terça-feira, 4 de outubro de 2016

Há sempre uma porta que se abre!...


O SPORTING PODERÁ TER QUE ABORDAR ALGUNS JOGOS DE FORMA DIFERENTE

«Tanto Adrien Silva como William Carvalho são jogadores fundamentais no duplo pivô do meio-campo. Em ambos os momentos.Tanto a defender como a atacar. São dois jogadores que dificilmente encontram substituto, nesta altura. Mas, elementos como Petrovic, Elias ou mesmo Meli podem ter uma oportunidade para integrar-se e, de certa forma, fazerem com que a falta do Adrien se atenue. [...]

Se calhar, o fantasma de que o Sporting sofre golos sempre que o Adrien sai, também pode ser atenuado. Ora, não tendo Adrien e sendo forçado a utilizar Elias ou Meli - Petrovic é mais um William -, Jorge Jesus poderá ser tentado a adequar o sistema ao elemento sobre o qual vier a recair a sua escolha. [...]

Sendo um jogador diferente, a integração terá de passar por um enquadramento diferente. Neste momento, a equipa pode abordar alguns jogos de forma mais ofensiva, porque sabe que tem esses dois jogadores, muito fortes na ocupação dos espaços, na recuperação da bola, em suma, no momento defensivo. [...]

O Sporting poderá ter que abordar alguns jogos de forma diferente, pelo que Jorge Jesus poderá olhar para esta situação como uma oportunidade de ensaiar outras soluções, para colocar a equipa a jogar de uma maneira diferente.»
(Daúto Faquirá, in Record)

Não é de hoje, nem de ontem, a minha admiração por Daúto Faquirá. Já lá vai bem mais de um ano que o trouxe para estas páginas (LINK) e entendo desnecessário repetir-me.

Por isso as suas declarações de hoje ao jornal Record, recolhidas por João Lopes, que não costuma perder-se nas veredas esconsas de muitos dos seus camaradas, assemelhar-se-ão ao bálsamo que se coloca em ferida dolorosa.

Como em tudo na vida, há sempre uma porta que se abre, mesmo nas piores circunstâncias!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Amigo Álamo, subscrevo o seu post, sempre considerei Daúto Faquirá como um grande senhor devido à sua postura vertical, vamos acreditar que a infelicidade que aconteceu com o nosso capitão, funcione como um mal que vem por bem, a nós só nos resta aumentar a união em torno de jogadores treinador e presidente...

    SL

    ResponderEliminar
  2. Sem Adrien em campo, a coisa tem sido complicada- e muito!
    Como (bom) técnico que é, Faquirá vê soluções, várias, até, e eu, que do assunto só sei que bola dentro da baliza é golo, vejo muito pouco tempo para preparar o substituto. O substituto e a equipa, pois anda tudo (ou quase) pelas selecções.

    Em OFF: então o Soares Dias já reconheceu que errou no 3º golo do Guimarães?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Face às actuais circunstâncias, Jorge Jesus não terá tarefa fácil, amigo Liondamaia. Mas ele sempre foi exímio em ultrapassar situações como esta. Acredito que até ao regresso de Adrien o Sporting continuará a jogar com onze e que, como acentua Faquirá, até pode ser encontrada uma solução que fique a constituir solução de futuro.

      Quanto ao reconhecimento de Soares Dias, ainda nada encontrei que corrobore a sua "excelente" notícia! Onde leu isso???!!!...

      SL

      Eliminar
    2. Sobre ASD:
      https://osportinguista.wordpress.com/2016/10/04/50-tons-de-desculpa-la-qualquer-coisinha-oh-sporting/

      Aparentemente, notícia que está a passar ao lado dos nossos principais blogs.

      (Li no blog "O Sportinguista",

      Eliminar
    3. Sim amigo Liondamaia, apesar do blog não fazer referência à fonte, nem a ter linkado, dei-me ao trabalho de fazer uma busca e concluí que está na capa de hoje do Correio da Manhã, com desenvolvimento na página nº 28, a que não consegui ter acesso. Deve ser interessante o desenvolvimento e a julgar pelos hábitos do jornal, não me admiraria que o árbitro tenha dito o contrário do que está na capa...

      De qualquer forma, obrigado pela informação.

      Eliminar
  3. Sem Adrien quase que ficamos obrigados a jogar em 4-3-3

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE