segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Viva o Belenenses, que com Julio Velasquez joga sempre ao ataque, nomeadamente contra o Benfica!...



MÁFIA NO APITO

«Sou um daqueles cavernícolas que resistem ao vendaval de asneiras dos árbitros e os defendem. Talvez porque venho do tempo dos pançudos de apito na boca, que eram insultados desde a entrada em campo até ao regresso a casa.

Estava ontem a ver a primeira parte do Boavista-Académica, em que a cada minuto jogadores faziam faltas sobre outros que se rebolavam no chão, fingindo-se magoados - agora, como sabemos, qualquer toque do adversário no pescoço ou no peito, faz com que se agarrem à cara, simulando uma agressão - e pensava nas dificuldades que o Sr. Luís Godinho estaria a suportar. E saltava-me à memória a velha ideia de mestre Pedroto - que nos últimos anos aqui recordei mil vezes - de que quem atura o que os árbitros aturam não pode bater bem da cabeça.

Reparem que sentia pena do homem, mesmo após ter visto, no sábado, a calamitosa actuação do Sr. João Pinheiro - o penálti e o livre directo que deram nos golos do Moreirense resultaram de faltas que não existiram. E isso só não derrotou o Belenenses, e a verdade desportiva, porque com Julio Velázquez jogamos sempre ao ataque e, desta feita, lá se resolveu a coisa.

O treinador azul revoltou-se e foi expulso, mas precisa de se acalmar. No seu país, as arbitragens são ainda piores do que em Portugal, e com esse comportamento só prejudica a equipa. Com honrosas excepções, os apitadores constituem uma máfiazita. Não uma associação de malfeitores, apenas um grupo de pessoas sérias que esconde uma caterva de incompetentes. Sim, trata-se de incompetência e nada mais.»


Quando acabei de ler a crónica de AP, lembrei-me de que estamos em plena Quaresma, quadra de elevado índice de manifestações católicas, nomeadamente de procissões...

E não é que, embora fugazmente, me passou pela mente a imagem de AP, todo de branco vestido por um manto que, deixando-lhe a nu os ombros lhe caía até aos pés, com um aro de fino arame dourado a envolver-lhe a careca e... Sobre os ombros nus, umas alvas asinhas de anjo!...

Viva o Belenenses, que com Julio Velasquez joga sempre ao ataque, nomeadamente contra o Benfica!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE