quarta-feira, 17 de maio de 2017

"It can really be a blessing in disguise"!...


Capitães do Sporting pedem para sair

Face à actual conjuntura do futebol português que, nomeadamente, decorrerá do recente restabelecimento das relações institucionais entre Porto e Sporting, não me parece de todo que à "notícia" hoje veiculada pela edição em papel do jornal O Jogo e reproduzida pela rama na edição online (LINK), se possa atribuir o rótulo de "carvão". Será bem provável que, pelo contrário, se trate de um "cândido estratagema" para que os responsáveis leoninos possam começar a preparar o terreno junto dos seus adeptos, para a "sementeira" que a reabertura do mercado faz adivinhar, pese embora a "sacrossanta", inevitável, incontornável e também noticiada reserva ou declarada oposição do "imperador das tácticas". Resumindo, parecer-me-à mais fumo de chaminé bem identificada, que as proverbiais pazadas de carvão a que há muito nos habituámos.

Julgo que nem a situação económica e financeira do Sporting, nem a importância do valor acrescentado pelos papéis que qualquer um destes genuínos produtos da formação leonina representa no futebol leonino, poderão justificar o fundamentalismo, eventualmente axacerbado, que a saída destes campeões europeus possa determinar no sentimento de uma franja considerável de adeptos sportinguistas. É minha forte convicção de que o velho chavão de que "ninguém é insubstituível" terá aqui pleno cabimento e, se me permitirem os meus ilustres consócios e correlegionários, atrever-me-ia a colocar a forte dúvida que a notícia me trouxe, sobre se com apenas um pau não assistiríamos à morte de vários coelhos que, por respeito ao meu Clube de sempre e aos respectivos protagonistas, me dispenso de especificar e enumerar, mas que de forma subjectiva e propositadamente envolta em nevoeiro classificarei de "vícios recorrentes e confrangedora previsilidade" que têm vindo a caracterizar o futebol do Sporting, nomeadamente nesta última temporada...

Pretenderei com isto significar que haverá males que poderão chegar por bem! E a saída de qualquer um destes leões, ou mesmo dos três, poderá determinar a necessidade de Jorge Jesus se ver obrigado a abandonar a sua cómoda e exagerada "zona de conforto" e a reinventar-se como técnico, de modo a ser capaz de voltar a surpreender os técnicos e equipas adversárias que, últimamente, já se têm vindo a dar ao luxo de lhe adivinhar a estratégia antes do apito inicial de cada jogo e afirmar sem subterfúgios, ir a Alvalade para ganhar!...

"It can really be a blessing in disguise"!...

Leoninamente,
Até à próxima

10 comentários:

  1. "Não existe imprensa neutra. Só o facto de uma notícia ser ou não publicada já demonstra imparcialidade" - Rodrigo Constantino.

    Com todo o respeito por este blog, mas custa-me a crer na vossa ingenuidade. Todos os anos a imprensa noticia em primeira mão a compra de 30 jogadores e venda de outros trinta.

    Esses jogadores um dia vão sair nem que seja porque a carreira deles não é eterna. Se eu disser todos os dias que vai chover, é óbvio que é só uma questão de tempo até chover, mas isso não faz de mim um especialista em meteorologia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se as fontes do saber do "anónimo das 15:41" se baseiam no saber de gente da estatura do autor brasileiro que cita, fico esclarecido...

      O anónimo deve ter lido o meu texto de forma apressada, ou então de forma que ainda lamentarei mais, para se arrogar ao despropósito de me lançar o anátema da ingenuidade, sem me conhecer de lado nenhum e, porventura^, sem imaginar que eu talvez pudesse ser seu avô!...

      Benzam-no os deuses!...

      Eliminar
  2. Blessing in disguise... perde os dois pêndulos do meio-campo e acredita em milagres... a culpa é da arbitragem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Jorgen80, não diga a ninguém o cagaço que sentiu quando Manuel Fernandes em 2006, ou Javi Garcia e Witsel em 2012, sairam do seu clube, nem se atreva hoje a dizer "blessing in disguise"! Ficava pior que as moscas quando aterram e se atolam naquilo que sabe...

      Eliminar
  3. Boa tarde Álamo. Esta noticia enquadra-se perfeitamente no quadro que aqui descrevi ontem (http://leoninamente.blogspot.co.uk/2017/05/como-se-algum-leao-estivesse.html). Por menos dois destes jogadores à muito que estão "fora" do espirito do Sporting, pelo menos desde do verão passado. Sendo os capitães da equipa, provavelmente terão sido também os mais "massacrados" pelos embates internos e que deixaram mossas bem vincadas. Mas como não há insusbituiveis, é tempo de abrir espaço a outros, quiçá, venham trazer o "nervo" e arte porque tanto ansiamos.

    Personalizando.
    Rui Patricio: provavelmente será aquele que não vejo com tanta ansiedade por sair, mas se tiver que ser, que seja feliz e não se esqueça o que o Clube fez por ele.
    Adrien: o mais inconformado dos três, com espirito combativo e o que me deixará mais saudades, mas, está na altura de dar lugar a outro, de preferência com mais força, mais fisico, mais técnica e até mesmo mais espirito combativo. Obrigado pelo que tens feito, estás a ser bem pago por isso e não te esqueças que foi o Sporting que te lançou.
    William Carvalho: bom rapaz, de vez enquanto lá "liga" os outros 3 cilindros e anda um pedacinho mais depressa, porque o futebol além das questões técnico-táticas também requer um bocado de velocidade. E como todos os filhos, chega uma altura que é o momento de saírem de casa dos pais e acho que essa altura chegou. Têm de se deixar de andar na ronha e fazer-se pela vida. Obrigado e não te esqueças do pessoal.

    Venham lá os milhões para mudar isto de uma vez por todas. Somos ou não somos um clube de formação e de venda de formação? Se somos, mais cedo ou mais tarde estamos a formar alternativas aos que já amadureceram senão transformamo-nos num sanatório e ficamos parados no tempo. E no Sporting só deve ficar quem está a sentir a camisola a 100%.

    Só espero é que o critério de substituição seja rigoroso e criterioso e não à moda de Jorge Jesus, porque se assim for estaremos a ver Presidente no purgatório e o Clube num verdadeiro inferno.

    S. L.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário de Leão da Estrela, para além de afinar pelo diapasão que me animou a escrever o postal, consciente das ondas de choque que muito provavelmente provocará entre sportinguistas, parece ter descarregado em mim uma vaga de nostalgia e saudade por um blog que para sempre ficará na minha memória. Muito dificilmente o nick adoptado corresponderá ao autor de então. Se fosse esse o caso, com que satisfação eu enviaria dois gratos e leoninos abraços. Mas, pensando melhor, só pela força que o comentário me veio dar, ai vão na mesma os dois abraços: um pela força que me trouxe, outro por acreditar que o Futuro do Sporting, não depende de "individualidades", mas antes de todos nós, que sentimos e vivemos o Sporting. Bem haja Leão da Estrela.

      Eliminar
    2. Caro Álamo, agradeço os abraços mas não sou certamente o criador desse blog. De qualquer forma, e porque como ferveroso Sportinguista que sou, adoptei este nickname por certa forma me rever nas palavras no saudoso filme com Antonio Silva e Artur Agostinho: ...aqui neste leão ninguém toca; sou leão com todo o gosto e um leão é um homem de bem.
      SL
      Leão da Estrela

      Eliminar
    3. Ao Leão da Estrela obrigado pelo esclarecimento, num terceiro abraço, bem leonino.

      SL

      Eliminar
  4. Destes 3 só cá ficava o Rui que realmente faz a diferença entre os postes porque o Adrien e o William parece que já se esgotaram no Sporting e a vontade de novos desafios parece muita. Especialmente o Adrien que já tem 28 e pode fazer talvez o último bom contrato.
    Agora o problema põe-se novamente no iluminado da reboleira que poderá então ter argumentos para exigir ao BdC mais um avião de sul americanos a aterrar em Alvalade! É difícil contornar o inevitável!

    ResponderEliminar
  5. Concordo, acho que somos Adriendependentes
    Quando ele não está presente, temos medo que o céu nos caia na cabeça.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE