sexta-feira, 13 de março de 2015

Um ciclópico, imperioso e urgente trabalho!...




Sporting: um novo rumo?


"O Sporting está a elaborar um plano que permita dotar o futebol de maior capacidade financeira, já na próxima época se possível. Essa foi a grande novidade saída do encontro que a SAD teve com os jornalistas, para explicar as contas. Não se trata de aumentar o orçamento geral, mas sim de transferência de verbas, o que implica tomar opções. Até no seio do próprio grupo profissional a política avançará se o mercado ajudar e levar Capel mais Adrien, aliviando a folha mensal de salários. Onde esta política se cruza com o aumento da capacidade competitiva (objectivo final…), por enquanto desconheço. E desconfio. Desde logo porque há poucos "Adriens" no mercado, a tão baixo custo. De passe e salário.

Dar melhores ordenados aos que menos ganham é de inteira justiça e faz bem à saúde do grupo. Entendam, no entanto, que um jogador não passa a ser melhor depois de aumentando. Quanto muito evita amuos. E baixar o teto salarial máximo (onde está Rui Patrício) dificilmente se conjuga com o reforço qualitativo da equipa. E do que o Sporting precisa é de quem possa fazer alguma diferença, de quem consiga ser mais competitivo. Há soluções em casa? Para lutar pelo 3.º lugar, claro que sim. Para ambicionar mais… só com total inversão das políticas seguidas no Dragão e na Luz.

Bruno de Carvalho continua a defender que o futuro passa pela formação. Creio que fala apenas do futuro do Sporting, embora tenha seguidores ferozes que juram ser esse o caminho do futebol português em geral, enquanto FC Porto e Benfica seguem no caminho oposto e engordam as salas de troféus. São… opções. Dragões e águias mais que triplicaram em orçamento à custa de conquistas internas e presenças assíduas (com bons resultados) na Liga dos Campeões e Liga Europa, nos últimos 10 anos. Essas montras permitiram-lhes estar sempre em exposição e fazer negócios absolutamente incríveis. Com jogadores descobertos cá e em mercados periféricos.

No passado recente os dirigentes leoninos cometeram crimes de lesa património com aquisições arrepiantes (Pongolle à cabeça de um pelotão com mais nomes do que este texto comportaria). A fatura está agora a ser paga. Até quando?
(José Ribeiro, Contas Feitas in Record)


Sim, até quando?! José Ribeiro coloca em discussão o verdadeiro nó górdio que o Sporting terá de começar a desatar muito rapidamente, sob risco de voltar a repetir as duas últimas épocas!...

"Fazer mais com menos", será uma intenção muito bonita, mas absolutamente romântica! E sentar-se a um canto à espera que os seus directos rivais afinem os seus instrumentos pelo mesmo diapasão, então, já não será romantismo e entrará no campo de um lirismo utópico, semelhante ao círculo de giz que paralisa o peru!...

E o actual poder leonino já terá chegado a essa dramática conclusão e terá mesmo começado a desenhar o "golpe de asa", o "mortal à rectaguarda" que lhe permita, mantendo o orçamento, exponenciar a qualidade média do plantel e isso só será possível retirando os picos da terrível mordaça actual, por muito que isso custe a uma significativa maioria dos adeptos sportinguistas.

Não será preciso explicitar aquilo que se passa actualmente no plantel do Sporting, nem estender o dedo às razões que a tal conduziram. Foram as circunatâncias que aqui nos trouxeram e ninguém amassa para fazer ruim pão. Mais do que entrar por esse caminho pedregoso e susceptível de perigosas tocaias, será preciso corrigir o "status quo" com coragem, vendendo os aneis para salvar os dedos e tratar das artroses!...

E isso, sendo um ciclópico trabalho, deverá ser imperioso e urgente!...

Leoninamente,
Até à próxima

9 comentários:

  1. Os dirigentes do Sporting que não se iludam...
    Aconselho-os a continuar na esteira das duas últimas épocas. Gastar mais dinheiro não será sinónimo de títulos, pelo menos em Portugal. Se o Sporting quer conquistar títulos não olhando aos meios para atingir os fins, terá que canalizar o seu investimento para a arbitragem, disciplina e justiça do futebol luso. Fico deveras espantado, é como os sportinguistas ainda acreditam nessa laia-laia dos comentadeiros. Já tivemos Stand Valcx, Naibete, Marco Aurélio; Paulo Sousa, Cherbacov, Balacov, Figo, Sá Pinto, Juscoviac etc, na mesma equipa: e fomos campeões? Podem-me chamar de calimero, mas não acredito que nesta conjuntura, das nadegas vermelhas/azuis, baste o aumento do investimento. Temo que o Sporting vá nessa coversa e se desvie desta rota de saneamento financeiro: isso é o que os nossos inimigos querem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temo que a mensagem subjacente, tanto ao texto de JR, quanto ao meu próprio, tenha sido mal interpretada pelo caro Caverna da Luxúria. Ambos partilhamos da intenção declarada pelo Sporting de, sem se afastar um milímetro da linha realista orçamental até agora implementada, única via para a tão desejada sustentabilidade económico/financeira, será possível optimizar custos através da transferência de energias de zonas menos produtivas, para outras mais carenciadas, processo que poderá ser gerador do salto qualitativo que todos desejam.

      Quanto aos "comentadeiros", é preciso e urgente, que os sportinguistas comecem a saber separar o trigo do jóio! Não me parece justo incluir José Ribeiro nesse naipe!...

      Finalmente, sejam quais forem os caminhos escolhidos pelo Sporting, haverá um no qual jamais me poderei rever e estou certo, a imensa maioria de todo o universo leonino: exactamente a cópia dos processos que têm levado e estão a levar "ao colo", os nossos rivais! "A dignidade não se negoceia, nem mesmo emtroca do Sol"!!!...

      Eliminar
  2. Não é facil a tarefa é certo, mas entendo que é o caminho a seguir, mesmo que tenhamos de esperar mais algum tempo até podermos acrescentar troféus na nossa sala...
    "... enquanto FC Porto e Benfica seguem no caminho oposto e engordam as salas de troféus. São… opções...."
    É verdade, mas convém também não esquecer que "esse acrescento" de troféus, se deve também a outras "jogadas"...que todos nós conhecemos...

    Abr e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inteiramente de acordo, amigo Max!...

      Abr e SL

      Eliminar
  3. Caro amigo Álamo,

    Não tenho o dom de estar dentro da cabeça das pessoas mas prevejo um verão quente por Alvalade.
    Tudo aponta para o seguinte cenário, ficaremos em 3 lugar e iremos jogar a pré da champions. Não vale a pena estarmos com eufemismos, jogar ou não a champions pelo prestigio, dinheiro e valorização dos activos que trás é a linha que separa o ter alguns recursos financeiros ou emagrecer para não dar muito prejuizo.
    Objectivo 1 - Passar a pré da champions.Para isso teremos inevitavelmente de refazer o plantel de forma a o tornar mais forte e competitivo.
    Apos um ano em que no defeso contratamos muitos jogadores jovens com potencial de crescimento penso que por ai não devemos ir, está fechado este caminho, somente possível com alguma truta que possa ser recrutada pelas qualidades potenciais que apresente.Agora é trabalha-los.A equipa de juvenis nem foi apurada para a fase final e com um amargo no peito lhe digo que a de juniores é a pior que estes olhos viram nos ultimos 10 anos.Prevejo uma travessia no deserto por este lado...
    Partindo do pressuposto de que Nani vai sair e muito possivelmente WC, o clube deve apontar para 2 pilares:
    1 - Tentar não vender mais nenhum recorrente titular da equipa principal.
    2 - Continuar com MS.
    Comprar pouco mas bom, ou seja, não precisamos de muitas entradas, mas 3 delas me parecem fundamentais. Um ponta de lança para companhia de Slimani, um médio ofensivo que marque bem livres e um central lider.Todos os 3 para chegar e pegar de estaca, titulares, ou seja aquilo que no meu ver falta ao Sporting, uma espinha dorsal de jogadores adultos, maduros e que sejam os lideres da equipa tirando com isso a carga de responsabilidade dos nossos jovens formandos.
    É irrealista o cenário de não podermos aumentar o orçamento, tem de subir de forma controlada se queremos chegar lá...Vá lá Bruno, não tens outro remedio homem!!
    Bem, precisamos vender, para nos financiar temos de vender jogadores, WC penso ser inevitável e dai virá o grande bolo, mas podiamos vender..Patricio (Não esperava esta Alamo, confesse!)..Capel..e mais alguns...
    O segredo estará nas mãos de Inacio, não pode falhar nas contratações, são poucas mas fundamentais. 25 a 30 ME deverá chegar e obviamente abrir o teto salarial, quem é melhor tem de ganhar mais, infelizmente nem sempre na vida é assim , mas assim o deveria ser, quem não entender isso no plantel e "plantar a burra" que fique a falar sozinho.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo amigo João Antunes, o seu comentário, embora recheado de verdades incontornáveis, parece-me resultar do uso excessivo que fará do seu "coração de leão", sem tomar em conta a frieza de raciocínio que lhe deveria estar associada:

      1 - O que pede a Bruno de Carvalho, de promover um "aumento orçamental", é irrealista e choca de forma flagrante e incontornável com os compromissos assumidos na "reestruturação financeira", que estarão no segredo dos deuses. Ao que me consta, nunca será fácil "colocar o pé em ramo verde"!...

      2 - Admitindo como mais que provável a saída de Nani, pensar e desejar que as saídas se deverão resumir a WC, constituirá uma rotunda utopia, desmentida no último encontro da estrutura da SAD com os jornalistas, em que é claramente afirmada a intenção de, mantendo o orçamento, efectuar "transferências de custos" de zonas que têm vindo a revelar-se incomportáveis, no sentido de melhorar a média qualitativa do todo. Estarão porventura nos desígnios da SAD, como absolutamente possíveis, outras saídas que, com grande dose de mágoa mas profundo realismo, me atrevo a nomear: Patrício, Adrien, Capel, Miguel Lopes, Labyad, Viola, quiçá Slimani, Cedric, Carrillo ou André Martins...

      3 - A manutenção de Marco Silva, sendo desejável e bem assim de João de Deus, não me parece ser dado adquirido, por muitas e variadas razões, sendo que algumas não serão do conhecimento dos adeptos que todos somos. Haverá muita "pedra para partir" até ao fim da época, tanto na Liga, quanto na Taça!

      4 - Quanto ao papel que Augusto Inácio poderá desempenhar no "up grade" do Sporting, deixe que lhe afirme as minhas fundamentadas reservas! O seu "espalhanço" completo no defeso passado, não o recomendará. Certo que não lhe regatearei papel importante, nomeadamente na prospecção, mas quanto a decisões, penso que deverão passar por um crivo qualitativo incomparavelmente mais apertado.

      Mas em resumo e em conclusão, o Sporting precisa de "mudar de rumo"!...

      SL

      Eliminar
    2. Amigo Álamo,
      Obrigado pelas suas palavras, tipo "João, temos pena mas por ai não podemos ir!",e eu respondo, "Mas que pena!".
      Obviamente sei que o que proponho pode ser irrealista face à realidade actual do clube, no entanto não tenho medo de andar no arame sem rede e expor o caminho que entendo ser o mais correcto. Faz de conta que estamos no café a beber umas minis e trocar umas ideias. Fala-se em transferir recursos, bem ai será vender os jogadores com maior massa salarial e quem para os substituir que ganhem menos e que tenham o mesmo rendimento desportivo? A titulo de exemplo, sai Adrien,quem entra? alguém de fora que ganhe menos? Gauld? Wallisson? Slavchev? Hum...
      Algo me parece evidente quaisquer que seja o caminho o verão vai ser quente..ai vai vai!!
      SL

      Eliminar
  4. O que é preciso é implementar a minha teoria para haver melhorias desportivas e financeiras.

    Os jogadores devem renunciar às selecções e concentrar-se no Sporting.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma teoria absolutamente utópica, caro Sperleão!...

      Eliminar

PUBLICIDADE