terça-feira, 22 de setembro de 2015

E eu que pensava que tinha acabado o nosso sofrimento!...


É preciso exorcisar o quanto antes a alma penada do major Edward A. Murphy, que parece ter feito do estádio José Alvalade a sua morada! É absolutamente urgente e imperiosa a sua expulsão, antes que transforme numa irrecuperável legião de doentes cardíacos, a mais fantástica massa adepta do mundo!...

É que se repararem, tudo o que poderia correr mal a noite passada em Alvalade, acabou mesmo por acontecer, da pior maneira e nos momentos menos convenientes. Houve de tudo para nosso grande, enorme e deprimente sofrimento! Houve carradas de passes transviados, paletes de cruzamentos mal tirados, combóios de falhas de finalização! Houve coração mas faltou a cabeça, vontade mas a qualidade ficou a vestir-se, garra também, mas as pernas pifaram! E quando, esgotada a primeira meia-hora, foram precisos Teo e Bryan, já tinham entregado a alma a Morfeu! São muitos azares juntos, caramba!...

Quando se me deparava como solução única e "irrevogável", colocar o comprimido debaixo da língua, eis que o Mané se liberta, abre aquela "lata hermética de conserva" e atrasa a bola que sempre tinha adiantado! E o Montero fez o resto! Pela primeira e única vez, bem feito! Pôrra, já não uso o comprimido...

E lá fomos nós, em sofrimento como diz o JJ, para a liderança! Diz ele que se quisermos ser felizes, teremos de sofrer!...

E eu que pensava que tinha acabado o nosso sofrimento!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Ligou-me há pouco um amigo, confortando-me com a certeza de que do outro lado da rua, o sofrimento é maior que o nosso! Que os benzam os deuses e lhes concedam a graça de receberem lá na casa deles, a maior do mundo, a "alma penada" do major Murphy!...

3 comentários:

  1. A grande diferença é que do outro lado da rua está uma equipa BiCampeã......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corrigiria para uma equipa que FOI bicampeã! Dessa equipa pouco resta...

      Eliminar
  2. Pois é Amigo Álamo, parece que a nossa sina é sofrer todo o jogo, mas desde que vamos conseguindo os 3 pontos, este sofrimento passa a ser normal para nós, confesso que ontem, consegui ver o jogo todo sem sobressaltos, talvez embalada pela intuição, de que no fim a vitória seria nossa.....Concordo com JJ qd diz que se quisermos ser felizes, teremos de sofrer, pois a felicidade não nos é oferecida de bandeja, é preciso conquistá-la, e claro, para essa suprema conquista, o principal ingrediente é nada mais, nada menos que o sofrimento....

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE