domingo, 29 de abril de 2012

Jornalistas e blogueiros sportinguistas?!...


Um conterrâneo meu, um despretensioso mas convicto "Che", até na boina que outrora costumava usar, a quem a natureza concedeu privilégios raros de lúcida e singular inteligência, profundo e abrangente telhado cultural, capacidade e desassombro crítico e que,  como a minha querida amiga e sportinguista Rosa Oliveira, adora brincar com as palavras, passou para a sua página "ViriatoTeles.net", um desabafo curioso, aqui, subordinado ao tema "chateação", onde declara todas as múltiplas "embirrações" que vai descobrindo neste país de "caca". 
A certa altura referiu nesse texto de sublime ironia, entre muitas frases que "encadernei" na antologia da minha observação, esta delícia:

"... Chateiam-me aqueles que acham que a melhor solução para tapar um buraco é continuar a cavar!..."

Atrevo-me ainda a respigar um outro pensamento que mais à frente, de forma cáustica, mas terrivelmente assertiva, apresentou:

"... Chateia-me viver entre gente que opta por substituir uma merda por outra de pior calibre só para poder dizer que isto é tudo a mesma merda!..."

Vá lá saber-se porquê (?!), o Sporting entrou de rompante no meu pensamento! Porque, sendo certo que há muito a CS se masturba com o fetichismo de cenários mais ou menos inusitados da vida interna sportinguista, parece existir nos jornalistas afectos ao ideal leonino, um terror mórbido de assumir com frontalidade os seus sentimentos clubísticos, refugiando-se em hipócritas posturas de isenção, paradigma que os seus pares de outras cores e credos rejeitam liminarmente e chegam a ridicularizar. São os "coveiros do Sporting", que na ânsia de tapar a sepultura em que alguns pretendem enterrar Alvalade, continuam cavando, sem se aperceberem sequer que estão abrindo uma nova sepultura.
Por outro lado, no único meio que poderia e deveria ser um baluarte da defesa dos ideais que José Alvalade nos deixou em testamento, a blogosfera sportinguista, porque supostamente vacinada de compadrios, sistemas, mafias e quejandos, assistimos, mais do que deveria ser suposto, a estúpidas promoções pessoais, a espúrios protagonismos que visam rídículos objectivos de duvidosos e humilhantes proveitos materiais ou fulgurantes, efémeras e fictícias subidas no "ranking" de audiências num duvidoso universo sportinguista. É aquela gente que, afirmando-se sportinguista(?), optou por substituir uma merda por outra de pior calibre, só para poder continuar a dizer que é tudo a mesma merda.

Aos jornalistas sportinguistas, eu desafiaria a largarem a enxada com que, a coberto de pretensas isenções e estúpidos preconceitos deontológicos, teimam em enterrar, de facto, o Sporting.

Aos "blogueiros" supostamente sportinguistas que por aí pululam e se comprazem em colocar azeite e massajar o umbigo, sem se aperceberem do mal que fazem ao clube, eu desafiaria a que fechassem as "tascas de escárnio e mal dizer". Era um tremendo favor que fariam ao Sporting Clube de Portugal, a eles próprios e a todos os que vão escorropichando os restos dos copos de tão imundas e tabernais mesas.

Leoninamente,
Até à próxima





sábado, 28 de abril de 2012

Agostinho Cá "Deschamps" !...

Cá, será grande, se não tiver pressa!...
Acabo de assistir à excelente, justa e incontestável vitória dos juniores do Sporting sobre o Porto, no campo do Olival, por um concludente 2-0.
Há uma distância abismal entre a categoria da equipa leonina e o seu adversário de hoje. Poderei afirmar até, que esta equipa de jovens prometedores revelou aos meus olhos, uma tremenda identificação com os processos de jogo que todos vimos aplaudindo na equipa principal, desde que Ricardo Sá Pinto chegou à sua liderança.
Abel Ferreira, manteve claramente e terá porventura apurado, as ideias base que Sá Pinto tinha inculcado na equipa e que tão bem pudemos apreciar no Torneio NextGen. Está uma senhora equipa e quem sabe se ainda não teremos um merecido campeão.
Dentro de um conjunto tremendamente homogénio e que revela em todos os tempos de jogo uma solidariedade que não já me espanta, quero hoje destacar o nome do jogador que mais captou a minha atenção e que não há-de demorar muito a partir para outros patamares. Falo de Agostinho Cá, o tal que vem suscitando o interesse de vários clubes europeus, nomeadamente os italianos, Juventus, Inter e Milão.
Agostinho Cá actua na posição 6, mas não se pense que por isso seja um jogador limitado na capacidade técnica ou visão de jogo. Eximio recuperador de bolas e com grande inteligência posicional, o luso-guineense é importantíssimo nas compensações e nas dobras, demonstrando grande maturidade nesses aspectos específicos do jogo.
Alguém, desde muito novo, o terá alcunhado de “Deschamps” e o facto é que Agostinho Cá é um espelho quase fiel do antigo volante francês, um jogador capaz, tanto de destruir quanto de construir, assumindo-se como um farol de todo o meio-campo leonino e mostrando capacidade para muitas vezes empurrar toda a equipa para a frente. Extremamente versátil, dono de um pulmão quase sem limites e uma enorme margem de progressão, Agostinho Cá "Deschamps", pode ser o motor do meio-campo do Sporting num futuro não muito distante.
As sereias já terão começado a cantar-lhe baixinho as habituais "cantigas de amor"! O contrato que o liga ao Sporting estende-se, ao que suponho, até 2013. Espero que os dirigentes do Sporting acautelem este "pequeno pormenor" e que Agostinho nunca deixe de ter os pés bem assentes na terra, nunca perca a humildade que tão exuberantemente patenteia e que pense que o seu futuro só terá garantias de sucesso sustentado, se continuar e triunfar primeiro no Sporting. É um menino ainda - faz 19 verdes primaveras em 24 de Julho próximo - e terá todo o tempo do mundo para cumprir os sonhos que legitimamente hão-de viver com ele. E que nunca esqueça que ligado ao Sporting e ao prestígio europeu e mundial que o clube desfruta, o seu êxito estará sempre assegurado, podendo assistir de cadeira, ao galope que Alvalade lhe proporcionará em cada dia do seu futuro que se antevê risonho. Um passo irreflectido, quando ainda não completou o crescimento que só o Sporting lhe poderá proporcionar, pode matar-lhe os sonhos e o futuro.

Leoninamente,
Até à próxima  

sexta-feira, 27 de abril de 2012

O meu "minóculo" !...

O meu "minóculo"


Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe. O sonho e a realidade podem seguir o mesmo caminho. O impossível é uma palavra muito grande, com que jamais gente pequena conseguirá lidar!...
Há muito tempo comprei um "minóculo"! Sim, sim, um monóculo especial que uso sempre que à minha frente se "pranta" esse enorme "lobisomem" a quem muitos chamam "impossível" e que o reduz num ápice, na vulgaridade do passível de acontecer.
Hoje coloquei o "minóculo" no meu olho esquerdo, aquele cuja maior acuidade me permite ver, à minha maneira, o mundo que quero observar. E olhei bem para Norte. E no meio dos arcebispos, vi um jardim esfarrapado. Exactamente como tinha sonhado há dias...
Ontem acordei estremunhado e quando dei por mim, o meu sonho lindo tinha-se esvaído. É a vida. Alguns sonhos ficam pelo caminho. Mas nem todos, amigos, nem todos. E o meu "minóculo" hoje confirmou-o. O meu próximo sonho é ganhar aos estudantes na 2ª feira.
"Allez" Sporting, "allez" !!!...  

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 26 de abril de 2012

O efémero não define a grandeza !!!...

Obrigado a todos os leões que estiveram em San Mamés!... Sobre o terreno, no banco e nas bancadas. Todos honraram o clube que defenderam, com uma entrega inexcedível. O fim de um sonho, não tem outro significado que isso mesmo. Outros sonhos hão-de vir, que não hão-de terminar como hoje. O melhor está no futuro que há-de vir e na multiplicidade de sonhos que haveremos de conseguir fazer nascer em nós.
Há três resultados possíveis quando se defrontam duas grandes equipas. Todos nós não seríamos Sporting se não o soubéssemos. A vitória não sorriu hoje ao Sporting, mas fica a enorme satisfação do dever cumprido, a certeza plena de que todos mereceram sair de San Mamés de cabeça bem erguida.
Terminou a nossa bonita caminhada na Liga Europa, mas a vida continua e o Sporting sai mais forte na sua caminhada para o futuro. Futuro que é já no dia 30, segunda-feira, em Alvalade. E que há-de prosseguir depois, com outros jogos, outras competições, mas sempre com o mesmo objectivo, a honra e a glória, alicerçados no esforço, na dedicação e na devoção colectivas. Porque o Sporting é demasiado grande, para que o resultado de um simples e efémero jogo, ponha alguma vez em causa essa grandeza!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que seja o Sporting a estar em Bucareste!...


"Por la forma en que nos han recibido, por las condiciones que nos ofrecieron, por el homenaje a Iñigo y por el gran club que son, a partir de este día vamos a ser del Sporting para siempre". - Adeptos do Bilbao


Com um profundo respeito pelos adeptos bascos e pelo seu patrono, será neste mítico estádio que os Leões de Alvalade irão hoje defrontar os seus "irmãos de raça bilbaínos", tentando copiar o gesto de coragem com que biblicamente  San Mamés enfrentou uns outros leões, quebrando-lhes a ferocidade  e amansando-os!...
Não é comum assistir-se a um espectáculo tão marcadamente leonino: as bancadas e o relvado estarão repletas de leões, altivos e orgulhosos, confraternizando em paz e alegria, como todos tivemos oportunidade de assistir há uma semana em Alvalade. Só assim estas duas grandes instituições entendem o desporto e em particular o futebol.
Não haverá "jaulas", nem constrangimentos. Os da Alvalade inundaram Bilbao de verde e alegria e os bilbaínos retribuíram com cortesia e afabilidade, a forma como civilizada e simpaticamente foram recebidos em Lisboa. 
No final, estou certo, haverá alegria de um lado e respeito do outro lado. E os dois treinadores trocarão cumprimentos corteses e respeitosos e permanecerá em cada um deles a admiração mútua que atempadamente expressaram.
Que seja um grande jogo e que as três equipas no relvado sejam aplaudidas no final. De pé e com o desportivismo e "fair-play" que todos hão-de fazer por merecer.
A Bucareste apenas chegará uma destas duas grandes equipas. Não violarei nenhum princípio ético ou civilizacional, se afirmar, pleno de fé e esperança, que desejo que seja o
Sporting Clube de Portugal !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O futuro trará a resposta!...

In "Espírito Leonino"
Com uma afluência bem apreciável, realizou-se ontem a AGE do Sporting Clube de Portugal, fundamentalmente subordinada à aprovação ou rejeição da fusão da SPM com a Sporting, SAD.
Terá estado presente um número superior a 400 sócios, que me sugere uma representatividade suficiente para que o resultado não ofereça discussão. Todos os sportinguistas a quem, como eu, a distância e outras condicionantes de peso não permitiram a presença, certamente se sentiram representados pelos seus consócios que ontem estiveram presentes no pavilhão multiusos de Odivelas. 
Terão sido 403 os sócios votantes, com 72,12% de votos favoráveis (2427 votos), 23,92% de votos contra (805 votos), 3,09% de abstenções (104 votos) e 0,96% nulos ou brancos (29 votos).
Foi, assim, amplamente aprovada uma medida que o CD considerava como importantíssima para a implementação do projeto que pretende desenvolver.
Já aqui expressei as reservas que a medida sempre me suscitou. Mas entre as múltiplas e variadas opiniões que tenho vindo a recolher de ilustres e conhecedores sportinguistas, uma larga e expressiva maioria entende que as alternativas se terão esgotado completamente nos últimos anos e que o futuro do Sporting Clube de Portugal não será colocado em causa por esta, porventura polémica solução. As minhas reservas porém subsistem, nomeadamente porque receio que poucos ou nenhuns instrumentos mais, os sócios do Sporting Clube de Portugal possam utilizar a partir de agora, para se oporem a uma qualquer manobra de retirar ao clube um património que nunca admiti pudesse estar noutras mãos. A questão é complexa e para o comum dos sportinguistas, pouco mais restará que acreditar na corrente maioritária que ontem se pronunciou. O futuro trará a resposta sobre o acerto ou desacerto da resolução!...

Leoninamente,
Até à próxima






terça-feira, 24 de abril de 2012

Os cavalos também se abatem...


Como o vinho do Porto !...
No final do jogo em que o Real Madrid ganhou La Liga, celebrando a vitória de 8 portugueses - José Mourinho, Rui Faria, Silvino, José Morais, Cristiano Ronaldo, Pepe, Coentrão e Ricardo Carvalho - eu disse aqui que CR7, não tinha apenas dado a vitória aos merengues. O galardão FIFA, de melhor jogador do mundo em 2012, já ninguém lho arrebataria. Hoje em Camp Nou, Lionel Messi, "ajoelhou" e entregou, mesmo contrafeito e sem que ele estivesse presente, o ceptro ao português. Esgotaram-se os argumentos da FIFA e da UEFA, que outra alternativa não terão que entregar o prémio àquele que é mesmo o melhor jogador do mundo: Cristiano Ronaldo!...
Está descoberto o antídoto para o "tiki-taka" catalão de Pepe Guardiola. Assim como desmontado estará o "sistema Platini". Nem o turco que a UEFA "mandou" a Barcelona, conseguiu fazer com eficiência, aquilo que as altas esferas "uefeiras" haviam programado há tanto tempo. "El niño Torres", entrado para substituir o grande Didier Drogba, que foi apenas o melhor em campo, depois de quatro ou cinco lances desastrados e ao seu melhor nível, acabou com o sofrimento de Di Mateo e instalou em Camp Nou um silêncio sepulcral. Os cavalos também se abatem!...

Leoninamente,
Até à próxima

O sonho comanda a vida de um leão !!!...

A beleza faz mal aos cotovelos !...
O sonho é a coisa mais bonita que um ser humano pode albergar dentro de si. Tão intensamente bonito e profundo que nos pode comandar a vida. Como "bola colorida entre as mãos de uma criança"!...
Nunca sonhei com os mastros pintados de verde em Alvalade. Nem nunca irei gostar, mesmo que esse gosto singular acabe por triunfar. Mas neste arrumar de estendal em fim de época, particularmente desde que a raça e a mística entraram de rompante em nossa casa, passei a sonhar em cada dia, em cada momento, de uma forma tão intensa e constante que nem tempo tenho para me deixar preocupar com outras coisas, eventualmente mais importantes...
Tenho gasto grande parte do meu tempo num arrumar metódico e cronológico dos meus sonhos. Louco, "passado", alienado, megalómano, podem chamar-me de tudo que eu pouco me hei-de ralar. Gosto de sonhar e pronto. Acho que é de leão...
Sonho com um depois de amanhã difícil, mas glorioso! E com duas vitórias logo a seguir: uma que fará sorrir Sérgio Conceição e a mim próprio, em Braga e outra  que colocará a Académica em sérios riscos de descer de divisão. A seguir, sonho que as bancadas do Dragão hão-de emudecer, antes de o Sporting rumar a Bucareste, onde se cumprirá o meu antepenúltimo sonho. Depois será o regresso a casa e o salto fantástico para o 3º lugar, ultrapassando outros jardins, para finalmente caminhar descansado para o jardim final do Jamor, onde sonho ajudar a trinchar o fabuloso leitão da Bairrada e, premonitoriamente, a fazer saltar as rolhas de um também bairradino "bruto", em caloroso "piquenique" com os leões do Núcleo Sportinguista de Ílhavo, em antecâmara dos festejos do último título da época.
Finalmente, sonho vir aqui falar da minha alegria de leão, finalmente emancipado das desventuras passadas e apresentar, singelamente, o meu profundo obrigado a quem esteve na génese de todos esses meus sonhos: Ricardo Sá Pinto!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Acorda para a realidade André !...

Mais do que a expulsão de Diego Rubio, que se compreende e perdoa e que o ajudará a crescer como prometedor futebolista que é, mas que não o impedirá de ouvir da boca de Sá Pinto toda a decepção que o lance lhe provocou, como  as imagens subsequentes confirmaram. Mais do que a superficialidade e falta de concentraçao evidenciadas por Renato Neto, que não terá valorizado devidamente as várias recomendações do seu líder e, apesar do magnífico golo que marcou, sentiu na pele as consequências da ligeireza com que vinha abordando os lances, num convite sereno mas firme para tomar o seu duche ao intervalo. Mais do que a fantástica exibição rubricada por André Martins ao longo de uma hora redonda que esteve em campo e que Ricardo Sá Pinto terá poupado, porque eventualmente entrará no seu programa estratégico para 5ª feira. Mais do que estes pormenores que Sá Pinto provou saber tornear e certamente conseguirá corrigir no futuro, o que verdadeiramente o jogo de ontem me trouxe de surpreendente e me deixou triste e decepcionado, foi a prestação de Carrillo!...
Desde que chegou a Alvalade e começou a exibir todo o seu potencial futebolístico, considerei André Carrillo Diaz, "La Culebra" como vinha rotulado do seu  Alianza de Lima, como um jogador de eleição, daqueles que pouco tempo permaneceria no Sporting. Era minha firme convicção de que a sua fantástica estampa atlética, aliada a uma velocidade fenomenal e a uns estonteantes domínio de bola e facilidade de drible em progressão, cedo dariam nas vistas e que um qualquer colosso europeu o impediria de aquecer o seu lugar em Alvalade. A Domingos Paciência primeiro e a Ricardo Sá Pinto depois, os atributos desta pérola peruana também não passaram despercebidos e a sua utilização regular por qualquer deles trouxe-nos a confirmação de que seria ele porventura, o primeiro de todos os jovens contratados pelo Sporting a saltar para o êxito e para as primeiras páginas da imprensa lusa e europeia.
Tal não aconteceu. Depois de conseguir ao longo de quase todos os jogos em que foi chamado à primeira equipa, prestações entusiasmantes que mais não fizeram que confirmar as naturais expectativas que desde cedo o seu futebol nos obrigou a adivinhar, Carrillo foi perdendo gás, intensidade, brilho, discernimento e passou a ser um jogador que complica o que é fácil, que insiste e persiste num individualismo estéril e absolutamente improfícuo para o jogo colectivo da equipa. Aquele seu golo de cabeça em Alvalade, com que ajudou a "despachar" o Marítimo na Taça de Portugal, poderia ter sido o raio de Sol que iluminasse o seu futuro. Mas aquela falha clamorosa, de baliza aberta, que protagonizou nos últimos minutos contra o Athletic de Bilbao, impediu o Sporting de alcançar o resultado que merecia e lhe poderia trazer outro conforto na próxima 5ª feira. Assim como atrasou ainda mais o seu processo de afirmação.
O jogo da Choupana terá sido o seu pior jogo desde que veste a camisola do Sporting. Inexplicavelmente, Carrillo falhou durante todo o tempo  e terá comprometido seriamente a sua ascensão no Sporting e o cumprimento acelerado dos seus legítimos sonhos. Temo que a sua prestação na Madeira tenha sido um passo atrás na sua desejada evolução. Penso que Ricardo Sá Pinto terá que lhe agarrar com mão férrea por um braço e puxá-lo para a realidade do futebol que se joga na Europa. E tenho quase a certeza de que irá mesmo fazê-lo e proibi-lo de continuar a ser "um brinca na areia" como muitos que por aí se perderam para o futebol. Porque "La Culebra", pesem embora todas as fantásticas qualidades que possui e que não desaparecerão nunca, não poderá continuar a pensar em "serpentear", sózinho, rebelde e malabarista, como o fazia no seu Alianza de Lima. Em Portugal e em todo o futebol europeu, os adversários dão no osso, carregam duramente e nunca lhe permitirão as veleidades de fantasista que trouxe do seu Peru. Abre os olhos André, ouve muito bem tudo o que Sá Pinto te disser. Com todo o teu talento, só serás grande e ídolo, se ouvires o teu líder e entenderes o futebol como um jogo colectivo! Joga com e para os teus companheiros! Deixa de jogar para ti, joga para o Sporting e verás que tudo vai melhorar! Acredita no que te digo! Acorda para a realidade André !...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 22 de abril de 2012

Uma fantástica obsessão !!!...


Foi a vitória da humildade, da solidariedade, da coragem e do querer, de uma rectaguarda que honrou a camisola que enverga. Quantas equipas no futebol português conseguiram imitar sequer aquilo de que hoje o Sporting foi capaz?!... Quantos treinadores tiveram a coragem de fazer a gestão dos seus plantéis, da forma pragmática e desassombrada com que Ricardo Sá Pinto se apresentou na Madeira?!... E quantas reagem da forma que o Sporting reagiu à adversidade de se verem reduzidas a 10 unidades quando ainda faltavam jogar 30 minutos, fora de casa e perante um adversário aguerrido, que vinha de três vitórias consecutivas e com um naipe razoável de muito bons executantes?!...
A expulsão de Diego Rubio, foi uma consequência da voluntariedade da juventude e quem com a idade dele nunca errou, que atire a primeira pedra. O castigo, bem aplicado por Carlos Xistra, será suficientemente penalizador e penso que ninguém da fantástica família sportinguista será capaz de pensar sequer em qualquer agravamento. Diego, por mim estás perdoado. Esquece aquele gesto e que ele te ajude a cresceres  como jogador, porque como homem, desde que chegaste e escolheste o honrado e simbólico 33, há muito sabemos que és grande e merecedor de envergar a camisola que sentes  e defendes com orgulho, mística e alegria.
É-me difícil destacar alguém de entre os 14 que estiveram em campo. Aplaudo o regresso de Onyewu e Jeffrén, que poderão ser muito importantes no futuro e a confirmação clara de Marcelo Boeck, como um senhor guarda-redes, digno suplente do melhor português da actualidade em tão difícil como ingrato lugar.
Para Ricardo Sá Pinto, começam a faltar adjectivos. Hoje exibiu coragem e pragmatismo. Correu riscos ?!... Certamente, mas todos nós sportinguistas estávamos do seu lado. Ganhou, mas se a equipa porventura não tivesse conseguido sair vitoriosa da Choupana, ninguém na grande nação sportinguista discutiria as suas opções. Porque sentimos bem cá dentro, as suas opções como nossas. Porque Sá Pinto é Sporting, como qualquer de nós sportinguistas!!!...
Quando colocar os pés no avião que o trará de regresso a Lisboa, com toda a juventude que levou consigo para a Madeira, o seu pensamento voará certamente mais rápido! Já andará cruzando os céus do País Basco, insistindo com os controladores do tráfego aéreo espanhol, para que lhe escolham a rota de Bucareste. É uma obsessão! Uma fantástica obsessão que todo o sportinguista com ele partilha! 
Como se fosse o último jogo das nossas vidas!!!... 

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 21 de abril de 2012

Um plágio descarado e sem vergonha !!!...


Estou danado!... Isto não deveria ser permitido pela UEFA!... Então não acabámos de assistir a um vergonhoso e descarado plágio, feito pelo Real Madrid, do Sporting Clube de Portugal?!...
O consagrado técnico português José Mourinho colocou a sua equipa, a jogar num descarado plágio táctico da forma como Ricardo Sá Pinto tem galgado patamares sucessivos na Liga Europa, contra o Manchester City, Metalist e Athletic de Bilbao.
O Casillas plagiou sem vergonha o grande Rui Patrício. O Pepe, copiou descarada e vergonhosamente o Xandão. O Sérgio Ramos, sotaque à parte, armou-se em Anderson Polga. O Coentrão mais parecia o Insua, que o internacional português que vai brilhar no Europeu. O Ozil, armou-se em russo e tratou de imitar o Izmailov.    O Benzema apanhou a mania de copiar o Wolfswinkel.  E, pasmem senhores,  o Khedira resolveu imitar o Matias Fernandez e para rematar... Espera aí, quem é que o Cristiano Ronaldo imitou?!... Não amigos, o 7 madrileno, foi o único que respeitou o Sporting, porque de casa vai a roupa lavada! Os bons princípios e costumes aprendem-se no berço. Nem podia ser de outra maneira. Cristiano Ronaldo jamais faria uma coisa dessas ao clube que ama, que o formou e que lhe ofereceu um estádio novinho em folha, a 6 de Agosto de 2003, para ele estrear e partir em busca dos seus sonhos de menino!... São assim as pessoas reconhecidas e que um dia, antes de arrumarem as chuteiras, hão-de vir fazer uma perninha pelo seu clube do coração, o glorioso Sporting Clube de Portugal.
O Real Madrid, o José Mourinho, o Pepe, o Coentrão - que é sportinguista desde menino - e o nosso grande e futuro Melhor Jogador do Mundo de 2012, Cristiano Ronaldo, são os novos campeões espanhóis, destronando a melhor equipa do mundo e arredores, F.C. Barcelona!!!... 
Gostei amigos!... Quase, quase, quase como se fosse o meu Sporting!... Mas lá que fiquei danado com o plágio descarado de José Mourinho, não o posso, nem quero negar! Godinho Lopes tem que apresentar queixa na UEFA. E exigir uma pesada indemnização!...

Leoninamente,
Até à próxima

Hasta mañana, Fito !...


Apenas hoje veio a público, aqui, a explicação que já se adivinhava, para todo o secretismo que tem envolvido a recuperação de Fabián Rinaudo.
O assunto, mau grado todas as nossas justas e legítimas expectativas, tem sido tratado como sempre deveria ser: com reserva, discrição, sensibilidade e profissionalismo.
As sucessivas entradas violentas dos adversários, castigando a região que havia sido submetida a delicada intervenção cirúrgica, com a conivente e displicente complacência do árbitro, não poderiam ter outro resultado que não fosse aquele que agora veio ao nosso conhecimento. As imagens foram suficientemente elucidativas. Só a má fé de um companheiro de trabalho e a incompetência arbitral, na protecção da integridade física do jogador, serão as responsáveis por este fim de época doloroso e frustante do nosso fantástico jogador!
Mas a indomável força anímica deste fabuloso atleta e o apoio da mãe Mónica, que tudo terá abandonado na sua pátria, para acompanhar, apoiar e acarinhar de perto, o filho, hão-de conseguir o milagre de recuperar o nosso Fito, a tempo de arrancar com os seus companheiros para uma nova época de sucesso, que não será difícil de adivinhar, tal a identificação de carácter, raça, querer e classe deste nosso ídolo, com aquele que, certamente, sentirá o privilégio de o dirigir.
Que recuperes de forma rápida e definitiva, Fito! Alvalade inteiro e todos os sportinguistas espalhados pelo mundo, esperam por ti, porque são os leões como tu, que suportam e dão razão à grandeza ímpar do nosso glorioso Sporting Clube de Portugal !...

Leoninamente,
Até à próxima

Que diferença!!!...

Quando nos lembramos da carga espectacular da equipa do Sporting, no final do jogo de 5ª feira com o Athletic de Bilbao, da reviravolta que conseguiu no marcador e do facto de que se porventura o jogo tivesse que ir a prolongamento, aqueles bravos leões evidenciariam uma tal frescura física, que nada nem ninguém impediria de saírem vitoriosos e se compararmos tudo isso, com o doloroso arrastar das botas que a equipa evidenciava há uns meses atrás, em todas as segundas partes nos jogos que disputou, facilmente concluiremos que a transformação constitui quase um milagre inexplicável.
Sem pretender discutir competências, encontrar culpados ou ajustar contas seja com quem for, já no último dia de Janeiro eu aqui escrevera sobre a matéria, recordando essa figura ímpar que foi e continua a ser Roger Spry.
O mundo girou e duas semanas depois caiu Domingos Paciência, Ricardo Sá Pinto partiu na busca do seu sonho de sempre e eu escrevi aqui, aquilo que a emoção me ditou, com a razão a gritar-me um raspanete de fazer corar uma virgem.
Mas a esperança pela enésima vez renovada não calou e muito menos apagou a minha preocupação. E tanto assim foi que, poucos dias depois, voltei à carga, aqui, reflectido a minha satisfação pela decisiva e finalmente adoptada resolução dos dirigentes leoninos.
Ainda que a minha competência na matéria seja reduzida, sei, de uma experiência de muitos anos, que os cacos de um deficiente e pouco competente trabalho de planeamento de toda uma época nessa importante área, dificilmente se colam de um dia para o outro. Foram precisos uns longos dois meses, que penosamente coincidiram com uma sequência diabólica de jogos  a um ritmo enlouquecedor de dois por semana, para que todos pudéssemos assistir à reposição na linha, de um combóio absolutamente descarrilado. Não há milagres e mais tarde que cedo, haveríamos de notar os reflexos da competência com que a questão passou a ser tratada. E aí estão os resultados1 Que diferença!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Seguindo-o, como se fora um profeta !...


Aconteça o que acontecer na próxima 5ª feira em San Mamés, Ricardo Sá Pinto é credor do aplauso, admiração e reconhecimento de todo o fantástico universo sportinguista. Ninguém lhe exigiu aquilo que esforçada, dedicada, devotada e gloriosamente está a oferecer à formidável nação leonina. Mas quem conseguir de forma sensata e inteligente, vencer os sucessivos degraus da emoção e alcançar o pico sagrado da montanha da razão, aos seus olhos deparar-se-à o efémero das vitórias, o cemitérios dos heróis antecipados, o purgatório de alinhavados ou cerzidos planos de engrandecimento de causas que nunca se libertaram ou libertarão da mediania  ou da morte, eventualmente lenta, mas sempre anunciada e o inferno da condenação a que cedo ou tarde serão condenados aqueles que julgaram ser capazes de atingir o céu pactuando com o rei e senhor das profundezas onde acabaram por cair.
Aplaudindo com entusiasmo, júbilo e reconhecimento, estes primeiros passos de Ricardo Sá Pinto na, porventura mais importante e decisiva jornada da sua carreira desportiva, não se me turva  o olhar de leão apaixonado para alguma vez me passar pela cabeça que no "roseiral" que ele, também apaixonadamente, estará a querer "plantar", alguma vez consiga milagrosamente seleccionar, híbridas, misteriosas e belas roseiras sem espinhos.
Muito pouca gente interessada e intelectualmente capaz, se tem debruçado sobre este epifenómeno já baptizado de "Coração de Leão". Quase todos os que o poderiam fazer, andarão mais preocupados com temas que suportem as tiragens das edições que ajudam a produzir, ou, paralelamente, com compromissos ou afeições pessoais que os afastam deste interessante "caso de estudo".
Mas até no mais inóspito deserto surgem oásis deslumbrantes. Há meia dúzia de dias tive o privilégio de encontrar isto, num categorizado blogue dedicado ao estudo, isento e desapaixonado, das muitas e variadas envolventes do desporto-rei, da autoria de Miguel Lourenço Pereira. E a ideia que recolhi, veio reforçar, quão peregrina, temporã e perigosa pode ser a ideia de se tentar fazer de Ricardo Sá Pinto, aquilo que, mesmo podendo ser admissível no futuro, decididamente ainda será demasiado cedo para o afirmar.
Outra coisa completamente diferente será a legitimidade e a saudável alegria que varre as hostes leoninas, por esta nova forma de abordar a competição, que Ricardo Sá Pinto vem conseguindo da equipa que lidera, que parece segui-lo como se profeta fosse, dos seus próprios anseios, êxitos e glórias!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Para nossa grande alegria e orgulho !...


Ao intervalo, a minha alegria e satisfação por aquilo que estava a ver, levaram-me a escrever isto:
Grande jogatana esta 1ª parte!... Duas grandes equipas em presença!... Eu gosto de futebol e estes primeiros 45 minutos foram um autêntico hino a este desporto de multidões. Pobre de mim que não sou capaz de adivinhar o desfecho final deste espectacular encontro. Em posse de bola, uma ligeira supremacia para os bascos. Mas o Sporting terá criado as maiores emoções e as oportunidades que mais perto estiveram de ser concretizadas. Dois grandes treinadores em presença e duas equipas que se revelaram o espelho fiel  da ambição dos seus líders, demonstrando um tremendo conhecimento mútuo.
Acredito que a segunda parte será tremenda e nos fará recordar este jogo por muitos e bons anos.

No final do jogo corri para o teclado com uma alegria que as palavras que conseguir escrever jamais poderão descrever. Foi uma segunda parte arrasadora, em que a sorte não bafejou o Sporting. Primeiro foi o colapso visual do árbitro que veio da Suécia, perante um tão claro e flagrante penalty cometido na grande área basca. Depois na resposta, o Athletic marcou e a equipa leonina acusou durante largos minutos, que não merecia o que lhe estava a acontecer. Mas renasceu das cinzas, encontrando forças sabe-se lá onde e arrancou para a reviravolta do nosso orgulho, do nosso indiscritível contentamento. Dois golos de rajada, em apenas 4 minutos, primeiro através de um portentoso tiro de cabeça, indefensável e pleno de raiva e determinação de Insua e pouco depois Capel atirou de pé esquerdo para o fundo da baliza sem hipóteses para o guarda-redes basco.
A sorte não nos acompanhou nesta noite. Wolfswinkel teve na cabeça e Carrillo nos pés, oportunidades para matarem a eliminatória, mas não o conseguiram. O jogo também é composto desta terrível e quantas vezes injusta dicotomia entre a sorte e o azar.
Honra para duas grandes equipas que nos ofereceram um grande jogo de futebol. Justa vitória do Sporting que pecou por não ter sido consubstanciada em pelo menos mais um golo. Medíocre arbitragem do senhor Eriksson, que poupou ao Athletic de Bilbao um penalty e dois cartões amarelos que dariam a expulsão a um dos intervenientes e a exclusão na segunda mão a outro.
Grande exibição do Sporting, a confirmar que poderá muito bem estar na final de Bucareste. A saga de Ricardo Sá Pinto vai sendo escrita em páginas gloriosas de sportinguismo. Não faltam a esta tremenda equipa quaisquer atributos para que se possa vir a afirmar no panorama nacional e europeu. Para nossa grande alegria e orgulho!... 

Leoninamente,
Até à próxima

Não receamos nada, nem ninguém!...

O Athletic de Bilbao, tem as suas fragilidades !... Disse-o ontem o consagrado técnico português Manuel José, ex-treinador do Sporting Clube de Portugal, que ficou para sempre ligado a uma jornada gloriosa do futebol sportinguista, numa clara e expressiva vitória por 3-0 sobre este mesmo adversário, ocorrida em 1985 no velhinho estádio José Alvalade.
Nessa ocasião, o Sporting realizou um jogo notável, ainda segundo as palavras de Manuel José, que poderão ser apreciadas aqui. Hoje à noite, para levar de vencida o seu qualificado e bem liderado adversário, o Sporting Clube de Portugal terá que fazer um jogo, em que seja capaz de superar o jogo notável que realizou há 27 anos. O poderio actual do clube basco é bem superior àquele que evidenciava nessa ocasião, apesar do título de campeão espanhol que então ostentava, comparado com o modesto lugar que hoje ocupa na classificação da liga espanhola.
"Não receamos nada!...", foi a súmula das palavras ontem proferidas por Ricardo Sá Pinto, que aqui poderão ser apreciadas,  que traduzem a cuidada atenção e estudo que lhe merecem todos os adversários e trazem à imensa legião de adeptos sportinguistas, a confiança necessária e suficiente para enfrentarmos o jogo de mais logo à noite com tranquilidade e uma fé inabalável.
Quando recordo a opinião generalizada da crítica internacional sobre as semelhanças do modelo de jogo da equipa de Bielsa, com a fantástica equipa do Barcelona, penso no antídoto ontem aplicado por Di Mateo para conseguir a impensável vitória do Chelsea. E penso na forma brilhante como o Sporting foi capaz de eliminar o Metalist e acima de tudo, o Manchester City. Nunca houve, nem haverá jamais, equipas imbatíveis, sempre que se lhes oponham a inteligência, o rigor táctico, a disponibilidade, a solidariedade, a raça e o querer de um adversário absolutamente convicto do caminho que quer seguir. E o Sporting dos nossos dias, o Sporting do nosso "Coração de Leão", está "fartinho" de nos provar que sabe o que quer e para onde vai. 
Que todos nós nos lembremos das palavras que Ricardo Sá Pinto ainda ontem nos deixou: "... Temos de nos concentrar no que devemos de fazer a cada momento do jogo, jogar um futebol de qualidade, mostrar uma forte atitude competitiva. Estamos muito orgulhosos da nossa identidade. Não receamos nada. Somos o Sporting, um clube com 106 anos!...".

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Mais um assalto ?!...

O S.L.Benfica é uma instituição que me merece um profundo respeito e nem sequer me dou ao trabalho ou à redundância de dizer porquê. Sou dos que pensam que a grandeza do Sporting Clube de Portugal, deriva em parte, da grandeza dos seus opositores. Mas sempre soube distinguir entre a sua significativa massa de adeptos, duas correntes substancial e abissalmente diferentes: os que respeitam os adversários e praticam um saudável "fair-play" e todos os outros!
Dito isto e sublinhando que tenho dentro daquele primeiro grupo, muitos amigos que prezo, estimo e considero, gostava de perguntar a todos eles, o que pensam da notícia hoje dada à estampa, em quase todos os "tablóides" desportivos, de que aqui e ainda aqui e mais aqui e por último aqui, dou exemplo?!...
É público e largamente divulgado desde o princípio do ano corrente, o interesse do Sporting Clube de Portugal na jovem promessa Zakaria Labyad. As notícias sobre o romance entre as duas partes surgiram, logo que o período concedido pela tutela europeia do futebol teve o seu início e todos tivemos oportunidade de ir acompanhando os sucessivos episódios, os avanços e recuos, as declarações estratégicas do atleta e dos dirigentes despeitados de clube onde militará até ao final da presente época. 
Até que, inopinadamente, no passado dia 3 de Abril, o presidente do Sporting Clube de Portugal, em entrevista de má memória para a jornalista que a protagonizou, resolveu afirmar que estava em condições de anunciar que Labyad seria jogador do Sporting Clube de Portugal nas próximas cinco épocas. Este anúncio veio a ser reforçado e confirmado na última 3ª feira, aqui.
E gostava, singela e despretensiosamente de perguntar aos benfiquistas sérios e honestos que incluí naquele primeiro dos dois grupos que enunciei, se se revêm na atitude dos dirigentes do seu clube que promoveram, directa ou indirectamente, o "assalto" a um jogador, descoberto, negociado e contratado pelo Sporting Clube de Portugal?!... Temo que por vergonha, nenhum me queira responder! Eu também me envergonharia se um dirigente do meu clube, praticasse tal acção. 
Já não bastava o "assalto ao aeroporto" de há 50 anos! Já terão morrido ou andarão por aí decrépitos e a remoer os remorços, os intérpretes de há meio século atrás. Todavia, os "manuais do assalto" terão ficados esquecidos por alguma gaveta dos gabinetes da Luz e agora reaproveitados por "outras decrépitas e negras" figuras!... Esta gente pertence ao grupo dos "outros" que cataloguei no princípio !!!...

Leoninamente,
Até à próxima


terça-feira, 17 de abril de 2012

Conhecer e reflectir...

Para a maior parte dos milhões de sportinguistas espalhados por este país fora e para os que longe do pátrio lar lutam na construção de um futuro melhor, o dia a dia do interior de Alvalade será um "quarto escuro", cujas janelas quase sempre se apresentam fechadas pela distância e falta de comunicação que há muito é reclamada.
Mas mesmo que a comunicação do clube fosse aquilo que todos desejaríamos, haveria sempre pormenores que passariam despercebidos à grande maioria dos associados e adeptos leoninos. Particularmente aqueles que se prendem com a personalidade e dinâmica das acções de elementos que terão sido sufragados pelo voto, apenas porque a escolha do líder vencedor de cada sufrágio recaiu sobre os  seus nomes, sem que alguma vez tenham saído do anonimato para a generalidade do universo leonino. A CS na sua generalidade, raramente disseca o carácter e a obra de cada uma dessas personalidades, a menos que abordagens dessa natureza lhes garantam audiências ou a prossecução de objectivos hegemónicos das forças e económicas e desportivas que os controlam.
Mas felizmente para todos aqueles que olham para o "quarto escuro" com um misto de interrogadora desconfiança, o mundo fantástico da blogosfera e a existência de gente inteligente, esclarecida, corajosa e profundamente sportinguista, próxima e atenta ao que se desenrola nos corredores de Alvalade, proporcionam-nos com regularidade radiografias interessantes do escuro e quantas vezes surprendente interior da "alvaláxia".
Avesso a polémicas estéreis, sou adepto fervoroso do conhecimento das realidades, mesmo nuas e cruas, que me rodeiam e muito em particular no que ao Sporting Clube de Portugal diz respeito. Aqui do meu canto, tenho tentado levar ao conhecimento dos sportinguistas que me dão o privilégio de passar por cá, a realidade que me chega de várias e respeitáveis fontes que, ou me honram com a sua proximidade e amizade, ou me merecem respeito, admiração e estima. Depois, cada um fará a sua leitura e retirará as ilacções que muito bem entender. A mim apenas me fica a satisfação de ter contribuído, dentro das minhas capacidades e possibilidades, para um mais completo esclarecimento dessa franja de sportinguistas. 
Vive o Sporting Clube de Portugal dias complexos e difíceis, porventura mais exportados para Alvalade por forças nisso apostadas, que resultantes de pecados próprios. Mas não havendo pior cego que aquele que não quer ver, teremos de reconhecer que também aqui e ali vamos dando alguns tiros nos pés e praticando por razões que a própria razão desconhece, degradantes e vergonhosos "hara-quiris".
Todo este preâmbulo para vos chamar a atenção para dois artigos interessantes, que hoje se me depararam. O primeiro, encontrado aqui, abre uma friesta na tal janela do "quarto escuro" de que vos falei. O segundo, que descobri aqui, abre de par em par, a janela da reflexão que, imperiosamente todo o universo leonino deverá ter o cuidado de fazer. Convido-vos a ler atentamente, um e outro. Porque o conhecimento e a reflexão, nos tornam melhores sportinguistas. Falo por mim, que em cada dia persigo esse objectivo!...

Leoninamente,
Até à póxima

Parece que Labyad chega no Verão...

Duas notícias curiosas surgiram nas últimas horas. Esta, fala-nos do que era para ser, depois deixou de ser e agora voltou a ser de novo. É fantástico como certos jornais (?), quando não têm assuntos que chamem a atenção, os inventam ou deturpam a realidade. Vale tudo, desde que o incauto comprador se sinta atraído e convencido a largar mais 85 cêntimos. Veremos se, agora que a gente de Alexandre Pais "presenciou" a assinatura do contrato de Zakaria Labyad, não descobre amanhã que afinal a assinatura era falsa e ele vai continuar a "apanhar tulipas".
A outra notícia, se bem que de créditos mais consolidados, fala-nos da constituição de mais uma "comissão de inquérito"! Estamos habituados, no pântano da política portuguesa, a que a constituição destas comissões seja a resposta politicamente correcta para aquilo que toda a gente sabe, mas que os responsáveis mais próximos não são capazes ou não estão interessados em assumir. Temo que o Sporting, que deveria deixar-se de copiar aquilo que de mau o vai rodeando, não tenha resistido à tentação e zás, vá de copiar os políticos.
Das duas notícias, a última acabará por morrer dentro de uma qualquer gaveta. Como dizia a minha avó, não "aquenta nem arrefenta"!... A outra, se vier a confirmar-se no Verão, já poderá introduzir um poucochinho mais de sal e pimenta na estratégia de Sá Pinto e nos sonhos, todos os anos refundados, do universo sportinguista para a próxima época. Dois potenciais pontos, bem favoráveis ao Sporting: o custo zero e a promissora categoria do jovem atleta marroquino que, em "flashes" interessantes, nos tem chegado. Afinal Carlos Freitas não andará propriamente a dormir, nem Godinho Lopes é demagogicamente mentiroso, como ainda há pouco tempo se poderia depreender de certas "cachas" tablóides da nossa praça. Mas cuidado, apesar do Sporting andar há muitos meses a tratar da sua vida, o orgão (não)oficial de outro clube português, já deixa um monte de reticências nesta notícia! É a vida e o pobre mundo que vai girando à nossa volta. Viva o Sporting!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ao menos ainda sei alguma coisa !!!..

A lógica às vezes é uma batata!... Quantas vezes já perguntei a mim mesmo se ao Sporting Clube de Portugal estava vedado o direito à indignação?!... Quantas vezes já questionei com os meus botões, se este papel civilizado e contemporizador do leão, alguma vez amedrontaria os chacais que permanentemente lhe ameaçam morder as canelas?!... Quantas vezes já me apeteceu defender, que não haverá outra via que não seja atravessarmos também a nossa ponte da Arrábida?!... Quantas vezes já nasceu em mim o impulso de desejar ver esse leão humilhado e vilipendiado, mandar às malvas os princípios e os valores e lutar apenas, como a Natureza manda, pela sua sobrevivência?!...
Este simples, modesto e despretensioso leão, apenas sabe que há demasiado tempo, este papel de "betinho" em que o Sporting se deixou transformar, jamais conseguirá impedir este terrível e atroz "bullyng" que nos cerca, nos amarra, nos amesquinha e nos vai, lenta e inexoravelmente destruindo a identidade.
Quanto mais olho, estupefacto, para o comunicado, emitido nos primeiros minutos desta 3ª feira, pelo Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, no final de uma longa e porventura decisiva reunião que durou quase metade do dia de ontem, mais martelam na minha pobre e já cansada cabeça, as perguntas que tantas vezes tenho formulado a mim próprio.
Cada vez se radicaliza mais em mim, a ideia que Sócrates - o outro, o velho, o grego! -  nos terá transmitido de que "só sei que nada sei" !... Já não sei se será com vinagre ou açúcar que se apanham moscas! Já não sei se a ferida do cão se cura com pelo do mesmo cão! Já não sei para que hão-de servir os valores e os princípios civilizacionais, perante este amálgama de sociedade em que vivemos, com a justiça de braço dado com os crimes mais hediondos, a competência casada com a negligência e a inteligência amarrada asininamente à volúpia do efémero.
Apenas sei que amo o meu e nosso Sporting! Ao menos ainda sei alguma coisa!!!...

Leoninamente,
Até à próxima 

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Um ano depois...


Já lá vai exactamente um ano que Leoninamente!!!... abriu as portas !...
Passou a correr e o blogue superou todas as minhas mais modestas expectativas. Nem em sonhos alguma vez admiti, que ao fim deste tempo as visitas pudessem alguma vez atingir a cifra astronómica - para mim! - de quase 134.000 e muito menos que a minha aprendizagem e adaptação a este novo mundo, fossem suficientemente capazes de me trazer a tranquilidade com que hoje enfrento este misto de dever e satisfação, que é publicação quase diária do meu sentir e viver o Sporting Clube de Portugal!...
Fiz amigos e essa foi de longe a maior vitória que consegui. Mas também consegui levar os meus sentimentos por esse Portugal fora e comungar com a tremenda e  fervorosa diáspora lusa sportinguista este amor que me enche a alma e o coração. E dizem as estatísticas que serão 3 milhões os sportinguistas?!... Pois eu afirmo-vos meus amigos, que desde o Vietnam ao estado norte-americano do Alasca, desde a minúscula e polar Islândia às longínquas Austrália e Nova Zelândia, no velho e no novo mundo, do lado de cá e de lá dos limites de Tordesilhas, há milhares e milhares de leões a quem devo o privilégio de visitas amigas e interessadas num amor tão grande, que os números estatísticos fixados há tanto tempo, se terão afastado definitivamente da verdade que será hoje o formidável universo sportinguista. Há um ano, não estava nos meus horizontes a possibilidade de alguma vez constatar esta fantástica realidade: a lusofonia é um mundo fantástico que poucos compreenderão, mas o sportinguismo há-de segui-la a uma muito curta distância. Sem Leoninamente!!!... jamais conseguiria aperceber-me dessa realidade!...
Tentei fugir a polémicas, mesmo desafiado. Tentei servir-me da luva branca, que quase caiu em desuso. Tentei vencer a emoção com a razão e sobrepor o respeito ao despeito. Tentei ser do Sporting: diferente e civilizado!... 
Prosseguirei com esta forma de estar, este caminho, porque duvido que fosse hoje capaz de imaginar o meu dia a dia, sem estar metido neste universo até aos ossos. Arde no meu espírito um desafio que um amigo, vizinho e sportinguista me lançou. Talvez esteja nele, a motivação para mais outro ano que hoje começa e pode ser que então eu já possa desvendar a reserva de hoje.
Para o Sporting, tudo!!!... 
Pelo Sporting, algo mais para além de tudo!!!...

Leoninamente,
Até à próxima


domingo, 15 de abril de 2012

Tristes figuras...

Há um velho ditado português que nos diz que "não há fumo sem fogo" !...  Ontem analisei, em artigo porventura polémico, aquilo que, à luz dos escassos dados a que um simples e despretensioso associado do Sporting Clube de Portugal vai tendo acesso, me parece ser a actual situação do CD do clube. 
Hoje, ao fazer nos sítios do costume, a habitual recolha quotidiana da súmula dos acontecimentos mais importantes relacionados com o Sporting, deparei aqui, com uma opinião que me surpreendeu e, dada a credibilidade da fonte, a confirmar-se, será a negação completa e acabada daquilo que entendo que deveria ser  o único e nobre objectivo de um associado sportinguista, quando aceita fazer parte de uma equipa a quem o poder do voto de todos os outros associados acaba por colocar na nobre missão de dirigir o clube: servir!
À surpresa inicial, veio somar-se depois, a decepção tremenda de, face aos factos que ontem aqui analisei e às suas previsíveis consequências, constatar uma tão confrangedora indiferença, por parte de alguns elementos da Direcção de Godinho Lopes, perante a imperiosa necessidade de uma efectiva e eficaz união de esforços, consubstanciada na sublimação do trabalho nas tarefas que a cada um estarão ou pudessem vir a estar atribuídas. Em vez disso, nos segredos dos gabinetes e pela calada da noite, estarão a desenvolver-se miseráveis batalhas com vista ao triunfo de ambições pessoais e à ampliação de efémero poder  que a cada um já foi atribuído. Pobre Sporting, que tão fraca gente deixaste que se introduzisse no teu seio!...
Aos senhores que no Sporting possam estar à procura das vãs quimeras que noutros "Passos Perdidos" ainda não terão conseguido alcançar, eu sugeriria que fixassem o seu olhar em Ricardo Sá Pinto: no Sporting, servir apenas tem um significado. Às urtigas com a semântica, servir é servir, sem se...
Ao Presidente Godinho Lopes eu peço mais uma nobre e imperiosa missão: um valente e leonino murro na mesa!... E lembrar-lhe que os suplentes da sua lista, porventura, talvez o poupassem e a nós, a estas tristes figuras!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 14 de abril de 2012

O basquetebol está de volta. LOLOLOL !...

Hoje é um dia de muita alegria para mim, como triste foi o dia em que, já lá vão 17 anos, a modalidade de basquetebol foi suspensa no Sporting Clube de Portugal, após um referendo de triste memória.
O basquetebol, a seguir ao futebol, foi sempre a minha modalidade preferida. Declarado orfão, sem que a minha opinião fosse tida em conta - o referendo, democraticamente, apenas teve em conta a opinião dos sportinguistas  da região de Lisboa - vi-me obrigado a um doloroso processo de adopção e com toda a naturalidade, passei a acompanhar o basquetebol da terra que pelo casamento me adoptou também e a viver as alegrias e desventuras que o Illiabum Club me foi proporcionando.
Nunca mais cicatrizou essa ferida, até agora, quando vi aqui definitivamente confirmada a notícia. Ainda não será a situação que eu desejaria, mas é o primeiro passo, porventura o mais importante. Arranca a formação e com tempo e determinação, acredito que a foto que publico em baixo e que representa a última vez que o Sporting foi campeão em basquetebol, se voltará a repetir.

                               Campeão Nacional Basquetebol 1981/82

in "tesouroverde.blogspot.com"


Constituição da equipa

Em cima: Mário Albuquerque, Jorge Taborda, Mike Carter, Israel Andrade, Rui Pinheiro, Hélder Silva e Tomané.
Em baixo: Carlos Lisboa, José Paiva, Xixa, Augusto Baganha e João Cardoso.

Leoninamente,
Até á próxima

A tarefa hercúlea de Godinho Lopes !...

                                                                                
Agora que parecem ter cessado os efeitos do primeiro impacto da onda de choque que varreu Alvalade, pensei na nova realidade que se apresenta a Luís Godinho Lopes e como deverá ser pesado o fardo que passou a ter sobre os seus ombros.
Primeiro aconteceu a deserção de Carlos Barbosa, que o presidente resolveu assumindo o pelouro da Comunicação e Marketing, ainda que assessorado por Rui Paulo Figeiredo, que passou a acumular com o pelouro dos sócios e adeptos que já vinha detendo.
Agora, a suspensão do mandato de Paulo Pereira Cristovão, que goste-se ou não da pessoa, consta que estava ser o verdadeiro braço direito de Godinho Lopes, com obra feita e reconhecida por quem conhece por dentro o aparelho leonino.
Se atendermos ao facto de o CD ter arrancado com presidente, 4 vice-presidentes e 6 vogais, constatamos que estaria neste momento reduzido a 9 elementos. Mas se nos recordarmos que um dos vice-presidentes, Aureliano Oliveira Neves foi, na prática, destacado para a Fundação Sporting e que José Nobre Guedes, para além de ser uma mera correia de transmissão do BES, ter vendido Liedson e passar o tempo a ciar, pouco mais ajudará, concluiremos que Godinho Lopes estará sem vice-presidentes.
Passando aos 6 vogais, se nos lembrarmos que Pedro Cunha Ferreira foi destacado para a SAD, onde desempenha o cargo de secretário-geral e que Duarte Nuno Galhardas, depois de concluída a auditoria, consta que estará em Luanda, Godinho Lopes apenas poderá contar com os restantes 4 vogais. Ora ao que se vai sabendo, o pelouro atribuído a Ana Margarida Ulrich, relacionado com a Mulher e a Juventude, pouco ultrapassa na acção palpável e na dinâmica imprimida, o papel em que foi delineado o organograma do CD, sobrando apenas três, sendo que de um deles, João Pedro Varandas, pouco se conhece para além da incontinência verbal e de perigosa falta de reserva e sigilo. Ricardo Henrique Tomás, com o pelouro das modalidades, vai vivendo do respectivo director-geral e pai do ecletismo sportinguista, Mário Patrício, sobrando para Rui Paulo Figueiredo o pelouro dos sócios e adeptos que acumula com a responsabilidade da Comunicação do clube, sob a tutela do presidente.
Resumindo e concluindo, Godinho Lopes tem, na prática, uma estrutura directiva que arrancou com 11 pessoas a contar com ele, reduzida a ele próprio e dois vogais!...
Este ensaio que acabo de fazer, sobre a tarefa sobre-humana de Godinho Lopes, resulta de indicadores que um simples e despretensioso sócio do Sporting, vai recolhendo na CS e na blogosfera sportinguista. Se o estudo não representa verdadeiramente a realidade, deve-se à deprimente falha de comunicação do clube que há quase um ano por aqui venho apontando e nunca a outras quaisquer intenções que se afastem dos interesses do Sporting Clube de Portugal.
A minha inequívoca e sincera homenagem a Godinho Lopes, em quem não votei, mas que desde 26 de Março de 2011 é o meu Presidente. À sua coragem, à sua determinação, ao seu esforço e à sua fantástica capacidade de trabalho. Ainda que a tarefa hercúlea que neste momento tem sobre os ombros, seja consequência de erros próprios nas escolhas que fez, outro no seu lugar, muito provavelmente, abdicaria. E aquilo que neste momento o Sporting Clube de Portugal menos precisa é de mais convulsões e dificuldades. O meu humilde aplauso e meu sincero e profundo reconhecimento.
FORÇA PRESIDENTE !... TUDO PELO SPORTING !!!...

Leoninamente,
Até à próxima


sexta-feira, 13 de abril de 2012

Arrebatadoras paixões !!!...


Hoje saí de casa com guarda-chuva! Contra os meus hábitos, porque detesto tal instrumento. Já perdi a conta às dezenas que deixei, esquecidos, por todo o lado. Mas hoje, apesar das previsões não ameaçarem assim tanto e o trajecto do local de estacionamento até ao Café Jardim ser curto, lá fui eu de "bengala" na mão. É que sinto a "borrasca" no ar. E homem prevenido vale por dois...
Hoje é sexta-feira 13, pelo que ontem foi quinta-feira 12. Mas, ironicamente, foi mesmo ontem o dia de sorte do meu Sporting. Tanta que lhe escorreu pelas bordas e inundou esta sexta-feira usualmente azarada, para mais quando abraçada ao fatídico e premonitório 13.
Já me esperavam os meus amigos de todos os dias. Os sportinguistas, reservados. Os benfiquistas eufóricos. Quase não me deixaram saborear a bica. Provocatoriamente, colocaram o  habitual pasquim desportivo, orgão não ficial do seu clube, sobre a mesa. Toda a primeira página inundada de verde. Outros benfiquistas, noutras mesas, brandiam outros jornais generalistas, abertos em páginas interiores também de verde vestidas. E os seus olhos amigos?!... Dardejavam uma alegria incontida de braço dado com sorrisos prazenteiros e dixotes alusivos ao verde de tantas páginas de jornal.
Fui pensando com os meus botões, recusando polémicas e a defesa de quem se há-de saber muito bem defender, na fantástica grandeza do clube do meu coração, para provocar um tal onda de alegria e satisfação. Tão grande que afasta para muito longe a tristeza doméstica de tanta gente e só emudece e recata quando, com algum sarcasmo, lhes lembrei que amanhã o Fiuza pode muito bem "roubar-lhes" o troféu do Lucílio Batista, ou do Cardinal se quizerem.
Depois da eufórica recepção, sem troco para tanto capital investido, os dixotes e o ar prazenteiro foram amainando e a hora do almoço foi gerando a debandada. Ficámos só dois velhos leões. Eu e um João Semana dos nossos dias, já aposentado, trocando ideias sobre as incongruências de tanto verde nos jornais, tantas aberturas leoninas de tele-jornais, tantas violações de segredo de justiça da PJ e concomitantes ajustes de contas corporativos, tantas incompetências e ineficácias de PGR e de MP e tanta e generalizada alegria de tanta gente avessa ao verde.
De regresso a casa - o diabo do guarda-chuva ficou mais uma vez esquecido - voltei a pensar na grandeza do meu Sporting e na honra e orgulho que tenho em ser sportinguista! Só um clube tremendo de grandeza e de história, pode fomentar tão arrebatadoras paixões !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Corajosa e peremptoriamente !...

Paulo Pereira Cristovão, fez aquilo que tinha que fazer! Afastou liminar e completamente o Sporting Clube de Portugal do processo que parece querer envolvê-lo. Separou as águas, gesto que aplaudo, como demonstração clara, tanto do seu sportinguismo, como da sua inteligência.
Está claro para toda a gente de bem, que a concertada violação de todos os princípios de sigilo que deveriam rodear este processo - por parte da instituição que conduz a investigação - e o aproveitamento bombástico e autênticamente tablóide por parte de grande parte da CS desta república de bananas, com a estação de televisão SIC, como porta-bandeira, visava unicamente atingir e trazer para a ribalta da maledicência o Sporting Clube de Portugal. Face ao estado caótico em que ficou o clube perdedor do último derby, impunha-se a criação - mesmo que artificial - de factos susceptíveis de desviar a atenção dos graves problemas domésticos que afectam esse emblema e evitar com isso a implosão que se vem adivinhando. Paulo Pereira Cristovão cortou pela raíz esse perverso mas estúpido "mind game", retirando inteligentemente o tapete a toda a concertada orquestração.
Sendo certo que a sua constituição como arguido do processo, implicará sempre a presunção da sua inocência, até que os orgãos competentes se decidam, ou não, pela sua condenação, Paulo Pereira Cristovão terá a oportunidade de se defender das graves acusações que contra si foram proferidas Mas o gesto do seu pedido de suspensão, foi a demonstração de uma dignidade que a outros faltou, quando envolvidos em casos de gravidade bem superior, que permaneceram nos seus lugares, guarda-chuvas protectores sabe-se lá de quê!...
O Sporting Clube de Portugal é um clube diferente de todos os outros. Paulo Pereira Cristovão, como sportinguista, afirmou-o hoje, corajosa e peremptoriamente !!!...

Leoninamente,
Até à próxima


A corja que nos rodeia !!!...

Ah, minha querida Leoa Assanhada, este teu "irmão de raça" e amigo incondicional, ainda vai morrer vidente e coberto de razão! Podes argumentar que Ricardo Sá Pinto e o nosso Sporting se deverão apenas preocupar em seguir o caminho que "à sua maneira" entendam como o mais correcto, sem se preocuparem com as víboras que inundam o pedregoso "caminho de cabras com alguns (mais que muitos!...) machos à mistura" do futebol português. Podes acusar-me de o meu sério e amigo aviso a Sá Pinto, lhe provocar mais danos que benefícios, em hora de ele catalizar todos os seus esforços na próxima batalha. Mas jamais conseguirás limpar as tenebrosas nuvens carregadas que persistem em ameaçar o azul do céu de Alvalade, nem a iminência de nova borrasca que se prepara para desabar sobre a instituição que amamos.
Olha à tua volta e diz-me se te passava pela cabeça, que em 24 horas este "polvo gigante" que há muito estrangula e domina o futebol português, conseguisse fazer de José Cardinal uma figura angelicalmente pura, um homem probo e exemplo de virtudes?!... E que o segredo de justiça tão angelicalmente respeitado por Godinho Lopes, fosse violado pelas próprias instituições que têm nas suas mãos a investigação do caso e fornecessem os dados que a SIC, sem qualquer réstea de surpresa para nós sportinguistas, usou para desferir o mais violento ataque de que há memória contra a instituição Sporting Clube de Portugal, na pessoa do seu vice-presidente Paulo Pereira Cristovão?!...
Repara nas "parangonas" dos tablóides em que a "insuspeita" APAF, afirma o seu apoio incondicional a Cardinal, enquanto se puder presumir a sua inocência. E nas outras que surgem de todos os lados como cogumelos e que, sem presumir qualquer inocência, já inventam histórias rocambolescas de vinganças de mulheres enganadas, que afinal também enganavam de braço dado com ex-inspectores da PJ que, ironia das ironias, hoje são vice-presidentes do Sporting! Nem Nicolau Maquiavel !...
Repara na imundicie em que caem instituições com o prestígio de uma Polícia Judiciária e um dos maiores veículos da comunicação social portuguesa, com todos os outros orgãos dessa mesma comunicação, quais abutres sobre o cadáver anunciado, a copiar-lhes as bicadas necrófagas!...
Ai amiga, a corja que nos rodeia!!!...

Leoninamente,
Até á próxima


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Destacadíssimo no primeiro lugar !!!...

Um violento soco no estômago atingiu a "excelsa causa"!... Um dos filhos dilectos da APAF, caiu em desgraça e nas malhas da investigação do Ministério Público e da Polícia Judiciária, em assunto grave de corrupção!...
Uma senhora de carácter íntegro e coluna direita, acicatada pelo vómito quase permanente, que as atitudes nojentas e despudoradas da maior parte dos  insignes membros de tão ilustre associação veem determinando em todas as pessoas de bem  deste  país, fez chegar ao Sporting Clube de Portugal,  uma denúncia anónima - pudera!... -, com provas documentais, de que em vésperas da eliminatótia para a Taça de Portugal em que o Sporting eliminou o Marítimo, por um concludente 3-0, teria sido depositada numa conta bancária da Madeira, pertencente a um tal senhor José Cardinal, uma quantia de 2.000 € em notas (?!...).
Soube-se só agora, que um dos designados árbitros assistentes para esse desafio, José Cardinal, pois claro, tinha sido substituído à última hora, por razões de "ordem pessoal". E concluímos nós também só agora, que o futuro do Sporting na Taça de Portugal esteve em sérios riscos de não ter futuro. Cardinal foi para a "jarra" e o Sporting despachou o Marítimo para o Funchal, com 3 golos sem resposta. As malhas que o "império" tece !...
Mas ficam-nos milhões de interrogações, pertinentes e legítimas. Por exemplo, quanto terá sido pago a este mesmo Cardinal, para invalidar o golo de Helder Postiga no jogo em que o Sporting foi derrotado em Alvalade por este mesmo Marítimo, para a I Liga ?!... E quantos mais "cardinais" têm sido "lançados aos leões" no decorrer desta tristemente célebre Liga 2011/2012?!... E quantos "xistras"?!... E "ferreiras"?!... E "proenças"?!... E "paixões"?!... E "lucílios"?!... E "olegários"?!... E "baptistas"?!... E porque invocou Vitor Pereira os "motivos pessoais" de Cardinal, para o afastar da eliminatória da Taça de Portugal entre Sporting e Marítimo, quando a verdade nua e crua, acaba de vir agora à tona?!... O que quis esconder o responsável máximo pela arbitragem?!... E qual a altura do lodo em que Vitor Pereira e os seus comparsas se movem?!... Porca miséria!!!...
Depois de o Sporting remeter as informações para a FPF, o organismo liderado por Fernando Gomes reuniu-se com o diretor nacional da PJ, Almeida Rodrigues, e com o procurador-geral da República, Pinto Monteiro. Foi aberto um inquérito pela Unidade Nacional contra a Corrupção, que ainda continua a investigar o caso.
O Sporting, natural e honestamente, fez chegar às mãos das instâncias competentes, as provas documentais da "ponta do iceberg" que é a arbitragem portuguesa em todas as suas diferentes vertentes. Mas alguém acredita que José Cardinal seja investigado, preso e irradiado?!... Alguém acredita que por uma única vez os senhores Pinto Monteiro e Almeida Rodrigues, façam aquilo que, sob juramento se comprometeram a defender, seja no Futebol, no Apito Dourado, na Casa Pia, no Freeport, no Face Oculta?!...
Ao Sporting está a deparar-se uma dificuldade quase inultrapassável: de tantas e tão repetidas vezes vir a usar nos últimos tempos as "luvas brancas", já não encontra, desde as múltiplas e variadas "grandes superfícies", às mais famosas lojas de marcas internacionais e a acabar no mais humilde "boteco", um único par de luvas brancas disponível. O "stock" esgotou em todo o lado. E depois ainda há quem presuma negar a importância da marca Sporting !!!...
Quando em causa está a decência, a honorabilidade e a dignidade, o Sporting honra-se há muito mais de um século, de ocupar, destacadíssimo, o primeiro lugar !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 10 de abril de 2012

Carta aberta a Ricardo Sá Pinto




Esta carta é para ti Ricardo!
Nem fechei o sobrescrito. Vai assim, aberta, como tu e eu somos. Transparentes e com um grande amor dentro do coração. O que tenho cá dentro para te dizer, todos os sportinguistas podem saber. Os outros, coitados, pouco importa que venham a saber ou não. Porque este filme, já me restam poucas dúvidas ou incertezas, acabará sempre como tu e eu gostamos: com o Sporting no topo do mundo!...
Olha, vou-te abrir o meu coração. Sabes bem que o que estás a provocar em nós, sportinguistas como tu, é uma alegria muito grande. É um reviver enorme de um orgulho que tem vivido recalcado, amargurado, mortinho por explodir um dia destes, mas que os pedregulhos deste caminho de cabras que é o futebol português, nos obrigam a conter e a guardar sempre para amanhã. "P'ró ano é que vai ser" esbarra em cada época com a "igreja roubada" ou com meia dúzia de tiros nos pés e quando nos descuidamos, já estamos afastados da luta. E olha que não têm sido precisas muitas jornadas...
Porém, estarás a colocar sobre os teus ombros uma tremenda responsabilidade. É que “subir aos céus”, será sempre uma proposta irrecusável para todo o gigantesco universo leonino. Difícil será depois, para muitos, compreender quão difícil é permanecer por lá…
Não andarei muito longe da verdade se disser que todos temos a convicção profunda de que este Sporting ainda não é o teu Sporting. O Sporting que tu desejas é um outro, ainda mais à tua imagem, na entrega e seriedade, exibindo em cada novo momento, mais personalidade, inteligência, técnica, classe, categoria e ambição, consubstanciados no exercício de um domínio que seja a exaltação de todos esses atributos. O Sporting que tu queres é um Sporting "mandão" e consciente da sua superioridade. Que jamais vacile perante os escolhos da nomenclatura saloia e da crítica demolidora e acintosa, encomendada ou reflexo de raivas e invejas de quem a faz e inunda, seja vertida em papel, tornando-o indigno do mais primário dos gestos, seja plasmado nos horizontes de tecnologias novas em prodigiosos ensaios de cegueira colectiva.
E também não precisarei de dotes muito especiais para adivinhar o teu sucesso. Acredito que vais conseguir colocar o teu e nosso Sporting a jogar como no sonho que te inunda a mente, a jogar “à Sporting”! Mas depois, meu amigo, há-de surgir-te pela frente o tal e famigerado “caminho de cabras”, com alguns machos à mistura, que te hão-de fazer a vida negra. Por isso, a ti, grande e corajoso “coração de leão”, eu quero dar-te o conselho de um “velho leão”, para que te prepares para o que aí vem! Cuidado com muitas das palmadinhas nas costas com que hoje és obsequiado. Cuidado com os ladrões dos louros que conquistares. Cuidado com as “bruxas más” que perto ou longe de ti, vão cavalgando vassouras. Cuidado com os pedregulhos “sistemáticos” que a inocência dos anjos há-de atravessar no teu caminho. Cuidado com os maviosos “cantos de sereia” que pretendam adormecer o teu coração apaixonado, como com as amoras silvestres e convidativas que esconderão os picos agrestes de provocatórias silvas que hão-de querer minar o teu génio. Cuidado com todos. Acredita apenas em ti e no Sporting que estarás a devolver à savana, à liberdade e à felicidade de ser grande e rei dos animais.
E não esqueças mais uma pequenina recomendação. Quando começares a nova época, arranca e faz arrancar, como leão que és e são aqueles que te acompanham, com uma verdadeira e incontornável, entrada de leão! Um autêntico vendaval leonino! E depois… Quem vier atrás, que feche a porta!!!...

Um abraço Ricardo e... OBRIGADO!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE