quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Por quanto tempo continuaremos a ficar encarnados de vergonha?!...


BOAS CONTAS

«Às tantas, Hillary Clinton diz a Donald Trump que o facto de ele não tornar pública a sua declaração de rendimentos permite suspeitar que ele não paga impostos. Ele responde: "Isso faz de mim esperto". Esperteza nada saloia, esta de não pagar impostos... Foi no debate desta semana entre os dois candidatos à presidência dos Estados Unidos e no dia seguinte lembrei-me deste episódio quando li o texto de Bruno de Carvalho no DN. Porque se o Benfica não mostra as contas consolidadas, podemos suspeitar das razões. O que esconde quem esconde?

Na semana passada aqui falámos dos lucros do Benfica, que sendo muito bons têm latentes um passivo que continua a crescer. Se as contas fossem consolidadas (isto é, de todo o grupo Benfica), seria o passivo maior?

Bruno de Carvalho é muito desembestado, às vezes insuportavelmente desembestado, mas besta não é. As perguntas que faz sobre as contas do Benfica e sobre as relações com o BES/Novo Banco fazem todas sentido – e Bruno tem a legitimidade de ter hoje as contas muito mais transparentes do que antes dele o Sporting tinha. Estas perguntas são aliás feitas pelos jornais há quase três anos sem que Luís Filipe Vieira lhes tenha dado resposta.

Quando Vieira chegou à Luz não havia candeeiro que acendesse: Vale e Azevedo tinha deixado um rasto de cacos. Ninguém lhe tira isso. Mas tira-nos ele a possibilidade de análise completa ao não publicar as contas como o Sporting e o Porto publicam: consolidadas. O Benfica tem os melhores resultados das sociedades anónimas portuguesas. Mas não as mais transparentes.»
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o Jogo, in Record)


Cada vez coloco Pedro Santos Guerreiro mais próximo do patamar onde há muito mora essa outra figura ímpar da respeitabilidade benfiquista que de há longos anos a esta parte considero ser Júlio Machado Vaz.

Simultaneamente, à medida que o prestígio, a consideração, admiração pessoal e o respeito que nutro pela figura deste grande homem e jornalista sobem, caem a pique todos os sentimentos da mesma estirpe que as figuras de Luís Filipe Vieira e de toda a clique que o rodeia no dirigismo benfiquista em mim vêm determinando.

Parafraseando um outro benfiquista que por sinal de forma alguma poderei admirar mas que, também porventura algo desembestado, não será própriamente besta, falo do treinador Rui Vitória, não será pelos seus lindos olhos, para mais a coberto dos óculos, que Pedro Santos Guerreiro ocupa hoje um lugar proeminente naquele que será de longe o mais credenciado jornal desta humilde e desajeitada paróquia, o jornal semanário Expresso. 

E no entanto estarei a falar, como indefectível sportinguista, apenas e tão só de benfiquistas: todos iguais, mas... tão diferentes entre si!...

E é um insupeito benfiquista dos sete costados que, com conhecimento profundo e sustentado da matéria que hoje aborda na sua crónica demolidora, vem descarregar o libelo acusatório, ainda que com a elegância jornalística e humana que desde sempre nele conheci, sobre a pouco honorável conduta do actual poder no Benfica, simbolizado na pessoa de Luís Filipe Vieira, mas englobando naturalmente todo o séquito de acólitos que lhe segura o pálio. É este benfiquista firme e convicto que hoje vem retirar, corajosa e dramaticamente o tapete ao senhor deus de mais de cinco milhões de correlegionários seus, majorando de forma iniludível e sem reticências, as denúncias que o "desembestado mas não besta" presidente do Sporting Clube de Portugal tem vindo a fazer na praça pública.

Porquanto tempo mais o pálio que protege Luís Filipe Vieira do Sol, do vento e das intempéries, continuará a tapar os olhos e a fazer genuflectir à sua passagem, todos aqueles a quem compete zelar e administar nesta desgraçada paróquia, o bem supremo de qualquer sociedade civilizada: a Justiça?!...

Por quanto tempo mais assistiremos ao laxismo comprometido e cúmplice da CMVM, da PGR, do MP e de todas as outras entidades a quem cabe de algum modo investigar, processar e levar à barra dos tribunais os "fora-da-lei" do futebol que, hoje por hoje, não passa de uma indústria como outra qualquer?!... 

Por quanto tempo continuaremos a ficar encarnados de vergonha?!...

Leoninamente,
Até à próxima 

4 comentários:

  1. Esses dois bem podiam passar a três, ao incluir o Bagão Félix. Com opções politicamente discutíveis (cds, católico "profundo", "anti"-aborto, etc) o homem mostra uma postura, no que à cena desportiva diz respeito, muito semelhante à do Júlio Machado Vaz. Isto na minha modesta opinião, claro está...

    ResponderEliminar
  2. Ou muito me engano ou os comentários a este seu post vão dar cabo da lâmina da sua guilhotina...

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, amigo Álamo.
    Pedro Santos Guerreiro e, particularmente Júlio Machado Vaz, são o rosto de uma, infelizmente, minoria de adeptos do clube da Luz.
    Já fiz referência, pela oportunidade do tema e por ser de justiça, noutros espaços leoninos.
    Um leonino abraço

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE