sexta-feira, 8 de julho de 2016

Esta lágrima que teimou em ficar ao canto do olho!...




Este vídeo do jovem Guilherme Cabral, na sequência do anterior, é uma carta de amor! E se um dia Fernando Pessoa  terá escrito que "todas as cartas de amor são ridículas", não demorou a reconhecer, ainda no mesmo poema que, "afinal, só as pessoas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas"!...

Certo que choverão sobre o apaixonado trabalho do jovem Guilherme, olhares de comiseração, quiçá de escárnio! Mas se por um lado esses olhares nunca a ele chegarão, por outro, ele não se terá a ele abalançado com o pensamento em pessoas capazes de o escarnecer. Tenho a certeza de que o seu alvo terá sido gente bem mais simples e pura, capaz de escrever "cartas amor, ridículas"!...

E para que este meu apontamento jamais possa ser entendido da forma que nem Guilherme nem eu próprio talvez possamos merecer, quero relevar o facto dele ser adepto indefectível do Benfica, sem contudo deixar de ter a grandeza e a generosidade de um dia ter escrito sobre o seu pai, apenas isto:


«Na minha vida tive a sorte de ter alguém com muita fé, com muito orgulho, com muita dedicação, com muita entrega e amor pelo clube do seu coração, que me incutiu esse gosto pela disputa, pela conquista do sonho e pela conquista da vitória. Levou-me a Alvalade quando era pequenino. Tentou tudo o que pôde, mas nunca me obrigou a nada. Apenas me disse: Segue sempre o teu coração, filho. 

E eu segui, Pai. Amo-te muito meu lagarto preferido. 

És o meu herói!»

É por ter desenvolvido consideráveis esforços para me aproximar o mais possível do real contexto em que terá sido escrita a comovente, motivadora, galvanizadora e nunca ridícula "carta de amor" de Guilherme, que a trouxe até aqui no momento especial que estaremos a viver! Escarneça de mim quem quiser, mas espero e desejo manter até depois do jogo...

Esta lágrima que teimou em ficar ao canto do olho!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Leoninamente, um abraço ao pai Cabral e outro ao filho que naturalmente será o seu orgulho.

3 comentários:

  1. Força Guilherme...
    Só quem acredita...consegue vencer...!!

    SL

    ResponderEliminar
  2. E quantos, quantos, prezado Álamo, como você, como eu, para além da lágrima ao canto do olho, não ficaram com a voz embargada, não tiveram pejo em afirmar que ridículos são mesmo o que nunca escreveram uma carta de amor?!
    Parabéns pelo que nos trouxe!
    SL

    ResponderEliminar
  3. AMAR É VIVER!...

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE