terça-feira, 15 de outubro de 2019

Vitórias, Silas, muitas vitórias!...


«QUERO PESSOAS COM OPINIÕES DISTINTAS, NÃO VOU CRIAR GUERRAS POR ISSO»

«Por tudo o que o Sporting passou é importante estarmos unidos. Não é discurso que eu use muito, o da união, pois parto do princípio que devemos ser todos um.

Quero pessoas com opiniões distintas na minha equipa técnica, não vou criar guerras por isso.

O objectivo é ter um Sporting mais forte e não mais fraco. Vamos precisar de toda a gente, quando ganhamos e quando perdemos. Assim chegaremos a um sítio do qual nos orgulhemos todos. O nosso propósito aqui é construir uma equipa da qual todos nos orgulhemos.»

Ah Jorge Silas, estas tuas palavras fazem sentido! Para mim e, estou certo, para milhões de sportinguistas, mas... Haverá alguns para quem o que dizes entrará por um lado e sairá rapidamente pelo outro! Estás no Sporting, sabes?! E estar no Sporting é algo de muito complicado!...

A complicação começa quando todos aqueles a quem diriges as tuas palavras não sabem o que é ser campeão vai para 18 anos! E "casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão"!...

Sei bem quanta tolice será pedir-te o que ninguém conseguiu há tanto, tanto tempo! Mas mesmo assim... tolice maior seria não te avisar! Então aqui fica o meu alerta, com um grande e leonino abraço: só conseguirás fazer ouvir a tua voz com o único alicerce que em Alvalade te será permitido...

Vitórias, Silas, muitas vitórias!...

Leoninamente,
Até à próxima

Força Silas, estamos contigo e com os teus!...



A pouco mais de dois dias da "rentrée", que acontecerá perante o clube local no Estádio Municipal de Alverca, na próxima 5ª feira, pelas 20:45, a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal e se espera possa conferir ao Sporting a possibilidade de continuação numa prova que nos proporcionou o último título alcançado, Jorge Silas tem vindo a prosseguir o seu ciclópico trabalho de recuperação de uma equipa - e de uma estrutura, convenhamos! - que precisa de provar a si própria que vale muito mais do que aquilo que desde há largos meses vinha demonstrando.

Em cada dia de trabalho, desde o "picar do ponto antes das oito horas" até "ao deixar da Academia, já ao início da noite", Jorge Silas e a sua gente repartem-se por mil e um afazeres, para que a obra que pretendem construir seja, no mais curto espaço de tempo possível, uma agradável realidade.

Mas será, naturalmente, do trabalho desenvolvido sobre os relvados de Alcochete, que se esperam as maiores mudanças. Desde a inadiável solidez defensiva, passando pela fluidez e beleza do trabalho das linhas intermédias e culminando com a eficácia que todos desejaremos do sector atacante, Jorge Silas precisará de muita e inteligente perseverança para poder levar a bom termo a sua espinhosa missão. Ele sabê-lo-à melhor do que ninguém, mas teremos de ser nós, os adeptos sportinguistas a demonstrar-lho eloquentemente!...

Força Silas, estamos contigo e com os teus!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Tendência natural para a asneira!...


Outra vez segunda-feira

«... O derradeiro parágrafo vai para a ideia peregrina, por enquanto apenas na fase da "hipótese" – como se fôssemos todos parvos –, de mudar o nome do estádio do Sporting de José Alvalade para Cristiano Ronaldo. Não sou adepto leonino e até eu me sinto incomodado, vejam lá. Faço apenas um comentário: há pessoas com uma tendência tal para a asneira que ainda não se tendo livrado da última logo começam a tratar da próxima.»

Diz-se em português ADN (ácido desoxirribonucleico), que os ingleses celebrizaram universalmente como DNA, um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todos os seres vivos e  que transmitem as características hereditárias de cada um deles. A descoberta da sua estrutura molecular terá valido, em 1962, o Prémio Nobel da Fisiologia aos norte-americano James Watson, britânico Francis Crick e neozelandês Maurice Wilkins que, inspirados em anteriores trabalhos da também fisiologista britânica Rosalind Franklin, acabaram por colher os louros que a esta última deveriam caber, por pretensamente terem demonstrado o funcionamento e a estrutura do composto, a 7 de Março de 1953.

A fazer fé na premonição de Alexandre Pais nesta sua crónica das segundas-feiras, estará na forja em Alvalade um novo Prémio Nobel da Fisiologia, que decerto honrará Portugal e que, provavelmente, virá a ser baptizado e reconhecido globalmente pelo pomposo e sugestivo nome TNA...

Tendência natural para a asneira!...

Leoninamente,
Até à próxima

Há gente que realmente não sabe estar!...


E que tal Academia CR7?

«Não foi possível perceber se foi por simpatia pelo jornalista do ‘Tuttosport’ ou por convicção que Frederico Varandas admitiu a possibilidade de mudar o nome do Estádio José Alvalade para Cristiano Ronaldo, mas levantou um debate interessante: qual o peso de Ronaldo na história do Sporting?

Não haverá muitas dúvidas de que o craque nascido há 34 anos na Madeira é o melhor futebolista – diria mesmo o melhor desportista – português de todos os tempos. Mas isso não quer dizer que tenha sido um dos mais importantes e influentes da história do Sporting. Ronaldo passou seis anos no clube de Alvalade, disputou 31 jogos pela equipa sénior e marcou cinco golos. E saiu sem títulos. Tudo aquilo que fez dele um dos melhores futebolistas da história foi obtido com as camisolas de Manchester United, Real Madrid, Juventus e da Selecção.

O Sporting faz bem em agarrar-se a Cristiano Ronaldo, mas dar o seu nome a um estádio não faz grande sentido. O que é realmente importante, e é a isso que o clube deveria agarrar-se até para projectar a sua marca de grande formador, é que foi o maior craque a sair de uma academia de onde também saíram Figo, Futre, Quaresma ou Simão, entre muitos outros. E porque não Academia Cristiano Ronaldo?»


Ao contrário da tese de Sérgio Krithinas, penso que Frederico Varandas, não terá "levantado um debate interessante" e terá até perdido uma oportunidade bem mais que interessante de estar calado. Parece que quando a 'sarna' não chega, há quem se desunhe a procurá-la! O nome do Estádio do Sporting Clube de Portugal está há mais de meio século escolhido, bem escolhido e clara e inequivocamente plasmado nos Estatutos do Sporting Clube de Portugal!...

Associar-lhe o nome de um qualquer sponsor que se traduza numa receita extraordinária de monta, será uma matéria que apenas competirá, não a Frederico Varandas, mas a toda a grande nação sportinguista. Num primeiro passo decidir-se pela alteração estatutária que o possa vir a permitir, para depois e só depois, avaliar se a receita gerada compensará, durante um certo e determinado espaço de tempo, a subalternização de um ícone eterno, a interesses circunstanciais. E será de todo improvável que o nome de Cristiano Ronaldo possa algum dia e de algum modo disputar, em termos financeiros, a concorrência com qualquer marca que eventualmente venha a estar interessada.

Quanto à sugestão, precipitada e despropositada de Sérgio Krithinas sobre a possibilidade de o nome de Cristiano Ronaldo vir a ser associado à Academia Sporting, pois "que não vá o sapateiro além da chinela"! Quem se julga Sérgio Krithinas para sequer o ousar fazer?! Será o senhor jornalista, porventura, associado do Sporting Clube de Portugal e no pleno uso dos seus deveres e direitos, para se arrogar a uma proposta desta natureza? Que se contente e concentre o jornalista, apenas e exclusivamente, nas suas vocação e missão! O Sporting dispensará sempre intervenções e presunções desta natureza!...

Há gente que realmente não sabe estar!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mas afinal quem é que estará completamente doido?!...



Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting propõe alterações nas Assembleias Gerais
Seguranças só actuam em situação limite

«Os incidentes registados na assembleia geral (AG) da passada quinta-feira, conforme Record noticiou, serão analisados numa reunião do Conselho Fiscal e Disciplinar na próxima terça-feira e, além de sanções, é possível que se proponham mudanças.

Apesar da presença de seguranças (e até da Polícia, pontualmente) no interior do Pavilhão João Rocha, alguns associados violaram o regulamento da AG nas suas intervenções, tendo ofendido o presidente e impedido outros associados de falarem à plateia. Estes elementos poderiam ter sido expulsos, mas os seguranças têm ordens explícitas do presidente da mesa da AG, Rogério Alves, de só intervirem em situações extremas, como de iminente confronto físico (como na AG que confirmou a expulsão de Bruno de Carvalho).» 
(Bernardo Ribeiro e Vítor Almeida Gonçalves, in Record, ontem)

Mas afinal quem é que estará completamente doido?!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 13 de outubro de 2019

Luís Magalhães que se cuide!...


Com 1719 espectadores no Pavilhão João Rocha, o Sporting recebeu e venceu o Galitos do Barreiro, por 91-69, em jogo com um arranque muito tímido e ineficaz dos leões que terminaram o primeiro quarto com uma vantagem de apenas dois pontos, que voltariam a repetir no segundo quarto, que terminou com uma vantagem de apenas quatro pontos para os verde e brancos.

No terceiro e quarto períodos a equipa melhorou e fez disparar o marcador para números mais ajustados às expectativas dos adeptos mas, se a equipa não produzir mais do que produziu hoje, no próximo sábado em Ovar, estaremos muito errados se pensarmos que serão favas contadas!...

Luís Magalhães que se cuide!...

Leoninamente,
Até à próxima

Força Leões, vamos p'ró cesto!...


Depois de 24 longos e dolorosos anos, está quase a arrancar o basquetebol oficial no Pavilhão João Rocha, com o Sporting de regresso à modalidade!...

Força Leões, vamos p'ró cesto!...

Leoninamente,
Até à próxima

Estavam à espera de quê?!...


Então era assim: um fartar vilanagem!...

Estavam à espera de quê?!...

Leoninamente,
Até à próxima

O algodão não engana!...




"Quando o clima numa AG atinge tal ponto algo de muito grave se passa"
Miguel Poiares Maduro analisa o momento delicado do clube de Alvalade a nível directivo e fala em "dois tipos de contestação".

Três questões a Miguel Poiares Maduro 
(Ex-ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional e adepto do Sporting)

«1 - Que leitura faz ao actual momento do Sporting, à luz dos resultados e acontecimentos na última AG?

MPM - Apenas confirma o diagnóstico que já tinha feito e tornado público. Para qualquer Direcção, fosse ela qual fosse, seria sempre muito complicado assumir os destinos do clube depois do pior momento da história. Estaria sempre sujeita a muita contestação, em qualquer circunstância. Era importante que houvesse uma forte base de apoio, que já se sabia que não iria existir, face à proliferação de candidatos nas últimas eleições. Esta Direcção, para superar esse problema, tem de mostrar maior abertura a outras sensibilidades e acolher outras correntes, não estar tão fechada sobre si própria. Já agora acho inaceitável que o ex-Presidente Sousa Cintra não tenha podido usar da palavra. Quando o clima numa AG atinge tal ponto algo de muito grave se passa e tenho sérias dúvidas se, nesse contexto, a AG deveria poder continuar, porque me parece óbvio que significa que não decorre de forma regular quando um sócio é impedido de fazer uso do seu direito estatutário a usar da palavra. Gravíssimo.

2 - É caso para se poder falar de uma minoria ruidosa que se mobiliza e passa a estar em maioria nas AG?

MPM - Há dois tipos de contestação e a mais violenta e destrutiva, que é um pequeno grupo minoritário, faz mais barulho e marca sempre presença, com ameaças e insultos. É um grupo que até nem aceita os resultados da AG destitutiva. Não se deve é confundir esses com os que criticam com urbanidade e manifestam a sua insatisfação face aos resultados desportivos e à estratégia e ao rumo tomados.

3 - Que caminho sobra para esta Direcção? O que precisa fazer para ser mais consensual?

MPM - Em primeiro lugar, a resposta terá de ser pela humildade e não com arrogância. É preciso ver que esta Direcção tem feito coisas boas, Agora, por exemplo, a alteração estatutária é uma pena que esteja a ser feita em reserva e não com abertura e a participação dos sócios, por exemplo. Outra medida que sempre defendi prende-se com a diferenciação do governo do clube, escolhido pelos sócios, e da SAD, para a qual seria indigitada uma equipa profissional. O modelo actual, para mim, não é o mais correcto nem o mais eficaz. Aliás, acarreta um enorme desgaste ao presidente, que estaria mais resguardado se estivesse só à frente do clube.»

Obviamente que Miguel Poiares Maduro, adepto e sócio do Sporting, que não esteve presente na última AG, por ter ficado retido em Itália devido a razões de índole profissional, se tivesse podido dar o seu contributo, não teria precisado de rasgar a camisa, mostrar os cabelos do peito, empunhar o megafone e mandar ninguém para o "c...... que o f...", para fazer as suas críticas à actualidade do seu Clube de sempre. Porque se o fizesse, nenhum sportinguista lhe teria dado a mais pequena réstia de atenção...

Nesta curta entrevista concedida ao jornal O Jogo, com a elevação que o caracteriza, teve oportunidade de afirmar de forma inequívoca o seu pensamento e decerto que as suas críticas palavras serão bem mais importantes e conduzirão a interessantes reflexões por parte dos sportinguistas que tiverem a oportunidade de as ler, que todas as "arruaças" com que ultimamente se têm visto confrontados...

O algodão não engana!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 12 de outubro de 2019

Nós acreditamos que vencerás a nossa 'maratona'!...




Jorge Silas, este postal é para ti! Sai em tua homenagem, com o sincero desejo de que nunca te galvanizes ou deixes impressionar com os 9.58 segundos de Usain Bolt. Porque o homem mais rápido do mundo nunca poderá ser ele!...

O teu modelo, que é o nosso modelo e o modelo de todos os sportinguistas que te apoiam e desejam sucesso, deverá ser sempre o de Eliud Kipchoge, que ontem alcançou em Viena, com 1.59.40,2 horas, o máximo mundial da maratona! Esse sim, o homem mais rápido do mundo!...

Nós acreditamos que vencerás a nossa 'maratona'!...

Leoninamente,
Até á próxima

PUBLICIDADE