sábado, 1 de outubro de 2016

O que vale é que "vozes de burro não chegam aos céus"!...


UM REGRESSO SEMPRE ESPECIAL

«Jorge Jesus volta hoje a um estádio que lhe tem provocado as mais diversas sensações. Em Guimarães já aconteceu quase tudo. Foi lá que celebrou o seu terceiro título de campeão nacional. Foi também lá que ia chegando a vias de facto com um polícia para ‘resgatar’ um adepto que tinha invadido o relvado. E também foi lá que, na última época, cedeu um empate comprometedor na jornada anterior ao dérbi entre Sporting e Benfica, que viria a ser decisivo para o desfecho da Liga.

A ligação de Jesus ao Minho, de resto, já vem de longe. Em 2003/04, o actual técnico do Sporting orientou o V. Guimarães a partir da 13.ª jornada, substituindo no cargo – imagine-se! – o demitido Augusto Inácio. Foram tempos de sobressalto. JJ tinha 49 anos, procurava ainda um lugar ao sol e, numa época duríssima, acabaria por salvar os vimaranenses da descida de divisão, deixando-os no 14.º lugar. Um ano antes, com Inácio, a equipa tinha terminado em 4.º lugar. E um ano depois, com Manuel Machado, ficou em 5.º. As voltas que a vida dá...»
(Nuno Farinha, Entrada em Campo, in Record)


As voltas que a vida dá! Quem poderá garantir que daqui por um ano, Nuno Farinha ainda continuará a ser sub-director do jornal Record?! Um ano?! Quem sabe se nem tanto?!...

O que vale é que "vozes de burro não chegam aos céus"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE