segunda-feira, 4 de maio de 2015

Sporting: o seu lugar é no topo do futebol português!...


Sporting no pódio

"Para esta época, o Sporting tinha declarado a sua candidatura ao título de campeão da liga portuguesa. Foi muito criticado por essa ambição por comentadores e afins, mas fez o que tinha de fazer: um clube com a dimensão do Leão tem a obrigação de se posicionar e se declarar como candidato a ganhar tudo em Portugal. Nada diferente faz sentido.

Este ano, e ao contrário das opiniões dos do costume, o Sporting tinha equipas, técnica e de plantel, para discutir taco a taco o campeonato com a Benfica e o FC Porto, isto porque há qualidade quanto baste em Alvalade, e com as vantagens de a equipa benfiquista ser mediana e os dragões, em construção, não atinarem de modo a terem o poderio de outros tempos recentes.

Aconteceu o que muitas vezes acontece no jogo da bola, este é prejudicado por acções marginais ao campo, por más actuações dos árbitros ou porque os clubes, internamente, não estão preparados para enfrentar as situações de tensão inerentes às paixões que o futebol desencadeia - há resultados negativos de um dia mau ou provocados por uma bola ao poste. Para saber viver com estas situações é preciso calo no rabo, calo no rabo para manter a equipa unida na adversidade no sentido de provocar a reacção positiva logo no jogo seguinte. O desencadear de crises faz prolongar no tempo as adversidades.

No Sporting, a crise de Dezembro prejudicou, por várias jornadas, o desempenho da equipa. Estas coisas acontecem como crises de crescimento, mas foi pena. No entanto, nem tudo foi mau no rescaldo pois, sem qualquer dúvida, notou-se aprendizagem com o vivido, o que provocou alterações muito positivas na postura e comunicação, para o exterior, do presidente. Louvável.

Apesar desse mau período, o Sporting está no pódio da Liga e na final da Taça de Portugal. Se vencer esta, o Leão faz uma boa época e dá um passo de gigante na subida para o topo do futebol português. O seu lugar.
(Alberto do Rosário, Bilhar Grande in Record)


Haverá muitos pontos de convergência entre o pensamento de Alberto do Rosário e o meu, se centrarmos a nossa análise na época prestes a terminar e na projecção da próxima. Creio que o seu texto pecará apenas por não estender também ao Treinador, a aprendizagem que atribui ao Presidente.

Porque se dificilmente se perdoarão ao Presidente os mesmo erros - a menos que desbarate os créditos de inteligência que lhe são reconhecidos! -, o Treinador, se o bom senso prevalecer e a sua continuidade for assegurada, terá de apagar definitivamente da memória a modéstia da filosofia que trouxe de Cascais, dar por muito próximo da conclusão o seu ciclo de aprendizagem e aderir de corpo e alma à grandeza do Sporting Clube de Portugal, colocando a sua ambição num patamar que nunca mais lhe permita aceitar como bons resultados os cinco miseráveis empates a que se sujeitou em Alvalade e em quase outras tantas partidas disputadas extramuros.

E então sim, as palavras de Alberto do Rosário farão, em absoluto, pleno sentido: 

"O Leão fará uma boa época e dará um passo de gigante na subida para o topo do futebol português. O seu lugar."

Leoninamente,
Até à próxima 

7 comentários:

  1. Em primeiro lugar, esse gajo que vá para o caralho.

    O que ele diz é o que qualquer sportinguista e adepto de futebol nacional sabe. (Não incluo aqui lampiões ou tripeiros que juram a pés juntos que não, mas perdem horas e linhas a falar sobre o Sporting)

    Em segundo, finalmente que alguém ligado ao comentário futebolístico admite que as arbitragens foram o factor que desequilibrou o campeonato. Juntamente com o fogo de supressão (ver o Artista do Dia) a que o Sporting é sujeito no mínimo episódio em comparação com o branqueamento que se fazem das múltiplas mazelas dos adversários.

    Porque o Marco Silva é o que tem 4 anos de contrato, o Jesus zero e o flopetegui toda a gente quer ver pelas costas, mas é no primeiro que os desonestos pasquins "concentram baterias" como acabo de escutar ali na Bola TV.

    ResponderEliminar
  2. O meu aplauso para si amigo Álamo, que soube identificar, o ponto referente ao treinador e que escapou a AdR, caso se verifique aquilo que o amigo descreve no penúltimo paragrafo, aí sim ,as palavras de AdR farão todo o sentido....

    SL

    ResponderEliminar
  3. Que tal um pouco de objetividade: o Sporting venceu todos os jogos durante a propalada crise. Por tal facto, a desculpa da crise não serve para justificar o 3º lugar. É tão fácil justificar a ordenação classificativa... O Sporting iniciou a 2ª volta a dez pontos do Carnide e neste momento está a 9; logo ganhou um ponto aos galinácios! Conclusão: Se não tivessem sido as arbitragens do colinho, principalmente, nos dois primeiros terços da competição, até se diria que a crise teria sido o propulsor do nosso título... Eu não vou em branqueamentos: este título dos galinácios está maculado, por paradoxo, do branco de branqueamento...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não discordando em nada do que escreveu, o SCP podia ter feito melhor nos muitos empates (pelo menos metade deles foi exclusiva responsabilidade do SCP).

      tb nao deixa de ser verdade que jogos maus todas as equipas tiveram... a questão é que o SCP empatava merecidamente e outros ganhavam com empurrao..

      bem, se calhar voltamos ao mesmo, "Se não tivessem sido as arbitragens do colinho, ...até se diria que a crise teria sido o propulsor do nosso título... este título dos galinácios está maculado,"

      Eliminar
  4. Também me parece que o SCP sofreu com as "dores de crescimento" de MS.
    MS que me parece que está em "crescimento acelerado" parece aqueles míudos que dum ano para o outro crescem 20 cm!

    Essa pode ser uma questão "filosofica" o SCP além de viveiro de jogadores deve ser de treinadores?

    A verdade é que treinadores mesmo conceituados não garantem títulos (especialmente se treinarem em Portugal um clube que não uamd as nádegas!).

    Portanto, fará sentido apostar na fórmula usada para os jogadores, contratar com elevado potencial, sem provas dadas e assumindo o SCP o risco dessa falta de estaleca!

    E a verdade é que mais importante que um treinador , um Inacio ou um BdC é o projecto.
    E o projecto é um projecto vencedor mas de médio \longo curso!


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo facto incontornável que o campeonato está feito e já não haverá volta a dar, se Marco Silva pretende salvar a época, terá de lutar no Jamor com todas as suas forças e saber, para trazer a Taça e limpar os escolhos do caminho para a próxima época. De outro modo, tudo se complicará. Para ele, para o Sporting, para todos! Que esqueça as dores de crescimento, que esqueça os seus erros e os dos outros e tudo em que esteve envolvido e concentre todos os seus esforços na vitória no Jamor, e tudo resultará, a meu ver, mais fácil...

      Também creio que o projecto é vencedor, necessáriamente de médio prazo, mas... cuidado: que cada macaco não saia do seu galho!...

      Eliminar
  5. Estou muito preocupado, porque está montada uma tamanha pressão que pode se tornar num obstáculo insuperável (vide a apatia do Sporting na passada final com a Académica), e isto pode prejudicar muito a nossa equipa e beneficiar o nosso adversário.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE