quinta-feira, 4 de maio de 2017

Alhos são alhos, não são bugalhos!...


IRRESPONSÁVEIS POR MIM

«Bruno de Carvalho propôs à Federação Portuguesa de Futebol a "introdução de um mecanismo de responsabilização dos clubes pelas declarações proferidas por comentadores que lhe sejam manifestamente afectos". A proposta revela um equívoco: que os comentadores representam os clubes. Este equívoco é responsabilidade da comunicação social, que aceita comentadores indicados por direcções. É como se o comentador estivesse para o clube como o deputado está para o partido. E é isto que cria o perverso hábito dos clubes terem uma comunicação oficial – a dos presidentes, treinadores e directores de comunicação – e outra oficiosa – a dos comentadores. É a oficiosa que, com ou sem cartilhas, geralmente atira gasolina para o fogueira. Em vez de combater a perversidade, Bruno de Carvalho quer oficializá-la.

Eu sou um comentador "manifestamente afecto" a um clube e nunca permitirei que alguém se responsabilize por o que escrevo. Como só nos responsabilizamos pelo que controlamos, teria de dar ao clube a capacidade de determinar o que posso e não posso escrever. Não seria um comentador, seria um porta-voz. A incompreensão que Bruno de Carvalho demonstra com esta proposta é a mesma que leva Vieira a enviar cartilhas a comentadores. Como se nota em muitas ocasiões, os dirigentes desportivos não fazem a mais pálida ideia do que seja a liberdade de imprensa. Sou um adulto livre que vive numa democracia. Não quero tutores, não preciso de encarregados. E acredito que os outros são como eu. Espero, por isso, que a proposta de Bruno de Carvalho nem sequer mereça atenção de uma Federação que não tem, não pode ter, qualquer poder sobre os comentadores e a imprensa. Apesar de poderem estranhar, o futebol não vive num país à parte. Também é coberto pela Constituição da República.»

O meu forte aplauso para o desassombro e para a dignidade do cidadão, homem de esquerda e sportinguista que é Daniel Oliveira!...

Alhos são alhos, não são bugalhos!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Sim...
    Mas não se podem confundir alhos com bogalhos...

    Os visados na ideia de BC são...
    Os "gosmas da selva"..."os berras que são pedros"..."os venturas que são parvos" e mais um ou outro por aí plantados...

    Daniel Oliveira "foge" essa classificação...

    Não vamos pois..."confundir" alhos com bogalhos...seria o mesmo que confundir a estrada da Beira... com a beira da estrada...
    Onde "gostam de montar tenda"...
    Os " berras e os gosmas desta vida"...
    Por isso caro consócio Daniel Oliveira...
    Nada "de misturas..."

    SL

    ResponderEliminar
  2. Daniel Oliveira está a ser fundamentalista, pois nem todos os jornalistas o sabem ser.
    Não sei se indivíduos como Janela, Guerra, Brás, Gomes da Silva, Cristóvão, Farinha, Serpa, Delgado e tantos, tantos outros têm carteira de jornalista - mas, tendo ou tendo, todos concordamos, penso eu, que estou a nomear alguns dos comentadores, jornalistas ou não, mais polémicos da nossa praça.
    Sentam-se e, sabemo-lo bem, mentem insultam, manipulam, contribuindo largamente para o clima de guerrilha que vive o nosso futebol.
    Ora, são estes, precisamente, que BdC quer atingir, é a estes que BdC entende que deverão os respectivos clubes pagar os seus desvarios.
    Sou bastante mais velho que D.O., vivi o 25 de Abril com enorme entusiasmo, nos 2-3 anos seguintes andei um pouco "lá por dentro" e não me custa nada, sinceramente, que "incendiários sejam levados descalços para o meio de incêndios que atearam", ou seja, que esses comentadores acabem corridos pelos próprios clubes.
    Compreendendo a posição de D.O., não posso deixar de manifestar a minha incredulidade por considerar seus iguais, em direitos, esses "jornalistas" e comentadeiros de que falei.

    ResponderEliminar
  3. "Uma coisa é uma coisa é outra coisa é outra coisa"... também serve...

    Na mouche...

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
  4. O Daniel Oliveira por vezes "estica-se".
    Umas para um lado, outras para outro. Depende do vento.
    Não lhe retirando o direito de pensar e agir por sua própria cabeça e reconhecendo-lhe predicados que o qualificam como pessoa esclarecida e clarividente, espanta-me que não lhe tenha ocorrido que não se encontra no saco de gente que se pretende atingir. Ou então será tão púdico que considere a sua opinião, as mais das vezes fundamentada e escorreita, ao nível das atoardas de outros que pululam pelas tv's.
    Não me parece que Daniel Oliveira, desta vez, tenha atingido o alcance do pretendido e é pena, já que encapuza todos os opinadores sérios em conjunto com um grupo de incendiários que merece efectivamente ser "posto na linha".
    Era escusado.

    Abraço Leonino
    Edmundo Gonçalves

    ResponderEliminar
  5. Se em vez de vermelho Vale e Azevedo fosse azul, creio que muitos portistas o apoiariam incondicionalmente até o homem cair. E se um qualquer VeA fosse presidente do Sporting, suponho que muitos sportinguistas o apoiariam incondicionalmente até o homem deixar o cargo.
    Há muito quem não entenda que os direitos e deveres devem ser semelhantes para todos os cidadãos. E porventura haverá muitos mais que desconhecem esses mesmos direitos e deveres - incluindo quem já não tenha idade para "comer gelados com a testa".

    Daniel Oliveira está obviamente coberto de razão, e defender sistematicamente as asneiras que BdC vai dizendo ou fazendo em nada ajuda o Sporting - bem pelo contrário, contribui para ele perder credibilidade e influência institucional.
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE