sexta-feira, 22 de julho de 2016

A "jesuíta mensagem" terá chegado ao destinatário!...


PRÉ-ÉPOCA

«A pré-época é uma floresta de enganos. No ano passado o Benfica fez uma péssima pré-época e foi campeão, enquanto o Porto fez uma pré-época excelente e ficou em terceiro lugar. Mesmo assim, é possível avançar já duas ideias.

A primeira diz respeito à quantidade de novos jogadores que deram entrada na Luz. Todos os dias havia um nome novo para apresentar: Benítez, Cervi, Celis, Zivkovic, Kalaica, Carrillo, André Horta, etc… Quer isto dizer que a tão falada aposta na formação é uma conversa oca. Como tenho escrito, as academias não produzem jogadores em quantidade suficiente para alimentar uma equipa grande. Por outro lado, os clubes precisam de realizar receitas. Ora uma das principais fontes de receita é comprar jogadores em mercados baratos, valorizá-los e vendê-los caro. Muita gente ainda não percebeu esta verdade elementar.

O segundo tema é a horrível pré-temporada do Sporting. Que resulta de uma acumulação de coisas incompreensíveis. Como se explica que o clube, sabendo que não tinha disponível a espinha dorsal da equipa, se tenha disposto a jogar com equipas poderosas como o Zenit, o Monaco e o PSV? Com a agravante de essas equipas estarem mais adiantadas na preparação. Acresce que, dado jogar quase todos os dias (4 jogos em 6 dias), o Sporting teve de fazer constantes improvisações numa equipa que à partida já era de recurso.

O resultado está à vista. E só há uma explicação razoável para o que aconteceu: Jesus quis mostrar a Bruno de Carvalho que o plantel é muito fraquinho e, se vender as pérolas, tem de se preparar para uma época miserável.»
(José António Saraiva, Futebol à Portuguesa, in Record)

Muitos sportinguistas ao serem confrontados com esta crónica de JAS, terão uma reacção pouco simpática, senão mesmo deselegante e justificadamente agressiva. Não caberá na cabeça de nenhum adepto leonino e na minha também não, considerar que para além dos quatro campeões europeus, o "plantel é muito fraquinho"! Acho que o cronista por razões que só ele saberá ao certo, mas que facilmente se adivinham, terá sido pouco cuidado, incorrecto e deselegante quando, em flagrante confronto com a realidade decidiu escolher palavras menos próprias e ofensivas para com uma boa parte do colectivo leonino. A menos que a sua bitola padeça da necessidade de urgente aferição, ninguém terá dúvidas de que "fraquinho" não será o rótulo mais apropriado para colar no talento ou nas qualidades técnicas e atléticas de Sebastian Coates, Ruben Semedo, Bryan Ruiz, Gelson Martins, Bruno César, Islam Slimani e de alguns mais, eventualmente poucos...

Pronto, o homem ter-se-à "espalhado ao comprido" neste ponto, como amiúde se "espalha" na defesa de conceitos estapafúrdios noutros campos que não o futebol. Ele é e sempre será assim, daí os dramáticos "soluços" da sua atribulada carreira jornalística: pouco cuidado e quantas vezes errático no tratamento da sua mensagem!

Ultrapassando, por desinteressantes para mim, as questões que aborda sobre as virtudes da actuação no mercado do vizinho do outro lado da rua. até nem estarei em desacordo com as restantes considerações que tece em relação  ao que chama de "horrível pré-época do Sporting". Já por aqui deixei as minhas severas críticas sobre a "esquisita semana de estágio na Suiça" e afino sem dificuldade pelo diapasão que defende a tese de que "Jorge Jesus quis mostrar a Bruno de Carvalho" as debilidades de um plantel que aquele aponta, "à boa maneira lampiónica", como incontornável campeão da próxima época e a profunda incompatibilidade que existirá entre esse desígnio e a venda de algumas das jóias da coroa  e bem assim a imperiosa necessidade de colmatar algumas debilidades de uma equipa com tamanho nível de exigência na temporada prestes a arrancar.

Julgo que, tendo em conta o desaparecimento da habitual "espuma presidencial" logo após o "furacão suiço" que...

A "jesuíta mensagem" terá chegado ao destinatário!...

Leoninamente,
Até à próxima 

5 comentários:

  1. Confesso que "não fui eu" que delineei a pré-época sportinguista...
    Mas admito que o JJ possa ter tido a mesma ideia que eu tive e que explicarei...:

    Eu nunca acreditei que Portugal pudesse vir a ser campeão europeu, tendo até em conta o facto de o seleccionador ter apostado (até "abrir os olhos") naquela dupla Moutinho/André Gomes...
    Pois o JJ como eu... "pensou" que teria muito mais cedo os nossos "4 magnificos" e poderia por isso defrontar equipas mais fortes...e ganhar...

    "Felizmente" acabámos sendo campeões (o FS ainda a tempo..."mudou de táctica") e por isso...não tivemos as nossas "joias da coroa" a tempo de "mostrar" o que era uma equipa com médios de qualidade ...no seu devido lugar...

    Pronto...não foi agradável andarmos a "coleccionar" bolas na baliza (mas já agora, se bem que com o "mal dos outros", neste caso ...nós estejamos bem...o fcporco com 11 contra 11...levou apenas menos 2 do que nós com 10 jogadores na maior parte do jogo com o PSV...)...

    Mas estou confiante de que os nossos jogadores não "desaprenderam" e nos irão começar a dar muito em breve...as alegrias que todos esperamos e desejamos...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu terei de confessar a extrema e inteligente lógica do meu amigo Max, que subscreveria sempre e em qualquer circunstância: também comungo a quase certeza de que JJ nunca acreditou que os nossos 4 magníficos apenas regressassem a 11 de Julho! Porém haverá um "pequeníssimo" pormenor que irrefutavelmente contraria a tese que defende: JJ "preocupou-se" em escolher "a dedo" 3 tubarões para defrontar em 6 dias, sabendo antecipadamente que, mesmo contando com aqueles quatro que se viriam a sagrar campeões europeus, o descalabro aconteceria sempre! Exactamente porque o Sporting, para além de 11, 12, 13 ou 14 jogadores de enorme categoria, não possui nos restantes a categoria indispensável para rodar a equipa ao longo de seis dias e levar de vencida esses tubarões! Talvez um Real Madrid, um Barcelona ou um Bayern o pudessem fazer, sem que a equipa ficasse desiquilibrada e o rendimento afectado. Julgo que JJ pretendeu retirar a "jactância lampiónica" a Bruno de Carvalho, que vivia convencido de comandar um castelo inexpugnável. E JJ sabe que isso não é verdade, pela amostra que retirou da época anterior, em que o Sporting claudicou em certos momentos, exactamente por ter apenas um núcleo duro de equipa e meia com grande categoria. Penso que JJ terá compreendido a certa altura que dificilmente receberia mais um GR, um central e, fundamentalmente, um 8 e um 9,5 e terá tentado meter isso mesmo a BdC pelos olhos dentro!...

      Quanto à fé que me anima, meu amigo, é exactamente igual à sua!

      Abraço e SL

      Eliminar
    2. Sim meu amigo...

      Também acredito que o JJ "quis" não só fazer "descer à terra" o Presidente, mas inclusivé muitos de nós...!!

      Bem ...logo lá estarei em Alvalade "para lhes dizer" que não será por mim que não seremos campeões...!!

      Abr e SL

      Eliminar
  2. "Em circunstância alguma quero um Sporting totalitário. Defenderás o Sporting CP? Ou serás servo de um pequeno clube manietado por fanáticos e labregos?"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vá lá, que o anónimo das 10:06 sempre deixa algum espaço para quem defenda o SCP, sem que seja um Sporting totalitário ou um pequeno clube de fanáticos e labregos.
      Fico, assim, a saber que deverei defender uma qualquer elite que, essa sim transformará o Clube num grande Clube (varinha de condão?), senão... o caos, a desgraça e em vez um de grande clube. um pequeno e manietado...
      Curiosa posição a deste anónimo porque o Clube foi gerido por elites até há 3 anos e, com elas, foi empurrado para um triste 7º lugar no futebol, viu as suas modalidades a desaparecer, viu a sua seiva (os seus sócios) a secar, viu a falência ali, a um passo.
      Vivi muitos anos no tempo de Salazar e conheço de ginjeira este tipo de discurso- como poderia esquecê-lo? Por isso lhe digo, anónimo, à vossa clique elitista os sócios do grande Sporting Clube de Portugal deram um crédito de 18 (dezoito!!!) anos para mostrar do que eram capazes; o fortíssimo contraste entre as vossas promessas e o que foi feito nestes últimos 3 (três!!!) anos, muito em especial o reavivar da chama entre os sócios, permite-me dizer, sem sofismas, antes ser servo de um governo assim.

      Já agora, uma questão: fazes parte daquele grupelho que conspira na sombra, acolitado por figurões do regime, dirigentes de outros clubes e vários ex do nosso Clube, para calar a voz incómoda do Presidente?

      Eliminar

PUBLICIDADE