quinta-feira, 11 de maio de 2017

O meu forte e caloroso aplauso!...


Comunicado conjunto do Sporting CP e FCPorto

«Em face de notícias vindas a público sobre um encontro de trabalho entre os responsáveis pela comunicação do Sporting CP e do FC Porto, apelidada pelo jornal Correio da Manhã, pelo canal de televisão CMTV e o seu comentador José Manuel Freitas como “Cimeira anti-Benfica”, importa esclarecer o seguinte:

1 – É um facto que a reunião existiu, mas é falso que na base da sua motivação esteja qualquer sentimento “anti” seja quem for.

2 – Os temas que foram abordados prendem-se com questões que consideramos fundamentais para o futuro e pacificação do futebol português e em que, verificámos, existe convergência de posições:

- O vídeo-árbitro e regras da sua implementação;

- A publicidade imediata dos relatórios dos árbitros e dos delegados;

- Alterações ao regulamento disciplinar de modo a que esteja conforme a Constituição da República e a que os castigos sejam confinados ao âmbito estritamente desportivo;

- Propostas no sentido de que os recursos para o TAD e o Conselho de Justiça tenham efeito suspensivo das decisões do Conselho de Disciplina;

- Substituição imediata do coordenador dos Delegados da Liga;
- Reconhecimento dos títulos do Campeonato de Portugal como sendo de Campeões Nacionais, como consta da documentação oficial da Federação Portuguesa de Futebol e suas plataformas;
- Regresso dos sumaríssimos para lances em que o árbitro não tenha visto e sejam detetados pela transmissão televisiva;
- Que a lei seja efectivamente cumprida no que respeita às claques e à violência no desporto, doa a quem doer;
- Redução dos jogos disputados à noite.

3- As transmissões televisivas de jogos dos dois clubes nas modalidades, bem como a acreditação dos jornalistas dos órgãos dos respectivos clubes foram também faladas, tendo-se chegado a um entendimento para o acessos dos profissionais de media aos pavilhões.

4 – Concluída esta reunião, verificámos que há caminho que pode e deve ser feito em conjunto, considerando que é muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos separa.

5 – Em face do que consideramos ser a urgência e necessidade de pacificação do futebol português, da obrigatoriedade de introduzir maior transparência e verdade desportiva, e de defender aquilo que são os valores que devem nortear o desporto nacional, entendem os dois Clubes estarem reunidas as condições para que seja desencadeado de imediato o processo de reatamento das relações institucionais entre o Sporting CP e o FC Porto.

Nuno Saraiva
Director de Comunicação do Sporting CP

Francisco J. Marques
Director de Comunicação do FC Porto

Foram precisos quatro longos anos para calcorrear os quase 615 metros que separavam duas das maiores instituições desportivas nacionais. Edgar Cardoso, esteja onde estiver, estará feliz por ter contribuído para que este passo gigantesco pudesse ter sido possível.

Gigantes também os homens que souberam ultrapassar naturais diferenças e decidiram caminhar lado a lado na busca de novos horizontes de respeito mútuo, transparência, verdade, paz e concórdia no desporto português.

O meu forte e caloroso aplauso!...

Leoninamente,
Até à próxima

21 comentários:

  1. mix feelings

    VERSÃO UM (1)

    Por um lado aplaudo toda e qualquer tentativa de os "Homens" se pacificarem... deitando para trás das costas problemas que uns entendem de inultrapassáveis e outros de 'birra de meninos'... Por outro, esses mesmos problemas, que levaram corte destas mesmas relações..., foram de fato problemas..., e do pior, do foro do respeito básico ao próximo..., designadamente, o nosso... (ao nível, digo eu, de uma célebre camisola rasgada...)

    Não sendo despiciente que Nuno Saraiva seja o primeiro a assinar o comunicado... seria (será) preciso muito mais que um 'simples' diretor de comunicação para ratificar esta missiva... até porque... questões da relevância das descritas, que eu saiba, não se discutem ao nível da direcção de comunicação... por muito respeitável que seja...!!!

    Relembro os 30 anos que ficaram para trás... dos atuais... A figura de 'diretor de comunicação' era coisa que não existia... Mas os outros... os tais... (a primeira corja) são basicamente os mesmos... Ah!!! E uma coisa... "A água PASSA duas vezes debaixo da mesma ponte" e de há 40 anos a esta parte, a ponte... é sempre a nossa...!!! E da nossa... essa água, o que fez, foi passar... e voltar a passar... para voltar a passar..., ..., e passar, ..., ...

    Alguém me explica o que são "relações institucionais" CUIDADO COM ESTAS ALIANÇAS... DE PAPEL... - PALAVRAS LEVA-AS O VENTO... E hoje até está a soprar com força... (Não, não é uma aliança...!!! Não...??? Então é o quê??? - Um pack de lugares na tribuna vip...!?!?!)

    O RESPEITO NÃO SE DECRETA... CONQUISTA-SE... Para decretos, bastam os 30 anos do d.Bufas (ainda é o mesmo, mais veljo é certo... mas como o 'Vinho do Porto'...) e agora os 10 do Orelhas... O resto... são dois campeonatozitos... e uma ou outra tacita... só para fazer argumento...

    PARA QUE FIQUE CLARO... a minha opinião é a seguinte...

    Jorge Nuno Pinto da Costa... até podia ser muito respeitável... MAS NÃO É CONFIÁVEL...

    Luís Filipe Vieira... até podia ser muito respeitável... MAS NÃO É CONFIÁVEL...

    Por fim deixo uma última questão no ar... Será que o Benfica já prescindiu do penta...???


    VERSÃO DOIS (2)

    Bruno de Carvalho sabe o que está a fazer... Já aprendeu como fazer... e começou a pôr em prática o seu plano... Mas em bom...!!!

    Vou-me cingir a esta segunda versão... É que a primeira fez com que o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL quase ACABASSE...

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo ZE, também me vou cingir à segunda versão! O estado actual do futebol português diz-nos que nenhuma batalha decisiva será ganha sem gente a fazer força ao nosso lado! Orgulhosamente sós, já nos bastou Salazar!...

      Bruno já não é o mesmo de há quatro anos. Faltar-lhe-à apenas uma boa dose de cinismo e ter sempre presente que cão que ladra não morde! No dia que ele souber controlar as palavras, será campeão muitas vezes!...

      SL

      Eliminar
  2. Caro Álamo como o meu querido amigo João Rocha me dizia o que o separava de Pinto da Costa e o Sporting do FC Porto, não eram as naturais e até saudáveis diferenças que sempre existem e nos diferenciam uns dos outros; mas sim uma forma de estar e ser de uma pessoa e de um clube que tudo faziam sem olhar a meios, inclusive criminosos, para conseguirem aquilo que de modo legitimo e legal, não conseguiam alcançar.

    É bom NUNCA esquecer todo o mal que Pinto da Costa e o seu FC Porto trouxeram ao futebol português em geral e ao Sporting em particular.
    É bom NUNCA esquecer que O FC Porto e o seu Presidente que hoje reatou relações institucionais com o nosso clube é o mesmo que foi condenado por corrupção activa de agentes desportivos após o processo APITO DOURADO é o mesmo que enviou o seu Vice Reinaldo Teles entregar os quinhentinhos ao José Guimaro, ou que pagou umas viagens ao Brasil aos manos Calheiros, é o mesmo que veio cá buscar o Futre, é o mesmo que chamou de anormal a um Sportinguista que a todos nós é querido e que também é também um exemplar funcionário do nosso departamento de futebol, de seu nome (diminutivo) Paulinho. Este é o Pinto da Costa que tem no seu círculos de amigos criminosos assumidos como o Macaco ou condenados por crimes de sangue como o Bruno Pidá. E muito mais exemplos poderia dar. A isto não se pode classificar ou chamar simplesmente NATURAIS diferenças, é muito mais que isso; é uma forma de estar e de ser que não deve ter lugar numa sociedade onde os valores de bem devem imperar sobre os do mal.
    Portanto fica aqui a minha forte condenação pública para este reatar de relações com uma instituição e um presidente que em nada é diferente em relação aquele que João Rocha tanto condenou.

    João Tavares.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o devido respeito pela opinião do caro João Tavares, eu não confundo instituições com pessoas. Mantenho a minha opinião, que pouco difere da sua, sobre Pinto da Costa, mas entendo que as instituições não devem em nenhuma situação estar de costas voltadas.

      Pelo que foi expresso no comunicado conjunto, terá sido decidido pelas direcções de ambos os clubes, o restabelecimento de relações institucionais. Nada mais do que isso. Partir para outro tipo de relacionamento e chegar a falar de alianças, é para mim perfeitamente abusivo. Nem uma palavra encontro no comunicado que aponte nesse sentido. Defender pontos de vista comuns é substancialmente diferente de uma aliança que, entre adversários, nunca faria o mínimo sentido!...

      E exactamente por não terem defendido pontos de vista comuns é que ambos assistiram à construção da hegemonia benfiquista. Parece que finalmente, ambos os presidentes terão dado conta do colossal erro que cometeram...

      Eliminar
    2. Portanto o objetivo é o Benfica não ser campeão?

      Seria bom que todos os clubes portugueses tivessem boas relações, mas relações que visam derrotar um outro mais vale não existirem.

      Eliminar
    3. Caro Álamo,

      Diz no seu comentário "entendo que as instituições não devem em nenhuma situação estar de costas voltadas."

      Concordará então que sejam também reatadas as relações institucionais com o Sport Lisboa e Benfica?

      Eliminar
    4. Sem qualquer sombra de dúvida caro Nuno Figo! Uma coisa será a absoluta legitimidade que qualquer dirigente terá de formar a sua opinião acerca do carácter, integridade e honestidade intelectual de um qualquer homólogo de outro clube, outra coisa será confundir essa opinião com a instituição que o mesmo representa. O tempo pode mudar os homens, mas as instituições hão-de permanecer sempre com o seu peso e a sua grandeza e hão-de merecer sempre o nosso mais profundo respeito!...

      Dirá que, sendo assim, nunca assistiríamos ao triste espectáculo público que muitos dirigentes proporcionam. Cada um falará por si e quem não for culpado que atire a primeira pedra. Por mim, não acredito em santos, nem costumo dar a outra face depois de me darem uma estalada. Mas falar no plano pessoal é uma coisa e arrastar as instituições atrás dos nossos erros acho profundamente errado...

      Dirá também, como harmonizar uma péssima relação pessoal entre dirigentes, com uma normal relação institucional entre clubes? Com inteligência, educação, civismo e representação. Na representação está a tábua de salvação para a solução dos diferendos pessoais. Até na política e na relação entre estados, tem sido a solução para salvaguardar o que tem que ser, necessariamente, salvaguardado...

      Eliminar
    5. Exactamente João Tavares: há décadas atrás o Tal Pinto descobriu que ....de modo legitimo e legal, não conseguiriam nunca alcançar qualquer título mesmo que tivessem uma equipa superior. Anos a fio. Mas como se trata de, como você diz "...uma forma de estar e ser de uma pessoa e de um clube ...com poucos escrúpulos, tudo passaram a fazer "sem olhar a meios, inclusive criminosos". para conseguirem "aquilo que de modo legitimo e legal, não conseguiam alcançar".
      Tal e qual o que se passa há décadas no nosso clube: O Sporting: De modo legitimo e legal, pouco conseguimos alcançar. Mas no Sporting sempre houve escrúpulos. Pinto, sem escrúpulos percebeu que para afrontar o "Polvo" que há muito em Lisboa dominava (e continua a dominar) o futebol Português, era imperioso criar uma teia de influências mafiosas que gerasse poder e obrigasse ao respeito pela instituição FCP. Paralelamente numa hábil e competente gestão criou equipas competentes em campo, sólidas e muito competitivas. "Cagou" no Sporting que não tinha qualquer influência, e inteligentemente nunca visou prejudicar directamente o poderoso e influente Benfica (na altura, perante mais uma revolta e indignação de Dias da Cunha, LFV arrogava: "se ele diz que há um sistema que o prove", essencial para que a "coisa" funcionasse em pleno. O importante era garantir que o seu FCP fosse respeitado e temido até, de forma a não ser prejudicado nem atacado pela trama do "Polvo". Graças a isso, e não obstante o "Polvo" continuar a dominar na comunicação social e em muitas outras áreas, na vertente desportiva o seu FCP impunha-se muitas vezes sem contestação e com algum mérito. Depois do "Apito" a influência e controlo dos organismos do futebol foi-se esfumando e o "Polvo" retomou o domínio e controlo do futebol Português como no passado. Quanto ao nosso Sporting há décadas que é desrespeitado, prejudicado nos seus objectivos desportivos e por vezes humilhado (os adeptos do "Polvo" apelidam-nos de Calimeros e dizem-nos:joguem mas é à bola..."). Mas somos todos gente de escrúpulos (graças a Deus) e agora esperamos que o nosso líder siga de combate em combate até uma vitória final na qual não creio. Mas neste momento o clube do tal Pinto sofre de malefícios similares e nada se perde em encontrar pontos de convergência para opor ao indecente e descarado controlo total desta industria nacional que é o futebol profissional, cujas regras e padrões de isenção estão totalmente subvertidas. Que este ponto de vista fique claro para si caro João Tavares.
      Saudações leoninas.

      Eliminar
    6. Obrigado caro Álamo.
      Concordo plenamente consigo e espero que os nossos clubes se voltem a unir - não para alianças, mas para defesa do que é mais importante.

      Pelo meu lado, tudo farei para que tal aconteça.
      Saudações desportivas

      Eliminar
    7. Caro Nuno Figo, como depreenderá do meu comentário anterior, não fazem sentido alianças entre clubes que disputam as mesmas competições. Será hipocrisia pensar nisso ou acreditar sempre que seja invocado. Agora cultivar e defender um bom relacionamento institucional, civilizado, cooperante em termos de evolução e prestígio dessas competições e onde impere o respeito mútuo, isso sim isso será sempre bonito e necesariamente recomendável. Partilho o seu desejo de uma rápida normalização das relações entre Sporting e Benfica, embora as minhas reservas, dadas as personalidades dos dirigentes actuais, sejam severas...

      Retribuo as saudações desportivas e cumprimento-o a si particularmente, pelo título de campeão nacional esta época, embora pense que haverá ainda um longo caminho a percorrer para que possa vir a ser alcançada a transparência e a verdade desportiva que não ensombrem o mérito de todos os que o conseguirem.

      Eliminar
  3. As relações devem durar até o Porto começar a ganhar. Depois mais um chuto no Sporting e começa tudo de novo. Já vi este filme mais que uma vez.
    Abraço

    Luís Silva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Terei de recordar ao caro Luís Silva que poderá já ter visto este filme muitas vezes, mas... com outros protagonistas do lado do Sporting!...

      Eliminar
  4. A hipocrisia no seu esplendor ... penso que ainda vai dar gargalhada esta bela aliança

    ResponderEliminar
  5. Caro Álamo com toda a consideração que lhe tenho, confesso-lhe que também eu não confundo instituições com pessoas, salvo raras excepções; a principal é aquela quando a instituição funciona tal e qual como uma extensão da personalidade do seu líder e ou quando a pessoa está a representar a instituição e não a si própria. Foi Pinto da Costa presidente da instituição FC Porto que fez mal e sempre quis mal há Instituição Sporting e não a pessoa de Pinto da Costa. Foi o Presidente do FC Porto que foi condenado por corrupção activa de agentes desportivos e não a pessoa, como se pode avaliar pela sanção que foi penalizadora não para a pessoa de Pinto da Costa, mas sim para Pinto da Costa presidente do FC Porto.

    Sabendo que a instituição FC Porto que existia antes de Pinto da Costa, morreu há muito e que ele próprio fez questão em enterrar no dia em que adulterou a história e o fundador do outra hora digno clube do Porto. Hoje são muito poucos os adeptos do anterior FC Porto que se revêem neste FC Porto que é imagem do seu criador, Pinto da Costa; o há é uma geração (a maioria dos actuais adeptos) que nasceu e cresceu com Pinto da Costa, mas estes não são Portistas são Pintistas. Em conclusão se há instituição que se confunde com uma pessoa é o actual FC Porto.

    Quanto ao comunicado em questão é verdade que não fala em alianças, mas pela estratégia há muito seguida pela direcção do Sporting que consistiu somente em fazer frente aos habituais favores arbitrais aos lampiões e de ficar continuamente calada quando o mesmo estava e continua acontecer com o clube da fruta, estando nós em competição directa com eles a um acesso directo á LC... parece que nem é necessário de falar em alianças, já que os factos dizem tudo.
    O que mais me custa é estar a constatar que estou a viver um Dejavu da história recente do Sporting e o que nos trouxe o "excelente" relacionamento institucional que tínhamos com eles.

    Quanto aos objectivos comuns que são assinalados no comunicado, se atendermos aquilo que foi o comportamento e acção nestas últimas três décadas por parte do FC Porto e dos seus dirigentes, percebe-se que esses "seus" objectivos não passam de palavras de um verbo de encher.

    João Tavares

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o devido respeito, julgo que haverá no seu comentário algumas afirmações um pouco afastadas da factualidade:

      1 - Por mais desviante que tenha sido a acção de Pinto da Costa à frente dos destinos do FCP, jamais a instituição deixou de ser o que era e voltará a ser com outro presidente.

      2 - O FCP nunca esteve sob julgamento em tribunal. Quem foi julgado e declarado inocente foi o cidadão Pinto da Costa, pelo facto de, na opinião dos magistrados, se verificar ausência de provas legais para o condenar.

      3 - O reatamento das relações institucionais que o comunicado conjunto traduz, não deverá, na minha modesta opinião, ser objecto das interpretações pessoais de cada um. Ele tem apenas uma interpretação, o resto e sobre especulações, cada um fará as suas...

      Eliminar
    2. Boa noite caro Álamo,

      Quanto ao primeiro e segundo ponto até posso conceder (sabendo que não é a minha leitura dos factos) que possam estar afastados da outras leituras da factualidade. Já quanto ao segundo ponto, relembro que o Processo Apito Dourado foi na realidade um processo civil onde um dos réus foi a pessoa de Pinto da Costa, mas foi o Presidente do FC Porto, Pinto da Costa que foi condenado nas instâncias desportivas na altura por crimes de corrupção activa agentes desportivos e o FCP julgado no TAS em relação há sua presença na LC há época.

      E claro que nem vale a pena aqui comentar e analisar o porquê e como Pinto da Costa, pessoa, dirigente e FC Porto clube, acabaram por serem ilibados dos crimes cometidos, não por falta de provas, mas porque essas provas e tendo em conta o quadro penal em vigência na altura não permitia a utilização de escutas telefónicas como prova em penas que iam só a três anos de prisão, que era o caso. Se fosse hoje, e com a nova legislação... Pinto da Costa teria tido o mesmo destino de Bruno Pidá.

      João Tavares

      Eliminar
  6. Caros Sportinguistas esta aliança visa derrotar o polvo avermelhado instalado no nosso futebol. Da maneira como o polvo mexe os seus tentáculos, nem o Real Madrid consegue ser campeão em Portugal.
    Acham normal uma equipa num campeonato inteiro ter só um penalty contra si?

    ResponderEliminar
  7. Quando no princípio da tarde de hoje reabri o computador dei de caras no "Artista do Dia" com esta novidade e confesso que foi como se me tivesem dado um murro no estômago tipo Samaris. Julgo que quem me lê se lembrará que foi na região do Porto que vivi grande parte da minha mocidade e primeiros anos de juventude. O FCP nunca foi a equipa da minha vida mas foi já fora do país que comecei a entender aquilo a que eles chamam mística sobretudo quando eles venciam sistematicamente campeonatos atrás de campeonatos!
    Para começar não acredito que um reatar de relações comece com um aperto de mãos de dois porta vozes que coassinaram um comunicado. Não me admira que os tablóides tenham catalogado tal reunião como uma cimeira anti Benfica mas uma primeira vista de olhos sem a atenção devida pode conduzir a tal.
    De qualquer maneira eu que sou a favor duma coexitência pacífica que deveria compreender todos os clubes acho que FCP e SCP deram a impressão de quererem resolver um problema que nem deveria existir! Por outro lado tenho tendência a não me fiar no comportamento do FCP! Razões? Tudo o que li e "escutei" no Apito Dourado e mais um pouco da minha própria experiência. Vago o meu texto? Propositadamente vago, sim!

    ResponderEliminar
  8. Terminou há breves instantes a eliminatória do EuroSongContest (Festival da Canção) e, tendo aguentado até ao fim, confesso que creio que desta vez Portugal tem hipóteses de o ganhar! Enquanto a música tocava lembrei-me que também há em Portugal uma liga em jogo que alguém já apelidou de Liga Salazar. Pessoalmente prefiro apelidá-la de Liga Pornográfica por ter sido a mais pornográfica por entre aquelas que acompanhei. E, só por isso, vou relembrar que nessa liga houve muita gente a merecer um "ohmibod" ou um "lovesense". Quem tiver dúvidas creio que encontrará resposta perguntando ao Pinto da Costa já que eu (também) já ultrapassei a idade limite para essas delicadezas.

    ResponderEliminar
  9. João António dos Anjos Rocha, talvez o maior Presidente do Sporting deve estar a dar voltas na tumba, quando uma criatura que dá pelo nome de Saraiva assina um comunicado onde no ponto 4 se refere: -Concluída esta reunião, verificámos que há caminho que pode e deve ser feito em conjunto, considerando que é muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos separa. Como sportinguista sinto-me envergonhado por um funcionário do clube, por certo bem pago, vir assinar um documento desta estirpe

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE