segunda-feira, 6 de outubro de 2014

E a procissão ainda vai no adro!...


O selvagem

O campeonato ainda só chegou à 7ª jornada e Nani já está em risco de exclusão, se apanhar mais um amarelo.

O internacional português esteve 7 épocas em Inglaterra e transformou-se numa espécie de Bynia...Maxi Pereira...Petit...Fernando Couto ou Bruno Alves, colocando-se na categoria de selvagem?

Man.United 2007/08 – 26 jogos/2 amarelos
Man.United 2008/09 – 13 jogos/1 amarelo
Man.United 2009/10 – 23 jogos/1 amarelo
Man.United 2010/11 – 33 jogos/1 amarelo
Man.United 2011/12 – 29 jogos/2 amarelos
Man.United 2012/13 – 11 jogos/1 amarelo
Man.United 2013/14 – 11 jogos/0 amarelos

Sporting 2014/15 – 6 jogos/4 amarelos

Palavras para quê?! São "artistas" portugueses, que trabalham a soldo e adoram uma boa sopinha de lentinhas!...

A estratégia é simples e consta de circular distribuída em mão pelos homens de confiança que Vitor Pereira nomeia para os jogos dos leões: amarelar sucessivamente as traves mestras do colectivo leonino: Nani, William, Adrien, Slimani, Montero...

E a procissão ainda vai no adro!...

Leoninamente,
Até à próxima

8 comentários:

  1. Eles "estão berm amestrados" e sabem bem a quem as fazem...

    Quando assistimos a entradas "a varrer" de "especialistas" elevados à Maxi potencia nessa arte de "arriar" no adversário sem consequências de maior para os artistas...
    Ver jogo a jogo os nossos melhores jogadores serem amarelados "sem saber " o porquê diz tudo da maneira como actua o actual "sistema...
    Se repararmos são os nossos jogadores "chave" que à mais pequena "assopradela" levam amarelo...
    "Se isso não é encomendado"...vou ali já venho...!!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Max e eu acompanhá-lo-ei a ir ali e voltarei consigo!...

      Esta gente parece pretender fazer dos outros estúpidos...

      SL

      Eliminar
  2. Na transmissão Tv do jogo em Penafiel foi possível ver, por 2 ou 3 vezes, imagens do treinador dos locais a fazer o sinal de "boca fechada" (ou "não contestem") aos seus jogadores.
    Não gostei...e receei.
    Não foi esta a primeira vez que vi isto acontecer e, normalmente, no princípio dos jogos e a ideia com que fiquei, sempre, foi a de que a equipa adversária iria tramar-se aos primeiros protestos.
    Pergunto-me: se os árbitros são bem conhecidos, porque é que os treinadores umas vezes são insistentes nos avisos aos seus jogadores e noutras "deixam andar"? Será que têm um "espírito santo de orelha" que os previne de que, nesse dia, o árbitro vai ser rigoroso com protestos a decisões suas? E que nesse dia haverá, portanto, decisões polémicas, umas mais próximas das áreas e outras, menos importantes, mais na zona intermediária?
    Pensando na arbitragem de Rui Costa, recordo que, aí pelos 20 minutos de jogo, as estatísticas da SporTv registavam 4 faltas ao Penafiel e 9 (ou 10?) ao Sporting ! Se recuperar bolas sem fazer falta era difícil, sair em contra-ataque era impossível, a corrente de ar que os nossos jogadores provocavam fazia os adversários caír e, claro, o prestimoso Rui Costa logo assinalava que, assim, não poderia ser. Daí aos protestos, especialmente de Nani, que ainda não percebeu que os árbitros ingleses gostam de futebol e a maior parte dos nossos gosta de controlar os jogos, de acordo com os seus gostos pela cor das camisolas.
    E gostos não se discutem, amigos.
    (Os capelas, ferreiras e comandita estão a ser "guardados" para Braga, Guimarães, Marítimo (porque não?), Rio Ave... O que se passou nesta jornada é esclarecedor do que aí vem)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que nenhum sportinguista tenha ilusões, amigo Liondamaia, o benfas ocupou na arbitragem, o lugar que ao longo de mais de duas décadas foi ocupado pelo velho D. Bufas Corleone Pinto da Costa. A curto prazo, pouco ou nada haverá a fazer!...

      E mesmo a longo prazo, por aquilo que se pôde apreciar na última reunião dos clubes da Liga em Coimbra e no almoço subsequente na Mealhada, tão amigos que eles sempre foram, que já nem me admirarei que se venham a beijar na face, à boa maneira da "camorra siciliana"! Fez lá falta o Bruno de Carvalho, para chamar os "bois pelos nomes", mas "valores mais altos se alevantaram" !...

      Ou começamos a jogar de modo a que nenhum roubo de igreja nos faça mossa, ou seremos esmagados pelo "sistema", que agora está ainda mais refinado: TEM DOIS ROSTOS E TERÃO UM NOVO TRATADO DE TORDESILHAS PRONTO A SER CELEBRADO!...

      SL

      Eliminar
  3. Caro Álamo, desculpe-me a "confiança" mas eu cada vez mais gosto de sim, homem.
    Estava a pensar nesta questão dos amarelos e eis senão quando abro o seu blog e cá está ela. Muito obrigado por fazer o meu resto de noite mais feliz, com semelhante coincidência.
    Se pudesse dava-lhe um abraço!
    Quando falo com qualquer amigo que seja de outro clube eles começam sempre com a conversa de que o Sporting é tão prejudicado como os outros...
    Esta questão dos amarelos não é de agora e calo os meus amigos a dizer... "O Miguel Veloso, esse carniceiro temperamental... em 2009/2010 viu 13 amarelos em 25 jogos, enquanto que o Bruno Alves um anjo amistoso viu 10 em 27 jogos... Como é que é possível?"
    Esta questão dos amarelos começou a borbulhar na minha cabeça porque vi o Talisca a comemorar com os adeptos do seu clube, junto à bancada depois de saltar os placards da publicidade... Agora pergunto, já não se leva amarelos por isso, ou como ele estava feliz pode-se perdoar?
    Saudações leoninas, caro Álamo!
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Basco, um grato abraço pelos elogios e bem mais ainda pela estima, que essa sim, me orgulha e comove. E creia que o seu abraço chegou ao destino...

      Há coincidências na vida amigo! Só isso! E quando elas surgem no meio dos nossos afectos, dependendo da sensibilidade de cada um, poderão ser por nós potenciadas até níveis mais elevados do que se possa julgar...

      Sobre o tema central agora em análise, o caso mais repugnante da arbitragem nacional, tem sido e continua a ser protagonizado por esse modelo de virtudes chamado Maxi Pereira: 300 jogos na nossa liga, nos quais deveria ter sido admoestado com mais de 100 cartões amarelos e 20 ou 30 com vermelhos por acumulação de amarelos e 10 ou 20 com vermelhos directos! No entanto, o homem há-de acabar a carreira, se continuar em Portugal, com a folha limpa! Agora compare com as penalizações que já sofreu fora de Portugal...

      Abraço e SL

      Eliminar
  4. De facto fiquei sem palavras ao ver este quadro. Tomei a liberdade de o partilhar na minha página do facebook. E ainda acham que não temos razões para nos considerarmos vítimas?

    O pior é que nestes anos todos a bipolarização do poder foi feita por baixo da mesa; agora já é por cima em almoços à descarada e pagos pelo Gil Vicente... (favores?)

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE