quinta-feira, 14 de julho de 2016

Quando terminará essa danada da pré-época?!...




Mais um jogo de preparação do Sporting por terras helvéticas, desta vez contra uma equipa amadora do terceiro escalão local. Uma primeira parte com alguns apontamentos interessantes, particularmente por parte do novo reforço sul-americano Alan Ruiz e de novo um segundo tempo pobre, para esquecermos, em que o Sporting se viu derrotado com um golo sem resposta e com uma única nota, quase na abertura e por sinal negativa, com a lesão de Lukas Spalvis, em tudo semelhante àquela que Cristiano Ronaldo sofreu na final do Euro. Oxalá esteja enganado, mas terá ali preocupação para uns tempos...

No espaço de menos de 24 horas não seriam expectáveis quaisquer melhorias decorrentes do treino da manhã. Foram titulares as segundas linhas e com a excepção já referida de Alan Ruiz e alguns apontamentos esforçados de Iuri Medeiros no primeiro tempo, a prestação leonina não se afastou muito daquilo que tínhamos visto ontem.

Na baliza do Sporting a prestação de Vladimir Stojkovic ter-se-à situado num plano ligeiramente superior ao do seu companheiro na véspera, sem no entanto atingir nota que nos deixe descansados. Já sobre o quarteto que teve à sua frente, enquanto será difícil de classificar ao centro as preocupantes exibições de Paulo Oliveira e Naldo, nas laterais, se em termos ofensivos terão alcançado o sofrível, do medíocre não se safarão em termos defensivos, particularmente no posicionamento e controle de profundidade.

Palhinha viu-se obrigado a segurar, esforçado e sózinho, um meio-campo em que Aquilani pouco mais terá pensado, durante o tempo que esteve em jogo, que na sua inevitável saída de Alvalade e os apoios dos alas terão ficado para quando JJ afinar a guitarra. Cheguei a ter pena da solidão do João, ali, sózinho, à frente de uma defesa de papel!...

E pouco mais haverá para dizer sobre mais um "treino" pobre e sofrido, com um árbitro amigo a "abrir o marcador" com um penálti fora da área e um Alan Ruiz a prometer sair da mediania confrangedora em que hoje se viu metido...

A única consolação que me poderá restar será a de que a pré-época ainda está no início. A minha grande dificuldade será prever...

Quando terminará essa danada?!...

Leoninamente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. Boa noite,

    Peço a vossa colaboração para partilharem uma nova página de Facebook e blog leonino.

    O SPRAY DO TEO

    http://ospraydoteo.blogspot.pt/

    https://www.facebook.com/OSprayDoTeo/

    Façam like e partilhem por favor. Obrigado

    ResponderEliminar
  2. Nesta fase inicial da pré-época, treina-se a resistência. a potência e a força, "misturando", em períodos cada vez mais longos, os treinos tácticos (os treinos de técnica individual estão sempre presentes).
    Normalmente, também, os jogadores "levam" dose dupla diária, o que os deixa rapidamente de rastos.
    Meter jogos "a sério" nestes períodos leva a que, ao fim de pouco tempo, aconteça o que vimos ontem e hoje: equipas mais adiantadas na preparação ficam em vantagem ao fim de algum tempo- foi assim ontem, foi assim hoje e para o caso nem importa a qualidade do opositor.
    No jogo de ontem, até equilibramos até ao intervalo; depois, foi o que se viu, eles de motorizada, nós de "pasteleira";
    no jogo de hoje, "íamos" em 3, que poderiam ser 4 ou 5; logo que eles meteram uma equipa "fresca"... afundamos!
    Um jogo e outro terão deixado muitas indicações, positivas e negativas, à nossa equipa técnica e a nós, adeptos, também.
    Por exemplo. o "gordinho" recém-chegado Alan Ruiz, deixou muito boas indicações- esperamos que se confirmem.

    Dias 16 e 18 há mais, quase nem vamos ter tempo para comentar.
    SL

    ResponderEliminar
  3. João Pereira terá afirmado depois do jogo: "É sempre bom ganhar na pré-época. É sempre melhor corrigir os erros com vitórias do que com derrotas...". Eu penso exactamente o mesmo! Toca a ganhar ao Zenith, depois ao PSV, Lyon, Villareal, Wolfsburgo, Bétis, Nice e por aí fora! Isso sim, isso será a Única música que os meus ouvidos sempre desejarão apreciar! Nem ao berlinde em pequeno, eu gostava de perder e acho que prefiro continuar a ser sempre assim! Nunca conseguirei encontrar razões que me façam compreender e aceitar a derrota!...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE