sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Só pode!!!...


O regresso a casa pela manhã de hoje! E nesta alegria onde poderá haver espaço para o cansaço?! Não há e ponto final!...

Segunda-feira esta mesma alegria irá encher os Arcos. Sem cansaços, sem desculpas, com futebol...

Só pode!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

A solidariedade é irrecusável !...



Na senda de muitas outras colaborações com que o "grande leão do Oeste", que dá pelo nome de Maximino Martins, com feliz regularidade, presenteia "Leoninamente", e desde logo com um grato e leonino abraço, deixo a todos os sportinguistas que por aqui passam habitualmente, este sublime e emocionante video...

Mesmo no inexpugnável Reino do Leão...

A solidariedade é irrecusável !...

Leoninamente,
Até à próxima

E tão felizes quanto ele, estamos todos nós, sportinguistas!...

Da despromoção aos Sub23 à tribuna da Europa em menos de dois meses 
‘Wendaval’ com samba
Wendel decisivo nas transições e no último toque

«Dois jogos, duas exibições convincentes. Wendel está a aproveitar o momento e, independentemente da valia dos adversários e da escala de qualidade que se queira utilizar para tirar conclusões, o que fica claro depois do encontro com o Lusitano Vildemoinhos e da estreia na Liga Europa é que o médio brasileiro veio para ficar no esquema táctico de Marcel Keizer. O 4x3x3 do treinador holandês deu ao ex-Fluminense uma influência na equipa que o 4x2x3x1 de José Peseiro e, antes desse, o 4x4x2 de Jorge Jesus não lhe garantiam.

E, de súbito, a intensidade deixou de ser uma questão. Com Gudelj na rectaguarda e um jogador da dimensão (colectiva) de Bruno Fernandes constantemente a romper linhas e a abrir espaços, Wendel não só fica liberto de tarefas mais defensivas, para as quais não está talhado, como ganha enorme protagonismo na transição ofensiva, seja num primeiro momento, em que é necessário sair com a bola controlada, seja em zona de finalização, onde mostra capacidade acima da média para o último passe.

Contas feitas, ontem, Wendel teve participação directa em quatro dos seis golos do Sporting em Baku, o que diz quase tudo sobre o que trouxe ao futebol dos leões, destacando-se pela complementaridade com Nani e Bruno Fernandes. Ao parceiro de sector ofereceu dois golos, fruto do bom posicionamento, com toques decisivos. No primeiro, aos 20 minutos, percebeu a movimentação de Bruno e estendeu-lhe a passadeira para um remate traiçoeiro que enganou Halldórsson. No segundo, aos 75’, tirou a bola de um engarrafamento e abriu uma autoestrada, onde o Canhão da Maia embalou para a baliza. O lance que melhor retrata a preponderância de Wendel aconteceu aos 33 minutos, antes de Nani furar por entre cinco adversários na área. Foi Wendel quem surgiu, por duas vezes, em apoios na zona intermediária, com Diaby e depois com Bas Dost, sobre a direita, desfazendo a primeira barreira defensiva dos azeris, conduzindo a bola pelo corredor central e lançando Nani na hora certa.

Pelo meio, ainda foi o camisola 37 quem forçou o ‘passe’ de Guerrier para Diaby, aos 65 minutos. A questão da intensidade voltará a colocar-se quando Wendel enfrentar adversários mais fechados e os relvados pesados da Liga, mas, a manter esta bitola, o lugar é dele.»
(Vítor Almeida Gonçalves, in Record)

Quanta teimosia, quanta casmurrice, quanta cegueira e quanto prejuízo para o Sporting ao longo de tantos e tantos meses?!...

Apenas num simples e eficaz estalar de dedos, Marcel Keizer parece a caminho de ter encontrado nos relvados da Academia a solução que há tanto tempo os adeptos sportinguistas reclamavam e por que quase chegaram a desesperar: um "wendaval ofensivo" que abanasse a improfícua e exasperante letargia que vinha reinando num "desgraçado meio-campo" que apenas parecia capaz de passar, repassar, lateralizar, atrasar e... perder a bola, o discernimento, a motivação e o encanto!... 

Depois do que nos tem sido dado apreciar, palavra de leão que, se eu estivesse no lugar de Wendel, raios me partissem todo se eu não fosse aos sabugos das unhas dos pés buscar toda a minha energia, todo o meu empenho, todo o meu esforço para provar todas as razões e mais uma desse "Mister holandês" que chegou, viu e... pôs o "minino" a jogar no seu lugar e como ele gosta, sabe e é feliz!...

E tão felizes quanto ele, estamos todos nós, sportinguistas!...

Leoninamente,
Até à próxima

E no Benfica o que hoje é mentira amanhã é golpe e trapaça!!!...


"No futebol o que hoje é verdade amanhã é mentira"!...

E no Benfica, o que hoje é mentira amanhã é golpe e trapaça!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Dar asas ao tempo e contrariar a Natureza?!...



À primeira vista muitos sportinguistas poderão julgar que o leão estará ainda a familiarizar-se com a "mecânica da laranja"! Porém, se repararem com alguma atenção, o fruto sobre o qual, neste momento, recai toda a atenção do "nosso rei" e lhe exige em cada momento o máximo de esforço, dedicação, devoção e destreza, não será bem uma laranja! É um fruto da mesma família, sim senhor, mas trata-se de uma tangerina!...

Para já, temos a "tangerina mecânica", cuja maturação, normalmente antecede a das suas "primas" laranjas. A "laranja mecânica" só a teremos algum tempo mais tarde. Mandam as leis soberanas da Natureza...

E quem somos nós, sportinguistas, para pretendermos... 

Dar asas ao tempo e contrariar a Natureza?!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Obrigado Keizer!!!...


É disto, deste futebol bonito e dominador e desta fulminante eficácia que o meu povo gosta! Que diferença, meus senhores!...

Obrigado Keizer!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Merecerá por isso, toda a sorte do mundo!...


Com este onze inicial Marcel Keizer não parece ser homem, nem para se esconder por detrás de rebuscadas desculpas, nem para entrar nas habituais e prosaicas facilidades, num jogo com a carga de responsabilidade que representa o jogo de hoje!...

Merecerá por isso, toda a sorte do mundo!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com o sorriso da esperança!...


Presidente teve honras de banco
Frederico Varandas voltou a sentar-se num lugar que foi ‘seu’ durante cinco anos

Frederico Varandas liderou a comitiva leonina na deslocação a Baku e fez questão de acompanhar integralmente e a cada passo a equipa. Foi com este espírito que o líder leonino assistiu ao treino de adaptação ao Estádio Olímpico de Baku, uma decisão que acabou por ter mais relevo por ter optado por acompanhar o andamento dos trabalhos no... banco de suplentes, ao lado do novo responsável clínico, João Pedro Araújo.

Durante a recente campanha eleitoral, Varandas sempre foi deixando claro que caso fosse eleito deixaria de utilizar este espaço, marcando assim uma clara diferença em relação ao seu antecessor. A promessa foi cumprida e, desde a tomada de posse, o novo presidente optou por ocupar o seu lugar institucional, na tribuna.

Ontem porém, no estádio olímpico de Baku, a sessão de trabalho, como é habitual nestas situações, decorreu num ambiente descontraído, com os jogadores a revelarem boa-disposição sob o olhar atento e profundamente conhecedor de Varandas

Com a equipa muito perto de assegurar a passagem à fase seguinte da Liga Europa, Hugo Viana e Roberto Severo também assistiram atentamente ao treino junto ao relvado do recinto desportivo.

Com o sorriso da esperança!...

Leoninamente,
Até à próxima

O jornal A Bola sabe tudo sobre os lampiões!!!...


BRUNO LAGE ASSUME INTERINAMENTE O COMANDO DAS ÁGUIAS (LINK)



«Bruno Lage, treinador do Benfica B, vai assumir interinamente o comando técnico da equipa principal após a saída de Rui Vitória. Luisão e Júlio César, ex-jogadores do clube, são fortes hipóteses para reforçar a equipa liderada pelo técnico de 42 anos. 

Lage voltou ao clube no último Verão depois de ter acompanhado Carlos Carvalhal na aventura no Reino Unido, tanto no Sheffield Wednesday (Championship) como no Swansea (Premier League)...»

Nem será preciso ir ao site do Benfica...

O jornal A Bola sabe tudo sobre os lampiões!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ó Zé Pereira, toca o bombo, carago!!!...


FIM DA LINHA: RUI VITÓRIA DE SAÍDA DO BENFICA


«Rui Vitória está de saída do Benfica. Ao que A BOLA apurou, o presidente dos encarnados chegou à conclusão de que não há condições para o treinador continuar à frente da equipa depois da série de maus resultados e exibições.

As próximas horas serão decisivas, mas tudo indica que o fim da linha está próximo para o técnico de 48 anos, três anos e meio depois de ter chegado à Luz para substituir Jorge Jesus.

Luís Filipe Vieira reuniu-se hoje à tarde com o empresário de Vitória, Mohamed Afzal, para discutir os termos da rescisão, e o nosso jornal sabe que o técnico não abdica da totalidade dos valores a receber. Vieira ofereceu pagar os ordenados até junho, mas o (ainda) treinador das águias terá feito saber que pretende ser ressarcido dos valores do contrato que o liga até 2020, na ordem dos dois milhões de euros brutos/ano.

Ao contrário do que está a ser vinculado, Vitória não se reuniu com Luís Filipe Vieira e nem sequer colocou o lugar à disposição e é possível, até, que possa dar o treino de hoje, no Seixal, para preparar a receção o Feirense, para a 11.ª jornada da Liga.

Seja como for, é uma questão de horas e de um entendimento final para que a relação entre Rui Vitória e o Benfica conheça um final antecipado.»
(in A Bola # Benfica 22:24)


Se o jornal A Bola o diz, é porque sabe, de fonte segura, que só pode ser uma, obviamente!...

E entre afectos e juras de amor eterno... Quatro milhões, são muitos milhões! Esfrega as mãos ó Rui! Tanto que te esforçaste para te calhar o "euro milhões", que os deuses acabaram por te ouvir... Claro que todos sabemos que os deuses são do Benfica...

Agora a pergunta que deixo por aqui é de onde virão os milhões para trazer o Marco Alexandre de Inglaterra, até porque nem me passa pela cabeça a cláusula do Everton? Será do Novo Banco ou do Millenium?! Ou do Montepio Geral?! A vida estará muito difícil para a banca, depois dos estouros do BPN, BES e BANIF, à conta das muitas centenas de milhões empresta(da)dos ao "orelhas" que terão ido parar a local, evidentemente, desconhecido!...

Cá por mim e deixando essas contas de "sumir" para os banqueiros, vou esperar, isso sim, comodamente sentado, pela veemente condenação do gesto do presidente do Benfica! Muito especialmente, por parte do líder da ANTF...

Ó Zé Pereira, toca o bombo, carago!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Keizer precisa de todo o tempo que lhe possamos dar!...



Marcel Keizer esteve em conferência de imprensa na tarde desta quarta-feira, para fazer a antevisão do jogo com o Qarabag, agendado para a tarde de amanhã. Eis os destaques mais importantes do seu discurso:

Objectivos?: "Ganhar. Esperemos que jogando um bom futebol, mas o principal passa por vencer." 

Ajuda do Arsenal?: "Quando o jogo começar, vamos focar-nos em nós. Se tivermos a ajuda do Arsenal, será sempre bem-vinda. Para nós é importante alcançar um bom resultado." 

Alterações?: "Claro que agora já conheço os jogadores. Aprendo com eles todos os dias. Mudar a forma de jogar nem sempre passa por trocar jogadores. Conhecer bem os jogadores é muito importante." 

Quem o surpreendeu?: "Para responder a isso teria que falar dos jogadores individualmente. Gostei do que fizemos na segunda parte do último jogo. Há coisas que podemos melhorar, mas falar em termos individuais não vai acontecer."

Que Sporting na Europa?: "Creio que o espírito que existe aqui é aquele que se quer. O Sporting mostrou isso contra o Arsenal e espero que amanhã seja igual." 

O que esperar do Qarabag?: "Penso que as duas equipas vão lutar pela vitória e isso tornará o jogo interessante. Vi três jogos do Qarabag. Jogam bem, são bons na posse de bola e no contra ataque. É uma boa equipa." 

Sobre os impedimentos?: "Temos uma boa equipa, não são apenas 11. São 25 e temos jogado bom futebol e é isso que espero amanhã."

À medida que vamos descobrindo o discurso de Marcel Keizer, constatamos que muito dificilmente o técnico holandês será capaz de algum dia vir a cometer pecados comunicacionais, seja por excesso, seja por defeito: é cuidado, equilibrado, elegante, sério, preciso e conciso. Desde Leonardo Jardim que os sportinguistas se haviam desabituado de um processo comunicacional desta natureza. Que diferença!...

Quanto ao resto, quanto ao "futebol arte" e à "arte dos resultados", apenas o tempo nos trará a resposta...

Keizer precisa de todo o tempo que lhe possamos dar!...

Leoninamente,
Até à próxima

Vamos leões, esperam-vos a alegria e a glória!...

Imagem reitrada do jornal Record

Com um rigor quase científico, envolvidos por uma "cápsula do tempo" e sem adiantar os relógios as 4 horas sacramentais correspondentes ao fuso azeri, os leões chegaram a Baku cerca das 21:00 (meia-noite locais) e depois do jantar, já no hotel, xixi e caminha, e por aí adiante...

Esta louca maratona que só terminará na segunda-feira à noite em Vila do Conde, depois de um jogo em que os nossos leões serão obrigados a descobrir nas unhas dos pés as reservas físicas necessárias para o único resultado que lhes (nos) interessa, a vitória, decididamente, não será para todos!...

Vamos leões, esperam-vos a alegria e a glória!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ó Derrotas, ainda estás aí?!...


Ó Derrotas, ainda estás aí?!...

Leoninamente,
Até à próxima

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Já dizia o outro, "amanhã é outro dia"!...




Já dizia o outro, "amanhã é outro dia"!...

Leoninamente,
Até à próxima

A minha gabardine desapareceu!!!...

‪Era para ser um empréstimo “bridge” para dar tempo à emissão obrigacionista, mas não foi... e a emissão teve de ser feita a correr e com pouco tempo para comercializar. ‬



Ainda não fui capaz de entender como é que Luís Paixão Martins se deixou "comer de cebolada" com esta "cacha", hoje avançada pelo Correio da Manhã! Nem parecem coisas dele, "um verdadeio leão da selva mediática"!...

O texto que acompanha a partilha com que LPM nos brindou na sua página do Facebook, até que estará, alegadamente, bem construído: a panóplia de argumentos aduzidos e as âncoras do passado recente em que assentarão, sustentam com eficácia a tese avançada, as vicissitudes por que terá passado o recente empréstimo obrigacionista do Sporting e a "baba e ranho" que emergiu do libelo acusatório de Frederico Varandas! Mas, como em tudo na vida, aparece sempre um "mas" para nos desmanchar o prazer!...

De facto o desmancha prazeres em que LPM não terá reparado, assenta notoriamente na imagem que o jornal das "fofoquices" engendrou para acompanhar a "estória", clara, inequivoca e alegadamente um trabalho de "fotoshop", em que o protagonista Zé Maria, em vez de ser mostrado na companhia do seu acólito no Montepio Geral, aparece ladeado, imaginem, pelo "inimigo que sempre pretendeu abater"...

Não havia necessidade e ninguém saberá a que se terá ficado a dever o "artifício" de que terão rapado os "tratadores de imagem" lá na redacção do tablóide. Porque a verdadeira imagem - e já agora a respectiva legenda -, aquela que acabaria por fazer todo o sentido e que, incontornavemente deveria ter sido publicada, seria a do Zé Maria ladeado pelo Ventaneira e que deligentemente consegui encontrar por aí, ao alcance de um simples estalar de dedos. Ora digam-me algo sobre compatibilidade:




Ah pois é! Pedro Ventaneira é que estaria bem ao lado de José Maria Ricciardi, que trabalhou com ele, Zé Maria, larguíssimos anos no Haitong, Espírito Santo Investment Bank (BESI), por ele, Zé Maria, considerado uma "pessoa seríssima" e que "também por ele", Zé Maria, terá inviabilizado o empréstimo intercalar de 18 milhões de euros ao Sporting e, ainda não satisfeito e por ele, Zé Maria, terá feito a vida negra ao Sporting no recente EO...

É que o Ventaneira sendo actualmente, como Group Chief Risk Officer na Caixa Económica Montepio Geral, o decisor final sobre os riscos de todas as operações a que o Montepio é chamado, terá entendido a operação pretendida pelo Sporting, como sendo portadora de inauditos, infinitos e incontroláveis riscos! Alegadamente por ele, pelo seu "seríssimo amigo Zé Maria"!...

É tudo gente séria, Luís Paixão Martins, mas...

A minha gabardine desapareceu!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Boa viagem leões!...


E aí temos a segunda convocatória de Marcel Keizer, desta vez referente à deslocação do Sporting até Baku, capital do Azerbaijão, onde na próxima 5ª feira defrontará o Qarabag FC, no quinto jogo da fase de grupos da Liga Europa, com a agradável surpresa das novidades de Diogo Sousa, Tiago Djaló, Thierry Correia e Miguel Luís, todos com menos de 20 anos.

Os leões partirão às 14:00 do aeroporto Humberto Gelgado em voo charter da companhia aérea espanhola Ibéria, com a duração prevista de sete horas.

Boa viagem leões!...

Leoninamente,
Até á próxima

Um caso "ruiz" bicudo!...


Alan Ruiz vai voltar a Alvalade e isso será mais um grande pincel para resolver

Alan Ruiz vai voltar a Alvalade nas próximas semanas. O Colón já decidiu que não vai accionar a opção de compra que consta do empréstimo (sete milhões de euros por 70% do passe) e, quando a liga argentina parar a meio de Dezembro, o jogador ficará disponível para regressar a Alvalade.

A SAD leonina não tem o atacante nos seus planos para a segunda metade da temporada e terá de lidar com a batata quente que lhe cairá nas mãos. A estrutura do futebol leonino já se está a mexer para retocar o plantel em Janeiro e adaptá-lo às necessidades de Marcel Keizer para este impor o seu estilo de jogo, mas Alan Ruiz muito dificilmente se encaixará nos objectivos traçados: além de ser visto como individualista, é um atleta de ritmo baixo e pouco ou mesmo nada esforçado defensivamente.

Não que seja agradável recordar, mas o atacante argentino foi contratado em 2016, a pedido expresso de Jorge Jesus e nunca se conseguiu impôr ao longo do ano e meio que esteve em Alvalade. Com contrato até 2020 e tendo representado o avultado investimento de 8 M€, bastante difícil de recuperar, tem uma deveras obscena folha salarial, na ordem do milhão de euros/ano limpos... 

Um caso "ruiz" bicudo!...

Leoninamente,
Até à próxima

E o caminho terá mesmo de se fazer, caminhando!...



Sporting SAD vai reunir-se com os bancos
Administração da SAD pretende renegociar acordo original mas admite manter ajuste de Abril

Resolvidos os dossiês dos empréstimos obrigacionistas, a Sporting SAD passa a estar concentrada na renegociação da reestruturação financeira com os parceiros da banca.  Os administradores da sociedade deverão reunir-se em breve com o Millennium/BCP e com o Novo Banco, no sentido de discutir e regnegociar os termos do acordo quadro que está em vigor desde 2014, tendo em conta o pré-acordo assinado a 6 de Abril deste ano.

O entendimento, tornado público em Abril, poderá permitir ao Sporting recomprar 135 milhões de euros em VMOC por 40,5 milhões, ou seja, pagar 30 cêntimos por cada unidade que vendera aos bancos por 1 euro. Na prática, um perdão de dívida, de 94,5 milhões de euros.

O tema estará incontornavelmente à mesa das reuniões de Frederico Varandas e Francisco Zenha com os dois bancos, na certeza de que estes estão disponíveis para manter o pré-acordo e a nova administração da SAD considera que está perante "um bom negócio", opinião formulada por Miguel Cal em recente entrevista.

As negociações em torno da reestruturação financeira serão naturalmente abrangentes e deverão ter de levar em conta os 40 milhões de euros que o Sporting, ao abrigo desse mesmo acordo, deveria ter entregado aos bancos no Verão, mas que as diversas vicissitudes dos múltiplos processos que envolveram o Clube não terão permitido.

Faltará ainda a Varandas e à sua gente, um longo, difícil e necessariamente ponderado e silencioso caminho para percorrer, nesta impostantíssima vertente da vida do Sporting Clube de Portugal que, tanto o bom desempenho desportivo, quanto a desejável paz e harmonia internas, poderão de certo modo tornar mais fácil e estimulante.

E o caminho terá mesmo de se fazer, caminhando!...

Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Para vergonha ter-nos-à chegado esta!...


Obrigações irracionais

«O Sporting pagou ontem (26 de Novembro) os 30 milhões de euros que era suposto terem sido reembolsados em Maio. Ficámos a saber pelo presidente do Sporting que a SAD esteve muito perto de entrar em ‘default’. A bancarrota foi afastada, mas não a intranquilidade.

Frederico Varandas confessou na conferência de imprensa de apresentação dos resultados da emissão, que a CMVM o avisou para se preparar para a possibilidade de a SAD entrar em incumprimento. Chegar aos 15 milhões necessários para a emissão avançar chegou a parecer uma impossibilidade, o que comprometeria o reembolso de ontem.

Afinal até se superou aquele valor, mas pela primeira vez um clube não conseguiu atingir a soma anunciada para a emissão. O Sporting ficou-se pelos 25,9 milhões de euros, quando pretendia 30 milhões.

A operação enfrentou várias adversidades, a começar pela herança de Bruno de Carvalho, feita de contas débeis e um enorme problema de imagem chamado ataque a Alcochete, também ele com um impacto patrimonial negativo. Uma fragilidade financeira que a oposição a Federico Varandas não se coibiu de evidenciar em vésperas do arranque da emissão.

Frederico Varandas já sabia tudo isto antes de avançar com a operação. O problema é que o presidente do Sporting não tinha alternativa senão ir buscar o dinheiro aos pequenos investidores, porque a banca deixou de dar para este peditório das SAD. Até porque o regulador não aprova.

Às tantas parecia que a culpa já era dos bancos, por não haver empréstimo intercalar, nem esforço comercial para colocar os títulos nos clientes. Os bancos até têm um incentivo: recebem comissões pela venda das obrigações. Mas há um valor que é ainda mais relevante: a reputação.

Se o Sporting vier a falhar o pagamento das obrigações, não será um problema apenas para a SAD e o clube: os bancos ficam debaixo de fogo. Mais ainda se tiverem pressionado os clientes a comprar.

Só havia uma saída e foi a que Frederico Varandas usou: transformar a emissão numa espécie de operação coração, ‘a la Benfica’, e apelar aos sócios e adeptos. Valeu tudo, até jogadores a dar o exemplo com um cheque de 200 mil euros, como fez Gelson. O racional financeiro para quem investe neste tipo de emissões das SAD sempre foi frágil. A razão é simples: o risco implícito nas contas dos três grandes não é compensado pelos juros oferecidos por estes títulos. Para compensar, a remuneração deveria ser muito maior.

Aliás, a razão porque o fazem no retalho, junto dos pequenos investidores, é porque se fosse junto de investidores profissionais sairia ainda mais caro em juros. Além de que neste caso não podem contar com a força da paixão clubística. Acontece que a emoção é a pior conselheira na hora de investir.
Foi o coração que safou a emissão do Sporting. Mas pela primeira vez um clube sentiu o gosto do quase fracasso. Serve de aviso para o futuro e para todas as SAD que continuam a encarar a sustentabilidade financeira com pouca seriedade.»
(André Veríssimo, director do Negócios, Linha de Fundo, in Record)

"Tantas vezes vai o cântaro à fonte, que um dia deixa lá a asa"!... As SADs dos clubes portugueses julgavam ter descoberto o "segredo da abelha", com os empréstimos obrigacionistas, mas desta vez o Sporting ia deixando na fonte a asa do cântaro! Esteve quase! Que sirva de exemplo. A todas as outras SADs, mas muito particular e especialmente à Sporting SAD, por ainda pertencer ao Clube de que sou associado e que não desejaria mesmo nada que continuasse a trilhar tão pedregoso caminho...

Espero que tenha sido o último empréstimo obrigacionista da Sporting Clube de Portugal, Futebol SAD, a "tapar" a superficialidade, ou a megalomania ou a incompetência de quem se propôe dirigir os destinos de uma instituição com as responsabilidades, a grandeza e a história do Sporting, utilizando em vez de honorabilidade, responsabilidade, pragmatismo e competência, os caboucos da "esperteza saloia" e da demagogia!...

Para vergonha ter-nos-à chegado esta!...

Leoninamente,
Até à próxima

Contas com Jorge e Jorge na rua!...



Sporting SAD procedeu ao reembolso do empréstimo obrigacionista lançado em 2015
Reembolso ocorre 4 dias após subscrição de novo empréstimo obrigacionista

"Conforme a Sporting SAD informou ao mercado, a administração cumpriu com todas as responsabilidades decorrentes do empréstimo obrigacionista (2015-2018) efectuando no dia de hoje o pagamento do reembolso final e respectivo pagamento de juros", informou a Lusa, citando fonte oficial da sociedade verde e branca.

Esta operação, que decorreu entre 7 e 20 de Maio de 2015, perfazendo até seis milhões de obrigações até 30 milhões de euros (ME), com um valor nominal de cinco euros, taxa de juro de 6,25%, vencia em 25 de Maio último, mas o reembolso tinha sido adiado, em AG de accionistas, para esta segunda-feira, 26 de Novembro de 2018.

Este reembolso ocorre quatro dias depois do encerramento da subscrição de novo empréstimo obrigacionista, com uma taxa de juro de 5,25% e que atinge a maturidade em 26 de Novembro de 2021, que permitiu à estrutura liderada por Frederico Varandas um encaixe de 26,2 milhões de euros.

Contas com Jorge e Jorge na rua!...

Lroninamente,
Até á próxima

Correr na mesma direcção!!!...


É assim "que devem ser os sportinguistas"!... 

Correr na mesma direcção!!!... 

Abraço e SL do Maximino Martins

Bem haja, meu amigo e grande Leão.

Leoninamente,
Até à próxima

Quem disse que não há insubstituíveis?!...

EQUIPAS
ÉPOCAEQUIPAJG
2018/19 87
2017/18 4934
2016/17 4136
21
2015/16 3110
2014/15 3620
2013/14 155
2012/13 3312
2011/12 3937
2010/11 3414
2009/10 2715
2008/09 283
2007/08 236


Bas Dost, 200 golos em toda uma carreira, nos diversos clubes por onde passou! Uma autêntica e infernal máquina de fazer golos: 70 nas duas primeiras épocas ao serviço do Sporting Clube de Portugal e, na presente temporada, apesar de uma arreliadora lesão não lhe ter permitido estar até ao momento em mais do que apenas 8 jogos, já contabiliza 7 golos em todas as competições e segue com 5 e apenas à distância de 2, do melhor goleador do campeonato, revelando-se desta forma um sério candidato a voltar a inscrever o seu nome na galeria dos vencedores da Bola de Prata, troféu para o melhor marcador da nossa Liga e que venceu em 2016/17.

Quem disse que não há insubstituíveis?!...

Leoninamente,
Até à próxima

São fáceis de adivinhar as dores de cabeça de Varandas!...



O futuro leão segundo Marcel Keizer
Mercado de Janeiro e Varandas com muitos dossiês para resolver

Com apenas duas semanas de trabalho em Alvalade, a julgar por indicadores que nos chegam dispersos e de fidedignidade ainda algo duvidosa, Marcel Keizer já terá ideias muito aproximadas sobre as alterações a introduzir no plantel para que ele possa vir a reflectir as suas concepções.

Naturalmente que o novo técnico leonino estará a trabalhar em perfeita e profícua sintonia com a nova estrutura delineada por Frederico Varandas, nomeadamente por Roberto Severo e Hugo Viana, de forma a tentar antecipar todas as necessidades do plantel.

Ao que se vai sabendo, estarão praticamente assegurados os regressos de Francisco Geraldes e Matheus Pereira e trabalhar-se-à esforçadamente noutros dossiês, em que se destacarão os nomes de Kenny Tete e Stephen Eustáquio e ainda um central e um avançado.

Entre as várias lacunas detectadas por Keizer e que estarão a ser trabalhadas pela estrutura leonina, no sentido de dotar o plantel com soluções de qualidade inquestionável e grande margem de progressão, os objectivos mais urgentes apontarão para elementos que acrescentem de imediato algo ao grupo, nomeadamente para a posição de médio-defensivo, em que o 4x3x3 do técnico holandês exigirá um jogador com grandes predicados no que respeitará à visão de jogo, rapidez de decisão e qualidade de passe, curto e especialmente longo, sendo que a solução, podendo passar por Eustáquio com o manifesto agrado do treinador,  poderá chegar através de nomes ainda no segredo dos deuses, mas já sugeridos por este à cúpula directiva, sendo que o holandês confiará no scouting leonino com vista a que os novos reforços se enquadrem na sua filosifia de jogo: velocidade de processamento e capacidade técnica para ultrapassar as alegadamente detectadas carências de fluidez.

A primeira convocatória de Keizer já terá dado para perceber que, por exemplo, Viviano e Castaignos, com salários avultados, deverão deixar Alvalade, perfilando-se também outros elementos do plantel, como Marcelo, Misic, Bruno César e Carlos Mané, cujo rendimento não terá vindo a agradar ao técnico leonino, como alvos com francas hipótese de virem a ser negociados, na próxima abertura de mercado.

Para conseguir o reforço do plantel em Janeiro, os leões ver-se-ão também na necessidade de colocar os excedentários que sobraram do filtro do treinador. Fundamentalmente para aliviar a massa salarial do plantel, mas também no sentido de conseguir realizar eventuais e nunca desprezíveis mais-valias financeiras, para mais na pouco cómoda condição financeira actual do Clube e da SAD.

São fáceis de adivinhar as dores de cabeça de Varandas!...

Leoninamente,
Até à próxima

PUBLICIDADE