segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Uma rubrica cada vez mais interessante!...





«1. Carrillo continua sem agarrar as oportunidades. Rui Vitória tem feito uma gestão correcta do jogador? Acredita que o peruano ainda vai triunfar no Benfica?

2. Face à onda de lesões no Dortmund, o Sporting é favorito? Se os leões não vencerem este jogo, devem focar-se exclusivamente no campeonato?

3. Prejuízo de 58,4 milhões, polémica com Helton, demissões em série. Pinto da Costa perdeu o pulso ao Porto?

Leonor Pinhão (Benfica) - Muitos minutos

1. Rui Vitória tem sido irrepreensível naquilo a que se chama ‘dar minutos’ a jogadores que vêm de lesões ou de prolongadíssimas ausências da competição, como é o caso de Carrillo. A questão é que o peruano já dispôs de muitos e muitos minutos e ainda não se afirmou como opção nem, muito menos, como indiscutível. Tem, porém, atenuantes: o custo zero a que chegou e um ano de inactividade. Com Rafa, Zivkovic e tantos outros perto do regresso, poderá perder espaço. Ou não.

Mesmo mancos

2. Esta é a melhor altura para jogar com o Borussia Dortmund. Mas convém admitir que, mesmo dizimados e mancos, os alemães são uma equipa a respeitar. O Borussia Dortmund B discutiria, certamente, o título se jogasse no campeonato português. O Sporting vai apanhá-los em fase hospitalar e, por isso, é favorito nos dois jogos, cá e lá. Se correr mal, paciência. Há sempre a Liga Europa que o presidente do clube já anunciou como sério objectivo para o próximo mandato.

Falha nos serviços

3. Enquanto ‘o pulso’ da equipa de futebol continuar a bater não haverá crise na identidade do Porto. E a verdade é que a equipa está na discussão pelo título e apresenta argumentos sólidos. Do ponto de vista ‘político’, é certo que todas estas últimas ocorrências só podem causar estranheza aos seus adeptos e também aos seus rivais. As contas, enfim… mas o episódio com Helton é francamente lamentável e demonstra uma grande falha nos serviços. Quais serviços? Não sei.

Rui Calafate (Sporting) - Cabeça fraca

1. Carrillo é um enorme talento de cabeça fraca, com pés de jogador e alma de mercenário. Não sei se o Rui Vitoria consegue fazer mais dele que é um títere nas mãos do seu empresário. E ainda por cima tem outras alternativas valiosas para a posição como Salvio, Zivkovic, Cervi e Rafa. Para já o peruano tem sido apenas um custo alto e o seu futuro deve passar pelos habituais clubes de sempre que fazem negócios com o Benfica. Nada de novo.

Sem favoritismo

2. Onde o Sporting entra é sempre para ganhar, porém, apesar das inúmeras lesões no Borussia Dortmund, não é favorito. Os alemães têm mais experiência de Champions e uma grande equipa que pratica um futebol atractivo. Acredito numa vitória e na posterior continuação em prova, mas, se isso não acontecer, ainda temos um longo caminho na Liga Europa. É muito importante para o Sporting a montra e afirmação nas competições europeias.

Desnorte

3. No caso de Helton julgo que trataram mal um homem que é respeitado por todos os que gostam de futebol. No caso dos avultados prejuízos não esperava outra coisa. O Porto teve três péssimas épocas desportivas e algum desnorte em diversos negócios onde esteve refém dos caprichos de Julen Lopetegui. Há algum tempo que qualquer portista nota que Pinto da Costa é uma sombra do líder que já foi e está cada vez mais só. 

Nuno Encarnação (FC Porto) - 
Pouca paciência

1. Carrillo só será titular no Benfica quando o clube conseguir vender mais dois ou três jogadores na janela de Janeiro. Pelo menos, é isto que o Benfica deseja. O excesso de opções no meio campo dá nisto. Não acredito que Carrillo tenha tanta paciência assim para esperar pelo milagre da titularidade. Depois de Jiménez e Rafa se habituarem a jogar ‘no banco’, agora é a vez de Carrillo...

Humildade

2. O Sporting não é favorito contra uma equipa que está habituada todos os anos ao palco da Champions. Não quer dizer, porém, que o Sporting não tenha a sua chance contra um Dortmund desfalcado de alguns dos seus melhores jogadores. O Sporting tem de ser equipa e Jesus tem de se ‘juntar’ com humildade à sua equipa e não viver acima dela.

Presidente sem culpa

3. Sem vitórias, não há grandes negócios. Sem títulos, não se fazem grandes jogadores. Sem rigor nas contas um clube não dura eternamente. São três reflexões que o Porto tem de fazer actualmente. O pelouro do sr. Pinto da Costa não é nem nunca foi o financeiro. Alguém falhou nesta área específica e esse alguém terá de assumir uma falha desta dimensão. O Porto tem de se repensar rapidamente. A culpa não é seguramente de Pinto da Costa.»

E cá temos de novo, para começar bem a semana, mais uma Bancada de Sócios, com o jornal Record a colocar as três habituais questões e os três habituais "paineleiros" a não desmerecerem a sua condição e a confirmarem os atributos que lhes reconhecemos.

Leonor Pinhão, a jogar nitidamente em casa, e como candidata a presumível e legítima herdeira do "defunto" Rui Gomes da Silva - ainda com o "funeral" sem data marcada! - mais uma vez não engana ninguém e continua igual a si própria: muita brilhantina no cabelo e um terrível mau cheiro na boca.

Rui Calafate e Nuno Encarnação, mesmo a jogar fora, exibem a inteligência, o brilhantismo e a elegância a que também nos vêem habituando, rejeitando as provocações e o ambiente de arruaça que a sua colega de painel invariavelmente propõe, embora, sem surpresa, as suas palavras denunciem um conhecimento bem mais vasto e profundo que aquele que expressam. "Noblesse oblige"...

Uma rubrica cada vez mais interessante!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Só para dizer que ainda vivo e que tenho que ser rápido...

    Claro que não conheço nenhum dos intervenientes mesmo se a cara da Leonor Pinhão não me seja completamente estranha! A menos de a estar a confundir com o artista Monchique do "Estado de Graça" e também do "DDT" sendo que este último passa aqui aos sábados coincidindo com o "On n'est pas couché" da France2 para mim imperdível!

    Quanto às perguntas eu ter-me-ia limitado a dizer que:

    1) Carrillo é isso mesmo e nada mais! Já afirmei isso no tempo da telenovela aonde eu ainda não conhecia o Leoninamente e pode ter sido na Bancada de Leão ou no Artista do Dia!

    2) Espero que o Sporting ganhe e sei que o Dortmund nunca justificaria essa derrota com o facto de ter (também) jogadores aleijados!

    3) No caso do descalabro financeiro do FCP sugeriria que as gratificações sejam atribuidas directamente ao Presidente sem terem de passar por familiares mais ou menos próximos!

    Se alguém me quiser dizer como posso fazer "zoom" (um anglicismo) no Chrome agradeceria! Não enxergo mesmo nada!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pressiona Ctrl e "+"
      Para que a vista não lhe falhe. Sl

      Eliminar
  2. Sobre 3 questões distintas, colocadas com clareza, eu perguntaria à dona Leonor se não acha deprimentes as suas respostas, se comparadas com as dos seus colegas de profissão?´
    Ela é um caso perdido como jornalista (que dizem ser), em momento algum consegue ser isenta. Mas tem um aspecto positivo: deve ser usada como exemplo do que um jornalista não deve fazer. Valha-nos isso.

    Pegando no post acima, penso que as opiniões da dona Leonor dão ainda maior destaque e tornam mais lúcidas as opiniões dos jornalistas Calafate e Encarnação, opiniões em que vale a pena meditar.

    E já que o amigo Álamo resolveu falar no "defunto" anão da Jamba, aka RGS, quero informá-lo de que pessoa credível, bem informada e que raríssimas vezes se engana (está por dentro do processo), me disse que o alegado "defunto" deu entrada na morgue, estando a ser dissecado para averiguação das causas, que se afiguram estranhas, da sua alegada "morte".
    Ao que parece (confidenciou-me essa pessoa) terão encontrado veneno nas moelas do alegado "defunto", veneno esse elaborado nas próprias miudezas- o que é bastante chato, significaria que estávamos perante um haraquiri, ou melhor, um "suicídio político". Isto não se faz aos admiradores, entre os quais de incluo. Azar doa Távoras! (Se calhar, aqui com alguma propriedade)
    Pena ter partido sozinho, a dona Leonor seria uma excelente companhia.
    Que a sua voz e as suas gargalhadas possam descansar em paz... que os nossos ouvidos vão descansar, certamente.

    ResponderEliminar
  3. Amigo Aboim Serôdio, tecla CTRL e scroll do rato para cima (ou para baixo).
    SL

    ResponderEliminar
  4. Detesto todos os paineleiros principalmente aos que comentam em órgãos de imprensa que são hostis ao clube que "representam", como é o caso do Record connosco. A maioria deles quer é tempo de antena para poder subir na vida e a maioria limita-se a dizer truísmos. É mais que óbvio que Carrilho não foi contratado pelo seu talento mas apenas para nos provacar, é óbvio que as lesões na equipa adversária são sempre um boa notícia e uma imensa oportunidade e óbvio que o Helton foi desrespeitado. Não é preciso nenhuma opinião "especializada" para saber isto.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE