quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Nem mais, nem menos!!!...


Nem mais, nem menos!!!... 

Leoninamente,
Até à próxima

Que o Sporting brilhe em 2021!...


É o mais profundo desejo de Leoninamente para todos os seus leitores e amigos!...

Que o Sporting brilhe em 2021!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Já era tempo!!!...


Além da bastante provável saída de Borja e da esperada chegada de Matheus Reis, a estrutura do Sporting deverá ter um mercado de Janeiro deveras exigente, com uma boa mão-cheia de vários dossiês pendentes. De Tiago Ilori a 
Lumor Agbenyenu, passando por Rafael Camacho, Stefan Ristovski e Bruno Gaspar, excedentários que têm vido a preparar-se junto da equipa B, haverá ainda que contar com a colocação de Abdoulai Diaby e Pedro Mendes, que regressam dos respectivos empréstimos com selo nada abonatório para as sua carreiras.

Ivanildo Fernandes parece já não constar deste extenso rol, uma vez que as últimas notícias nos dão conta do empréstimo hoje mesmo acordado com Almeria, do segundo escalão espanhol, até final desta temporada, com opção de compra no valor de 3 milhões de euros.

Será que finalmente ficará o Sporting sem todos estes numerosos e complicados processos pendentes?!...

Já era tempo!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Eu acredito!!!...



Perdoar-me-ão os leitores de Leoninamente a extensão do postal de hoje. Porém, perante a hipótese da sua apresentação em 'fascículos' e a importantíssima valia do excelente trabalho dos jornalistas do jornal Record, Vitor Almeida Gonçalves, João Lopes, João Soares Ribeiro, Luís Mota e Ricardo Granada, entendi correr o risco de eventual reprovação, em prol de conseguir manter, com a sua completa integridade, toda a riqueza do seu extraordinário conteúdo.

Quem sabe o lugar que História reservará para o Sporting neste tão surpreendente quanto difícil ano de 2020?! Por alguma razão terá sido escolhido por tão credenciado naipe de jornalistas para arrancarem com este exemplar trabalho...

Eu acredito!!!...

Leoninamente,
Até à próxima 

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Um Leão incomoda muito mais!!!...


Esta 'performance' e ainda o facto de Rúben Amorim ter declarado recentemente que "a posição que mais desejaria ver reforçada seria o actual primeiro lugar na Liga", parece começar a incomodar muita gente!...

"Se um elefante incomoda muita gente"...

Um Leão incomoda muito mais!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Estão a falar a sério???!!!...




E jogo pouco conseguido dos leões, aqui em Leoninamente,  Tiago Tomás foi claramente  o "MVP" do Jamor: não apenas por marcar o primeiro golo e por "cavar" o penálti que deu a vitória ao Sporting, mas por tudo o que fez ao longo dos 84 minutos que esteve em campo!...

O Sporting em busca de um ponta de lança?!...

Estão a falar a sério???!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Adenda: Aos sportinguistas mais curiosos e interessados  em opinião sobre as multifacetadas potencialidades de TT, deixo a curiosa e credenciada análise de RobertPires do Lateral Esquerdo.

domingo, 27 de dezembro de 2020

As consoadas fizeram mal ao leão!...


Uma primeira parte bastante pobre e então a segunda, o melhor será esquecer! Valeram os três pontos!...

As consoadas fizeram mal ao leão!...

Leoninamente,
Até à próxima

Força Leões!!!...


Contra todas as expectativas, Rúben Amorim surpreende, até os sportinguistas, com o onze titular que apresentará esta noite no Jamor!...

Conhecendo bem a habitual "lata de conserva" de Petit - para não lhe chamar 'autocarro de dois ou três andares'! -, se bem o pensou, melhor o fez, e aí temos nós a equipa munida de uma, duas, ou três chaves para abrir a "danada da lata"!...

Força Leões!!!...

Leoninamente,
Até à próxima 

Já poderá levá-la a Alvalade!...


Palpitações


"Como é possível o Taarabt jogar 90 minutos?", Paulo Futre, lenda do futebol, comentador CMTV

Se o plantel é curto e barato, e se o banco não tem alternativas, alguém precisa de jogar o tempo inteiro…

"O homem [S. Conceição] antes do jogo nem me quer ver", Jorge Jesus, treinador do Benfica
Já depois de jogares contra ele, és mais tu que ficas sem vontade de ver o homem

"Não controlamos o que o treinador do Benfica pensa", Sérgio Conceição, treinador do FC Porto
Pensava em mais um central e num "6", agora pensa numa equipa toda nova em Janeiro...

Palpita-nos a nós, aqui em Leoninamente, que até "o mercado de Inverno" estará contra o Sporting! A 15 de Janeiro será quase impossível o homem ir às Antas com essa "equipa toda nova"! Acontece porém que, se calhar, a 31 de Janeiro...

Já poderá levá-la a Alvalade!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 26 de dezembro de 2020

Cada vez mais assertivo e realista!...


Hoje, no lançamento do jogo de amanhã no Jamor, tivemos o privilégio de voltar a ver Rúben Amorim ao seu melhor...

Cada vez mais assertivo e realista!...

Leoninamente,
Até à próxima

O sentido de humor de Varandas!!!...


O melhor presente de Natal... 

O sentido de humor de Varandas!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

A força que tem a verdade de Mathieu!!!...


"Três anos em Alvalade foram para mim uma vida", será talvez a frase mais marcante da entrevista que Jérémy Mathieu concedeu ao jornal O Jogo, hoje publicada. Um caso que poderá explicar a razão que tem levado dezenas, talvez centenas de atletas que passaram por Alvalade e nunca mais deixaram de sentir pelo Sporting aquele afecto que nunca caberá em nenhuma palavra ou até numa simples e despretensiosa frase: "Sente-se, não se explica"!...

Mas tal facto incontroverso não impede um dos melhores centrais que tivémos o privilégio de ver envergar a gloriosa verde e branca, de reconhecer que o "Sporting terá batalhas externas" sempre que ousar pensar em ser campeão, neste futebol de truques e malabarismos e onde impera talvez o mais aberrante, mentiroso e corrupto sistema de organização desportiva do mundo...

A força que tem a verdade de Mathieu!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

Já conhecemos de ginjeira!!!...


Um cisne negro na Luz

«Foi Nassim Nicholas Taleb que, com o seu "Cisne Negro", teorizou sobre os grandes acontecimentos inesperados, imprevisíveis, quase inverosímeis e as suas consequências. Se Ruben Amorim e a sua esquadra surpreendem, o verdadeiro e enorme facto inexplicável, inconcebível, é o Benfica não estar a provar as avassaladoras palavras de Jorge Jesus aquando da sua apresentação.

A Supertaça mostrou à saciedade que o FC Porto ainda não está como o aço, mas sentimo-lo mais sólido, com raça e adrenalina de quem quer vencer e Pinto da Costa afirmou que Sérgio Conceição era "a alma mater" desta vitória. No Benfica, para lá de ninguém saber quem é a "alma mater", olha-se para aquele grupo de onze rapazes e só sobressai uma equipa vazia, sem força vital. Para lá da dinâmica que não existe, a garra também emigrou para qualquer parte distante.

Por isso, soam neste momento ridículas e anedóticas as tonitruantes declarações de "vamos jogar o triplo" e "vamos arrasar". A Jorge Jesus, como num velho filme mudo de Buster Keaton, "Our Hospitality", esmagaram-no com todas as formas de acolhimento gentil e generoso. No caso de um treinador, isso passa por lhe dar um investimento milionário para reforço de um plantel, no entanto esqueceram-se de um 6 e de um 8.

Ou melhor, Jesus, numa fase de autoconfiança cega após as substantivas conquistas brasileiras, pensou que faria de Weigl um novo Javi Garcia ou Matic e a Taraabt lapidaria como o fez com Enzo Pérez. Ora, é caricato persistir na aposta no alemão e no marroquino que são dois logros ambulantes. Hoje, é claro e notório o erro crasso de análise, mas também é estranho que ninguém tenha tido a presciência de perceber que sem uma dupla de indiscutível qualidade no centro nevrálgico do terreno - como Palhinha/João Mário e Sérgio Oliveira/Uribe nos rivais - onde se regem os equilíbrios e balanços de uma equipa, é impossível construir um modelo de jogo vencedor e esmagador.

É por isso que comentadores e adeptos não conseguem compreender como um treinador de excepcional competência técnica está à beira do abismo, pois já vive num pesadelo desde a tragédia grega com o PAOK de Salónica. Se houvesse público nas bancadas, a música de Natal que ouviria Jorge Jesus seria um afinado coro de assobios contestatários. É que ninguém esperava esta temporada avistar um cisne negro por aquelas bandas.

PS: Aí vem mais um "boxing-day" em Inglaterra para comprovar a capacidade de gerar espectáculo na melhor Liga do mundo. Que os muitos golos que se avizinham sejam um agradável digestivo no dia após o Natal mais estranho das nossas vidas. Festas felizes para toda a redacção, colaboradores e leitores do Record.»

Neste "Natal mais estranho das nossas vidas", entre outras alegrias maiores, valha-nos também a compensação enviada pelos deuses, esse não tão inesperado quanto muitos possam pensar, "cisne negro da Luz", à imagem do "ridículo e anedótico" Jorge Jesus que...

Já conhecemos de ginjeira!!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Oxalá me engane!!!...


Ora ai temos a 'dupla' que o CA da FPF entendeu nomear para o jogo de domingo no Jamor: Rui Costa no terreno e uns passinhos ao lado, no VAR, estará André Narciso. 

De Rui Manuel Gomes da Costa, lembro-me de ter sido, há muitos anos, um árbitro a quem cheguei a antecipar uma bonita carreira. Depois, talvez em sinal de retaliação por nunca ter chegado a internacional, terá entendido por bem começar a fazer por aí uns "fretes esquisitos" que terão culminado, salvo erro na época de 2012/13, com a caricata expulsão de Eric Dier. Haverá por isso qualquer coisa como oito anos que deixou de me oferecer as garantias que entendo necessárias num juíz competente, justo e isento. Aguardo conformado e com alguma esperança que seja capaz de não voltar a borrar a pintura nesta sua última época da carreira.

André Filipe Domingues Silva Narciso, arbitrou o último jogo do Sporting em Alvalade e foi agora de novo nomeado, embora como VAR, para o jogo com a Belenenses SAD. Espero e desejo que não invente nenhuma nova teoria.

Dois jogos consecutivos que o ilustríssimo e reverendíssimo CA da FPF já leva sem recorrer ao seu "querido naipe de ouros", levam-me a "terríveis suspeitas" para o primeiro jogo do próximo ano em Alvalade...

Oxalá me engane!!!...

Leoninamente,
Até à próxima  

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Já nos basta desancar os árbitros tugas!...


Muito provavelmente não estaria nas melhores cogitações dos dirigentes leoninos verem surgir-lhes no sapatinho, quase por artes mágicas, uma prenda de valor não muito distante de um milhão de euros!...

Talvez seja melhor parar de dizer mal dos deuses...

Já nos basta desancar os árbitros tugas!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Façam favor de ser felizes!...



A todos os leitores de Leoninamente, muito em especial e naturalmente aos sportinguistas, o autor deste 'vosso cantinho', mesmo tendo em conta as circunstâncias em que será vivido, deseja um Feliz Natal, com toda a Saúde e Paz que forem possíveis e que 2021 possa trazer tudo aquilo que mais desejarem!...

Façam favor de ser felizes!...

Leoninamente,
Até à próxima

Agora ficam a faltar, apenas, os golos!...


Após longo calvário Luiz Phellype com prenda no sapatinho 
O avançado readquiriu os índices físicos que lhe permitem lutar por uma vaga nas convocatórias

«Luiz Phellype, está afastado da competição desde janeiro, após ter sofrido uma grave lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito. O calvário do avançado, de 27 anos, parece agora ter finalmente terminado, pois já foi totalmente reintegrado nos trabalhos e, acima de tudo, reconquistou os índices físicos que lhe vão permitir começar a disputar um lugar nas convocatórias...» (Ler notícia na íntegra)

Uma excelente notícia para Rúben Amorim, para todos os adeptos sportinguistas e, muito em particular, para o próprio jogador que parece vislumbrar ao fundo do túnel, finalmente, a luz que, muito naturalmente, há muito ambicionava.

Agora ficam a faltar, apenas, os golos!...

Leoninamente,
Até à próxima

Até um dia a casa vir abaixo!...


92 por cento

«José Fontelas Gomes foi vice-presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) de 2009 a 2012 e presidente entre 2013 e 2016. Da APAF transitou para o Conselho de Arbitragem (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), onde já vai no segundo mandato ininterrupto.

José Fontelas Gomes não foi um árbitro de nomeada, não passando da terceira categoria no futebol de onze, tendo-se dedicado mais ao futebol de praia. A notoriedade que não conseguiu como árbitro, compensou com o dirigismo corporativo, que domina há mais de dez anos.

É necessário conhecer os meandros deste percurso para perceber uma coisa óbvia: mais do que presidente da arbitragem, Fontelas Gomes é, sobretudo, o presidente dos árbitros.

Entre as duas coisas há, como é óbvio, um mundo de diferenças.

Só assim se compreende o tom de autoelogio global que imprimiu num balanço da atividade do Conselho de Arbitragem, que fez em entrevista num jornal concorrente.

Para ele, a arbitragem nacional está bem e recomenda-se, não há jarra, há gestão e, sobretudo, agita a bandeira da quase infalibilidade do VAR, cujas decisões, em 92 por cento dos casos, "repuseram a verdade desportiva".

Tenho pena de que essa contabilidade não venha acompanhada da identificação dos 8 por cento dos casos, onde, alegadamente o VAR errou, para podermos conferir.

Tenho ainda mais pena de que questões candentes, como as diversas interpretações que os VAR fazem do protocolo que legitima a sua intervenção no jogo, não tenham sido abordadas.

Porque já vimos situações em que o VAR intervém, sem ter de o fazer e precisamente o oposto, quando o VAR não intervém, devendo fazê-lo.

É esta oscilação de critérios pessoais, de VAR para VAR, que, a meu ver, os está a desqualificar como recurso credível.

Se contabilizarmos os muitos casos em que o VAR assobiou para o lado (João Mário, Famalicão, remember?), essa percentagem seria substancialmente inferior. A omissão, nestes casos, atentou contra a verdade desportiva.

Esta insólita política de doirar a pílula da arbitragem para defender os seus pares, ignorando os problemas que estão à vista, mostra que temos mais um presidente da APAF em comissão de serviço na CA, do que o dirigente que o sector precisa.
E, aparentemente, está para ficar.»

Com papas e bolos, vai ficando... 

Até um dia a casa vir abaixo!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Sporting no rumo certo!...


Nuno Mendes renova contrato com o Sporting e vê cláusula subir para os 70 milhões de euros
Acordo contempla ainda uma melhoria do vencimento do lateral-esquerdo de 18 anos

O Sporting acaba de oficializar a renovação contratual de Nuno Mendes, cuja cláusula de rescisão passa agora a estar fixada 70 milhões de euros, quando o valor anterior era de 45 milhões.

Este novo contrato prevê ainda uma substancial melhoria salarial do jovem lateral-esquerdo de 18 anos, que passará a auferir cerca de 400 mil euros brutos por temporada.

Sporting no rumo certo!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Apagá-la nunca alguém conseguirá!!!...



Em todos os tempos muitos terão tentado em vão, adulterar a História...

Apagá-la nunca alguém conseguirá!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

A palavra aos melhores!!!...




E aí temos a Final Four da Taça da Liga que, segundo o sorteio hoje mesmo realizado, irá disputar-se em Leiria entre os dias 19 e 23 de Janeiro de 2021!...

Quem será o "campeão de Inverno" desta época de 2020/21?!...

A palavra aos melhores!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Feliz de quem vive em paz com a sua consciência!...


Não vão ter vida fácil

«Como dizem os dois espectadores animados de futebol aqui ao lado na Pancada Central, foi um fim de semana normal para os três grandes, pois ganharam todos. Normal também parece estar a tornar-se a polémica. Os ataques aos árbitros nas redes sociais a cada lance que passa, o escrutínio no campo e na TV, numa vida em que há erros como em todas as outras mas a pessoas a quem permitimos muito menos erros do que a nós próprios.

Do Sporting diz-se ter sido beneficiado pelo penálti sobre Feddal, o Benfica pela não expulsão de Gilberto ou o penálti de Seferovic e o FC Porto por uma falta de Diogo Leite sobre Riascos antes do golo de Marega. Tenho opinião sobre cada um dos lances, mas avaliando o que disseram os árbitros Record, não são fáceis as certezas. Curiosamente, Marco Ferreira e Jorge Faustino não estão de acordo em nenhum deles. E isto vendo os jogos pela TV. Como pendurar um árbitro no pelourinho se nem os especialistas estão de acordo?

A costela clubística de cada um leva a ver a realidade de forma distinta. Não existe só uma verdade, mas sim a vida conforme a vemos. E não se trata de falta de seriedade. Há mesmo casos difíceis de entender, tal a gravidade dos erros. Guardemos a justa indignação para esses?»

Ao que vamos vendo, tanto nos relvados quanto no conforto dos sofás ou no turbilhão da consciência de cada comentador, a "pandemia" parece generalizada...

Feliz de quem vive em paz com a sua consciência!...

Leoninamente,
Até à próxima

Irra, estou farto destes energúmenos!...

Foto do Notícias de Coimbra

Este emplastro chama-se Rui Amaro e tarimbou ao longo de alguns anos como comentador da BTV. Sempre foi aquilo que é possível ser-se no canal de um clube, um parcialíssimo analista técnico do espectáculo futebol e um comentador vesgo que nunca se eximiu de exaltar o seu benfiquismo e de diminuir os rivais do seu clube. E estava no seu direito e em plena sintonia com a aquela casa. Veio mais tarde a ser contratado para comentador supostamente isento da SportTV. Este não terá sido o primeiro caso de um comentador formado e maturado na madrassa do nacional-benfiquismo que evoluiu para um posição de suposta isenção, aproveitada para servir os interesses do seu clube. Os dois mais conhecidos serão Rui Pedro Braz e Luís Aguilar. Que Rui Amaro, sendo fanático pelo Benfica, esteja disposto a servir o seu clube em qualquer canal, até se poderá compreender. Agora que a Sport TV esteja disposta a dar palco à versão 3.0 de Rui Pedro Braz, Luís Aguilar e quejandos, já não será aceitável.

Sendo ao que se vai sabendo, uma empresa cada vez mais próxima da falência, embora milagrosamente vá sendo suportada e sustentada por espúrios interesses que se movem nos bastidores do nacional-futebolismo, acaba por representar um nefasto abcesso que há muito deveria ter sido excisado da paisagem audiovisual portuguesa. Por tal facto e fruto desta situação,  o canal é um caneiro inçado de um enxame de parasitas a fazerem de comentadores, onde se destaca este bandalho,  alimária de magros dotes, nomeadamente o de ser filho do presidente da câmara da Guarda que, naturalmente, sempre lhe terá aberto algumas portas, - em Portugal é mesmo assim quando não há mérito próprio! - entre as quais este desaguar na SporTv em trânsito ou em comissão de serviço da BTV, onde bacorejava regularmente, afinando portanto pelo nível desse canal no que concerne a equidade e discernimento.

O caso é que mesmo depois de ter passado bastante tempo sobre o Sporting X Farense, o homúnculo ainda lá continuava a zurrar que não tinha sido penálti, que o Coates devia ter sido expulso e que Varandas devia estar calado quando o Sporting é roubado. O escroque estava raivoso, daquela raivinha miúda de pulha frustrado. Nem sei se ainda por lá andará a esta hora. Apenas sei que o meu nojo atingiu tal proporção que acabei por mudar de canal. Da credibilidade e honradez destas azémolas estamos conversados, mais depressa encontraremos tais qualidades num bordel do que na boca de tais sicários. Se o canal ousar ter a triste ideia de transmitir no próximo domingo, o jogo do Sporting com a B SAD, com este comentador, pego no comando e corto o pio àquela badalhoca cloaca.
(Ideia original de José Navarro de Andrade, in És a Nossa Fé, aqui

Irra, estou farto destes energúmenos!...

Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 20 de dezembro de 2020

Mas o que será que correu mal?!...


Estou estupefacto, sideralmente atónito e completamente banzado, com o facto do Conselho de Arbitragem da FPF, até este momento, não ter vindo manifestar publicamente o seu apoio a André Narciso e Bruno Esteves, por terem decidido deixar o Sporting beneficiar do penálti que Sporar conseguiu transformar na melhor prenda de Natal que os leões poderiam desejar!...

Mas o que será que correu mal?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com patrão fora, a loja nunca será a mesma!...


Futebol jogado e falado

«O Sporting sofreu ontem para bater o Farense. Valeu-lhe a frieza de Sporar na marcação do penálti polémico. Não foi uma noite inspirada dos leões, que podiam ter marcado de outra forma, sim, mas estiveram vários furos abaixo do habitual. Mas é muito importante saber ganhar também quando se joga pouco. Só assim há líderes. O Sporting passa o Natal na liderança. Não vale título nenhum, é verdade, mas mata-se um estigma importante.

Rúben Amorim não foi capaz de fazer a equipa jogar bem, mas deu mais um show na sala de imprensa. Mérito a quem manda pelas renovações, elogios ao suor dos jogadores e sapiência na forma como usou a falta sobre Coates na declaração sobre o penálti. Acredito que faz falta à equipa no banco.

Jorge Jesus diz que só uma equipa joga melhor do que o Benfica. E logo se levantam virgens ofendidas. Percebo o que diz o técnico. Entre o jogo falado e o jogado há diferenças. Na pele de treinador encarnado, por exemplo, se o Sporting tivesse perdido dois pontos frente ao Farense o Benfica hoje tentaria colar-se à liderança. E isto sem jogar grande coisa. Imagine-se que JJ consegue ‘acordar’ a equipa. O único falhanço do técnico até ao momento é a Champions. O resto é conversa. E ainda falta tanta coisa.»

Também eu acredito que Rúben Amorim "faz falta à equipa no banco"! E se a falta que faz, na situação actual, no cumprimento dos castigos que lhe têm sido aplicados, reconheça-se embora a esforçada e dedicada presença de Emanuel Ferro, a obtenção do IV Nível (UEFA Pro) no tempo mais urgente possível, decerto que se revelará fundamental , tanto para a carreira de Rúben Amorim, quanto para o Sporting...

Com patrão fora, a loja nunca será a mesma!...

Leoninamente,
Até á próxima

sábado, 19 de dezembro de 2020

Não ganhou para o susto o Sporting!...



Num penálti batido com muita categoria, já em tempo de compensações, Sporar enganou Hugo Marques e deu os três pontos ao Sporting que vai passar o Natal na liderança.

Há jogos assim, com o resultado, embora justo, a superar de longe a exibição...

Não ganhou para o susto o Sporting!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que façam por merecer a honra de arbitrar naquele estádio!...


Parece que, finalmente, o Conselho de Arbitragem da FPF terá conseguido sair daquele "naipe de ouros" com que nos vinha brindando nos últimos tempos, quiçá pela estratégia que terá delineado para nos 'presentear' logo no início do novo ano... 

De qualquer modo, será o que teremos hoje à noite em Alvalade, para o jogo com o SC Farense: André Narciso no relvado e Bruno Esteves na Cidade do Futebol, ambos da Associação de Futebol de Setúbal...

Que façam por merecer a honra de arbitrar naquele estádio!...

Leoninamente,
Até à próxima

De borla, não!!!...




E o que tiver de ser... será, mas...

De borla, não!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Eh pá, prognósticos só no fim do jogo!!!...


Em que estou a pensar, 'facebook'?! Não, não é ainda no jogo de amanhã! Esse tem tempo para que eu deva pensar nele. Por agora penso apenas nas palavras que Rúben Amorim dirigiu há poucas horas aos adeptos do Sporting. Aos adeptos do Sporting e a todos os que o ouviram, não? Eh pá, o Rúben está castigado e não pode falar para toda a gente. Apenas para os sportinguistas e pelos canais próprios. Ele disse que por causa disso mesmo, terá de alterar o seu comportamento, mas apenas depois de alterar é que passará a poder falar para toda a gente. Neste caso quem manda é a doutora Cláudia, não é?! Mas o Amorim disse muito mais coisas, não disse?! Disse e é mesmo nisso que eu estou a pensar, mas não te digo, "'tá" bem?! São coisas de sportinguistas para sportinguistas. Mas o Amorim não é sportinguista, pois não? Mas o que é que o cu tem a ver com as calças, pá?! Isso querias tu saber, mas nem uma vírgula levas, podes crer. O que o Rúben é, ou deixa de ser, só a ele diz respeito. Importa é onde ele está. E há muito tempo que eu não vejo um treinador do Sporting a "'tar" tão bem, "óviste", ou pensas que eu também não sei falar 'lesboês'? Eh pá, não te abespinhes comigo, eu só queria saber o teu prognóstico para o jogo de amanhã...

Eh pá, prognósticos só no fim do jogo!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Apenas o Farense e... a vitória!!!...


Sinatra vive em Alvalade 

«O povo tem expressões muito sábias, por exemplo, "não bate a bota com a perdigota", que é o que os benfiquistas sentem quando vêem a pálida equipa em campo e depois ouvem Jorge Jesus afiançar, pelo contrário, que jogaram mundos e fundos, provavelmente, num universo paralelo só ao alcance da vista de alguns eleitos. A realidade é esta: o Natal costuma ser pródigo em chalaças contra os rivais leoninos que costumam soçobrar nesta altura, porém, enquanto o Pai Natal parece este ano vestir de verde e branco, na Luz é a própria administração da SAD, através de Domingos Soares de Oliveira, que reconhece que o Benfica não está como se pretendia e os adeptos não estão satisfeitos pela falta de qualidade exibida que não se coaduna com o milionário investimento realizado. As bancadas não mostram, pois estão vazias, mas a intranquilidade e já algum desespero vão imperando.

No Sporting respira-se paz e uma atípica harmonia da qual Rúben Amorim é o superlativo responsável. No campo, contra o valoroso Paços de Ferreira, os adeptos podiam ir dormir descansados que já sabiam que dava vitória tal a confiança que se transpira. Contra o Mafra, comentei no início de jogo que o treinador estava a arriscar sem nenhum dos seniores experientes (Coates, Neto, Feddal) no trio de trás. Mas Gonçalo Inácio mostrou que tem estrada alcatroada para a titularidade e os restantes cumpriram, superando o "cenário difícil" e posicionando-se com ambas as vitórias para os objectivos da conquista das Taças.

Fora do campo têm sido recitais. O técnico fez das conferências de imprensa o palco para a criação de melodias apaixonantes como nunca se ouviram da boca do próprio Frank Sinatra. Se há umas semanas aqui escrevi que Rúben Amorim, para lá de verdadeiro director de comunicação do clube, era a voz que faltava nos dois anos de Varandas na presidência, ainda não sabia que um "soundbyte" seu - "Onde vai um vão todos"- se tornaria o mantra dos adeptos e tarja de apoio gigante no estádio para esta temporada.

Do genial cantor e actor norte-americano ficam duas sentenças por ele proferidas que se podiam aplicar ao jovem treinador: 1- "A grande lição na vida é nunca ter medo de nada nem de ninguém"; 2- "As pessoas dizem que sou um sortudo. A sorte é importante para conseguires a oportunidade de te mostrares no momento certo. Depois disso, tens que ter o talento e saberes como o deves usar". Coragem e talento, duas palavras sinónimas de Rúben Amorim, essenciais para o que os sportinguistas anseiam. Diziam que Frank Sinatra morreu. É falso, vive em Alvalade. Nas palavras do timoneiro soam o "My Way", o "Fly me to the moon", "That’s Life". Rúben Amorim já conquistou a alma leonina, está a esboçar os contornos de uma saga, só lhe falta ganhar tudo para ser eterno.»
(Rui Calafate, Factor Racional, in Record, hoje às 18:08)

* Texto escrito com a antiga ortografia

Ganhar tudo, sim, mas devagar, sem pressas e sufocando a ansiedade. Para já, venha o Farense e que ninguém pense nos que virão a seguir...

Apenas o Farense e... a vitória!!!...

Leoninamente,
Até à próxima


De quanto tempo mais necessitará agora o Presidente da FPF?!...


O Sporting Clube de Portugal já confirmou ter entregue na quarta-feira a Fernando Gomes um parecer de investigadores independentes que pretende reforçar a pretensão do clube de Alvalade ao reconhecimento de 22 títulos, em vez dos 18 atuais. 

Intitulado de "Os campeonatos nacionais de futebol de 1921 a 1940", o documento foi elaborado pelos historiadores Diogo Ramada Curto e Bernardo Pinto Cruz, investigadores do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI), o documento foi elaborado durante mais de um ano, a partir de uma pesquisa da responsabilidade de Paulo Almeida, funcionário do Sporting.

Todavia, aos sportinguistas que, pela natureza científica do documento, bem como pela sua complexidade e extensão, não revelem interesse na sua leitura completa, deixo a seguir, em 10 pontos, as conclusões e o parecer dos dois insuspeitos investigadores do Instituto Português de Relações Internacionais, Diogo Ramada Curto e Bernardo Pinto da Cruz:

«01 - Da apreciação da natureza das provas, de um ponto de vista histórico, concluiu-se que, para lá de uma semelhança cronológica entre o processo de institucionalização do Campeonato de Portugal de 1920 a 1926 e o processo de consolidação das Ligas de 1934 a 1937, o carácter experimental destas últimas deriva de um conflito de critérios – o elitista e o territorial – que tiveram origem na votação do regulamento provisório do 1.º Campeonato de Portugal de 1921/1922. 

02 - Daqui decorre que esse mesmo primeiro Campeonato, cujas bases legais apenas seriam aprovadas na época seguinte de 192219/23, foi declarado provisório. 

03 - A natureza experimental dos Campeonatos das Ligas é, em tudo, semelhante a esse recurso provisório, com a excepção importante de que, para elas, foram estabelecidas as necessárias bases regulamentares: a natureza experimental das Ligas ficou consagrada nas deliberações do congresso da FPF. 

04 - No entanto, as competições não são estáticas: os regulamentos dos Campeonatos das Ligas foram alterados anualmente até 1938. 

05 - Essas alterações acompanharam uma tendência muito clara de relativização do Campeonato de Portugal e dos campeonatos regionais: as Ligas começaram, primeiro, a ser equiparadas, tanto nas reuniões do congresso, como nas reuniões da direcção, ao Campeonato, tornando-se, depois, oficialmente superiores a ele. Os indícios dessa superação podem ser encontrados, na diacronia, na imprensa desportiva, nas reuniões directivas e nos relatórios e contas da direcção.

06 - Por um lado, usou-se o Campeonato de Portugal, tal como a 2.ª Liga, como forma de compensar a interdição de acesso à 1.ª. Mas, por outro lado, as Ligas davam acesso ao Campeonato de Portugal, o que dá força a algumas posições que conferem ao Campeonato um maior grau de importância desportiva. 

07 - No defeso da época 1937/1938, as Ligas deixaram de ser consideradas experimentais – pese embora, enquanto prova e enquanto modelo competitivo, não tenha assumido, formal e oficialmente, o carácter de competição principal nacional. 

08 - A novidade ou antiguidade dos estatutos e dos regulamentos (geral, do Campeonato Nacional e da Taça de Portugal, de 1938/1939) foi apreciada e votada, em conformidade, pelo congresso da FPF que os declarou novos, donde se deve estabelecer, de uma vez por todas, que o Campeonato de Portugal e os Campeonatos das Ligas foram extintos para o futuro, num corte radical que a Federação e os agentes desportivos não tiveram coragem de assumir publicamente à época. 

09 - A ideia de que o Campeonato Nacional da I Divisão e a Taça de Portugal são a continuação, sob outra designação, das Ligas e do Campeonato de Portugal é falsa e tem origem num equívoco lamentável da direcção da Federação, que é ilegal de um ponto de vista procedimental, contrário às decisões do Congresso Extraordinário de Agosto-Dezembro de 1938 e insustentável de uma perspectiva histórica atenta à evolução dos sentimentos, das atitudes e dos comportamentos, bem como à reconstituição das formas concretas de imaginar a nação. Depois desse congresso, completou-se a viragem final que vinha sendo preparada desde 1934 – a hierarquia das provas mudou. Até 1938, o título máximo era o Campeonato de Portugal. 

10 - CAMPEONATOS NACIONAIS DE FUTEBOL VENCIDOS PELO SPORTING CLUBE DE PORTUGAL 
Em razão do exposto, devem as seguintes épocas ser consideradas na contabilização dos títulos nacionais de futebol do Sporting Clube de Portugal: 1922/1923 1933/1934 1935/1936 1937/1938 1940/1941 1943/1944 1946/1947 1947/1948 1948/1949 1950/1951 1951/1952 1952/1953 1953/1954 1957/1958 1961/1962 1965/1966 1969/1970 1973/1974 1979/1980 1981/1982 1999/2000 2001/2002.»

De quanto tempo mais necessitará agora o Presidente da FPF?!...

Leoninamente,
Até à próxima

A lembrar-se da 'merda' que fez!...


A Justiça pode tardar, mas este vai andar toda a carreira... 

A lembrar-se da 'merda' que fez!...

Leoninamente,
Até à próxima

Tão depressa como em Alvalade!!!...


A noite passada aconteceu isto no estádio da Luz. O guarda-redesr do Benfica recolheu a bola fora da grande área e o árbitro deixou seguir! Palavras para quê?! Fábio Veríssimo em campo e João Pinheiro no VAR - escolhidos a dedo, hem?! -, são artistas portugueses e estavam a arbitrar o seu "querido clube"! Iam lá eles - ambos os dois como costuma dizer o Orelhas! - estragar a festa com livre directo tão próximo da linha da grande área, que até poderia resultar em golo, e ainda por cima amarelar o GR do Benfica?!...

Aguarda-se o apoio do Conselho de Arbitragem a estes árbitros, assaz "bem mandados"...

Tão depressa como em Alvalade!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

"Saber esperar é uma grande virtude"!...


"Saber esperar é uma grande virtude"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Não haverá pior cego...


As distinções vão-se acumulando e começam a faltar palavras para definir este grande jogador que em boa hora fez de Alvalade a sua casa!... 

Conformem-se aqueles que, com Fernando Santos na liderança, parecem continuar insensíveis e refractários a que lhe seja concedida a máxima e merecida distinção...

Não haverá pior cego...

Leoninamente,
Até à próxima

Que "não vá o sapateiro além da chinela"!...


O jogo de ontem à noite em Alvalade definiu, com toda a clareza, aquilo que neste momento é a equipa do Sporting: chega para as encomendas domésticas mas... 

Que "não vá o sapateiro além da chinela"!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Cumpridos os 'serviços mínimos'!...


Sporting na Final Four da Taça da Liga, num jogo de pouca inspiração no primeiro tempo e em que apenas com as entradas de Nuno Mendes e Tabata aos 45' e João Mário aos 63', os leões parecem ter conseguido descobrir o caminho para a baliza do Mafra.

Tempo de poupanças e de fazer crescer toda esta juventude que em Alvalade sonha com o sucesso. Eis a equipa titular: Maximiano; Gonçalo Inácio, Cristián Borja e Eduardo Quaresma; Pedro Gonçalves, Matheus Nunes, Daniel Bragança e Antunes; Tiago Tomás, Gonzalo Plata e Sporar.

Cumpridos os 'serviços mínimos'!...

Leoninamente,
Até à próxima

Será com receio de o Sporting limpar o prémios todos?!...


Começa a ser um lugar comum a eleição de jogadores do Sporting, seja pelos treinadores da Liga seja pelo próprio Sindicato, para "os melhores do mês"! Depois do médio leonino Pedro Gonçalves ser considerado, pelo Sindicato em dois meses consecutivos o melhor da nossa Liga, agora foi a vez de os treinadores elegerem Pedro Porro como o "melhor defesa".

Curiosamente, também os árbitros estarão a afinar pelo mesmo diapasão na distribuição de cartões. Só que a APAF ou o CA da FPF ainda não se lembraram de instituir um prémio mensal para "o jogador com mais cartões"!...

Será com receio de o Sporting limpar o prémios todos?!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Agora, "O Mundo sabe que #OndeVaiUmVãoTodos"!...




O Mundo Sabe Que #OndeVaiUmVãoTodos 

«Depois de um dia cheio de emoções, que culminou com uma vitória mais do que absoluta do Sporting na Taça de Portugal, e depois de ter arrefecido as emoções, é tempo para fazer balanços.

O Nuno Saraiva, ainda antes do apito inicial para o embate com o Paços de Ferreira, escreveu no Twitter que o Sporting CP já tinha ganho o jogo mesmo antes de ter jogado.

É verdade.

O espírito Sportinguista venceu. A união em torno da sua equipa venceu. E isto é, sem dúvida, o mais importante. Porque isto, sim, é o Sporting!

O movimento #OndeVaiUmVãoTodos, forjado a partir das palavras de Rúben Amorim, conseguiu que, por todo o lado, surgissem espontaneamente iniciativas que fizeram crescer esta grande Onda Verde de militância Leonina. Foi em Alcochete, na Batalha, na Irlanda, no Dubai... em Alvalade. Onde houvesse um Sportinguista de alma e coração, todos deram o que podiam para demonstrar o seu apoio ao Clube que é o Nosso Grande Amor e à sua equipa de futebol, mas também o repúdio ao que se tem visto no que toca a arbitragens sem vergonha (diga-se que, no jogo da Taça de Portugal registámos, mais uma vez, um exemplo disso mesmo, a avaliar pela dualidade de critérios, e pela habilidade na marcação de faltas e faltinhas e na amostragem de cartões).

Este #OndeVaiUmVãoTodos não corporiza apenas um grito de revolta contra as arbitragens. Não é apenas um desejo de voltar a apoiar a equipa nos estádios. Não é apenas um "deixem-me sonhar", como diria o José Torres, seleccionador nacional antes do Campeonato do Mundo de 1986, no México.

É muito mais do que isso. 

É uma vontade genuína de união. De darmos aquilo que sentimos. De fazer algo pois, ficar em casa, não produz nenhum resultado.

E, por isso mesmo, o Sporting Clube de Portugal ganhou em todas as frentes. Dentro do campo. Nos valores desportivos. Nos ideais Leoninos. E nos pilares morais em que assentam as palavras Esforço, Dedicação, Devoção e Glória.

Tudo o resto de nada vale ou importa. O sorriso dos meus filhos, Leões militantes desde que nasceram apesar de nunca terem experimentado a alegria de verem e viverem o Sporting Campeão, valeu por tudo isso. Até porque eles sabem, desde pequeninos, que O Mundo Sabe Que #OndeVaiUmVãoTodos.»

Este texto sublime é de um sportinguista que não conhecia! Foi publicado há pouco mais de duas horas no jornal Record e, porque me emocionou até quase me afogar aquele nó na garganta dos grandes momentos - a lágrima ao canto do olho vou guardá-la para mais tarde, se o 'sistema deixar'! - não me permiti ao egoísmo de não partilhar tal privilégio com os leitores de Leoninamente.

Obrigado João Mota Lopes.

Agora, "O Mundo sabe que #OndeVaiUmVãoTodos"!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE