domingo, 12 de outubro de 2014

Uma figueira sempre e apenas produzirá... figos!!!...


Como sportinguista, se alguma vez tivesse o privilégio de ser incumbido de elaborar a "Informação bilhetes Taça de Portugal", nunca a teria redigido nos termos em que apareceu publicada no site do Sporting Clube de Portugal. Por uma simples, mas decisiva, questão de... DIGNIDADE!

Se o clube a quem a "aleatoriedade" do sorteio bafejou, com a condição de visitado e a inerente promoção do encontro, cumpriu escrupulosamente o que se encontra determinado regulamentarmente, exigindo a solicitação e o pagamento dos 4.000 bilhetes em causa, com a antecedência estabelecida pelos mesmos regulamentos, o que se pretenderá com o paralelismo estabelecido entre o acontecido agora e o que se verificou na época passada no Estádio da Luz e na época de 2008 no Estádio José Alvalade?!...

Ou será que o sportinguista incumbido de redigir a "Informação" e de a publicar no site oficial do Sporting, se terá esquecido COMPLETAMENTE, de que nenhuma das situações referidas para os estádios de Lisboa, será comparável com aquela que resultou dos "ditames" do sorteio que determinou este Porto- Sporting?!...

Ou será que o "redactor" se terá esquedido COMPLETAMENTE, do corte de relações existente entre os dois clubes, independentemente de todas as razões que possam ou não assistir a cada um deles?!...

Ou será que ao "redactor", alguma vez terá passado pela mente a possibilidade de assistir a uma atitude de "bom samaritano" do lado de lá do Douro?!...

DIGNIDADE, não será apenas "algo que jamais poderá ser negociado, nem mesmo em troca do Sol"!  Será algo de tão abrangente, profundo e generalizado, que se guindou ao mais alto patamar de qualquer "estado democrático de direito" e paira acima de tudo e sobre todos ! Razão pela qual, será sempre muito pouco digno, comparar ou aferir a dignidade seja de quem for, com a nossa!...

Quer-me parecer que alguém terá estabelecido uma tremenda confusão entre, ALTRUISMO, FILANTROPIA e... DIGNIDADE! Porque se ao primeiro corresponderá generosidade, quase invariavelmente desinteressada, perante o semelhante e a segunda, ficando próxima, lhe adiciona os afectos, a terceira sempre nascerá e viverá sózinha dentro de cada um. Até o maior criminoso nos poderá surprender com um acto de dignidade!...

Por alguma razão Judas terá escolhido a figueira para a expiação da sua traição. Talvez pensando que na sua fragilidade e sob intervenção do divino ofendido, o ramo partisse. Mas o divino terá fechado momentâneamente os olhos e a figueira não enjeitou o papel de carrasco. E, apesar do estigma eterno, a figueira jamais deixou de produzir figos.  

O problema no Sporting, é que alguém terá presumido que uma figueira produzisse "fruta" diferente de... figos!!!... 

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE