sexta-feira, 5 de maio de 2017

O Sol na eira e a chuva no nabal!...


NO PÓDIO

«Em Portugal têm surgido nos últimos anos magníficos jogadores. Recordo Bernardo Silva, um pequeno génio, André Gomes, um príncipe, Gonçalo Guedes, um terrível agitador, Nélson Semedo, um craque, Renato Sanches, um poço de energia, André Silva, um avançado-centro clássico, e ainda Diogo Jota, André Horta, Rúben Semedo, Raphäel Guerreiro, João Cancelo, Rúben Neves… Mas sobre todos distinguiu-se um diabinho que dá pelo nome de Gelson Martins. É o maior quebra-cabeças actual do futebol português. 

Entretanto, quando pensava já ter visto tudo, eis que as últimas jornadas revelaram um futebolista que vai ser melhor que todos os outros. É o mais parecido com Messi. Pequenino, corre em passinhos curtos com a bola colada aos pés. Surge em todas as zonas do campo – à esquerda, à direita, ao centro, à frente e atrás. Remata bem. E tem uma qualidade rara em jogadores muito dotados: desfaz-se da bola sem dificuldade, em passes que rasgam as defesas adversárias e isolam os companheiros.

Falo de Daniel Podence, claro. Entrou em Moreira de Cónegos, estava o Sporting a perder 2-1, e acabou a ganhar 3-2. Entrou em Braga, estava o Sporting a perder 1-0, e acabou a ganhar 3-2. É muito melhor que Alan Ruiz, e estranho que Jorge Jesus não o tenha posto ainda a titular. Mas talvez seja melhor assim. Escondendo-o, Jesus evita a cobiça dos tubarões e pode conservá-lo na próxima época. Mostrando-o muito, como aconteceu com Guedes e Sanches, correria o risco de uma saída prematura. Má para o Sporting… e para ele próprio.»
(José António Saraiva, Futebol à Portuguesa, in Record)


Deveras curiosa a conclusão a que chega José António Saraiva sobre a escassa utilização, por parte de Jorge Jesus, do talento de Daniel Podence. Confesso sem qualquer prurido seja ele de que ordem for, nunca me ter passado pela ideia tal cenário. E devo reconhecer a forte lógica da possibilidade desse raciocínio por parte do treinador leonino, nomeadamente a partir do momento em que o Sporting hipotecou todas as esperanças na luta pelo título.

Será muito complexo o tabuleiro de xadrez colocado a um técnico que se vê rodeado de tanto talento como aquele que Jorge Jesus veio encontrar no Sporting. É que, invariavelmente, acabará sempre por ser preso pela crítica e pelos adeptos, independentemente de ter cão ou não ter, situação que sofrerá natural exponenciação sempre que a equipa que lidera fracassa de forma rotunda como este ano aconteceu em Alvalade.

Imagino o desejo de JJ de que a época pudesse terminar já amanhã, não tivesse que voltar a esperar pelo fim de Agosto para ver definidas as saídas e as novas contratações e não tivesse de ser cozido em "banho maria" com lume brando, até ao encerramento do mercado!...

Arrecadar milhões e construir simultaneamente as bases de uma equipa campeã, poderá alimentar a presunção de glória de alguns egos! Mas será sempre utópico pretender conjugar...

O Sol na eira e a chuva no nabal!...

Leoninamente,
Até á próxima

2 comentários:

  1. Como adepto fervoroso/doente que sou, vivo constantemente na ânsia de ver o nosso grande Sporting campeão, no entanto, no estado em que vejo o futebol, envolvido numa corrupção cada vez mais clara, evidente e descarada, tenho a perfeita consciência que nos tempos mais próximos, não nos deixarão ser campeões, por melhores jogadores e treinadores que tenhamos.
    Assim sendo, e resignado que estou à situação, acho que deveríamos apostar cada vez mais nos nossos jovens, potencia-los, valoriza-los e vende-los por muitos milhões, para que possamos pagar a curto prazo a nossa divida aos credores e nos tornarmos num clube financeiramente saudável. Depois disto e do mais que evidente descalabro financeiro em que vão cair os nossos mais directos concorrentes, teremos tudo para nos tornarmos numa potencia nacional e internacional, sem precedentes.
    Hoje, eu sei que as instâncias que gerem o futebol não vão permitir que o Sporting ganhe o campeonato, mas há uma coisa que eles jamais irão conseguir... fazerem com que nós deixemos de criar cada vez mais, grandes talentos naquela magnifica academia!!!
    Talentos esses que saem do Sporting para jogar, para nos orgulharem e não para aquecerem os bancos só porque custaram muito dinheiro, porque se têm sido baratos nem para o banco iam.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não serei tão radical e julgo que o vídeo-árbitro e uma equipa de qualidade irão determinar o Sporting campeão, para além do poderio de todos aqueles que que "trabalham" nas sombras, para prejudicarem o clube.

      Eliminar

PUBLICIDADE