domingo, 19 de outubro de 2014

Caça grossa na salgadeira!...




Até aos primeiros dias de Março, o leão ficou com a salgadeira bem recheada! Era assim na minha terra, quando miúdo traquinas, corria descalço entre os pinhais, milheirais e vinhedos da minha querida Bairrada: matava-se o porco, faziam-se na ocasião delícias fabulosas que ainda hoje lembram e o grosso do animal ia para a salgadeira ou para o fumeiro, que o Inverno era longo, o talho mais próximo ficava a muitos quilómetros e no "porta-moedas" tilintavam poucos escudos!...

Ontem nas Antas foi igual! À "matança do bicho", seguiu-se o gozo de desfrutar as mil e uma maneiras de fazer desaparecer os miúdos - o sangue cozido com alho picadinho, azeite e vinagre, os rojões das saínhas, fígado e outros acepipes e as febras na brasa, sem esquecer de regar tudo isso com dois ou três flutes de um espectacular bruto da Quinta das Bageiras, do amigo benfiquista Mário Sérgio, que mesmo talvez não o desejando, foi obrigado a ajudar à festa, que durou até às tantas e até ficarem roucas as gargantas!...

Foi linda esta "matança"! Tão linda que até os andrades regressaram às suas casas, murmurando para com os seus botões, LIMPINHO, LIMPINHO!...

E há tanto tempo que o desejávamos!!!...

Leoninamente, 
Até à próxima


2 comentários:

  1. Maisum exemplo daquilo que tenho redigido: Peter Lim no Ribeirão do CNS via Jorge Mendes: http://gdribeirao.blogspot.pt/2014/10/peter-lim-interessado-nas-accoes-da-sad.html

    Bruno Duarte

    ResponderEliminar
  2. Grande texto amigo Álamo, já temos carne, bem salgadinha, para todo o inverno, só espero podermos aumentar a quantidade da salga...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE