quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Eu e o Nuno Santos por certo estaríamos na primeira fila!...


O PROGRAMA SEGUE DENTRO DE MOMENTOS

«... Bryan Ruiz. Estudioso do futebol, consumidor da muita informação que lhe chega, há muito que Jorge Jesus tinha sinalizado Bryan Ruiz como um nome a ter em conta, na altura para o Benfica, depois para o Sporting. Bryan é o jogador perfeito para o futebol português, onde, apesar de tudo, a intensidade é menor do que noutras ligas. A qualidade do seu jogo – da visão, ao passe e até ao remate para golo fazem o resto. Sem Montero ele vai ser o único parceiro de Slimani.»
(Nuno Santos, Ângulo Inverso, in Recod)

Tão curiosa quanto algo surpreendente esta opinião de Nuno Santos: "sem Montero ele (Ruiz) vai ser o único parceiro de Slimani"!...

Também ele, tal como eu e muitos sportinguistas por esse mundo fora, não acredita em Teo Gutiérrez! E se nem o nome refere, pensará o mesmo de Hernán Barcos?! Fica-se com essa sensação, apesar de no futebol, certas análises apriorísticas acabarem amiúde por ruir um dia, como baralhos de cartas mal manuseados.

Ironicamente, apesar de JJ ter afirmado "haver ainda muita indefinição na sua cabeça", será muito pouco provável que Barcos e Gutiérrez não sejam titulares amanhã em Leverkusen: Slimani deverá ser resguardado e quase me atreveria a dizer o mesmo de Bryan Ruiz.

Nessa condição, assumiria foros de sensação que os sportinguistas "descrentes nas capacidades do colombiano e do argentino", amanhã tivessem de arremedar Egas Moniz e, descalços e de baraço ao pescoço, se apresentassem perante os dois sul-americanos, na chegada à Portela...

Eu e o Nuno Santos por certo estaríamos na primeira fila!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Confesso que tenho esperança que o Teo "arranque umas jogatanas", daquelas que todos nós desejamos...

    O homem não pode ser bom na sua selecção e uma "nódoa" nos jogos do Sporting...

    Aguardemos...

    E que tal um golo do Teo na próxima vitória sobre o benfas...??

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE