quarta-feira, 6 de maio de 2015

Vão todos p'ró inferno seus bardamerdas!...


O futebol e as coisas em que nunca acreditei

"... Sim, tudo no fim acaba mesmo por ir para o inferno, mas há tantas outras coisas em que não podemos, não devemos, não temos como permitir a nós mesmos acreditar. E não temos de ser simpáticos ou cuidadosos. Devemos dizer as coisas tal e qual elas são, signifique isso o que significar.

I don’t believe you go to heaven when you’re good 

Não acredito

No perdedor que não culpe o árbitro 

No derrotado que não queira levantar a cabeça  

No campeão que não pense jogo-a-jogo

No treinador que não se ache o maior 

No central que não desarma 
No adepto que se diz isento... [...]

(Não acredito) Em Inglaterra

Wenger apertar a mão a Mourinho
Diego Costa ser amigo de um rival
O City parecer uma equipa


(Em) França, depois Itália, logo na Alemanha

Um Ibrahimovic politicamente correcto
Um Bielsa menos louco
Jardim a esboçar um sorriso

O Milan na luta pelo título
Um Pirlo sem classe
O Inter com um rumo

Um Robben sem lesões
Um Bayern não feito em Dortmund
Um Guardiola que não traga algo de novo... [...]

Felizmente, ainda há muitas mais coisas em que acredito. Não há outro jogo como este. E o resto pode mesmo ir todo direitinho para o inferno.

Football, bloody hell! Exactamente como dizia o velho Fergie!"
(Luís Mateus"Era Capaz de Viver na Bombonera", in MaisFutebol)

Crente como José Alvalade, louco como Bielsa, sorridente como Jardim, isento como o adepto, acreditei que aqueles "maganões", carregados de tatuagens, com as cabeças quase limpas por fora - por dentro parece óbvio que não! - e exibindo umas "poias de merda" nos cocurutos, acabadinhos de rubricar novos contratos e tratados como gente, a um passo da tribuna em que poderiam tratar a glória por tu, jamais borrariam a pintura do belo quadro que vinham compondo, se mijariam pelas pernas abaixo e fossem comidos que nem lorpas na sua própria casa por uns famintos (b)imaranenses lá dos catrafundos da tabela, que tinham despachado de goleada na primeira volta.

Apetece-me parafrasear o tio-avô do Presidente e dizer-lhes, por mais irónico que isso pareça para com Deus...

Vão todos p'ró inferno seus bardamerdas!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Respostas
    1. E o esforço, a devoção e a dedicação, serão apenas apanágios da equipa A?!...

      Eliminar
  2. Foi um mau dia e Rubio faz sempre falta. Vamos ver no próximo jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, parece ser essa a sina dos sportinguistas, caro A.Martins: esperar para ver no próximo jogo, na próxima época, no próximo lustro, na próxima década!... Entretanto os "maganões" continuam de "pés bem assentes no chão e de cabeça levantada"!...

      Como Pedro Homem de Melo um dia escreveu: "De mãos nos bolsos e olhar distante/
      Jeito de marinheiro ou de soldado/Era o rapaz da camisola verde/Negra madeixa ao vento, boina maruja ao lado"!...

      Eliminar
  3. Senti-me deprimido a ver a actuação de alguns dos craques que renovaram há dias... e dos outros cadê o Ponde que tanto prometeu?

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE