irreversível! Fala com o Madail.'
Assim fiz.
Dispensando-os à sordidez dos restantes pormenores digo-lhes que pelas 14.30 da tarde, no 1º andar de um espaço no Parque das Nações, junto à escada rolante e na minha presença, no local onde tinha acabado de ser servido um almoço de despedida à comitiva nacional, o então Presidente da Federação disse-lhe:
'O que você está a exigir não é legítimo nem oportuno! Contudo, atendendendo à delicadeza do momento, eu vou ceder. Mas, atenção!, O assunto fica entre nós e livre-se de comunicar esta minha condescendência aos outros elementos da equipa técnica!.'
E assim lá fomos para a Holanda cantando e rindo, levados, levados sim.

Continuam indignados com a ganância dos ganeses?...
Com o mercenarismo subjacente a esta exigência que nada tem a ver com a defesa das cores de um país?...
Eu, não!"


"Acabam de me informar de que o mentiroso do Gilberto Madail nega o que contei na entrada anterior.

Nada de novo, portanto. Normal um mentiroso, mentir.

E que Humberto Coelho me vai meter 'um processo em cima'.

Sem novidade, também.

Entre a enorme gama de defeitos que seguramente tenho, um, o de mentiroso, será o último da lista. Por outro lado, quanto às qualidades, nunca inventei nada. Nem a roda, o que, admitamos, teria sido facílimo.".

Que me perdoem os meus leitores, mas não vou gastar o meu latim a comentar o que já deixei subentendido no post anterior! São histórias tristes da gente cá do meu "bairro"! Gente tuga, na verdadeira acepção da palavra!...

Futebol português?! Pântano sórdido e hediondo !...

Leoninamente,
Até à próxima

Na FPF mora um bando de criminosos !!!...



Com Junya Tanaka e Rami Rabia, aparentemente, à espera do final das curtas férias de Bruno de Carvalho e a seis dias do arranque da Época 2014/15 e da SportingTV e da realização da I Gala Honoris Sporting, e sendo bem mais do que previsível o afastamento da selecção de Paulo Bento, da fase final do Mundial do Brasil, as atenções de todo universo sportinguista começam a centrar-se quase exclusivamente naquilo que a nova temporada poderá trazer ao Sporting Clube de Portugal.

Depois do brilhantismo conseguido ao longo da época finda, seria natural que por esta altura alguns dos melhores atletas leoninos já tivessem sido objecto do apetite dos grandes clubes europeus. O Mundial do Brasil, sendo um evento capaz de provocar reacções inesperadas do mercado, não terá provocado até agora em Alvalade, qualquer convulsão em termos de eventuais saídas, mantendo-se os potenciais interessados numa atitude de prudente expectativa, facto que acaba por ser gerador de uma certa indefinição, pouco benéfica para os nossos interesses.

Nesta condição, confirmadas as contratações de Paulo Oliveira, Simeon Slavchev, Oriol Rosell, André Geraldes e Jorge "Gazela" Santos, colhe-se a ideia de que apenas faltarão a aquisição de um lateral esquerdo e, porventura um ala, sem levar em linha de conta aquelas que poderão vir a ser determinadas pelas saídas que o mercado vier a impôr e as opções que Marco Silva vier a tomar no decorrer da pré-época, relativamente a um conjunto de atletas ligados contratualmente ao Sporting, que na última época actuaram com menos regularidade na equipa principal - Eric Dier, Vitor Silva, Wilson Eduardo - ou, actuando na equipa B, a sua ascensão esteja a ser ponderada - Ricardo Esgaio, Dramé, Wallyson Mallman,  Iuri Medeiros, Filipe Chaby, Ruben Semedo, Tobias Figueiredo - e finalmente, o regresso ou permanência dos que terminaram a época na condição de empréstimo - João Mário, Zezinho, Nuno Reis, Betinho, Diogo Salomão.

Tendo em conta a realidade actual, será de admitir que Marco Silva tenha à sua disposição a partir do próximo dia 1 de Julho:

GR (2) - Patricio, Boeck
LD (2) - Cedric, Geraldes
LE (2) - Jefferson, nova contratação
DC (5) - Paulo Oliveira, Mauricio, Dier, RojoRami Rabia Ruben Semedo, Nuno Reis, Tobias Figueiredo
MD (2) - William, Rosell, Zezinho
MC (4) - Adrien, Slavchev, J.Mário, A.Martins, Vitor Silva, Wallyson
ALAS (5) - Capel, Heldon, Carrillo, Shikabala, Mané, Wilson Eduardo, Ricardo Esgaio, Filipe Chaby, Iuri Medeiros, Diogo Salomão, Gazela
AV (3) - Slimani, MonteroJunya Tanaka, Dramé, Betinho

Ora tendo Marco Silva, a fazer fé naquilo de que alguns OCS já deram conta, manifestado a intenção de ter apenas à sua disposição um plantel de 25 jogadores, adivinha-se o trabalho ciclópico que estará guardado para a estrutura do futebol leonino! Para nada menos de 14 jogadores, terá de ser encontrada uma solução, que de algum modo compatibilize os múltiplos interesses em jogo, sendo que os primeiros a ser salvaguardados, terão de ser, natural e obrigatoriamente, os do Sporting Clube de Portugal.

E declara-se como atroz realidade, a um clube formador, com os pergaminhos internacionalmente reconhecidos ao Sporting, o quadro negro que se perspectiva em todos os mais importantes estabelecimentos de ensino do país: que saída para os seus formandos?! O terrível desemprego, ou a emigração?!...

O Sporting Clube de Portugal, como grande clube formador, terá no seu quadro principal de futebolistas, eventualmente, mercê de um política própria, mas condicionado tanto pela permissividade da legislação federativa em relação à "importação" de atletas estrangeiros, quanto pela concorrência desleal que ela acaba por determinar, 10 atletas produto da sua Academia! Mas, e os outros 17 clubes que com ele concorrem na I Liga portuguesa?! E os outros 23 clubes com quem disputará a II Liga?!...

Se Fernando Gomes e os seus acólitos federativos, em vez de permanentemente focados nas desgraçadas campanhas circenses de Óbidos, Estados Unidos e Brasil, em busca dos milhões que escorrem da FIFA, em proveito sabe-se lá do quê e de quem, se preocupassem com a defesa e evolução do futebol português, e copiassem a sua congénere inglesa, com a limitação qualitativa e quantitativa dos profissionais estrangeiros que invadem Portugal e com a proibição incontornável da inscrição de jogadores pertencentes a entidades estranhas aos clubes - vulgo fundos! -, a situação do futebol português mudaria como da noite para o dia!

Se a todos os clubes fosse imposta pela Federação do senhor Fernando Gomes e seus acólitos, a obrigação de fazerem alinhar em cada jogo disputado, metade dos atletas com origem portuguesa, poderíamos passar a ter campeões de Potugal em que a grande maioria dos seus atletas fosse portuguesa, em vez das sociedades de nações com que anos a fio somos confrontados.

Se a todos os clubes fosse imposta a propriedade total dos passes dos jogadores, não assistiríamos à contratação desenfreada de jogadores de qualidade mais ou menos duvidosa, através do mais que promíscuo recurso à utilização de fluorescentes fundos, em operações da mais produnda deslealdade competitiva - vide casos de recentes contratações por parte de Benfica, Porto, Estoril e até, imagine-se, Braga, autênticos entrepostos de lucros fáceis e rápidos. absolutamente à margem da Autoridade Tributária, fazendo tábua rasa dos direitos dos profissionais de futebol portugueses.

E depois admiram-se que a selecção nacional portuguesa se cubra de ridículo lá pelo Brasil, sem que se perspective uma renovação capaz de nos permitir a recuperação de um patamar que já foi nosso!...

Na Federação Portuguesa de Futebol, mora um bando de... CRIMINOSOS !!!... 

Leoninamente,
Até à próxima

E ai temos o segundo logo da SPORTING TV !...



Depois da uma primeira tentativa, em absoluto falhada, eis que a World Channels nos apresentou hoje um logo que, de forma politicamente correcta, poderemos dizer que já não "assume uma linha disruptiva face à identidade visual do Clube". Pois!...

Porque não pensem os designers da World Channels, que os conceitos estéticos dos sportinguistas e os de Leoninamente!!!... em particular, se sentem subjugados perante a beleza e originalidade da sua criação. Na clássica escala de 0 a 20, apenas terão alcançado, a meu ver, um pouco conseguido 12, portanto e apenas, uma nota a rondar o suficiente, o que comparativamente ao trabalho anterior, pelo menos terá o condão de não ser uma imagem tão negativa e agressora. Que foi. Incontornavelmente! Talvez um dia...

Veremos agora se a sua produção entrará em processo de crescimento estético, de modo a apagar a desgraçada imagem que já criaram no espírito de grande parte do universo sportinguista, na certeza de que o escrutínio será, segura e naturalmente, severo!


Leoninamente,
Até à próxima

PORQUE ESTA É A HORA DE MUDAR !!!...



"... Infelizmente, o mesmo (do ocorrido em Espanha) não se passa entre nós. Fomos também ao tapete com um grupo de jogadores muitos dos quais a atingir a veterania, e não se vislumbra quem possa receber deles o testemunho.

Por isso, também nós vamos ter necessidade de um debate urgente. Só que as bocas que deviam abrir-se vão continuar provavelmente fechadas e as mentes permanecerão abstrusas porque, verdadeiramente, a vontade de mudar não existe. Está na cara!".
(Ribeiro Cristovão, A hora de mudar, Bola Branca/RR)

Ribeiro Cristovão, pese embora a assertividade da sua análise, personalizará o sentimento mais comum entre os analistas do futebol português. Um sentimento derrotista e de pouca ou nenhuma esperança e crença no Futuro. Nem parece sportinguista, porque será precisamente nas horas difíceis, que se conhecem os homens capazes de construir esse futuro.

Claro que não será com homens como Humberto Coelho, que alguma vez poderemos sequer pensar em construir o Futuro:

"... Quando a Direcção (FPF) renovou o contrato com (Paulo Bento) fê-lo na perspectiva de ser até ao Euro-2016 e é esse o nosso objectivo. Não vemos razão para acabar com o vínculo que temos com o nosso seleccionador e com a equipa técnica. Esperamos que Paulo Bento nos leve até à fase final do Euro-2016, mas não podemos prever o futuro".
(Humberto Coelho, hoje em conferência de imprensa no Brasil)

Muito menos com Paulo Bento, o "coveiro-mor" da nossa selecção! Compreender-se-à, embora ninguém jamais seja capaz de o entender, que Humberto Coelho e os seus pares, continuando a defesa "assanhada" do seu tacho, prefiram aspergir "água benta sobre Bento".

Mas que Ribeiro Cristovão e todos os jornalistas lúcidos deste país, prefiram enterrar a cabeça na areia, isso ninguém compreenderá e muito menos entenderá. Deveriam ser eles os primeiros a apontar a nudez do rei! Quiçá com mais veemência, porventura mais violentamente, sem panos quentes, raiando até o politicamente incorrecto!...

Então será que, numa lista que um simples e despretensioso adepto do futebol como eu, faz de memória e ao correr das teclas, entre Rui Patrício, Anthony Lopes, Cedric, André Almeida, Antunes, Raphael Guerreiro, Ruben Vezo, Paulo Oliveira, Luís Neto, Yohan Tavares, William Carvalho, Danilo Pereira, Pedro Tiba, Adrien, André Martins, André Gomes, João Mário, Josué, Castro, Ricardo Horta, Rafa, Carlos Mané, Ivan Cavaleiro, Varela, Vieirinha, Candeias, Bebé, Filipe Chaby, Iuri Medeiros, Ivo Rodrigues, Eder, Gonçalo Paciência, Betinho e tantos outros que terão escapado à minha pobre memória ou andarão por aí perdidos à revelia da nossa atenção, não se poderá construir uma selecção que não nos cubra de vergonha, como agora está a acontecer no Brasil, com as "vedetas mimadas, afilhadas e cansadas" de Paulo Bento"?!...

Com o devido respeito pela opinião de Ribeiro Cristovão, de que "não se vislumbra quem possa receber o testemunho", o grande problema que se coloca, em termos de futuro, à nossa selecção, será de que "vamos ter necessidade de um debate urgente", que "as bocas que deveriam abrir-se" se abram efectivamente, que as mentes não "permaneçam abstrusas", para que possa nascer uma indomável vontade de mudar! Porque esta é a hora de mudar!...

E nunca será com mentes abstrusas como as de Paulo Bento, Humberto Coelho, Henrique Jones e outros que invariavelmente fogem para trás do biombo, que alguma coisa poderá mudar. De uma vassourada geral, é o que precisa toda a estrutura do futebol federativo, desde as selecções jovens até à selecção principal. Da recuperação da filosofia que nos fez campeões do mundo em Riad e Lisboa e nos projectou para a ribalta do futebol mundial!...

E quando todo o edifício do futebol federativo estiver de pé, com tijolos de qualidade inquestionável e espírito de missão e com a argamassa da competência em vez de favores e compadrios, então que se pense na cereja para colocar no topo do bolo! Que se pense num SELECCIONADOR/TREINADOR, na verdadeira acepção da palavra: inteligente, arguto, sagaz, competente, frontal, íntegro, dialogante e apaixonado pela causa!...

Que não é, nem nunca será... Paulo Bento!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Cesare Prandelli demite-se e presidente da Federação renuncia após eliminação da Itália. Por cá, OBVIAMENTE, Humberto Coelho não vê razão para tal !...

terça-feira, 24 de junho de 2014

William Carvalho: o maior "crime" de Paulo Bento !....


Há quem se recuse a ver nas estatísticas, pela subjectividade que lhe poderá estar associada, o indicador mais seguro na avaliação da prestação de um jogador de futebol. Porém, acontece por vezes os números seram de tal modo irrefutáveis, que qualquer processo redutor soará a preconceito.

Foi o caso flagrante da utilização de William Carvalho, durante a segunda parte da partida que opôs a selecção de Paulo Bento aos Estados Unidos: 



Fonte: Em Jogo

Inquestionavelmente, o maior e imperdoável "crime" de Paulo Bento, nesta humilhante participação de Portugal no Mundial do Brasil!...

Leoninamente,
Até à próxima

INEM, o único triunfador no Brasil !...




Numa feliz imagem conseguida por RicardoLeão, a sapo.pt oferece-nos uma perspectiva do avião que vai trazer de volta a Portugal a selecção do nosso desapontamento. O aparelho terá sido especialmente prepararado e adaptado às necessidades do delicado momento por que passa a delegação portuguesa, obrigada a interromper abruptamente, as férias no Brasil.

Trata-se, ao que se sabe, de um verdadeiro hospital, que terá sido equipado sob a direcção do INEM, com 15 camas articuladas - supostamente a pensar nos 11 coxos até agora declarados e na eventualidade de mais 4 se virem a declarar no jogo com o Gana - e 8 camisas de forças, convenientemente fixadas aos assentos habituais, de modo a que nenhum dos restantes utilizadores se possa lesionar durante a travessia do Atlântico. 

Além disso, consta nos "mentideros" que terá sido promomivido pela logística federativa, o fornecimento de várias resmas de papel A4, computadores e impressoras, de modo a permitir a todos os elementos da equipa técnica, corpo clínico e a totalidade dos responsáveis federativos, o preenchimento e assinatura das respectivas cartas de demissão, que se prevê sejam entregues na Federação, no próprio dia da chegada a Portugal.

Ao que Leoninamente!!!... conseguiu apurar, a selecção nacional equipará no jogo com a selecção do Gana, com o equipamento alternativo, tendo sido decidido no final do encontro que, tanto esses quanto os equipamentos utilizados nos dois primeiros jogos, serão entregues a uma empresa brasileira já contactada para o efeito, no sentido de serem incinerados, dadas as fortes suspeitas do corpo clínico, de que terá sido a composição química dos corantes utilizados, que terá estado na origem da onda de lesões que varreu o seleccionado português. 

Entretanto estará a ser cuidadosamente estudado pela PSP, um plano de emergência, no sentido de ser acautelada a segurança no aeroporto, dado estar prevista uma adesão em massa dos adeptos de futebol, na clara intenção de aplaudir com entusiasmo, a já anunciada intenção de demissão da quase totalidade da delegação portuguesa no Brasil.

A esta onda demissionária, apenas escapará o presidente Fernando Gomes, ao que se sabe, já de malas aviadas para uma investidura importante na UEFA. Consta também que Fernando Seara apresentará muito brevemente a sua candidatura à presidência da Federação, desta vez com o apoio expresso do seu clube de sempre e que já terá escolhido para seu seleccionador nacional o conhecido... Victor Hugo Cardinali !

Correm também rumores cada vez mais acentuados, de que Cristiano Ronaldo encabeçará uma lista de indisponíveis para a selecção nacional, da qual constarão todos os coxos já declarados e aqueles sobre quem recaem suspeitas de futuras mazelas.

E assim se faz Portugal! Há que começar desde já, a preparar o Rússia2018, aproveitando este clima de euforia e sublimação nacionalistas!...

Leoninamente,
Até á próxima

PUBLICIDADE