segunda-feira, 9 de maio de 2016

O Sporting será aquilo que os sportinguistas quiserem!...


Embora leigo e afastado das matérias que se prendem com a Contabilidade Geral, há muito que interiorizei a diferença entre Balanço e Balancete. Não existindo para este último uma data pré-fixada, legal ou tradicional de elaboração e apresentação, ele apenas servirá como indicador de uso exclusivamente interno, ao contrário do primeiro, intimamente ligado a pressupostos estabelecidos na lei.

Nesta condição, com a realização do último jogo da época em Alvalade, julgo que seja chegado o tempo de fazer um balancete sobre a adesão dos sportingistas ao projecto actual do Sporting Clube de Portugal, em termos de duas importantíssimas vertentes para a saúde económica do Clube, base incontornável para o estabelecimento dos objectivos futuros que povoam o pensamento dos adeptos leoninos: a quotização e a assistência em Alvalade.

Sobre a adesão dos adeptos em termos de associativismo, a meta dos 35 mil sócios de que o Clube necessita somar aos actuais, vem sendo referida pelo Presidente como condição "sine qua non" para que o Sporting possa alcançar o patamar de prestígio e competitividade que todos desejamos. Será uma questão que caberá aos adeptos resolverem: ou corporizam o sonho de grandeza que neles vive, ou nunca passaremos da "cepa torta"!

Quanto à assistência em Alvalade,  o gráfico acima publicado reduz a pó todas as críticas internas ao consulado de Bruno de Carvalho e da equipa de que se rodeou. Por mais gritos, berros e imprecações que possam ser destilados dos camarotes a Norte e a Sul de Alvalade, por mais ódios, invejas e peçonhas que sejam vomitados de fontes mais ou menos seguras, internas ou externas, tudo isso resvala na carapaça incontornável da realidade dos números que facilmente se encontrarão por aí,  em todas as fontes de informação públicas e privadas.

Estou a falar de factos, porque a linguagem dos números não se compadece de opiniões avulsas que cada adepto sportinguista possa ou não ter sobre a personalidade, o comportamento, o sentido de estado e o maior ou menor "low-profile" que possam, sejam ou deveriam ser intrínsecos do gestor que gerou o seu aparecimento: a generalidade dos adeptos sportinguistas estão de alma e coração com "estado novo" que se respira em Alvalade e estão-se marimbando para o facto de verve presidencial ser mais polida ou próxima da arruaça.

Claro que se me perguntarem sobre se esse sentimento do glorioso universo leonino não será demasiado prático e até redutor, claro que eu serei obrigado a responder, como por diversas vezes o tenho expressado por aqui, que o ideal seria "ter sol na eira e chuva no nabal"! Mas eu já tenho idade suficiente para saber reter o que a vida me ensinou:  James C. Collins estará coberto de razão quando afirma, peremptoriamente, "o bom é inimigo do óptimo"!...

Mas retomando o fio à meada, quero por aqui deixar o meu pensamento sobre as assistências em Alvalade, baseando-me de novo em factos, sendo que não terei melhor exemplo que aquele que nos chega da Alemanha, no caso muito particular e paradigmático do Borússia de Dortmund: o "Westfalenstadion" tem os seus 65.718 lugares sentados esgotados desde a primeira jornada em cada época. E de novo o desafio se coloca aos sócios e adeptos sportinguistas:

O Sporting será aquilo que os sportinguistas quiserem!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Para 'mim' vêem quatro...!!! 3 gerações e meia... de habitués... Há 35 anos que, com excepção de três, quatro épocas lá por alturas da emancipação pessoal, que se contam pelos dedos da mão os jogos que falhei em Alvalade...

    #ESFORÇODEDICAÇÃODEVOÇÃOEGLÓRIA

    #EUQUERO...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo ZE, permita que lhe recorde que "uma andorinha não faz a Primavera"!... Se todos os sportinguistas o imitassem, nem quero pensar o que seria hoje o Sporting. Obviamente que o meu texto não foi dirigido ao meu amigo...

      SL

      Eliminar
    2. Bem sei meu amigo..., bem sei!!!

      Mas é sempre bom incentivar os que, sabe-se lá porquê ainda têm dúvidas...

      SAUDAÇÕES LEONINAS

      Eliminar
  2. E ainda há um outro "problema"...
    Há muitos como eu (que mesmo pagando a gamebox)...não têm possibilidade de estar em todos os jogos...!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um deles serei eu amigo Max! Há treze anos a adquirir "gameboxes" e nem 1/4 dos jogos pude ir ver!...

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE