segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Enganei-me redondamente!...


Para quem, infelizmente, teve o privilégio de conhecer os verdadeiros motivos que estiveram na origem da novela que depois de desenvolvida viria a passar em todos os cinemas "tugas" e a ser conhecida como "Maçâ Podre", era suposto ser impossível que outros produtores, argumentistas, realizadores, actores, encenadores e toda uma parafernália de "cultivadores da nobre 7ª arte do futebol", alguma vez conseguissem suplantar o "êxito de bilheteira" desse macabro filme. 

Enganei-me redondamente!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. A quem se refere este senhor aos lamps ou aos Andrades???fiquei sem perceber sinceramente..

    Tiago,SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar a "ambos os três", quem sabe?!...

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Caríssimo "Sporting até morrer", a blogosfera, como as redes sociais, serão autênticas "facas de dois legumes", onde de um momento para o outro poderá surgir uma qualquer galinha a ameaçar-nos com "prisão até três anos"! De modo que terá de compreender que "traduções livres" de uma obra desta envergadura, é como fazer a travessia de um desfiladeiro sobre um arame, sem vara e sem rede!

      Sempre lhe direi no entanto, que no meio da "boçalidade gramatical" do homem que mesmo com 90 quilos consegue bater Usain Bolt, consegui extrair que terá usado um acento agudo na palavra "pais" - progenitores da PÉROLA DO BENFICA - que terá confundido muita gente. Ora, foram as dívidas de quase 1 milhão de euros dos pais do craque benfas, que me transportaram para o filme da "Maçã Podre", onde o "móbil do crime" parece, a fazer fé naquilo que a CS trouxe a público, ter sido idêntico, parecido, semelhante, quiçá mesmo passado a papel químico.

      Quanto à tradução do texto do homem de 90 quilos, perdoar-me-à, mas não me sinto capaz de fazer um trabalho que eventualmente o pudesse satisfazer, na medida em que desde que o meu filho hoje com 37 anos, deixou o terceiro ano de escolaridade, entendi como desnecessário corrigir-lhe as redacções, pelo que já me escapou a prática...

      Apesar de tudo, creio ter deixado nas entrelinhas o que desejava saber...

      Eliminar
    2. O que mais me espanta é, ao que se lê no manifesto anti-qualquer coisa, o volume da dívida a que terão chegado os "país" do jogador, o que (ou quem) os terá motivado e empurrado (?) para tal situação.
      No caso da "maçã podre", recordo-me de que li qualquer coisa acerca de um pomar que seria dividido em canteiros, cada canteiro com o seu caseiro e respectiva habitação e arrumos. Os poucos caseiros que terão aparecido não foram grande ajuda para o controle de uma dívida monstra entretanto contraída, falhou o pilim onde seria suposto encontrá-lo e foi então que apareceu um senhor lá do Norte de bolsos bem recheados - um vendedor de fruta de grande qualidade, dizem. O resto da história vocês sabem.

      Esta outra, que o estimado Paulo G. nos conta, ele localiza aí, suponho que perto do pomar (vede bem a coincidência!). Mas ele não me engana, nem pense. Eu depressa percebi que a história se passou numa ilha mediterrânica que, embora não sendo esférica, poderia ser uma bola, na biqueira de uma bota.
      Ou não estivéssemos nós a falar de futebol...

      Eliminar

PUBLICIDADE