segunda-feira, 2 de maio de 2016

I rest my case!...



VÃO CINCO EM SEIS

«Em parte por culpa própria – pontos perdidos sem explicação –, mas, sobretudo, por arbitragens canhestras que o prejudicaram em demasiados jogos, e porque os árbitros acarinharam e deram muito colinho ao Benfica, o Sporting pode não ser campeão. É mais do que tempo da tecnologia no futebol dar sinal de vida.

Campeão ou não, nesta época o leão grava no cadastro o registo portentoso e único de vencer cinco dos seis clássicos em que participou. E no derrotado deu uma baile de bola de tal ordem que deixou o adversário, o Benfica, todo o tempo encostado às boxes, com o autocarro estacionado à frente da baliza, qual pequeno clube. 

Não é pequeno feito. Nas últimas décadas, as idas às Antas – as bruxas têm atacado o Porto no Dragão – eram jornadas de angústia para todos os clubes portugueses. O Sporting não era excepção. Eram jogos para perder. No sábado passado, eram poucos os sportinguistas não confiantes na vitória, embora o Diabo adore tecer, no futebol, as surpresas mais diabólicas.

Desta vez, o Diabo nada teceu e foi obrigado a ceder os poderes aos deuses verdes. O leão foi superior e com mérito saiu triunfante, numa partida de brutal pressão por perda imediata do campeonato, demostrando saber da poda em todas as vertentes do jogo e, mais importante, espalhando no relvado determinação e classe, muita classe. Os enguiços a quebrar...

O Porto vive período difícil. Tal como Cavaco esteve e Passos Coelho está, Pinto da Costa não quer perceber que é um produto esgotado. A vida é dura.»
(Alberto do Rosário, Bilhar Grande, in Record)

Curto e grosso, Alberto do Rosário talvez tivesse toda a legitimidade para me levar a mal se, em nota de rodapé, acrescentasse alguma palavra à sua crónica. Nesta condição... 

I rest my case!... 

Leoninamente,
Até á próxima

6 comentários:

  1. o rosário, dragarto dos 4 costados.

    já o marítimo a poupar-se para o Benfica, tudo normal, tudo normal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. assim..., assim do género daquele jogador que desapareceu num Boifica - Setúbal e que agora está a negociar a sua transferência. Ou da regularização de uns salários em atraso, lá para as bandas de Belém. Ou pela compras de "bancadas", ou ofertas dos seus campos de treinos, aos seus adversários. Com tantos telhados de vidro, mais valia ficar "caladinho", mas o boifiquista desenvergonhado não tem emenda.

      Eliminar
  2. Excelente texto de AdR, o 2º parágrafo é uma delícia, cada vez mais orgulhosa de ser Sportinguista...

    SL

    ResponderEliminar
  3. Eu farei minhas as palavras de JJ... "...já fui campeão algumas vezes e nunca fiz 80 pontos..."

    Aparentemente nada mais significa senão um campeonato extremamente competitivo... para inglês ver... A meu ver... diz TUDO acerca do que foi este CAMPEOROUBO...

    E já agora para que não hajam dúvidas... (e para calar as aves raras e as virgens celestes - tão lindos os elogios do bufas - que só vislumbram como jumentos) TROCO JÁ... os eventuais pontos de domingo POR TODOS (TODOS) os que nos ROUBARAM durante o resto do campeonato...

    Contas feitas... Contas feitas... Já cá estava o nosso real e verdadeiro 19...

    I REST MY CASE...

    #VAMOSTAPAROFOSSO

    SL

    ResponderEliminar
  4. Caro Álamo,
    Temo ser dos poucos que conhecem a expressão "I rest my case"! Sei que, entre outras, essa é uma expressão jurídica (quero dizer: utilizada por advogados) mas também sei que ela pode ser utilizada noutros contextos! Estou quase certo que nem todos os que o lêem a compreendam! Talvez uma informação complemetária não caísse mal! A si de decidir!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo amigo Aboim, conhecerá tão bem ou melhor do que eu as nossas raízes: Sporting e Club! Esse facto e a experência adquirida ao longo de mais de cinco anos de contacto com o universo leonino e muito particularmente com a sua diáspora, leva-me à profunda convicção de que todos compreenderão o que pretendi significar. Quanto às "galinholas" que por aqui esvoaçam, uns compreenderão e outros, não percebendo, darão a entender, com expressão "inteligente", que sim, também perceberam... Mas creia que estou pouco preocupado com eles para perder tempo a explicar-lhes a idiomática do caso! Quando se portam mal, lá vão eles, coitados, com a cabeça decepada debaixo da asa! É a vida! Bem aventurados os pobres de espírito, porque deles será o reino dos céus!...

      Um grande abraço e força no "seu campeonato".

      Um abraço

      Eliminar

PUBLICIDADE