domingo, 30 de setembro de 2018

Nem só de futebol vive o Sporting!...



E o troféu do mais importante torneio da pré-época em Hóquei em Patins, já mora no Museu Sporting, por obra e mérito do campeão nacional da modalidade em título!...

O Sporting foi o grande vencedor da Elite Cup, disputada em Portimão, ao vencer na final esta tarde a Oliveirense por 5-4. No jogo para apuramento dos  3.º e 4.º classificados, o Benfica venceu o Valongo por 1-0.

Em três edições da Elite Cup, o Sporting marcou presença em todas as finais, repetindo em 2018 o êxito que já havia alcançado em 2016.

Classificação final

1.º - Sporting
2.º - Oliveirense
3.º - Benfica
4.º - Valongo
5.º - Sp. Tomar
6.º - Juventude Viana
7.º - Paço de Arcos
8.º - Turquel

Nem só de futebol vive o Sporting!...

Leoninamente,
Até à próxima

Somos um passador na defesa e no ataque... uma tristeza!...



Assobiar sabemos todos. Eu por acaso assobio mal. Gostava era que muitos assobiadores percebessem como estava a equipa e o Clube há dois meses. 
Somos na actualidade um clube peculiar, cheio de gente a mais. É com tristeza que o digo. É com convicção que me sinto indignado. 
Para bater no Sporting, temos "sportinguistas" piores do que os rivais. 
Uns querem unir o Sporting... Outros também não! É triste!

Juvenal Carvalho tem toda a razão! O nosso desempenho, o desempenho dos adeptos sportinguistas, estará ainda bem abaixo do desempenho da nossa equipa principal de futebol... 

Somos um passador na defesa e no ataque... uma tristeza!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que não vão os 'sapateiros' além da chinela!...



Afastamento de Nani do jogo com o Marítimo deve encerrar a polémica


Episódio não dará origem à abertura de qualquer processo disciplinar

Pela primeira vez desde que regressou a Alvalade, Nani ficou de fora de um jogo oficial do Sporting, e logo... por opção técnica. O capitão terá sido preterido por José Peseiro e não integrou sequer os convocados para a recepção ao Marítimo, tudo isto devido à polémica que o envolveu na derrota com o Sp. Braga, na jornada anterior.

Ao que consta a decisão terá sido tomada de comum acordo por toda a estrutura de futebol, incluindo o presidente, Frederico Varandas, não tendo sido apenas da responsabilidade de José Peseiro. Ao que também se vai sabendo, o episódio não dará origem a qualquer processo disciplinar, pelo que o afastamento de Nani do jogo de ontem deverá encerrar a polémica em definitivo.

No treino que ontem de manhã na Academia, antecedeu o jogo com o Marítimo, Nani revelou estar em plenas condições físicas e poderia ter sido opção. No entanto, a estrutura entendeu não deixar passar em claro o sucedido e optou por afastar o extremo do jogo com os insulares, tendo sido Bruno Fernandes a envergar a braçadeira de capitão.

Aqui do meu canto e pese embora o facto de ter a noção de que muitos sportinguistas não estarão de acordo, o que respeito em absoluto, entendo como correcta, perfeita e didáctica, para não lhe chamar profundamente profiláctica, a opção da estrutura leonina, limitando a penalização do irreflectido gesto do jogador, à sua denúncia pública, embora com extremo cuidado e elevação, feita por quem mais directamente viu colocada em causa a sua autoridade, José Peseiro.

Toda a envolvência reportada pelas imagens captadas na tribuna de Alvalade durante o jogo com o Marítimo, reflecte à saciedade a justeza e a assertividade das medidas tomadas pelos responsáveis leoninos. Agora...

Que não vão os 'sapateiros' além da chinela!...

Leoninamente,
Até à próxima

Uma questão estúpida!!!...




Vieira respondeu aos sócios: do "vão levar comigo muitos anos" ao "não merecem o clube que têm"


Segundo os múltiplos ecos, suspeitos e insuspeitos, que nos chegam através de vários OCS, Luís Filipe Vieira terá alegadamente disparado críticas e recados na Assembleia Geral de sexta-feira, apontando aos rivais, assim como à Federação e Liga e, oh celestial ironia, até a uma boa parte dos lampiões presentes. Num momento em que terá perdido as estribeiras face a alguma contestação e na sequência das constantes interrupções, quando discursava pela segunda vez.

"Querem ouvir? Há verdades que custam a ouvir", atirou, deixando, quando os sócios começaram a cantar "O Benfica é nosso", uma garantia: "Meu nunca será. Quem me elege são os sócios. São os sócios que elegem." Porém, perante o burburinho que se fazia sentir e que terá levado Luís Nazaré, presidente da Mesa da Assembleia Geral, a pedir silêncio, Vieira terá alegadamente acabado por lançar um desabafo que gerou polémica entre a plateia e terá exaltado ainda mais os ânimos e a contestação dos presentes: "vocês nem merecem o clube que têm hoje, nem merecem. Mas ainda vão levar comigo muitos anos..."

Cá por mim, ainda tenho esperança de ouvir um dia o "kadafi dos pneus", em plena AG, gritar exaltado e de sobrolho carregado, virado para a ralé contestatária: "Eu quero que todos esses 'lampionados' vão à bardamerda!..."

Penso que merecerão! Uns e outros! Exactamente porque, salvo raras e honrosas excepções que felizmente se vão encontrando na grande nação benfiquista, continuo absoluta e firmemente convicto de que se questionarmos a grande mole lampiânica, sobre a capacidade de auto-regeneração do seu clube, receberemos invariavelmente como troco, que essa será sempre...

Uma questão estúpida!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que nunca mais Nani ou seja quem for o esqueçam!...
























luisnani

Sempre unidos. Força @sportingclubedeportugal ! 🦁💪🏼



Ao "gesto técnico" da imagem não estávamos habituados, nem nunca, jamais, em tempo algum nos habituremos! Decididamente não faz parte do ADN do glorioso Sporting Clube de Portugal!...

Que nunca mais Nani ou seja quem for o esqueçam!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 29 de setembro de 2018

Com tanta poupança, o que irá acontecer na 5ª feira?!...


Uma primeira parte com algum futebol por parte do Sporting que permitiu construir com alguma facilidade o resultado final e um miserável segundo tempo, assistindo-se por parte do Marítimo a uma recuperação do tempo de posse de bola que, sendo-lhe bem desfavorável no primeiro tempo, acabou por ser fixado nuns angustiantes e descoroçoantes 52% a seu favor, no final do encontro.

Muito esquisitas, para não lhes chamar idículas, as substituições operadas por Peseiro, nomeadamente pelo tempo de utilização que deu aos dois últimos jogadores a entrar. Ficou a ideia que apenas terão servido para "queimar tempo". Inacreditável!!!...

Com tanta poupança, o que irá acontecer na 5ª feira?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Descansa em paz, António Alves Barbosa!...


As minhas recordações de menino ficaram hoje mais pobres! Morreu António Alves Barbosa, o primeiro grande campeoníssimo que foi capaz de ocupar durante muitos anos uma grande parte do meu coração de bairradino de gema, onde apenas numa pequena parcela semeei então, com carinho e incentivo paternal, o meu grande amor para toda a vida, o Sporting...

Nunca mais esquecerei, corria o ano de 1955, porque estava lá, na meta onde terminou uma das mais épicas corridas de Alves Barbosa em todas as Voltas a Portugal em que correu, numa etapa corrida em sistema de contra-relógio entre a Figueira da Foz e Sangalhos. O campeoníssimo bairradino, classificado então na geral em segundo lugar, partira da Figueira 3 minutos antes do lider, outro grande ciclista, o malogrado Ribeiro da  Silva, pelo que após a chegada apoteótica de Alves Barbosa a Sangalhos, o meu interlocutor passou a ser o meu brilhante e novíssimo relógio de pulso, prenda paterna pelo êxito no famigerado exame de admissão ao então ciclo prepratório, na esperança de, passados os 3 minutos do avanço com que Barbosa tinha partido, bastariam mais uns quantos segundos para que o meu campeoníssimo se reapossasse da amarela.

E assim  aconteceu! Alves Barbosa viria a ganhar a etapa com alguns minutos de avanço e a recuperar a camisola amarela, ante o delírio de milhares e milhares de adeptos do ciclismo que enchiam por completo a avenida central de Sangalhos, onde estava instalada a meta.

Também não esquecerei jamais, como acabaria essa volta, quando, creio que no dia seguinte, às portas do Porto, onde  terminaria a Volta a Portugal nesse ano, mais propriamente nos Carvalhos, Alves Barbosa foi apeado da sua bicicleta por populares e violenta e selvaticamente agredido e retido durante larguíssimos minutos, apenas para que Ribeiro da Silva se viesse a sagrar vencedor dessa triste Volta a Portugal. 

Os tempos mudaram! Com tão descarada tropelia, nos dias de hoje, essa etapa seria naturalmente anulada e Alves Barbosa seria consagrado como grande vencedor. Mas naquele tempo o campeoníssimo bairradino foi esbulhado de um triunfo conquistado com mérito e classe nas estradas portuguesas. Eu, com apenas 9 anos, sofri o primeiro grande desgosto e decepção pela falta de verdade desportiva que ainda hoje nos vai corroendo e fazendo perder o culto  e o respeito pelo desporto em toda a sua essência...

Descansa em paz, António Alves Barbosa!...

Leoninamente,
Até à próxima 

Espero e desejo que Peseiro tenha razão!...



Creio bem que a convocatória de José Peseiro para o jogo de logo à noite em Alvalade deixa antever alguma coisa que o técnico leonino parece não estar disposto a permitir que, definitivamente, volte a acontecer. Já o havia transmitido por palavras, com a elevação que sempre tem sido seu apanágio e parece não abdicar e bem, da inflexibilidade que a matéria exige. Pena que no seio do grupo haja elementos que mostram pensar ainda andarem a roçar os rabos pelos bancos do jardim-escola. Mas se o percurso de José Peseiro lhe ensinou que em matéria de disciplina nunca poderá haver contemplações, ainda bem que parece revelar ter aprendido o suficiente. De insubstituíveis estarão os cemitérios e os infernos cheios...

Nesta condição é crível que Peseiro apresente logo à noite um onze parecido com os alinhavos que por aqui deixo, embora não faltem soluções:

Salin; Ristovski, Coates, André Pinto e Jefferson; Gudelj e Acuña; Jovane, Bruno Fernandes e Raphinha; Montero.

Fundamental será a conquista dos três pontos! Sempre muito mais importante que o tipo e qualidade do óleo escolhido para massajar certos umbigos...

Espero e desejo que Peseiro tenha razão!...

Leoninamente,
Até à próxima

  

E nunca mais parece compreender que vai nu!...


Zé Preto, o último "alfaiate jurista" que o "obnóxio tresloucado", que nos vimos obrigados a suportar durante cinco longos anos, conseguiu encontrar, no meio de tantas recusas, para o acompanhar na sua "ultima caminhada pela savana", continua a conceber e a executar sumptuosas indumentárias com que, pressurosa, a triste figurinha aparece em público...

E nunca mais parece compreender que vai nu!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

O edifício de Varandas!...


LUÍS VIDIGAL NA CALHA PARA COORDENAR FORMAÇÃO

Esteve desde o início ao lado da candidatura de Frederico Varandas durante a campanha eleitoral, tal como sucedeu com Hugo Viana e Roberto Severo, e se os dois últimos já têm funções atribuídas na estrutura do futebol - recorde-se que o ex-médio é director para as Relações Internacionais do clube e o ex-central é o team manager, estando ambos sempre muitos próximos da equipa e de José Peseiro -, em breve deverão ser anunciadas as funções que o novo timoneiro do Sporting terá destinado a Luís Vidigal.

O antigo médio, também ele campeão pelo Sporting na temporada de 1999/2000, ano em que a equipa leonina quebrou um jejum de 18 anos sem títulos, irá ao que tudo aponta integrar a estrutura da Academia com forte ligação à formação do clube, ocupando um cargo de enorme responsabilidade e de liderança na estrutura do futebol.

O anúncio deverá ser feito muito brevemente, havendo a quase certa possibilidade de Luís Vidigal ser o eleito para substituir Virgílio Lopes que teve até muito recentemente a seu cargo, toda a coordenação do futebol de formação do Sporting.

Paulatinamente, sem sobressaltos nem espalhafatos, desta vez com Luís Vidigal, parece ir tomando forma...

O edifício de Varandas!...

Leoninamente,
Até á próxima

Saudações Leoninas para Nuno Saraiva e Sporting Sempre!...




Nuno Saraiva despede-se, admite excessos e deseja sorte a Varandas
Ex-director de comunicação garante que não tentou contrariar a decisão sobre a sua saída

«Como é público, deixei de ser director de comunicação do Sporting Clube de Portugal. Não por vontade minha, mas consequência de uma decisão absolutamente legítima e totalmente transparente do novo Presidente do Clube. Ao contrário do que a dada altura alguns tentaram fazer crer, não levantei qualquer espécie de obstáculo nem fiz nenhuma exigência para além do que a lei determina.

Foram dois anos de enorme intensidade. Com erros cometidos? Certamente que sim. Com excessos que poderiam ter sido evitados? Seguramente. Mas foram também dois anos de grande privilégio e paixão, em que conheci e fiquei amigo de pessoas extraordinárias. Quero agradecer, na pessoa da minha querida Rosa Duarte, a todos os colaboradores do Sporting Clube de Portugal a oportunidade que me deram de trabalhar com muitos dos melhores profissionais do mercado. A todos os extraordinários atletas, treinadores e dirigentes estou grato pela forma como me receberam e comigo trabalharam.

Ao nosso Presidente Frederico Varandas e à sua Direcção desejo que nos façam felizes, porque o seu sucesso é o sucesso do Sporting CP. Aos que insistem em medir o sportinguismo dos outros e em fazer julgamentos de carácter sem cuidarem de saber do que falam, digo-lhes apenas que isso não é Unir o Sporting. [...]

Parafraseando o Presidente, nasci Sporting, cresci Sporting, respiro Sporting e sou o Sporting. Sim, sou eu, é o Presidente, bem como são todos os Sócios e Adeptos porque, sem nós, sem todos nós, não há Clube.

Saudações Leoninas a todos e Sporting Sempre!»

Com sportinguismo e elevação, tudo se torna mais fácil, pacífico e digno...

Saudações Leoninas para Nuno Saraiva e Sporting Sempre!...

Leoninamente,
Até à próxima

Nem os próprios hoquistas saberão explicar tal primeira parte!...


SPORTING VENCE TURQUEL EM JOGO LOUCO

O Sporting conseguiu esta sexta-feira fantástica e improvável reviravolta frente ao Turquel, no primeiro jogo da Elite Cup em hóquei em patins, que decorre em Portimão.

A perder por 0-5 ao intervalo, logrou o campeão nacional vencer, por 8-7, o nono classificado da época transacta.

Nem os próprios hoquistas saberão explicar tal primeira parte!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ponto final!!!...



José Peseiro: «Nani teve um comportamento inadequado»
«Cabe-lhe agora mostrar a todos nós que este comportamento não passou de um equívoco»

«Nani teve um comportamento inadequado, reprovável e que ele próprio reconheceu perante o grupo. Um comportamento que vai contra os princípios que orientam o nosso trabalho desde o início, de responsabilidade, compromisso e união. Cabe agora ao Nani mostrar a todos nós que este comportamento não passou de um equívoco, pelo seu trajecto de jogador top, pelo que deu ao futebol português, pela responsabilidade de defender esta camisola e de ser capitão. E que não repita. [...]

Tudo o que são as decisões que o treinador, a SAD e o grupo possam tomar relativamente ao caso, como devem calcular, não advêm do contexto que vocês [jornalistas] criam, na especulação que vão escrevendo. Advêm do que é a nossa avaliação, do contexto, das dinâmicas do nosso grupo. Em função disso tomamos e tomámos as nossa decisões. 
Nani treina bem: se ele não treinasse bem, ele ou qualquer jogador do Sporting, não podia jogar...»


Com uma arrasadora rajada de verdade, bom senso e disciplinador equilíbrio, José Peseiro deixou espalhados pelo chão e estendidos ao comprido os desprezíveis jornaleiros - hematófagos e  coprófagos num hediondo e nojento amágama escarlate! - que se vinham afadigando na busca de alimentos que lhes permitissem garantir a triste, miserável e precária subsistência!...

Ponto final!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mau, mau! Organizem-se!!!...


Peseiro equaciona resgatar Demiral

Jovem central turco está cedido ao Alanyaspor, é titular e tem mostrado credenciais de qualidade


As dificuldades físicas demonstradas por Mathieu no arranque da época estarão a deixar José Peseiro preocupado com as soluções para o eixo da defesa. Por esta razão, o Sporting estará a ponderar o resgate do jovem central turco, Demiral, que foi emprestado ao Alanyaspor, mas em cujo contrato estará expressamente prevista  uma cláusula que possibilita o seu regresso a Alvalade em Janeiro, sem qualquer tipo de custo associado.
Diz o nosso povo: "Fui à rua, envergonhei-me, vim para casa e governei-me"!...

Estará a esta história bem contada por aqui, ou os turcos do Alanyaspor já se terão antecipado e exercido o direito de opção?!...

Mau, mau! Organizem-se!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ou a pouca vergonha do terceiro mundo?!...

Dilúvio!...

Quem anda à chuva, molha-se! Acontece em tudo e a todos na vida, até no futebol e até ao "estado lampiânico" que, estranhamente, fora dos relvados e mais concretamente em tudo o que se relacione com a justiça, seja em sede desportiva, seja em todas as outras instâncias, parece gozar de estranhos e obscuros privilégios que sempre lhe permitem passar impunemente e sem se molhar, por entre os grossos pingos da chuva! Contorcionismo, corrupção...

Ou a pouca vergonha do terceiro mundo?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Aquecer de vez aqueles malditos pés frios!...


Nunca comi "khorovats" arménios, um pitéu muito semelhante às nossas espetadas de carne, preparado no tradicional "tonir", uma espécie de fogão de barro idêntico ao sugerido pela imagem acima!...

Parece que o avançado do Chaves, Gevorg Ghazaryan, será um especialista a preparar esta delícia gastronómica da sua terra e vai daí, até o Rui Derrotas se alambazou e logo com duas!...

Mas em severo regime de dieta alimentar como ultimamente tem sido reportado, os "khorovats" devem-lhe ter caído na fraqueza e terá ficado com tal azia que quem veio a pagar a má digestão do presumido e incorrigível técnico que por enquanto ainda vai treinando a equipa escarlate, terá sido o pobre do árbitro João Capela, indefectível benfiquista como todos sabemos, mas que desta vez não terá sido capaz de inclinar suficientemente o relvado encharcado de Chaves e o Derrotas teve de regressar a penates à Luz, deixando os dois pontinhos que certamente hão-de dar um jeitaço ao "quarto grande", se o Silas não se atrever a servir ao outro presumido técnico desse "quarto grande" uma refeição semelhante à que tanto mal fez a este Derrotas carregado de água benta!...

Mas que tomem todos muitos kompensans, que lhes façam bom proveiro, que importante para nós, sportinguistas,  será que o Peseiro não se esqueça de adquirir uma escalfeta potente, para vermos se finalmente consegue, já no sábado contra o Marítimo...

Aquecer de vez aqueles malditos pés frios!...

Leoninamente,
Até à próxima

Cá em casa nunca falta!...


Adoro presunto bísaro de Chaves!...

Cá em casa nunca falta!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Porcos, feios e maus!... (2)



Miguel Garcia: "Nani tem sido um exemplo" (LINK)

27 Set, 2018 - 12:47 • Rui Viegas


Miguel Garcia, ex-colega de equipa, analisa supostos insultos em Braga e alegado interesse de David Beckham. Extremo e capitão leonino anda nas "bocas do mundo".


O ex-colega de equipa de Nani, Miguel Garcia, desvaloriza as notícias sobre o internacional português, em relação ao descontentamento de ter sido substituído em Braga, alegadamente relatado pelo jornal A Bola, que ao ser substituído por Jovane Cabral, Nani  terá "soltado insultos bem ruidosos", o que "não terá caído bem junto da estrutura leonina".

Com Nani no grupo, quando este subiu à formação principal de Alvalade em 2005/06, Garcia estranha o alegado "mal estar" e adianta ter-lhe sido confidenciado recentemente que o plantel está unido:

«Estive no Sporting-Qarabag e vi união. Falei com algumas pessoas e contaram-me que estavam felizes. O Nani é uma mais valia, com grande experiência. Foi contratado para capitão, líder, e como todos temos visto tem sido um exemplo».

O antigo lateral acha ainda muito "estranho" um alegado descontentamento de Nani pela "maneira como tem jogado e puxado pelo grupo". Miguel Garcia comentou ainda o alegado interesse de David Beckham em levar Nani para a sua equipa na MLS, o Inter Miami, que apenas é suposto começar a competir em 2020:

«Ele só está com a cabeça no Sporting. Foi uma pena não ter ido à selecção, porque tem ainda muito para dar ao futebol. Dinheiro ou continuar a competir a mais alto nível? O Nani tem qualidade para continuar no Sporting, mas não sei se preferirá o dinheiro ou uma nova experiência. Cada jogador é que sabe de si e o que é melhor no momento.»

Dentro de campo, o Sporting regressa a Alvalade no próximo sábado para defrontar o Marítimo na I Liga, uma partida que se seguirá à primeira derrota em Braga. Miguel Garcia acredita que o desaire na Pedreira fará "crescer" a equipa para o futuro:

«Uma derrota nunca é bem vinda, mas até ao jogo de Braga o Sporting estava a fazer uma época fantástica. São derrotas que se calhar vão fazer crescer o grupo e certamente que os jogadores vão dar uma resposta positiva já na próxima jornada».

Por alguma razão o jornal A Bola, de Serpas, Delgados e quejandos, é conhecido  - e linearmente rejeitado e ostracisado cada vez mais em todo o grande universo leonino -, por A Bosta! Mas o pungente e nojento seguidismo a que têm sido sujeitas algumas das suas mais asquerosas iniciativas de desestabilização do Sporting, começa a ser, desgraçadamente, um indicador do lodo em que consegue navegar toda uma comunicação social que apenas encontrará paralelo nos países mais atrasados do mundo...

Porcos, feios e maus!... (2)

Leoninamente,
Até à próxima

A tempestade é mais do outro lado da rua!...


Coates presente nos treinos reduz preocupações

Central acabou o jogo em Braga com mazelas, mas tem vindo a treinar com o restante plantel sem quaisquer limitações

José Peseiro parece ter menos uma grande dor de cabeça para resolver no sector defensivo da sua equipa, com Mathieu de fora das opções por mais duas ou três semanas. Depois do dia de folga, Sebastián Coates, que terminou o encontro na Pedreira com algumas queixas físicas, tem marcado presença no treinos de ontem e de hoje, realizando no primeiro trabalho ligeiro juntamente com os restantes companheiros de equipa que foram utilizados na totalidade do tempo e hoje já em pleno.

Ontem o plantel esteve todo no ginásio, antes do trabalho de campo e depois nesse apronto subsequente, os jogadores não utilizados, os substituídos e os que entraram na visita ao Minho, começaram imediatamente a trabalhar com alguma intensidade, com Nani (capitão) a liderar a corrida de aquecimento. Algo, aliás, que apenas indicia continuar ele a ser o líder do balneário dos leões e que não passarão de rumores de objectivos bem claros, todas as especulações levantadas pelo sector habitualmente mais sórdido da nossa comunicação social, de um eventual desentendimento com o técnico ou até com os companheiros, que a realidade acaba por desmentir categoricamente.

Eles bem tentam colocar o Sporting no epicentro da confusão, mas...

A tempestade é mais do outro lado da rua!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mercenário?! Não, nunca! Que ideia!!!...




Mercenário?! Não, nunca! Que ideia!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Porcos, feios e maus!!!...


Só num país do terceiro mundo aconteceria aquilo que quase por unanimidade uma comunicão social inteira está a fazer a Nani!...

E não há nem um único jornalista capaz de parar para pensar que nenhum ser humano é perfeito e Nani, como qualquer de nós, também tem dias!...

Porcos, feios e maus!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mais palavras para quê?!...


Sporting bate FC Porto no Dragão Caixa
31-28 em jogo da 5.ª jornada do campeonato de andebol


Empolgante jogo de andebol no Dragão Caixa, com triunfo do Sporting em casa do rival FC Porto. Os dragões até começaram melhor e rapidamente se colocaram em vantagem por 4 golos, à passagem do minuto 7. Contudo, a formação leonina soube reagir a este maior poderio inicial dos dragões e acabou mesmo por bater os portistas.

Mais palavras para quê?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Saravah Luisão!...


A hora do adeus

«É difícil para um futebolista saber quando dizer adeus. As palavras não são minhas, mas sim de Diego Forlán, estrela do futebol uruguaio que jogou no Independiente, Manchester United, Inter, At. Madrid e Peñarol, entre outros. Em 2018, com 38 anos, Forlán ainda fez uma perninha pelo Kitchee de Hong Kong depois de ter representado o Mumbai da Índia... Terá sido esse o seu último clube. Não sabemos. Provavelmente, nem ele.

No exemplo de Forlán, entende-se a dificuldade que qualquer futebolista tem para assumir o momento: chegou a hora. Luisão expressou bem esse sentimento e sobretudo a complexidade dessa decisão nalgumas das palavras que ontem proferiu num estádio... vazio. Porquê agora? Porque queria fazê-lo no Benfica. Simplesmente.

Para Luisão, fica a mágoa de se ter despedido numa conferência de imprensa. Ainda que num relvado e numa cerimónia tocante, fê-lo de fato e gravata e sem adeptos. O capitão preferia que tivesse sido de outra maneira: equipado e em pleno jogo. A vida é assim. Já se sabia na época passada que os dias de Luisão estavam a chegar ao fim. Vitória não lhe escondeu isso. Podia ter sido de outra maneira? Podia. Mas despedir-se assim, ainda que possa ter sido difícil, revela que Luisão, ao contrário do que diz Forlán, soube quando dizer adeus.»
(António Magalhães, director do Record, Saída de Campo)

Se entregando aos deuses do Olimpo todas os profundos e complexos privilégios de decisão que o fair-play que ao adepto comum que serei, é normalmente exigivel e jamais permitido o contraditório, na análise do lance entre o central benfiquista Luisão e o então guarda-redes do Sporting Ricardo, que Paulo Paraty validou como legal e acabou por determinar a atribuição do título de campeão ao Benfica e se me esquecer de um conjunto obscenamente interminável em que ao mesmo central Luisão tudo terá sido perdoado, em nome de divinas e naturais eucaristias que ainda hoje continuam a ser rezadas por escrupulosos sacerdotes do templo lampiânico, terei de confessar a minha mais profunda admiração por Ânderson Luís da Silva, que o povo apenas conhece pelo simples e sempre humilde e generoso nome de Luisão.

Na verdade, 15 épocas ao serviço de um clube de um país diferente daquele onde se nasceu, culminadas com uma série de anos envergando a braçadeira de capitão e constituindo referência ímpar desse mesmo clube, não será exemplo que se encontre por esse mundo fora com facilidade.

Mas António Magalhães terá esquecido tudo isso na hora de escrever a mais severa crítica aos dirigentes que tiveram a desfaçatez e a atroz falta de vergonha de serem injustos e e irremediavelmente ingratos para com Luisão.

Armado de dois baldes de lixívia em cada mão, António Magalhães  teve a "desfaçatez e a falta de vergonha", de vincar a injustiça do acto corriqueiro e para despachar, perpetrado contra uma das maiores glórias benfiquistas deste século, sem uma única palavra de repúdio para a miserável acção de um naipe de dirigentes que mais valia há muito ocuparem uma considerável ala da Carregueira. 

De um insuspeito sportinguista, a homenagem, o respeito e a admiração por um extraordinário atleta, ignorado por uma multidão de ingratos benfiquistas!...

Saravah Luisão!...

Leoninamente,
Até á próxima

Benfica pessoa de bem?!...



FIFA condena Benfica a pagar mais de 3 milhões de euros a Bilal Ould Chikh
Organismo não reconheceu justa causa na rescisão por parte do Benfica

Alguém estará a contabilizar os recursos apresentados pelo Benfica nas mais variadas instâncias nacionais e internacionais, depois das respectivas condenações?!...

Benfica pessoa de bem?!...

Leoninamente,
Até à próxima

"Mais um campeão para um casa de campeões"!...


Leão assumido e o último a ganhar a Volta a Portugal com a camisola do Sporting, Marco Chagas chega a Alvalade para cuidar da 'sua' modalidade

Tendo iniciado a carreira de leão ao peito aos 16 anos, tornou-se um dos maiores ciclistas do emblema verde e branco e do panorama nacional, tendo conquistado a Volta a Portugal por quatro vezes – duas das quais pelo Sporting, em 1985 e 1986, Marco Chagas foi ontem anunciado como o novo consultor do Sporting para o ciclismo.

Tal como noutros sectores da vida do Sporting, também nas modalidades vai tomando forma uma nova filosofia que, não descurando a realidade, aponta claramente para o futuro. O ciclismo, que um conjunto de circunstâncias estranhas à ambição da grande nação leonina, tem impedido de se projectar para um patamar compatível com um passado assaz glorioso parece, aos olhos dos novos dirigentes, constituir uma das grandes prioridades e a chamada do sportinguismo e do profundo e sólido conhecimento da modalidade, por parte de Marco Chagas será sintomática  e exemplar.

Sendo público que o Sporting e o Clube de Ciclismo de Tavira estabeleceram um acordo que se prolongará até 2019, tudo parece apontar para que a partir daí cada uma das partes siga rumos diferentes, ou seja, o clube de Alvalade deverá manter o ciclismo, mas com um projecto próprio, pelo que a ‘contratação’ de Marco Chagas inserir-se-à já nesse projecto futuro.

Como sublinhou e bem Miguel Albuquerque, director-geral para as modalidades, na apresentação de Marco Chagas...

"Mais um campeão para um casa de campeões"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Não deixam saudades a turbulência e truculência anteriores!...


Por ter sido extinto pelo novo executivo leonino o cargo de director de comunicação, terá sido alcançado com Nuno Saraiva, que desde meados do ano de 2016 vinha desempenhando essa função, um acordo para a rescisão por mútuo acordo do contrato que o ligava ao Sporting, já assinado por ambas as partes do decorrer da passada semana.

No novo organograma leonino para tão importante área, a extinção da direcção de comunicação deu lugar a um serviço de assessoria do presidente, que passará doravante a estar a cargo da agência LPM.

Independentemente das características pessoais, tanto do ex-director de comunicacão, quanto do novo assessor designado pela conhecida e consagrada agência de comunicção LPM, parece começar a dar os primeiro passos a filosofia já enunciada por Frederico Varandas durante a campanha eleitoral, caso saísse vencedor das eleições, como viria a acontecer...

Não deixam saudades a turbulência e truculência anteriores!...

Leoninamente,
Até à próxima

O homem que mordeu o cão!!!...


'No pasa nada'

«Não sei como é que vão terminar os vários processos judiciais em que o Benfica está envolvido. Não quero antecipar cenários e muito menos substituir-me a quem tem de valorar e eventualmente punir as condutas que sejam ilícitas e os seus agentes.

Da mesma forma como respeito a competência dos tribunais, não posso ignorar aquilo que os media têm divulgado, nomeadamente um conjunto de comunicações electrónicas não desmentidas, que, a serem verdadeiras – como parece que serão –, revelam um confessado propósito de controlar diversos agentes desportivos, de obter informação a que outros não têm acesso, a antecipar comportamentos.

Para além de alguns episódios, que passarão a figurar no anedotário nacional, como seja a oportuna amnésia do presidente – visivelmente restabelecido – ou o fervor religioso do director jurídico, vislumbra-se desde já um aspecto que não pode ser escamoteado e que tem a ver com a vertente disciplinar de todo este acervo de condutas.

Patentemente este jogo de bastidores, prosseguido por uma rede que o Benfica alimentava e protegia, e da qual objectivamente beneficiava – com conhecimento ou não do presidente –, visava obter para o clube vantagens ocultas, cujo impacto a nível desportivo deve, por obrigação, ser investigado, em paralelo com os inquéritos criminais.

Como se sabe, o poder disciplinar no futebol compete à Federação Portuguesa de Futebol, que, há tempos, anunciou a abertura de inquérito e por aí se ficou; desde então, têm guardado de Conrart o prudente silêncio.

Eu bem sei que a Federação está escaldada com os desfechos disciplinares mais relevantes, como sejam a anulação judicial das sanções do Apito Dourado, ou a repescagem do Gil Vicente, mas, tout de même, há limites.

Estas trapalhadas do Benfica contêm indícios que apontam para o que pode vir a ser o maior escândalo desportivo de sempre em Portugal, e o mínimo que se espera da Federação é que seja diligente e proactiva no âmbito da tutela, que lhe cabe. As circunstâncias assim o parecem exigir.

A justiça desportiva não tem de andar a reboque, nem ficar à espera da justiça criminal, porque diferentes, em larga parte, são os respectivos pressupostos e objectivos.

A Federação não pode mais pretender que nada se passa.»
(Carlos Barbosa da Cruz, O Canto do Morais, in Record)



Obviamente que Carlos Barbosa da Cruz não me parece homem que tenha caído ontem de pára-quedas no futebol. Por outro lado também não me parece que desconheça os princípios mais elementares do "kickboxing". O seu compreensível objectivo, nesta como noutras crónicas anteriores sobre a mesma matéria, que naturalmente me merecerá os mais convictos e rasgados elogios e vibrantes aplausos, será muito semelhante ao efeito da água mole em pedra dura. Por mim, sempre por aqui tentarei dar a minha modesta contribuição à sua luta para alcançar o utópico e longínquo horizonte da "verdade desportiva", se os deuses me privilegiarem com o engenho e arte necessários e indispensáveis para que nunca sejam provocados os distintíssimos e digníssimos componentes do "gabinete do crime", agora reforçados com novas e sonantes contratações...

Nesta condição e apesar da sofisticação e aparente robustez do capacete que a imagem acima documenta, de modo algum alguém poderá pretender que em vez de esperar pelas patadas dos adversários, o dono absoluto de toda a disciplina federativa, desate às cabeçadas aos patas dos amigos de sempre!...

Ou será que mesmo que todos já tenhamos visto um porco a andar de bicicleta, já alguém viu uma carroça à frente dos bois?! Ou então algum cão morder no dono?!...



A menos que  revisitemos, acolhamos e nos divertamos a explorar o espírito bizarro das bizarras e titânicas histórias de Nuno Markl em...

O homem que mordeu o cão!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Não me façam rir s.f.f. !!!...


Não me façam rir s.f.f. !!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Raphinha é mesmo uma pérola a crescer em Alvalade!...


O menino que joga em bicos de pés

«Num desporto colectivo como o futebol, que implica a harmonização de cada uma das onze parcelas que compõem o todo, correr é o primeiro instinto, por norma em função da bola. O jogo, porém, encarrega-se de mostrar que esse apelo muscular só faz sentido respeitando duas orientações: quando e para onde, caso contrário instala-se o caos e, a partir daí, é quase impossível retomar o rumo. Raphinha revelou em Braga ter o disco rígido bem preenchido nessa rara gestão de tempo e espaço, porque uma das suas principais qualidades, que outros só revelam mais tarde, é a de saber esperar pela sua hora. Assente em talento deslumbrante, não confia só na inspiração; tem um reportório ilimitado mas não se diminui quando interpreta o jogo sem o apoio das musas. Aos 21 anos comporta-se com a maturidade das grandes estrelas e espera pela genialidade trabalhando como operário – menos um capítulo com o qual tem de preocupar-se na enciclopédia que precisa de aprender e assimilar.

Para Raphinha, travar tem o mesmo impacto de acelerar. O seu jogo é feito de pára-arranca e sucessivos ziguezagues em campo aberto, mas não é caracterizado pela vertigem da velocidade. Sendo rápido em todos os sentidos (a pensar, a deslocar-se, a conceber e a executar) é um bom exemplo do raciocínio que distingue futebolistas e atletas, nas palavras do argentino Angel Cappa, um dos grandes pensadores do futebol moderno: "O atleta quando chega acaba, o futebolista quando chega começa." Iniciando as acções a partir das faixas laterais, é um notável criador de desequilíbrios e um gerador constante de situações de apuro. Como esquerdino, as diagonais da direita para o meio, com a bola controlada, em tabelinhas na aproximação à zona de tiro, são diabólicas e constituem momentos de grande exaltação colectiva (em Braga teve remates que não passaram longe do alvo); na esquerda, porque nunca perde a lucidez, não se distrai e mantém o foco na acção, provoca estado de alerta máximo, porque o caminho em linha recta vai acumulando veneno para ser descarregado na chegada ao destino. 

Jogador com soluções para cada dificuldade, mantém a atitude, recusa a urgência e ainda nem sequer sabe o que significa ansiedade; sendo rápido, articulado e muitíssimo talentoso, guia-se pelos parâmetros dos grandes futebolistas: nunca tem pressa, não comete erros por precipitação e está sempre alerta para aproveitar deslizes alheios traduzidos em centésimos de segundo de atraso na chegada aos lances ou em milímetros de folga em marcações tantas vezes impiedosas. Raphinha é hábil a participar em acções combinadas de progressão participada, que melhora a cada toque na bola, e faz disparar as sirenes que prenunciam a desgraça quando pega na bola, vai direito ao assunto e assina quadros esplendorosos nos quais todos têm um papel a cumprir: ele como protagonista, a bola como instrumento da emboscada e os adversários como vítimas da desgraça.

Claro que não é ainda um projecto concluído; que a técnica escandalosa precisa de ser apetrechada com melhor entendimento táctico; que jogar em bicos de pés, como se não quisesse fazer barulho, muito menos concessões imorais à tresloucada dinâmica dos choques e demais decisões heróicas, precisa de contundência em determinados gestos e movimentos. Aos 21 anos, Raphinha tem tudo para vir a ter uma carreira excepcional, de que a passagem por Alvalade poderá ser apenas uma etapa transitória. Agora, basta-lhe progredir naturalmente e não ter azar para se tornar figura maior no Sporting. Correndo algum risco na perspectiva de futuro (é ainda muito cedo), numa análise a médio prazo, se tiver sorte pode mesmo vir a tornar-se um dos grandes jogadores do futebol moderno, figura de uma qualquer potência europeia. E estrela da reserva espiritual do futebol mundial que é a selecção do Brasil.»

Mesmo que muitos adeptos sportinguistas possam andar distraídos...

Raphinha é mesmo uma pérola a crescer em Alvalade!...

Leoninamente,
Até à próxima

Quando o Sporting está em primeiro lugar!...


Augusto Inácio e Sporting acordam a rescisão
Saída do ex-director de futebol ficou fechada esta terça-feira

Augusto Inácio já não é funcionário da SAD do Sporting. O acordo entre o ex-director geral de futebol e a administração de Frederico Varandas ficou fechado esta terça-feira.

Inácio tinha contrato até 2021 mas abdica desses direitos, recebendo apenas o salário relativo ao mês de Setembro.

Quando o Sporting está em primeiro lugar!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE