domingo, 31 de julho de 2011

Aconteceu futebol !!!...

Agora que, aparentemente, consegui digerir a derrota de ontem, permito a mim mesmo transcrever para este despretensioso post a forma como vi o jogo do nosso desencanto.
Já não sei quantas apreciações e análises eu passei a pente fino, desde que regressei a casa vindo de Alvalade. Nos diários desportivos, na televisão, na rádio, na generalidade dos blogs sportinguistas, noutros que refuto de imparciais e noutros ainda que não se dão sequer ao trabalho de esconder a sua parcialidade. Aqui e ali encontrei pontos de coincidência com a minha opinião. Mas muito pouco ou quase nada mais do que isso.
Apesar de reconhecer que os três golos do Valência resultaram de erros que quase poderemos considerar de pessoais, entre os elementos que em todos esses momentos constituíam a defesa do Sporting, não me parece justo fulanizar deste modo as responsabilidades. A atribuição de responsabilidades deverá ser bastante mais abrangente e englobar toda a equipa do Sporting na sua generalidade. Assim como deverão também ser obrigatoriamente englobadas as virtualidades da equipa espanhola  Isto remete-me para a questão base que suportou os motivos do nosso descontentamento.
As razões que dão suporte à expressiva vitória do Valência no jogo de sábado com o Sporting fixaram-se, em minha opinião, num ponto comum que todos conhecem e que, sem desvalorizar análises quase científicas que por aí pululam, desagua sempre na mesma foz: aconteceu futebol!...
É a qualidade do plantel do Valência três vezes superior à qualidade do plantel do Sporting e estarão as competências dos respectivos técnicos expressas no resultado? A resposta a estas duas questões, sendo um rotundo não para ambas, conduz-nos novamente à conclusão de que afinal: aconteceu futebol!...
Como aconteceu futebol, quando o Sporting eliminou o MU por expressivos 5-0 em Alvalade, depois de perder 4-1 em Manchester. E como aconteceu futebol quando o Barcelona arrasou o Real Madrid por um expressivo 5-0 e perdeu para este mesmo RM a Copa do Rei quando, com aquele histórico golo de Cristiano Ronaldo, de novo aconteceu futebol. E como ainda aconteceu futebol quando o Benfica sucumbiu por 7-1 em Alvalade e mais tarde em Vigo pelo mesmo resultado, também aconteceu futebol!... 
É que é exactamente por o futebol acontecer, que consegue arrastar multidões. Do modesto e humilde cidadão até ao intelectual, presumido ou não. Do pobre e explorado operário ao rico e abastado empresário, socialmente solidário ou não. Do estudante contestatário ao eminente catedrático, dominando ou não a cátedra que rege. Até os bons e os maus juízes intervenientes no jogo, pesem embora as suas competências, incompetências ou confrangedoras submissãos aos poderes instalados, são a maior parte das vezes incapazes de negar ou evitar que o futebol aconteça.
Todos nós sportinguistas desejaríamos que o futebol tivesse acontecido no sábado e o Sporting tivesse ganho. Mas apenas aconteceu futebol. Amanhã, haverá seguramente um qualquer jogo em que a vitória do nosso Sporting não será merecida. Dizendo que foi melhor o resultado que a exibição, estaremos a sacudir a água do capote. Melhor e bastante mais verdadeira será a nossa afirmação, se dissermos, carregados de convicção e de razões morais: aconteceu futebol!.. 
Leoninamente,
Até à próxima

... se o Leão fosse solto no relvado de Alvalade !!!...

Não pedi autorização ao credenciado artista da palavra e do pensamento, autor do magnífico trecho que publico a seguir, para o fazer. Mas o que me une a MM de "Sporting Antêntico" - amizade?! respeito?! admiração?! ou tudo isso?!... - permitem-me ultrapassar essa burocracia que acabaria por prejudicar a sua actualidade. Ele certamente me perdoará o abuso e compreenderá as minhas razões. Porque penso que o que escreveu, deve merecer agora e já, profunda reflexão de todo o mundo sportinguista, ainda a digerir a fantástica noite de sábado em Alvalade.

E mesmo os mais desatentos saberão algo que se aprende desde muito novo: o Leão manda. É a criatura primeira no reino Animal, nenhuma o supera e nenhuma em condições normais o ameaça. Tal nunca mudará. O único lamento que tive foi o de vê-lo enjaulado em tão pequena prisão. Acredito piamente e não duvido por um segundo que se o Leão fosse solto no relvado de Alvalade não perturbaria nem causaria perigo a ninguém: os animais sentem essas coisas, sentem quem deles gosta, captam (melhor do que os humanos) energias, e deixam-se abraçar por elas. Seria ali uma comunhão nunca antes vista, e consigo perfeitamente imaginar o Leão deslocar-se pelo relvado ou pelos seus limites e dali rugir para a Europa inteira ouvir.

Obrigado MM!... E desculpa mais uma vez este abuso.
Leoninamente,
Até à próxima

E os 50 mil hão-de voltar a Alvalade!!!...

"... Foi bonita a festa, pá. Fiquei contente. Ainda guardo renitente, um velho cravo no jardim. Já murcharam tua festa, pá. Mas certamente esqueceram uma semente nalgum recanto do jardim..."
Como em Abril libertador, salvas as devidas proporções, foi bonita a festa ontem em Alvalade. Como então, todo um povo com a esperança na alma e no coração encheu as arquibancadas de Alvalade. Vibrou com a apresentação dos novos intérpretes, viu passear entre si o símbolo nobre e imponente de toda a sua mística. Mas tal como nesses anos distantes, algo obscuro e frio fez acabar de sopetão a festa de um povo inteiro, desta vez foi uma equipa espanhola travestida de realidade, que fez murchar a euforia que já se instalara na nação sportinguista. Mas se o paralelo com as palavras de Chico Buarque ficasse por aqui, seria hora de voltar desesperadamente a carpir mágoas ou até de assobiar, como alguns embustes de sportinguistas ensaiaram no final do jogo. Acontece porém que nem tudo foi desesperança e desilusão. Porque certamente alguma semente de tudo o que temos visto renascer no Sporting, terá ficado esquecida em algum recanto do jardim leonino. E vai germinar de novo! Que ninguém tenha dúvidas. E os 50 mil hão-de voltar a Alvalade!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Mística?!... Amor se preferirem !!!...

Amanhã estarei ocupado todo o dia. É dia de o meu Sporting jogar a primeira vez da época em Alvalade. Por isso, desculpem, mas não estarei para mais ninguém!...
Estou com uma fé danada!... Primeiro porque o Valência, como muito bem escreveu - escreve sempre! - o admirável Javardeiro no seu blog "Leão de Plástico", não se compara aos monstros Peñarol ou Toulouse!... Depois, porque parece que estou a adivinhar aquela pressão asfixiante do meu Sporting em todo o campo, que não vai dar tempo aos valencianos para sequer pensarem naquilo que vieram fazer a Alvalade. A seguir, porque adivinho as ideias "macabras" que Domingos Paciência vai inculcar naquelas mentes sequiosas de glória e de leão ao peito. De braço dado com tudo isso, não me custa "nadica de nada" imaginar o formigueiro que vai inundar as gargantas e as mãos dos milhares e milhares de sportinguistas que vão inundar e esgotar Alvalade!... Em mim não há dúvidas amigos, apenas uma certeza muito grande e avassaladora. O que é que querem?!.. Vai jogar o Sporting que eu amo!...
Obrigado Chico Buarque: "... Sei que estás em festa pá, fico contente... Sei também quanto é preciso, pá , navegar, navegar... Canta primavera, pá, cá estou carente ... manda urgentemente algum cheirinho de alecrim...". Mandarei Chico, mandarei. Mandarei um cheirinho de alecrim verde, para ti e para todos os leões brasileiros. E para todos os leões do mundo. A minha certeza é tão grande, que ouso antecipar esta promessa!...
Mística?!... Sim amigos, isto é a mística capaz de amanhã, na espectacular catedral de Alvalade, - as outras pseudo-catedrais são cópias pouco conseguidas! - levar o glorioso - outra triste cópia do nosso lema "esforço, dedicação, devoção e GLÓRIA"! - Sporting Clube de Portugal a iniciar a caminhada de regresso ao lugar que é nosso, por direito e tradição!!!...
Leoninamente,
Até à próxima 

Dar tempo e apoiar!...

Foi preciso esperar mais de um mês para ver Átila Turan com a camisola do Sporting, com o nº 89 estampado nas costas! Como todos os outros que chegaram antes dele, as palavras habituais em relação às razões que o decidiram a escolher o Sporting e aos seus propósitos subjacentes. Foram tantos este ano, que começamos a não fixar muita atenção naquilo que dizem. É melhor ficar à espera do trabalho que vierem a realizar.
Turan estava a fazer alguma falta no plantel. Particularmente, tem feito muita falta a Evaldo a noção de que tem um companheiro a morder-lhe os calcanhares. Um companheiro jovem e determinado a não se contentar com a comodidade do banco. Evaldo, por falta de concorrência ou outra razão qualquer, desde que chegou ao Sporting como que cristalizou e passou a utilizar a fórmula q.b., que nos habituámos a ver adoptada por muitos dos jogadores que faziam parte do plantel nos últimos dois anos e que, talvez por isso mesmo, já foram mandados pregar para outras freguesias.
Com mais três elementos, Domingos Paciência tem o plantel praticamente definido. O equilíbrio é bem notório. Faltará agora trabalho, muito trabalho. Expurgar vícios antigos e criar uma nova filosofia, novos hábitos e rotinas. Mas o nosso treinador parece saber com muita exactidão por, como e para onde quer ir.  Vamos dar-lhe todo o tempo do mundo e apoiá-lo em todas as horas!...
Leoninamente,
Até à próxima

Cem anos !...

Desculpem todos os ilustres sportinguistas, mas eu acho esta música e a respectiva letra, um verdadeiro hino do nosso Sporting!... Ouço-a uma, duas ou três vezes por dia e nunca me canso. E pergunto muitas vezes a mim mesmo, porque não vai para o ar em Alvalade, sempre que a equipa do Sporting entra em campo para disputar um qualquer jogo?!... Desculpem ainda, se tenho inveja do que se passa em Anfield Road sempre que o Liverpool joga e os adeptos cantam em uníssono You'll never walk alone. Desculpem mais ainda se, aparentemente, estou a depreciar o "Viva o Sporting" cantado pela grande leoa que respeito e admiro, Maria José Valério. Não é nada disso. É que os tempos mudaram, o mundo já deu uns valentes milhares de voltas sobre si mesmo e até o "Tiroliroliro" e o "Timpanas" já não passam na rádio! É uma questão de actualidade. E de todas as músicas que ouvi até hoje, dedicadas ao meu - nosso, pois claro! - Sporting, esta é a única que me arrepia e faz estremecer o coração! Apelidem-me do que quizerem, mas eu sou assim e sinto assim.
Eu sei que "Cem anos" não tem a grandeza e riqueza poéticas de "You'll never walk alone". Mas enquanto um sportinguista poeta e grande, não nos fizer uma beleza como a que os ingleses cantam todos os jogos em Anfield, porque não aproveitar a beleza que temos?!... Eu por mim, voto a favor.
Cliquem no atalho a seguir, digam se não sentem um estremeção no coração e votem também.

        http://youtu.be/ADWkdMNeYt8

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 28 de julho de 2011

É o Sporting que eu amo !!!...

Rodriguez e Carrillo já chegaram!... Turan chega amanhã, pois já tem a carta de desvinculação na mão. Pedro Silva já rescindiu. Zapater está quase e vai para um futebol mais parecido com ele. O Árias ainda vai fazer uma perninha nos sub-20 e ... a surpresa?!... Essa é para sábado, não se pode divulgar. Mas eu tenho aqui um dedinho que me diz que desta vez o CM, em tantas que não acertou...
Os quatro da vida airada - Caneira, Grimi, Vukcevic e Purovic - também hão-de ir ou então atirem-se ao mar e digam que os empurraram. Se ninguém quiser assumir o "crime" eu assumo, caramba!... Prefiro passar uns dias na Jota a convencer os inspectores de que sou boa pessoa - não é por acaso que sou sportinguista! - que aturar essa tralha nem que seja por mais um dia. Raios os partam, "eureteiros" do caneco!...
Bom, a casa está quase arrumada e é hora de pensar e aplaudir de pé e vibrantemente, este novo Sporting. Mas hoje trazia uma ideia fixa na minha cabeça e não me quero perder em divagações. É importante o que quero dizer.
No sábado vamos todos a Alvalade - com "naming", sem "naming", quero lá saber, desde que com isso a malta possa endireitar a coluna - encher aquela catedral gloriosa de verde e branco, tapar aquela taveirada horrível de cadeiras multicolores com os nossos corpos, abafar com os nossos cânticos a "porra do speaker imbecil" que ainda por lá deve andar e entoar em unísso o fantástico hino "CEM ANOS"- continuo sem saber o(s) autor(es), quem me ajuda? - se o nosso vice Carlos Barbosa tiver um acesso de genialidade. Quem me dera!... O homem até podia mandar distribuir pelas cadeiras essa letra arripiante para que, afinados ou não - a primeira vez é sempre mais difícil -, todos pudessemos gritar "... Das bandeiras que agito, às vitórias que reclamo, a todo o mundo eu grito, é o Sporting que eu amo !..." Pois bem, o que eu queria mesmo dizer hoje é que os sportinguistas fizessem no sábado, uma distinção clara entre os aplausos inexcedíveis que vamos tributar a todos os jogadores de forma o mais igual possível - o aplauso pessoal guardá-lo-emos para quando cada um com a sua arte e classe nos fizer levantar das cadeiras! - e os aplausos com que iremos receber na mítica e gloriosa catedral de José Alvalade ... o nosso treinador Domingos Paciência!!!... É preciso fazer-lhe compreender que acreditamos nele com toda a força do mundo. É preciso demonstrar-lhe que apreciamos o seu respeito pela palavra dada, a sua seriedade, a sua sobriedade, a sua argúcia e inteligência, a sua competência, a sua ânsia suprema de ganhar, ganhar, ganhar sempre!... E que estaremos sempre com ele e com a equipa, nas boas horas e nas menos boas. Sempre !... Porque ele agora é Sporting e é o Sporting que nós amamos!!!...
Leoninamente,
Até à próxima 

O sonho comanda a vida !!!...

Não sei se o Sporting sempre vai contratar um chinês e muito menos se "vai vir charters" ou se não vai !... O que sei é que Paulo Futre foi um grande jogador de futebol, formado nas nossas escolas e que vicissitudes de muita e variada ordem afastaram de Alvalade. Mais do que uma vez, para nosso desgosto e se calhar as culpas não foram só dele. Também do lado do Sporting sobraram algumas. É muito fácil alijar responsabilidades, dizer que somos os melhores e colocar todo o ónus da culpa nos outros.
Feita esta declaração de interesses, importa-me a opinião do melhor extremo-esquerdo que o Sporting terá formado em todos os tempos, sobre a contratação de Diego Capel. Futre fala com o fulgor que se lhe conhece sobre as qualidades de Capel e não tem dúvidas em afirmar que se trata de uma grande contratação. Diz também que Diego, como ele Futre, é um jogador vertical, que pensa em todos os momentos em progredir para a baliza adversária e que jamais terá medo do adversário no 1 para 1. Declara ainda que Capel é um jogador que não enjeita a finalização se o momento o exigir, embora trabalhe mais com a preocupação de criar oportunidades para outros finalizarem.
Vindo de quem vem, vou deixar, sem reservas, que esta apreciação se enraíze no meu espírito e espero aplaudir no futuro a revolução que adivinho no lado esquerdo do ataque do meu Sporting.
À margem desta apreciação sobre Diego Capel, Futre afirma que para a concretização dos sonhos de todos os sportinguistas nesta nova época, serão decisivos os resultados dos primeiros jogos. Concordo facilmente com ele. E tanto assim é, que declarei aqui, há dias atrás, que sonhava ir à Luz com 30 pontos no saco. Há que lutar por esse objectivo! O sonho comanda a vida!!!..
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Como de pão para a boca ?!...

Não me revejo, como sportinguista, na expressão que o vice presidente Carlos Barbosa utilizou recentemente, de que "... o Sporting precisa de sócios como de pão para a boca"!... Um grande dramaturgo brasileiro escreveu um dia que "... a dignidade não se vende, nem mesmo em troca do Sol!...".
Que o Sporting Clube de Portugal precisa de todos os seus milhares e milhares de associados, estaremos absolutamente de acordo. É um projecto e uma vida de um século que estão em jogo. E que, para além dos que neste momento constituem o corpo mais importante da grande nação leonina, seja desejável o regresso ou o ingresso de muitas e muitas dezenas de milhares mais, também todos estaremos de acordo. Mas jamais invocando a indigência subjacente às palavras de Carlos Barbosa. Tão só e simplesmente porque sempre foi e quer continuar a ser um clube enorme, tão grande como os maiores da Europa! Foi a tacanhez e a falta de visão dos dirigentes que antecederam o sr. Carlos Barbosa num passado recente, que quase iam atirando o clube para a condição de pretenso esfomeado que ele agora subrepticiamente invocou. Não queira este senhor, aligeirando o valor e o impacto das palavras que por vezes profere, tornar ainda mais difícil a tarefa dos seus companheiros de Direcção e de toda a nação sportinguista. Quando no discurso escasseia a argúcia e inteligência, é melhor estar calado. Se a sua acção no Sporting estiver a ser positiva - até admito que sim, o futuro o dirá - não desperdice energias nas faladuras. Como e enquanto for vice-Presidente eleito do Sporting Clube de Portugal, saiba em cada momento merecer ser digno do clube que dirige!
A história de quase nove séculos deste pequeno mas nobre torrão, está repleta de feitos que nos indicam o caminho da dignidade. Deuladeu Martins, quando a fome e a doença grassavam nas fileiras dos sitiados que comandava e quando a rendição aparentemente se afigurava como melhor solução, mandou atirar pelas ameias para a multidão dos sitiantes galegos, os pâes que mandara confeccionar com a última farinha que lhe restava. E pouco depois o cerco era levantado. E a inteligência e a dignidade triunfaram.
O Sporting Clube de Portugal precisa de chegar aos 100 mil sócios! E se esse número subir para valores ainda mais elevados, tanto melhor. Mas que jamais um seu dirigente invoque a indigência que a expressão de Carlos Barbosa encerra. O orgulho e a dignidade dos sportinguistas nunca o compreenderão e muito menos o aceitarão.
Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 26 de julho de 2011

Eu pelo-me por surpresas boas !!!...

Hoje o plantel recebeu mais dois leões! Capel chegou e já treinou. É uma excelente notícia e oxalá a ambientação e o entrosamento sejam céleres para bem do Sporting e satisfação dos sportinguistas. Matias também chegou, mas é bem provável que antes de começar a treinar ainda tenha que passar algum tempo sob a responsabilidade do dr. Gomes Pereira. É uma angústia para todos, mas vamos confiar que a recuperação seja rápida.
Faltam chegar mais três leões, a menos que no sábado tenhamos uma grata surpresa, quem sabe?!... Turan está-se a revelar uma questão jurídica complexa. O dia da extinção do seguro desportivo já passou e não se descortina o fim do seu caso. E que falta ele faz, nem que seja para espicaçar Evaldo, que me parece demasiado preso de movimentos. E Carrillo e Rodriguez estão de férias e não estou a compreender muito bem a chegada de Matias e a permanência destes por terras sul-americanas.
Domingos Paciência terá dentro de muito pouco tempo todo o plantel reunido à sua volta. E o seu tremendo desafio vai agora verdadeiramente começar. Todos desejarão ser titulares, mas só 11 terão privilégio de alinhar de início em cada partida. Certo que muitos dos que vieram são jovens e seguramente Paciência terá argumentos válidos e convincentes para os levar a compreender a situação. Mas é perfeitamente consensual que uma boa meia dúzia não vai ficar feliz, sempre que em cada partida não vir o seu nome constar do onze inicial. Nunca me apercebi deste tipo de insatisfação nos clubes que Paciência treinou antes de ingressar no Sporting. Espero e desejo que em cada substituição, os que sairem não exibam com gestos despropositados e mal educados a sua decepção e os que entrarem não engeitem a oportunidade para mostrar com garra e determinação as suas qualidades. Ainda estão frescas na memória dos sportinguistas, cenas desagradáveis que nem importará recordar. Quase tão importante como colocar a equipa a desenvolver um rendimento superior, será compatibilizar tantos temperamentos e ambições. Por isso falei no tremendo desafio que agora começará a ter pela frente, com todo o plantel à disposição.
Parece-me que o calendário da liga nos foi relativamente favorável. Por isso aqui afirmei ontem, com a grande fé sportinguista que me enche o coração, que tinha o sonho de ir à Luz com 30 pontos no bornal. Os resultados que alcançarmos nos primeiros jogos, serão fundamentais. Um clima de vitórias, para além de nos encher de alegria e orgulho, trará confiança ao plantel e redobrará o ânimo aos jogadores. Eu acredito que assim vai ser. E porque não ?!... 
Já atestei o automóvel com gasóleo, confirmei o nível do óleo e afinei a pressão dos pneus. Sábado lá vou, com dois ilustres sportinguistas, ver o espectáculo que se adivinha fabuloso. Comprei bilhetes para eles no site do Sporting: este ano é uma maravilha, pois mal acabamos a compra a impressora começa a "vomitar" os bilhetes. Grande Sporting!... Quero ir bem cedinho e sentar-me na minha cadeira para não perder pitada. Para o programa anterior ao jogo o vice Carlos Barbosa anunciou surpresas boas. Eu pelo-me por surpresas boas!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Diego Capel parece ser mais que um grande atleta !...

Eu aprecio sobremaneira os grandes futebolistas. Mas entendo que a imagem de um grande futebolista só assenta bem se o suporte for o de um grande homem. Manolo Vidal, sportinguista dos quatro costados, que espero o Sporting homenageie quanto antes numa grande noite em Alvalade, disse uma vez, acerca de um grande jogador e pequeno homem formado em Alvalade, que tínhamos formado o futebolista mas falhado na formação do homem. Pois bem, na cerimónia de despedida de Sevilha, que Diego Capel fez questão de protagonizar naquela cidade andalusa, o atleta, em cima da estampa de atleta prodigioso, colou a imagem magnífica do homem integro e de carácter que parece ser. Ficaram-lhe bem as palavras de reconhecimento e gratidão que dirigiu ao clube onde militou 10 anos. Ficaram-lhe bem, como espanhol, as palavras onde expressou a sua firme disposição de voltar à sua selecção, para ajudar a consolidar a glória que já conquistou. E ficaram-lhe ainda melhor, pelo menos para nós sportinguistas, as palavras com que se referiu ao Sporting Clube de Portugal. "Não vou para longe. Vou para Portugal e para Lisboa. A minha nova casa é outro grande do futebol, o Sporting. Espero que no próximo ano, nos possamos encontrar, com o hino da Liga dos Campeões ao fundo. O Sporting foi o clube que mais apostou em mim e mais se esforçou por me contratar. Estou muito agradecido e espero retribuir toda a confiança".
Mais palavras para quê?!... Dá-me ideia que neste ano glorioso, que desconfio irá ficar gravado na nossa memória, o Sporting não contratou apenas grandes atletas...
Leoninamente,
Até à próxima

E agora quero 30 pontos antes de ir à Luz !...

Já temos os nossos leões connosco. Missão cumprida e, aqui para nós, muito bem cumprida. Merecem o nosso aplauso e a folga para o resto do dia que Domingos Paciência certamente lhes vai conceder. Amanhã voltam à Academia e recomeçam o bonito trabalho que este ano estão a desenvolver. É preciso preparar o jogo de apresentação com o Valência e o Troféu Ramón Carranza que começa no dia 5 de Agosto em que defrontamos o Málaga, que espero que vençamos, para a seguir jogar a final. Uma semana depois teremos o Olhanense em Alvalade e aí eu quero começar a dar asas ao meu sonho: ter 30 pontos quando à 11ª jornada formos a Carnide!... Não é feio um homem sonhar, o sonho comanda a vida de um homem qualquer, quanto mais de um sportinguista neste ano da graça de 2011 !... O nosso Presidente sonha com 100 mil sócios. Pois bem, eu sonho chegar ao fim das primeiras 10 jornadas com 30 pontos, para que a equipa entre a matar na Luz, sem complexos, sem receios e confiante numa clara e concludente vitória. Antes de disputar o último jogo de Novembro eu quero 30 pontos !...
Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 24 de julho de 2011

Rinaudo é um cirurgião do futebol !!!...

Afirmei aqui, há cerca de três semanas, quando Fabian Rinaudo foi apresentado aos sportinguistas, pouco depois de assinar o contrato que o ligava ao Sporting Clube de Portugal, ser minha forte convicção que o atleta iria pegar de estaca no coração dos sportinguistas e assentar que nem uma luva no projecto de jogo que Domingos Paciência se propunha implementar na nossa equipa. Essa minha convicção era sustentada pelo visionamento de muitas dezenas de vídeos e análises que apreciei sobre o desempenho do jogador, desde que o seu nome foi apontado ao Sporting. As peculiares características técnicas que sempre evidenciou em todos os jogos que tive oportunidade de apreciar, a gratidão e o amor que sempre fez questão de manifestar ao seu clube do coração e de sempre, o Gimnasia de La Plata e o esforço, a dedicação e o empenho demonstrados na luta titânica que desenvolveu com os seus companheiros, para salvar esse clube da despromoção à 2ª divisão argentina, foram ajudas determinantes para que o meu respeito e a minha admiração por Rinaudo aumentassem em cada documento que tivesse oportunidade de apreciar. Depois, a sua posição de firme disposição de cumprimento da palavra empenhada com Carlos Freitas e o Sporting, ao longo de todo o tempo que mediou entre esse compromisso e a sua chegada a Lisboa para ingressar no clube, indiferente aos mais diversos cantos de sereia de que fomos tomando conhecimento e recusando sempre mensagens de aproveitamento da situação e concomitante aproveitamento material, mais reforçou a admiração que em mim já determinara.
No primeiro jogo com transmissão televisiva, contra os turcos do Ankaraguçu, reforcei a opinião sobre as suas singulares características como jogador de futebol. Ainda em fase de ambientação ao futebol europeu e ao modelo de jogo pretendido por Domingos Paciência, deu para ver a importância que Rinaudo podia vir a ter no novo Sporting.
Ontem, no jogo com a Juventus, Rinaudo mostrou a todos os sportinguistas que podem contar com ele para fazer do Sporting um verdadeiro campeão, uma equipa temível para qualquer adversário e em qualquer campo. Rinaudo é um cirurgião do futebol!... De frente para o adversário que conduz a bola ou na sua peugada, a qualquer velocidade, Rinaudo usa os seus pés com a precisão com que um médico usa o bisturi no seu paciente. Corta o mal pela raíz sem afectar minimamente os tecidos adjacentes. E as suas acções, pela imprevisibilidade e eficiência, deixam embasbacados os adversários desarmados e os senhores do apito carregados de dúvidas sobre se a intervenção - por quase miraculosa - não terá sido efectuada à margem das leis de jogo. Nós, os adeptos do Sporting, vistas e revistas as imagens dessas intervenções, concluimos mais tarde que apenas a extraordinária classe do jogador as pode tornar possíveis. A ver vamos se a mediocridade da arbitragem portuguesa assim o entenderá, ou se Fabian Rinaudo não vai ser um verdadeiro acumulador de cartões.
Mas quantas vezes já apreciámos médios defensivos que matam à nascença a maior parte das jogadas adversárias?!... Muitas certamente. Mas há uma diferença que Rinaudo exibe em cada momento: como o médico cirurgião que usa o bisturi para salvar o paciente, ele usa os seus cortes surpreendentemente eficazes para dar vida a uma nova jogada dos seus companheiros, que começam a habituar-se a estar por perto para dar seguimento ao que já adivinham poder resultar dos seus fabulosos pés.
Rinaudo é assim e a minha maior satisfação e orgulho é que é do ,,, Sporting !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

Olé, Sporting olé !...

Saltei duas vezes e gritei olé, Sporting olé!... O nosso Sporting foi um justo vencedor e só lamento duas coisas: o mau perder dos italianos na 2ª parte, com a agressividade - no mau sentido! - demonstrada e permitida pelo árbitro e aquele adiantamento de Marcelo que o "velho" Del Piero não perdoou. Quanto ao resto, os 60% de posse de bola por parte dos leões quase diz tudo.
A primeira parte do encontro trouxe-nos uma equipa que, em situação de posse de bola apenas tem como objectivo a chegada rápida à baliza contrária, com a bola a circular por todos os jogadores e, na situação inversa, quando a posse passa para o adversário, assume uma atitude terrivelmente pressionante até a recuperar de novo e partir para nova investida. Em ambas as situações a equipa actua em bloco, com uma solidariedade e entreajuda notáveis. Os dois golos de Djaló resultaram exactamente dessa forma de jogar e reflectiram com justiça o que se passou nesses 45 minutos.
Na segunda parte assistimos logo de início a uma quase completa alteração na equipa da Juventus, preferindo Domingos Paciência manter a mesma equipa durante mais quase 20 minutos, com a intenção clara de começar a cimentar processos e equilibrios. Foram opções dos técnicos, mas na minha opinião Paciência estará bastante mais perto da atitude correcta, uma vez que pressentirá que agora é hora de terminarem as experiências e a equipa começar a criar o seu fio de jogo, porque com uma ou outra alteração, a equipa titular parece estar definida. Foi notória uma ligeira subida de rendimento na equipa italiana, mas o cariz da actuação do Sporting manteve-se.
Domingos Paciência procedeu nos minutos seguintes a bastantes alterações, tanto a nível de jogadores como de sistema. Eventualmente terá querido ensaiar algumas situações onde lhe subsistem dúvidas e premiar todos aqueles jovens que levou consigo.
Foi uma vitória que me encheu de contentamento e reforçou mais ainda a confiança que se começa a instalar em mim, muito diferente do nervoso miudinho que ainda há poucos meses me costumava assaltar, pois mesmo a ganhar por 2-0 ao intervalo, acabávamos por empatar ou até perder como aconteceu com o V.Guimarães.
Gostei de todos,  mas para mim o melhor em campo foi Rinaudo. Por aquele argentino raçudo e determinado, não passa nada!... Fantástico!...
Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 23 de julho de 2011

Aos leões radicados no Canadá...

Desde Abril deste ano de 2011, que venho debutando nesta plataforma global que é a blogosfera, com o orgulho, a raça e a garra do leão que há em mim, sempre com o pressuposto da defesa e do aplauso do glorioso Sporting Clube de Portugal. O espectacular desenvolvimento da tecnologia permite-me em cada momento saber a origem das ligações dos sportinguistas - e não só! - que me dão o privilégio de lerem aquilo que quase diariamente vou escrevendo. Tenho por isso a noção clara do ranking das origens dos meus leitores. E nessa escala sublinho com alegria e a grata sensação sportinguista, que logo a seguir ao natural primeiro lugar de Portugal, surjam alinhados de forma decrescente os Estados Unidos, Inglaterra, Suiça, Brasil, França, Alemanha, Angola, Moçambique e Espanha. Em número menos significativos, acontecem visitas esporádicas do Luxemburgo, Áustria, Holanda, Suécia, Islândia, Arábia Saudita, Vietnam, Irão, África do Sul, Cabo Verde, Itália, Macau, Chile, Colômbia, Argentina... E em outros países que porventura não terei reparado - não estou 24 horas em frente do monitor!... Mas, tendo uma consciência próxima da realidade do ranking da diáspora portuguesa pelo mundo, uma coisa que sempre me surpreendeu foi a quase inexistência de visitas de sportinguistas radicados no Canadá. Não encontro, por mais que dê voltas à minha imaginação, uma explicação para este facto. A diferença horária poderia explicar alguma coisa, mas o 2º lugar dos Estados Unidos, deita por terra esse argumento.
Agora que o Sporting se encontra nesse fabuloso país, que já tive o privilégio de visitar, nomeadamente as províncias da Terra Nova e Nova Escócia, eu deixo um repto aos sportinguistas ali radicados, que desfaçam esta minha má impressão e deixem na caixa de comentários deste post e noutros quaisquer porque o prazer será sempre enorme, um simples olá, eventualmente acompanhado de impressões sobre o jogo que em Toronto o Sporting Clube de Portugal irá disputar com a Juventus, dentro de duas horas. Fico à espera da resposta dos leões radicados no Canadá...
Leoninamente,
Até à próxima

Com o cachecol no pescoço !!!...

É o primeiro jogo com um grau de dificuldade suficiente para podermos avaliar o que efectivamente o Sporting 2011/2012 poderá valer. O futebol italiano e a Juventus em particular, poderão constituir para o Sporting a imagem clara das dificuldades que uma boa dezena de equipas da nossa Liga nos irão colocar no campeonato que se avizinha: defesas e meios campos superpovoados, ausência quase completa de espaços e contra-ataques raros mas mortíferos.
Penso que hoje já poderemos ter a oportunidade de ver interpretadas as ideias que Domingos Paciência pretende implantar no Sporting. E o exame que o jogo com a Juve representa, com toda a certeza, trará os indicadores necessários a uma avaliação mais próxima daquilo que a equipa será capaz de produzir no futuro em situações semelhantes. Veremos se o rigor táctico, a solidariedade, o empenho e a argúcia que Domingos costuma incutir nas equipas que dirige, já estão suficientemente sedimentados, para levar de vencida  esta dificílima equipa italiana.
Prevejo que Onyewu ainda não seja chamado ao onze inicial e que Carriço e Polga acompanhem Jão Pereira e Evaldo na defesa. A menos que a nova filosofia do nosso técnico sobre as acções defensivas, já se encontre interiorizada pela equipa, tenho sérias reservas sobre a capacidade destes dois centrais de se conseguirem impor com eficácia ao veneno dos atacantes italianos. Veremos se Rinaudo será ou não acompanhado por André Santos à frente da defesa e no caso de só um deles jogar, qual o papel de Schaars nos momentos defensivos.
Na frente, ainda não teremos Diego Capel, nem Matias Fernandez e as dúvidas sobre a resistência do joelho de Izmailov ainda são grandes. Bojinov ainda me parece muito pesado. Djaló parece-me demasiado leve, quase levezinho, sem ofensa. Entre Postiga, Rubio e Wolfswinkel, penso que Paciência há-de rodar para os apreciar em competição mais séria. Nós também apreciaremos, naturalmente. Se Postiga continuar com pé quente, houver municiadores para Wolfswinkel ou o puto maravilha que veio do Chile conseguir fazer alguma das suas diabruras, pode ser que cantemos vitória, desde que, como disse no princípio, a equipa cumpra na missão defensiva.
À meia noite lá estarei na RTP1 - palmas pela transmissão!... - como se estivesse em Alvalade: com a camisola verde e branca vestida e o cachecol no pescoço!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 22 de julho de 2011

E a truta é mesmo Capel !!!...

Agora é oficial!... Diego Capel é jogador do Sporting Clube de Portugal durante as próximas 5 épocas.
Antes da sua apresentação, todo o universo sportinguista teve tempo de se inteirar da sua real valia e das inúmeras qualidades e características mais marcantes que tem revelado. Não será exagerado afirmar que nenhum adepto leonino terá hoje quaisquer dúvidas de que, com a chegada de Capel, o plantel do Sporting vê colmatada uma lacuna de muitos anos. O italiano De Franceschi foi muito provavelmente o último grande extremo com que o clube contou. Com Diego Capel, Domingos Paciência poderá definitivamente implantar o sistema de jogo que idealizou para o Sporting.
Na sua apresentação, http://www.youtube.com/watch?v=uq5Ca-XxuZM&hd=1, Capel afirmou que "O leão vai voltar a rugir!... Força Sporting"!... Força Capel!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

Tiago Ilori: estará a nascer uma estrela ?!...

Tiago Abiola Delfim Almeida Ilori, nascido a 26 de Fevereiro de 1993 - 18 anos!... - filho de pai britânico de origem nigeriana e de mãe portuguesa do Algarve, deu os primeiros passos no Imortal de Albufeira, onde as suas precoces qualidades de futebolista. velocidade e admirável controle de bola, foram detectadas pelo radar leonino, que com 13 anos o trouxe para a Academia. O seu processo de formação envolveu  uma passagem de um ano - 2007/2008 - pelo Estoril por empréstimo, onde deixou os terrenos mais adiantados no relvado e se fixou como central. Regressado ao Sporting, evoluiu nos diversos escalões e como junior de 2º ano, Domingos Paciência decidiu levá-lo consigo para o estágio na Holanda.
Em Hoenderloo, Tiago Ilori, com o seu 1,90 de altura e os seus 80 kgs de peso, a sua serenidade e boa leitura de jogo, a competência no jogo aéreo e a habilidade revelada com os dois pés, fixaram a atenção de Domingos Paciência que, muito provavelmente não permitirá que deixe de estar, por direito próprio, no plantel do Sporting para esta nova época. Domingos terá visto neste jovem jogador a resposta para a necessidade de mais um central, que tantos e tantos sportinguistas têm invocado para a nossa defesa. E fez questão de o incluir na comitiva para a digressão ao Canadá.
Quem vê jogar Tiago Ilori, fica como que extasiado com a elegância, a tranquilidade, a "souplesse" e a desenvoltura com este menino pratica o seu futebol, alicerçadas numa espectacular  estampa atlética, onde sobressai a sua altura e o recorte fino e escorreito da sua envergadura.
Com o seu sorriso franco de menino, Tiago disse à chegada a Lisboa vindo da Holanda, que estava feliz por lhe ter sido dada a oportunidade de fazer o estágio e que o mesmo representou uma possibilidade de ouro para aprender. Se calhar nem lhe passava pela cabeça o que Domingos Paciência já havia interiorizado e que a sua aventura não terminaria com o fim do estágio em Hoenderloo. Afinal, acabou por atravessar o Atlântico e talvez Domingos queira começar a habituá-lo a defrontar nos grandes palcos, os colossos do futebol mundial como é a velha senhora, Juventus!...
Tenho este sentimento incorrigível de me deixar galvanizar pelas qualidades evidenciadas por jovens promessas chegadas a Alvalade, particularmente pelas que passam pela nossa Academia. Já tive decepções do tamanho do mundo com aqueles que se perderam pelo caminho e sofri desgostos atrozes por ver partir aqueles que a nossa capacidade económica não conseguiu segurar. Agora com este menino, estou de novo empolgado. Tenho a sensação muito forte de que estaremos a assistir ao nascimento de mais uma estrela: Tiago Ilori !!!...
Leoninamente,
Até à próxima


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Rumo ao Canadá, o Sporting vai completo!!!...

Para o Canadá viajaram 21 atletas do Sporting, ao encontro dos saudosos portugueses que tão longe cumprem o seu destino e dão asas aos seus sonhos de uma vida melhor. A missão é sublime e não se resume ao mero aspecto económico, que evidentemente tem o seu peso, mas não representa a razão fundamental desta visita. O Sporting vai levar aos portugueses e aos sportinguistas em particular, um abraço fraterno dos que por cá ficaram. O Sporting não é só o clube eclético que milhões amam. O Sporting é uma mensagem de fé, de esperança e de alegria!...
Domingos Paciência já interiorizou o clube glorioso que o acolheu. Parece que já pertence ao clube há muitos anos e percebendo a sublime missão que leva o Sporting a terras canadenses, foi cuidadoso com a convocatória dos 21 jogadores que o acompanham. Tudo o que é o Sporting de hoje vai naquela comitiva: a formação - em grande! -, os craques vindos de outros mundos e as promessas que o nosso mundo vai produzindo, as certezas e as esperanças, os miúdos e os graúdos, o hoje e o amanhã!...
Que os sportinguistas radicados naquele rico e poderoso país compreendam que a visita do seu Sporting é por eles e para eles. E que não se esqueçam que o Sporting Clube de Portugal precisa deles e da sua ajuda, para conseguir recolocar-se no lugar que todos desejamos. Cono poderão ajudar, estando tão longe de Alvalade?!... É simples amigos sportinguistas do Canadá: inscrevam-se como sócios !... Vamos ultrapassar os 100.000 sócios como pediu o nosso Presidente. Que os verdadeiros leões radicados na Canadá pensem nisto...
Leoninamente,
Até à próxima

Capel, um verdadeiro perigo à solta !...

Como era esperado, Diego Capel chegou a Lisboa e ficará a constituir o 13º reforço para o Sporting. É a resposta aos insistentes pedidos de Domingos Paciência para a ala esquerda da equipa que está a construir. Deste jovem atleta diz Vicente Del Bosque, treinador dos campeões mundiais na África do Sul, que é um verdadeiro "perigo à solta", que existem muito poucos extremos como ele e que se trata de uma excelente contratação. Del Bosque acrescenta ainda que, pela rapidez e pela forma como conduz a bola, Capel é um perigo permanente. E com 23 anos de idade e assinando um contrato por cinco anos Capel representa, como muitos outros meninos que chegaram, o futuro do Sporting! Um futuro promissor, que nos enche de esperança e orgulhosa tranquilidade, nos dias que vão correndo paulatinamente, neste motivador Verão de 2011.
No dia 30, amigos sportinguistas, só nós sabemos porque não ficamos em casa!!!... Só nós sabemos porque vamos encher Alvalade. Quais 30 ou 35 mil?!... Seremos 50 mil, para que fique tudo dito e inequivocamente expresso a todos estes novos leões, que o Sporting Clube de Portugal é um clube grande, tão grande como os maiores da Europa!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

É melhor pôr as barbas de molho !!!...

Parece certo que o extremo Diego Capel esteja mesmo a caminho do Sporting. Agora é o próprio clube do jogador  a dar a transacção como acordada por todas as partes, pelo que faltarão apenas os exames médicos, a asinatura do contrato e a sua apresentação.
Entretanto surgiram ao longo do dia de ontem, notícias insistentes que revelam o interesse do Sporting no médio e capitão do Standard de Liege, Steven Defour. O jogador estaria com viagem marcada para a Rússia, onde iria alinhar pelo Lokomotiv de Moscovo, treinado por José Couceiro, mas as referidas notícias dão conta de que terá chegado ao clube belga uma proposta do Sporting que fez abortar o ida do jogador para o campeonato russo. Contudo, paralelamente, parece ter surgido também o interesse do Porto, o que veio complicar ainda mais esta verdadeira novela. E é aqui que bate o ponto mais importante para mim: o interesse do clube nortenho parece estar relacionado com a saída iminente de João Moutinho e Defour assentaria que nem uma luva no plantel,  se essa saída se viesse a verificar. Mais importante ainda é o facto de o empresário do jogador ser um senhor que já conhecemos de outros futebóis e que dá pelo nome de Lucien D'Onofrio, cuja influência no destino do jogador, garantem, será decisiva. Pois bem, meus amigos, se for verdade que existiram ou existem mesmo, tanto o interesse como a tal proposta leonina e se forem verdade os rumores que apontam para a saída da "maçã podre" do Porto, estando o senhor D'Onofrio na jogada, aconselho todos os sportinguistas em geral e Carlos Freitas em particular, a "pôrem as barbas de molho" !...  Para que não assistamos a mais um desvio semelhante aquele que os pavões de Carnide ainda não conseguiram engolir.
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O nojo do jornalismo desportivo...

Decididamente há directores de jornais desportivos a quem não resta aquele último pingo de dignidade que salvaguarda a estatura de um verdadeiro homem. A linha editorial que Vitor Serpa vem imprimindo ao jornal "A Bola" é a negação completa do jornalismo e a subordinação descarada a todos os valores contrários à isenção e à imparcialidade.
Hoje, esse pasquim miserável refere-se à bastante provável e porventura iminente contratação de Diego Capel por parte do Sporting Clube de Portugal, como sendo uma venda que o clube espanhol Sevilha terá feito a preço de saldo. Seria natural que o jornal destacasse a excelência do negócio que o Sporting estará prestes a concluir, a valia que a generalidade dos conhecedores do futebol reconhece ao atleta, a capacidade dos dirigentes sportinguistas para escolherem o tempo certo para avançar com as suas propostas e a argúcia e maleabilidade negocial reveladas. Não, o que Vitor Serpa ou alguém a quem deu o seu aval e incentivo fizeram, foi menorizar o negócio, desprestigiar o valor desportivo do atleta, acicatar os ânimos dos adeptos sevilhanos e pretender transformar os sportinguistas em compradores compulsivos de saldos que, chegados a casa com compras despropositadas dos mesmos, se interrogam sobre a verdadeira valia e utilidade dos produtos adquiridos. Ao contrário, Vitor Serpa e a sua legião servil de jornalistas, passaram todo este defeso a colocar nos "cornos da Lua" todos os negócios realizados e descarregados às pazadas ou em contentores, no seu "porto" querido da Luz.
Vitor Serpa e o pasquim que dirige, são o nojo do jornalismo desportivo deste país !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 19 de julho de 2011

Contra ventos e marés !...

Vamos falar verdade. Não foi o pequeno investidor que subscreveu os 20 M€ das Obrigações Sporting SAD 2014. Claro que houve muitos sportinguistas que, dentro das limitações que a crise que vive o país impõe a cada um de nós, ainda conseguiram disponibilizar algumas poupanças e aplicaram-nas no seu Sporting. Pela confiança que lhes infunde o amor ao seu clube do coração. Mas a grande maioria, o grande volume de capital, foi subscrito por médios e grandes investidores, que de forma fria e calculista visam como objectivo único a multiplicação do seu capital.
E apesar dos alertas da Deco sobre o elevado risco do investimento, exponenciados depois pelas camaras de eco que em outras emissões de outros clubes mantiveram um silêncio eloquente, a subscrição foi um êxito. A Sporting SAD encaixou mesmo os 20 M€. Porque o Sporting Clube de Portugal é uma instituição séria e com um passado de honradez de mais de um século. Pode viver dificuldades, mas mesmo vendendo os anéis, com os dedos que lhe tem restado tem prosseguido a sua vida sempre com a cabeça erguida. E os investidores que entregaram ao Sporting o seu dinheiro sabem que, por muitas que sejam as dificuldades, o clube satisfará pontualmente os seus compromissos. Porque a seriedade vive na grande nação leonina e os investidores não são estúpidos.
Mais uma castanha que rebentou na boca daqueles que conhecemos bem. 
Leoninamente,

Até à próxima

Vamos ajudar o Sporting a reerguer-se !!!...

Sempre declarei inequivocamente o meu apoio ao candidato derrotado nas últimas eleições e nesse sentido desloquei-me a Lisboa para engrossar a corrente de apoio que se pressentia. A vitória não lhe sorriu e a vida continuou, com o candidato vencedor a assumir a responsabilidade que os sócios lhe entregaram.
Naturalmente que sempre manifestei as minhas profundas reservas ao trabalho que Godinho Lopes pudesse vir a desenvolver. Mas o tempo foi passando, as medidas foram sendo tomadas - em quantidade e em qualidade - e o nosso Sporting, qual velhinho decrépito, amarelo, enfezado e moribundo, foi ganhando cor, foi endireitando a coluna, foi rejuvenescendo e atirou-se com unhas e dentes à difícil tarefa de arrumar a sua casa, escolher um novo rumo e reconstruir uma nova vida.
Tem sido uma caminhada de gigante, que nunca supus estivesse no íntimo, na vontade e na capacidade do novo Presidente. Hoje declaro-me agradavelmente surpreendido e quase esqueci o travo amargo que senti naquela noite de 26 de Março. Godinho Lopes tem sido um bom Presidente do Sporting Clube de Portugal. Tinha alguma razão quando afirmava que não era um candidato da continuidade. Efectivamente, no Sporting Clube de Portugal nada continuou igual. Apenas o nome glorioso que ostenta há bem mais de um século - sem manigâncias!... - e o riquíssimo património moral e patrimonial que  ostenta, que muitos invejam, mas são obrigados a respeitar, quantos deles a contra-gosto.
Godinho Lopes teve a inteligência de perceber a grave doença de que padecia o nosso Sporting. E não continuou o caminho dos seus antecessores. Conseguiu-o sózinho ?!... Não, claro que a equipa que escolheu o tem ajudado na espinhosa missão que empreendeu. Mas o mérito da escolha também foi seu. Fez tudo certo desde a sua investidura?!... Certamente que não, mas tem sabido superar os erros menores e pontuais que porventura tenha cometido e tem prosseguido com um discurso e uma fé inabaláveis. Honra lhe seja feita!... Merece a nossa homenagem e o nosso apoio.
Mas deverá a homenagem e o apoio dos sportinguistas resumir-se  a palvras de circunstância e ao estímulo dos cânticos e das palmas que venham a ouvir-se amanhâ em Alvalade?!... Não amigos. Tudo isso é preciso. Tudo isso é indiscutível. Tudo isso um verdadeiro sportinguista jamais regateará. Mas Godinho Lopes não conseguirá levantar o nosso Sporting Clube de Portugal apenas com isso. Ainda que alguns possam discordar, por razões que apenas a cada um dizem respeito, o que Godinho Lopes precisa é de dinheiro. O que o nosso Sporting precisa para levantar a cabeça e ocupar verdadeiramente o lugar a que tem direito, sejamos claros, é de dinheiro!...
Mas precisando o glorioso Sporting Clube de Portugal de dinheiro, de muito dinheiro mesmo, os nossos princípios, os nossos valores e todo o nosso passado centenário não nos permitirão nunca embarcar em "operações coração" ou manobras de cariz semelhante. Então teremos de embarcar e o mais urgentemente possível em verdadeiras "operações de amor" ao nosso Sporting. Quais ?!... Pois bem, aqui do meu canto, eu atrever-me-ei a sugerir algumas, não todas, que o meu engenho e arte não irão tão longe, mas algumas.
Que os milhares e milhares de sportinguistas que, sendo sócios, deixaram de pagar as suas quotas, por razões eventualmente atendíveis e sérias, façam todos os esforços que estiverem ao seu alcance para voltar a viver verdadeiramente o Sporting e regularizem as suas situações.
Que os milhares e milhares de sportinguistas que não são nem nunca foram sócios do seu clube do coração, façam um pequeno esforço e contribuam para que o número de associados ultrapasse os cem mil, cento e vinte mil ou até os cento e cinquenta mil.
Que os milhares e milhares de sportinguistas que sempre se habituaram a ir a Alvalade e que por esta ou aquela razão perderam esse hábito sublime, voltem ao estádio, comprem as "game-boxes", esgotem as "game-boxes", encham o estádio e obriguem o Presidente a acabar com o fosso, não por ser horrivelmente feio ou inestético, mas porque aqueles lugares são precisos para mais e mais e mais sportinguistas. Encham o estádio e obriguem o Presidente a colocar os placards electrónicos como em Gelsenkirchen, para libertar os 600 lugares que cada um ocupa. Encham o estádio para que de 15 em 15 dias Alvalade seja uma romaria, uma festa verde e bonita como em 2003 e 2004 de saudosa memória
Que os milhares e milhares de sportinguistas abdiquem uma vez por semana do seu jornal habitual, às vezes um pasquim miserável que se diverte a desrespeitar e enterrar o Sporting em cada linha e se tornem assinantes do jornal de clube mais antigo do mundo.
Que os milhares e milhares de sportinguistas espalhados por Portugal inteiro e membros de todos os núcleos sportinguistas, pressionem as respectivas direcções para que organizem viagens colectivas a Alvalade para verem os jogos do glorioso Sporting e visitarem o espectacular Mundo Sporting.
Não sei que mais hei-de aconselhar aos milhares e milhares de sportinguistas espalhados pelos quatro cantos do mundo. Este blog trouxe-me a suprema felicidade - as novas tecnologias permitem-no - de em cada momento ter a noção do país ou região do mundo onde residem aqueles que me lêem! Confesso que não fazia ideia de que tanto milhar de sportinguistas estivesse espalhado por este mundo globalizado e sentisse e vivesse o Sporting com tanta intensidade, tanto interesse, tanto carinho, tanta emoção... Então meus amigos, vamos ajudar o nosso Sporting a reerguer-se. Fazer-se sócio, comprar "game-boxes", ir ao estádio, assinar ou comprar o jornal Sporting e todos outros quaisquer processos que a inteligência de cada um e o seu amor ao Sporting Clube de Portugal consigam descobrir, tudo isso será ajudar a colocar o Sporting Clube de Portugal no lugar que é seu por direito próprio!!!...
Leoninamente,
Até à próxima
P.S.- Perdão pela extensão do post. Mas eu tinha de dizer isto tudo. Tim tim por tim tim!...

A Deco não tem culpa!...

Como aqui tinha garantido, procurei informar-me junto da Deco, sobre a sua posição face à emissão de obrigações promovida pela Sporting SAD ser ou não isenta, se comparada com as emissões que outras SADs anteriormente promoveram.
A Associação de Defesa do Consumidor rapidamente me informou, através de cópias que me enviou das análises que efectuou a emissões anteriores de outras SADs, que o sentido das opiniôes que então formulou  e as recomendações que fez aos seus associados e ao público em geral, são em tudo absolutamente coincidentes com aquela que agora expressou em relação à Sporting SAD.
Desfeita a dúvida que me havia assaltado, procurei averiguar qual a diferença de tratamento por parte dos orgãos de informação desportiva específica e generalista e cheguei a uma conclusão que não representou qualquer surpresa para mim: o tratamento dado por toda a comunicação é que foi completamente diferente!... Enquanto na emissão das obrigações da Sporting SAD, os pasquins habituais realçaram a posição da Deco e sublinharam a sua não recomendação de aquisição, nas anteriores emissões de outras SADs remeteram-se a um silencio esclarecedor da sua isenção e dos propósitos claros que lhe estão subjacentes. Nada que seja estranho para todo o mundo sportinguista!...
Não ficaria de bem com a minha consciência se aqui não viesse apresentar a quem me lê, toda a verdade dos factos e garantir que já rasguei a carta de adeus à Deco, que já tinha escrito. A Deco não tem culpa nenhuma sobre o que aconteceu. Limitou-se a cumprir o seu papel na defesa dos consumidores portugueses. A culpa está nos criminosos habituais e nos caminhos que repetidamente percorrem para favorecer os seus clientes, compadres e apaniguados.
 Leoninamente,

Até à próxima

segunda-feira, 18 de julho de 2011

E a truta é ... Diego Capel !!!...

Depois da desilusão que as trafulhices de Dayro Moreno e seu empresário provocaram em mim, optei por apenas colocar as "bandeiras no arco" quando o site do Sporting confirmasse as contratações. E assim tenho vivido estes últimos tempos: tranquilamente !...
Hoje, depois de ver finalmente o meu Sporting a jogar 45 minutos de bom futebol, dei corda ao meu optimismo e decidi cometer o segundo pecado deste defeso. Vasculhados todos os sites mais importantes dos "on-lines" desportivos, apreciadas - com lupa ! - as afirmações de Godinho Lopes e Domingos Paciência no final do jogo com os turcos e passados em revista todos os blogs ligados à "causa leonina", cheguei à conclusão que a nossa truta é ... Diego Campel !!!...
Se porventura me enganar, vou-me auto-flagelar violentamente e fico uma semana sem postar. Palavra de leão!... Mas desta vez, parece que vamos mesmo ter truta!!!...
A minha opinião sobre a promessa espanhola, mais do que baseada nos poucos jogos e vídeos que protagonizou e que tive o privilégio de apreciar, assenta na opinião formulada por diversos analistas do futebol, bem como numa boa dúzia de blogs, que há muito me habituei a seguir e a tomar em consideração, pela qualidade das apreciações e profundidade das suas análises. E, sem excepção, a opinião de todos é que o Sporting estará em vias de contratar um espectacular jogador. Será efectivamente, como tanto desejaram os sportinguistas, a cereja no topo do bolo !!!...
Leoninamente,

Até à próxima

Cuidado com o meu Sporting !!!...

Depois de ver os primeiros 45 minutos do meu Sporting, já não mora em mim apenas a esperança, mas uma certeza capaz de apagar do meu espírito a dolorosa angústia que nele se instalou nas últimas duas temporadas. Ai Sporting, quem te viu e quem te vê!... Não era difícil, eu sei, jogar só um bocadinho melhor. Mas Domingos Paciência parece ter apagado quase por completo em todos os jogadores o medo de ter a bola nos pés, os vícios de passar a bola para o lado ou para trás e o conformismo e a falta de raça para a recuperar rapidamente.
Este Sporting só sabe caminhar para a baliza adversária, com a bola a circular por tudo quanto equipa de verde e branco e quando a bola cai na posse do adversário a ordem é para cada um se transformar em "carraça" e, meus amigos, alguns segundos depois recomeça a avalanche leonina. É bonito, é o que eu há muito reclamava!... Ainda não está tudo bem?!... Eu sei, mas já deu para ver que este ano o meu Sporting me vai dar muitas alegrias.
Na segunda parte entraram os nossos meninos, com Onyewu a jogar pela primeira vez de leão ao peito. O futebol não foi tão fluido, até porque os turcos adoptaram na segunda parte uma postura mais ríspida, senão mesmo violenta em determinadas fases. Mas os principios não voaram, continuaram lá, o que significa que ao fim de duas semanas todo o plantel já parece ter percebido como Domingos Paciência quer a equipa a jogar.
Apesar de ter gostado da prestação de todos, não resisto a destacar a influência que a classe  e a entrega  de Schaars e Rinaudo emprestam a esta renovada equipa. Está a nascer, tranquilamente, um novo Sporting. Quando chegarem os restantes, vai ser bonito de ver.
Agora perfila-se a Juve no horizonte. Muito mais difícil e complicado, mas na semana que falta, tenho poucas dúvidas de que Domingos Paciência ainda vai melhorar a engrenagem. E se se confirmar a vinda do puto espanhol, cuidado com o meu Sporting!!!...
Leoninamente,

Até à próxima

Aguardando tranquilamente ...

A esta hora a nação sportinguista aguarda tranquilamente!... Aguarda o desenvolvimento do negócio que poderá trazer-nos finalmente o extremo esquerdo que já não temos desde Ivone Di Francheschi, que ajudou o Sporting de Augusto Inácio a ser campeão ao fim de 18 anos. Esteve apenas uma época em Alvalade, mas que saudades deixou meus amigos!... Super-rápido, drible espectacular e com régua e esquadro na ponta daquela bota esquerda milagrosa. Perguntem a Beto Acosta, que ele explicar-vos-à como a redondinha chegava até ele, vinda do pé esquerdo desse italiano que, voltando a Alvalade anos depois, ainda fez levantar Alvalade para o aplaudir com carinho e reconhecimento.
Duque e Freitas aliviaram ligeiramente a guarda - penso que foi uma questão de estratégia - e hoje a totalidade dos diários desportivos e alguns generalistas, dá como certa a vinda do esquerdino espanhol Diego Capel de 23 anos, até agora a militar no Sevilha, para Alvalade. O custo parece-me uma pequena loucura e nem sequer abrange a totalidade do passe, mas se nos lembrarmos que a sua cláusula de rescisão está fixada em 30 M€ e da necessidade de o Sporting contar com um verdadeiro desequilibrador naquele lado esquerdo, é bem capaz de ser a 13ª (boa) contratação do clube. Capel é há muito uma esperança do futebol espanhol e não se percebe bem o porquê do empalidecimento da sua estrela. Talvez Carlos Freitas tenha descoberto a razão e Paciência lhe devolva a chama. Vamos primeiro esperar que o negócio seja concluído...
Aguardamos todos também que cheguem as 17.00 horas, para ligarmos essa estúpida SportTV - se volta a fazer outra parecida vai contar grãos de areia para a praia!... - e apreciarmos finalmente como Domingos Paciência está a armar a nossa equipa. Os turcos não são pera doce e que ninguém esteja à espera de goleadas ou de facilidades. Por mim, carregadinho de saudades de ver o meu Sporting a jogar, estas horas que faltam vão custar a passar...
Leoninamente,

Até à proxima

Já tenho a carta do adeus escrita !!!...

Sou sócio da Deco e assinante da revista que quinzenalmente publica de nome "Proteste Investe". Há dias recebi o nº 407, onde é analisada a emissão de Obrigações Sporting SAD 2014.
Na apreciação que faz desta emissão, a Deco considera a empresa em falência técnica e que os juros oferecidos não cobrem o risco do investimento, dado que o emitente não solicitou a nenhuma agência a avaliação do risco de crédito.
Não conheço as análises que a Deco eventualmente terá feito a emissões semelhantes de outras SADs. Mas vou fazer uma busca tão profunda quanto possível, inclusivamente, utilizando os direitos que o meu estatuto de associado me conferem, contactando a associação para que me dê essa informação.
Se porventura a bota não bater com a perdigota e eu concluir que a Deco desenvolveu com o meu Sporting uma acção comprovadamente persecutória, à boa maneira da americana Moody's, sabem o que vou fazer, sabem ?!... Pois é, já tenho a carta do adeus escrita!!!...
Leoninamente

Até à próxima

domingo, 17 de julho de 2011

O engenho e a arte do sr. Freitas!...

Recebi de um sportinguista devidamente identificado, mas que me pediu sigilo sobre a sua identidade, bem como das suas fontes, um e-mail onde critica a superficialidade com que alguns jornalistas procedem ao tratamento dos dados de vários jogadores provenientes da formação ministrada na nossa Academia e que regularmente são chamados para treinar com o plantel principal.
Desde incorrecções várias sobre a grafia dos respectivos nomes, até à confrangedora confusão sobre os respectivos escalões de formação em que cada um deles está inserido, os atropelos cometidos por jornalistas de vários orgãos de informação são frequentes, originando com isso sérias dúvidas e interrogações no vasto leque dos leitores habituais desses orgãos e nomeadamente entre os adeptos sportinguistas, entre os quais me incluo.
Em particular para o estágio que está a decorrer em Hoenderloo, na Holanda, Domingos Paciência fez questão de integrar no lote dos jogadores que transitaram da época passada e de alguns que já esta época foram contratados, mais 7 jovens formados na nossa Academia, a saber:
Armindo Bangna "Bruma" - Junior de 1º ano desde 1 de Julho (sub-18)
Edgar Ié - Junior de 1º ano desde 1 de Julho (sub-18)
Ricardo Esgaio - Junior de 2º ano desde 1 de Julho (sub-19)
João Mário Eduardo - Junior de 2º ano desde 1 de Julho (sub-19)
Tiago Ilori - Junior de 2º ano desde 1 de Julho (sub-19)
Juary Soares - Senior desde 1 de Julho
José Lopes "Zézinho" - Senior desde 1 de Julho
Ora no tratamento jornalistico  de vários orgãos de informação especializados, sobre as prestações desses sete jovens nos treinos ministrados por Domingos Paciência no estágio a decorrer no país das tulipas, vem sendo recorrentes os erros denunciados nesse e-mail que recebi. Como exemplo, posso assegurar que em artigo publicado no jornal diário onde exerce as suas funções, o jornalista José Carlos Freitas, talvez demasiado preocupado em especular sobre a pretensa segregação que Domingos Paciência estaria a fazer em relação aos jovens que quis levar para a Holanda, colocando-os à parte dos mais velhos, tem o despudor de afirmar que "... Pelo meio houve tempo para um exercício cuja finalidade assentava em potenciar o posicionamento táctico dos jogadores. Foi aqui que Domingos chamou apenas os elementos com lugar garantido no plantel, "forçando" os sete juniores a trocas de bola à margem dos companheiros. A "vingança" dos mais jovens não se fez esperar e chegou na tal "peladinha", através dos dotes goleadores de Juary (bisou) e Zézinho, que fizeram os únicos golos ... pelo menos durante o período em que foi permitido a imprensa assistir...". Este é o jornalismo e os jornalistas que temos: o homem, nos poucos minutos concedidos à imprensa, tem capacidade e sagacidade(?!...) jornalistica para descortinar a terrível segregação a que Paciência sujeitou os mais jovens, mas não teve a competência suficiente para aceder, numa simples busca na internet, aos dados sobre os mesmos jovens, evitando assim o erro de lhes ter chamado "sete juniores" !... 
Entre a superficialidade e incompetência reveladas na ausência da análise das idades destes sete juniores(?!...) e a terrível e soez suspeita que lança sobre a pretensa segregação a que Paciência sujeitou estes jovens, balança o sr. Freitas, sem se dar conta do mal que pode estar a fazer a todos, jogadores, técnicos e familiares de uns e de outros, se e quando tiverem acesso às reles e viperinas palavras que alinhavou e fez editar no pasquim onde debuta. Mas o que será que faz correr o sr. Freitas ?!... Não sei, mas não será difícil adivinhar. Por isso eu rogo aos deuses, que o destino o premeie de forma proporcional ao mal que insidiosaamente pretende espalhar por toda a parte, se a tanto o ajudar o engenho, a arte e os trocos que alguém fará chegar ao seu bolso!...
Leoninamente,

Até à próxima

sábado, 16 de julho de 2011

Já começou a saga arbitral !!!...

O jogo de hoje contra o Telstar, uma equipa com outro gabarito, que milita na segunda divisão holandesa e já conta nas suas fileiras com alguns jogadores profissionais, era um jogo com um grau de dificuldade bastante superior ao anterior. O Sporting viu-se obrigado a jogar contra uma equipa muito mais fechada e teve de correr bastante mais para ultrapassar estes holandeses, embora a superioridade leonina nunca tenha estado em causa.
O Sporting iniciou a partida com Tiago, Pereirinha, Carriço, Ilori e Evaldo; A.Santos, A.Martins, Esgaio e Djaló; Rubio e Postiga.
Depois de várias perdidas, Helder Postiga conseguiu aos 33 minutos inaugurar o marcador, aproveitando a falha de um defesa contrário. Foi notório o muito agradável entendimento que a dupla Postiga/Rubio já revela. Quase a terminar a primeira parte Postiga foi advertido com um cartão amarelo, por entrada por trás, sobre um defesa contrário.
Ao intervalo Domingos Paciência fez sair Tiago, Pereirinha, Carriço, Evaldo, André Santos, Esgaio, André Martins, Djaló e Rubio e para os seus lugares entraram Marcelo, João Pereira, Polga, Edgar Ié, Schaars, Bruma, João Mário, Zézinho e Ricky Wolfswinkel. Aos 64 minutos entrou novamente Diego Rubio para o lugar de Postiga e dois minutos depois já estava a facturar o segundo golo. Cinco minutos depois João Mário foi carregado dentro da grande área e o árbitro assinalou penalty que Wolfswinkel converteu. Aos 73 minutos Domingos Paciência substituiu Tiago Ilori por Juary e cinco minutos depois o árbitro deu ordem de expulsão a João Mário após entrada por trás sobre um adversário, ficando o Sporting reduzido a dez unidades. Para complicar ainda mais as coisas, quatro minutos depois Diego Rubio também foi expulso numa jogada em que houve claro exagero do árbitro e os leões ficaram a jogar com nove. Arbiragem deplorável do árbitro holandês que, demasiado rigoroso e desejoso de protagonismo, acabou por prejudicar um jogo amigável que não fazia supor tal desfecho.
Foi mais um jogo de preparação, em que importará sublinhar a vitória por concludente 3-0 e os diversos testes a que Domingos Paciência procedeu, para além da péssima actuação do árbitro. Não havia necessidade!!!...
Leoninamente,

Até à próxima

Os últimos abencerragens !!!...

Marco Caneira, Simon Vukcevic e Leandro Grimi são os últimos abencerragens da multidão de sanguessugas - naturalmente não está incluída a juventude que regressará, nem algumas, poucas, excepções que confirmaram a regra - que a nossa competente tríade do futebol teve que expurgar do Sporting.
A grande maioria dos que não reuniram condições para fazerem esta época, foi colocada por empréstimo - creio que exactamente 12 - e constituirão na próxima época solução, novo empréstimo ou rescisão, mas deixaram de pesar como preocupação.
Uma outra parte significativa - se não me engano 7 - sairam a título definitivo e embora as sua saídas tenham representado custos por indemnizações ou perdas dos activos que representavam, garantiram ao Sporting uma abençoada carta de alforria e nunca mais o seu nome constará da lista mensal de pagamentos nem será pronunciado em Alvalade.
Sobraram essas três tristes figuras, cujos processos todos imaginamos difíceis e de custos previsivelmente elevados. Os dois estrangeiros, não pode constituir surpresa a dificuldade que as suas rescisões constituem. O mercado conhecerá sobejamente as suas limitações, técnicas num caso e psicológicas noutro, para embarcar facilmente no seu aproveitamento. A culpa  foi de quem os contratou sem acautelar essas mesmas limitações e agora alguém tem de se desfazer dos emplastros. Mas o caso de Marco Caneira é que me vem surpreendendo em cada dia que passa. É o exemplo acabado, da negação completa de sportinguismo, do mais requintado mercenarismo e da afirmação peremptória de ausência de ética. Como a grande maioria dos sportinguistas, desconheço em absoluto as suas exigências, mas quando o processo de Maniche, que se me afigurava como o mais difícil, já está resolvido, o que será que ainda faz correr Marco Caneira?!... Já não lhe bastará uma época inteira a receber o salário sem oferecer qualquer contrapartida ao clube que o formou?!... Decididamente, o seu caso ultrapassa a minha compreensão!...
Leoninamente,

Até à próxima

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Virou-se o feitiço contra o feiticeiro!!!...

A estratégia dos dois jornais desportivos de Lisboa que, coincidentemente ou não - eu não creio em bruxas, mas que as há é um facto!... -,  ambos terão delineado no sentido do benefício despudorado do sujeito de sempre, parece ter falhado rotundamente.
No meio do lançamento especulativo diário, das mais estapafúrdias e desestabilizadoras contratações, o Sporting delineou e cumpriu escrupulosamente e bem cedo, o seu plano de reforço do plantel, indiferente aos múltiplos cantos de sereia e ao barulho desenvolvido à sua volta. Com o estrondoso falhanço nesta vertente, os dois pasquins meteram a viola no saco e aceleraram no empolamento qualitativo e quantitativo das potenciais "estrelas" a caminho do seu luminoso protegido. Também aqui o trambolhão foi terrível, porque o feitiço se virou contra o feiticeiro e, cirurgicamente, entre a miríade de estrelas avançadas como absolutamente certas cá pelo Sul, as verdadeiramente interessantes acabaram por ir parar lá para o Norte. E mais uma vez, o homem que teve a ideia, se rebolou a rir pelo chão, com a publicidade pacóvia do Sul. E mais uma vez ainda, tanto o ideólogo como os executores, tiveram de meter a viola no saco e agora fogem como diabo da cruz de adiantarem mais nomes ou de fazerem subir no ranking jogadores que nem Luis Freitas Lobo conhece.
Entretanto o relógio do tempo, na sua marcha inexorável, começa a avisar para a imperiosa necessidade de fazer agora rapidamente aquilo que não foi feito no tempo adequado, porque se desenvolviam estratégias tendentes a provocar o prejuízo dos outros. É a vida!... Raramente o mal que queremos provocar nos outros não nos cai pela cabeça abaixo.
Agora, indiferente aos sorteios azarados e à confusão com que se debate quem quis confundir,  o Sporting, tranquilamente, trabalha. Com força, com garra e com a certeza no amanhã.
Agora, cheio do goso a que há muito se habituou, o homem rebola pelo chão a rir.
E os pasquins atropelam-se na procura dentro do rebuscado baú das novidades, de bombásticas cachas que alimentem os seus milhões de fiéis leitores e seguidores. É a vida!... Virou-se o feitiço contra o feirticeiro!!!...
Leoninamente,

Até à próxima



quinta-feira, 14 de julho de 2011

Diego Rúbio, o porquê do 33 !...

Numa das referências da blogosfera sportinguista, o Mercado Leonino, li há alguns minutos um comentário ao nosso atleta chileno Diego Rubio e às razões que invocou para ter escolhido o número 33 para a sua camisola. Disse Diego, que é uma homenagem à força e à garra dos 33 heróicos mineiros chilenos que sobreviveram durante dois meses no fundo da mina de S. José.
Não conhecia as credenciais humanas do atleta que o Sporting Clube de Portugal foi descobrir no Chile. Este pequeno episódio pode significar muito pouco para alguns. Para mim é o espelho da grandeza interior deste jovem de apenas 18 anos. Se a isto somarmos todas as enormes potencialidades que determinaram o absoluto desespero dos adeptos do Colo-Colo, quando foi decidida a sua vinda para o Sporting, acredito que acabamos de acolher no nosso seio, a conjugação de homem e atleta que todos os clubes do mundo desejariam.
Boa sorte Diego e que sejas benvindo ao Sporting Clube de Portugal. Que o 33 te dê a força e a garra dos teus heróicos compatriotas.
Leoninamente,

Até à próxima

Um arrepio !!!...

Passeando pelo Youtube encontrei esta maravilha. Leiam com atenção e depois cliquem no link e deliciem-se com este verdadeiro hino do Sporting. A culpa provavelmente será minha, por nunca ter ouvido esta maravilha. Mas não há ninguém perfeito e só hoje tive a sorte de deparar com esta obra prima, onde apenas terei reservas no 4º verso. Não sei qual o autor da letra, nem sei o nome da dona da voz maravilhosa que entoa esta canção de orgulho e esperança.
Sem menosprezar a fabulosa Maria José Valério e o seu puro sportinguismo e muito menos tudo o que encerra o glorioso hino que nos tem cantado ao longo de tantos e tantos anos, confesso sem o mínimo complexo, que esta peça que hoje apreciei no Youtube, me parece profundamente mais actual e com uma qualidade musical ao nível do que é, hoje por hoje, o Sporting Clube de Portugal.
Quando ouço a querida Maria José Valério cantar o Viva o Sporting, sinto explodir em mim o orgulho leonino. Quando ouvi este verdadeiro hino à história, tradição e sentir do Sporting, um profundo arrepio de emoção e comoção percorreu o meu corpo. O balanço, a cadência, a melodia e a profundidade das palavras, levaram-me a imaginar Alvalade repleto, a cantar em uníssono esta maravilhosa peça poética e musical, no início e no fim de cada jogo, à semelhança do que fazem, quase religiosamente em Anfield Road, os adeptos do Liverpool, com "You'll never walk alone".
 É bastante provável que este meu temperamento emotivo e quase lírico, seja o culpado por algum exagero que carrega estas minhas palavras. Por isso eu ousaria pedir a quem me venha a ler, que me acorde para a realidade ou me mergulhe ainda mais no profundo extase em que caí depois de ouvir esta maravilha, com os comentários que julgarem mais adequados. Penso que não será abusivo da minha parte este meu pedido. Então, vamos ao que verdadeiramente importa: leiam e depois ouçam.
               
                     100 anos
   
                    A cruzar gerações
                    De herdeiros da esperança,
                    Coragem de corações
                    Que resistem à mudança.
                    Movem-se as estrelas no céu 
                    Para que possas ocupar 
                    Um lugar que também é teu.
                    E deixa-nos deslumbrar
                    A magia dos teus feitos,
                    O orgulho da tua história,
                    A gritar o nome Sporting,
                    Por um século de glória.
                    Faz-nos sentir unidos
                    Em torno da nossa causa,
                    Prende-nos os sentidos
                    Sem um minuto de pausa.
                    Das bandeiras que agito    
                    Às vitórias que reclamo,
                    A todo o mundo grito
                    É só o Sporting que eu amo!...
               
                    Voz: Nadia Anais c/Sporting Rock Orchestra   (CD do Centenário)

                    http://youtu.be/ADWkdMNeYt8

P.S. - Na primeira visualização há interrupções para recarga do vídeo, aconselho a repetição da vizualização que já não oferece esses problemas.
Leoninamente,

Até à próxima

Pronto, "game-box" renovada!!!...

Pronto, já não estou em dívida para com o meu Sporting!... A "game-box" para a nova época está renovada. Já fiz a minha parte para que a estatística traduza em números, essa avassaladora "onda verde" de que Helder Postiga falava há dias, com palavras felizes e motivadoras.
Vai começar o meu ritual. Agora começam as minhas peregrinações quinzenais - às vezes mais curtas! - de quase 300 quilómetros de A17 e A8, para aplaudir o meu Sporting. É sempre assim todos os anos, mas, ao invés de vir para casa - mais 300 quilómetros - carpindo mágoas e desilusões, quantas vezes sózinho, este ano anima-me uma esperança muito grande  de voltar à terra com o coração e a alma cheios de alegria e satisfação.
Faltam pouco mais de duas semanas para o jogo de apresentação com o Valência. E embora ainda tenha que suportar aquele fosso horrível e as folclóricas e multicolores cadeiras que Taveira "inventou" para nossa desilusão, espero que o "speaker" não seja o mesmo ou então que alguém lhe ensine que os adeptos do Sporting não são propriamente um coro de criancinhas de pré-primária a quem se pedem palminhas e gritinhos de "spóóóórting". Espero que as cadeiras estejam limpas e asseadas e não carregadas do pó habitual do primeiro jogo. Espero também que, se os placards electrónicos ainda não forem iguais aos de Gelsenkirchen, que a ideia pelo menos ande a bailar na cabeça de Godinho Lopes. Espero que o árbitro não seja Duarte Gomes ou um outro qualquer "compadre". Espero nem reparar naquela "mascarra" azul da TMN nas camisolas, para não levar aquela ensaboadela humilhante de alguns sportinguistas mais práticos e menos picuinhas que eu. Espero que o meu Sporting jogue bem e que ganhe aos "nuestros queridos hermanos". Espero que nos jogos que até lá disputar, a sua raça e a sua garra contribuam para que a nossa onda cresça e ganhe cada vez mais aquele ímpeto avassalador de que todos temos saudades.
Leoninamente,

Até à próxima

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ou a SportTV transmite o meu Sporting, ou vai abaixo !!!...

Sou assinante da SportTV quase desde que a mesma nasceu!... Apenas por uma única e simples razão: porque para além dos jogos que vou ver a Alvalade, não quero deixar de ver um único jogo em que o meu Sporting participe. Será que esta gente não percebe esta coisa simples?!... Se persistirem em transmitir os amadores a jogar com as papoilas saltitantes e não transmitir os amadores a jogar com os leões, palavra de leão que me "desarrisco"!... É a última vez que aviso!!!...
Leoninamente,

Até à próxima

Imagem de: A Bancada Nascente






Quero lá saber que sejam amadores!...

Pronto, já sei que o F.C. Presikhaaf é uma equipa amadora. Mas como sportinguista, o meu maior vício é ganhar!... Ganhar, ganhar e voltar a ganhar!... No andebol, no hóquei, no atletismo, no futsal, no tiro, na ginástica, na natação... ou no futebol, graúdo e miúdo, eu quero é que o meu Sporting ganhe sempre!... E quando houver campeonatos de berlinde ou jogo da malha e o Sporting esteja presente, quero lá saber se são desportos pobres, para amadores ou para profissionais. Eu quero é ganhar! Sempre!!!...
Por isso, sem transmissão radiofónica ou televisiva - e não há raios que partam essa cambada toda que só vê uma cor e que qualquer dia me vai obrigar a deitar a SportTV abaixo!... - andei aos saltos de site em site , mas lá consegui acompanhar minimamente o desenrolar do encontro e retirar algumas ilacções que agora me proponho aqui apresentar:
1 - Não se pode ganhar 5-0 em 45 minutos, mesmo a uma equipa amadora, se a equipa jogar a passo.
2 - Para que um jogador consiga marcar 2 ou 3 golos em 45 minutos tem de correr muito.
3 - Postiga e Wolfswinkel já têm os pés quentinhos e isso é magnífico.
4 - Diego Rubio parece que está em casa. Será que pega de estaca?!...
5 - Evaldo parece que com o "palserge", esqueceu tudo o que aprendeu em Braga. Será que ainda vai a tempo de reaprender?!... O professor é o mesmo. Se não conseguir, tem o Turan à perna e parece que muito brevemente. Que se cuide...
6 - Domingos Paciência é um senhor treinador!... A forma como escalou as duas diferentes equipas que alinharam em cada uma das partes do jogo é de mestre. Há pormenores capazes de deliciarem os mais atentos. Citarei apenas o caso de Rinaudo, que foi colocado em campo quase no meio de toda aquela meninada da nossa Academia. Calhou, dirão alguns... Não, na minha modesta opinião, não foi acaso. Mas eu vi outros pormenores, também deliciosos...
7 - De lamentar apenas a presumível distenção muscular de Izmailov. Nada que o dr. Gomes Pereira não resolva rapidamente.
8 - Bruma marcou o seu primeiro golo nos seniores. Para registar com muito cuidadinho e em lugar seguro, porque amanhã pode  pode dar muito geitinho...
9 - O impacto que a procura dos sportinguistas provocou em tudo o que é rede social, já fez tremer a SportTV. Oh almas, acordem!... Diz-se por aí que o próximo jogo já terá transmissão televisiva. E nunca mais chega o Canal do Leão!!!...
Pronto já desabafei. Venha o próximo degrau da escada de dificuldades que será esta pré-época.
Leoninamente,

Até à próxima

terça-feira, 12 de julho de 2011

Helder Postiga e a "onda verde" !!!...

Esta onda verde positiva que está criada é importante para todos e queremos que continue por muito tempo. Não podemos prometer o título, mas sim trabalho e dedicação ao Sporting e no final da temporada logo veremos. Estas foram palavras que Helder Postiga endereçou aos adeptos sportinguistas, desde o estágio que está a decorrer em Hoenderloo, na Holanda. Palavras realistas e quem as disse não precisa de "levantar a cabeça e ter os pès bem assentes no chão" !... Basta ser genuíno, simples e directo como Postiga sempre foi e continua a ser.
Helder Postiga não é um caso fácil de analisar no plantel do Sporting, Nas épocas que já leva no clube, muitas vezes me levou ao desespero, sempre que o mais fácil seria, aparentemente, marcar o previsível golo que eu já ia celebrando. Mas não me custa reconhecer, que a maior parte dessas falhas se ficaram a dever a toda a envolvente que tolhia e condicionava todos os jogadores do Sporting. Águas passadas, espero eu, que esta época não se repetirão.
Contudo, noto que muitos sportinguistas, pelas sucessivas e decepcionantes falhas de Postiga, deixaram que neles se instalasse uma espécie de rejeição ao atleta, com a qual eu não posso concordar. Deixar explodir uma danada fúria momentânea, por um golo falhado, compreenderei sempre, porque já fui sujeito de muitas. Deixar nascer em nós esse tal fenómeno de aversão ao jogador e, pior do que isso, permitir que o mesmo cresça e se desenvolva, já não me parece bem. Helder Postiga não o merece. Quer como jogador, quer como homem que sempre tem respeitado o clube que o acolheu.
Se cada sportinguista, perguntar ao sr. Consciência que existe em cada um de nós, qual é o melhor avançado português a actuar em Portugal, receberá invariavelmente uma única e definitiva resposta. Surpreendente ?!... De modo nenhum. Nas fileiras do Sporting Clube de Portugal mora o melhor avançado português, que ainda há pouco tempo terá dado o apuramento à nossa selecção. E nós por vezes, de tanto querermos a vitória, teremos sido injustos com ele. Paulo Bento não tem a mais pequena dúvida. Aprendamos com ele a respeitar e a colocar Helder Postiga na posição que merece. Oxalá não venhamos todos a ter uma grande surpresa com Helder Postiga, quando Domingos Paciência colocar o Sporting a carburar como pretende e como todos nós há tanto tempo ansiamos!!!...
Leoninamente,

Até à próxima

E finalmente Duarte Gomes faz "mea culpa" !!!...

Hoje, no site desportivo Relvado, o árbitro Duarte Gomes dá uma entrevista deveras elucidativa, que vem desfazer completamente todas as dúvidas que ainda pudessem existir sobre a sua personalidade, idoneidade e capacidade arbitral. Ao jornalista que o entrevistou disse:
1 - Sou adepto do Benfica. Sempre fui...
2 - Em relação ao Belucci, reparei na televisão que fiz uma má gestão da situação. É um caso claro de erro. Reconheço que fiz uma análise errada.
3 - Sobre o caso com Ricardo Perez "... o Sporting criava uma pressão enorme para cada árbitro que ia a Alvalade. Felizmente já não o faz ... Essa pressão era criada por dirigentes, técnicos e adeptos... Hoje em dia não faria nada daquilo... não soube gerir as minhas emoções.
4 - Sobre a expulsão de Joáo Pereira "... Quem se sinta incomodado com a decisão, lamento. Mas se voltar a acontecer uma situação do género, com qualquer outro atleta, tomarei medida igual.
Palavras para quê?!... É Duarte Gomes no seu melhor!...
Saibam todos os jogadores do Sporting, que Duarte Gomes expulsará, de ora em diante, todos os jogadores que em campo elogiarem as qualidades de sua mãe e de sua digníssima esposa.
Saibam os adeptos sportinguistas que está escrito na Constituição Portuguesa, que lhes está inteiramente vedado pressionar os árbitros, especialmente o sr. Duarte Gomes.
Saibam todos os sócios, adeptos e simpatizantes do Sporting Clube de Portugal, que sempre que forem a Alvalade em jogos para os quais seja nomeado este senhor, que terão de comprar antes de entrar no estádio, uma papoila vermelha, que deverão depositar, saltitando e de forma humilde e respeitosa no relvado, com uma dedicatória amistosamente reconhecida a Duarte Gomes.
Leoninamente,

Até à próxima

PUBLICIDADE