sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Obviamente, por quem tem as mãos na massa !...



"Se me tivessem ligado a perguntar pelo Shikabala teria dito que ele era um pequeno génio, mas aconselharia a não o contratarem por que é uma loucura. Ele não aceita ordens de ninguém. Não tem cabeça e tem um grau de irresponsabilidade total. Escusavam de ter gasto dinheiro. [...]

Quase nenhum dos jogadores contratados no início de época estão a jogar. Dos 14 só jogam dois. As excepções são os defesas centrais porque o Maurício se lesionou e o Rojo foi embora. Os outros andam a jogar na equipa B. O barato fica caro. Com o dinheiro gasto dava para contratar três bons jogadores para serem titulares."
(Manuel José, in Record)

Descontando naturais excessos de Manuel José, as sua palavras não deixam de encerrar alguma verdade! E sem pretender apontar o dedo a quem quer que seja, agora que nos aproximamos da abertura de nova janela de mercado, talvez valha a pena olhar para trás e relembrar o que foi para o Sporting, a janela de mercado do passado Verão:

Vendas

Dier: 5 milhões de euros
Rinaudo: não divulgado, pode chegar aos 2,5 milhões de euros
Wilson Eduardo: 500 mil euros recebidos por empréstimo
Rojo: 20 milhões de euros

Apurados entre 25,5 e 28 milhões de euros

Aquisições

Geraldes: 600 mil euros
Jorge "Gazela" Santos: não divulgado
Rosell: 1 milhão de euros
Slavchev: 2,5 milhões de euros
Tanaka: 700 mil euros
Rabia: 750 mil euros
Paulo Oliveira: 1,5 milhões de euros
Sacko: 1,4 milhões de euros
Ryan Gauld: 3,5 milhões de euros
Sarr: 1 milhão de euros
Jonathan Silva: 2,2 milhões 
Nani: empréstimo

Investidos pouco mais de 15 milhões de euros.

Sendo inquestionável que "ninguém amassa para fazer ruim pão", o mínimo que se poderá afirmar é que o Sporting não terá sido, em absoluto, muito feliz na última janela de transferências.

Os espíritos mais agrestes tentarão casar a culpa com alguém. Não é essa, longe disso, a minha intenção. Mas negar evidência tão clara e de certo modo decepcionante, nunca esteve nos meus hábitos: o pão é pão e o queijo sempre será queijo! Importante será saber tirar ilacções sobre o que foi feito e colher ensinamentos para o futuro.

Marco Silva terá deixado há dias, alguma luz sobre uma eventual incursão do Sporting no mercado em Janeiro, decorrente do facto de ter discutido essa matéria, em várias reuniões tidas com o Presidente. Por outro lado, na última "A hora do Presidente", Bruno de Carvalho afirmou, com notória pouca convicção, que não estaria prevista qualquer contratação em Janeiro.

Nesta condição, quer-me parecer que na próxima janela de transferências, os adeptos sportinguistas poderão, com bastante probabilidade, ser confrontados:

1 - Com a saída de alguns atletas cuja continuação não seja estrategicamente julgada absolutamente imprescindível, podendo, tanto gerar encaixes significativos, quanto aliviar o orçamento salarial.

2 - Com algumas aquisições cirúrgicas, desta vez sim, cirúrgicas, mas ao contrário do ocorrido na janela de Verão, balizadas não por opiniões avulsas de quem estava fora a rachar lenha, e sim, como sempre foi, é e deverá continuar a ser...

Obviamente, por quem tem as mãos na massa!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE