quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Sporting vai ser sempre o meu Clube!...

 


Sporting vai ser sempre o meu Clube!...

Leoninamente,
Até à próxima

Compreender o significado de... superação!...


O último degrau para a Europa

«O LASK está muito longe de ser um obstáculo acessível para o Sporting num playoff decidido a um jogo, como atesta um arranque de exercício sem derrotas: 4 vitórias, 1 empate, 15 golos marcados em 5 jogos. Para trás, ficou uma época sinuosa, em que a uma primeira metade com retumbante sucesso interno – liderança do campeonato, deixando para trás o Salzburgo, na sequência da melhor série de resultados da história do clube – e externo – triunfo no grupo D da Liga Europa, impondo-se a Sporting, PSV e Rosenborg – se sucedeu uma queda abrupta que conduziu a um final de exercício angustiante. Os alvinegros concluíram a Bundesliga austríaca num decepcionante 4.º lugar, falhando o acesso às rondas introdutórias da Champions e o acesso directo à fase de grupos da Liga Europa, e foram eliminados nos oitavos da Liga Europa pelo Manchester United (1x7 no agregado das duas mãos), o que instigou a demissão de Valérien Ismaël, substituído, a 11 de Julho, por Dominik Thalhammer, um técnico com um trajecto entre o campo – principalmente no futebol feminino – e a secretaria – como director desportivo e coordenador de formação.

Seguir o ideário perfilhado por Oliver Glasner, actual treinador do Wolfsburgo, e responsável pela promoção à divisão maior (2016/17) e por um arrebatante vice-campeonato (2018/19) do LASK, parece ser condição sine qua non para assumir a liderança técnica dos alvinegros. Assim, Thalhammer, tal como Ismaël, não criou fracturas com o passado, preservando os princípios gerais do modelo de jogo e a organização estrutural preferencial. A saída do extremo Frieser, transferido para o Barnsley por 800 mil euros, e a cessação dos empréstimos dos avançados Klauss (Hoffenheim) e Tetteh (Salzburgo) foram compensadas pelo reforço do plantel nos diferentes sectores, com as chegadas do defesa-central Cherbeko (ucraniano, ex-Zorya), dos médios-centro Madsen (dinamarquês, ex-Silkeborg) e Grgic (ex-Tirol), do extremo Gruber (ex-Mattersburg), o único que já se conseguiu impor como titular até pela lesão de longa duração do acutilante Goiginger, e de Karamoko, jovem avançado francês contratado à equipa secundária do Wolfsburgo.

Fiel a uma organização estrutural em 3x4x2x1, que parte, em momento defensivo, de um 5x4x1, o LASK sobressai pela ferocidade com que chega a zonas de finalização, quer através de contra-ataques e de ataques rápidos, quer em ataque posicional. Aí, concerta fundamentos na exploração do jogo interior – até pela deslocação dos falsos-extremos Gruber e Balic para o espaço central, resplandecidos pelo farol Michorl, canhoto com grande qualidade no passe e na leitura de jogo, talhado para patamares competitivos mais elevados, e pelo trabalho (in)visível de Raguz, sagaz a fornecer apoios frontais e contundente a servir como referência no ataque à primeira bola quando a equipa busca um futebol mais vertical e/ou directo –, com sagacidade na perscrutação do jogo exterior, fruindo da largura e da profundidade obsequiada pelos laterais/alas Ranftl e Renner, que buscam posteriormente os cruzamentos para a área, espaço onde surgem 3-4 jogadores em zona de finalização. Será igualmente necessário que os leões revelem grande atenção e concentração nas bolas paradas laterais, aspecto em que revelaram debilidades em Paços de Ferreira. Executadas por Michorl, são quase sempre direccionadas para movimentos de antecipação ao primeiro poste, espaço atacado por Trauner, Filipovic e Gruber, intervaladas pela busca do espaço entre o segundo poste e o centro da área, onde costuma aparecer Raguz, mas Holland, fortíssimo nos duelos aéreos, e Wiesinger também são opções a ter em conta.

Pungentes na reacção à perda, fruindo do envolvimento de muitos jogadores no processo ofensivo, e capazes de condicionar, através de uma pressão alta, a primeira fase de construção do opositor, o que afiança várias recuperações em zonas altas, os alvinegros pagam, várias vezes, a factura desse arrojo, expondo-se demasiado no momento de transição defensiva, principalmente nas costas dos laterais/alas, o que o Sporting poderá explorar com a atracção do rival para um corredor para depois explorar o contrário, mas também, em virtude do posicionamento adiantado da última linha, no controlo da profundidade, o que é um convite para uma construção mais vertical em direcção ao habitual tridente móvel de ataque. Em organização defensiva, as maiores arduidades fazem-se sentir ante rivais que variam com velocidade e acerto o centro do jogo, perscrutando os três corredores, e sabem aproveitar o espaço entre defesas-centrais, algo frágeis na reacção a situações de um contra um, e laterais/alas...»
(Rui Malheiro, Futebol Total, in Record, hoje às 19:33)

Que ninguém julgue fácil a missão do Sporting! Se os leões quiserem prosseguir a bonita caminhada que iniciaram com o Aberdeen, terão de...

Compreender o significado de... superação!...

Leoninamente,
Até à próxima

E o tempo começa a ser escasso!...


Um excelente trabalho do jornalista Hugo Filipe Martins, do site Zerozero, que recomendo e poderá ser visto aqui.

E o tempo começa a ser escasso!...

Leoninamente,
Até à próxima

À medida de um campeão!!!...


Decisivamente, gosto deste terceiro equipamento para 2020/21!... 

À medida de um campeão!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Viva o Sporting!!!...


Carta aberta a Rogério Paulo Castanho Alves, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal

Senhor Presidente

Permita que, como legítimo representante máximo do Sporting Clube de Portugal, traga ao seu conhecimento duas questões decorrentes da última Assembleia Geral, de 26 de Setembro de 2020.

A primeira tem a ver com o sentimento generalizado que neste momento e após a divulgação dos resultados da antes citada AG, viverá a grande nação sportinguista e que entendi melhor explicitar recorrendo a um comentário de um sportinguista, dirigido e publicado no blog Leoninamente, de que sou autor:

«A situação do Sporting CP não se compadece com a permanente tentativa de perturbar, conflituar e bloquear a governação condizente, em paz e normalidade.

Tudo a que tenho lamentável e impunemente assistido, conduz ao definhar do clube, à sua condenação no presente e irremediável desaparecimento futuro, em termos financeiros e desportivos.
É uma visão assustadora, dramática, revoltante e aviltante que me assalta o corpo e espírito, sobre um dos meus grandes Amores da Vida - o Sporting CP, mas estou profundamente desiludido e céptico, quanto ao futuro.
Uma minoria de bandidos, desordeiros e energúmenos à solta, cobardes e violentos enquanto seita e, acolitados nas instalações do próprio clube, minam, combinam e conspurcam o ambiente social e cívico, agridem e perseguem sócios, prejudicam e provocam gravíssimos danos, prejuízos materiais e económicos, arruinando a confiança e credibilidade, agem em grupo, amedrontando e coagindo pessoas e sócios, agridem verbal e fisicamente, cospem crianças, desafiam a Lei, a Ordem, as Autoridades e a Sociedade,...
Como é possível a sua existência, a sua impune continuidade, o pleno escárnio e desafio das entidades de segurança e acometidas competências de quem de direito, num Estado Livre e Democrático?
Estão a matar uma forma de estar e viver, com humanismo, com fé, com valores, com referências, com História consolidade de Honra, de Dignidade e de Prestígio, forjadas na humildade, com muito esforço, suor, lágrimas e sangue.
Que lamento, indignação e tristeza, por assistir à destruição e ruína do meu querido Sporting CP, precisamente por uma horda de vândalos, desordeiros, criminosos e ignóbeis cretinos.
Lutarei sem desfalecimento nesta réstia e final, do percurso de Vida, para que tal não ocorra em certeza e consciência, que possam catalizar os meus últimos suspiros.
Sempre e Sempre - Força Sporting. S


Já na segunda questão pretenderei traduzir a minha própria preocupação de associado do Sporting Clube de Portugal, decorrente da não aprovação dos dois documentos sujeitos à apreciação dos sportinguistas presentes na citada AG e que, na minha perspectiva, terá resultado dos cinco e incontroversos factos que procurarei elencar a seguir:

1 - Existe uma facção de sportinguistas contestatária dos actuais Orgãos Sociais, manifestamente bem organizada e dirigida, constituída por dois ou três milhares de associados, sobretudo oriundos das duas principais claques do Clube, mas apoiados, estimulados, dirigidos e acompanhados de perto, nos métodos e nas intenções, de insatisfeitos e nunca resignados apoiantes dos anteriores e depostos Orgãos Sociais, que aproveita todas as oportunidades para desgastar os actuais Órgãos Sociais, com o deliberado propósito de conseguir que se demitam ou renunciem e abandonem os cargos para que foram legítima e democraticamente eleitos.
2 - Os resultados verificados nesta última AG vieram, não só confirmar o grau quase científico de organização a que terá chegado essa facção, como quase nos obriga a adivinhar que, face ao arcaísmo de décadas a que foram votados os Estatutos do Clube, o Sporting terá entrado num circulo terrível, vicioso e perigosamente irreversível de ingovernabilidade, com sucessivos e incontornáveis "chumbos" de todas as propostas que eventualmente venham a ser apresentadas em todas, mas mesmo todas, as AG que possam vir a ser convocadas no futuro.
3 - Ironicamente, existirá eventual e paralelamente, hoje por hoje, uma "espada de Dâmocles" balançando perigosamente por sobre o coração do Sporting: sucessivas AGs solicitadas à MAG, por uma minoria desses "dois ou três mil associados" com todas as propostas que lhes aprouverem e melhor sirvam os seus interesses e a que, através de múltiplos expedientes jurídicos - providências cautelares e quejandos - acabarão um dia não muito distante, por obrigar o PMAG a dar-lhes seguimento e que inexoravel e irracionalmente hão-de vir a ser aprovadas.
4 - Nesta condição, o Sporting não poderá continuar por muito mais tempo refém de uma facção de "dois ou três mil associados", oportunistas e revanchistas, cujo único lema, será justo admiti-lo, não passará de um vergonhoso "venha a nós de novo o Reino do Leão".
5 - A menos que os Orgãos Sociais, no seu conjunto e em união perfeita e invulnerável, abandonem a ingenuidade que os terá levado, no comunicado subsequente à divulgação dos resultados da última AG, à exaltação e agradecimento da presença e acção, desses "dois ou três mil associados" que apenas lhes terão pretendido "mostrar o cartão vermelho", e adoptem uma estratégia inteligente, sagaz e eficaz, ainda que dura e dolorosa, no sentido de "virar do avesso o capelo do polvo" que por agora os estrangula.

Senhor Presidente, continuo a acreditar no seu sportinguismo, mas permita que numa simples frase com mais de dois mil anos, mas em contexto que se situará nos antípodas do que actualmente se vive em Alvalade, lhe faça um pequeno reparo e lhe deixe um leonino aviso: não ofereça a outra face depois de esbofeteado!...

Grato pela atenção que me puder dispensar.

Viva o Sporting!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Quem sabe se esta 5ª feira será decisiva?!...


O Sporting acaba de oficializar a contratação de Bruno Tabata. O extremo contratado ao Portimonense assinou por cinco épocas, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros e irá envergar a camisola 7. 

Tabata torna-se assim no oitavo reforço do Sporting para a temporada 2020/21, juntando-se nesta lista a Adán (ex-Atlético Madrid), Nuno Santos (ex-Rio Ave), André Paulo (ex-Amora), Feddal (ex-Betis), Antunes (ex-Getafe), Pote (ex-Famalicão) e Porro (ex-Valladolid).

Em termos físicos, o novo leão estará nas condições normais para esta altura da temporada, depois de ter cumprido a pré-época ao serviço do conjunto algarvio. Já em termos motivacionais imagine-se o excelente momento que este passo importante na sua carreira decerto determinará, esperando-se que venha a conseguir confirmar no Sporting as qualidades que levaram a SAD a pagar 5 milhões de euros por 50% do seu passe, tornando-o no segundo reforço mais caro deste mercado.


À SportingTV declarou o novo leão:

"É o dia mais feliz da minha vida, é um sonho realizado chegar a um grande europeu e espero estar preparado para esta oportunidade. É um clube gigantesco, um sonho em Portugal mas também na Europa. Saio de uma equipa que me deu tudo para provar o que valho num grande europeu. Tinha sempre a sensação de estar a defrontar uma grande equipa e espero que quando alguém enfrentar o Sportinhg tenha a sensação que eu tinha quando os defrontava."

Mercado fechado em Alvalade ou virão ainda a confirmar-se os rumores que os ventos nos vão trazendo?!...

Quem sabe se esta 5ª feira será decisiva?!...

Leoninamente
Até à próxima

Uma boa notícia aguardada por todos os leões!...


Rúben Amorim de regresso, prepara Sporting para playoff da Liga Europa já com Luís Maximiano, Gonçalo Inácio e Rodrigo Fernandes
Treinador dos leões e jogadores estiveram infectados com Covid-19

Rúben Amorim já orientou esta terça-feira a sessão de treino do Sporting na Academia de Alcochete. O treinador dos leões, após recuperar totalmente da Covid-19, voltou a assumir a preparação da equipa para o jogo de playoff de qualificação para a fase de grupos da Liga Europa frente ao LASK Linz, e já pôde contar com os também recuperados, Luís Maximiano, Gonçalo Inácio e Rodrigo Fernandes.

Uma boa notícia aguardada por todos os leões!...

Leoninamente,
Até à próxima

Mais vale cair em graça do que ser engraçado!...



Rafael Camacho 'rouba' a Ristovski o lugar no plantel do Sporting
Macedónio está a ser negociado e já se treina à parte; o português, por seu turno, será reintegrado no plantel principal

«O plantel leonino vai ser alvo de reajustes internos, devido às últimas movimentações de mercado, que, recorde-se, encerra na próxima terça-feira. Ristovski tem propostas oriundas de Espanha, Itália e Alemanha, está a ser negociado e, ao que tudo indica, o seu lugar vai ser preenchido por Rafael Camacho, que até agora treinou no lote dos jogadores dispensáveis.

É justamente neste pequeno grupo de jogadores que Ristovski foi integrado, no final da semana passada, quando se intensificaram as negociações visando a sua saída. Aliás, com a afirmação de Pedro Porro no onze de Rúben Amorim, o defesa, de 28 anos, já nem entrou nas contas para os encontros com Aberdeen e Paços de Ferreira.

A SAD, recorde-se accionou a cláusula de opção do lateral, que está assim vinculado aos leões até Junho de 2024 e blindado por uma cláusula de 50 milhões de euros. O objectivo dos dirigentes leoninos é vender o passe do futebolista por 5 milhões de euros, mas não está afastada a possibilidade de uma cedência temporária, com opção de compra obrigatória.

Solução interna

A saída de Ristovski, ao que tudo indica, será colmatada com o regresso de Rafael Camacho ao plantel principal. Numa primeira fase, os dirigentes leoninos acreditaram que a melhor solução para o jovem, de 20 anos, seria o empréstimo a um clube em que pudesse jogar com regularidade e evoluir, situação que dificilmente vai ocorrer em Alvalade fruto da concorrência no plantel, reforçada ainda pela contratação de Pedro Porro.

O problema é que o vencimento de Camacho inviabilizou algumas possibilidades de empréstimo que foram surgindo e, como é óbvio, o Sporting não está interessado em assumir o pagamento integral do seu salário. Convém assinalar que os responsáveis do clube de Alvalade também equacionaram a possibilidade de negociar o passe por um valor superior aos cinco milhões de euros pagos ao Liverpool há pouco mais de um ano, mas esta oferta nunca chegou.

A reintegração de Camacho também está ligada ao profissionalismo revelado pelo jogador nas últimas semanas. Mesmo a treinar à parte, o ala sempre revelou vontade de se manter na melhor forma física e esta informação chegou a Rúben Amorim. Resta assinalar que o técnico conta com o antigo jogador dos reds para a ala, posição para a qual já foi trabalhado no final da época passada.»
(João Lopes e João Soares Ribeiro, in Record, hoje às 05:31)

A simpatia com que o adepto sportinguista que sou, acolheu o regresso de Rafael Camacho a Alvalade, terá sofrido um rude golpe no dia em este jovem talento entendeu, com um desadequado - a meu ver! - tique de vedetismo, manifestar o seu desagrado, no caso de, eventualmente, poder ser utilizado pelo seu treinador como lateral-direito. Sempre me agradou a disponibilidade de um jogador para desempenhar o lugar que o seu treinador, circunstancialmente ou não, pudesse determinar, independentemente desse lugar lhe agradar mais ou menos. Lembro-me bem do profissionalismo do grande Paulo Sousa, quando um dia lhe foi determinado pelo seu técnico, que assumisse o lugar de guarda-redes numa especial circunstância.

No modelo de jogo que Rúben Amorim estará a pretender implementar no Sporting, não haverá lugar a meu ver, para o lateral-direito clássico, à antiga, cuja preocupação maior e quase exclusiva, era a vertente defensiva. No papel que o técnico leonino deseja ver desempenhado naquele lugar, emerge como primordial a faceta ofensiva, se bem que sem nunca descurar a entreajuda que o 'dono do lugar' terá de prestar aos seus companheiros da defesa, em situação de ataque adversário. Ora, atendendo às superiores características técnicas de Rafael Camacho, julgo que nem o treinador de bancada que serei, teria dúvidas, tal como parece ser o caso de Rúben Amorim, em preferir este jovem talento formado em Alvalade, ao bastante limitado, ainda que voluntarioso e empenhado, Stefan Ristovski.  

Com a integração de Rafael Camacho, Rúben Amorim matará dois coelhos com uma só cajadada: não necessitará de mais nenhum lateral-direito além de Pedro Porro e não deixa partir, sabe-se lá para onde e por quanto tempo, o talento que, todos o sabemos, fomos resgatar e bem, a Liverpool. 

E fica-lhe bem, a ele Rafael Camacho, "o profissionalismo revelado nas últimas semanas" e que poderá até, ironia das ironias, não se ficar apenas por impressionar o seu técnico! É que até para os adeptos sportinguistas...

Mais vale cair em graça do que ser engraçado!...   

Leoninamente,
Até à próxima

Dizem que não há duas sem três!!!...

 


Esperam e desejam todos os sportinguistas que, ao contrário do que aconteceu com as duas primeiras vitórias do Sporting, nesta temporada de 2020/21, Rúben Amorim possa celebrar nova vitória, na quinta-feira, mas... já presente em Alvalade!...

Dizem que não há duas sem três!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Este Bruno não é "brunista"!...


O único pára-raios

«Enquanto o Brunismo continua a funcionar como a kryptonita para a liderança do Sporting (não terá sido por acaso que o malfazejo mineral que debilitava o Superman era verde…), Rúben Amorim confirma-se como um treinador capaz de construir, enquanto o diabo esfrega um olho, uma equipa consistente e fiável.

Este Sporting está longe de deslumbrar e é ainda um produto inacabado. Mas, como se viu frente ao Aberdeen e em Paços de Ferreira, já é, provavelmente, o melhor abrigo e aconchego de um Frederico Varandas que as claques perseguem como uma alcateia na noite.

O categórico chumbo das contas do clube de 2019/20 e do orçamento desta época provou, há dias, que a contestação alastrou e passou a contagiar muitos sócios e simples adeptos que nunca apoiaram Bruno de Carvalho e muito menos querem o regresso aos tempos em que coravam de vergonha por serem representados por um presidente bizarro e menos subtil que um comboio de mercadorias.

De facto, o aumento da oposição interna vem, cada vez mais, reflectindo também os diversos erros cometidos pela actual gestão, alguns de palmatória. Desacertos que deviam ser assumidos e explicados. Tivesse o Sporting uma comunicação atenta e eficaz e já teria sabido passar algumas mensagens favoráveis à presente administração. Designadamente que não se repetiram neste "defeso" os erros que vinham sendo cometidos na contratação de jogadores que hoje ajudam a engrossar a lista de excedentários.

Com apenas cerca de 20 milhões de euros, o Sporting garantiu sete reforços (Adan, Porro, Antunes, Pedro Gonçalves, Feddal, Nuno Santos e Tabata) que, de uma forma geral, devem afirmar-se como mais-valias de um plantel que viu a sua qualidade média significativamente aumentada, mesmo sendo notória a carência de um ponta-de-lança de valor indiscutível.

Não houve também a capacidade de propagandear o relatório e contas da SAD com o lucro de 12,5M, que reflectiu a redução salarial (8,4M) e permitiu a redução do passivo (26,2M). Pior, ninguém alertou atempadamente para os perigos de o clube ficar a ser gerido por duodécimos em plena crise pandémica, como vai acontecer enquanto as contas e o orçamento não forem aprovados.

O rendimento interessante da equipa neste início de época tem sido o único pára-raios de uma administração que lá acabou por conseguir transferir Acuña, mas foi demasiado tergiversante no aproveitamento de Palhinha. Este último, se acabar mesmo por ficar, ajudará a tornar o meio-campo mais competente. Desde logo por garantir outra liberdade de acção a Wendel, um talento ímpar na equipa (em Paços de Ferreira só falhou dois dos 59 passes, muitos deles progressivos e alguns longos). Mas também porque Varandas foi demasiado arrebatado quando elogiou Matheus Nunes. Contratado há dois anos por meia dúzia de tostões, o jovem brasileiro (22 anos) tem algumas qualidades interessantes (principalmente a capacidade de variar o centro do jogo), mas ainda é pouco fiável nas acções. Anteontem conseguiu ter ainda mais perdas de bola (13) do que Neto (8), cuja exibição hesitante é pouco admissível num internacional tão experiente.

A pandemia adiou o jogo com o Gil Vicente e manteve de quarentema quase meio plantel e o próprio treinador leonino. Apesar dos constrangimentos, o Sporting mostrou-se, nos dois jogos realizados, bem mais competitivo do que se lhe viu nas últimas épocas.

Mas continua longe do que vale o FC Porto e do que promete valer o renovado Benfica. Assumir que (ainda) não é candidato ao título (ou, vá lá, que é menos candidato) seria uma atitude profiláctica e, eventualmente, até libertadora.

O Sporting só tinha a ganhar se anunciasse que a sua primeira prioridade é ficar à frente do Braga (que há um ano tinha melhor plantel), até porque o terceiro lugar pode valer a ida à Champions. Se as coisas se forem encaminhando bem naquele sentido, então sim poderá acrescentar a vontade de ficar à frente do FC Porto ou do Benfica e, eventualmente, de se intrometer na discussão do título. Contar a verdade é sempre uma boa saída de emergência…»
(Bruno Prata, Ludopédio, in Record, hoje às 21:04)


Valha-nos o Leão do Atlas...

Este Bruno não é "brunista"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Acho que ele nunca terá falado tão a sério!...


Tenho uma forte suspeita de que iremos todos sofrer muito se julgarmos que Rui Monteiro, no seu último postal, se terá desviado da sua sátira habitual, para entrar numa de brincadeira!...  

Acho que ele nunca terá falado tão a sério!...

Leoninamente,
Até à próxima

Vai cair um santo qualquer do altar!!!...


Reviravolta no dérbi vale primeira vitória ao Sporting na Liga Revelação

O Sporting alcançou, esta segunda-feira, a primeira vitória na edição 2020/2021 da Liga Revelação, ao receber e vencer o Belenenses SAD, por 2-1, em partida referente à 4.ª jornada.

Blackwel, aos nove minutos, deu vantagem aos azuis.

Na segunda parte, golos de Tiago Ferreira (49’) e Gonçalo Costa (73’), este com um ‘disparo’ colocado de fora da área, que levou a bola a bater na barra antes de ultrapassar a linha, consumaram a reviravolta do leão.

Derrotado nas três primeiras jornadas, soma o Sporting os primeiros pontos na competição. O Belenenses SAD totaliza um ponto com três jogos realizados.

Vai cair um santo qualquer do altar!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Cortar o alimento à 'bananeira'!...

 


Mais uma solução encontrada para um dos muitos que constituíam a 'enorme multidão' dispensada por Rúben Amorim no arranque da pré-época!...

A conta-gotas e com bastante dificuldade, têm sido encontradas as mais diversas e estranhas soluções mas, se as minhas contas estiverem certas, ainda faltarão 13, número que só por si já assusta: Renan, Ilori, Ivanildo, Ristovski, Rosier, Bruno Gaspar, Lumor, Doumbia, Miguel Luís, Camacho, Elves Baldé, Diaby e Luiz Phellype. Será que me esqueci de algum?!...

A pouco mais de uma semana do fecho do mercado, este facto deverá constituir motivo de grande preocupação da estrutura leonina que, melhor do que ninguém, terá obrigação de o entender como extremamente nocivo à estabilidade de todo um grupo de trabalho...

Às vezes o melhor remédio para acabar com a 'sombra', será...

Cortar o alimento à 'bananeira'!...

Leoninamente,
Até à próxima

"Continuaremos a acompanhar o critério"!...


Entretanto vemos por aí "desocupados" a irem às trombas de sócios do Sporting, apenas porque votam a favor do "orçamento de Varandas"!...

"Continuaremos a acompanhar o critério"!...

Leoninamente,
Até à próxima 

E será que isto é viver?!...


E será que isto é viver?!...

Leoninamente,
Até à próxima


 

domingo, 27 de setembro de 2020

Um excelente ensaio para quinta-feira!...


Mais uma demonstração das qualidades que parecem ter chegado e estar aí para durar no Sporting: muita competência em todos os sectores e em particular na defesa, equilíbrio global e... uma quase cínica frieza que começa a sugerir meças à típica forma de jogar dos alemães! Os leões já haviam feito uma abordagem parecida no jogo com o Aberdeen e hoje pareceram pretender demonstrar na Capital do Móvel, onde mora uma equipa matreira e lutadora, que não terá sido por acaso o processo usado com os escoceses.

Apenas Tiago Tomás parece ainda não ter interpretado o novo 'adn' que começa a ser evidente e visível no Sporting: numa equipa com este perfil, um dos seus homens-golo não pode jamais precipitar-se tão infantilmente quanto ele o fez aos 3' de jogo, falhando um golo cantado, apenas com o guardião adversário pela frente e, muito menos, resolver de uma forma tão egoísta como aos 38', quando depois de ganhar espaço dentro da área, desperdiçou uma das melhores jogadas da equipa no jogo, com um remate sem nexo, quando tinha Nuno Santos na posição ideal e sem qualquer oposição para concretizar. Se movido por sentimentos que nunca ficarão bem a quem compõe um colectivo num jogo tão exigente como o futebol, teimar em continuar a cometer erros desta natureza, que não se admire se os 'astros', sorrateiramente e sem avisar, lhe começarem a retirar o tapete!...

Porro e Nuno Mendes voltaram a deixar bons sinais, os três centrais chegaram e sobraram para as encomendas, enquanto Wendel e Matheus Nunes foram importantes, o primeiro na posse e o segundo nos duelos e recuperação da bola. Quanto a Nuno Santos trouxe velocidade e verticalidade ao flanco esquerdo e Daniel Bragança deixou bons pormenores com bola.

Quanto a Fábio Veríssimo, coitado, terá passado grande parte do jogo a implorar aos jogadores que não o "comprometessem"! Oxalá Aleksey Kulbakov consiga fazer melhor dentro de quatro dias...

Um excelente ensaio para quinta-feira!...

Leoninamente,
Até à próxima

Nem mal que nunca se acabe"!...


"Não há bem que sempre dure...

Nem mal que nunca se acabe"!...

Leoninamente,
Até à próxima
 

O Sporting sempre soube escolher, democraticamente, o seu o Futuro!...


Sócios do Sporting chumbam Relatório e Contas e Orçamento por larga maioria
Documentos reprovados por quase 70 por cento dos associados que votaram

De forma democrática e linearmente concludente os 3.115 associados que participaram na Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal deste sábado, 26 de Setembro de 2020, marcada para votar o Relatório e Contas da temporada 2019/20 e Orçamento da época 2020/21, reprovaram os números  e pressupostos apresentados pelo Conselho Directivo por larga e concludente maioria.

Contra o Orçamento para 2020/21 votaram 69,19% dos associados participantes na AG, tendo votado 30,81% a favor. Um resultado idêntico em relação ao Relatório e Contas de 2019/20, que registou a reprovação de 67,22% dos associados, com 32,78% a favor.

Imediatamente a seguir a terem sido divulgados estes resultados o Conselho Directivo do Sporting emitiu o seguinte comunicado:


Como associado do Sporting Clube de Portugal e face à situação de contingência a que todos estamos obrigados, residindo bem a Norte de Alvalade, entendi por bem não me deslocar a Lisboa para expressar os meus votos nesta AG. Mas aceito democraticamente os concludentes e incontornáveis resultados que o Clube acaba de anunciar e, nessa condição, compreendendo o legítimo teor do comunicado acima, entendo que a expressão do sentir dos 3115 sportinguistas que se deslocaram a esta AG, irá muito para além da rejeição dos documentos que hoje lhes foram submetidos. Ela afigura-se-me muito mais como uma "rejeição à moção de confiança apresentada pelo executivo do Sporting"! E, apesar de costumarem ser necessárias três rejeições, já vi muitos governos caírem à segunda!...

Porque não sou jurista e muito menos "achista", deixo a análise a esta séria questão para quem no Sporting o souber e quiser fazer, na certeza de que parecendo-me a rejeição do Relatório & Contas 2019/2020 irreversível, assim como não se me afigura como exequível a elaboração de um novo Orçamento 2020/2021 capaz de recolher a aceitação dos associados em nova Assembleia Geral, vejo como muito problemática a continuação pacífica destes OS até ao final do seu mandato.

Há no entanto em mim uma enorme certeza...

O Sporting sempre soube escolher, democraticamente, o seu o Futuro!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 26 de setembro de 2020

Os mesmos "desocupados" e "apoiados" de sempre!!!...


Mais palavras para quê?! Nunca deixarão de ser...

Os mesmos "desocupados" e "apoiados" de sempre!!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Nuno "Leão" Santos!...


O futuro do Sporting é já amanhã, em Paços de Ferreira, e à margem de possíveis reforços - uns já anunciados e outros que eventualmente o possam vir a ser -, apenas poderemos contar com "os que estão aqui", como disse e bem Emanuel Ferro. na conferência de lançamento da estreia do Sporting na Liga 2020/21.

Uma surpresa a convocatória de Nuno Santos. Não terá sido de ânimo leve que Rúben Amorim e a sua gente terão tomado uma decisão desta responsabilidade. Algumas coisas e nunca apenas uma, o terão justificado e essas apenas poderão e deverão ser atribuídas a um grande profissional...

Nuno "Leão" Santos!...

Leoninamente,
Até à próxima  

Em pés de lã, Varandas e Viana vão resolvendo!...


 Notícia Record: Tabata reforça Sporting
Jogador esteve muito perto do Sp. Braga mas preferiu o clube leonino

Segundo avançou o jornal Record ao fim da manhã de hoje, o acordo estará fechado com os leões. Bruno Tabata vai ser jogador do Sporting. O clube leonino pagará 5 milhões por 50% do passe e o contrato será válido por cinco temporadas. O avançado brasileiro estaria a um pequeno passo de assinar pelo Sp. Braga mas a dimensão do Sporting  bem como a sua proposta tê-lo-ão convencido a rumar a Alvalade.

O internacional jovem canarinho estava ligado ao Portimonense até 2023 e tinha uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros. Tal como Wendel costuma ser chamado à selecção olímpica brasileira, pelo que deverão os dois estar presentes nos Jogos de Tóquio.

Para além da consumação desta contratação, correm também rumores consistentes que apontam para a forte possibilidade de nos próximos dias chegar a Alvalade mais um brasileiro, desta feita e exactamente, o central que Rúben Amorim desde sempre desejou. Dizem que chegará de Itália por forte influência do próprio jogador junto do seu actual clube.

Em pés de lã, Varandas e Viana vão resolvendo!...

Leoninamente,
Até à próxima

Se o que me digais fora impossível"!!!...


Para além de terem nascido quase no mesmo dia - logo a seguir ao Natal, o da esquerda dois dias e o da direita apenas um, embora o primeiro seja mais velho três anos! -, decerto que haverá outras - grandes ou pequenas, veremos depois! - diferenças entre estes dois árbitros internacionais!...

Pois por curiosa ironia do destino, vamos ter oportunidade de, no espaço de apenas quatro dias, podermos apreciar essas grandes ou pequenas diferenças!...

E se acontecer o 'milagre' de assistirmos a duas grandes arbitragens?!...

"Nem me lo digam...

Se o que me digais fora impossível"!!!...

Leoninamente,
Até à próxima
 

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Só se eu fosse 'verissimamente' ingénuo!...


Concluída ontem a 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa, a UEFA acaba de revelar os árbitros para os encontros do playoff, agendados para a próxima quinta-feira, em que estará presente o Sporting, a quem caberá receber em Alvalade os austríacos do Lask Linz, num reencontro com uma equipa que fez parte do grupo do Sporting nesta competição, na temporada passada. O árbitro do desafio será o bielorrusso Aleksei Kulbakov. Recorde-se que o playoff da Liga Europa é disputado a um só jogo e não haverá vídeo-árbitro disponível.

Aleksey Kulbakov é um conceituado árbitro bem conhecido dos portugueses, sendo a terceira vez que dirigirá um encontro do Sporting, tendo-se já cruzado com o Sp. Braga, Benfica e FC Porto. Um dos mais jovens árbitros internacionais de sempre, recebeu as insígnias da FIFA aos 26 anos e os pormenores da sua carreira poderão aqui ser apreciados, sendo de destacar a sua forma de arbitrar quase sem recurso a cartões, especialmente vermelhos.

Espera-se e deseja-se que não seja pelo árbitro que o Sporting deixará de atingir a fase de grupos da Liga Europa 2020/21.

Com o previsível e desejado regresso de algumas unidades importantes do plantel, após a infortunada quarentena a que foram obrigados, espera-se também e deseja-se ainda mais um colectivo forte e capaz de perseguir os desígnios de todos os sportinguistas na competição.

Gostava de ter idênticas perspectivas para o jogo de depois de amanhã, em Paços de Ferreira, muito particularmente no que à arbitragem diz respeito, mas, porém, todavia, contudo...

Só se eu fosse 'verissimamente' ingénuo!...

Leoninamente,
Até à próxima 

O julgamento das suas consciências!...


Uma justa e louvável homenagem aos que em todos os momentos das suas passagens pelo Sporting souberam honrar e dignificar o nome do Clube, sem que as suas consciências alguma vez os acusassem de atitudes menores!...

Uma bofetada de luva verde e branca aos que vacilaram, pecaram ou nem sempre souberam ser dignos da grandeza do Sporting!...

A História os absolverá, ou não! Importante será sempre...

O julgamento das suas consciências!...

Leoninamente,
Até à próxima

"E no domingo há mais em Paços de Ferreira"!...


A crónica do Sporting-Aberdeen, 1-0: a pressa foi amiga da perfeição
Sem pernas para os 90 minutos, o melhor que podia ter acontecido ao leão foi resolver cedo o jogo. Está quase tudo por fazer, mas já há ideias



«O que é a perfeição em futebol? Ganhar. A partir daqui, todas as análises são possíveis e todas vão ajudar a perceber que o jogo do Sporting ontem esteve longe de ser perfeito. A verdade é que, no primeiro jogo da época, não se poderia pedir muito mais. E nem é preciso invocar as semanas que antecederam o encontro ou o facto de o grupo ter ficado privado do treinador principal e de nove jogadores devido à pandemia de Covid-19.

Reunidos os argumentos que explicam a ausência absoluta de nota artística na exibição dos leões, o que importa realçar é o que fica para a história desta temporada: vitória por 1-0 sobre o Aberdeen e objectivo alcançado. A fase de grupos da Liga Europa está, agora, a um playoff de distância. Mas, sim, será necessário fazer muito melhor para ultrapassar o LASK Linz, na próxima 5ª feira, em Alvalade.

Surpresas para todos os gostos

Em controlo remoto, e com Emanuel Ferro a dar voz de comando no banco, Rúben Amorim apresentou uma surpresa no onze. E não foi Tiago Tomás, porque só quem andasse distraído ou não tivesse acompanhado a pré-época do Sporting poderia considerar ‘TT’ um intruso. Nada mais errado. O ‘menino’ de 18 anos conquistou o lugar por mérito próprio e ontem fez questão de provar que o que ficou para trás não foi mera coincidência. Jogou Tomás... ficou Sporar no banco e, aqui sim, o técnico conseguiu surpreender.

Jovane ocupou a posição ‘9’ e Vietto, a despeito de ter falhado a primeira metade do estágio, por ter testado positivo ao novo coronavírus, completou o tridente ofensivo. De resto, tudo como esperado, com as estreias dos reforços Adán, Feddal e Porro, este em altíssima rotação. Se Amorim procurou baralhar o Aberdeen no ataque, os escoceses tentaram fazê-lo pela estratégia e pela táctica: em vez do 3x4x3 habitual, Derek McInnes montou a equipa num 3x5x2 mais defensivo, com a ideia de ganhar vantagem na zona do meio-campo. Talvez o plano fosse bom, no papel, mas na prática faltaram os intérpretes. E, assim, não foi difícil ao Sporting tomar conta do jogo.

Candeia que vai à frente...

Haveria de ser esse o segredo da vitória: uma boa entrada. E pode dizer-se que, neste caso, a pressa foi amiga da perfeição, porque foi esse arranque a todo o gás que garantiu o triunfo. Numa transição em falso do Aberdeen, com o Sporting a pressionar alto, Wendel roubou a bola a McCrorie e colocou-a em Vietto. O argentino desequilibrou a defesa contrária em dribles sucessivos e soltou, na hora agá, para Tiago Tomás, que apareceu no sítio certo, à hora combinada e fez o golo, com frieza germânica. Estava feito o mais difícil, que era quebrar o gelo. E os minutos seguintes até mostraram uma equipa com muitas, e boas, ideias. O problema é que faltaram as pernas e, antes disso ainda faltou acerto a Jovane (40’) e TT (56’). E, nos últimos minutos, ao arriscar tudo, o Aberdeen esteve perto de levar o jogo para prolongamento, por intermédio de Hedges (62’ e 87’), o melhor jogador do adversário.

Sem pulmão (Wendel e Jovane deram o ‘estoiro’), valeu a experiência do sector mais recuado e um par de cortes providenciais de Feddal (78’) e Coates (89’). As substituições terão chegado tarde, mas pouco acrescentaram. A manta está curta. E no domingo há mais, em Paços de Ferreira.»
(Vítor Almeida Gonçalves, in Record, hoje às 00:06)

Gostei desta crónica de Vitor Almeida Gonçalves. O meu televisor parece ser exactamente igual ao dele!...

"E no domingo há mais em Paços de Ferreira"!...

Leoninamente,
Até à próxima 

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Para Tiago um dia mostrar aos netos!!!...


Para Tiago um dia mostrar aos netos!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

A sorte do Sporting é ser um jogo de cada vez!...


Ainda denotando uma nada estimulante falta de ritmo e um tão natural quanto inegável défice físico, o Sporting foi capaz de cumprir a obrigação de afastar o Aberdeen, uma equipa modesta e que em condições normais muito dificilmente não seria goleada em Alvalade, do play-off que dará acesso à fase de grupos da Liga Europa, na primeira partida oficial dos leões na nova temporada.

Com este resultado, o Sporting segue para o play-off onde vai reencontrar o Lask Linz, adversário que defrontou na fase de grupos da época passada, em apenas um jogo, já agendado para o próximo dia 1 de Outubro, em Alvalade.

Um osso mais difícil de roer, esse Lask Linz e, como se as dificuldades já não fossem suficientes, no próximo domingo o Sporting terá de deslocar-se até Paços de Ferreira para o primeiro jogo que lhe caberá disputar nesta Liga de 2020/21.

A sorte do Sporting é ser um jogo de cada vez!...

Leoninamente,
Até à próxima

"Nem sempre é possível ou conveniente suspender o juízo."



"Nem sempre é possível ou conveniente suspender o juízo."
(AUGUSTE COMTE)

Leoninamente,
Até à próxima

Esperamos todos que o Sporting jogue a sério!...


O arranque do leão

«E, finalmente, o Sporting vai jogar a sério. Sem o treinador no banco, com o melhor jogador em casa, mas realmente a valer, como a esmagadora maioria dos adeptos tanto aguardava. O surto de Covid-19 fustigou sobremaneira os homens de Alvalade. Não há Rúben Amorim, Pote – pelo que se viu o grande reforço para a nova época –, e até Palhinha, que deu inegavelmente outra dimensão ao meio-campo leonino nos pouco minutos que o pudemos observar em campo na pré-temporada. Mesmo assim, é um Sporting com valor suficiente para derrotar o Aberdeen, que nada tem a ver, como é óbvio, com o dos anos 1980, então liderado pelo mítico Alex Ferguson. Há que bater os escoceses e iniciar o caminho para a fase de grupos da Liga Europa.

Depois, é esperar que Amorim regresse ao banco, Pote se recomponha e Palhinha recupere e renove contrato. De resto, há Jovane, Nuno Mendes, que promete explodir... e, fundamentalmente, uma quase ausência de pressão, pelo menos no plano interno. O FC Porto é o campeão e o Benfica, que já tinha plantel para tal, fez um forte ataque ao mercado, pelo que ninguém de bom senso está em condições de exigir que o Sporting se intrometa na luta dos rivais. E esse poderá ser, sem dúvida, o grande trunfo dos leões para a época que hoje começa.»
(Luís Pedro Sousa, Saída de Campo, in Record , hoje às 00:53)

Esperamos todos que o Sporting jogue a sério!...

Leoninamente,
Até à próxima

"Fui à rua envergonhei-me, vim para casa e governei-me"!...


Bruno Paz ganha nova vida com Rúben Amorim. Sporting coloca saída em 'stand by'
Médio teve 'um pé' em Inglaterra e conta com interessados em Portugal, mas o voto de confiança do treinador levou a um recuo, não só do próprio, como também do Clube.

A inclusão de Bruno Paz na lista de 24 jogadores inscritos pelo Sporting na UEFA para o encontro da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, na qual terá pela frente os escoceses do Aberdeen, terá constituído uma surpresa apenas para quem não tem acompanhado com atenção a carreira deste jovem, talentoso, possante - 1,80/70 kgs - e polivalente médio - médio centro/médio defensivo - leonino.

Este facto novo significará um aparente recuo da direcção liderada por Frederico Varandas na intenção de abrir mão do médio de 22 anos, cujo passe chegou a ser objecto de negociação com os ingleses do Nottingham Forest no passado mês de Maio. Ao que se sabe, esta alteração de posicionamento terá resultado do voto de confiança dado por Rúben Amorim ao internacional Sub20 português, que tem vindo a trabalhar junto da equipa principal.

O facto de o treinador apreciar bastante as qualidades do jovem jogador, aliado ao surto de Covid-19 que, até, ao momento, infectou 12 elementos da equipa principal, levaram a que a conjuntura se alterasse por completo no espaço de escassos meses.

Esta 'nova vida' de Bruno Paz junto da equipa principal do Sporting não significa, no entanto, que a continuidade seja um dado certo para a nova temporada, até porque interessados no seu concurso parece não lhe faltarem. Sabe-se que o médio tem em mãos propostas de clubes do principal escalão do futebol português - por empréstimo ou mesmo a título definitivo - que poderão vir a ter 'pernas para andar' num futuro próximo. Porém, enquanto se mantiver a oportunidade de vingar de leão ao peito, o jogador dará prioridade à permanência no Sporting, clube que representa há já dez anos e que apenas por uma vez representou a nível sénior, na época de 2018/19.

"Fui à rua envergonhei-me, vim para casa e governei-me"!...

Leoninamente,
Até à próxima




quarta-feira, 23 de setembro de 2020

"Cautela e caldos de galinha, nunca fizeram mal a ninguém"!...


O debute atípico dos leões

«O Sporting será a última equipa a debutar no novo exercício. O defeso atípico tornou-se ainda mais árduo, em virtude de um surto de Covid-19 que abalou a fase final do período preparatório e o início da época oficial. Por isso, o onze que enfrentará o Aberdeen poderá estar algo distante do que o que Rúben Amorim idealizara após ver o plantel à sua disposição sofrer vigorosas alterações.

Sessenta e um dias após ter encerrado a época 2019/20, com uma derrota ao cair do pano (1-2) ante o Benfica, que condenou os leões a um 4.º lugar que os projectou para a 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa, o Sporting dará, hoje à noite, o pontapé de saída oficial no novo exercício. Um debute carregado de incertezas, que vão muito além da reformulação do plantel, já que o surto de Covid-19, que abalou 9 jogadores do plantel principal e o treinador Rúben Amorim, obrigou a formação de Alvalade a adiar a estreia no campeonato ante o Gil Vicente. Mas, acima de tudo, condicionou o período preparatório, já que o Sporting realizou a derradeira partida de preparação há 15 dias, em Alcochete, ante o Marítimo (1-1), com a agravante da paragem para as selecções ter afastado vários internacionais, o que encaminha o último jogo com todo o plantel disponível para 30 de Agosto, altura em que derrotaram a Belenenses SAD (3-1).

As duas principais perdas no plantel leonino ocorreram durante o exercício anterior. Primeiro, a inevitável saída de Bruno Fernandes, consumada em Janeiro, para o Manchester United, o que afiançou um precioso encaixe de 55 milhões de euros. Depois, o antecipar do epílogo de carreira de Mathieu, após uma grave lesão no joelho esquerdo, no final de Junho. Por isso mesmo, a aquisição de um defesa-central experiente, que se mostre capaz de asseverar qualidade nas saídas para o ataque, era obrigatória, tendo a opção recaído pelo hispano-marroquino Feddal, contratado por 3 milhões de euros ao Bétis, clube que representou nos três últimos exercícios. Assim como o investimento num médio-centro-ofensivo com argumentos na condução, na criação e na finalização, capaz de actuar no duo de apoio ao avançado ou na zona central do meio-campo, o que conduziu à perspicaz contratação de Pedro Gonçalves, a maior relevação do campeonato em 2019/20 ao serviço do Famalicão, a troco de 6,5 milhões de euros.

As arduidades que Benfica e FC Porto têm sentido para se libertarem de excedentários também têm sido bem patentes em Alvalade, com Rosier, Bruno Gaspar, Ilori, Lumor, Doumbia, Camacho e Diaby, jogadores que não entram nas escolhas de Rúben Amorim, a manterem-se à parte do plantel principal. Ao invés, Acuña, transferido para o Sevilha, após ter sido excluído do estágio de preparação, a troco de 10,5 milhões de euros, e Matheus Pereira, contratado definitivamente pelo West Bromwich por 9,1 milhões de euros, garantiram um encaixe financeiro indispensável para que o Sporting possa respirar. Algo que não foi abichado com Battaglia, Eduardo e Pedro Mendes, dispensáveis que seguiram por empréstimo para Alavés, Crotone e Almería, ao invés do que aconteceu com Geraldes e Gelson Dala, cruciais para os verde-e-brancos afiançarem – juntamente com 3 milhões de euros – outro dos principais reforços para o novo exercício: Nuno Santos, ala-extremo canhoto, ex-Rio Ave, que poderá ser opção para fazer todo o corredor esquerdo, ou, tal como aconteceu na pré-época, para ser uma das unidades de apoio ao avançado, posições em que parece sentir mais arduidades para fazer a diferença.

De resto, os leões contrataram dois jogadores experientes a custo-zero para posições em que se estavam a afirmar duas pérolas de Alchochete – o guardião Adán, antigo suplente de Oblak no Atlético Madrid, que parece estar a ganhar vantagem sobre Maximiano; e o lateral-esquerdo Antunes, oriundo do Getafe, que dificilmente conseguirá suplantar o explosivo Nuno Mendes (ou Nuno Santos) na luta pela titularidade à esquerda –, afiançaram o empréstimo do lateral-direito Pedro Porro, vinculado ao Manchester City, que se manifestou como a maior desilusão da pré-época, o que deverá manter Ristovski na condição de titular, e consumaram os regressos de dois médios-centro da casa: João Palhinha, de características mais defensivas, após cedências ao SC Braga, e Daniel Bragança, médio-centro canhoto, que alia qualidade no passe a virtuosismo técnico, que se afirmou no Estoril.

Sendo certo que o Sporting deverá manter-se fiel à estrutura entre o 5x4x1 (momento defensivo) e o 3x4x2x1 (momento ofensivo), com variações pontuais para o 3x4x1x2, quando Amorim optar por um "falso 9" (Jovane ou Vietto) em detrimento do avançado referência (Sporar), a paragem a que foram obrigados Maximiano, Renan, Quaresma, Gonçalo Inácio, Borja, Rodrigo Fernandes, Pedro Gonçalves e Nuno Santos deverá fazer com que o onze utilizado ante um frágil Aberdeen tenha baixas de peso em relação ao onze-base que vinha a ser edificado pelo técnico dos leões. O que poderá ser uma oportunidade de ouro para o jovem Tiago Tomás, revelação incontornável do período preparatório.

LADO B

O caminho para o playoff

Apesar de realizar, em Alvalade, o seu nono jogo oficial em 2020/21, o Aberdeen, mesmo que apresente índices físicos superiores aos leões, são um rival acessível. Os escoceses, orientados por Derek McInnes, costumam recorrer a uma estrutura em 3x4x2x1, com variações para o 3x4x1x2, mas destacam-se pela parca qualidade dos padrões apresentados em momento defensivo – agravados pela saída de McKenna, patrão do sector defensivo, para o Nottingham Forest – e em momento ofensivo, muito restringido a um jogo de duelos, com ataque permanente à primeira e à segunda bola, e à exploração do jogo exterior, em acções de bola corrida e de bola parada, em busca de cruzamentos para finalizações na área. Os erros primários na primeira fase de construção, convidativos a uma pressão média-alta, acompanhados por uma deficiente ocupação espacial, que permite encontrar espaços entre a linha defensiva e a intermediária e entre elementos do mesmo sector, assim como a defesa rudimentar de bolas paradas, com clara predominância pelo individual, deverão ser exaustivamente perscrutados pelo Sporting...»
(Rui Malheiro, Análise, in Record, hoje às 21:28)

A primeira análise a sério que encontro sobre o Aberdeen, o nosso adversário de amanhã, deixa-me de certo modo algo mais tranquilo para um jogo, como diria Scolari, de "mata-mata"! Porém...

"Cautela e caldos de galinha, nunca fizeram mal a ninguém"!...

Leoninamente,
Até à próxima


PUBLICIDADE