domingo, 26 de julho de 2015

Tribunal de Bruxelas apoia decisão da FIFA, contra Doyen & Companhias!...

Nélio Lucas y sus muchachos! Mas há muitos mais!...

Tribunal de Bruxelas apoia decisão da FIFA
Publicado ontem às 23:29


Um tribunal de primeira instância de Bruxelas proferiu ontem uma sentença desfavorável à "Third Party Ownership", a partilha de passes de futebolistas com terceiros.

"Um tribunal de primeira instância de Bruxelas proferiu esta sexta-feira uma sentença desfavorável à "Third Party Ownership", a partilha de passes de futebolistas com terceiros. A queixa fora apresentada pela Doyen Sport e o clube belga Seraing FC contra a federação daquele país, UEFA e FIFA. O organismo mundial proibiu a 1 de maio a copropriedade de passes, algo que os queixosos alegaram ser contrário à livre concorrência e circulação consagrados no direito comunitário.

O tribunal belga concluiu, porém, que os fundos de investimento têm uma influência nefasta no desporto e são opacos, facilmente configurando situações de conflito de interesses devido à dificuldade em rastrear os detentores dos fundos, como é o caso de acordos com clubes a disputar as mesmas provas. De igual modo, o desejo dos investidores em TPO de ver circular os jogadores, para assim rentabilizarem o investimento, compromete a estabilidade contratual entre clubes e atletas. O tribunal considerou ainda, não ter sido provado que a proibição da FIFA seja desnecessária ou desproporcionada."


A 09-07-2015, pressurosos, os jornalistas descobriram que um "Tribunal de Bruxelas começara a julgar queixa da Doyen contra a FIFA" e a 14-07-2015 que "A Doyen combatia a FIFA em tribunal".

Ontem, quando o jornal O Jogo publicou a notícia que acima vos deixo, reinava a mais completa calma e ruidoso silêncio nas redacções dos jornais sensacionalistas que referi antes.

Há gente que nem disfarça! A Doyen não compra apenas jogadores!...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Pode ser um começo para acabar com os fundos de vez.

    ResponderEliminar
  2. Boa decisão. Todavia, acho que os maléficos fundos irão por certo tentar obter decisões favoráveis dos tribunais: e como? Certamente que irão arranjar forma de controlar quem profere as decisões.

    ResponderEliminar
  3. Amigo Álamo, fico feliz com esta decisão, espero que ela seja o prenúncio, da nossa vitória sobre a doyen....
    Claro que os jornais não viram nesta notícia nada de sensacional, a verdade é como diz o amigo "a doyen não compra apenas jogadores"....

    SL

    ResponderEliminar
  4. Sei que o rascor em papel também apresentou a notícia, lá pela pág.38 ou 39, numas 10-12 linhas e a 2 colunas, ao fundo da página. Acrescentavam que a decisão não fazia jurisprudência, mas fragilizava a queixa das federações portuguesa e espanhola no tribunal europeu.
    Tenho esperança (acredito mesmo...) que assim seja, já que o tribunal belga (Tribunal de 1ª Instância de Bruxelas?) não se limitou a dizer "não têm razão", pois concluiu que os fundos são nefastos, opacos e comprometem a estabilidade contratual entre clubes e atletas - e este último aspecto é muito importante para o Sporting, pois baseado nele, ao que entendi, que o Clube revogou o contrato com a Doyen.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE