domingo, 30 de novembro de 2014

O "fair play" é muito bonito, mas... e os golos, e as vitórias?!...

O bonito "fair play" de João de Deus, para com Pedro Miguel, hoje, em Santa Maria da Feiral!...

Começa a roçar as fronteiras do incrível, do inadmissível, do absurdo, aquilo que se passa com a equipa B do Sporting: 15º lugar da tabela classificativa, 12 pontos para o primeiro lugar, apenas 6 pontos acima do último, 5 vitórias, 5 empates, 6 derrotas, diferença negativa (15-17) entre golos marcados e sofridos, últimos 5 jogos sem vencer e sem marcar um único golo...

Então uma equipa onde militam "estrelas da Academia" como, Luís Ribeiro, Ricardo Esgaio, Tobias Figueiredo, Nuno Reis, Patrice Fokobo, Wallyson, Iuri Medeiros, Daniel Podence, Gelson, Mauro Riquicho e Guilherme Oliveira, para já não falar de Ryan Gauld, Hadi Sacko, Dramé, Francisco Geraldes, Seejou King e Salim Cissé, já vai em 450 minutos sem marcar golos e sem ganhar, seja em casa seja fora de casa?!...

Mas afinal o que se passa?! Os ordenados estão em atraso?! O quê, estão absoluta e rigorosamente em dia?! Então...

Não será melhor começarem a ficar em atraso???!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Os "canivetes" de Marco Silva !...

Foto: Record

Creio não ser disparate pensar, que Marco Silva terá dado nesta 11ª jornada, o primeiro passo para a solução atacante que, denodada e convictamente, se tem esforçado por encontrar desde a primeira jornada! E por onde passou o segredo daquilo a que todos assistimos?! Parece que terá consistido em retirar 5 décimas, ao número da camisola de Montero. E aí teremos na frente do ataque leonino, um 9 e um 9,5! Simples, e pelos vistos, eficaz!...

Agora faltará apenas, num segundo passo, acrescentar essas 5 décimas - porque o treinador leonino nunca cairá na asneira de jogar apenas com 10,5 jogadores! - a outro qualquer leão do quarteto do meio campo. Se essa "meia-unidade" será colocada nas costas de Nani, Adrien, João Mário, Carlos Mané ou André Carrillo, só os próximos jogos no-lo mostrarão. Mas que a complexa "quadratura do círculo" que Marco Silva tem tido na mente desde o começo da época estará em vias de solução, sobram-me poucas dúvidas, podendo muito bem acontecer que venha a atribuir essas 5 décimas a qualquer deles, consoante as características do opositor que lhe couber defrontar.

Uma coisa parece ter resultado do confronto com os "autocarros de Paciência": Marco Silva terá descoberto o "caminho marítimo para as índias" do pobre futebol exibido por uma boa dúzia de equipas da nossa entediante liga! Na verdade, ter dois "canivetes" do calibre de Montero e Slimani, colocando alternadamente um em campo e outro no banco, era permitir o sistemático triunfo dos autocarros. Com os dois, não haverá pneus que resistam! Assim as "5 décimas sobrantes" sejam bem entregues! E o técnico leonino demonstrou-o cabalmente aos 60 minutos deste último jogo em Alvalade!... 

Islam Slimani caminha notoriamente para a melhor temporada da carreira. Na sua primeira época no Sporting, 2013/14, bateu todos os seus anteriores recordes, marcando 10 golos. Na presente temporada, já leva 8 golos, quando o meio da época ainda vem longe, óbvio sinal de que estará perfeitamente ao seu alcance, alcançar números de outras proporções, comparando com o que fez no passado. 

Fredy Montero terá uma tarefa algo mais complicada, se quiser ultrapassar as suas marcas da época transacta, em que apontou 16 golos. Só que fê-los todos até 16 de Dezembro, não voltando a marcar qualquer golo até final da época. Agora, com 6 golos marcados, se nada de anormal de verificar no seu rendimento, a manter a média mais recente, "el avioncito" poderá com relativa facilidade alcançar um novo máximo absoluto.

A acompanhar com muito interesse, o aperfeiçoamento dos canivetes de Marco Silva!...

Leoninamente,
Até à próxima

É esta capacidade de leitura que distingue os grandes treinadores!...


Um problema resolvido no banco

"É raro o jogo em que Marco Silva não recorre à já famosa dupla substituição, e é ainda mais raro o jogo em que o Sporting não melhora substancialmente de produção a partir do momento em que o seu treinador troca jogadores, altera posições e corrige movimentos. Ontem voltou a ser assim. Com 0-0 a meia hora do fim e com o Vitória de Setúbal amarrado lá atrás, seria difícil – depois de tanto desperdício na 1.ª parte – que alguém ainda tivesse uma solução para saltar o muro. Tudo parecia curto. O habitual desbloqueador, Nani, aparentava descontrolo emocional. Slimani e Montero não caprichavam. Mané tinha esgotado o menu de números artísticos. Era a hora de Marco Silva entrar em acção. Olhou para o lado, fez duas trocas e, de repente, estava outro jogo a começar.

É esta capacidade de leitura que distingue os grandes treinadores. Já se tinha percebido, em duas épocas no Estoril, que Marco Silva tem, de facto, esse dom. Intervém no jogo e deixa quase sempre a sua marca com decisões muitas vezes corajosas e um largo sentido prático. Não foi o primeiro caso em que o Sporting beneficiou esta temporada a partir de análises feitas em tempo real, no banco. Perceber o que está a acontecer, sacar o bisturi e tratar do doente ali mesmo, no relvado, à frente de toda a gente. Foi o que se viu em Alvalade. Exatamente o oposto daquela tendência crescente que é trazer as substituições já feitas de casa...".
(Nuno Farinha, Entrada em Campo, in Record)

Nem sempre acontece, mas desta vez, subscrevo a análise de Nuno Farinha ao jogo de ontem à noite em Alvalade! Estava difícil de... "saltar o muro. Tudo parecia curto... Era hora de Marco Silva entrar em acção. Olhou para o lado, fez duas trocas e, de repente, estava outro jogo a começar."!...

"... É esta capacidade de leitura, que distingue os grandes treinadores"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Só a falta de eficácia evitou a goleada!...


Uma vitória categórica, não apaga uma primeira parte verdadeiramente confrangedora em termos de eficácia, já que a equipa terá exercido ao longo desses primeiros 45 minutos um domínio massacrante, que só não foi traduzido numa boa meia dúzia de golos, porque os postes falaram por quatro vezes, o guarda-redes sadino salvou outras tantas situações de golo iminente e a inépcia de Slimani levou ao mesmo resultado, em pelo menos duas oportunidades.

Na segunda metade do encontro o cariz do jogo manteve-se, se bem que fosse notório algum decréscimo na intensidade demonstrada até ao intervalo e a diferença terá estado na melhoria significativa do poder de concretização, com Slimani e Montero a revelarem outro acerto nos disparos.

Pela primeira vez assistimos desde início à presença conjunta de Slimani e Montero, com o colombiano a fazer subir substancialmente o jogo interior leonino, em resultado da aposta de Marco Silva que, de tão saborosos frutos que terá colhido, naturalmente que será tentado a mantê-la nos próximos jogos.

Marco Silva, decorrida cerca de uma hora de jogo, mexeu bem e fez sair Adrien e Carlos Mané, que estavam a revelar alguma fadiga, para as entradas de João Mário e Carrillo e o jogo espevitou de forma significativa. Capel substituiu Montero a 15 minutis do final, ainda a tempo de falhar monumentalmente um golo cantado, isolado e a pouco mais de um metro da baliza, numa assistência primorosa de Carrillo.

Uma das melhores exibições do conjunto leonino em Alvalade, nesta temporada, a fazer acreditar os 34.009 adeptos que estiveram nas bancadas, que os leões terão reencontrado de novo o caminho da consistência e dos êxitos. Talvez por isso e em consequência, o Vitória de Setúbal terá sido a equipa com mais baixa produção em Alvalade desde o início da época. 

Leoninamente,
Até à próxima 

sábado, 29 de novembro de 2014

No futebol, há sempre um Mário Soares perto de cada um de nós!...


Sócrates e... o futebol

"... Foi detido um ex-primeiro ministro. A detenção não coloca em causa, só por si, o princípio da presunção de inocência, mas o país, os cidadãos e os partidos políticos têm de se decidir entre os lamentos de que “a Justiça não funciona e não actua sobre os poderosos” e as lamúrias segundo as quais, quando alguém poderoso é detido, “ai, ai, ai, que não pode ser”, é uma humilhação e tudo não passa de um espectáculo mediático. Por estes dias, tem-se ouvido dizer “à política o que é da política”, “à justiça o que é da justiça”, mas falta acrescentar “aos negócios o que é dos negócios”. Em Portugal, passa-se rapidamente do clamor bota-abaixista, no sentido de se alcançar, até, alguma mudança, para um tom justicialista, mas quase sempre à medida dos interesses das facções. Sejam elas partidárias ou... clubísticas.

No meio de tantas intervenções assanhadas e muitas, também, ridículas, a favor ou contra o que Sócrates representa, ninguém pergunta qual é o espaço que sobra para a investigação, como forma de produzir efeitos de regulação sobre pessoas e instituições e, igualmente, de dissuasão de práticas ilícitas. Queremos ou não queremos justiça? Há interesse em melhorar as condições dos agentes judiciários? Só assim é possível separar o trigo do joio. Talvez se perceba agora por que razão o futebol não é investigado a fundo. Há sempre um Mário Soares perto de cada um de nós.".

Embora aqui falemos sobretudo de Desporto e muito em particular de futebol, ai de quem não alargue os seus horizontes e tente aperceber-se daquilo que nos rodeia, para lá dos rectângulos de jogo e das bancadas dos adeptos. 

Rui Santos, a encerrar a sua crónica Pressão Alta de hoje, tenta percorrer exactamente esse caminho: o caminho do alargamento crítico de horizontes, olhando com olhos de ver para a paisagem.

Percebo e subscrevo inteiramente, o remate que Rui Santos escolheu para a sua crónica:

Talvez se perceba agora por que razão o futebol não é investigado a fundoHá sempre um Mário Soares perto de cada um de nós!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

251.315 associados?! Estes alemães são uns pacóvios !...



Estes alemães são uns pacóvios !...

Leoninamente, 
Até à próxima

Concentrados e com espírito de missão !...


"... A resposta que temos dado em jogos de nível elevado e contra adversários fortes, por vezes, não tem sido a mesma quando voltamos à nossa realidade e onde temos de ser fortes, que é no nosso campeonato. Não temos tido a regularidade que queremos e que estamos obrigados a ter. Temos de rectificar isso rapidamente e demonstrar a mesma ambição e mentalidade desses jogos europeus e transportá-las para o campeonato. [...]

A equipa está consciente e a pensar no jogo de amanhã e nos jogos seguintes. Não adianta falar do que vai acontecer em Maio. Estamos concentrados na missão para amanhã e no que é preciso fazer para conseguir três pontos. A ambição é a mesma que tínhamos no início da época, que era ganhar, pensando jogo a jogo, e ambicionando coisas importantes para o Clube.".
(Marco Silva, in a Bola)

"Concentrados na missão para amanhã e no que é preciso para conseguir os três pontos"!...

O resto são "peaners"! Coisas dos escribas cá do "nosso bairro", que tudo fazem para afastar o nevoeiro que paira sobre outras paragens.

Concentrados e com espírito de missão!...

Leoninamente,
Até à próxima

José Correia, mais cinco épocas no Sporting !...




O Sporting chegou a acordo com o júnior José Correia, para a assinatura de um contrato profissional que segurará o avançado guineense por cinco épocas, com a habitual cláusula de rescisão de 45 milhões de euros. Mais uma pérola da formação da Academia Sporting, afastada da cobiça alheia.

Uma descoberta dos olheiros leoninos no Real Massamá, no início da presente temporada, Zé Turbo – alcunha atribuída ao jovem por causa da sua velocidade – rapidamente se afirmou no onze junior do Sporting e mais depressa ainda começou a despertar o interesse de alguns tubarões europeus, ávidos de fechar um pré-acordo com o jovem craque a custo zero, já em Janeiro, com os italianos do Inter, Nápoles, Fiorentina, Génova e Udinese na linha da frente, assim como os ingleses do Newcastle e Everton. Por cá, os rivais Benfica e FC Porto também vinham movendo as suas influências, só que o Sporting terá apresentado argumentos que terão convencido a jovem promessa.

Jogada de antecipação que terá desarmado os habituais abutres parasitas, que não sabendo caçar, se alimentam do roubo alheio.

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O carácter de uma pessoa rege toda a sua vida!...



"Os dois últimos presidentes do Sporting não completaram os seus mandatos. Eu defendo que, entre outras coisas, deve haver estabilidade institucional no clube, e que os corpos sociais devem cumprir os seus mandatos. E chegada a hora de votar, desejavelmente sem constrangimentos emocionais ou de outra natureza, caberá aos sócios pronunciarem-se sobre quem querem ver à frente dos destinos do clube. Este desiderato é válido com todos as situações, incluindo a actual.

Serve esta introdução para comentar uma afirmação recente de Bruno de Carvalho, que agora era chique dizer mal do presidente do Sporting. Já aqui escrevi, e repito, que um dos aspectos em que o Sporting se distingue do Benfica ou do Porto é que o Sporting é um clube mais livre, onde cada um pode exprimir a sua opinião sem correr o risco de ser estigmatizado como inimigo ou indesejável.

No Sporting nunca houve o culto do incensamento, que aproxima os clubes que o praticam – e estão ao virar da esquina – em realidades proto-norte-coreanas e em que qualquer desalinhamento é proscrito como crime de bota-abaixismo e lesa-pátria. Os presidentes do Sporting devem, por isso, saber lidar com a crítica, mesmo que se possam sentir injustiçados ou desconsiderados; quem não perceber esta realidade, não percebe os valores e raízes do clube.

E este desabafo é tanto mais deslocado, quanto Bruno de Carvalho, quando não era presidente do Sporting, nunca se coibiu de expressar publicamente as suas opiniões e divergências com as direcções que contestava e de o fazer com frequência. Acresce que, por uma conjugação de circunstâncias, este presidente do Sporting tem tido um ambiente muito mais desanuviado, em termos de críticas, do que o que existiu com os seus antecessores. Caberá perguntar se é assim agora, o que será quando as críticas forem a sério?

Criticar não é chique ou vulgar, é um direito que assiste a qualquer sócio do clube; não tem a ver com nível cultural, condição social, notoriedade, moda ou tendência, é apenas a condição de ser sportinguista, e essa ninguém a pode retirar.

Se há alguém que questione a política de contratações deste ano do futebol profissional, há que ouvir o que é dito, com a humildade dos justos e, se for o caso, extrair as necessárias conclusões.

O presidente em funções já fez saber que pretende manter-se no lugar, e é um direito que lhe assiste legitimamente, desde que os sócios o escolham; se é assim, estes são caminhos que não deve trilhar...".
(Carlos Barbosa da Cruz, Canto do Morais in Record)


O texto que CBdC hoje fez publicar no jornal Record, na sua coluna de opinião, Canto do Morais, reflectindo um mundo de evidências e lugares comuns, facto que logo deixa de sobreaviso qualquer sportinguista minimamente informado sobre o seu pensamento em relação ao actual poder no Sporting, não deixa de ser um placebo, um "melhoral" que... nem faz bem, nem faz mal, antes pelo contrário!

E é precisamente no "antes pelo contrário" que estará o busilis da questão! É que, a meu ver, toda a consistência do seu arrazoado, esbarra na camuflagem do seu claro objectivo, que decididamente não consegue escamotear, que será... naturalmente, denegrir a palavra e a acção do poder instalado em Alvalade.

Todos os sportinguistas têm consciência de que nem tudo terá corrido bem com "a política de contratações deste ano do futebol profissional"! A começar em Marco Silva e Nani e passando por Paulo Oliveira, Naby Sarr e Jonathan Silva e pela manutenção de Rui Patrício, William Carvalho, Adrien Silva, Cedric Soares ou Islam Slimani! Foi tudo mau. Muito mau! Tudo "flops"! Os sportinguistas nunca esquecerão todos estes tremendos erros cometidos por Bruno de Carvalho e seus pares!...

O que CBdC perdeu por não estar calado e quieto no seu canto, no reino inteligente e infalível da Cofina! Mas o seu umbigo de "gente chique", não lhe terá permitido exibir a humildade, a modéstia e o sentido tão democrático exibido no seu texto! Está-lhe no sangue, assim como estará a presunção de que "... um dos aspectos em que o Sporting se distingue do Benfica ou do Porto é que o Sporting é um clube mais livre, onde cada um pode exprimir a sua opinião sem correr o risco de ser estigmatizado como inimigo ou indesejável.".

Como CBdC está enganado! O Sporting não se distingue dos outros apenas por ser um "clube mais livre"! A Liberdade nunca será apanágio de que apenas alguns se poderão ufanar! A Liberdade é de todos! Do Sporting, do Benfica, do Porto... do Vizela! O que verdadeiramente distinguirá o Sporting serão outros valores intrinsecamente associados à Liberdade: CARÁCTER, INTEGRIDADE, DIGNIDADE, VERDADE, ÉTICA, RESPEITO, GENEROSIDADE, GENTILEZA, BONDADE, ELEGÂNCIA, ALTRUÍSMO, RESPEITO, MAGNANIMIDADE ...

"Não dá para ter um sistema de valores para uso no mundo dos negócios e outro para a vida pessoal. O carácter de uma pessoa rege toda a sua vida."
John C. Maxwell


Leoninamente,
Até á próxima

As bolinhas da Taça, continuam programadas !...

Foto: Record

Desta vez esqueceram-se de aquecer as bolinhas! Mas receio que muito provavelmente, em vez de aquecer, terão arrefecido uma das 16 e a pobre da menina bonita a quem foi dado o privilégio da escolha, lá teve de andar à procura da mais fria, no mexe e remexe a que já nos habituámos, de forma a que saísse em primeiro lugar! 

É um dos muitos e variados métodos infalíveis, que ditará o próximo vencedor da Taça de Portugal: ir jogando em casa até ao Jamor! E lá teremos o Braga a deslocar-se a Carnide, no absoluto respeito pelo plano rigoroso gizado na Federação, desde o primeiro sorteio.

Claro que de vez em quando, sempre hão-de aparecer uns "out-siders" dispostos a baralhar as contas dos cérebros. Mas sempre haverá o recurso, último e inestimável, das nomeações, que acabarão por... "escrever torto por linhas direitas"!...

Ao Sporting de Portugal, ninguém aquece nem arrefece as bolinhas! É o mau da fita e tem que se contentar com os ditames da sorte... ou do azar! Primeiro teve de ir às Antas, com os prognósticos a ditarem uma eliminação precoce! Falhados os prognósticos, safou-se depois à justa de ir a Carnide, substituído à última hora pelas gentes de Moreira dos Cónegos e foi desterrado lá para o Norte, na esperança de que os tigres de Espinho se armassem em tomba-gigantes. Agora volta a ter de atravessar o país inteiro, à espera que em 17 de Dezembro não lhe calhe a fava com que vem sendo ameaçado. Mas, tão certo como eu estar aqui frente às teclas, se conseguir devorar o "bolo-rei" de Vizela, no sorteio dos quartos de final, nenhum santo lhe evitará a travessia da rua, nem a arbitragem apaixonada de algum talhante ou quejando!

E em Maio, no Jamor, se tudo correr como o planeado, teremos a "esfíngica figura plantada em Belém" a entregar a Taça de Portugal, ao seu digno e merecido vencedor, para mais agora que as hostes já só vêem a Europa por um canudo e choram baba e ranho, pela desfaçatez do Danny e pela burrice do "rei das tácticas"! Oxalá não sejam obrigados a usar de novo o canudo lá por alturas do Natal, para apreciarem o Bom Jesus!...

É que os santos poderão continuar a cair do altar!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Os conselhos e não só, de António Boto!...


Porto e Benfica seguem Sporting

"O Sporting foi hoje confrontado com as declarações do presidente do FC Porto na comunicação social em que afirma ser a favor da legalização das apostas desportivas, proposta elaborada pelo Sporting e entregue a todos os clubes e organismos do futebol, grupos parlamentares e governo que posteriormente foi trabalhada pelo Sporting em conjunto com doze outros Clubes. O Sporting congratula-se pela leitura e aceitação das mesmas por parte do FC Porto e consequentemente pelo SL Benfica.

A anuência a esta proposta do Sporting viabiliza e estamos certos que assim acontecerá que as restantes propostas também serão aceites e finalmente possamos começar a aplicar as necessárias alterações para a melhoria do futebol Português defendidas pelo Sporting Clube de Portugal.".
(Comunicado do Sporting - site oficial)


Quando acabei de ler este comunicado do Sporting, sem que ao de leve tenha sido capaz de vislumbrar qualquer nexo, lembrei-me de um poema de António Boto, que consta da "Antologia de poesia portuguesa erótica e satírica", em que ele, Boto, fala de "fedelhos" e do gozo que lhe dava, entre outras coisas... dar-lhes conselhos!

Espero que Bruno de Carvalho, a julgar pelo satírico comunicado, não vá além dos conselhos!...

Leoninamente,
Até à próxima

Oh pá, pede ao Nani que ele explica-te !...

Oh pá, pede ao Nani que ele explica-te como se faz um mortal!...


Assim, a quereres marcar golos dessa maneira, ainda arranjas algum torcicolo!...

Leoninamente,
Até à próxima

Oh Leonardo, isso não são coisas que se façam !...

Nós vamos em frente, vocês vão para casa!...

Oh Leonardo, isso não são coisas que se façam !...

Leoninamente,
Até à próxima

Adeus, cinco letras que choram, num soluço de dor...





Cá para mim, o "rei das tácticas", para acabar com o sofrimento de seis milhões, tirou o Talisca e pronto!...

Acho que o fez de propósito! Para poupar os corações de tanto milhão!!!...


Leoninamente,
Até à próxima

Platini vai fazer "gato sapato" do Maribor !...

Eu "show" Nani: um golo, assistências e arte, muita arte!...

Imagem Record
Com a brilhante vitória de ontem à noite frente ao Maribor, o Sporting, além de garantir matematicamente o apuramento para a Liga Europa, terá aberto novos horizontes na qualificação para os oitavos-de-final da Liga Milionária. Mas mesmo que tal não venha a acontecer, esta época ficará para sempre na história! Nunca os leões tinham marcado tantos golos numa fase de grupos da Liga dos Campeões e a média alcançada ainda poderá ser melhorada, caso consiga marcar em Londres, contra o Chelsea. O Sporting está apenas a um ponto de garantir o apuramento para os oitavos-de-final da prova, mas até pode nem precisar de pontuar com o Chelsea e passar. Se perder em Londres, o Sporting só precisa que o Schalke não vença em Maribor. Se empatar, os leões somarão os mesmos pontos, mas apurar-se-ão, pois têm vantagem sobre os alemães no confronto directo.

E neste momento mágico que atravessa Alvalade, tão propício a idolatrias injustas e ao esquecimento dos verdadeiros valores que sempre assentarão na força dos colectivos, será muito importante reflectirmos nas sábias palavras de quem sabe:

"Não direi que é Nani e mais dez. O futebol é um jogo colectivo. Demonstração das qualidades de cada um ao serviço do coletivo, mas não deixa de ser realidade também que os grandes jogadores fazem a diferença nos bons colectivos. [...]

O Sporting é um bom colectivo, com gente muito jovem, de muita qualidade, onde o Nani veio fazer a diferença. Um acréscimo de qualidade. Como seria bom para o futebol português que os clubes tivessem capacidade para reter aqueles que saem das suas escolas",

Compreensívelmente, a "exibição de Nani provoca "tempestade" no Twitter do United"! Pudera, não?! Olha quem, os ingleses! Mas as lágrimas dos outros, são "peaners" para nós!...

Como eu choraria "baba e ranho" se o Maribor se viesse a apurar para a Liga Europa! Além de justo e correspondente ao real valor das equipas, seria a pura e dura tradução da "verdade desportiva"! Só que Platini não andará a dormir! E tenho fortes suspeitas sobre se não será feito dos eslovenos, o "gato sapato" que fizeram de nós em Gelsenkirchen!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Um milhão no saco, LE no bolso e LC no horizonte !...




Alegria, muita alegria varreu Alvalade e todo o canto do mundo onde bata um coração de leão! Vitória justa e saborosa , um milhão para o saco, Liga Europa no bolso, Liga dos Campeões no horizonte e mais 3 pontos para o ranking da UEFA, foi muito ouro sobre o verde glorioso das camisolas do Sporting!...

Mesmo no meio de algumas contrariedades que o jogo colocou, o colectivo soube impôr-se sempre que soaram as trombetas de alarme e só não terá conseguido uma vitória por números mais expressivos, porque em meia dúzia de oportunidades terá faltado aquela pequenina dose de sorte, que tantas vezes resolve jogos.

Todo o colectivo mereceu o aplauso final que chegou das bancadas. Mas será justo destacar o fabuloso jogo que Nani hoje realizou. Nani é arte, é talento, é técnica, é alegria, é esforço, é abnegação, é solidariedade, é companheirismo, é raça, é sofrimento, é dádiva constante, é uma benção dos deuses que o trouxeram para Alvalade! É um prazer do tamanho do mundo desfrutar de um craque desta dimensão nos relvados portugueses. 

Quem não o reconhecer, ou é cego ou invejoso!...

Leoninamente,
Até à próxima

Yo no creo en las brujas, pero el mejor será... partir en su búsqueda !...


“Continuamos confiantes e a forma como temos jogado e trabalhado durante a semana, demonstra isso. Não ficarei admirado se vencermos um jogo por três ou por quatro golos, porque as oportunidades estão a ser criadas. A bola entrará, não irá bater sempre nos jogadores adversários ou sair ao lado. [...]

Um bom jogo de futebol e um resultado justo, com duas equipas a quererem vencer. É pena que tenha sido um empate sem golos. Estamos a aprender com os erros cometidos que também são fruto da juventude deste plantel. [...] 

Nestes últimos quatro jogos apenas sofremos cinco golos e todos eles marcados na mesma partida. Significa que não tem sido fácil para os nossos adversários ultrapassar a nossa defesa e também temos mérito nesse aspecto.”
(João de Deus, in site Sporting)

Se a equipa B do Sporting de Portugal, fosse um computador, aqui do meu canto, atrever-me-ia a aconselhar João de Deus a "formatar o disco"! É assim que resolvo alguns dos problemas insolúveis com que o meu "inteligente" amiúde me confronta. Assim, desanimado e muito preocupado, confesso a minha incapacidade para o ajudar na espinhosa missão que terá pela frente!

Como às vezes acontece com o meu computador, o nosso plantel secundário parece que está bloqueado! Depois do "crash test dummies of Tapadinha", nem avançam, nem voltam à casa da partida: andam para ali, como baratas tontas, até parece que a bola é quadrada!...

Diz João de Deus que "não ficará admirado se vencermos um jogo por três ou quatro golos" e, pela forma como a equipa tem trabalhado, "a bola acabará por entrar, sem bater sempre nos adversários ou sair ao lado", mas a minha grande dúvida será se a equipa tem vindo a trabalhar bem, tal é a confrangedora ineficácia que demonstra a cada jogo, seja em casa, seja fora, defronte os primeiros ou os últimos da tabela classificativa. 

"Yo no creo en las brujas, pero el mejor será... partir en su búsqueda"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Os dirigentes leoninos têm de fazer a sua parte e nós, a nossa!...



"... Habituei-me a ler MST (Miguel Sousa Tavares), porque em certa medida gosto da forma frontal, como aborda determinados temas da nossa sociedade. No que concerne ao que o mesmo destila sobre o Sporting, pouco ou nada lhe ligo, pelo que, o que estranhei, foi a forma muito simpática e quiçá algo carinhosa como se referiu à colectividade de carnide. Durante largos meses, MST criticava por vezes com maior veemência os actos oriundos desse local, pelo que foi com enorme espanto que li o texto de hoje.

Se Bruno de Carvalho, fez bem ou mal ao tomar a posição que tomou, só o futuro poderá dizer. Cada um de nós terá uma perspectiva de que seria mais correcto, mas, a realidade, é que a posição tomada, forçou algo de impensável no nosso futebol: olival e carnide a falarem bem uns dos outros.

Se fazemos bem? Não sei, eu não gosto de ser subserviente, mas também tenho consciência que o mundo do futebol, é muito especifico e com muitas variáveis. Uma certeza tenho, se estivermos unidos, se ganharmos, será muito difícil colocarem-nos de parte. Se estivermos desavindos, se não ganharmos, o caminho estará facilitado para os nossos adversários.

A Direcção do Sporting tem de fazer a sua parte e, nós, temos de fazer a nossa.


Às vezes sou surpreendido com sublimes lições de sportinguismo, colocadas em locais da imensa blogosfera leonina, onde não as julgaria possiveis, face às linhas editoriais perseguidas pelos seus autores. Mas essa será sempre a minha forma de estar: olhar serena e criteriosamente para a imensa "seara verde", separando, à minha maneira, o trigo do joio! Que sempre coexistirão, para mal dos pecados de uns e de outros seareiros, todos irmanados num único propósito: semear leoninidade e colher um Futuro melhor! 

Ainda que me tenha deixado quase incrédulo, o seu aparecimento num espaço que sempre me mereceu severa reserva crítica, julgo começar a compreender as razões que levaram essa Grande Senhora que sempre será Isabel Trigo Mira, credora da minha estima e admiração, a integrá-lo. À sua primeira e recente crónica de apresentação, seguiu-se uma outra, hoje publidada, onde com a naturalidade própria da grande sportinguista que sempre será, declara o seu grande amor àquilo que define como a grande Diáspora Leonina: os Núcleos do Sporting de Portugal, a extensão e a razão de ser de um Clube de história e grandeza ímpares.

Julgo vislumbrar na opção de Isabel Trigo Mira, a clara intenção de também ela contribuir para que na grande nação leonina se prossiga, denodada e incansavelmente, na sublime e nobre missão de... "temperar o aço"!

Perdoem-me este meu incorrigível vício de estabelecer analogias entre as grandes figuras que hoje caminham ao nosso lado, com aquelas que universalmente, embora da morte já se tenham libertado, sempre permanecerão na nossa memória. Mas eu não consigo dissociar, salvaguardadas as devidas diferença e dimensão, Isabel Trigo Mira, de Martin Luther King e Mahatma Gandhi.

Respira-se agora "naquela seara", uma atmosfera diferente! A ponto de até os comentários começarem a revelar "estados de alma" onde transparece a paz, a concórdia e a solidariedade, que dali tão arredios andavam. Já sofri tantas e tantas decepções por precipitação. Mas continuo a sonhar, que está ao nosso alcance fazer um mundo melhor! 

Acredito em D. Isabel Trigo Mira! E trouxe o comentário de Pedro Miguel, por me parecer consubstanciar o que acabo de dizer...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Pode ser que o terço desapareça !...


Ao ler a notícia da intenção de D. Bufas Corleone se aprestar para ir em peregrinação ao TAS, rezar um tercinho de boas intenções pela Doyen, uma lágrima furtiva me escorregou do canto do olho!...

Quando a senilidade penetra mentes brilhantes, o rasto de destruição comove até os corações mais empedernidos...

Manuel Maria Barbosa Du Bocage, tentou legar aos vindouros as tábuas das suas leis. Mas quão roto andará o cesto de tanta gente! O de D. Bufas já nem fundo terá! Coitado, nem o comprimido azul lhe valerá, perante a voragem do tempo, mesmo com as palmas de comiseração de tão fiéis vassalos!...

Ele quer ir?! Deixá-lo ir. Pode ser que tropece na escada do avião e o terço desapareça!...

Leoninamente,
Até á próxima

Bem "esgalhado" o contra-ataque do Sporting !...


Muito bem "esgalhado" este contra-ataque do Sporting! Jogada magistral, no meu modesto entender, de Bruno de Carvalho, independentemente da viabilidade que a rodeie em termos futuros! Mais importante que tudo, será considerar o "ajoelhar" dos desportivos portugueses, tendo em conta a campanha vergonhosa que vinham protagonizando, apenas e tão só para desestabilizar o jogador e o Clube.

Nada em futebol é impossível, quando o Sporting de Portugal, tem nas suas fileiras tantos e tão bons futebolistas de que o mercado exterior se revela tão ávido. Mas nem será por aí que deveremos analisar este "golpe de asa"! Nunca a inteligência deixará de ser a melhor resposta para a ignomínia!...

Ai Presidente, Presidente, até parece que quanto menos fala, mais acerta! Assim gosto! A acção silenciosa e inteligente, há-de valer sempre mais, que toda as palavras do mundo, tantas vezes interpretadas à revelia da intenção de quem as pronuncia e segundo os torpes desígnios de quem as ouve e... que o vento quase sempre leva!...

Aqui do meu canto, um forte aplauso!...

Leoninamente,
Até à próxima


Graig Thompson no Sporting - Maribor


Terá valido a pena, o "murro na mesa" do Sporting, depois da vergonha de Geksenkirchen! Sempre ouvi dizer que quanto mais se baixam as calças, mais mostramos o rabo. O Sporting foi acusado de trôpego e romântico, quando pretendeu junto da UEFA, face ao escâdalo de que foi vítima, os três pontos ou o meio milhão de euros. Estiveram certos os decisores leoninos. Conscientes da irreversibilidade do resultado, terão pretendido através do método de redução ao absurdo, cobrir a UEFA de ridículo e parece terem acertado mesmo nos "machinhos" de Platini.

A escolha do escocês Graig Thompson, um árbitro consagrado, culto - advogado de 42 anos - e de mentalidade britânica, acima de qualquer suspeita, para arbitrar a recepção do Sporting ao Maribor, parece demonstrar o respeito que a UEFA passou a ter pelo Sporting de Portugal!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 23 de novembro de 2014

Entre o realismo e o sonho, interpõe-se a UEFA !...


E o jogo mais importante da época aproxima-se a passos de gigante. Da 5ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, separam-nos apenas 48 horas e a nossa mente, celebradas as grandes vitórias no futsal, andebol, hóquei em patins, basquetebol e futebol iniciados e juvenis e engolido à pressa um kompensan pela equipa B e Juniores - já nos habituámos! -, já está sintonizada para as 19.45 em Alvalade, na terça-feira.

Poucas dúvidas haverá sobre a constituição da equipa que Marco Silva escalará para defrontar o Maribor e que, naturalmente, nada terá a ver com aquela que eliminou o Sp. Espinho. Atrevo-me a imaginar apenas uma, a de saber se optará de início por Montero ou Slimani, porque quanto aos restantes, quase que colocaria as mãos no lume por, Patrício, Cedric, Paulo Oliveira, Sarr e Jefferson, William Carvalho, Adrien Silva e João Mário, Nani e André Carrillo.

Estou em crer que Marco Silva optará de início por Montero para fechar o trio da frente, aproveitando o pé quente e a fantástica confiança que vem evidenciando, no sentido de ultrapassar a previsível disposição defensiva dos eslovenos, com bloco baixo e sempre atrás da linha da bola, com mais jogo interior e guardando para quando a partida levar mais de uma hora, o jogo pelas alas e o chuveirinho para Slimani.

Bem que gostaria, mas já por aqui reconheci que a Liga dos Campeões, sendo o sonho mais bonito, estará mais distante. Com realismo, deveremos pensar em assegurar primeiro a Liga Europa. E isso passará por uma vitória neste jogo. No resto pensaremos depois, tendo sempre na mente que a equipa escolhida pela UEFA, para seguir para a Champions sempre foi o Schalke 04. Creio que na Rússia, haverá mais árbitros capazes de fazer o que fizeram os que estiveram em Gelsenkirchen.

Leoninamente,
Até à próxima

Sporting na Final-Four! Orgulho e alegria, o sonho comanda a vida!...



Com um golo de Diogo, apontado a 6 minutos do final do jogo, o Sporting derrotou o campeão espanhol Inter Movistar e apurou-se para a final four da UEFA Futsal Cup, a disputar em Abril, no terreno de um dos quatro finalistas. Os leões, comandados por Nuno Dias, estão nas quatro melhores equipas da Europa, juntamente com Dina Moscovo, Kairat Almaty e Barcelona.

Orgulho e alegria, o sonho comanda a vida!...

Leoninamente,
Até á próxima

Mas que grande ponto, oh Kadafi !...

Os pontas-de-lança azuis e brancos na FPF, ou também... na Liga?!...

"... Mais uma interrogação sobre a “nova” Liga. É verdade que é o director de competições da Federação Portuguesa de Futebol que está a coordenar a Selecção e o trabalho dos delegados da Liga ou está a FPF apenas a transmitir, com rigoroso “detalhe”, as “regras técnicas” dos campeonatos, aos responsáveis da Liga?"

Pergunta inconveniente, hem doutor! Vá lá, fale baixo caramba, que os seus correlegionáriso benfas ainda ouvem e não hão-de gostar!...

Mas, na verdade, contra factos não haverá muitos argumentos. O homem era o braço direito - e esquerdo, ao que consta! - do dótor Guames na Liga, onde desempenhou as funções de secretário-geral com amplos poderes - ao que consta, todos os poderes! 

Quando o dótor Guames "saltou" para a FPF, ele só manteve  "missão de serviço" na Liga, até cair de maduro, totalmente incompatibilizado com a Direcção, tendo passado então de armas e bagagens para a Federação, onde viria a desempenhar o pomposo cargo de director-geral para as selecções, constando também que terá passado a ser... o "manda chuva", rapidamente se incompatibilizando com Paulo Bento, que entre dentes terá insinuado que seria ele, Tiago Craveiro o "ganda bufo" que acabou por lhe fazer a cama bem feita, soprando para alguns desportivos mais próximos, todos os "segredos de justiça" que o seleccionador nacional de então, desejaria que nunca tivessem visto a luz do dia, muito particularmente "questões nobres" do Mundial do Brasil!...

A dupla Gomes/Craveiro corresponde a uma longa ligação azul e branca, como poderá aqui ser apreciado e, não fora esta indiscrição do doutor Ricardo Costa, Luís Duque continuaria a passar por Presidente da Liga. Assim, todo o mundo do futebol começa a aperceber-se de que na "santa aliança" quem veste calças é D. Bufas Corleone, enquanto que o sheik Kadafi dos Pneus, parece envergar um sumptoso vestido de noiva, de imaculada brancura e ingenuidade! Quanto ao "fatinho" de Luís Duque, consta que terá sido mandado executar por Tiago Craveiro, com o "papel de embrulho" mais baratucho do mercado.

À medida que a "lua-de-mel" vai caminhando para o seu termo previsível e natural, as infidelidades do "marido" parecem acentuar-se, com a chorosa e corneada noiva, a ser invadida pelo arrependimento e não admiraria que o "tratado de Tordesinhas" tão aquilinamente negociado, seja rasgado nas suas trombas e acabe por dar, "andrademente" de pantanas, em "águas de bacalhau", ou em "tripas à moda do Porto", quando a centralização dos direitos televisivos passar à ordem do dia.

Para já, neste primeiro acto da representação, tudo aponta para que D. Bufas Corleone seja o único manipulador dos cordelinhos das marionetes em ambas as instituições e ao Sheik Kadafi dos Pneus tenha sido reservado apenas o papel de ponto! Mas ninguém liga ao que ele grita, lá da caixa...

Mas que grande ponto, oh Kadafi !...   

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 22 de novembro de 2014

#ESTÁNAHORA !...




"No Sporting, há muitas coisas importantes que podem ser feitas em apenas um minuto:

- Jonathan Silva pode inaugurar o marcador frente ao FC Porto;
- Miguel Garcia pode virar uma eliminatória e carimbar a passagem à final da Taça UEFA;
- Krassimir Balakov pode marcar cinco golos de fora da área frente ao Benfica;
- O Sporting pode marcar o golo mais rápido do Campeonato por cinco vezes;
- Pedro Cary pode marcar um golo como o de ontem, na UEFA Futsal Cup, doze vezes;
- Jorge Fonseca pode ser Campeão da Europa de Judo sub-23 por Ippon;
- Francis Obikwelu pode vencer a Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos por seis vezes;
- Carlos Lopes pode correr os últimos 200 metros antes de vencer a primeira Medalha de Ouro Olímpica portuguesa.


E tu, o que podes fazer num minuto?

#EstáNaHora... de te fazeres SÓCIO NUM MINUTO!

Não importa se estás em Lisboa ou do outro lado do Mundo. Agora podes ser sócio do Sporting Clube de Portugal por apenas 4€ ou 6€ por mês... e só demora 1 MINUTO!"

O que é que estás à espera?! Pensas que ser o melhor clube do mundo se consegue com o teu sorriso?!...

CLICA AQUI, PÔRRA!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Quando as trombetas da bola anunciam "uniões de facto" !...


Benfica e Porto de engano em engano

"Nestas colunas, tenho tentado alertar para a gravidade da situação que envolve a indústria do futebol profissional em Portugal e a emergência de algumas medidas a tomar, para o “barco” não ir ao fundo, sendo que, face ao autismo dos últimos anos e à reincidência nas apostas artificiais, muitos (clubes) não vão conseguir salvar-se. Isso se verá mais para diante e, como sempre tem acontecido, lá aparecerão nesse momento os “cronistas da corte”, sempre muito diligentes na bênção ao regime e, por isso, cúmplices do caos que se instalou, a dourar a pílula ou, em casos mais radicais de perda de memória, a cavalgar a nova onda...

Estamos no tempo das cambalhotas. Interessantes cambalhotas. O “furacão” que varreu Portugal e atingiu, drasticamente, o edifício-sede das personalidades e instituições que comandavam o país faz agora sentir os seus efeitos no futebol. Se, nesta fase, Benfica e FC Porto decidem juntar-se (unidos pelo futuro?!) é porque a noção da profundidade do buraco não permite mais jogos de faz-de-conta. Porque nestas alegadas “revoluções”, em que os propagandistas do regime não têm vergonha em proclamar, em nome da “revolução”, a alegada salvação do futebol português e da sua “credibilidade”, escondendo o essencial, talvez seja importante recordar que, entre outros factos e fenómenos, foi a estúpida guerra Norte-Sul, o discurso belicista de alas radicais dos respectivos exércitos, a gestão megalómana de heróis do nosso dirigismo, a colocar o futebol nacional neste estado de indigência.

Agora volta a falar-se da bondade do processo correspondente à centralização dos direitos televisivos. Não foi por acaso o ex-presidente da Liga que mais fez, em diversas sedes, numa luta difícil e de grande coragem, pela divulgação e amplificação de um tema que ninguém ousava discutir na praça pública, com medo de represálias e retaliações várias? Diabolizado até à medula, por ir contra os abusos de posição dominante, não foi Mário Figueiredo quem realizou o trabalho que outros já deveriam ter feito, perante uma situação de bloqueio, com graves consequências ao nível, até, da verdade desportiva?

Quando se chega a uma situação extrema e quase irreversível é porque os antecedentes e os fautores de crises sucessivas e sempre camufladas não foram capazes de patrocinar ou concretizar medidas que aliviassem os respectivos passivos e outras deformações sistémicas. Portanto, quando as trombetas da bola anunciam “uniões de facto” em nome de um futuro próspero é preciso contraditar a maioria silenciosa. O objectivo é comercial mas não é sério. E, de resto, não se pode perder de vista que algumas das soluções já anunciadas para financiamento da Liga não cabem nos actuais estatutos, pelo que não se deve “saltar o muro” antes de estar concluída a revisão estatutária. Isto para dizer que, em tese, a “união” de Benfica e FC Porto pode ser muito bonita, em nome de uma coexistência institucional há muito reclamada (contudo, parcial, pelo que perde valor), mas a Liga não deve tornar-se no protectorado do FC Porto e do Benfica. Todos os clubes da 1.ª Liga são iguais. Têm direito a 2 votos. Todos os clubes da 2.ª Liga são iguais. Têm direito a um voto. Nem nos actuais estatutos nem desejavelmente nos próximos estatutos há distinção entre clubes fortes e clubes fracos e entre clubes menos ricos e clubes pobres ou falidos. Quando se escreve, sem desmentido, que Benfica e FC Porto garantem financeiramente a salvação dos campeonatos de futebol em Portugal, é preciso determinar o que isso quer dizer na prática. Sem sofismas ou silêncios de conveniência. E é nesse sentido que chamo a atenção de Luís Duque. Já que aceitou o presente envenenado, não deve deixar a passar a ideia de que, por causa das dificuldades financeiras, a Liga não tem outra solução senão transformar-se num protectorado do Benfica e FC Porto, com o amplo patrocínio da FPF e de Fernando Gomes. Quando se diz, vendendo como generosa ideia, que o Benfica está disposto a abdicar de dinheiro de receitas de televisão e de transferências para injectar na Liga, isso é feito apenas por altruísmo? Os sócios do Benfica estão de acordo? A Liga pode colocar-se nesta situação de mendicante à porta do metro? Cuidado, pois, com a publicidade enganosa...".
(Rui Santos, Pressão Alta in Record)

Trouxe aqui ontem "as trombetas da bola"! Uma capa que jamais julgaria ser possível um jornal desportivo publicar em Portugal! Mas foi possível! A troco de quê?! Sei mas não digo. Que cada um pense o que quiser!...

Há pouco mais de uma hora Rui Santos publicou mais uma das suas crónicas Pressão Alta, que me fez afundar na cadeira! Está tudo doido no futebol português!...

Ao que se vê, os sócios do Benfica estão narcotizados! E lá vão, pelo seu próprio pé, caminhando alegres e satisfeitos em direcção a Sodoma!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com as baterias carregadas e um sorriso nos olhos!...


Em jogo que teoricamente permitia alguma rotatividade e a poupança das unidades até agora mais solicitadas, Marco Silva terá arriscado ir por esse caminho, preparando cautelosamente a mente de quem chamou ao terreno e penso que ter-se-à sentido no final de mais uma eliminatória ultrapassada, duplamente satisfeito: por um lado rodou, poupou e goleou e por outro pôde tirar ilacções curiosas, quiçá importantes para o futuro, que só a competição a sério proporciona. Penso eu - cruzes canhoto! - de que...

Aos poucos começa a tornar-se evidente o retorno de Montero à sua normalidade. O seu primeiro golo foi um cântico de sublime técnica, enquanto que o segundo é a  reafirmação do seu extraordinário sentido de oportunidade.

Tanaka parece começar agora a compreender o futebol desconhecido que se joga na Europa e que nem mil vídeos alguma vez lhe poderiam mostrar. Foi notória uma desenvoltura diferente na área e o seu treinador ofereceu-lhe a melhor prova de confiança que um avançado pode receber, ao conceder-lhe o privilégio do penalti. Marco Silva plantou e quem sabe se não terá a sua recompensa, quando a CAN 2015 lhe levar Slimani?!

Apesar deste jogo não ser o indicado para avaliar o estado actual da competência defensiva de Oriol Rosell, terá dado indicações seguras sobre a sua capacidade de participação no processo ofensivo, com uma visão de jogo e qualidade de passe que terão deixado Marco Silva, muito tranquilo. William que se cuide.

Os laterais não terão feito o suficiente em qualidade, para desalojarem Cedric e Jefferson. Sendo verdade que defensivamente as solictações foram reduzidas, não conseguram em termos ofensivos a qualidade esperada.

Daniel Podence teve uma estreia linda. Os vinte minutos em campo foram suficientes para certificar o seu talento. A grande qualidade técnica veio à superfície, a forma como fixa ou arrasta adversários e a sua superior condução de bola, sublimada num slalon que protagonizou a caminho da baliza e que Montero impediu que a bola terminasse em Ricardo Esgaio e porventura no fundo da baliza adversária, foi o momento mais genial que protagonizou e não deve ter passado despercebido ao seu treinador, que entendeu dar-lhe esse voto de confiança.

Ultrapassado com mérito mais um obstáculo na caminhada para o Jamor, quatro dias nos separam de um jogo de grande responsabilidade, com baterias carregadas e um sorriso nos olhos!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Por cada leão que cair, outro se levantará...


Liga nova ou Liga velha?

"Por decisão de uma larga maioria dos clubes, Luís Duque assumiu a presidência da Liga de Clubes. O seu principal desafio será encontrar soluções para uma entidade que atravessa enormes dificuldades financeiras, cujas receitas não conseguem cobrir os 12 milhões de euros necessários para organização das provas profissionais e arbitragem, apresentando hoje um défice de exploração na casa dos 9 milhões.

Seria de esperar que os clubes, cada vez mais exauridos financeiramente (especialmente os mais pequenos), assumissem este desígnio de gerar mais receitas. Que surgissem novas ideias para dinamizar o negócio do futebol em Portugal, algo que é do interesse comum de todos os emblemas. Mas não é isso que está, propriamente, a acontecer.

A começar pelo nome designado para encabeçar o projeto da Liga. A escolha de Luís Duque, que me merece a maior estima pessoal e profissional, mas que se encontra actualmente num diferendo jurídico com o Sporting, acaba por ferir a meta de unir todos os clubes em prol de um objectivo comum. Por outro lado, há sinais preocupantes de que esta Liga não será governada pelos clubes, mas sim pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Esta influência é visível desde o primeiro dia. Para se ter uma ideia, após a tomada de posse, Luís Duque foi apresentado aos funcionários da Liga pelo director-geral da FPF, Tiago Craveiro, e terá como assessores elementos que colaboraram com este último durante a sua passagem como secretário-geral da Liga de Clubes entre 2006 e 2012.

Por incrível que pareça, foi um elemento da FPF que informou a nova estrutura da Liga sobre quem passaria a ser o novo supervisor dos delegados dos jogos. E o próprio presidente da FPF tem passado pela Liga para marcar presença em algumas reuniões. Tudo isto leva a concluir que, neste momento, quem manda na Liga é a FPF e não os clubes.

Face às presentes dificuldades da Liga, umas reais e outras geradas por terceiros, não colhe o argumento de que a FPF está a fazer isto porque vai financiar a Liga, até porque é esta mesma Liga que tem pago, durante anos a fio, muitas das receitas que a Federação recebe. A começar pelos custos da arbitragem nos jogos da 1.ª e 2.ª Liga, mais de 6 milhões de euros por temporada, sendo que os árbitros integram o quadro da FPF.

Quem procede ao registo dos contratos dos clubes profissionais são os serviços da Liga, mas 50 por cento do valor das inscrições (cerca de 800 mil euros) vão para a FPF, sem que esta tenha qualquer tipo de encargo, e para apoio ao futebol de formação a Liga paga também cerca de 400 mil euros por temporada à Federação. E, por último, os custos relacionados com o Conselho de Disciplina da FPF também são assumidos pela Liga, o que não faz sentido algum.

Ou seja, a entidade que mais encargos coloca em cima da Liga de Clubes está agora a liderar o seu processo de reabilitação. É um mau presságio e tem tudo para dar errado, já que não é nítido, até ao momento, que o principal propósito desta Liga seja distribuir mais receitas por todos os clubes. A ver vamos se esta é uma nova Liga ou um regresso ao passado.

Mário Figueiredo pode ter cometido erros no seu mandato e acabou por ficar num beco sem saída assim que perdeu patrocínios e o apoio dos clubes. Mas também trouxe algumas novas ideias para o futebol, que não agradaram a todos os agentes, mas que apontam para um caminho que, mais tarde ou mais cedo, terá de ser tomado para assegurar a sobrevivência dos clubes portugueses.[...]

A JOGADA

Nani em Manchester

No regresso à cidade de Manchester, por via do Portugal-Argentina, Nani foi confrontado pela imprensa com um possível regresso ao Manchester United em Janeiro. O jogador escudou-se num simples “Não digo que não”. E que outra resposta poderia dar, se é aquela entidade que lhe paga o salário? Isto não quer dizer que o jogador não está comprometido com o Sporting e totalmente concentrado para jogar de leão ao peito até ao final da temporada. E se for verdade que os ingleses já o querem de volta, isso só valida a sua vinda para Alvalade. Foi a opção certa...".

Esta coluna de opinião de António Oliveira, apenas aparece na edição impressa e na modalidade Premium (paga) da edição digital. Leoninamente, que alguém já lisonjeou de "serviço público", parece ter-lhe tomado o gosto e deixa por aqui a todos os sportinguistas, as palavras de quem já envergou um dia a gloriosa verde e branca e que deixou em Alvalade, para sempre, a máxima de que, "Por cada leão que cair, outro se levantará".

Para qualquer observador atento, e tendo em atenção as ligações passadas de António Oliveira, ao verdadeiro "sponsor e decisor" da Liga actual, será fácil interpretar a sua animosidade e cepticismo. Mas do meio das suas palavras, escorrem verdades que muitos de nós não imaginaríamos e que nos ajudarão a reflectir sobre tudo o que vai girando nas margens do putrefacto futebol português, agora varrido pela originalidade de uma "anti-natura", circunstancial e hipócrita... "santa aliança! !...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE