domingo, 31 de maio de 2015

A 16ª é nossa e eu sou um leão feliz!...

Esquena montado por dois "cínicos actores" para tramar o "arcanjo gabriel"

Não amigos sportinguistas! Não irão assistir ao meu acto de contrição em relação ao post que aos 75 minutos de jogo, depois de me levantar desiludido do sofá, alinhavei com imagem e tudo, para publicar logo que o jogo acabasse. Um dia talvez o publique, apenas para vos mostrar as fragilidades de um sportinguista que não é campeão há mais de uma dúzia de anos e que há mais de meia dúzia não punha os olhos na Taça de Portugal.

Apenas vos confesso que naquela hora triste e dolorosa em que me levantei do sofá, dei a Taça por perdida. E escrevi, desalentado, o que Maomé não teria escrito do toucinho. Coisas minhas, que só os sportinguistas entenderão, porque sofredores como eu. Mas aquele golo do Slimani, aos 84 minutos, virou-me do avesso. E fez-me agarrar ao televisor com a mesma garra que animou o Sli ao longo dos 120 minutos. E o Montero fez o resto, ao recuperar para mim a chama que quase me atraiçoara.

O resto sabem vocês pelas imagens que a televisão nos mostrou, pelas múltiplas afirmações dos leões intevenientes no jogo e... por algo que, adivinho eu, ainda esteja para vir hoje, agora que a equipa vai a caminho de Alvalade. Espero que mais logo, não me chamem de... BRUXO!...

A 16ª é nossa e eu sou um leão feliz!...

Leoninamente,
Até á próxima

Façam o que têm de fazer!...



Façam o que têm de fazer!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 30 de maio de 2015

Obrigado Campeãs!...


Obrigado Campeãs! E perdoem esta pequena lágrima ao canto do olho, mas a emoção foi superior a mim!...

Espero por vós cá no Norte, na próxima época, porque a vossa dimensão já não caberá nas "muralhas de Lisboa" e o nosso Clube passará a ser, verdadeiramente, pelo vosso ESFORÇO, DEDICAÇÃO, DEVOÇÃO E GLÓRIA...

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sporting, Campeão Nacional de Basquetebol Senior Feminino!!!...



Em jogo épico e absolutamente impróprio para cardíacos, a equipa feminina de basquetebol do Sporting Clube de Portugal, sagrou-se hoje em jogo efectuado no Pavilhão dos Desportos de Vila Real, 

Campeã Nacional da I Divisão.

As nossas leoas defrontaram a formação da AD Ovarense, em partida relativa à Final do Play-Off, chegando empatadas em 43-43 ao final do tempo regular, depois de ao intervalo, estarem a perder 16-19.

No final do primeiro prolongamento, o empate 50-50 subsistia entre as duas formações e o mesmo viria a acontecer no final do segundo, com o marcador a asinalar 54-54.

Naquele que viria a ser o derradeiro prolongamento, as dúvidas persistiram até aos últimos momentos, mas com um triplo de Andrea, logo seguido de lançamento-livre convertido, o resultado acabou fixado em 66-60.

Orgulho sem conta ou medida nas nossas Leoas e em todos quantos contribuiram para este estrondoso êxito e que merecem bem mais do que o olhar de soslaio que lhe parecem dirigir, tanto a SportingTV, quanto o próprio Conselho Directivo, a julgar pelo tratamento de parente pobre conferido a uma equipa que acaba de se sagrar campeã nacional e que ganhou em campo o direito de disputar na próxima época, o máximo escalão do basquetebol nacional: a LIGA FEMININA DE BASQUETEBOL!...

Será o ecletismo o valor máximo do Sporting Clube de Portugal?!...

Leoninamente,
Até à próxima

É a Liga que precisa do Sporting Clube de Portugal e não o contrário!...


O País está a ser enganado pelos dirigentes do futebol

"E não será difícil, por isso, concluir, com o Dr. José Roquette, que, assim como é verdade que é o futebol que precisa do País e não o contrário, está igualmente provado que é a Liga, mais o rancho de filhos e filhotes que trás agarrados às saias, que precisa do Sporting Clube de Portugal -  e não o contrário."

(Do livro Futebol Traído e Humilhado de 1997)


O mérito da recolha desta pérola literária pertence por inteiro a Rui Gomes, autor do Camarote Leonino, cuja linha editorial se situará, porventura, nos antípodas daquela que persigo em Leoninamente. Mas esse facto jamais impedirá a natural comunhão dos ideais da leoninidade.   Com o devido respeito e indicação da fonte, aqui deixo o extraordinário pensamento desse insigne Jornalista que sempre será, Alfredo Farinha.

Ontem como hoje, "É a Liga que precisa do Sporting Clube de Portugal e não o contrário"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Por mim, continuo a acreditar na inteligência!...


"... As próximas horas serão também cruciais para desfazer um outro tabu. A final da Taça de Portugal, a realizar amanhã, entre Sporting e Sp. Braga, no Jamor, vai tirar as dúvidas sobre a continuidade (ou não) de dois treinadores que não cessam contrato com as respectivas entidades patronais antes do fim de Junho: Marco Silva (2018) e Sérgio Conceição (2016).

Casos de pouca ou fraca identificação entre treinadores e presidentes/dirigentes há muitos no futebol nacional e internacional. No caso do Sporting, quando se deu o "casamento" entre Bruno de Carvalho e Marco Silva, os "noivos" não se conheciam o suficiente. Resolveram "dar o nó" em razão de uma simpatia e um interesse conjunturais. Os "noivos", entretanto casados, foram-se conhecendo mais em detalhe e concluíram que não tinham feitios compatíveis. Um quer ser o dono da casa. O outro não quer ser "boneco de sala". Não parece que haja solução para uma relação em que a coabitação é um contrato; deixou de ser um desejo.

Afinal da Taça de Portugal de amanhã é muito importante para o Sporting, depois de 7 épocas sem ganhar um troféu. Não há divergência que se possa sobrepor à importância da conquista de uma taça. E isso é válido para o Sporting, para o Sp. Braga ou para outro clube qualquer. Mas já se percebeu que, em caso de vitória, e na situação em que as divergências são mais profundas, Bruno de Carvalho ficará com o pior bocado. É que, nessas circunstâncias, fica muito difícil fundamentar a destituição de Marco Silva. Vai ser necessária alguma imaginação..."
"... Os "noivos", entretanto casados, foram-se conhecendo mais em detalhe e concluíram que não tinham feitios compatíveis. Um quer ser o 'dono da casa'. O outro não quer ser 'boneco de sala.'"...

Penso que Rui Santos, revelando como poucos um profundo conhecimento sobre os bastidores do futebol, parece não estar no mesmo patamar quando se trata de analisar o complexo e misterioso mundo dos... casamentos! É que um ano de relação, mesmo perante aparentes incompatibilidades entre cônjuges, não me parece ser suficiente para concluir pela inevitabilidade do divórcio. Porque quantas vezes nessa condição, subsiste o desejo em ambas as partes de continuarem juntas?  Quantas vezes o "dono da casa", sem o deixar de ser, corrige a sua trajectória em prol de uma atmosfera que no fundo lhe agrada? E quantas vezes o "boneco de sala", sem abdicar da sua dignidade, acaba por contribuir também para a paz de um ambiente onde afinal se sente bem, quando essa garantia, lá fora, poderá não existir, tantos serão os "donos da casa" que o mundo nos oferece?!...

Confesso sem dificuldade, que reconheço razoabilidade do pensamento de RS. Mas quantos divórcios a inteligência evita por esse mundo fora e quantos casamentos acabam por se revelar felizes, mesmo que o primeiro ano tenha sido tumultuoso e eivado de incompatibilidades?!... 

Por mim, continuo a acreditar na inteligência!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Uma profunda e justa homenagem e um reconhecimento sem paralelo na história recente do Sporting !...


"A SAD do Sporting anunciou esta sexta-feira, em comunicado enviado à CMVM, que nos primeiros nove meses da época obteve um lucro de 22,1 milhões de euros

Ora estes números são muito importantes, e este acaba por ser um resultado muito bom para o Sporting, porque a comissão de fair play financeiro da UEFA obriga a SAD leonina a ter um lucro de 4,9 milhões euros. 

Para já, portanto, o Sporting está no bom caminho, até porque os 22,1 milhões de euros agora anunciados dizem respeito ao acumulado da época até agora: a SAD está assim muito perto de garantir, no mínimo, os 4,9 milhões de euros que a UEFA exige para não penalizar o clube com a subtracção de dois jogadores na lista A e com o pagamento de dois milhões de euros. 

Ora para este exercício muito positivo do Sporting, refira-se, foi determinante a participação nas competições europeias. 

O Sporting teve receitas totais (excluindo transferências de passes) de 44 milhões, o que significa mais 19 milhões de euros que nos primeiros nove meses da época passada. 

Esta melhoria explica-se pela participação nas competições europeias (10 milhões de euros de receitas), pela aumento das receitas de bilhética (mais 3,3 milhões), pelo aumento dos patrocínios e publicidade (mais 2,5 milhões), pela venda de merchandising (mais um milhão) e pelo aumento dos direitos televisivos (mais um milhão). 

Refira-se que enquanto as receitas aumentaram 19 milhões, as despesas aumentaram apenas 1,2 milhões, o que permite um saldo muito favorável. 

Por isso, e tudo junto, permitiu o tal lucro de 22,1 milhões de euros assim explicados: 44 milhões de receitas, 36 milhões de gastos, 21 milhões de ganhos com vendas de jogadores e cinco milhões com contratações. Os balanços operacionais atingem por isso os 23,8 milhões, mas é necessário descontar os impostos: líquidos são 22,1 milhões. 

Mas há mais. 

O Sporting anunciou que aumentou o activo de 146 milhões para 227 milhões de euros, no espaço de um ano, o que se justifica em muito pela incorporação da Sporting Património e Marketing na Sporting SAD, o que naturalmente aumentou o património da Sociedade. 

Para além disso, o clube informa que fez descer o passivo de 264 milhões para 217 milhões de euros. Ora por isso o Sporting consegue pela primeira vez em muito muito tempo ter um activo superior a passivo."
(in MaisFutebol, há minutos)

Estarrecedores os números apresentados pela Sporting, SAD, em comunicado enviado à CMVM, quando confrontados com aqueles que Benfica e Porto recentemente se viram obrigados, por força da lei, a apresentar à mesma entidade e referentes ao mesmo período de exercício!...

Enquanto o Sporting recupera, os outros afundam! Porque será?!...

Por muito que possam ser criticadas determinadas facetas da conduta de Bruno de Carvalho como Presidente do Sporting Clube de Portugal, neste campo, ninguém no fantástico universo leonino, será capaz de deixar de lhe render, a ele e à sua competentíssima equipa... 

Uma profunda e justa homenagem e um reconhecimento sem paralelo na história recente do Sporting !...

Leoninamente,
Até à próxima

Estaremos todos convosco Leoas!...


É já amanhã que as nossas valorosas leoas do basquetebol, enfrentam o derradeiro obstáculo da época em que, com "Esforço, Dedicação e Devoção" parecem dispostas a sublimar todos os desafios!...

Concretizada a espectacular subida ao escalão máximo do basquetebol nacional, a Liga Feminina de Basquetebol, amanhã a Glória parece estar perfeitamente ao alcance das nossas fantásticas leoas!...

Estará ainda por confirmar a transmissão directa e integral do jogo, pela SportingTV, mas...

Estaremos todos convosco Leoas!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com a cabeça limpa e carregado de ambição!...


Os últimos dias terão sido dramáticos para Zakaria Labyad. Vítima de um aparatoso acidente de viação, na Holanda e no próprio veículo do jovem jogador, o irmão de Labyad, internado logo após o sinistro, chegou a ter prognóstico reservado, mas parece tudo não ter passado de um susto.

O internacional marroquino, segundo o que foi aqui reportado, terá estado em permanência no hospital, para acompanhar a evolução do estado clínico do irmão, que já terá recebido alta hospitalar e regressado à tranquilidade do lar. 

A pouco mais de um mês do seu regresso a Portugal e ao Sporting, seriam naturalmente complicadas para Labyad as consequências do estado clínico do irmão, caso não se tivesse verificado, felizmente, evolução tão favorável.

Zakaria Labyad poderá transformar-se na "grande contratação" do Sporting para a próxima época e num real e efectivo farol da esperança leonina. É bom que chegue a Alvalade de cabeça limpa e com a ambição que tem afirmado em triunfar definitivamente no Sporting e no futebol português e europeu.

Leoninamente,
Até à próxima

Porque isto não é vida para ninguém!...


"No próximo domingo, o Sporting acaba uma época que não é pior do que a anterior. Apesar de não ser vice-campeão, o clube tem mais nove pontos do que tinha o ano passado e vai à final da Taça. Não há qualquer razão desportiva para que o Sporting não esteja satisfeito com o trabalho de Marco Silva.

No entanto, todos percebemos que Bruno de Carvalho deseja mandar o treinador embora. As declarações do presidente, há mais de uma semana, queixando-se, numa conferência de imprensa, que o treinador não lhe teria telefonado a desmentir uma notícia falsa sobre um convite do Porto foram apenas mais um episódio infantil. Se ficou incomodado, pegava no telefone, ligava-lhe e poupava os sportinguistas a mais um momento destes. Tratou-se, portanto, de continuar a alimentar um clima propício ao rompimento. Encenação apenas interrompida em vésperas de final.

Este fim de semana, não se joga apenas a Taça. Se o Sporting perder, é provável que Bruno de Carvalho afaste Marco Silva sem se sentir obrigado a dar grandes explicações. Se, como desejam todos os sportinguistas, a conquistar e, ainda assim, decidir mudar mais uma vez de treinador, terá de dar explicações. E isso será muito útil para todos. O trabalho financeiro e de gestão de Bruno de Carvalho só me merece elogio. Não tem mais ninguém no palco e parece que isso facilita tudo. Seria triste percebermos que a dança de treinadores corresponde a um problema de ego e de incapacidade de partilhar poder. Ou então, há outras razões que nos ultrapassam.

Pela alegria que me dará, espero que Taça vá para Alvalade. Mas junta-se a isso um bónus: os adeptos terem direito a uma conversa um pouco mais crescidinha do que os recorrentes amuos. Porque isto não é vida para ninguém."
(Daniel Oliveira, Verde na Bola in Record)


Não! Decididamente, isto não é vida! É enxaqueca! Não mata, mas dói, destrói e retira a prazer de viver SPORTING!...

Estamos a dois dias da final da Taça de Portugal e esta ENXAQUECA continua na ordem do dia, com trocas e baldrocas de galhardetes, quando o pensamento de todos deveria estar centrado no Jamor e na conquista da Taça!...

Isto não é vida para ninguém!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Curtas e grossas que voam nos céus de Alvalade!...


Gosto muito de estar onde estou!...

"Tenho de repetir o que tenho vindo a dizer: tenho contrato de longa duração com o Sporting, gosto muito de estar onde estou. [...]

Deu-nos muito trabalho poder discutir esta final e nada nos desvia do nosso foco e daquela que tem de ser a nossa obrigação, que é discuti-la no máximo do rigor, no máximo da concentração, no máximo da ambição, para poder dar este troféu aos nossos adeptos."

Sporting e João de Deus próximos do acordo

João de Deus assinou por uma temporada, mas o Sporting tinha opção para prolongar a ligação por mais duas temporadas. O que significa que nem era necessário negociar a continuidade do técnico. [...]

Em cima da mesa está aliás a possibilidade de um novo contrato superior aos dois anos que a cláusula (de opção) previa, provavelmente um contrato de três anos. E, claro, a melhoria das condições remuneratórias de João de Deus.

Sporting fez abordagem e assustou-se com o preço!...

P. Ferreira está a pedir 400 mil euros pelo lateral esquerdo (Helder Lopes). Resta saber se quando o P. Ferreira mostrar flexibilidade para negociar o preço do passe de Hélder Lopes, se o Sporting continuará interessado.

"O Helder Lopes é dos que mais me tem surpreendido. Do ponto de vista defensivo, não sei se temos um lateral tão forte na nossa Liga."

E que ninguém esqueça que, no futebol português, o que hoje é verdade amanhã é mentira!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Porque no se callan?!...



Por cá vamos assistindo ao ensaio do... beijo da morte!...

Sempre pequenos!...

Porque no se callan?!...

Leoninamente,
Até á próxima

Cheira-me a esturro!...


"... O relvado do Jamor preocupa o Sporting. O tapete verde está em óptimo estado, mas a configuração do Estádio Nacional facilita um processo em que o relvado rapidamente fica seco e cria condições para um jogo mais lento. Para os leões, essa é uma desvantagem. O Sporting tem, todavia, um jogo demasiado importante para que o êxito dependa de questões menores. No entanto, só o jogo dirá se o relvado será mero detalhe. 

À cautela, o melhor é estar preparado para comer relva."

Estou de acordo com AM em duas questões centrais:  a relva do Jamor é uma questão menor e só pensa nela quem não revela fome suficiente para a comer!...

Desconheço completamente de onde, do interior do Sporting, veio a manifestação de tão peregrina ideia, mas que me deixou com a pedra no sapato, ai isso deixou! Nunca estive sobre a relva do Jamor, mas desde criança me habituei a que a relva do estádio do Jamor fosse considerada... um bilhar!...

Quando em 22 de Janeiro de 1950 aquela que era considerada a melhor equipa do mundo, o San Lorenzo de Almagro, ali defrontou o Sporting Clube de Portugal dos famosos 5 Violinos em jogo amigável,  perguntado antes do jogo o capitão do San Lorenzo, salvo erro Domingo Martorelli, sobre o seu prognóstico, terá respondido, com toda a naturalidade: "Num bilhar ganham os bilharistas"! O San Lorenzo ganhou sem qualquer dificuldade ao Sporting por 3-1 e Martorelli marcou dois dos golos da vitória argentina.

Esteja como estiver a relva do Jamor, depois de terminado um campeonato de 34 jornadas, em que o Sporting venceu o seu opositor de domingo, na primeira volta no seu próprio reduto e na segunda volta em casa ainda há meia dúzia de dias, terminando a prova com 18 pontos de vantagem na tabela classificativa, nunca o argumento da relva colherá, nem alguma vez deveria ser sequer invocado. Se o jogo da final da Taça de Portugal se tivesse de realizar num mísero pelado, mandaria a dignidade desportiva que jamais se argumentasse com o local e o tipo de piso em que se efectuasse o encontro, que afectaria naturalmente ambas as equipas.

As "desculpas de mau pagador" sempre se verificaram depois de contraída a dívida! Parece que alguém no Sporting estará a tentar encontrá-las de uma forma estupidamente apriorística. E isso, como adepto do Sporting, cheira-me a "esturro"... 

Como me cheirou naquela fatídica tarde de 20 de Maio de 2012!...

Leoninamente,
Até à próxima

Às vezes, rir será o melhor dos remédios!...


Mercado: coisas que podem acontecer

"Jorge Jesus não continuar no Benfica. E em vez de Rui Vitória o seu sucessor ser Paulo Fonseca.

Lopetegui contratar mais 14 espanhóis.

Marco Silva voltar ao Estoril. E Inácio apostar em Jaime Pacheco para o tal tratamento de choque.

Pedro Proença ser o próximo presidente da FPF.

O regresso de Pimenta Machado.

Zé Luís no Benfica.

Pedro Martins no V. Guimarães.

Mais duas petições lançadas pelo Rui Santos.

Calor no Verão.

O bruxo de Fafe."
(Eugénio Queiroz, Bola na Área, in Record)


Haverá quem não goste de Eugénio Queirós! Cada um terá as suas razões e quem serei eu para desempatar?! A mim pouco se me dá que para além de leixonense como se auto-proclama, cultive simpatias específicas por qualquer das nádegas e qualquer delas lhe corresponda com maior ou menor merecimento, com mais ou menos insultos à Senhora sua mãe! Já vi por aí de tudo!...

Mas para além de apreciar o seu sentido de humor, com uma longa carreira não muito distante do "pântano" que penso conhecer como as suas mãos, acho-o incapaz de dar ponto sem nó. Por isso ao ler a sua crónica de hoje, foi incapaz de conter uma gargalhada de goso e boa disposição!...

Sim, apesar de ter perdido ingloriamente os 200 mil euros com a falhada feitiçaria para fazer perder o título aos benfas, Fernando Nogueira, o "bruxo de Fafe", ainda poderá "acontecer ou fazer acontecer" neste mercado que ainda nem sequer aberto estará! O melhor será não o menosprezar!

Às vezes, rir será o melhor dos remédios! Desde que não deixemos o riso chegar às lágrimas!...

Leoninamente,
Até à próxima   

Sim, talvez seja tempo de mudar de vida!...



Mudar de vida

"Aqueles que me lêem sabem que não sou de criticar só pelo prazer de o fazer. E não tenho pejo em reconhecer que, embora não me reveja no estilo, a actual direcção do Sporting fez coisas boas e necessárias. Só que, ao mesmo tempo, incorre em práticas que acabam por afectar negativamente o balanço global. Estou a referir-me, concretamente, à questão dos treinadores.

A direcção do clube teve o mérito e a sorte de, em dois anos seguidos, contratar dois magníficos treinadores, e com ambos acabou por criar relações conturbadas, a ponto de um se ter ido embora e outro estar em vias de o fazer. Ora, não é possível construir nenhum projecto desportivo sem uma base de estabilidade, seja de plantel nuclear, seja de equipa técnica. Por outras palavras, mudando de treinador todos os anos o Sporting não vai a lado nenhum. O Benfica já percebeu isso e com o proveito que se vê. Alguém terá de dizer ao presidente do Sporting que esta coisa de se sentar no banco durante os jogos, quer se queira quer não, é uma invasão do território da equipa técnica, e não acredito que haja algum treinador que goste, mesmo que o presidente esteja calado e não interfira.

Alguém terá de dizer ao presidente do Sporting que ir agradecer aos sócios e adeptos com a equipa quando esta ganha e criticá-la no Facebook quando perde é errado e contraproducente. Os protagonistas das vitórias são os jogadores e o treinador e não o presidente; e, quando a equipa perde, quem tem de dar o corpo às balas é o presidente, é para isso que ele lá está. Fazer o contrário é criar um permanente foco de desestabilização e, com franqueza, impróprio de alguém que tem de representar uma instituição com os valores do Sporting.

Eu defendo que os mandatos têm de ser cumpridos, que esta direcção deverá fazê-lo até final e que os sócios e adeptos têm de criar condições para que isso aconteça; esta gerência, aliás, será aquela que, nos últimos anos, menos oposição tem tido no clube, disso não se pode queixar. Importa, por isso, ter a maturidade e a sensatez de não entrar em despiques de vedetismo, saber desempenhar o seu papel ao nível da grandeza do clube e proporcionar-lhe a paz e estabilidade de que ele tanto precisa; a começar por fazer todo o possível para segurar este treinador.
Por isso, nalgumas coisas, há que mudar de vida.
(Carlos Barbosa da Cruz, Canto do Morais in Record)

Sim, talvez seja tempo de mudar de vida! Dois anos e dois meses de liderança foram tempo suficiente para convencer a grande maioria dos sportinguistas dos inestimáveis benefícios para o Sporting Clube de Portugal que Bruno de Carvalho e a sua equipa trouxeram ao Clube. Mas... pese embora o agradável da "nova realidade" do Sporting e toda a bondade e acerto da estratégia que o jovem líder tem tentado implementar, são por demais evidentes as "nódoas" que tem, descuidadamente, deixado cair no pano.

"Só os burros não mudam"! E Bruno de Carvalho será tudo menos burro!...

Leoninamente,
Até à próxima 

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Falhas qualquer um poderá ter!...



Nenhum outro clube em Portugal atinge as espectaculares "performances" do "Departamento de Scouting" do Sporting Clube de Portugal, tanto no que diz respeito aos seus ridículos custos, que roçam a gratuidade, quanto ao largo espectro de abrangência e ao altíssimo coeficiente de produtividade!...

O "departamento", muito particularmente quando a época se encaminha para o seu termo e mesmo antes da abertura do mercado, passa a pente fino os seus mais inverosímeis nichos  numa busca incessante de génios do pontapé e do treino e são às catadupas as "resmas" de relatórios sobre bons negócios, autênticas pechinchas, tudo em prol do GRANDE SPORTING CLUBE DE PORTUGAL! Mais altruismo, esforço, dedicação e devoção?! Digam lá, em que parte do mundo?!...

Às super-estrelas do "pontapé na bola", John Guidetti, Joel Campbel, Bruno Uvini, Ahmed Hassan, Afonso Figueiredo, Maurício Isla, Luc Castaignos, Bryan Ruiz, Eric Palmer-Brown, Erivelto Silva, Gaspar Iguiñez, Ishak Belfodil, Nemanja Nikolic, Jake Bedford, António Cassano, Jean Paul Pineda, Lamine Koné, Germán Conti, Helder Lopes, Giovanni Augusto, Azbe Jug e Fréderic Injai, fora aqueles que a minha atenção não terá conseguido detectar e outros que já estarão na calha, soma-se uma "carrada" de "reis da táctica" capazes de fazer corar Marco Silva, como Jorge Jesus, Rui Vitória, Sérgio Conceição, Paulo Fonseca, Paulo Sousa, Lito Vidigal, Costinha e até o João de Deus foi "descoberto" por este "departamento fenomenal de scouting"! Coisa de outro mundo!...

De lamentar apenas que tão prestimoso e valioso trabalho não esteja a ser tomado na devida conta pela "estrutura do futebol leonino"! Por exemplo o Ahmed Hassan, já se passou de armas e bagagens para o outro lado da rua, levando consigo a "maldição do lado de cá"! Outro Ghilas que violou o "acordo de cavalheiros" e que terá tudo para se dar mal: contrariar as recomendações de tão preponderante "scouting"  será sempre um risco sem medida! Mas ele lá sabe!...

O mapa que elaborei e que me deu tremenda trabalheira, vai ficar em permanente actualização, ou não acreditasse eu, fielmente, na capacidade do "scouting"! Lá por terem já falhado um, não significa que falhem os restantes! Apenas me interrogo pelo facto de ainda não terem pensado em Hugo Almeida, Bruno Alves e Jurgen Klopp! Mas falhas qualquer um poderá ter!...

Leoninamente,
Até à próxima

Na minha terra, chama-se dor de corno!...


"Eu sou benfiquista, a partir do momento em que me tratam mal no Sporting e bem no Benfica, e depois de tudo o que vivi no Benfica, sou benfiquista..."

Na minha terra, chama-se dor de corno!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 26 de maio de 2015

Sporting seria campeão numa liga só de portugueses!...




Vale o que vale este estudo do jornal Record, disponível apenas para assinantes Premium que, pelo interesse e curiosidade de que se possa revestir para os adeptos sportinguistas, aqui publico a seguir. Aos adeptos de outros clubes recomendarei que a sede dos protestos será naturalmente o jornal citado.

"Tal como nas duas últimas temporadas, Record decidiu analisar todas as fichas de jogo da I Liga, num total de 340 partidas, pegar no bloco de notas e procurar criar uma tabela na qual apenas contam os golos apontados por jogadores portugueses. E, tal como em 2012/13 e como em 2013/14, o campeão real em nada se assemelha ao "campeão português". Mesmo assim, há um aspecto importante a reter antes de avançar para os dados propriamente ditos. A temporada que agora terminou foi aquela que, das três analisadas, apresenta maior percentagem de golos portugueses, com 42,9% (327 em 763), contra os 35,9% de 2013/14 (206 em 573) e 37,7% de 2012/13 (251 em 667).

Passando agora aos dados, conforme poderá ver na tabela ao lado, o campeão nesta classificação é o Sporting, com 64 pontos, fruto de uma campanha com 16 vitórias, 16 empates e apenas 2 derrotas. Pese embora esta conquista, alavancada pelos golos de Adrien (8), Nani (7), Carlos Mané (6) e João Mário (5), os leões não acabam com o melhor ataque português, um estatuto que pertence ao V. Guimarães, autor de 34 tiros certeiros, logo seguido pelo Sp. Braga (32) e Nacional (31). Só depois surge o leão, com 30. A formação de Marco Silva também não é aquela que mais jogos venceu, pertencendo essa posição ao Nacional, que triunfou em 17 partidas, contra as 16 dos leões e igualmente do V. Guimarães. Contudo, a formação de Alvalade acabou por fazer valer o seu menor registo de desaires para levar este título para casa.

O Sporting regista ainda a maior evolução dos últimos três anos: em 2012/13 era o antepenúltimo, com apenas sete golos portugueses, passou para 2.º em 2013/14, com 22, surgindo agora como "campeão", totalizando os já referidos 30 golos. Um registo que ajuda a reforçar a ideia de que o clube de Alvalade, agora presidido por Bruno de Carvalho, tem investido forte na potencialização dos seus jogadores formados, o que se traduz nestes registos na tabela apresentada.

Benfica e FC Porto em sentidos opostos

Como nos últimos dois anos, o Benfica aparece em 2014/15 na metade inferior da tabela, totalizando apenas 34 pontos, bem longe dos "reais" 85. Mesmo assim, merece destaque o facto de a equipa da Luz ter passado de um golo em 13/14 para seis na presente temporada. No entanto, tal registo dá aos encarnados o pior ataque desta Liga, a três golos das equipas colocadas acima nesta tabela, posição partilhada por Boavista, V. Setúbal e... FC Porto.

Os dragões, que na época passada foram terceiros, com 18 golos marcados, na actual temporada caem a pique, passando para o nono posto, com metade dos tiros certeiros do ano anterior, um registo claramente influenciado pela aposta em jogadores de outras paragens, nomeadamente espanhóis ou sul-americanos. A formação portuense acaba por ser a quinta com menos vitórias, apenas seis, sendo ainda a recordista de empates do ano, com 24 igualdades em 34 jogos possíveis.

Tabela de pernas para o ar



Além das mudanças relativas aos grandes, nota para as classificações das equipas que lutaram para não descer à II Liga. Por exemplo, as duas formações que cairam ao segundo escalão, o Gil Vicente e o Penafiel, nesta análise acabam tranquilos a meio da tabela, no 11.º e 10.º postos, 7 e 5 pontos acima da zona de descida, respetivamente. Zona de despromoção na qual "moram" Marítimo e V. Setúbal, equipas que, como se sabe, escaparam à descida com alguma tranquilidade. Aqui, os madeirenses terminam com 30 pontos, mesmo tendo um melhor ataque do que, por exemplo, o FC Porto, ao passo que os sadinos são últimos com 29. Recorde-se que na tabela real o Marítimo foi 9.º, ao passo que o V. Setúbal acabou em 14.º.



De referir ainda que nove equipas terminam com mais pontos na tabela virtual do que na classificação real, havendo ainda duas que acabam com exactamente os mesmos pontos (V. Setúbal e P. Ferreira). Contudo, essa igualdade traduz-se em efeitos diferentes. Se os castores acabam por subir uma posição, de oitavo para sétimo, os sadinos caem para último, conforme acima dissemos.

NÚMEROS

327 golos marcados por jogadores portugueses na Liga 2014/15, registo que representa 42,9% do total. Um número melhor do que 2013/14 (35,9%) e 2012/13 (37,7%);

51 a diferença pontual entre os Benfica "real" e o Benfica "português", de 85 para 34. Do lado contrário, o Arouca foi quem mais ganhou (16), superando Penafiel (15) e Nacional (14);

34 golos apontados pelo V. Guimarães através de jogadores portugueses. Os minhotos são o melhor ataque da prova falada em luso, seguidos por Sp. Braga (32), Nacional (31) e Sporting (30).

28 O Penafiel foi a equipa que mais vezes sofreu golos de jogadores portugueses. Seguem-se Estoril (27), Marítimo (25) e V. Setúbal (24);

6 tiros certeiros conseguidos pelo Benfica fazem da águia o pior ataque português da prova."

Um dia que muito provavelmente já não estará muito longe, assistiremos inevitavelmente ao triunfo daquela a que hoje o jornal chama de "tabela virtual"! E virtual passará ser o modo de vida, a gestão e a mentira a que, hoje por hoje, todos vamos assistindo no futebol português.

Um dia a regra da constituição dos planteis de grande parte das equipas portuguesas por jogadores importados do estrangeiro, passará a excepção e o futebol português passará a ter a marca de genuinidade que chegou a ter e que culminou na fantástica odisseia da nossa selecção em 1966!...

Leoninamente,
Até á próxima

Por uma prato de lentilhas!...



E a comunicação social portuguesa, feliz e contente, bate palmas e faz primeiras páginas !...

Por uma prato de lentilhas!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Qual será a melhor formação em Portugal?!...


Afinal não seria tão irreal como por muitos foi apelidado, tanto o sonho de João de Deus e dos seus pupilos, quanto aquele que chegou a inundar o espírito de uma parte substancial do universo sportinguista! O título de campeão da II Liga, não fora a surprendente derrota em casa com o Vitória de Guimarães, seguida pouco depois com novo empate em Alcochete com o Marítimo e as faixas teriam sido  justamente ostentadas pelos jovens leões.

Apesar de tudo restou aos leões o justo prémio de consolação de terem conseguido ser os melhores entre todas as equipas B de quantas participaram neste extenso e duro campeonato:

 Campeonato de equipas B:

1 - (5.º) Sporting B, 78 pontos
2 - (6.º) Benfica B, 77
3 - (9.º) V. Guimarães B, 65
4 - (13.º) Porto B, 61
5 - (21.º) Braga B, 49
6 - (23.º) Marítimo B, 41(despromovido ao CNS)

E se, a par deste "campeonato", considerarmos os restantes escalões da formação, mesmo numa época eivada de vicissitudes e contrariedades bem conhecidas e tivermos em conta os resultados alcançados:

Campeonato de Juniores:

1 - Porto, 31 pontos
2 - Sporting, 27
3 - Gil Vicente, 24
4 - Benfica, 23
5 - Vitória Guimarães, 19
6 - Rio Ave, 12

 Campeonato de Juvenis:

5 - (1.º) Sporting, 79 pontos (Fase Final de Manutenção)

Campeonato de Iniciados:

1 - Sporting, 15 pontos
2 - Benfica, 13
3 - FC Porto, 7
4 - Anadia, 6



Terá todo o cabimento colocar-se então a questão de saber, qual será a melhor formação em Portugal?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com a angústia de que possa ter feito de propósito!...


O prisma do génio

"Quando os sportinguistas pensavam viver de novo no melhor dos mundos, eis que Bruno de Carvalho dá uma conferência de imprensa com recados e indirectas – que metem como sempre os jornalistas ao barulho – e coloca outra vez Marco Silva à beira da porta de saída. É uma cruz que terão de suportar. O presidente tem aquele estilo e defeitos vários, a par de qualidades importantes que fazem dele não o que parece, como outros que por aí andam ao disfarce, mas o que realmente é. A alternativa para os associados do leão é tornarem a eleger um banana ou um medroso que volte a mergulhar Alvalade na profunda crise, financeira e desportiva, em que se afundava antes de Bruno chegar.

O problema é que regressou o processo desestabilizador do meio da época, interrompido com sabedoria e agora inoportunamente retomado. Sim, logo agora, que o Sporting tem a possibilidade de ganhar a Taça de Portugal, para que foi Bruno de Carvalho reabrir o armário dos fantasmas e das conspirações?

Quando, na penúltima jornada, os leões ficaram a perder, no seu campo, com o Sp. Braga – o mesmo adversário que vão defrontar no Jamor – pensei que o caldo se tinha entornado de vez e que a Taça já era. Esqueci-me, esquecemo-nos muitas vezes, que a vontade dos jogadores é que decide estas coisas. E a verdade é que, ao virarem o marcador sobre o intervalo, e ao ganharem a seguir em Vila do Conde um jogo que já “não contava”, os profissionais do Sporting deram ao presidente e aos adeptos um sinal inequívoco: o de que estão com o seu treinador.

Visto por esse prisma, talvez Bruno de Carvalho tenha acendido o fogo não da desunião mas da vitória. E se o fez de propósito, então, é um génio."


E se Alexandre Pais não for louco, nem tenha já paciência ou necessidade de alinhamento com estratégias que já pouco ou mesmo nada lhe possam interessar? E se Bruno de Carvalho "tem aquele estilo e defeitos vários, a par de qualidades importantes que fazem dele não o que parece, como outros que por aí andam ao disfarce, mas o que realmente é"? E se tiver contra todas as expectativas e contra tudo o que o bom senso recomendaria, "acendido o fogo não da desunião mas da vitória"? E "se o fez de propósito"?!...

Há muito que defendo o método de redução ao absurdo, sempre que vejo fechadas todas as portas da dedução lógica. E quantas vezes já dei comigo a pensar no absurdo da certas situações que o presidente leonino parece ter um mórbido prazer de despoletar. Mas começo a interrogar-me, como Alexandre Pais afinal, se apelidar de "tiros nos pés" uma grande parte das suas intervenções públicas, não será demasiado simplista ou mesmo redutor.

Condesso que esta crónica de Alexandre Pais ainda veio baralhar mais a minha pobre e sofredora "mente de leão"! Confesso as minhas dúvidas sobre que campeonato teria feito o Sporting, após a célebre e humilhante derrota de Guimarães, se Bruno de Carvalho não tivesse escrito o que escreveu no "facebook"! E confesso a encerrar, as minhas fortes reservas sobre o modo como Marco Silva e o plantel enfrentariam a final da Taça, se não tivesse ocorrido aquela "infeliz" conferência de imprensa!

Dizem que de "génio e de louco todo o homem terá um pouco"! E eu interrogo-me às vezes sobre se Bruno de Carvalho será louco e confesso nunca ter encontrado resposta. Agora, com a crónica de Alexandre Pais, passei a debater-me com a angústia - ou será esperança? - de que possa ter feito muita coisa... de propósito!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 24 de maio de 2015

A estreia de Wallyson na I Liga!...



Caminhava o relógio de Bruno Esteves para a hora de jogo, quando Marco Silva, porventura pouco agradado com a exibição pouco ou nada positiva de João Mário, chamou Wallyson Mallmann e promoveu a sua estreia na I Liga.

Sem grande alarido, com o ar mais natural do mundo e através de processos simples e eficazes, em apenas meia hora, este promissor talento brasileiro de 21 anos, lapidado na Academia Sporting nos últimos três anos, foi colocar-se na posição 8, envolveu-se em todas as manobras do jogo ofensivo do Sporting, perfazendo um total de 16 passes certos, três recuperações de bola, dois remates e uma falta. Quase ninguém terá notado que era... a primeira vez!...

E aí temos Wallyson lançado para a sua primeira época na equipa principal do Sporting. Lá para princípios de Julho, vê-lo-emos no arranque da pré-época leonina e o que virá a seguir muito dificilmente deixará de ser bonito: o cumprimento dos seus sonhos e o reflexo do seu enorme talento.

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 23 de maio de 2015

Campeões Nacionais de Juniores em Futsal!...


Os nossos leões juniores do futsal ao derrotarem o Benfica esta tarde, no Pavilhão Multiusos de Odivelas, por 4-2, sagraram-se bicampeões nacionais.

É o que dá ser a "maior potência desportiva nacional": ter-se o privilégio de usufruir do "princípio dos vasos comunicantes" de Arquimedes que, se vivesse hoje, naturalmente, só podia ser sportinguista!...

Parabéns Campeões!...

Leoninamente, 
Até á próxima

Foi mesmo um desperdício, oh Luís Figo!...


"... Pois. Em Fevereiro escrevi: "Nesta armadilha da candidatura à FIFA [Luís Figo] foi feito marioneta de um palco montado por Michel Platini, Fernando Gomes e os restantes mentores e influenciadores do “grupo de assalto à UEFA” (e “à FIFA depois de Blatter”). Luís Figo não tinha qualquer necessidade de passar por figura terciária em peça de teatro alheia." Tendo avançado, desistir esta semana antes de ir a votos e conhecer o seu peso eleitoral não enobrece a posição e a reputação de Figo. No fim, ainda que perdedor mas coerente, marcaria a sua posição, também para futuro. Agora ficou sozinho e, como se esperava, sem a companhia dos seus “conselheiros” (?!) e companheiros de viagem. Tendo em conta a potencialidade de Figo, foi um desperdício. Excepto para quem já ganhou e ainda ganhará com o seu sacrifício..."
(Ricardo Costa, Por Força da Lei, in Record)


Obviamente que não havia necessidade! Mas Luís Figo parece que terá uma atracção especial pelos "caldinhos"! Ainda me lembro de um célebre almoço com o Zé Maria nos Alpes. Recordam-se?! Mas o travão que então usou, parece ter avariado agora!...

Foi mesmo um desperdício, oh Luís Figo!...

Leoninamente,
Até à próxima

Para o ano cá estaremos de novo!...


Haverá compatibilidade, harmonia ou mesmo justificação para o orgulho na derrota? Pois se dúvidas houvesse, o fantástico jogo da "negra" que hoje decidiu, no Pavilhão das Antas, o Campeão Nacional de Andebol da época 2014/15, seria o exemplo acabado de que, mesmo na derrota, os adeptos da equipa que não teve a fortuna e a felicidade de se sagrar campeã, podem sentir orgulho no desempenho dos seus atletas.

Foi um jogo do outro mundo! A vitória poderia ter caído para qualquer dos lados. Mas haverá que reconhecer o mérito aos heptacampeões. É uma equipa recheada de grandes jogadores e indiscutivelmente com muito mais soluções que, muito particularmente nestes cinco jogos da final, afirmou a sua superioridade.

Mas o orgulho que o feito dos nossos leões, discutindo de igual para igual, com honra, dignidade, esforço, dedicação e devoção, em nós determinaram, tornam-nos credores da nossa sincera homenagem!...

Bem hajam grandes campeões! A luta continua!... 
Para o ano cá estaremos de novo!...

Leoninamente,
Até á próxima

Afinal, é tudo farinha do mesmo saco!....

Farinha do mesmo saco!...

"... Figo entrou na corrida ao cadeirão da presidência da FIFA, confessadamente, com ambição de ganhar e destronar o dinossauro Blatter. Ao fim de quatro meses de campanha, de contactos e viagens pelo Mundo, a desistência.

Desistir é pior que perder.

Figo deixou-se instrumentalizar por Platini, que não quis enfrentar Blatter, numa luta directa com o velho estratego.

Fica a experiência mas também a certeza de que a UEFA usou Figo, que levou uma ampla corte atrás (FPF e agentes do poder político) e ninguém fica bem na fotografia."
Afinal, é tudo farinha do mesmo saco!....

Leoninamente,
Até à próxima

Quando o Sporting perde, temos de tomar as dores uns dos outros!...

"Quando o Sporting perde, temos de tomar as dores uns dos outros"

Ficou a 20 pontos do Benfica na primeira fase, acabou a lutar pelo título de Juniores. De saída do Sporting, Boa Morte critica a falta de união na Academia de Alcochete e defende o trabalho de Virgílio Lopes. À espera de convites para o futebol senior, conta o que foi a época de uma equipa que chegou a ser arrasada pelos adeptos.
ENTREVISTA DE RUI MIGUEL DE MELO/A BOLA


RMM - Entrou no Sporting para a equipa B, assumiu os Juniores em Outubro e agora está de saída. Que razões o levam a não continuar?

LBM - Depois de ter trabalhado com formação em Inglaterra durante dois anos, vim para Portugal para trabalhar com o futebol sénior. Entrei em Outubro e fui apanhado de surpresa quando me propuseram orientar a equipa de Juniores. Não estava à espera. Pensei durante dois dias e aceitei. O que tenho em mente é futebol sénior.

RMM - Que equipa encontrou quando substituiu José Lima?

LBM - Apanhei a equipa em segundo lugar, numa altura em que a formação era muito criticada. Apanhámos adversários difíceis na Youth League e percebi que seria um desafio grande. Mas não tive medo. Quando peguei na equipa percebi que problemas existiam.

RMM - Que problemas eram esses?

LBM - Falta de atitude e empenho. Teve que ser corrigido. Avisei logo que quem ficasse no grupo iria trabalhar a fundo.

RMM - Estamos  a falar do último patamar antes do futebol sénior. Como pode existir falta de atitude, num clube como o Sporting?

LBM - Não posso responder por isso. Só comecei em Outubro, mas algo estava mal com os miúdos. Não sei se essas questões vinham de anos anteriores. Encontrei uma realidade diferente do que é o trabalho.

RMM - Suponho que não era assim quando foi junior do Sporting?

LBM - Nunca foi assim. Por isso os meus métodos chocaram algumas pessoas. Estamos todos no mesmo barco. Quando o Sporting perde, seja a primeira equipa, B ou formação, temos de tomar as dores uns dos outros. E quando o Sporting ganha a alegria é de todos. Tenho de ficar feliz quando os sub-15 vencem o campeonato. Não posso pensar que faço o meu trabalho e não quero saber do resto.

RMM - Há falta de união entre os treinadores da Academia?

LBM - Se há falta de união? Critico porque, no domingo passado, os Iniciados foram campeões nacionais. Um dia antes, eu e o Ventura saímos e deixei de ser trabalhador do Sporting às 21.00 horas. Mas não posso ser o único treinador da formação, a apoiar os sub-15, no Seixal, com o Benfica.

RMM - Ninguém os foi apoiar?

LBM - Não sei, não vi. Naquele momento a formação tinha que estar em peso a apoiar os sub-15. A alegria deles era serem campeões nacionais e boa para os outros treinadores. Quem ganhou foi a formação do Sporting.

RMM - Reuniu-se com Virgílio Lopes no final do jogo com o Benfica. Que balanço foi feito?

LBM - Um balanço positivo, mas não conseguido de todo. Não fomos campeões. Traçámos e o único ali que acreditou que podia ser campeão foi o Ventura. Eu só queria ganhar jogo a jogo. Não acreditam como estavam aquelas cabeças (dos jogadores). Foram agredidos verbalmente pelos adeptos durante grande parte da época.

RMM - Pode dar um exemplo?

LBM - Quando jogámos em Inglaterra, com o Chelsea, perdemos 0-6. Antes do jogo da primeira equipa, os miúdos andaram duas horas por Londres e, quando cheguei ao pé deles, disseram-me: mister, já nos chamaram tudo. O que podemos esperar da nossa formação, quando os nossos próprios adeptos agridem os jogadores daquela forma? Os miúdos deixaram de acreditar. É fácil culpar o Virgílio, mas não pode ser o Virgílio a resolver todos os problemas. Os treinadores têm que lhe facilitar o trabalho. É fácil dizer que a culpa não é minha e atirar para o outro.

RMM - Há tendência de culpar o Virgílio dos problemas da formação?

LBM - Quando peguei nos Juniores vi notícias que diziam tudo sobre ele. Virgílio tem comandado bem. Mas porque não facilitamos a vida ao Virgílio? Porque é que os treinadores só olham para o próprio umbigo? Primeiro estão os jogadores e o Sporting.

RMM - Quem ficou chocado com os métodos de trabalho?

LBM - Não vou dizer quais., mas eles sabem quem são. Tive apoio do Virgílio para trabalhar da forma como queria. Depois decidi ir buscar o Ventura.

RMM - Há preguiça no plantel?

LBM - Havia. E os miúdos reconheceram que, sem trabalhar, não tinham chegado à última jornada a lutar pelo título. Os miúdos eram agredidos verbalmente e tiveram que acreditar neles próprios.

RMM - O que mais o chocou quando chegou aos Juniores?

LBM - Os jogadores não conseguiam fazer 12 minutos de corrida contínua. Com 18 e 19 anos, à beira do futebol senior. Como é que iam jogar futebol? Não tinham hipótese.

RMM - Bruno de Carvalho estava a par de todos esses problemas?

LBM - Não sei. Virgílio é a pessoa mais indicada para falar. Mas está sempre em contacto com o Presidente.

RMM - Sentiu falta de condições para trabalhar?

LBM - Ninguém nos Juniores sentiu falta de condições. Mas tudo serve para contestar o Virgílio. Os sub-15 ganharam. Todos pensaram que esta equipa só ia levar porrada na fase final. Mas chegou à fase final a lutar pelo título. Virgílio ficou entre a espada e a parede, quando entrei para os Juniores.

RMM - Quando sentiram que podiam ser campeões nacionais?

LBM - Fizemos uma pequena pré-época na pausa do campeonato. Queríamos que os jogadores chegassem ao Gil Vicente a voar. Mas perdemos com o GilVicente e os jogadores cairam. Levaram três dias a reagir à derrota. Na jornada seguinte vencemos no Nacional, onde tínhamos perdido na 1ª  fase. Aí acreditámos.

RMM - A vitória no Olival, com o F.C. Porto, foi o ponto alto?

LBM - Foi. Estávamos a 5 pontos do F.C. Porto, Se eles ganhassem eram campeões. Aí percebemos que podia ser possível.

RMM - Como eram as relações com Paulo Leitão, director técnico?

LBM - Entrou em Fevereiro e, desde logo, disse qual era ao posição em relação aos treinos e aos próprios treinadores. Explicou-me que era um homem de campo.

RMM - Queria métodos de trabalho diferentes dos vossos?

LBM - Não me propôs. O que lhe pedi foi que não interferisse no nosso trabalho. Disse que não se identificava com o que via e que tudo seria diferente para o ano.

RMM - Como era a articulação com a equipa B?

LBM - Defendo que, se um jogador sai dos Juniores para a equipa B, é para ser utilizado. Não posso puxar jogadores dos Juvenis ou dos Juniores para fazer número ou potencializar o meu treino. Ir para um escalão superior tem de ser um prémio, não para fazer número.

RMM - Isso acontece no Sporting?

LBM - Não sei. Pergunte a outras pessoas. Isso é apenas o que eu defendo.

RMM - O Sporting é porta que fica aberta?

LBM - Não tenho que fechar portas. Quero trabalhar com futebol sénior. Já fui apanhado de surpresa a treinar na formação. Perceberam as minhas razões. Não fui despedido.

RMM - A nível de futuro, pondera treinar no Campeonato Nacional de Seniores? Ou o mínimo é a Liga 2?

LBM - Depende do projecto. Quero trabalhar, seja em Portugal ou no estrangeiro.

RMM - O futebol de formação recomenda-se ou já foi melhor?

LBM - Muitos clubes, sobretudo os que têm equipa B, deveriam proteger mais as equipas de Juniores. É uma competição que seria mais competitiva, se não decidissem levar os jogadores para cima, para jogarem 10 ou 15 minutos.

Muita água suja e fétida passou sob as múltiplas e complexas pontes da Academia Sporting nos escalões da formação, nesta época prestes a chegar ao fim. Muita gente debruçada sobre os varandins, bem tentou descarregar lixívia de modo a reduzir o cheiro e aumentar a transparência. Mas esta corajosa entrevista de Luís Boa Morte acaba por confirmar a sensação geral que há muito vive no seio dos adeptos sportinguistas mais atentos e lúcidos. Ninguém ouse tapar o Sol com uma peneira!...

Está à vista de todos o óbvio e generalizado aburguesamento, corruptor, corrompido e suicidário da formação leonina, na dezena de anos anterior ao actual Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal. As excepções, que felizmente terão existido, foram vozes clamando no deserto do laxismo e da incompetência e foram sendo corridas à patada com os rótulos mais convenientes à "nomenklatura" e substituídas por camaleões, bichos conchos e "cavalos de Tróia"! E a mais bela jóia sportinguista foi definhando e restaria hoje quase moribunda, não fossem alguns "heróis condenados das galés" terem continuado a remar, mesmo que não soubessem bem para onde e para quê!...

Não, o hediondo crime que quase matava o "Leão Rampante" não foi apenas perpetrado na "savana original" à volta de Alvalade! Para além do Tejo, aquela que foi concebida para ser a mais fantástica e acolhedora "maternidade leonina", parece ter-se transformado no curto espaço de uma década, numa verdadeira "colónia de além-Tejo", tratada da mesma forma, com os mesmos métodos e com o mesmo desprezo com que foram tratadas as nossas antigas "colónias de além-mar"! E o mais dramático de tudo terá sido que os agentes "colonizadores" se auto-intitulavam de... sportinguistas!... 

Tanto trabalho que todos os sportinguistas ainda terão pela frente!!!...
Mas cuidado. As palavras corajosas, ou se preferirem, o dedo indicador de Luís Boa Morte, também foi apontado  e com toda a razão e propriedade, aos adeptos sportinguistas! Que cada um de nós, sportinguistas, ponha a mão na consciência. Porque...


"Quando o Sporting perde, temos de tomar as dores uns dos outros". Para que quando o Sporting ganha a alegria seja de todos!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE