quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Por tudo o que representa para mim o Sporting Clube de Portugal!...


NÚMEROS QUE FALAM POR SI

«Cinco mil euros. Antes da renovação de contrato que ontem formalizou, era este o salário de William Carvalho. Estava claramente fora do contexto, sobretudo se comparado com outros jogadores importantes do plantel e especialmente depois da chegada dos reforços no último verão. Em dois dias, Bruno de Carvalho fechou dossiês importantes: Adrien e William. Tempo, agora, de esperar que William volte a ter o rendimento que tanto o destacou e que por isso reclamava uma justa compensação.

Quatro anos depois, Bruno Paixão volta a arbitrar o Sporting. Há quem veja a nomeação como uma provocação, pois nesse dia em que apitou pela última vez o Sporting, os leões pediram a sua irradiação. Também se pode fazer a leitura de que a ‘manta’ de Vítor Pereira está curta. Prefiro encará-la como uma escolha responsável por um árbitro que hoje é mais seguro, sereno, completo e experiente. O tempo já se encarregou de cruzar Paixão com o FC Porto depois de longo ‘veto’ e o passado ficou lá atrás. Saiba agora Paixão estar à altura do desafio e possa ‘reatar relações’ com o Sporting...»
(António Magalhães, Entrada em Campo, in Record)

Tenho António Magalhães por pessoa séria e, portanto, digna do meu crédito e respeito. E retirei da sua habitual crónica Entrada em Campo, apenas os dois parágrafos acima, pela surpresa que me trouxeram e porque os restantes pouca ou nenhuma impressão me causaram, dada a sua parca relevância.

Começo pelo último dos dois que escolhi, para dizer com o devido respeito pela opinião de AM, que será mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, que assistirmos a uma arbitragem de Bruno Paixão capaz de lhe permitir 'reatar relações' com o Sporting e, mais importante ainda, com os sportinguistas, muito em particular com aqueles em cuja memória permanecem vivas as atrocidades cometidas com evidente, inclassificável, intolerável e provocatória má fé contra o Sporting Clube de Portugal, uma instituição que lhe deveria merecer profundo respeito. Mas creio bem que AM saberá a responsabilidade que colocou sobre os seus ombros, ao insinuar que hoje por hoje, deverá ser dado a Paixão o "benefício da dúvida". Logo confirmaremos...

Quanto ao primeiro tema abordado por AM, a minha boca ainda permanece aberta de espanto! "Cinco mil euros. Antes da renovação de contrato que ontem formalizou, era este o salário de William Carvalho!", ultrapassa toda a razoabilidade que possa existir no espírito mais cordato e complacente, desmonta todo o arrazoado invocado pelo Presidente do Sporting, fere de forma contundente o sentido de justiça por ele apregoado e faz-nos compreender as razões da alegria hoje proclamada pelo jogador e mais ainda, o subrendimento que de há longo tempo a esta parte vem evidenciando.

Também inclassificável, intolerável, absolutamente provocatória e imperdoável, a atitude de Bruno de Carvalho para com um dos mais influentes jogadores do nosso plantel, verdadeiro diamante produzido pela Academia Sporting. E mais não digo...

Por tudo o que representa para mim o Sporting Clube de Portugal!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. não acredito que william ganhasse apenas 5mil euros. Acho que esse era o ordenado antigo quando chegou ao sporting e que entretanto ja teria sido revisto.
    a ser verdade.....

    ResponderEliminar
  2. Amigo Álamo, será que AM terá razão em relação ao salário de WC? Custa-me a acreditar nesta atitude incompreensível de BdC, mas sendo essa a verdade, está explicada a razão do seu fraco rendimento, sendo assim ainda bem que carrillo não renovou, senão estava instalada a confusão no balneário...

    SL

    ResponderEliminar
  3. Costa-me muito a acreditar num ordenado de 5 000 euros, isso seria "brincar" com coisas sérias...

    SL

    ResponderEliminar
  4. Lamentavelmente creio que é verdade..Injustiça tremenda que só foi corrigida porque começava a ser assunto e nesta fase não podemos dar-nos ao luxo de ter mais este assunto pendente. Sorte e justiça foi feita ao William quando comparado aos colegas.
    João

    ResponderEliminar
  5. Acho que não será verdade, uma vez que o seu contrato inicial integrava diversos objetivos que a serem alcançados elevavam bem alto o patamar financeiro. Um deles tinha a ver com o n.º de jogos na 1.ª equipa.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE