sábado, 9 de julho de 2016

A menos que no meio de tamanha facúndia e tão prolifero ritmo de comunicados, alguma coisa tenha ficado por dizer!...


A capa de hoje do jornal A Bola deixou-me deveras incomodado. Seja na condição de se vir a revelar como verdade aquilo que anuncia, seja na eventualidade de, pela enésima vez, não passar de mais uma manobra tendente a provocar ondas de choque capazes de determinar a desejável instabilidade no "inimigo" do costume e de sempre!...

Começando por esta última hipótese, naturalmente que incomodará esta sistemática e mil vezes reiterada atitude persecutória em relação ao Sporting Clube de Portugal, por parte de um orgão de comunicação com responsabilidades históricas no jornalismo português.

Por outro lado e se corresponderem à verdade as parangonas utilizadas para vender o papel capaz de evitar o colapso que há muito se adivinha por aquelas bandas - e que os deuses ajudem na medida em que não passará actualmente de uma excrescência jornalística que pouca ou nenhuma falta fará no meio lodoso em que se move -, julgo que o adepto sportinguista que sou terá motivos mais do que suficientes para se sentir incomodado e preocupado.

Salvo eventuais saídas que até agora não foram anunciadas e que não poderão de forma alguma decorrer do discurso até agora utilizado pelo responsável máximo, o jogador referenciado chegará para um meio-campo já de si "super-povoado", o que naturalmente entrará em clara rota de colisão com os propósitos e a prática que tem vindo a ser propagandeada desde há mais de três anos a esta parte. Se William Carvalho, Aquilani, Bruno Paulista, João Palhinha e muito recentemente Petrovic já se revelarão demasiados "quebra-cabeças" para Jorge Jesus tentar encontrar solução, o que virá Lucas Silva fazer para Alvalade?!...  

A menos que no meio de tamanha facúndia e tão prolifero ritmo de comunicados, alguma coisa tenha ficado por dizer!...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Eu nunca poderia ter escrito um post desta natureza por vária razões:
    1) Nunca leio A Bola nem na sua forma "online",
    2) Eu não conhecia a palavra "facúndia" mas, ao contrario de quando estou nas Ibérias, aqui tenho um dicionário,
    3) Eu teria erradamente escrito "prolifero" com um acento agudo sobre o "i",
    4) Mesmo sem estar certo de mim próprio talvez tivesse escrito "persecutório" arriscando-me a mais um erro!

    Quanto ao jogador vi-o jogar pelo RM já não me lembro contra quem e deixou-me uma boa impressão mas não acredito na facúndia de A Bola!
    Caro Alamo nunca se afaste muito de Portugal pois há pouca gente com tanta facilidade de expressão e fluidez de raciocínio. Eu nunca a tive mas do pouco que sabia muito se foi com a minha saída!

    SL e abraço forte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu querido amigo Aboim, creio não merecer a sua lisonja, mas ninguém será perfeito! E o melhor exemplo talvez ambos tenhamos acabado de o dar: o meu amigo ao dizer o que sentia, eu ao sentir o que disse!...

      Quanto ao conselho, julgo que com mais de três décadas afastado de Portugal, que apenas me foi recebendo ao longo de todo esse tempo em "visitas" curtas e demasiado espaçadas, já terei cumprido, quiçá por excesso, o meu dever de "empenhado cidadão e contribuinte". Agora vou tentando ser feliz entre as minhas árvores e os meus livros, na esperança de um "campeonato" longo, pesem embora os "vícios danados" do Sporting e dos cigarros!...

      Creia que me fez sorrir com a sua jovialidade, sinal claro e inequívoco de que o "mau tempo" já lá vai, sendo essa a melhor notícia que de si poderia receber.

      Retribuo o abraço forte, com amizade e estima. SL

      Eliminar
  2. A fazer fé no que dizem no forumscp/transferencias e prospecção, a equipa médica do Clube terá detectado no jogador um problema que desaconselha a sua contratação.
    Se esta situação vier a confirmar-se, parece-me ser de assinalar a coragem do Dep Médico, chefiado pelo Dr Varandas, pois quer no Cruzeiro, quer no Real, quer no Marselha, os Dep Médicos respectivos ou nada haviam notado ou notaram e não consideraram o problema impeditivo.
    Como agora se diz, "enquanto não houver bacalhau, nenhuma contratação é certa"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero bem que sim, amigo Liondamaia. O meu maior receio é que o pasquim tenha começado a cobrar por cada "balão de ensaio" que lhe encomendem! E à cautela, vou tratando de partir o equipamento - estive quase para lhe chamar "palamenta"! - do laboratório...

      Eliminar

PUBLICIDADE