sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O coração sempre será um orgão vital!...


Não é fácil encontrar na equipa um jogador como Adrien


«O Adrien estava a atravessar o melhor momento da carreira dele, penso eu, no final do ano passado e no início desta época. É um jogador muito importante nas ideias da equipa, tanto ofensivamente como defensivamente. Não é fácil encontrar dentro da equipa um jogador como o Adrien, mas os outros jogadores que não têm jogado tanto estão em desvantagem porque não têm tanta intensidade. O Elias é aquele que está mais próximo disso, mas temos outros jogadores. O plantel dá confiança, não importa agora pensar muito no Adrien, penso que vai recuperar rapidamente apesar de ter sido dois em um; tem duas lesões. Como sabem teve uma lesão muscular e outra que se aproveitou para fazer uma artroscopia. Temos que arranjar soluções e temos essas soluções no plantel».
(Jorge Jesus, sobre Adrien no final do jogo de Famalicão, in MF)

Não é nada fácil, não senhor! Tanto no curto, como no médio e até no longo prazo! Adrien Silva se não for único, andará muito perto! Claro que JJ vai dando da melhor forma que julga e entende saber, umas leves, claras e amenizadoras pinceladas no quadro cinzento que inesperadamente se lhe colocou, com a intenção deliberada de reduzir danos. Mas todos nós, adeptos sportinguistas, sabemos a força do Sporting com e sem Adrien. E não será apenas na importante, decisiva e estrita vertente técnica. A sua influência na equipa vai muito para além disso e a sua ausência desde o momento crítico da sua lesão em Guimarães, tem vindo a consubstanciar-se na deriva da nau leonina desde esse infortúnio, seja no inconcebível empate ali concedido, seja na medíocre prestação conseguida ontem em Famalicão.

Pesem embora todas as qualidades que possa transportar um qualquer seu companheiro actual a quem JJ entenda entregar a braçadeira de capitão, julgo que nenhum conseguirá incutir na equipa a mística e o inconformismo que Adrien Silva transporta consigo e é capaz de projectar para os companheiros.

Até à plena recuperação do capitão leonino, não será apenas Jorge Jesus a roer as unhas. Todos o faremos, mais ou menos desesperadamente, numa orfandade muito difícil de esquecer ou amenizar. O sofrimento prosseguirá já na próxima terça-feira e até ao seu regresso vai ser sempre assim, para mal de todos os pecados que tenhamos cometido.

Talvez tenha chegado a hora de proceder a uma justa avaliação da situação e colocar uma enorme e se calhar intran$$$ponível pedra de gelo na saída de Adrien Silva do Sporting!...

O coração sempre será um orgão vital!...

Leoninamente,
Até á próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE