quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Vamos aplaudir os nossos leões e colocar o foco em Vila do Conde!...


TRÊS VEZES UM

«Um golo cada foi o que as três equipas portuguesas na Champions League marcaram na jornada desta semana. Essa foi no entanto a única semelhança. Porque as três jogaram diferente. As que empataram jogaram pior. A que perdeu foi de longe a melhor.

O que se segue é pois um elogio rasgado porque suponho que não rasgável ao Sporting. Sim, o Benfica perdeu a vitória num empate no último minuto que serviu de vingança quente a Talisca. A equipa da Luz não jogou grande coisa, acabou cheia de medo encostada às cordas, saiu-lhe como sorte o azar de o jogo não ter tido menos um minuto. E sim, o Porto continua a não saber a quantas anda depois da primeira meia hora do jogo, como se esgotasse o pavio depressa contra equipas grandes. Mas o Sporting, esse sim, deu uma lição de táctica e de maturidade que merecia que o jogo tivesse acabado aos 88 minutos ou, pelo menos, aos 90. Um empate contra o Real teria sido já extraordinário.

É uma injustiça o Sporting ter perdido, depois do grande jogo sem medo que fez contra a debulhadora gigante que é o Real Madrid. João Pereira falhou no final, o holandês que lá anda não tocou na chincha, Gelson está absolutamente imparável e até às substituições a equipa de Lisboa travou o ímpeto da equipa de Madrid. Mas mais do que a análise do jogo, é a demonstração da atitude dos jogadores e do génio do seu treinador que prova que a época passada não foi um fogo passageiro. O Sporting tem equipa feita e está aí para as curvas numa linha recta para as vitórias.

Ter pontuado em Madrid poderia ter feito toda a diferença no caminho do Sporting neste grupo da Champions. Derrotas lustrosas são ainda assim derrotas. Mas a qualidade táctica e a coesão desta equipa sportinguista prometem muitas alegrias aos seus adeptos e agruras aos seus adversários. Mais do que a volatilidade do Porto. E mais do que a dificuldade do Benfica. O Sporting perdeu um jogo, mas o jogo ganhou o Sporting.»
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o Jogo, in Record)

Em verdade vos digo ser muito, mas mesmo muito difícil, encontrar um benfiquista capaz de produzir uma crónica como a que Pedro Santos Guerreiro acaba de fazer publicar no jornal Record! Se calhar passando a pente fino toda a essa imensa legião vermelha que por aí evolui ululando em "comandita", talvez apenas sobrasse esse homem vertical e íntegro que se chama Júlio Machado Vaz, como capaz de o imitar. De resto, poucos mais, terei de o admitir, mas que ainda não tive o privilégio de conhecer...

Claro que mesmo entre sportinguistas, haverá quem não tenha sido capaz de analisar o jogo de Madrid sob o mesmo prisma de PSG, que pessoalmente subscrevo embora com breve adenda sobre o papel de Tagliavento, e esconjure a maldição das vitórias morais. Quem tente desesperadamente encontrar razões e culpados daqueles cinco minutos fatais: a expulsão escusada de JJ, a falta desnecessária de Elias antes do golo de CR7, a fortuita desconcentração do Zeegelaar naqueles segundos fatais do segundo golo, e o que mais hão-de inventar e que agora assim de repente não me atrevo a imaginar...

Por mim recuso liminarmente embarcar nesse "cruzeiro"!... O Sporting fez um jogo fabuloso, gelou o Bernabéu, podia muito bem ter saído vitorioso de Madrid, mas Portugal é pequenino, mesmo campeão europeu em título! Por isso, já passou...

Vamos aplaudir os nossos leões e colocar o foco em Vila do Conde!...

Leoninamente,
Até à próxima

8 comentários:

  1. Digam o que disserem, mas como sportinguista não perdoo a teatralização que "o madeirense" fez para que o árbitro "caseiro" marcasse o livre. O Rafa (sim, esse que foi para a Luz, no jogo da Taça, contra os encarnados, atirou ao lado... com a baliza aberta.
    Para mim que sempre fui fã do madridista, deixei de o apoiar. Não se faz o que ele nos fez. Se tivesse sido outro jogador a simular a falta ainda percebia; agora ele, considero traição. Vai-te... por mim que era um ferveroso fã, JÁ FOSTE.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Decididamente, também não apreciei o teatro. Mas um árbitro decente, honesto e íntegro, jamais marcaria falta. De modo que não serei capaz de colocar o pecado maior no CR! No calor da luta, aquilo está-lhes no sangue! No dele ou no de qualquer um, caro Carlos Pereira.

      Eliminar
    2. Decididamente, também não apreciei o teatro. Mas um árbitro decente, honesto e íntegro, jamais marcaria falta. De modo que não serei capaz de colocar o pecado maior no CR! No calor da luta, aquilo está-lhes no sangue! No dele ou no de qualquer um, caro Carlos Pereira.

      Eliminar
  2. SE... todos os vermelhos fossem assim... TALVEZ... (TALVEZ!!!...) o futebol conseguisse ser mais honesto... e justo...

    SAUDAÇŌES LEONINAS

    ResponderEliminar
  3. Olha olha olha! este sr. Carlos Pereira anda a fazer pastes pela net ... A hipótese de ser um lampião disfarçado ganha força! andam mortinhos por zangas, hehehe. Ainda por cima a verem jogar-se futebol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo, se me é possível chamá-lo assim, sou sócio do sporting há mais de 40 anos e vejo que você deve ter uma perspicácia enorme em descobrir "talentos" e posts por aí, só porque dupliquei o post aqui transcrito noutro blog sportinguista que também sigo. Para sua informação não sou apenas sportinguista, mas sócio do sporting e, sim, com muito orgulho. Fui fã do "madeirense" e não pude aceitar o facto, não de ele ter marcado o livre e ter dado golo, mas as diversas simulações que ele fez durante a partida e uma delas para penalti. O que lhe quero dizer é que não lhe admito comentários da natureza do que fez com juízos de valor completamente "furados". Fique pois sabendo e para que não lhe restem dúvidas que sou Sócio do SPORTING nº 4916-0 desde 1973 (se calhar vc ainda não era nascido.

      SL

      Eliminar
    2. Já está respondido do outro lado. Só falta uma nota: eu coloquei a hipótese, a hipótese, e justifiquei-a, de o sr não ser Sportinguista. Se o tivesse afirmado admito que o sr se sentisse ofendido. Como não foi o caso assunto encerrado. De qualquer forma continuo a achar um bocado tola a zanga com o Ronaldo.

      Eliminar
  4. Bom dia.
    Muito bom! O artigo de PSG e tambédm as suas considerações sobre a falta que deu o golo de Ronaldo.
    O resto: Enorme ORGULHO!
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE