sábado, 8 de novembro de 2014

Sei que não quero ir por aí !!!...


Sim, eu sei que o Correio da Manhã será o orgão da nossa pobre e triste CS, que ocupará porventura o último lugar no "ranking" da decência, da defesa de valores e princípios eternos, na contribuição para uma sociedade melhor, "coisas menores" alienadas a desenfreados e cinzentos objectivos.

Mas também sei que nunca existirá fumo sem fogo. E quando hoje se me deparou no site respectivo, a local intitulada "Sporting: caos instalado na Academia", a que não pude ter acesso por ser reservada a assinantes, arranquei de imediato com o meu motor de busca e acabei por encontrar o destaque deste pequeno trecho mais desenvolvido:

"A Academia, situada em Alcochete, atravessa uma crise sem precedentes, que se espelha nos maus resultados e no ambiente, que uma fonte ligada ao futebol juvenil do clube classificou de 'insustentável'.

No ‘olho do furacão’ está Virgílio Lopes, director da Academia, que os descontentes acusam de não ter um conhecimento actualizado da metodologia de treino aplicada à formação, mas que apesar disso se intromete reiteradamente nas áreas técnicas. Virgílio é também acusado de usar linguagem imprópria com os treinadores.

Apresentam como justificação para a crise na formação o desinvestimento nos observadores técnicos, com implicação na qualidade das equipas.

Bento Valente, coordenador técnico da Academia há 16 anos, apenas com um interregno na gestão de Godinho Lopes, foi o primeiro a bater com a porta."

Ora até aqui, nada de novo! Há muito que os ventos me veem fazendo chegar novas pouco agradáveis da Academia Sporting e aquilo que o CM hoje publica, pecará por defeito em relação ao que já me tinha chegado.

Porém, o que me fez abrir a boca de espanto e colocou o meu coração de leão a doer, foi o comentário que li a seguir ao trecho que acima reproduzo, escrito na página pessoal do FB, do director do site Notícias do Futebol, André Carreira de Figueiredo:

«Não retiraria uma virgula, é tudo verdade, infelizmente. E muito mais haveria para se dizer sobre as "intromissões" do Sr. Virgílio (e dos seus "lacaios") no trabalho dos treinadores, quer seja nos balneários, quer seja nos quartos dos jogadores, quer seja nas tentativas de renovações contratuais com os atletas.

Situações que chocariam muitos pais de jogadores e que os levariam a retirar os seus filhos da Formação Leonina. Igualmente, muito mais haveria para se contar sobre os modos como o Sr. Virgílio trata os funcionários (e jovens jogadores) da Sporting SAD e inclusive ignora alguns deles, como aliás, vários deles me têm relatado ao longo dos últimos 20 meses.

A "Estrutura da Formação" (Vírgilio Lopes, Bento Valente e Miguel Sampaio) houve jogos em que nem apareceram para observar a evolução das equipas, algo impensável de acontecer no passado. Desde Março de 2013 que reina muita desorganização em Alcochete.

Com a excepção de alguns "lacaios" submissos e introvertidos, o Sr. Virgílio não goza da lealdade nem da confiança do(a)s funcionário(a)s da Academia, está na hora de regressar à Hotelaria e está na hora da Administração não ter MEDO de eleger alguém com Capacidade de Liderança, com Competência e com Experiência para as funções, em vez de insistir na habitual escolha de introvertidos, hiper obedientes, necessitados, "mudos", e assustadiços.

É por eleger tantos "fracos" e acanhados é que ninguém tem tido a coragem de dar um murro na mesa e olhar o Presidente olhos nos olhos e dizer-lhe as verdades, é por isso que o descalabro tem sido o que tem sido.

Mesmo entre os Órgãos Sociais do Sporting, o Sr. Virgílio sempre foi visto como uma escolha muito estranha por parte do Presidente para dirigir a Formação. 2014 não é 1984.

Não é só o Sr. Virgílio que está a mais, há mais 10 a 20 pessoas que se houvesse um mínimo de organização e rigor na gestão de recursos humanos, já tinham sido despachados, porque não têm nível profissional nem humano para estarem na Formação do grande Sporting Clube de Portugal.

O Sporting em teoria é suposto ser uma organização profissional, e não um local onde amadores, semi-profissionais e amigos permanecem só para poderem comer, viajar, ficar hospedados de borla em hóteis e ter algum protagonismo.

Saudaçôes Leoninas.

Eis o que escrevi a 30 de Setembro de 2014:

"Neste momento, na maioria dos seus escalões o Sporting não consegue competir com Benfica sobretudo, devido à falta de dinheiro e à falta de recursos humanos, e quando estes falham, isso resulta em incompetência, inexperiência e excessiva acumulação de cargos, o que leva a haver falta de organização na estrutura o que se tem notado nos treinos, nos balneários, nos quartos, na nutrição, no scouting e nas deslocações fora de Alcochete. Em 2014/15 tal como em 13/14 não é razoável pedir mais a este treinador (José Lima), nem muito mais a este plantel (Sub-19)."»

Com a minha alma completamente siderada, somei 2+2 e decidi accionar o "page down" da página e encontrei, publicado em 2/11, outro texto intitulado, "OS AMIGOS QUE MANDAM NO SPORTING", também devidamente complementadas e condimentadas com comentários curiosos.

Mas as supresas não se ficaram por aqui. Novamente o "pd" a funcionar e aterrei, ainda a esfregar os olhos, em "O 'SOLDADO' LIMA E A DIGNIDADE DE QUEM É VALENTE", também muito bem temperado com comentários que pouca margem para dúvidas me deixaram.

Nunca precisei que me assobiassem para beber água! E parafraseando Aleixo, “Não sou esperto nem sou bruto. Nem bem nem mal educado. Sou simplesmente o produto. Do meio onde fui criado.”. Mas tenho orgulho e saudade do trabalhador incansável, íntegro e sonhador, que enquanto contribuiu, com postes e rolos de arame às costas, por montes e vales deste Norte que amava e me ensinou a amar, para colocar de pé uma boa parte da rede telefónica de cobre dos CTT/PT, que alguém venderia depois ao desbarato, me deu a vida e a cultura, quantas vezes de cuecas de sarja fundilhadas e camisas e meias remendadas ou cerzidas, e me ensinou a amar o Sporting Clube de Portugal.

E hoje, "Sou o que sou, gosto porque gosto e sei apenas por onde vou e para onde não quero ir!...". 

E, como adepto do glorioso Sporting Clube de Portugal, sei que não quero ir por aí!...

Leoninamente,
Até à próxima

9 comentários:

  1. Caro Amigo,
    Num texto que nos deixa muito preocupados, teve o condão de uma vez mais me emocionar, ao recordar as suas origens, presumivelmente humildes como as minhas.
    Aquilo que há muito se adivinhava com a Formação, parece ter consubstanciação com o que nos conta.
    Esperemos que Bruno de Carvalho não nos desiluda e emende um erro que está a trazer prejuízos incalculáveis ao nosso Clube. A área da Formação precisa URGENTEMENTE de uma limpeza e que se acabe de vez com apadrinhamentos. É muito grave o que se passa, sobretudo o que diz respeito aos mais novos.
    Numa segunda intervenção no "Camarote Leonino" em resposta a uma amistosa opinião de um sportinguista, manifestei o meu agrado pela fórmula encontrada para o próximo "A Hora do Presidente". Espero não me desiludir...
    Os meus parabéns e um obrigado por mais uma excelente intervenção que nos dá, posta de uma forma que mostra a sua atenção e sensibilidade.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo, jmfigueiredo, a preocupação que varre uma boa parte do universo leonino, pelo menos aquela que procura estar actualizada sobre a Academia, dever-se-à ao orgulho, há muito enraizado, na nossa formação! Sempre que se pressente a mais leve ameaça, não será de estranhar o sentimento de extremo cuidado que anima os sportinguistas. Acredito que a situação venha a ser ultrapassada, em tempo que não permita a sedimentação dos erros de hoje, por demais evidentes, não fora pelas notícias, pelos inabituais resultados que estão a ser conseguidos. Oxalá Bruno de Carvalho tenha o discernimento necessário para intervir antes que os males sejam maiores...

      Abraço e SL

      Eliminar
  2. Tenha cuidado com essa página que consulta e esse ACF, ele é conhecido pela sua ligação á era croquetista.

    Eu vou esperar para ver mas acho que o grande problema da formação já vem de trás e tarda em endireitar. Pouca qualidade de RH dá nisto.

    Mas a formação vive de fornadas por isso não desespere já, basta ver os jogadores que temos na equipa A e que com uma fornada ou outra boa melhorarão a formação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo António Gomes, fica claro para quem lê as palavras de ACF, que não morrerá de amores pelo actual poder leonino.

      Também todos aqueles que têm acompanhado minimamente a nossa formação, nomeadamente depois do arranque da Academia, sabem que os problemas já veem de trás, de muito lá de trás, como muito bem refere. Mas os factos que ultimamente têm vindo a lume e não só através do CM ou de ACF, ultrapassam em muito o admissível e que uma grande parte dos sportinguistas julgava não serem possíveis com BdC! Será essa decepção o que fundamentalmente me entristece e, não tenho dúvidas, à grande maioria daqueles que o colocaram à frente dos destinos do SCP.Será bom que seja capaz de colocar rapidamente um travão em tudo o que possa estar menos bem, ou mesmo mal.

      Quanto às fornadas da formação, dou-lhe razão: será qualquer coisa parecida com o vinho do Porto! Porém o que aparenta estar a passar-se, quer-me parecer que derivará bem mais das falhas nas escolhas das individualidades capazes de levarem à prática o modelo mais adequado aos objectivos perseguidos...

      SL

      Eliminar
  3. Caro Álamo,

    Sem ter certezas mas vou procurá-las, dir-lhe-ei que efectivamente como refere o António Gomes existe uma ligação entre esse ACF e a era anterior. Contudo o mal estar que parece reinar pela Academia deriva isso sim de más práticas que estavam implementadas e preferência dada a determinados agentes de jogadores (vulgo biltres ou abutres), por isso e com infelicidade o digo, isto não ocorre desde que Bruno de Carvalho assumiu a Presidência do NOSSO SCP. Os problemas na Academia começaram aí por 2006, quando o Soares Franco decidiu que o SCP poderia funcionar como satélite dos corruptos do porto, usando o clube como moeda de troca num negócio que catapultou a sua empresa, a Opway, a ocupar lugar na "mesa da távola redonda dos construtores civis portugueses"... Aliás a seguir ao 'montinho' ter sido vendido aos corruptos estavam na calha para seguir esse trajecto o Rui Patricio, o Adrien, etc, etc. Abençoada a hora em que esta Direcção entrou e cortou com aquela gente ...

    Espero e desejo que o caminho que o SCP trilha actualmente se estenda à Academia e contagie aqueles miúdos para quererem ser os Ruis Patricios, os Nani's e os Cristianos Ronaldos's do futuro.

    Abraço Leonino

    E vamos lá vencer amanhã!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo YaZalde, esperar, quem sabe se sentados, que a terrível multiplicação de problemas e dissabores que assolam a nossa Academia se resolva com um simples estalar de dedos e com as graças dos deuses, será um erro profundo de que todos nos arrependeremos quando já for tarde demais. Atirar com o cotão para debaixo da carpete, aumentará as consequências nefastas que se têm vindo a acentuar. O modelo de prospecção está a falhar. Os métodos formativos também, tudo indicando que se estará a utilizar o joelho, em vez de uma planificação competente, que terá de ser implementada por técnicos competentes.

      Poderão as vozes que falam de compadrios e amiguismos, serem mais que as nozes da realidade. Mas não há fumo sem fogo e os resultados traduzem-no. Algo vai mal no reino da "dinamarca" e BdC parece estar desatento ou enamorado pelo canto das sereias.

      Lembro-lhe que foi um levantamento dos sportinguistas que afastou o "roquettismo" e colocou BdC no poder. Sinto que devagar, muito devagarinho, o que se vem passando na Academia e na nossa Formação em geral, pode transformar-se numa bola de neve incontrolável, se BdC não agir de forma célere e radical.

      Animam-me fortes dúvidas sobre se "o caminho que o SCP trilha actualmente" se estenderá à Academia! Cada vez são maiores as minhas reservas sobre os executores e tenho sérias dúvidas sobre se, a continuar este rumo, chegaremos ao fim da temporada sem desagradáveis amargos de boca! Começam a ser demasiados incêndios e nimguém parece disposto a ligar a água!...

      Abraço e SL e claro que espero que vençamos amanhã.

      Eliminar
  4. Caro António Gomes: curiosamente sempre que li artigos de ACF,e já os leio há vários anos,fiquei com a impressão de ser um crítico acérrimo do modo como a formação estava a ser conduzida.Não vejo por isso onde possa haver ligações à era roquetista.Como não vivo em Lisboa e não bebo das fontes fidedignas não sei portanto se estarei certo ou errado.Pelo que dele tenho lido parece-me uma pessoa isenta,sabedora e conhecedora do futebol de formação e sempre muito crítica do que se tem passado em Alcochete.

    ResponderEliminar
  5. O problema não é de modelo: é de dinheiro. O Atual Sporting já não tem condições financeiras para gastar o que gastava antes com a Academia.
    Eu acho que o futuro do Sporting não está na Academia. Isto de glorificar a nossa formação é muito bonito, mas em termos práticos, ou seja, em vitórias e encaixes financeiros com transferências tem sido uma mera ilusão. Está-se a investir com os miúdos e quando chegam aos 18 ou 19 anos já não querem renovar connosco. Acho melhor ir comprando jovens dessas idades de outros países e fazer-lhes contratos de longo prazo e assim ficarmos salvaguardados, quanto a encaixes em futuras transferências.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Helder Mestre, seja bem vindo a este cantinho, onde como sabe, será sempre recebido com honras de Leão.

      Contudo, embora me custe, terei de desapontá-lo com o meu desacordo, relativamente ao prisma de observação subjacente ao seu comentário.

      Desde que arrancou em 2002 a Academia Sporting terá representado para o Sporting, um custo total, entre manutenção e amortização, que muito dificilmente terá ultrapasssado, os 60 milhões de euros.

      Por outro lado e sem contar com receitas próprias da Academia, que as tem e contabilizando apenas as transferências mais avultadas de jovens jogadores formados em Alcochete, teremos, em milhões de euros:

      Eric Dier - 5, Tiago Ilori - 7,5, Miguel Veloso - 9, Bruma - 12, Hugo Viana - 12.7, João Moutinho - 14,5, Cristiano Ronaldo - 17,5 e Nani - 25,5, o que quase perfaz a bonita quantia de 124 milhões de euros. Ou seja, as receitas terão superado pelo dobro as despezas, isto num horizonte de 12 anos.

      E tudo isto sem contabilizar o que representa ter mais de metade do plantel formado por jogadores provenientes da Academia, o que atirará para números estratosféricos, as mais valias arrecadadas.

      Desde que Bruno de Carvalho foi eleito, o orçamento da Academia terá baixado, ao que se sabe, para metade e talvez tenham começado por aí os problemas: às vezes o doente acaba por morrer da cura. Um quadro muito semelhante ao do país, quando governado por gente sem sensibilidade e que apenas olha aos números.

      Mas os campeões da formação por essa Europa fora, nunca disseram que as suas Academias davam prejuízo. O que se torna necessário será defender o "know-how" com unhas e dentes e o que me desaponta é estarmos a assistir talvez ao desbaratar do nosso, com demasiada austeridade e, regressando agora ao tema do meu texto, com alguma superficialidade ou ligeireza na gestão de área tão importante para a sobrevivência do Clube.

      É certo que o Sporting como estava nunca teria sustentabilidade, mas com os cortes aplicados à Academia, talvez estejamos a matar a... galinha dos ovos de ouro!...

      Grande abraço e SL

      Eliminar

PUBLICIDADE