quarta-feira, 31 de agosto de 2011

E os putos disseram como se faz !...

Bom, não é tudo mau esta noite!... Os juniores sportinguistas, comandados por Ricardo Sá Pinto, obtiveram a segunda vitótia consecutiva, no NextGen Séries.
Esta noite em Alvalade, indiferentes aos milhões que correm - ou não correm!... - por essa Europa fora, num mercado que encerra dentro de pouco mais de uma hora, os nossos juniores aviaram com toda a justiça, os congéneres alemães do Wolfsbourg por um apertado resultado de 2-1. Os leõs abriram o marcador quase em cima do intervalo, por intermédio de Betinho. No inicio da segunda parte os alemães empataram  e a reacção leonina traduziu-se pela obtenção do segundo golo, quando faltavam cerca de 20 minutos para o final do encontro, por intermédio de Chaby.
De vento em popa, os putos disseram como se faz!!!...
Leoninamente,
Até à próxima (que não sei se será hoje!...)

Gloriosa noite sportinguista!...

Parece que para quem assobiava os nossos jogadores em cada jogo do Sporting em Alvalade, está satisfeito o seu pedido. Dá a ideia que o Sporting é governado de fora para dentro e isso é muito bom, conhecidos que são todos os exemplos de clubes de topo, que utilizam esta  moderna forma de gestão, a começar no Porto e a acabar no Barcelona!...
Eis a lista que até ao momento se conhece :
1 - Djaló cedido ao Nice, por cerca de 4,5 M€. O rapaz e a sua cara-metade estão felizes. É a vida!...
2 - Postiga colocado no Saragoça, por 1 M€. Metade vai parar ao Porto. Bom negócio. Mais vida!... A não ser que... "quem com ferros mata, com ferros morre"!... Lá que gostava, gostava!...
3 - Carriço estará por ... minutos ?!... Quando surgir o fumo branco todos saberemos que foi concretizado mais um bom negócio. Haja fé!... E mais vida ainda!...
4 - Turan emprestado ao Beira-Mar. A menos má de todas as ideias, falta saber o que ficou escrito.
5 - Grimi emprestado ao Genk. Finalmente. Ainda não se sabe quanto é que o Sporting terá de pagar.
6 - Zézinho emprestado ao Atlético. Excelente ideia. É o prémio ao presidente do clube de Alcântara pela cortesia com que tratou o Sporting, quando a parceria começou a ser negociada entre os dois clubes com Portugal no nome. Lembram-se?!...
Esta gloriosa noite, de gloriosos negócios para o Sporting, ainda não acabou. Faltam pouco mais de 2 horas para acabar o leilão. Só gostava de saber se é Godinho Lopes que tem na mão o martelo do arrematamento, ou se delegou no Luis Duque. É a vida, amigos sportinguistas!!!...
Leoninamente,
Até já, se calhar...

Amanhã é ... Setembro !...

Absolutamente louco em Alvalade, este final do período de transferências! Ontem chegou Elias, hoje tudo parece apontar para a saída de Djaló para o Nice, Postiga e Carriço também estarão na calha e nada garante que ainda não venha mais um avançado e um central.
Talvez agora se compreendam melhor as razões das sistemáticas inclusões de Djaló, Postiga e Carriço na equipa principal. Estavam em promoção e Domingos teve que fazer a sua parte, pesem embora os custos que as opções tiveram e o desagrado que se instalou no tribunal de Alvalade.
Amanhã tudo estará terminado, as ideias assentes e a calma voltará a instalar-se nas hostes leoninas. Mas hoje o dia irá ser frenético e até à meia-noite muitas bocas ainda se irão abrir de espanto.
Oxalá Setembro nos traga muito melhor do que nos ofereceu este Agosto do nosso desapontamento. Além do tempo ter estragado as férias a muito boa gente, os resultados em Alvalade  quase  destruiram a nossa esperança e com muita dificuldade serão passíveis de correcção. Muito sofrem estes pobres e tristes corações corações sportinguistas!...
Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 30 de agosto de 2011

A minha alma está parva!!!...

O Sporting precisava de um carburador!...  Disse-o aqui  algumas vezes e ainda ontem esfregava as mãos de contentamento com a vinda de Elias,  cujas referências e características casavam exactamente, do meu ponto de vista, com as  necessidades actuais da equipa.  O que  nem me passava  pela cabeça  era o custo  que  essa  contratação envolveria. Gastar  quase  9 M€  com um jogador,  parece-me um descontrolado e exorbitante excesso, atendendo à situação financeira do Sporting Clube de Portugal.
Pode o negócio vir a revelar-se um tremendo êxito no futuro. Se Elias pegar de estaca no Sporting. Se o seu futebol revolucionar a forma de jogar da equipa e a catapultar para prestações que hoje, nem o mais crente adepto se atreverá a imaginar. Se as lesões não o apoquentarem e a arbitragem portuguesa o tratar como um jogador normal, sem criar embirrações ou perseguições, que já apreciámos noutros filmes. Se o Sporting se portar bem na Liga Europa e Elias der nas vistas.  Se aparecer um árabe qualquer ou  mesmo um russo carregado de rublos. Se... Se... São muito "ses" para tão grande, demasiado grande investimento e nada ninguém será capaz de garantir o retorno. Mas Godinho Lopes saberá o que está a fazer...
Por mim apenas confesso os meus medos... A minha alma está parva !!!...
Leoninamente,
Até à próxima
P.S. - Nem me lembrava de que Elias não pode jogar este ano na Liga Europa. Menos um "se"...

Parece que já temos carburador !...

Parece confirmar-se a contratação do médio brasileiro Elias Mendes Trindade, 26 anos, 1,73 m e 65 kgs.
Internacional brasileiro por 7 vezes, o Profeta como os brasileiros apelidam Elias, é um médio volante a que não é estranha qualquer posição no meio campo. Dextro e com uma propensão natural para marcação de todo o tipo de lances de bola parada, Elias vem do Atlético de Madrid que pagou há um ano 7 milhões de euros ao Corinthias, ao que se julga saber, por metade do passe e vem para o Sporting por metade desse mesmo valor, não sendo ainda conhecidos mais pormenores.
Ao que se conhece deste excelente jogador, que o ano passado esteve apontado ao Benfica para substituir Ramires e mais recentemente ao Porto, envolvido no negócio de Falcao, é um armador de jogo por natureza, um 8 que revela uma grande disponibilidade defensiva na hora da recuperação de bola, partindo para o ataque através de métodos simples e de enorme visão de jogo.
Há uns dias atrás afirmei aqui, que entre todos os jogadores do plantel do Sporting, não conseguia encontrar um único jogador que conseguisse fazer funcionar a equipa, como um carburador o faz num motor de explosão. Quer-me parecer que o Sporting terá encontrado em Elias exactamente esse tipo de jogador e Domingos terá a possibilidade de, finalmente, poder armar a equipa como sempre o pensou fazer. Elias será o primeiro apoio de Rinaudo em situação defensiva e catapultará de imediato a equipa para o ataque com base nas suas excepcionais visão de jogo e poder de colocação de bola, tanto no passe curto como nos lançamentos precisos que efectua.
Com o regresso de Rodriguez ao eixo da defesa, a inclusão de Insúa na lateral esquerda, o fim da exclusão incompreensível de Rinaudo e a colocação de Elias e Izmailov à sua frente e um trio de ataque onde pontuem Jeffren, Bojinov e Capel, não vejo porque razão o Sporting não haverá de funcionar, sofrer poucos golos e marcar os suficientes para ganhar e dar as alegrias que todos os sportinguistas tanto reclamam. E não me queiram convencer de que o plantel do Sporting não tem qualidade. Basta que Domingos faça o que tem a fazer agora: colocar em campo os melhores, mesmo que a sua condição física não esteja exactamente a 100%. Os restantes que os vá preparando. A época é longa, os cartões amarelos hão-de acumular-se, os vermelhos também hão-de surgir e aqui e ali hão-de aparecer lesões. E todos serão chamados: hoje um, amanhã outro e a estrutura não será alterada. Pretender construir uma equipa com a fraca massa vinda das épocas anteriores, carregada de vícios antigos, acomodada e habituada a encolher os ombros nas derrotas, afirmando quase asininamente a cabeça levantada e os pés assentes no chão, é que não é vida. Acorda para a realidade Domingos Paciência, todos nós queremos o teu êxito. Todos nós queremos ganhar!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

O benefício da dúvida!...


Vejo acenando por aí, na leonina blogosfera e noutros locais onde a campeia a habitual maledicência, os primeiros lenços brancos!... E entendo que, além de extemporâneo, Domingos Paciência não será merecedor desse gesto. Terá errado, aqui e ali?!... Concerteza que sim, todos erramos e o técnico que comanda a equipa do nosso Sporting, não será infalível. Mas daí a passar-lhe o diploma de incompetência que já começo a ver afixado por tudo quanto é placard hostil e mesmo nos frontispícios das "portas" da nossa casa, vai uma diferença muito grande!... O "harakiri" apenas conduz a uma morte terrivel e dolorosa e nunca significou solução para os problemas, quaisquer que eles fossem, pese embora a honra lavada que os olhos dos imolados pudessem reflectir. Sempre comunguei da opinião dos que suspeitam que, muito dificilmente na hora final não sobreviesse uma espécie de firme arrependimento, nos que esolheram esse caminho.
A estratégia que Domingos Paciência terá escolhido para modificar todos os males instalados no Sporting, não terá sido a mais correcta. Conseguir instalar o espírito de grupo que tem sido apanágio das equipas que até hoje dirigiu, alavancado nos jogadores que escaparam à "vassourada" de Luis Duque e Carlos Freitas, carregados de vícios e defeitos e arredados há muitos anos da mística que deveria estar instalada e fazer parte do ADN de um clube histórico como o Sporting Clube de Portugal, terá sido porventura o seu maior e único erro. Mas tal não significa que Paciência ainda não esteja perfeitamente a tempo de alterar a sua estratégia inicial e, partindo de novo da estaca zero, recomeçar um outro caminho, potenciando os valores recentes que lhe colocaram nas mãos e inculcando, agora em todos sem excepção, novos e particularmemte nos antigos, a filosofia que não conseguiu impor até agora. "Burro velho não aprende línguas" e Domingos já terá chegado a essa conclusão. Colocar todos no 1º ano da escolaridade sportinguista, poderá ser o caminho mais acertado.
Penso que a Domingos Paciência deveremos dar, inequivocamente, o benefício da nossa dúvida!...
Leoninamente,
Até à próxima

Estou triste, muito triste !!!...

Um balde de água gelada!... Um tremendo e decepcionante arrepio!... Um soco violento no estômago!... Uma derrota que dói muito!... Haverá muitas mais maneiras para definir o meu sentimento perante esta inesperada derrota. Lembrei-me destas, mas poderia dizer simplesmente, estou triste, muito triste!!!...
Domingos Paciência assumiu na conferência de imprensa que se seguiu ao final de jogo, que o Sporting cometeu em todo o jogo de hoje demasiados erros. Terá dito, na minha opinião, a verdade completa quando a seguir também assumiu a sua quota de responsabilidade nesses mesmos erros.

Godinho Lopes veio a seguir a Domingos Paciência dar expressão institucional aos erros cometidos pela equipa e juntou-lhes, a meu ver muito bem, os erros cometidos pela equipa de arbitragem ao longo de todo o jogo. Pode esta posição provocar azia a muito boa gente, mas sendo verdade, em nome de quê e por que carga de água o Presidente do Sporting deveria calar essa mesma verdade?!...
Olhando agora para dentro da nossa própria casa, penso que todos os dirigentes e responsáveis técnicos do Sporting se aperceberam hoje daquilo que há para fazer no futuro. Aos dirigentes, o jogo terá demonstrado cabalmente que, apesar da vinda de 15 jogadores, ainda haverá importantes lacunas no plantel, restando-lhes apenas três dias para as colmatar, se pretenderem contribuir para que os objectivos traçados possam vir a ser alcançados. Os responsáveis técnicos, na pessoa de Domingos Paciência, ter-se-ão apercebido que é chegado o tempo de pôr termo às experiências e que terminaram os benefícios das dúvidas e as persistentes teimosias em determinados jogadores e conceitos tácticos pouco consistentes. A partir desta terceira jornada e com dois pontos de magríssimo e descoroçoante pecúlio, em tudo o que fizerem terá de haver certezas e muita firmeza. Nunca mais o certo pelo incerto, nunca mais a negação das evidências, nunca mais o sacrifício do colectivo pelas visões pessoais, nunca mais a segurança pelo risco ou impetuosidades do momento, nunca mais a exigência pela complacência com que parecem ser tratados evidentes actos de laxismo, negligência e desrespeito para com o Sporting Clube de Portugal.
Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 28 de agosto de 2011

Luis Aguiar, podes ficar por lá !!!...

No último post, trouxe para aqui o meu aplauso a um escrito de Alexandre Pais. Mas afirmei as minhas reservas sobre o comportamento futuro deste senhor como director do jornal "Record", prometendo a minha atenção ao que este viesse a publicar. Não foram precisas mais do que 24 horas!...
A primeira página de hoje desse pasquim miserável e a entrevista ao nosso jogador Luis Aguiar que nas páginas interiores publicou, são eloquentes e levam-me a pensar que o escrito do sr. Pais não passou de uma preparação táctica para a refeição que hoje seria servida, pelo que, perante tanta e evidente eloquência, me abstenho de mais comentários. Os sujeitos definiram-se, eu calo-me.
Mas já o mesmo não estou disposto a fazer, quando analiso a atitude de Luis Aguiar, que com as afirmações constantes na entrevista, do meu ponto de vista estritamente sportinguista, cavou a sua própria sepultura, definiu-se como atleta pertencente aos quadros do nosso clube e, fundamentalmente, como homem.
Sou um anónimo sócio - pagante! - do Sporting Clube de Portugal. Mas se as minhas responsabilidades no clube ultrapassassem o mero gesto de pagar pontualmente as minhas quotas e nelas coubesse a capacidade de "premiar" a entrevista de Luis Aguiar, a carta de rescisão seguiria de imediato para as suas mãos. Era o único gesto capaz de recompensar tamanha prova de elevação e respeito para com o Sporting Clube de Portugal!...
Entretanto, o que dizer do departamento de comunicação do Sporting?!... O sr. Carlos Barbosa e a sua ilustre e bonita subordinada e directora de comunicação Irene Palma, tem andado a fazer o quê, para que Luis Aguiar ainda não tenha conhecimento das regras de conduta de um jogador profissional de futebol do Sporting Clube de Portugal?!... Então deixaram o homem ir completar as férias no seu Uruguai natal, sem ao menos lhe dizerem que estava pura e simplesmente proibido de prestar declarações relacionadas com a sua entidade patronal ?!... Que amadorismo é este?!... Luis Duque, posso perguntar-te se já deitaste a vassoura fora?!...
Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 27 de agosto de 2011

Ai, ai, leãozinho!... por Alexandre Pais

Já uma vez me insurgi aqui  contra a linha editorial do jornal "Record" nas questões onde, de raspão ou mais profundamente, trata tudo o que diga respeito ao Sporting Clube de Portugal. As opções dessa linha, longe de visarem a isenção e a imparcialidade que deveriam ser devidas a um jornal com a sua tradição e as suas origens, acenam descarada e despudoradamente para um duvidoso universo de quatro, cinco ou seis milhôes de potenciais consumidores - dizem os vendedores de ilusões que sem contar com a diáspora! -, revelando apenas lhes interessar a satisfação de objectivos materiais que implicam uma genuflexão servil e humilhante perante os próceres desses famigerados ou hipotéticos milhões. E desafiei, por via disso, os sportinguistas que comigo eventualmente concordassem, a colocar em prática a única reacção que julgava e continuo a julgar adequada a tal despautério jornalístico: o boicote ao "Record"!... 
Pesem embora todas as dúvidas que ainda possam subsistir no meu espírito, sobre as intenções subjacentes a um escrito assinado pelo senhor que esse jornal dirige e publicado na contra-capa da edição de hoje, tomei a liberdade de o reproduzir a seguir, para leitura e análise dos sportinguistas que tenham aderido ao meu desafio de boicote. Pela simples razão de que a mim próprio, não me repugnaria a ideia de assinar tal opinião.
É a primeira vez - e dou de barato que posso eventualmente não me ter apercebido de outras! - que reparo numa construção jornalística assinada por Alexandre Pais que não exale sectarismo, parcialidade e seguidismo vermelho bacoco, disfarçado de afeição belenense. Apesar de não compreender a razão da substituição do título "Ai, ai, leãozinho..." da edição impressa, que reproduzo a seguir,  para "Domingos precisa de tempo para construir uma equipa" da edição "on-line" que podem apreciar aqui, também dou de barato qualquer intenção perjurativa, tendo em conta a carga carinhosa que Caetano Veloso imortalizou em "Gosto muito de te ver leãozinho!...". O homem pode não ter feito por mal...
De qualquer maneira acho que, pela amostra, é um caso jornalístico a seguir com interesse. Quem sabe se, como muito bem definiu o nosso querido dr. Eduardo Barroso, em relação ao sr. capitão de Setúbal, que se recusou a arbitrar o Sporting, também não terá pesado a consciência de Alexandre Pais, pelas inúmeras tropelias com tem mimado ou permitido mimar o Sporting Clube de Portugal?!... Diz o nosso povo que "... só os burros não mudam!..." e quem me diz a mim que Alexandre Pais não é burro e chegou à humilde conclusão de que, ao invés do que julgara, a maior força de leitores do seu jornal era afinal sportinguista?!... Prometo que vou acompanhar com interesse a evolução da linha editorial desse famigerado jornal. E prometo também que não vou acompanhar apenas o que nele aparece escrito, seja pelo sr. Pais, seja por outros acólitos. Acompanharei muito particularmente a feitura das primeiras páginas, normalmente pintadas e compostas a uma cor única que todos conhecemos.
Analisem então o que Alexandre Pais escreveu:

 Ai, ai, leãozinho

O Sporting parece ter escolhido bem, de uma maneira geral, os jogadores que contratou, embora o plantel se encontre ainda um pouco desequilibrado. Veja-se, como exemplo, o centro da defesa, para o qual se olha e só se dá com... Polga. Sim, esse, o mesmo que houve quem quisesse mandar embora, mais, julgo, por estar farto de o ver do que por falta de uma qualidade futebolística que vai dando para disfarçar as debilidades globais que permanecem.

O problema está na impaciência, a maior inimiga da organização, da ponderação e do aparecimento dos frutos do trabalho. Porque se quer para ontem o que só se pode ter amanhã, porque se exige a quem chega que tudo traga testado, que tudo conheça e que nunca falhe.

O clube de Alvalade, queira-se ou não, tem um plantel que, apesar de claramente melhorado, está ainda longe daqueles que os técnicos de Benfica e FC Porto têm à sua disposição. E não só pelo nível dos jogadores, mas também pela manta de retalhos por que sempre passa uma sociedade de nações – e de escolas, e de estilos e de mentalidades – que nasce de um grupo de profissionais que nunca se viram mais gordos.

Assobiar os homens da casa, como Yannick, é desprezar os poucos que resistiram ao crivo da exigência de Domingos Paciência e dos novos dirigentes leoninos, ou seja, os melhores e aqueles que mais podem ajudar os que vieram. Apupar as caras novas, só porque não rendem já o que podem vir a render – ou o que se sonhou que deviam render –, é correr o risco de se perder o que têm para dar. E patear o treinador, isso então é o verdadeiro suicídio, pois arruína a confiança no líder e o surgimento dos resultados.

Os adeptos do Sporting têm de dar tempo a Domingos, e à sua capacidade, para reconstruir, com paciência, determinação e conhecimento, a equipa que outros destruíram. Quanto mais não seja por egoísmo, pois não encontrarão ninguém com mais qualidade – escrevam o que lhes digo.


Como afirmei no início, eu, sportinguista desde a careca que começa a despontar na minha cabeça até às unhas dos pés, que corto bem rentes, para que a distância seja menor e a percentagem de fervor clubista suba um pouco mais, não desdenharia assinar este texto...
Leoninamente,
Até à próxima

Emiliano Insua, outro leão que chega !!!...

Bem te avisámos Evaldo!... Agora não venhas dizer que todo o mundo sportinguista não te avisou um ror de vezes, que aquilo que andávas a fazer não chegava para o que nós pretendíamos de ti. E há outros companheiros teus que vão fazendo ouvidos de mercador e ... um dia a casa cai!...
Aí está Emiliano Insua, 22 anos, 1,79m e 77 kgs, campeão mundial de sub-20 pela Argentina em 2009 e habitual convocado para a selecção principal celeste desde 2009, com quatro internacionalizações. Pertencia aos quadros do Liverpool, com quem tinha contrato até 2012 e onde disputou 46 encontros, tendo sido emprestado ao Galatasaray na última época, onde disputou 16 jogos.
Um magnífico defesa esquerdo, provavelmente a maior carência actual  do nosso plantel, será apresentado logo à tarde no Auditório Artur Agostinho, mas o clube já anunciou a sua contratação no site oficial. Desconhecem-se completamente as condições em que foi contratado, sabendo-se apenas que rubricou um contrato por cinco anos. Na apresentação, muito provavelmente o Sporting revelará todos esses pormenores, mas o que deverá ser relevado, é o completo secretismo com que o jogador chega a Alvalade, sendo o site do Sporting a revelar em primeira mão a notícia, já com fotos do jogador, ladeado por Luis Duque e Carlos Freitas. O Sporting continua assim a não dar água, de Inverno, aos pintaínhos habituais da comunicação social portuguesa. Se alguém havia que tivesse dúvidas, elas foram desfeitas esta madrugada. E de que maneira! Mais uma goleada !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Água mole em pedra dura ...

Água mole em pedra dura, tanto dá até que fura!!!...
Em 9 de Maio deste ano da graça de 2011, publiquei aqui um post que intitulei Sporting de Portugal, onde dava conta do persistente atropelo à dignidade de um clube centenário e titulado nacional e internacionalmente como o Sporting Clube de Portugal, por parte de instituições internacionais, particularmente a UEFA, de continuarem a tratar o clube como Sporting de Lisboa.
Não fui o primeiro a fazê-lo e provavelmente não fui o último. Fico feliz por pertencer ao número dos que lutaram para que ao nome do Sporting fosse associado o nome de Portugal, em vez de Lisboa, que muito prezo, mas que em realidade nunca fez parte do nome deste glorioso clube.
Hoje, no sorteio da fase de grupos da Liga Europa, foi finalmente reposta a verdade e o nosso clube apareceu como sempre deveria ter aparecido: Sporting de Portugal!...
Desconheço completamente se a correcção resultou de uma iniciativa própria da UEFA, ou se ficou a dever-se a uma qualquer "demarche" da estrutura sportinguista, a começar em Roberto Severo, delegado do Sporting ao sorteio, na qualidade de responsável pelas relações internacionais do clube, até acabar no Presidente Godinho Lopes. Mas confesso que gostaria de conhecer e aplaudir o nome do responsável por mais esta vitória. Falsas modéstias para quê?!... O seu a seu dono e como sócio do Sporting acho que tenho o direito de saber como, porquê e a quem se ficou a dever a reposição da verdade. À atenção da sra. directora de comunicação do SCP Irene Palma, que deveria redigir um comunicado para informar os sportinguistas. Não acham que estou certo ?!...
Leoninamente,
Até à próxima

Cuspir no chão é má educação. Assobiar também !!!...

Manuel Machado rescindiu com o Vitória de Guimarães. É a primeira chicotada na Liga Zon/Sagres e ainda estamos em Agosto! Consta que os motivos que levaram MM considerar a sua saída do Vitória, se ficaram a dever à sistemática contestação por parte de uma franja de adeptos vitorianos, que se traduzia em frequentes e persistentes apupos, assobios e vaias ao técnico, no decorrer dos jogos disputados no estádio D. Afonso Henriques.
Este acontecimento trouxe-me a memória de situações análogas, que todos recordarão como habituais em Alvalade. Algumas ainda frescas e de triste memória... E assistimos todos os fins de semana a comportamentos semelhantes noutros estádios portugueses.
É inconcebível apreciar cenas semelhantes em qualquer estádio inglês, alemão, dinamarquês ou sueco. Porque será?!... Cultural, a questão é meramente cultural!... Deriva directa e implicitamente da educação de um povo e reflete a distância de anos-luz que nos separa dos povos mais desenvolvidos. É como cuspir ou atirar papeis e outros lixos para o chão. São estigmas que nos acompanham, a nós os portugueses, por qualquer canto do mundo onde eventualmente coloquemos os pés e claro que em casa, ainda se evidenciam com mais naturalidade, persistência e regularidade. E com a educação ministrada nas nossas escolas, receio bem que tais estigmas sejam comummente aceites como irreversíveis e constantes do adn luso.
Como sportinguista, tenho pena que os sócios e adeptos do glorioso Sporting Clube de Portugal, afinem pelo diapasão desta intolerâcia e desrespeito mal educados. Tenho pena de ver reproduzidos em Alvalade os mais baixos exemplos da má educação e incultura de um povo. Porque sempre tive a peregrina ideia de que os sportinguistas eram diferentes. Não são!... Definitivamente !!!...
Leoninamente,
Até à próxima 

Obrigado Domingos !!!...

Obrigado Domingos!... Conseguiste motivar a equipa, conseguiste que todos os que estiveram em campo dessem verdadeiramente o litro. Conseguiste contra tudo o que correu menos bem na primeira parte, acrescentar ainda mais uns pós ao intervalo e toda a gente veio para a segunda parte para continuar o trabalho. E continuou a porfiar, a lutar, sem desânimo, com uma força tremenda. É assim que se fazem os campeões. Os sportinguistas queriam mais?!... Ah, eu também queria e estou convicto que tu Domingos, também querias. Mas querer é uma coisa bem diferente de conseguir... Continua Domingos. O trabalho é árduo e demorado e ... ainda agora o dia é uma criança!...
Obrigado Capel!... És um leão e mereces vestir essa gloriosa camisola!... Gostei de te ver jogar e apreciei a tua força, a tua vontade, o teu querer... Continua, tens o meu apreço e a minha admiração!...
Obrigado André!... Pelo golo e pelo resto... que foi tanto!... Continua miúdo, com a mesma força, com a mesma humildade, com o mesmo amor ao Sporting...
Obrigado Polga!... Pareces de novo aquele campeão do mundo que chegou ao Sporting e que mereceu tantas e tantas vezes o aplauso dos sportinguistas!... Domingos foi talvez o único que acreditou em ti e estava cheio de razão...
Obrigado Izmailov!... Já vais quase em 80 minutos e o teu joelho e a tua cabeça cada dia estão melhores!... Com Paciência e calma, vais voltar a ser o grande jogador que sempre foste. O Sporting precisa de ti e todos nós queremos aplaudir o teu futebol!...
Obrigado a todos os outros que estiveram em campo. Sem qualquer excepção. Todos deram o melhor de si mesmos e quando assim é, só temos é que aplaudir. Aos que julgaram ouvir assobios em Alvalade  a si dirigidos, eu quero dizer que estão enganados. Eram incentivos para lutarem cada vez mais. Lutem sempre assim, como fizeram hoje. Em cada treino, em cada jogo, na liga, nas taças e por essa Europa fora. É o que vos exige o nobre leão que ostentam no peito: esforço, dedicação e devoção! Por essa via ouvirão os aplausos de todos os sportinguistas, que abafarão quaisquer outros ruídos que possam julgar ouvir. E nunca esqueçam uma coisa importante, muitíssimo importante, todos vocês estão no Sporting, são o Sporting!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Avante Presidente, rumo à vitória!!!...

Os homens - ou as mulheres, bem entendido!... - que usam máscara, fazem-no por dois motivos importantes. Ou para o bem, ou para o mal. A máscara de Zorro era uma forma de fazer triunfar o bem. Outros usam-na com objectivos inconfessáveis, por isso jamais o bem estará no seu horizonte.
Pinto da Costa ao elogiar o heroísmo dos árbitros, deixou cair a máscara!!!... É a senilidade, a falha anunciada da inteligência ao serviço do bem próprio e do mal dos outros. Era de esperar. É o começo do fim que se avizinha...
Depois desta "boutade" de velho xico-esperto - a última "ajuda" que os árbitros esperariam -, o Presidente Godinho Lopes pode reforçar a sua convicção de que o caminho que o Sporting Clube de Portugal, na sua pessoa e na de todo o profundo universo sportinguista, heroicamente prossegue, é o caminho correcto! É o caminho da honra e da dignidade de uma instituição centenária! É o caminho da vitória!!!...
Leoninamente,
Até à próxima 

A brincar, também se dizem coisas sérias!...

O Sporting - Nordsjaelland de amanhã será dirigido por uma equipa de arbitragem romena, chefiada pelo árbitro internacional Ovidiu Alin Hategan, de 31 anos de idade e médico de profissão. Parecem estar reunidas condições para termos uma boa arbitragem. Oxalá isso venha a acontecer, por todas as razões e mais uma, que todos conhecem. Juro que não estou a pressionar o senhor doutor. Pois se eu bati palmas no último domingo, à arbitragem de um modesto encarregado de vidragem da vizinha fábrica de louça Sanindusa, porque iria agora exercer pressão sobre um médico, cuja craveira intelectual o torna, naturalmente, imune a todas essas tentativas?!... Isso resultaria com espíritos mais fracos e de intelecto mais frágil, como por exemplo aquele senhor que todos nós conhecemos e que coitado, ficou todo esfrangalhado com uma tirada desestabilizadora, igual a dezenas e dezenas que o "record" inventa em cada dia que sai para a rua. Malandros, isso não se faz! E logo a um militar, debilitado psicologicamente por missões perigosas noutras frentes. Bom adiante.
Amanhã, sem estar receoso, estou cauteloso. Porquê?!... Porque Domingos Paciência não revelou quem vai fazer alinhar contra aqueles rapazes altos e loiros. Ou por outra, quem vai fazer sentar naquele objecto que lhe fica ali mesmo ao lado. Perdoo-lhe o silêncio, a bem do Sporting a reserva sobre o onze inicial pode ser positiva. Por mim, desde que Djaló fique sentadinho no banco, ou mesmo na bancada, está tudo bem. E já agora o Schaars também pode ficar - no banco, naturalmente, porque pode vir a ser preciso - e entrar o André Santos. Mas do que eu gostava mesmo, era de ver o Rodriguez recuperar e jogar. Era outro descanso. Se assim não for, confesso que deposito a confiança suficiente no Carriço, pesem embora os 10 centímetros que sempre lhe faltam nas bolas pelo ar. Lá mais para a frente, Capel está de pedra e cal e o resto é que são elas!... Ai Domingos, vê se nos poupas, carago!... Vê lá se consegues, entre os três que escolheres para fazerem companhia ao Xapel - como diria o outro! - e a táctica que hoje à tarde alinhavaste, a maneira de marcarmos um ou dois golitos logo no arranque da partida. É que eu não sei se este pobre coração aguenta mais cenas iguais às que teve de aguentar com o Rangers. Olha pela minha saúde, Domingos!
Bom, acho que consegui o objectivo com que arranquei para este post: deitar um pouco de água na fervura que por aí vai... É que às vezes a brincar, também se podem dizer coisas sérias !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

É precisa uma Carta Regeneradora para o futebol !!!...

Com a devida vénia, reproduzo a seguir uma parte do último post publicado por PLF no blog sportinguista Bancada Nova, por corresponder por inteiro à unica resposta que ao Sporting Clube de Portugal caberá dar, face ao mais violento ataque que alguma vez foi perpretado contra esta instituiçãi centenária, pelo poder dominante no futebol português. Não há em mim qualquer réstea de dúvida de que os cincos pontos que PLF tão sabiamente condensou e articulou, corresponderão ao pensamento unânime de toda a grande nação sportinguista e constituirão porventura uma verdadeira
 
 
                        Carta Regeneradora do Futebol Português
 
  • Sporting exige pedido de desculpas da APAF;
  • Sporting exige saber o nome dos árbitros que recusaram as nomeações e pretende punição exemplar;
  • Sporting exige à LPFP que reclame de João Ferreira, demais árbitros envolvidos e APAF uma indemnização pelos danos causados à competição pelo seu comportamento ilegal;
  • Sporting exige discutir reformas estruturais no sector da arbitragem com os restantes clubes e recusa dialogar com associações cuja idoneidade está posta em causa;
  • Sporting exige que o presidente da LPFP defenda os clubes e a indústria.

Com uma saudação a PLF pelo seu contributo à causa leonina, atrever-me-ia a pedir-lhe que o complementasse, porque não consta dos meus hábitos e princípios apropriar-me do que não me pertence, com mais um ponto. Penso que ao Sporting Clube de Portugal, esgotados que sejam todos os seus esforços no sentido da regeneração do futebol português, particularmente na clarificação deste caso típico de mesquinhez corporativista portuguesa, caberá o legítimo direito de recorrer às instâncias internacionais de direito específico - Tribunal Arbitral de Desporto - para que analise e proceda conforme os regulamentos que regem essa instituição europeia. O sexto ponto seria então, caro PLF, a declaração do propósito firme de recorrer às instâncias internacionais competentes, caso aos cinco anteriores pressupostos não fosse dada a resposta julgada, pelo Sporting, mais satisfatória.
Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 23 de agosto de 2011

A posição do Sporting é inegociável !!!...

Vim a correr para o teclado, depois de ouvir a notícia de que a reunião patrocinada por Fernando Gomes, presidente da Liga de Clubes, entre a APAF e o Sporting, nas pessoas dos respectivos presidentes, após várias horas de debate, não resultou em qualquer solução de consenso entre as partes.
Mas está tudo doido ou quê ?!... Mas que consenso é que esta gentalha pretende?!... Que o Sporting limpe o cuspe que recebeu no rosto e ofereça a outra face?!... Que o Sporting abra a porta da frente e  entregue à ladroagem o segredo do cofre?!...
A época começou e o Sporting foi "xistramente" espoliado de dois pontos na sua própria casa, logo na primeira jornada. Depois o senhor Vitor Pereira nomeia para a segunda jornada um dos árbitros absolutamente contra-indicados para o ser, em vez de um qualquer outro, mais equilibrado, mais sensato e que não carregasse o odioso de um passado triste de prejuízo para o Sporting. Depois aconteceu, muito naturalmente, a divulgação avulsa nos vários orgãos de comunicação, do mal estar previsível e que deveria ter sido tomado em linha de conta e devidamente acautelado por Vitor Pereira, por parte de toda a nação sportinguista. Depois o arbitrozeco de Setúbal, a soldo do sistema e em absoluta obediência aos seus ditames, dá o tiro de partida para a cruzada contra o Sporting, apresentando a sua recusa, ilegal e sem suporte jurídico, para arbitrar o jogo para que fora nomeado. Depois e este depois é o ponto mais importante de toda esta celeuma, o presidente Godinho Lopes vem apresentar a visão do Sporting - correcta ou incorrecta, bem ou mal estruturada, é irrelevante para esta análise - sobre  o que é preciso ser feito para que a arbitragem portuguesa melhore, tecendo, à margem dessa apresentação, considerações sobre a valia actual da arbitragem portuguesa. Depois o plano da APAF é prosseguido com recusa solidária - todo o mundo viu que era concertada! - dos 9 árbitros que poderiam ter substituído o arbitrozeco de Setúbal. Depois o jogo acabou por ser arbitrado, com erros de somenos importância, mas com uma imparcialidade e um equilíbrio notáveis pelo desconhecido Fernando Idalécio Martins, que deu uma lição a toda a canalha que vegeta na arbitragem portuguesa. Depois os arremedos de árbitros que infestam o futebol português, reunem-se em Leiria com a intenção de prosseguirem a malhação em Alvalade, mas começam a surgir as primeiras brechas no dique que julgavam inexpugnável e o país do futebol assiste ao aparecimento das primeiras opiniões que condenam claramente toda esta grotesca encenação, ilibando naturalmente o Sporting desta cabala mafiosa. E agora, "il capo" Guilherme e o "tentáculo" nortenho do sistema, sr. Gomes, querem o quê?!... Salvar a face à custa de Godinho Lopes e do Sporting Clube de Portugal?!... Mas esta gentalha onde tem a cabeça?!... Então um presidente, que tanto tem trabalhado para conseguir, apenas e tão só, o benefício da dúvida por parte de toda a grande nação sportinguista, ia agora sacrificar-se publicamente em troca de nada, com um glorioso e heróico "hara-kiri?!... Estão todos malucos ou substimaram o Presidente do Sporting Clube de Portugal ?!...
Senhor Presidente do Sporting Clube de Portugal, engenheiro Luis Godinho Lopes, saiba que o avisei há alguns dias atrás, que esta guerra que logo cedo se começou a adivinhar, seria uma guerra para vencer ou morrer. E todo o admirável e profundo mundo sportinguista, estou certo disso, estará consigo, apenas para vencer!... Porque o Sporting jamais morrerá, apenas lhe restará a outra das duas hipóteses, vencer!!!..  Quero apenas dizer mais uma coisa sr. Presidente Godinho Lopes e creio firmemente que todos os sportinguistas pensarão comigo: neste caso, neste particular caso, a posição do Sporting Clube de Portugal é inegociável !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

Entre a inteligência e o cuspe...

O "querido manhoso" prossegue hoje a sua campanha, na selva "record" que lhe dá guarida - Zona M, de merda, naturalmente!... -, contra a mais antiga, titulada e credenciada instituição desportiva do país, julgando que os leões que pretende abater, passeiam indolentemente nas mesmas planícies equatoriais que constituem o seu "querido" habitat natural, por entre nauseabundos e pútridos excrementos, enfeitados por  enxames de moscas pegajosas e nojentas e rodeados de colónias de mosquitos, veículos por excelência da terrível malária que julga poder disseminar por todos os cantos desta ocidental praia.
O joão manhoso, na sua tribuna pestilenta, sendo um expert em "matérias pesadas" como a ignomínia ou a abjecção, é um caso perdido em conhecimentos zoo-geográficos. Desconhece em absoluto que o nobre leão, rei de todos os animais, prefere as livres, limpas e incomensuráveis savanas africanas, às pampas sul-americanas de esperas e tocaias ou aos desertos estéreis e pejados de répteis, do continente australiano.
Este "manhoso joão" não merece os cêntimos que os patrões lhe pagam. A sorte dele é que os seus pagantes são mais estúpidos do que ele e alinham na sua versão de julgar por dobradiça aquilo que ele pretende ver e fazer crer que seja charneira. Coitado do "querido", nem sequer consegue ver quão diferente é aquilo que nas suas costas lhe permite as reverências a quem e a que nos habituou, com o papel de mediação proposto por Godinho Lopes.
O cuspe venenoso que supõe possa narcotizar a sua vítima de sempre, augurando-lhe mais frustrações que alegrias, vai-lhe cair um dia, inexoravelmente, sobre a pequena e triangular cabeça, adormecê-lo definitivamente e riscá-lo concomitantemente das cenas de maledicência em que vai sobrevivendo.
Ironicamente - ou talvez não, quem sabe ?!... - o sr. Pais, director do pasquim, fez alinhar bem por cima da merda que o manhoso escreveu, um artigo de opinião - Minuto 0 - assinado pelo director- adjunto António Magalhães, onde entre muitas coisas importantes, o articulista afirma:

" ... Sobram duas questões pertinentes. Por um lado, a facilidade com que os árbitros enfrentam o Spoprting, a qual contrasta com a falta de coragem que manifestam perante outros emblemas. Por outro, as críticas que muitos árbitros anónimos, aproveitando o "momento de antena", fizeram aos "profissionais do apito" e que devem merecer reflexão. A avaliar por estes testemunhos, a classe não está muito unida..." 

Estes dois artigos de opinião estão na página dois da edição de hoje do "record". Entre a merda de um e a lúcida inteligência de outro, navega este pasquim abjecto, que continuo a folhear no café onde tomo a bica todos os dias, porque não se pode ignorar o inimigo. Há que descobrir as suas "manhas", porque um leão prevenido vale por muitos !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

No domingo o apito é preto !!!...

Apesar e não existir até ao momento qualquer confirmação oficial, em diversos orgãos de comunicação social, tem circulado a notícia de que os árbitros pertencentes ao quadro das competições profissionais de futebol, reunidos de urgência a noite passada em Leiria, terão tomado uma decisão inédita: nenhum deles comparecerá a jogos para que tenha sido nomeado e em que intervenha o Sporting, até que exista da parte do clube, uma retratação pública sobre o caso João Ferreira. Isto significa que os jogos em que participar o Sporting não terão árbitros de primeira categoria. A medida é supostamente apoiada pela APAF e pela Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.
Finalmente o Sporting Clube de Portugal conquista uma vitória importante, pela qual tem lutado há tantos e tantos anos: libertou-se em definitivo dos apitos dourados, vermelhos ou azuis!!!... Agora teremos apenas árbitros a dirigir os encontros em que o Sporting participar. Árbitros que serão humanos como cada um de nós, sportinguistas. Árbitros que hão-de errar, como humanos que são. Contra o Sporting ou a nosso favor! Mas acabaram os erros sistemáticos, os roubos de igreja, os serviços encomendados. Agora o nome de cada árbitro nos encontros em que o Sporting se apresente, apenas será conhecido na hora precisa em que o jogo se iniciar e não mais serão possíveis os cafézinhos e os chocolatinhos habituais das vésperas. Agora vão deixar de ser possíveis os telefonemas, as combinações, as seduções, as promessas de fruta e de férias no Brasil. Agora vamos poder assistir, em cada jogo onde o Sporting estiver presente, a uma coisa que se chama futebol, com erros dos jogadores, dos treinadores e dos árbitros, como era antigamente. Agora vamos poder aplaudir o árbitro em cada início de jogo. Porque é um voluntário e merecedor de todo o nosso respeito, por ostentar esse mesmo estatuto.
Finalmente a Liberdade amigos sportinguistas. A estratégia de Godinho Lopes, Luis Duque e Carlos Freitas resultou em pleno. Dizia hoje Guilherme Aguiar no programa "Dia Seguinte", que tinham posto uma casca de banana ao Presidente do Sporting e ele se estatelara no chão. Coitado do Zé Guilherme, parece que nem é de cá. Então o homem nem reparou que quem deu o trambolhão por causa da casca da banana foi o Luis Guilherme e "sus muchachos" e até o Vitor Pereira se estendeu ao comprido?!... Anda distraído o pobre do homem, o Zé Guilherme, claro...
Estava indeciso entre ir ver o Sporting na 5ª feira ou no domingo. Acabo de decidir, vou ver os dois. São 1000 quilómetros em três dias, mas não quero perder pitada. Na 5º feira vou ver futebol: o árbitro é estrangeiro. No domingo também vou ver futebol: o árbitro é um gajo qualquer e o apito é preto!!!...
Tenho de agradecer a esta gente: acabaram com a minha profunda depressão !!!...
Leoninamente,
Até à próxima 

Falta um bom carburador !!!...

Três jogos oficiais. Três empates. Três decepções, se bem que o jogo com o Olhanense tenha sido o menos mau e até nos mostrou pormenores interessantes. Mas uma análise global nunca poderá ser muito favorável, seja qual for o ponto de observação.
Já aqui confessei a minha deficiente capacidade para analisar o futebol que o Sporting actual pratica, sob o ponto de vista eminentemente táctico. Não sou capaz de analisar com a profundeza que admiro e aprecio ler nas análises de muitos companheiros sportinguistas, as "nuances" das transições, os segredos do armadilhamento das entre-linhas, o vasculamento que a equipa porventura não faz e deveria fazer, enfim, ao analisar o jogo que o nosso Sporting hoje desenvolve, apenas consigo aperceber-me de que no nosso meio campo faltará por ali qualquer coisa. Faltará um cérebro, um maestro, um armador, um médio de construção, um jogador onde comecem todos os movimentos ofensivos da equipa, que receba a bola do sector defensivo - dos centrais, do trinco ou até dos laterais, consoante os diversos movimentos possíveis - e com a cabeça levantada analise o posicionamento dos sectores que estão na sua frente - avançados da sua equipa e defesas adversários - e decida com visão e inteligência, por onde a sua equipa melhor poderá conseguir o objectivo supremo, que é marcar um golo ao adversário e coloque a bola no companheiro certo e no tempo correcto.
Para melhor expressar o meu pensamento, faltará na actual equipa do Sporting, um Balakov, um Paulo Sousa, um Rui Costa, um Lucho Gonzalez, para falar apenas nos que "habitaram" no futebol português na década passada.
Quando foi anunciada a contratação de Schaars, pensei que esse seria o homem. Claramente, falhei nessa suposição. O homem não é nada disso. Nem sei bem o papel dele, quando no plantel temos Rinaudo e André Santos. Quando muito suplantará os outros na marcação de bolas paradas. Mas esse predicado é curto, para o que entendo o Sporting necessitar para ontem.
Matias Fernandez será um grande jogador, mas ainda não conseguiu atingir o patamar de excelência que seria desejável. Desde que chegou ao Sporting apenas consegui ver pormenores deliciosos a espaços demasiado dilatados. Trabalho sério, produtivo, regular em toda uma partida ou numa série extensa de jogos seguidos, nunca me foi possível apreciar. Falta-lhe intensidade, garra, combatividade, força física e anímica e fundamentalmente regularidade para desempenhar esse papel. Direi que em Matias, estará sempre em causa a sua fiabilidade.
Izmailov seria um intérprete magistral para desempenhar o papel em causa. Neste atleta são evidentes todos os atributos necessários, estaria formatado para a missão. Mas a sua debilidade física e/ou os traumas psicológicos de todo o seu processo clínico, ainda não permitem que Domingos possa exigir isso dele. E, com grande desgosto meu, receio que possa vir a exigir algum dia.
Dizem os conhecedores da formação do Sporting, que André Martins poderá vir a ser um jogador com as capacidades que venho apreciando. Mas faltar-lhe-à ainda evoluir bastante nas componentes física e táctica do seu jogo e adquirir um bom bocado mais de maturidade e experiência.
Folheando todas as fichas do plantel do Sporting, não vejo outras soluções para este problema. Conseguirá Domingos Paciência a prazo curto extrair de algum dos jogadores que apontei um rendimento suficiente para que a lacuna seja disfarçada?!... Ou conseguirá tirar da cartola uma solução adaptada que possa vir a resultar?!... Bojinov, Jeffren ?!... Sinceramente, quem sou eu para o prever. O que prevejo, com angústia e preocupação, é a repetição dos três filmes a que já assistimos neste começo de época. Poderemos até possuir um motor com atributos satisfatórios de robustez, potência, segurança e fiabilidade. Falta-nos a excelência e a eficácia de um bom carburador!...
Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O que te falta Sporting ?!...

Adicionei hoje à minha colecção de decepções que esta época tenho recolhido em Alvalade, esta, ainda fresquinha, que trouxe do Mário Duarte, aqui ao pé da porta de casa.
Tenho exigido a mim próprio uma paciência manifestamente superior à minha capacidade de sofrimento. E tenho contribuido filantropicamente para o peditório de tempo que Domingos Paciência e muitos sportinguistas repetidamente têm afirmado ser imperioso e necessário conceder. Mas a cada jogo que passa, às dúvidas antigas somam-se outras e este avolumar progressivo e desesperante é bem capaz de começar a minar o dique que o meu amor ao Sporting me obrigou a construir.
Caramba, vejo as equipas que o Sporting defronta a exibir as limitações próprias dos meios humanos e materiais ao seu dispor. Reparo nos expedientes de que se valem para tentar lograr os seus modestos objectivos. Constato as maquinações arbitrais que envolvem esta actividade de desporto profissional e as implicações que determinam nos resultados de todas as instituições que connosco disputam as provas em que estamos inseridos. Mas não vejo nenhum dos nossos adversários exibir uma tal pobreza de produção, uma tão limitada capacidade competitiva e semelhante nível de perdulário (des)aproveitamento de oportunidades. E quantas dessas equipas têm técnicos novos e sofreram revoluções nos planteis tão ou mais profundas que o Sporting?!... Contudo, quando as vemos jogar, já se evidenciam processos de jogo, sedimentação de hábitos e rotinas, conhecimento mútuo dos intérpretes e um amadurecimento técnico-táctico que não descortinamos no Sporting.
Olho para Domingos Paciência e vejo um técnico em sofrimento, quase perdido no monte de dúvidas que o assaltam... Nota-se com toda a clareza a força com que deseja inverter situações, corrigir o que lhe parece menos bem, encontrar novas soluções para problemas antigos e recentes, mas paralelamente exibe um semblante triste e desapareceu o brilho do seu olhar.
Olho para os jogadores com tarimba leonina ou recentemente chegados a Alvalade a percorrerem todas as zonas do terreno com determinação e vontade, com garra e com evidente desejo de acertar. Mas nos primeiros, os defeitos que outrora exibiam continuam latentes e porventura mais refinados. Nos outros, notam-se aqui ou ali lampejos de classe, de uma vontade tremenda de vencer e de galvanizar os adeptos, mas receio bem que paralelamente estejamos a assistir ao evidenciar claro e triste dos tremendos flops que as suas contratações representaram.
Que maldição aterradora se instalou no nosso Sporting, para que ano após ano, época após época, jogadores após jogadores, dirigentes após dirigentes, a esperança e a fé dos adeptos se veja submergida nesta atroz mediocridade?!...
Hoje vi desaguar no Mário Duarte uma autêntica romaria de gente nortenha, de dezenas e dezenas de procedências, em autocarros ou viaturas próprias, vestida a rigor com as suas - nossas! - camisolas verde e brancas, cachecois, bonés e multicórneos leoninos, com a alegria e a esperança reflectidas nos rostos. Vi toda essa enorme mole leonina receber, vitoriar, incentivar ao longo de todo o jogo e de braço dado com as claques, a equipa do Sporting e perguntei a mim próprio, o que falta a esta equipa do Sporting para impedir que todo aquele enorme movimento sportinguista regressasse às suas terras, em silêncio arripiante e com o desapontamento estampado em todos so seus rostos?!...
Não sei responder! Mas juro que o meu desapontamento e a minha tristeza são iguais, exactamente iguais ao desapontamento e tristeza que vi espelhadas em todos e em cada um dos que estiveram em Aveiro neste Domingo triste de Agosto!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 21 de agosto de 2011

Luis Sobral, decorem o nome...

Recortei esta maravilha do jornalismo, no site Mais Futebol e deixo-a à consideração de todos os sportinguistas. O polvo está a espreguiçar-se. Chamam-lhe sistema e não adivinha como o outro. Mas injecta a sua tinta nefasta e quando a água ficar límpida, já se escondeu ou camuflou. Este tentáculo chama-se Luis Sobral. Decorem o nome.

Resta a Godinho Lopes pedir desculpa aos árbitros

A começar por João Ferreira
Por Luís Sobral em 2011-08-20 19:31h
A conferência do presidente do Sporting, na sexta-feira, foi um momento de triste irresponsabilidade, cujas consequências estão à vista.
O futebol não precisa de atitudes como aquela. O Sporting também não. A continuar por aqui, o clube de Alvalade ficará mais longe de vencer do que alguma vez esteve este século.
Se acha que exagero, leia o resto.
Há diversos dirigentes e treinadores em Portugal que olham para os árbitros como o factor fundamental de sucesso. Acham que se conseguirem condicionar o trabalho do árbitro vencerão. Este é um pensamento primário que não conduz ao sucesso, ao contrário do que pensam. Pelo menos hoje em dia.
Os árbitros que apitam no campeonato, agora, estão inseridos numa estrutura mais forte, logo encontram-se mais protegidos. São também mais competentes e bem formados. Logo, menos permeáveis. Continuam a errar, o que é pena. Mas faz parte, acontece em todos os campeonatos, em todas as provas.
Ao avançar para uma conferência de imprensa como a de sexta-feira, o presidente do Sporting demonstrou duas coisas: desconhece a realidade e está mal aconselhado.
Em poucos dias, o Sporting passou de clube com um histórico em geral correcto para com os árbitros, para clube que pressiona (e, objectivamente, ataca) quem apita. Ou seja, os seus dirigentes não estão empenhados em ajudar a melhorar (lamentavelmente, ninguém se recorda de uma ideia desta direcção), pelo contrário, procuram caminhos antigos.
Assim, o Sporting está hoje numa situação ingrata. A partir de agora, todos os actos dos árbitros em jogos do clube serão observados com redobrada atenção. Sempre que um árbitro errar em prejuízo dos «leões», que poderão os responsáveis fazer mais? Recorrer à UEFA, à FIFA, desistir da competição, regressar ao luto? Se, por acaso, um árbitro tiver a infelicidade de errar e favorecer o Sporting, quem não dirá que isso sucede em função da pressão exercida?
Nesta história triste, o Sporting não tem como sair vencedor.
É espantoso que antes da segunda jornada o clube já se tenha colocado nesta posição. E é lamentável que não tenha conseguido deixar fora desta estratégia doentia o treinador, afinal o seu maior capital para esta temporada. Este sábado Domingos tentou recuperar o bom senso, mas terá de fazer mais e durante mais tempo, após a reacção excessiva no final do Sporting-Olhanense.
E é por tudo isto que o Sporting está ainda distante de poder ganhar. Por um lado tem uma equipa para formar, o que vai dar trabalho. Por outro, não menos importante, o clube é hoje dirigido por pessoas que dão mostras de não saber o que realmente é necessário fazer para chegar ao sucesso desportivo. Pelo menos que se note.
Resumindo, só vejo uma forma de o Sporting sair disto: pedir desculpa aos árbitros. Começando por João Ferreira, que Godinho Lopes tentou colocar numa posição insustentável.
PS: A atitude de João Ferreira é notável. A solidariedade dos restantes árbitros constitui um momento que pode ser de viragem no futebol português. Já é tempo de dirigentes e treinadores (todos!) ganharem vergonha e deixarem de utilizar a desculpa estúpida da arbitragem. Atenção, isto não quer dizer que os nossos árbitros sejam fantásticos. Infelizmente, continuam a falhar em dois aspectos fundamentais: apitam de mais (e faltas absurdas, provocadas por jogadores viciados em quedas) e deviam estudar e trabalhar mais para que os critérios fundamentais fossem uniformes.

Reparem na forma ardilosa como Luis Sobral destaca no título o "culpado" Godinho Lopes e no subtítulo "inocente" João Ferreira !... Que perfeição de perfídia jornalística !!!...
A guerra vai ser dura e não há maior perigo do que desconhecer o inimigo e a toca onde se esconde. Este peão, ou tentáculo, ou escama de peixe, ou escroque, ou tudo o mais que possam imaginar - excepto jornalista - está identificado. Agora não digam que eu não avisei...
Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 20 de agosto de 2011

Dar um passo atrás !!!...

Acredito que alguns sportinguistas, ao lerem o meu blog de ontem, tenham desenhado um sorriso de comiseração para com a minha visão do caso pretensamente despoletado pelo árbitro nomeado para o Beira Mar - Sporting. Outros, sem desenhar qualquer tipo de sorriso, imaginaram-me a receber de presente, um belo pente com uma qualquer etiqueta simiesca. Outros ainda condenaram e criticaram a minha pretensa capacidade ficcionista e partiram para um outro qualquer blog sportinguista, com a quase certeza de que eu acabara de comprar um daqueles bilhetes turísticos e muito caros que me levasse a um périplo pelos astros, com paragem obrigatória na Lua. Quantos terão concordado com a possibilidade que alinhavei ?!... Não sei, nem isso agora importará muito!... Ou será que importará mesmo e o meu discurso afinal não era assim tão desconexo?!..
Ao que se sabe - as notícias são bastante reduzidas, tímidas e revelam a coragem dos jornalistas para enfrentar o "touro" do sistema!... - de todos os árbitros com possibilidade de substituir o capitão de Setúbal, Vitor Pereira - esse mesmo, aquele que regressou rapidamente a Portugal para "resolver" o assunto - terá recebido resposta igual e que aponta para a solidariedade desses eventuais substitutos com o sr. capitão das margens do Sado. Tentada depois a indicação de um árbitro de 2ª categoria, junto da FPF, a resposta terá sido parecida por parte dos árbitros contactados e os responsáveis federativos pela arbitragem, fizeram-se seguidores de Pilatos.
Bom, meus amigos, se calhar não serei assim tão lunático e porventura, nem na TVI até hoje foi conseguida uma tal qualidade de argumento. Talvez agora muitos sportinguistas me comecem a dar razão. As palavras que vamos ouvindo de alguns dos subalternos do sistema, como por exemplo do lider da APAF e de outros, alijando sobre o Sporting Clube de Portugal, a responsabilidade do que vai acontecendo no país futebolístico, são excelentes indicadores de que a trama não é obra do acaso e que não foi urdida por um qualquer autor de cordel.
Digam-me os sportinguistas, se alguma vez assistiram a uma reacção desta natureza, por parte da corporação arbitral, quando os clamores vermelhos ou azuis, tanto nos faz, se fizeram ouvir perante algum "descuido" dos senhores juízes que, sem querer e com muito arrependimento, lhes colocaram cascas de banana no caminho?!... Citem-me um único caso, para que eu me cale de vez e não volte a importunar-vos.
Amigos sportinguistas, ou me engano muito, ou estamos perante um ataque demolidor e jamais tão especifica e concretamente declarado, de todo o "sistema" a uma única instituição: o Sporting Clube de Portugal!... Godinho Lopes e os dirigentes que o acompanham, terão porventura pela frente o desafio mais sério que alguma vez foi colocado ao Sporting: ou vencem ou morrem!...
Se o nosso Presidente me permitisse, aconselhá-lo-ia a emitir, com urgência, um comunicado nestes termos:

O Sporting Clube de Portugal vem publicamente retratar-se de tudo o que afirmou e possa ter ofendido a dignidade do sr. árbitro João Ferreira. O golo que Ronny marcou em Alvalade e que deu a vitória ao Paços de Ferreira e nos impediu de ser campeões, foi marcado com a cabeça. Consideramos este árbitro, como um valor de top da arbitragem portuguesa, senão mesmo o melhor de todos e profundamente merecedor de toda a nossa consideração e estima!...

O senhor capitão João Ferreira, reconsideraria a sua posição, o jogo realizar-se-ia e tudo acabaria em bem. Às vezes, não custa nada dar um passo atrás, particularmente se for no sentido da razão!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O "sistema" no seu melhor !!!...

O que pensar da renúncia do sr. João Ferreira de arbitrar o próximo jogo Beira Mar - Sporting?!... Entre os vários cenários passíveis de sustentabilidade, penso que apenas um me parece ter pernas para andar: estaremos a assistir a uma campanha corporativa, engendrada, planeada e executada pelos habituais próceres do sistema que domina o futebol português, com o objectivo único de levar o leão a encolher as garras que muito justamente exibiu, depois do "roubo de igreja" de que foi vítima na primeira jornada da Liga Zon/Sagres. João Ferreira não será mais que um actorzeco barato, escolhido para protagonizar o arranque dessa campanha e que terá dado o seu assentimento, porque lhe sobram as qualidades necessárias e suficientes para o desempenho de tal papel, expressas numa carreira exemplar, onde sempre sobraram os atributos de todos conhecidos e faltaram a competência, o rigor, a imparcialidade e a integridade que deveria ser apanágio de um verdadeiro juíz.
Não acredito em assomos descabidos de dignidade, como não acredito em medos ou cobardias que no passado nunca exibiu. Antes de ser árbitro é militar e a cobardia e o medo não se ajustam a essa figura. Já a dignidade e a honradez, podem perfeitamente andar arredias de muitos militares, como o comprovam milhares de exemplos universais.
O responsável máximo pela arbitragem da Liga, com a inteligência parola que há muito manifesta, não se encontra no país. Qual Pilatos, estará a lavar as mãos! Como sempre!... Alguém agora irá substituí-lo na missão de nomear uma outra qualquer equipa de arbitragem. Para que toda esta novela não assuma proporções de uma greve, que a corporação e o sistema não pretendem de modo algum. Para que a arbitragem saia "lavada" e o mau da fita seja, como pretendem os "al capones" do sistema, o Sporting Clube de Portugal. Precisamente hoje, sexta-feira, dia em que o Sporting Clube de Portugal apresentou um documento que poderá revestir-se de importância fundamental para o futuro da arbitragem portuguesa. Como já habituei aqueles que me lêem, "no creo en las brujas, pero que las hay, las hay" !... Aguardemos o desenrolar da novela...
Leoninamente
Até à próxima

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Muito pobrezinho o meu Sporting !!!...

Pobrezinho, muito pobrezinho o meu Sporting !...
E o mais pobrezinho de todos foi Helder Postiga. Inadmissível o seu egoísmo na, muito provavelmente, única oportunidade séria do Sporting marcar!...
Da pobreza franciscana que o Sporting revelou ao longo de todo o jogo, absolvo apenas um e só um jogador: o mesmo de sempre! Aquele a que já nos habituámos a ver sempre igual, jogar sempre com a mesma intensidade, com o mesmo empenho, com a mesma determinação: Rinaudo !...
Eu vi assim o jogo, amigos sportinguistas! Não sou um "expert" das tácticas, nem dos sistemas, nem das dinâmicas, nem dos espaços, nem das entre-linhas ... o mais que eu posso ser é sportinguista e apreciar se o meu Sporting jogou bem ou mal. E o meu Sporting hoje não jogou bem, com muita pena e desgosto meu, mas é a minha verdade.
Quando eu esperava ver a equipa a melhorar em relação ao que vi no sábado em Alvalade, o que vi eu afinal?!... Lugares comuns, dezenas e dezenas de lugares comuns, que me fizeram lembrar as últimas épocas, com alguma nuances similares no  limiar da que decorre. Que nem quero explicitar, porque alguém me poderia acusar de não contribuir para que as coisas possam melhorar.
O resultado não é mau, dirão alguns!... Vamos ganhar na segunda mão e está feito, dirão outros!... Caramba, disso estou eu farto! Fartinho!... O que eu queria era ver futebol e não vi futebol nenhum. Vi a bola a atrapalhar os centrais, vi atrasos de quem não sabe o que fazer à redondinha, vi lançamentos para ninguém e até reposições irregulares da linha lateral. Não vi Matias, nem Izmailov, nem Rubio, que eram a minha esperança na segunda parte... Vi tudo à molhada e pouca fé em Deus...
Eu quero acreditar, eu quero o meu Sporting de volta e tanto assim é que já tenho no bolso o bilhete para Domingo. Mas com indícios desta natureza, vou entrar no Mário Duarte, sem a certeza que eu já queria ter nesta altura.
Pronto, desabafei. Pronto, estou triste. Talvez amanhã esteja melhor.
Leoninamente,
Até à próxima 

Porca miséria !!!...

Descobri hoje que o sr. Serpa, director do pasquim "A Bola", é um indefectível sportinguista!... Então não é que o homem protesta veementemente na edição de hoje, contra a arte "xistrense" que nos espoliou de dois pontos contra o Olhanense!... E eu que andei enganado tantos anos!... Estou verdadeiramente encabulado. Como é que eu vou agora pedir desculpa ao homem?!... Não é fácil, acreditem. Já redigi alguns 500 "mails" e não consigo encontrar o texto certo. Escrevo e apago, volto a escrever e a apagar e não saio disto!... Nunca pensei que fosse tão difícil dirigir-me a um sportinguista!...
Acho que vou aguardar pela próxima jornada da Liga. Pode ser que o sr. capitão Ferreira, aqui em Aveiro, me dê uma ideia. Sim porque este militar é um homem de ideias. Lembram-se?!... Há até quem lhe chame idiota, tantas são as ideias que revela nos jogos que arbitra!... E então quando se apercebe que uma das equipas exibe umas camisolas esquisitas, com riscas verdes e brancas, as ideias são permanentes ao longo dos 90 minutos e em catadupa! E fluem, fluem! É só fluência e é verdadeiramente bestial!... É o nosso melhor árbitro. Por isso o senhor Vitor Pereira - não, não é essse, é aquele que diz que é do Sporting desde pequenino e é dono dos árbitros !... - o designou para o jogo Beira Mar - Sporting ! Porque depois do Xistra, há que compensar o Sporting e com o sr. capitão podemos dormir descansados!...
Porca miséria !!!...
Leoninamente
Até à próxima

Mais alegria com os putos !...

A selecção portuguesa de sub-20, a disputar o mundial da categoria a decorrer na Clômbia, apurou-se para a final, ao vencer esta noite/madrugada a França por 2-0.
Com uma exibição plena de maturidade, entrega e rigor táctico, os nossos juniores ultrapassaram a França e apresentar-se-ão na final sem sofrer um único golo. No colectivo português seria injusto fazer destaques. A vitória foi de todos, mas os nossos Cedric e Nuno Reis estiveram lá e contribuiram para mais esta vitória, que colocou Portugal na final, onde defrontará o vencedor da outra meia-final entre o Brasil e o México.
Falta só um pequeno passo mais, para repetir Riad e Lisboa de tão boas memórias.
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Os putos são a nossa alegria !!!...

Os pormenores são escassos ainda, mas os juniores do Sporting Clube de Portugal foram a Liverpool vencer a equipa da casa por um concludente 3-0, com 2-0 ao intervalo, para "Next Generation Tournement", que é como quem diz, a Liga dos Campeões Juniores!...
Sá Pinto teve uma estreia auspiciosa como técnico dos jovens leões. Pelas pouca imagens que consegui captar, os golos leoninos foram do outro mundo e deixaram os ingleses boquiabertos. Vamos aguardar os desenvolvimentos, mas ... os putos são a nossa alegria!... Spooooooooooooooooorting !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

Já temos a nossa conta !!!...

Amanhã o Sporting inicia a sua participação na Liga Europa. Estão em jogo o seu prestígio, a bonita quantia de 1, 140 M€ e a consolidação da agradável sensação que a equipa nos transmitiu no primeiro jogo para o campeonato. Mas persistem no espírito de todos os sportinguistas uma série de dúvidas sobre o plantel que, do meu ponto de vista e com um mês e meio de preparação, são motivo de preocupação.
Onyewu, Wolfswinkel, Bojinov e Luis Aguiar constituirão as maiores interrogações. O que se passa com o primeiro para não se preessentir a sua próxima inclusão na equipa titular e toda a comunicação social aponta o central brasileiro Douglas que ontem alinhou pelo Twente, como estando nas cogitações leoninas ?!... E com o dono da camisola 9, a contratação mais cara deste defeso?!... Será que o holandês não apresenta índices mínimos para jogar ao menos meia dúzia de minutos ?!... E o búlgaro, porque não está disponível para sequer acompanhar a equipa à Dinamarca?!... E o que foi fazer Luis Aguiar para o Uruguai?!... No haverá no Sporting saber e competência para conseguir a sua recuperação?!... Será a dificuldade desta uma consequência da menor correcção do método cirúrgico adoptado?!... Porque não se escolheu o método e o cirurgião que comprovadamente tem conseguido a eliminação de problemas iguais com recuperações de dias, nomeadamente na Alemanha, como aconteceu com outros jogadores, particularmente Jardel, de boas e más memórias, aptos ao fim de uma semana ou poucos mais dias?!...
Sendo legítimas as preocupações que envolvem todos estes jogadores e a associação que paralelamente poderá ser aduzida à recente restruturação do departamente clínico do clube, penso que algo estará a falhar na comunicação do clube aos sócios, adeptos e simpatizantes e que permite as especulações que todos os dias surgem nos diversos meios de comunicação.
De qualquer modo, amanhã o Sporting apresentar-se-à em Farum com onze jogadores. O plantel é vasto e tem qualidade suficiente para trazer uma vitória da Dinamarca. Outros mais limitados e, comprovadamente, menos bem dirigidos, conseguiram-no o ano passado. Não vejo porque isso não seja possível agora. Mas a vitória, por si só, será objectivo demasiado curto. A equipa terá de demonstrar evolução em relação ao passado sábado e começar a apresentar virtualidades que imponham retraimentos e receios que limitem as prestações dos próximos adversários.
Os autocarros e o anti-jogo evidenciados pelo Olhanense vão-se repetir. E as acções "xistrenses" e "cardinalícias" vão ter continuidade. A equipa tem que estar preparada para ultrapassar todos esses e muitos outros obstáculos. E será porventura nas diferentes características de cada um dos diferentes jogadores que constituem o plantel do Sporting Clube de Portugal, que Domingos Paciência poderá encontrar as soluções que permitam ultrapassar cada uma dessas diferentes dificuldades. Mas todos deverão estar fisica, técnica e animicamente praparados para responder à chamada do técnico, se e quando ele entender chamar cada um deles, no sentido de apresentarem as soluções que em cada caso se tornar necessário explorar. E continuam ainda a verificar-se demasiadas limitações num número demasiado elevado dos 28 jogadores que constituem o plantel.
Se estão demasiado gordos, que emagreçam rapidamente. Se estão presos de movimentos, que o treino individualizado os agilize rapidamente também. Se ainda não estão ambientados, ou rotinados ou apresentam dificuldades de outra ordem, fisica, técnica ou táctica, que sigam programas de treino específico intenso, para rapidamente atingirem as "performances" minimamente exigíveis. São todos profissionais e se o vencimento no final de cada mês é certo, o seu rendimento terá de ser certo também. De contrário voltaremos a cair na acomodação de que falou Luis Duque na última entrevista.
Diversidade dos elementos constituintes de um plantel é uma coisa e resulta da necessidade de fazer face à diversidade dos adversários que nos caberão. Diversidade de preparação e de capacidade de resposta física, técnica e técnica, começa a não ser admissível, com o tempo de preparação que ao plantel já foi ministrado. Lesões e dificuldades físicas imprevistas não cabem em qualquer um dos pressupostos que alinhavei, mas terão de ter o seu tempo normal de recuperação em vez de se prolongarem "ad eternum" e de se tranformarem nas acomodações conhecidas noutras épocas. Se o nosso "Sporting está de volta", que estejam também de volta as boas práticas, que esteja também de volta o trabalho, o esforço, a dedicação e a devoção à causa leonina. Acomodações é que não deverão ser permitidas de novo. Já temos a nossa conta!!!...
Leoninamente,
Até à próxima



segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Jamais nos derrubarão !!!...

No post anterior defini Daúto Faquirá como um técnico medíocre. Sem querer, a revolta que o jogo de sábado me trouxe, quase ofuscou a minha razão. Hoje quero rezar o meu acto de contrição: Daúto não é um técnico medíocre, apenas a estratégia que delineou para Alvalade, como as que há-de delinear para outros estádios, encarnou essa mediocridade. Daúto "... não é bem, nem mal educado, é apenas um produto do mundo em que foi criado!...", como diria Aleixo.
O futebol português obriga técnicos como Daúto Faquirá, a percorrerem os caminhos da quase indignidade, para sobreviverem. Como técnicos e como pessoas, com famílias e com responsabilidades. Fosse o futebol em Portugal expurgado dos "calabotes", dos "apitos dourados", dos "papas", das "operações coração", dos "túneis", dos "quinhentinhos", da "fruta", dos "chocolatinhos", dos "martins dos santos", dos "olegários", dos "proenças", dos "paratys", dos "joões ferreiras", dos "xistras", dos "lucílios", dos "duartes gomes", dos "valentins", dos "guardas abeis" e de toda a podridão que o envolve e que este humilde post volumetricamente não comporta e não seria preciso que Daúto Faquirá vendesse a alma ao diabo, para continuar de cabeça erguida e a ser o homem educado, cortês e vertical que me parece ser.
O futebol português é um repertório de indignidades, de corrupção, de iniquidades e de desprezo pelos mais elementares princípios que deveriam reger a nossa sociedade. Com a complacência, subserviência ou participação activa daqueles que o povo tem elegido para nos governarem. O futebol português é o exemplo acabado da podridão que grassa neste país.
Como sportinguista, sem que isso aplaque a raiva que sinto desde que me fiz homem e comecei a pensar pela minha cabeça, tenho um orgulho sem medida no facto incontornável, insofismável, reconhecido, embora a custo, até por adversários, de nunca o Sporting Clube de Portugal ter percorrido os caminhos ínvios que tantos e tantos percorreram para se alcandorarem aos lugares de destaque no futebol e no desporto português em geral.
Por isso o Sporting Clube de Portugal transporta consigo a imensidão do mar e do verde irrepetível e sem limite da Natureza. Mas nem a sua grandeza imensa é obstáculo à perfídia que vai campeando por tudo quanto comporta a pequenez "xistrosa" que envolve tudo e todos.
Porém, jamais nos derrubarão!... Juntos e unidos, havemos de prosseguir o nosso caminho!!!...
Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 14 de agosto de 2011

Com papas e bolos !!!...

O empate com o S.C.Olhanense determinou em todo o universo leonino um estado de alma onde se confundem, numa trilogia de sentimentos aparentemente antagónicos, a satisfação, a tristeza e a revolta.
A satisfação advirá do facto de os sócios e adeptos sportinguistas terem ontem comprovado de forma clara a capacidade da equipa escolhida por Domingos Paciência para desenvolver no terreno e ao longo de todo o tempo de jogo, a filosofia, os princípios e os processos que o futebol exige e que fazem dele um verdadeiro desporto de multidões. Apesar de alguns pormenores individuais e colectivos não terem merecido a aprovação generalizada dos adeptos, há quanto tempo essa demonstração de capacidade era absolutamente negada aos sportinguistas?!... Talvez Domingos Paciência tenha começado o jogo com um exagerado excesso de cautelas, que a antecipação da forma de jogar do adversário não aconselhasse. Mas as alterações aconteceram ao intervalo ou mesmo depois, muito a tempo ainda de os objectivos fundamentais poderem ser alcançados. Talvez Djaló tenha tido uma noite infeliz e Postiga o tenha acompanhado de perto. Talvez a entrada de Wolfswinkel na 2ª parte fosse aconselhável, face a todos aqueles autocarros que o técnico medíocre que é Daúto Faquirá, colocou à frente da sua baliza. Talvez todas essas "nuances" fizessem sentido, mas o que na realidade aconteceu no terreno, provou que sem elas o Sporting, em termos de puro desenvolvimento do jogo, ganharia sempre o encontro. Porque foi melhor que o adversário em todos os domínios e merecia sair vencedor, não tivesse sido vilmente espoliado dessa vitória.
A tristeza que no final do jogo vimos estampada em todos os rostos dos sportinguistas, ficou apenas a dever-se aos dois pontos que acabáramos de perder, pelas razões de todos conhecidas. As mesmas razões que, vestidas do avesso, permitiram aos adeptos portistas sairem hoje de Guimarães com um sorriso de orelha a orelha.
A revolta que inundou toda a nação sportinguista deriva da actuação escabrosa, criminosa e intencionalmente premeditada e concertada de toda a equipa de arbitragem. Cada um dos árbitros auxiliares coloboraram com a sua quota parte em cada tempo do jogo, com o que o seu chefe de equipa foi fazendo ao longo dos 90 minutos. O primeiro, com o resultado em 0-0, assinalou pontapé de canto para o Sporting, por desvio de um defesa algarvio, sem reparar - estava nos planos dos três - que o desvio tinha sido efectuado com a mão. Á cautela, sem seguir a indicação do seu auxiliar, Xistra assinalou pontapé de baliza, não fosse o diabo tecê-las, ficando por assinalar um penalty e por mostrar um segundo cartão amarelo ao defesa, que determinaria a sua expulsão. O segundo, com o resultado em 0-1, contribuiu para a não validação do golo de Postiga, assinalando um fora de jogo de posição a um jogador do Sporting, que não teve qualquer interferência passiva ou activa na jogada, quando Postiga se encontrava em jogo, a uma distância de quase dois metros da linha do penúltimo defensor algarvio, tendo recebido a bola, progredido para a baliza e rematado para um golo em que a "certeza" da irregularidade - estava nos planos dos três - só existiu no espírito do auxiliar. Quanto ao Xistra, foram 90 minutos de protecção descarada e insolente, à violência e ao anti-jogo algarvio. Apenas beneficiou o Sporting, com a não expulsão de Jeffrén por entrada violenta, porque não teve coragem de expulsar o jogador leonino, quando antes dele, já o deveria ter feito a dois jogadores olhanenses.

A saga da arbitragem e de todo o sistema que o envolve continua! Com o Sporting a ser sistematica e sucessivamente espoliado. E nunca mais aparece uma mente iluminada que aponte um caminho eficaz e dissuasor destas perfídias arbitrais, onde todo o universo sportinguista possa fazer desaguar esta tremenda revolta que se vai acumulando nos nossos espíritos. Continuamos a comer as papas e os bolos e a ser enganado!... E que tal criar e registar na Liga Zon/Sagres, um equipamento alternativo, em que as listas verdes das nossas camisolas, fossem substituídas por listas negras, que seria usado em cada jogo posterior a um dos habituais "roubos de igreja"?!... Ou manter o equipamento como está e colocar-lhe uma lista preta em diagonal, a atravessar o peito, como muitas equipas sul-americanas?!...
Leoninamente,
Até à próxima

Chegaremos lá !!!...

Chegado a casa de mais um raid leonino até Alvalade, contente não estarei, mas não posso dizer que estou triste. A vida é mesmo assim...
Não estou contente porque perdemos dois pontos. E porque não gostei de ver dois trincos na primeira parte, Rinaudo chegava e sobrava contra uma equipa que colocou três autocarros à frente da sua baliza e apenas fez um remate de jeito à nossa baliza e que, por arte de Wilson Eduardo, fortuna dos algarvios e azar nosso, deu golo; nem do que Djaló fez na primeira parte e muito menos de o ver regressar na segunda; nem do que fez Evaldo, parece que a camisola que veste lhe pesa como chumbo; nem da arbitragem habilidosa do Xistra e dos seus pares: não viram um penalty claro na área do Olhanense, anularam um golo limpinho ao Sporting e permitiram o jogo violento e o anti-jogo sistemático dos olhanenses, particularmente do guarda-redes e dos pseudo- lesionados.
Não estou triste porque gostei da forma abnegada como a equipa do Sporting se entregou ao jogo durante 90 minutos e como lutou contra a fortuna do Olhanense e a violência e anti-jogo que utilizou e que a má arbitragem de Xistra permitiu. Gostei também de Rodriguez, Rinaudo, Jeffrén, Capel, Rubio e ... Izmailov! E de reparar que a braçadeira de capitão faz bem a João Pereira: barafusta menos, é mais polido e respeitador e até joga mais. Finalmente gostei - muito !... - de ver 33.000 sportinguistas a apoiar e aplaudir o nosso Sporting desde o princípio do jogo e, muito particularmente, após o final do jogo, no regresso dos jogadores ao balneário. Sem uma única vaia, sem um único assobio. Que seja assim sempre!...
Começou o campeonato. Poderia ser melhor o resultado. Mas vimos a equipa a lutar e a honrar a camisola. Com tempo e com o nosso apoio, as coisas vão melhorar. Há que acreditar. Uma outra qualidade e, fundamentalmente, uma outra mentalidade foi bem patente hoje em Alvalade. Mas que ninguèm duvide: o caminho é longo e difícil, mas chegaremos lá!...
Leoninamente,
Até à próxima 
         

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Não havia necessidade !!!...

Estamos a 24 horas do jogo das nossas ilusões!... Separa-nos apenas um dia da arrancada deste campeonato, com tantos e tantos sportinguistas, irmanados num mesmo espírito de comunhão de ideais e de esperança a quererem encher Alvalade e de repente, sem que qualquer "metereologista" o previsse, declara-se a "borrasca"!...
Bruno de Carvalho veio a terreiro dizer de sua justiça. Um ataque arrasador e que até admito que tenha uma qualquer base credível de sustentação. Mas não estou, neste momento, preocupado com isso. Neste momento apenas me preocupa o meu Sporting. Que quero que ganhe, hoje, amanhã e sempre, com todos nós a ajudar, a puxar para o mesmo lado. Partir o prato da sopa, quando o pobre se prepara para matar o jejum de muito tempo, náo é acçao que alguma vez eu possa aplaudir. Não havia necessidade!...
O tempo cura todos os males! O tempo traz a verdade! Em todo o tempo é tempo! Hoje era tempo de Bruno de Carvalho estar calado! Hoje era tempo de saber esperar! Hoje era tempo de colocar o Sporting acima de tudo! Acima dele próprio! Como todos nós vamos fazer amanhâ!...
Leoninamente,
Até à próxima

Luis Duque, evidentemente!...

Luis Duque deu ontem aquela que podemos considerar a sua primeira grande entrevista desde que regressou ao Sporting. Importante ?!... Evidentemente.
Duque começou por dizer que as coisas não estavam bem no Sporting. Terminar dois campeonatos consecutivos à distância a que ficámos colocados dos respectivos campeões é inadmissível e abolutamente irrepetível. Nada poderia ficar como estava. Evidentemente.
O problema do Sporting é não poder ter acomodados. E havia muita gente no Sporting acomodada. Evidentemente.
Estamos a formar uma nova equipa, alavancada no dinamismo e na competência de uma nova equipa técnica e na inclusão de 14 novos jogadores, mas também em muitos jogadores novos. Mas isto é um projecto de mudança e precisamos de tempo para ele. Evidentemente.
Frederico Varandas foi a escolha de Gomes Pereira. Quando me foi apresentado, Gomes Pereira disse-me que estava ali o novo director clínico do Sporting. Agora foi a escolha natural e a partir daqui ele vai constituir a sua equipa. Evidentemente.
Luis Duque foi cauteloso com as renovações de alguns dos nossos futebolistas?!... Evidentemente.
E foi cortês quando abordou a arbitragem e os árbitros portugueses?!... Evidentemente.
Continuou a usar de cortesia quando se referiu às próximas eleições da FPF?!... Evidentemente.
E reiterou com modos corteses as relações entre o Sporting e os outros grandes?!... Evidentemente.
Luis Duque será o homem certo para o futebol do Sporting?!... Evidentemente.
E terá Luis Duque dito tudo aquilo que pensa, sobre todos os temas que abordou, dentro e fora do Sporting Clube de Portugal?!... Evidentemente que não!... Assim, acredito!... Evidentemente !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Sem maledicências ou alcovitices !...

O abandono - ou rescisão por mútuo acordo - do dr. Gomes Pereira, particularmente pelo "timing", não foi uma boa notícia. Desconheço e desconhecerá a grande maioria dos sportinguistas, as razões subjacentes a tal desfecho. Mas provavelmente todos as advinharemos e os casos de Izmailov, Bojinov e Luis Aguiar não deverão ser estranhos ao que agora acabou por acontecer. Estabelecer culpados e apontar responsabilidades, será peditório para o qual não darei um único cêntimo. A Sporting SAD e o dr. Gomes Pereira discutiram civilizadamente o assunto e como sportinguistas imaculados que são todos, escolheram, também civilizadamente e como é seu apanágio, a melhor solução. Para mim é suficiente. 
Que o assunto tenha ficado absolutamente blindado dentro do clube e da esfera pessoal do dr. Gomes Pereira, parece-me uma decisão acertada e que honra ambas as partes. Para além da preservação da dignidade de um médico prestigiado e de uma instituição como o Sporting Clube de Portugal, cortam-se pela raíz as maledicências e alcovitices habituais da comunicação social.
Ao dr. Frederico Varandas, ilustre e conceituado médico e sócio sportinguista de mais de 20 anos, eu quero desejar os maiores sucessos. Está agora na sua verdadeira casa e, como disse ontem, os seus êxitos serão os êxitos do Sporting Clube de Portugal.
Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Gomes Pereira rescindiu com o Sporting !...

Foi com surpresa e estupefacção que li há poucos momentos a notícia da rescisão por mútuo acordo, entre o chefe do departamento médico, Dr. Gomes Pereira e o Sporting Clube de Portugal.
A notícia dá conta de divergências entre Gomes Pereira e Luis Duque, tendo como ponto de partida os problemas físicos de Luis Aguiar e Bojinov.
Sempre achei estranhíssimos os casos clínicos destes dois jogadores, vindos à luz do dia poucos dias após os testes médicos levados a efeito antes das assinaturas dos respectivos contratos. Mas também sempre tive, como adepto sportinguista, a melhor das impressões deste clínico, há longo tempo desenvolvendo a sua profissão no clube, depois de o representar durante  muitos anos como atleta.
Naturalmente não tenho informação sobre todo o processo que conduziu à saída de Gomes Pereira e presumo que o assunto também não virá facilmente a público. O tempo dos tiros nos pés já vai longe. Contudo tenho pena de ver Gomes Pereira partir. Era um sportinguista e esta saída custa-me muito. Que tudo seja para bem do Sporting.
A Frederico Varanda, novo responsável clínico de Alvalade, desejo sinceramente o melhor dos êxitos na sua nova missão. Porque os seus êxitos também serão nossos.
Leoninamente,
Até à próxima

É o mínimo que devemos ao Sporting !!!...

Godinho Lopes, em pequeno manifesto dirigido a todos nós sportinguistas, entre outras coisas importantes que fez questão de lembrar a todo o universo leonino, afirmou desassombradamente: "...Incorrecto é dizer que vamos ser campeões este ano !..."
Sou insuspeito. Não votei em Godinho Lopes. Não acreditava nele, nem no seu projecto. Tinha medo da continuidade. Queria que o meu Sporting mudasse. Queria que o Sporting que sempre amei me fosse devolvido. Desejava voltar a acreditar, cada vez que me sentasse no meu Lugar de Leão em Alvalade, em vez de continuar a ser submetido a consecutivos suplícios de mau futebol e profundas decepções.
Bruno de Carvalho, o candidato a quem "ofereci" os meus votos e em que confiava para me devolver o Sporting que eu amo, perdeu. Toda a arquitectura de um novo Sporting que eu imaginara, ruiu pela base. Aceitei os resultados da eleição. Com o coração a sangrar. Mas Godinho Lopes passou a ser o meu Presidente. Repito, com o coração a sangrar!...
Godinho Lopes iniciou o seu trabalho. Devagar, muito devagarinho, o meu coração deixou de sangrar. A princípio fui reparando no que ia fazendo. Sempre com passos seguros, comecei a sentir que Godinho Lopes se afastava deliberadamente da continuidade que me assustara. E comecei a sentir nele uma decisão inabalável de tudo fazer para mudar o meu Sporting. A sua fé na obtenção do 3º lugar, foi talvez uma das provas mais duras em que revelou o caminho que estava disposto a percorrer. E, alcançada essa primeira meta, não adormeceu, nem deixou que lhe colocassem os louros. Distribuiu-os por quem entendeu ser mais merecedor. E continuou o seu trabalho. Agora mais virado para a reconstrução das ruínas que encontrou. Agora mais acompanhado por quem escolheu para companheiros de jornada.
Inventou meios e processos de mudança. Com vassouras, com cheques, com sobressaltos e dificuldades, com palmas e assobios, foi percorrendo com uma vontade inquebrantável e uma fé quase arrebatadora, um caminho novo para o Sporting. Surpreendeu tudo e todos, inclusivamente a mim, que fui deixando morrer a desconfiança e permitindo que lentamente se instalasse a esperança.
Mas com esta esperança na alma, a grande nação sportinguista foi cultivando ambições mais altas. Eu também deixei que se apoderasse de mim uma euforia que o meu lado racional não deveria permitir. Além de sportinguistas, somos humanos e somos portugueses. Tão depressa somos capazes de aplaudir o colocar de um cachecol no Marquês, como a seguir assobiamos o glorioso intérprete da façanha.
Agora Godinho Lopes veio colocar água na fervura. Veio obrigar a regressar à terra todo um universo leonino quase a entrar em órbita. Era exactamente o que a situação actual do Sporting Clube de Portugal exigiria do seu Presidente. Até neste pequeno - grande ?!... - pormenor, Godinho Lopes revela a imagem de um lider responsável e que sabe exactamente para onde vai.
Pelo trabalho que até agora desenvolveu no Sporting Clube de Portugal, Godinho Lopes merece ser escutado com atenção. Sem assobios ou vaias. As suas palavras merecem ser profundamente reflectidas por toda a grande nação sportinguista, o que não significa seguidismo acrítico. Signicará, tão só, respeito! Respeito pelo lider do nosso glorioso Sporting Clube de Portugal, respeito pelo caminho por onde esse lider parece querer conduzir o clube que nos orgulha e desvanece, respeito pela sua palavra avisada e carregada de sensatez.
Vamos todos encher Alvalade no sábado!... Com aplausos calorosos e indefectíveis. Sem assobios ou vaias, independentemente do que a equipa nos proporcionar. Independentemente dos centrais ou dos laterais. Independentemente do trinco ou do ponta de lança. É o mínimo que devemos a Godinho Lopes e a toda a sua equipa! É o mínimo que devemos ao nosso Sporting!!!... 
Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE