terça-feira, 25 de novembro de 2014

Os dirigentes leoninos têm de fazer a sua parte e nós, a nossa!...



"... Habituei-me a ler MST (Miguel Sousa Tavares), porque em certa medida gosto da forma frontal, como aborda determinados temas da nossa sociedade. No que concerne ao que o mesmo destila sobre o Sporting, pouco ou nada lhe ligo, pelo que, o que estranhei, foi a forma muito simpática e quiçá algo carinhosa como se referiu à colectividade de carnide. Durante largos meses, MST criticava por vezes com maior veemência os actos oriundos desse local, pelo que foi com enorme espanto que li o texto de hoje.

Se Bruno de Carvalho, fez bem ou mal ao tomar a posição que tomou, só o futuro poderá dizer. Cada um de nós terá uma perspectiva de que seria mais correcto, mas, a realidade, é que a posição tomada, forçou algo de impensável no nosso futebol: olival e carnide a falarem bem uns dos outros.

Se fazemos bem? Não sei, eu não gosto de ser subserviente, mas também tenho consciência que o mundo do futebol, é muito especifico e com muitas variáveis. Uma certeza tenho, se estivermos unidos, se ganharmos, será muito difícil colocarem-nos de parte. Se estivermos desavindos, se não ganharmos, o caminho estará facilitado para os nossos adversários.

A Direcção do Sporting tem de fazer a sua parte e, nós, temos de fazer a nossa.


Às vezes sou surpreendido com sublimes lições de sportinguismo, colocadas em locais da imensa blogosfera leonina, onde não as julgaria possiveis, face às linhas editoriais perseguidas pelos seus autores. Mas essa será sempre a minha forma de estar: olhar serena e criteriosamente para a imensa "seara verde", separando, à minha maneira, o trigo do joio! Que sempre coexistirão, para mal dos pecados de uns e de outros seareiros, todos irmanados num único propósito: semear leoninidade e colher um Futuro melhor! 

Ainda que me tenha deixado quase incrédulo, o seu aparecimento num espaço que sempre me mereceu severa reserva crítica, julgo começar a compreender as razões que levaram essa Grande Senhora que sempre será Isabel Trigo Mira, credora da minha estima e admiração, a integrá-lo. À sua primeira e recente crónica de apresentação, seguiu-se uma outra, hoje publidada, onde com a naturalidade própria da grande sportinguista que sempre será, declara o seu grande amor àquilo que define como a grande Diáspora Leonina: os Núcleos do Sporting de Portugal, a extensão e a razão de ser de um Clube de história e grandeza ímpares.

Julgo vislumbrar na opção de Isabel Trigo Mira, a clara intenção de também ela contribuir para que na grande nação leonina se prossiga, denodada e incansavelmente, na sublime e nobre missão de... "temperar o aço"!

Perdoem-me este meu incorrigível vício de estabelecer analogias entre as grandes figuras que hoje caminham ao nosso lado, com aquelas que universalmente, embora da morte já se tenham libertado, sempre permanecerão na nossa memória. Mas eu não consigo dissociar, salvaguardadas as devidas diferença e dimensão, Isabel Trigo Mira, de Martin Luther King e Mahatma Gandhi.

Respira-se agora "naquela seara", uma atmosfera diferente! A ponto de até os comentários começarem a revelar "estados de alma" onde transparece a paz, a concórdia e a solidariedade, que dali tão arredios andavam. Já sofri tantas e tantas decepções por precipitação. Mas continuo a sonhar, que está ao nosso alcance fazer um mundo melhor! 

Acredito em D. Isabel Trigo Mira! E trouxe o comentário de Pedro Miguel, por me parecer consubstanciar o que acabo de dizer...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Também estranhei o facto de a Dona Isabel ir para esse blogue, porque sei que não partilha daquela linha editorial. Ela foi apoiante do Abrantes Mendes nas duas vezes em que ele se candidatou a presidente do Sporting, e fora isso não me recordo de ela ter tomado partido publicamente por qualquer outro candidato.

    Talvez a sua presença modere a linguagem do agente provocador lá do sítio, que até desconfio ser uma figura pública.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, amigo Jordão, também eu fiquei surpreendido. Mas acredito que possa influenciar muito positivamente o ambiente do blog.

      Quanto à figura pública, creio tratar-se de um antigo dirigente, com funções no Jornal do Sporting, ao que me informaram, emigrado no Canadá. Utiliza o seu verdadeiro nome e, modestamente, costuma publicar no blog com alguma regularidade, fotografias acompanhado de vultos sportinguistas mais mediáticos.

      SL

      Eliminar
    2. Não é esse. Há outro comentador que é o agente provocador.

      Eliminar
    3. Amigo Jordão, tenho uma tese que só abandonarei quando factos e provas me levarem a pensar o contrário: A pessoa de que estamos a falar, parece-me um plágio descarado de Fernando Pessoa, na medida em que todos os personagens que aparecem - lions e leões espalhados pelos desertos e cidades -, pela linguagem usada, pela construção das frases e pelas ideias que expressam, me parecem heterónimos de um único autor! Um mero expediente para esse autor poder revelar as suas múltiplas facetas, dupla ou tripla personalidade, dupla ou tripla bipolaridade!...

      É o que penso até que me provem o contrário!...


      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE