quarta-feira, 4 de maio de 2016

São as "matrioskas rojas" da Liga NOS de 2015/16!...


O JOGO BONITO E O DAS MATRIOSKAS

«A cada dia que passa mais nos arrepiamos com aquilo que ouvimos sobre certas matérias que têm acompanhado a época de forma sistemática. Parece um ‘jogo’ de matrioskas, a boneca russa que inspirou uma operação da PJ, e que também me parece adequada às constantes ‘surpresas’ com que somos confrontados nesta longa temporada de competição… fora de campo.

Este é um dos campeonatos mais excitantes das últimas décadas, de tal forma que até pode terminar com duas equipas empatadas em pontos no 1.º lugar, o que sucedeu apenas uma vez desde a década de 50, em 1977/78, quando o FC Porto quebrou o longo jejum de títulos. No entanto, não tem sido possível desfrutá-lo apenas do ponto de vista desportivo. E mesmo sabendo-se que o ‘picante’ da rivalidade é indispensável e dá sabor à discussão, a verdade é que têm sido muitas vezes ultrapassados os limites da decência, desvalorizando-se o essencial.

E o essencial é a competição na qual os grandes protagonistas são, ou deviam ser, os jogadores e, noutro plano, os treinadores. Muitos deles têm dado um contributo excepcional para esta corrida travada ombro a ombro. É inegável que este campeonato vai ficar na memória daqueles que o testemunharam e sobretudo daqueles que tiveram o privilégio de disputá-lo.

Seja qual for o desfecho, a época 2015/16 irá consagrar os desempenhos de grandes jogadores dos rivais que estão na luta pelo título. De Jonas a Slimani, de Patrício a Ederson, de William a Renato, de João Mário a Pizzi. Todos eles, entre outros, a merecerem o nosso reconhecimento, nalguns casos diria até a nossa vénia. Aquele que hoje está na capa do Record é um deles. São histórias como as de Adrien que pertencem ao lado radioso do futebol que nos devem empolgar. O resto, não.»
(António Magalhães, Entrada em Campo, in Record)


Uma bela inspiração da PJ essa das "matrioskas"! E António Magalhães também terá sido feliz ao insinuar que o rótulo mais perfeito para colocarmos nesta pouco comum Liga NOS de 2015/16, será... a "liga das matrioskas"!...

De facto, o "jogo de matrioskas" será a melhor definição para significar o conjunto de "bonecas rojas" que, começando por uma "boneca careca" enorme e bojuda, retirando-lhe a cabeça, dá lugar e nova boneca gorducha e colorida que se esconde dentro do bojo da anterior e assim sucessivamente, revelando-nos um conjunto de "bonecas" formado aí por uma dúzia de exemplares que, partindo de dentro da primeira e angelical figura, nos surgem miraculosamente também de dentro dos ventres das seguintes. Todas angelicais, todas inocentes e de mãos limpas e transparentes!...

São as "matrioskas rojas" da Liga NOS de 2015/16!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. É inenarrável esta, PERMANENTE, e conseguida diga-se, tentativa de comentar a real 'filha-da-putice' que vem do outro lado da segunda circular metendo ao barulho a pseudo-competitividade e, pior que isso, o nome do SPORTING como se do nosso lado houvesse algo semelhante em termos comportamentais... tentado menosprezar (diria mesmo manietar) a 'potência' comunicacional e funcional que vem de carnide... e levando o mais incauto a dizer... SÃO TODOS IGUAIS...!!!

    nota de exemplo: só um subvertido e manipulador comunicacional é que pode pôr o SIR WILLIAM por comparação com um qualquer imberbe pseudo-júnior que deu uns toques na chicha e que vai rapidamente, como outros, desaparecer do mapa...

    Somos umas virgens...??? NÃO, NÃO SOMOS... E ainda bem... Mas estamos A ANOS LUZ (oopss...!!!) DAQUELA CORJA... e AINDA BEM TB...

    Relembro que tudo o que temos feito é SEMPRE em resposta à CANALHICE que desde - aquele momento que todos sabemos - nos tem sido servida da etar de carnide... Este corpos sociais... independentemente das suas estratégias... iniciaram este mandato numa tentativa de apaziguamento (ativo obviamente)... A resposta que tiveram... PORRADA, PORRADA E MAIS PORRADA...!!! Primeiro foi a efabulação da figura, depois do dirigente... a seguir veio o estilo, and so on... and so on... Mas isso já ninguém se lembra... (É pena...!!!) - Relembro, uma vez mais, o episódio AA (Andebol no Algarve)...

    Mansos...!?!?!? Há-os ali na lezíria... Mas no meio dos BRAVOS...!!!

    Para todos os efeitos... a nossa 'matrioska', até hoje... tem uma e uma só cara... (para o bem e para o mal - outros quinhentos) Não há cá, subterfúgios... SOU EU... E MAIS EU... E ESTOU AQUI PARA o QUE DER E VIER... E TEM TIDO OUTRA GRANDE FORÇA... É CONTRA TI... É CONTRA NÓS...!!!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostaria de comungar das certezas com que remata o seu comentário, amigo ZE, mas como por diversas vezes por aqui tenho deixado transparecer, tenho muitas reservas sobre se este será o melhor caminho...

      SL

      Eliminar
  2. Este campeonato está "embrulhado" nas grandes "maroskas vermelhas" ...
    Estas ultimas "façanhas" são apenas mais algumas das muitas tentadas e levadas a a efeito ao longo do campeonato...
    O "colinho tem sido alimentado"...pelos vochers...pelas "jogadas" de bastidores e depois de tantas e tão bem engendradas "maroskas"...temos agora o "jogo da mala" e as possíveis camaras de vigilancia nos balneários do clube visitante...
    O "altifalante guerra" tem ao longo da época conseguido em parte "tapar com o seu ruído"...as benesses de que o seu clube tem vindo a beneficiar...mas convenhamos que esta "ultima saída", foi mesmo aquilo a que a sabedoria popular chamará de "um tiro nos pés"...
    desta vez creio...o guerra "foi buscar lã e saiu tosquiado..."...
    A esta hore já possibelmente estará arrependido desse ulçtimo "bitaite"...
    Lá terá de vir o "arcanjo gabriel", com mais uma "boutade"...para salvar a honra do "cu-vento" ...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Matéria para um grande susto terá arranjado o "Berra", disso tenho a plena certeza! Agora se vai ser utilizada por quem foi "sodomizado" já terei mais dúvidas, meu amigo Max! Veremos...

      SL

      Eliminar
  3. Caríssimo Álamo,
    Espero que este meu comentario sirva para, pelo menos, uma de duas coisas! A primeira é de confessar que, vivendo como vivo neste país (Espanha) onde a corrupção anda a atingir níveis nunca dantes admititidos como possíveis, com toda a minha ingenuidade não entendo nada desses negocios da Mafia Russa que, também por aquí, se faz sentir e de que maneira! A outra é, sem dúvida, justificar aquele tratamento que te dispensei ontem e que, em Portugal, possa ser mal interpretado! Aquí na Espanha chamar querido a um Amigo nada tem de absurdo! Creio que em Portugal o possa ter mas eu já deixei de estar em Portugal há mais de 48 anos o que pode justificar esses "erros" sem intenção! Por isso optei hoje por um "caríssimo" que no fundo, no fundo, vale o mesmo!
    Já sei que a final da Champions será entre as duas equipas de Madrid! Eu teria preferido um Bayern-Barcelona ou até um Rayo Vallecano contra o Getafe. Creio que também a esse nível existem "marioskas" das quais eu só posso desconfiar!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo Amigo Aboim, sobre a primeira questão comentada, as mafias, sejam russas ou outras quaisquer, para conseguirem acompanhar a globalização crescente a que assistimos, foram obrigadas a entrar pelo caminho da sofisticação tecnológica e cada vez vai sendo mais difícil que os países consigam o antídoto, pelo menos enquanto os governos tiverem um conceito de liberdade tão próximo da libertinagem. Se a essa realidade somarmos o poder dos tentáculos da Nova Ordem Mundial, sob os auspícios do Club Bilderberg, teremos os condimentos necessários para algo tenebroso a que já não assistiremos. Por mim, tento não me deixar seduzir por tamanha complexidade, de modo a viver o melhor possível os anos que ainda me restarem. Quem por cá ficar que vá à luta para a construção de um mundo melhor, em vez de apenas vegetar no dia de hoje sem nunca pensar no amanhã. Refiro-me obviamente às novas gerações...

      Sobre a questão do tratamento que utilizou, não se incomode meu Amigo. O seu interlocutar conhece as sete partidas do mundo e desde os 23 tenros anos que foi obrigado a abandonar a tacanhez endémica deste jardinzito à beira-mar.

      Contudo, a simples referência que fez ao facto, fez-me sorrir e lembrar do episódio de Eduardo III de Inglaterra. Façamos como ele "decretou": "Honni soit qui mal y pense"!...

      Grande abraço e muita força para o obstáculo que se segue.

      Eliminar

PUBLICIDADE