sexta-feira, 24 de julho de 2015

O que eu quero ver hoje, é se JJ nos volta a oferecer... FUTEBOL!...


Impossível esconder a ansiedade neste dia cinzentão, com o são pedro a borrifar-nos a espaços, pelo menos cá no Norte, com lampejos de chuva de molha-tolos. Já por duas ou três vezes olhei para o teclado, com ar envergonhado, no reconhecimento de hoje nada ainda ter oferecido aos sportinguistas que, leoninamente, por aqui costumam passar. Mas não me tem saído nada: inspiração zero! Apenas a estreia mundial do Sporting de JJ  me baila na mente, acompanhada de imagens difusas do Estádio Green Point e das indecifráveis sombras de uma desconhecida equipa que dá pelo pomposo nome de Ajax de Cape Town, quinta classificada na liga sul-africana.

Diz-nos quem os jornais destacaram para este estágio do Sporting, lá nos confins de África, que  será uma excelente oportunidade para ver...

O Leão em estreia... mundial

"... Oportunidade para Jorge Jesus ver em acção alguns dos novos reforços, como João Pereira, Ciani, Naldo e Teófilo Gutiérrez, bem como avaliar o desempenho de jovens como Gelson Martins, Wallyson ou Iuri Medeiros. Na verdade, João Pereira e Naldo já foram utilizados com o Atlético, enquanto que Ciani e Teo devem estrear-se no embate de hoje, aqui na Cidade do Cabo.

Entre o jogo com o Atlético e o embate de hoje passou quase uma semana, e neste momento faltam 16 dias para o primeiro confronto oficial da época, a Supertaça, que se disputa no próximo dia 9 de Agosto, diante do Benfica.

Neste contexto, importa avaliar a maneira como os jogadores têm assimilado as ideias de Jorge Jesus e a forma como este Sporting se começa a desenhar em direcção à imagem que o técnico pretende.

O trabalho táctico tem sido uma das grandes preocupações de JJ, que está determinado em colocar a equipa, o quanto antes, a jogar à sua imagem. Hoje, curiosamente, será o primeiro jogo da pré-época em que o técnico não terá oportunidade de interromper a partida para corrigir posicionamentos ou movimentos, sendo, por isso, curioso assistir à forma como a equipa vai responder.

Sendo evidente que existe já uma base com vista à equipa que irá iniciar a temporada, Jorge Jesus pretende aproveitar estes jogos para dissipar dúvidas relacionadas com alguns jogadores, confirmar outras tantas ideias e, ao mesmo tempo, avaliar a dinâmica que a equipa já consegue apresentar com cerca de 22 dias de trabalho efectivo.

O técnico deverá utilizar neste Torneio Cidade do Cabo todos os 26 jogadores que trouxe para a África do Sul, sendo garantido que na próxima semana, provavelmente ainda antes do embate com a Roma, no Torneio Cinco Violinos, o grupo de trabalho já ficará definido, pelo menos no que respeita aos jogadores com quem o treinador conta e aqueles que não estão nos planos."
(António Bernardino, Record, em Cape Town)

Mas isto é o que António Bernardino entendeu por bem dizer na crónica que enviou para a redacção do seu jornal. Muito diferente das minhas expectativas.

O que eu quero hoje ver, é se JJ já conseguiu dar a volta ao dramático controle de profundidade que os leões exibiram na sua defesa ao longo de toda a temporada passada. E quero ver também se já introduziu alterações à exasperante falta de velocidade nas transições defensivas, que me esfrangalharam os nervos ao longo de um campeonato que perdemos, sem ousadia, com muita calma e pouco ou nenhum veneno. E finalmente quero certificar-me se JJ já conseguiu extinguir aqueles estúpidos atrasos à queima para os centrais e até para o Patrício; aquelas terríveis e descoroçoantes lateralizações, de quem parecia desconhecer que os golos se marcam nas balizas e nunca a construir para as laterais; aquele passa e repassa "engonhante" com o medo dos centrais adversários estampado na cara; aquela teimosia casmurra de pensar o futebol apenas encostado às linhas, sem diagonais, sem incursões, sem partir os rins e rebentar as cabeças aos defesas; aquele terror evidenciado pelos leõs da linha média de... disparar, disparar, disparar para aquele buraco entre os três paus, em vez de nas pobres vezes que o faziam, agredirem quem na superior desejava festejar golos, ao invés de levar com a bola nas trombas!...

O que eu quero ver hoje, é se JJ nos volta a oferecer... FUTEBOL!... 

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Foi um bom jogo.
    O Ajax de Cape Town tem boa equipa.
    Para já temos a primeira final da época, já este domingo com o Crystal Palace.
    Para ganhar, claro!

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE