terça-feira, 29 de setembro de 2015

A culpa será do tempo e eu deixarei o tempo chegar no tempo certo!...



Visto da rectangular, imaginária e distante bancada, foi um jogo épicamente frustrante, misturados que foram bocejos, tédio, sofrimento, decepção... Com a desesperante compensação de um árbitro ausente, foram 96 minutos de traumatizante, narcísica e egoísta posse de bola - sai da frente da câmara parôlo! -, de constantes, estéreis, improfícuas lateralizações, passes atrasados ou transviados e simulações velhas e gastas, perante linhas "adversárias" complacentes, ou timidamente estáticas, ou quedas e mudas!...

O resultado final?! Um zero-a-zero frustante, tempo perdido e tudo o resto, curto, muito curto! E se até o dia terá sido curto?! Então, culpe-se o Sol, apressado demais! Os relógios, rápidos demais! Aquele namorar, até tarde demais! O "facebook" apressado e má-língua demais! O trânsito "stressante" e inconveniente demais! A "bjeca" das "roulotes" fresca e cara demais! E assim, já não a veremos morrer solteira! A culpa!...

Desisto, em definitivo, de ver mais jogos destes! Estou farto de jogos curtos em dias curtos! E de zero-a-zeros!...

E se os dias que me esperam forem longos e custarem a passar, sempre hei-de poder culpar a maré que ficou demorada, a rapidez demente da pressa atrasada, a internet quase sempre ligada, aquele que parou na hora marcada ou chegou na hora errada, a "bjeca" cara e exageradamente gelada...


A culpa será do tempo e eu deixarei o tempo chegar no tempo certo!... 

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE