quinta-feira, 12 de junho de 2014

O beijo da morte !...



Era considerado ainda no século passado, o mais sofisticado e solene dos rituais secretos das mafias italianas. O beijo entre dois homens, tanto poderia traduzir uma promessa mútua, em que um elemento detido jamais denunciaria a causa às autoridades e quem ficasse em liberdade assumiria as responsabilidades com a família daquele, quanto uma terrível sentença de morte decretada por quem desse o beijo, sobre aquele que tivesse caído em desgraça na organização e que fosse beijado.

Há longo tempo que os chefes mafiosos aboliram esse secular ritual, quando o entenderam como uma poderosa arma de identificação das forças que, infiltradas na "famiglia",  lutavam por dentro, contra o drime organizado. E "o beijo promessa" ou o "beijo da morte", deram lugar a "senhas e contra-senhas", naturalmente secretas, que passaram a ser usadas e a ter o mesmo efeito em circunstâncias semelhantes.

Depois de ler e reler várias vezes o comunicado que Luís Filipe Vieira fez publicar no site oficial do clube que "patroticamente" lidera, há uma frase que nunca mais deixou de me matelar os neurónios: "...  mas chegados aqui e uma vez eleito o Dr. Mário Figueiredo, acho que temos a obrigação de o ajudar..." !...

Não posso evitá-lo: cheira-me demasiado a senha esta “obrigação de ajudar Mário Figueiredo”! Embora neste país, e muito em particular no pântano do futebol português, depois do que se passou no Apito Dourado, eu não acredite na possibilidade de ela corresponder a um "beijo promessa", porque ninguém alguma vez cometerá crimes passíveis de prisão, as palavras de LFV evidenciam-se-me como um terrível "beijo de morte" a Mário Figueiredo! Obviamente que não se tratará de uma eliminação física da criatura, à boa maneira da "camorra napolitana". Mas que não há-de demorar muito para que seja eliminado dos futebóis, restam-me poucas dúvidas.

Se eu estivesse no lugar de Mário Figueiredo, fazia como a Maria Vieira: pelo sim, pelo não, tomava banho !...

Leoninamente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. Neste contexto "beijo da morte" assenta como uma luva amigo Álamo, pois as palavras de LFV, estão repletas de traição, e vejo-as, como fazendo parte de um esquema, para mais tarde destituir MF....por isso MF que se cuide....

    SL

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, ninguém de boa fé poderá acreditar na boa vontade e sinceridade de personagens que há muito envolveram a honra com o produto que as duas nádegas lhes colocam ao dispor...

    Pouco de bom... há a esperar desta gente...

    Entretanto nós...vamos continuar a tentar ser.... o Sporting...!!

    SL

    ResponderEliminar
  3. Este "Beijo da morte" é bem um beijo-promessa ("acho que temos obrigação de o ajudar"). Não resguarde bem as costas e Mário Figueiredo logo verá que ajuda virá dali.
    Não apareceram no ato eleitoral e agora sai-se com esta? Já nem têm pudor em mostrar a hipocrisia que os move. Digno de don buffoni.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE